A Teoria de Tudo

A Teoria de Tudo Jane Hawking




Resenhas - A Teoria de Tudo


111 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Mari Siqueira 08/01/2015

Simplesmente genial!
O ditado 'Por trás de um grande homem sempre há uma grande mulher' se aplica perfeitamente à vida de Stephen Hawking. O cientista genial que sempre viveu preso num corpo enfraquecido pela doença, encontrou em sua primeira esposa, Jane Hawking, sua força. Uma história magnífica que apresenta uma perspectiva menos científica, mas não menos brilhante da vida de Stephen. Com amor, fé e determinação, uma mulher mudou a vida de seu marido.

Ao iniciar a leitura, como qualquer leigo que infelizmente confia na mídia para se informar, eu tinha uma opinião errônea sobre a primeira esposa de Stephen Hawking. Sempre achei que Jane fosse uma mulher egoísta e mesquinha que abandonou o marido quando ele mais precisava dela. Acontece que muitas das notícias vinculadas na mídia não eram verdade, mas sim especulação. Toda a história dessa família nada convencional foi esclarecida nesse relato sincero e intimista da primeira e única Sra. Hawking. Jane fez o possível para salvar seu casamento, mas as consequências acabaram deteriorando tudo. Nem sempre o amor é o bastante.

De início, é preciso entender que Jane se interessou por Stephen ciente de sua condição. A ELA (a doença degenerativa que acomete o físico) foi diagnosticada no jovem ainda em sua adolescência. Tímido, porém inteligente, Stephen chamou atenção de Jane e os dois começaram a namorar. Tudo é narrado detalhadamente e o leitor se vê na década de 60. Entre a magia de um primeiro amor e as ideias brilhantes do garoto, esse relacionamento evolui aos poucos e mesmo com um diagnostico cruel e nada otimista, Jane aceita se casar com Stephen.

A autora diz que um casamento é integrado basicamente por duas pessoas, mas que no seu caso, sempre houve uma terceira integrante: a doença de Stephen. Conviver com os efeitos da degeneração foi em especial complicado para a esposa dedicada, que sempre cuidou do marido, assim como de seus filhos. Após um tempo, a genialidade do físico envolve uma quarta integrante à esse casamento já tão complexo: a física. As fórmulas e equações sempre atingiram um lugar que a esposa nunca conseguiu atingir em Hawking.

Jane recebe cada vez menos atenção do marido, que vai aos poucos ficando famoso e conquistando seu lugar no mundo. Diversas vezes, percebemos como ela se sente deslocada, inútil, ignorante e desprezada. A genialidade de Stephen a ofusca e ela abre mão de seus sonhos para se dedicar à família e à carreira do marido. Jane Hawking é uma verdadeira guerreira. Ela lutou pelos direitos dos deficientes físicos, por melhores condições, por suas crenças e por sua família. Muitas vezes injustiçada, ela se sentia exausta pela rotina profissional e doméstica, além do dever para com o marido, que foi elevado a outro patamar, quando ela se viu responsável por cada atividade de Stephen.

O ponto mais interessante da narrativa são os embates clássicos entre os dois que ocorreram durante todo o casamento dos Hawking: a fé. Ateu declarado, Deus não tem espaço nas teorias de Stephen. Enquanto isso, Jane se apega à fé para aguentar tudo o que lhe foi designado. Com o tempo essas e outras diferenças vão interferindo no relacionamento do casal e o resultado é o que nós conhecemos hoje em dia.

Eu julgava Jane antes de conhecer sua história e depois de ler as memórias de sua vida, vi que eu não podia estar mais errada. Uma mulher admirável, que fez da sua vida um exemplo e ainda assim foi hostilizada, humilhada e abandonada. Amor, superação e dedicação. Jane é tão ou mais fascinante que Stephen Hawking e ela enfrentou tanta coisa quanto ele. A vida não é difícil apenas para os confinados à doença, mas também para os que os amam.

"(...) Eu estava convencida que tinha de haver mais no céu e na terra do que havia na frua e impessoal filosofia de Stephen. Embora nessa fase eu me sentisse completamente enfeitiçada, atraída por seus olhos claros cinza-azulados e pelo largo sorriso de covinhas, resisti a seu ateísmo. Por instinto, eu sabia que não poderia me permitir sucumbir a essa influência negativa; que não poderia oferecer consolo nem conforto e esperança para a condição humana. O que o ateísmo faria seria destruir a nós dois. Eu precisava agarrar-me a qualquer fio de esperança que pudesse encontrar e manter a fé suficiente por nós dois se houvesse algo de bom em nossa triste condição." (p. 42)

site: http://loveloversblog.blogspot.com
Paula 08/01/2015minha estante
Excelente resenha, Mari. Vontade de ler o livro aumentou consideravelmente!!


Lívia Gomes 21/01/2015minha estante
resenha linda! já quero ler este livro!


July 21/02/2015minha estante
queria muito muito ler esse livro, mas não achei em pdf. voce sabe onde poderia encontrar??


José Luiz 17/04/2015minha estante
Muito boa resenha, mas não concordo com esta frase que é passada de geração para
geração de que " Por trás de um grande homem sempre há uma grande mulher ", Não, não concordo com a frase, esta mais do que na hora ( aliás, já passou da hora ) de homens e principalmente mulheres ( Mães ) a ensinar as crianças do sexo que masculino que em vez de usar as palavras desta frase ridícula " Por trás ", as substituam por " Ao lado ". É o certo e o correto, começar a corrigir estas expressões nefastas utilizadas há décadas na educação e formação da personalidade de uma criança principalmente do sexo masculino. Direitos iguais, não diferentes.


Thales 30/08/2016minha estante
Ótima resenha, já li o livro e recomendo-o.


Alex cesar 22/06/2020minha estante
Ótima explicação!




Cath´s 03/02/2015

Resenha A Teoria de Tudo.
Se eu disser que chego a rosnar para esse livro não estarei mentindo, mas na verdade estou rosnando é para a Jane Hawking, já que foi ela que escreveu a obra e que a estragou com sua personalidade pavorosa.

Pessoalmente, eu olhei o trailer do filme e pensei: "Parece maravilhoso, como os livros são melhores que os filmes, vou querer lê-lo." Eis que não estava preparada para me deparar com uma mulher tão chata e mesquinha.

Em síntese, o livro conta a história da vida de Stephen e Jane Hawking. Para quem não sabe, Stephen é totalmente conhecido por propor as quatro leis da mecânica do buraco negro, entre várias outras coisas, o cara realmente fez a diferença dele no mundo.

Meu problema com a obra não foi de maneira nenhuma a vida do Stephen, mas sim a detestável da Jane, a mulher se acha uma santa, sendo que ela começou a namorar com ele já sabendo que ele tinha ELLA (uma doença degenerativa que paralisa os músculos do corpo sem atingir as funções cerebrais) e desde o começo já reclamava do Stephen.

Então desde o começo da obra ela já está reclamando, “Stephen dirige mal, nunca mais quero andar de carro com ele”, “Stephen não é religioso, isso é horrível”, e blábláblá. Não sei se eu sou romântica demais, mas não vejo por que ficar com alguém para estar reclamando!

Além disso, depois que ela se casa, piora a síndrome do coitadismo e isso me irritou o tempo inteiro. Seriamente, eu queria sacudir essa mulher.

E a obra se passa pela vida do Stephen retratado pela visão da primeira esposa dele, sendo que eles ficaram casados mais de vinte anos antes de se separarem, e o livro não vai te contar o porquê da separação.

É a minha opinião, mas eu odiei o livro, pelo simples fato de ter detestado quem narra ele. É como andar com uma pessoa que você sente vontade de esganar. A capa e diagramação que a Editora fez estão lindas, certamente, mas o conteúdo me deixou furiosa.

Ademais, é um livro com muito pouco dialogo, pois 90% é a Jane narrando. Em resumo, eu detestei a Jane, logo a obra acabou se tornando terrível para mim, mas você pode muito bem gostar dela se aprecia um grau máximo de coitadismo.

site: http://www.some-fantastic-books.com/2015/02/resenha-livro-teoria-de-tudo-jane-hawking.html
Emi 18/02/2015minha estante
Concordo plenamente. A personalidade egoísta da autora transparece em todo o livro, principalmente quando ela dá detalhes de sua vida acadêmica e de sua tese, que nada têm a ver com as teorias brilhantes propostas por Stephen. Concordo com a resenha de que a leitura se torna muito maçante por causa da autora (vários episódios sem relevância poderiam ter sido suprimidos e a leitura seria muito mais interessante).


July 21/02/2015minha estante
queria muito muito ler esse livro, mas não achei em pdf. voce sabe onde poderia encontrar??


Gustavo Carmo 15/04/2015minha estante
July, se você tiver um tablet pode comprar no Google Play Livros. Será lá que eu vou comprar. Por enquanto, baixei apenas a amostra.


Verônica 14/10/2016minha estante
Descreveu o que senti....


Juliana 23/01/2018minha estante
Nossa, concordo plenamente!! Tem meses que estou tentando terminar o livro, está chato, bem maçante mesmo, e só consigo pensar que ela está contando a versão dela né... se colocando como a santa mesmo... e além disso, ela vai contar um episódio e dá tantas voltas desnecessárias que o livro ficou insuportável!!!



Day 14/03/2018minha estante
Pensei em compra-lo hoje, mas acabo de mudar de ideia, pelos primeiros trechos do livro que li, também senti que a narrativa dela é bem chata!




Paty || @papodeleitora 03/02/2020

A vida de Stephen pelos olhos de Jane
Conhecer a história e a personalidade de Stephen pelos olhos de alguém que o amou e esteve sempre ao seu lado é bem interessante. Por isso, pra quem se interessa por biografias, quer conhecer um pouco mais sobre Stephen Hawking e não liga para o ritmo da narrativa, indico bastante esse livro.
comentários(0)comente



Thainara Ramalho 27/06/2020

Muito bom!
Fascinante, vale muito a pena a leitura!
A história de Stephen Hawking e Jane Hawking é realmente surpreendente!
comentários(0)comente



Carlos.Coutinho 29/05/2020

Surpreendente
Confesso que iniciei a leitura do livro com o objetivo de aprender mais sobre o brilhante Stephen Hawking, como engenheiro, física é uma de minhas grandes paixões, porém, o livro me tocou de muitas outras maneiras, demonstrou que por baixo do físico brilhante sempre existiram problemas e fragilidades assim como é a realidade de todos nós, meros mortais. Além disso, foi possível observar o outro lado da moeda que, sinceramente, em momento algum foi o que buscava em a Teoria de Tudo, que é justamente entender quem foi o Porto Seguro de Stephen Hawking, quem o ajudou a superar inúmeras barreiras que sua saúde implicou, onde Jane Hawking tem papel fundamental, com todo seu amor, companheirismo e toda sua energia, sempre estando ao lado de Stephen, até mesmo em momentos que pareciam ser insuportáveis a qualquer pessoa do ponto de vista emocional, físico e psicológico. Esse livro me tocou e me fez refletir muito. Recomendo muito a leitura!
comentários(0)comente



Tali 28/05/2020

O livro conta a história do cientista Stephen Hawking, contada pela visão da sua ex esposa, Jane Hawking (autora do livro). Após ser diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), Hawking acaba conhecendo Jane, uma admirável garota estudante de artes. O livro mostra a superação de Stephen sobre todas as expectativas dos médicos sobre sua expectativa e vida, e como ele chegou a ser um dos maiores, se não o maior, cientista do planeta.

Sabe aquele livro que te faz refletir sobre seus atos diários? Então... ‘A Teoria de Tudo’ foi assim para mim. Ele é um dos meus livro favoritos, talvez seja pelo motivo de que eu sempre admirei os estudos e descobertas do Stephen, e lendo esse livro e vendo tudo o que ele passou para chegar até ali mesmo com a doença, me fez admirar ainda mais ele como cientista.

Mas o modo apaixonantes que a Jane escreve e relata sua vida ao lado dele fez com que eu me apaixonasse ainda mais pela leitura. Em alguns momentos o livro acaba ficando um pouco arrastado, mas como é uma história real é possível de se entender que a vida não são só flores.

Esse livro é um dos meus preferidos da vida, eu amei a leitura e tudo que ele me fez refletir. Vale cada capitulo.

site: https://capitulofinall.blogspot.com/
comentários(0)comente



Rosana 22/02/2015

O que é afinal o humano?
Terminei há algum tempo o livro. A história é contada do ponto de vista da mulher que foi esposa de Stephen Hawking por 25 anos. Não sei se foi a tradução (eu li em Português), mas as digressões ficaram confusas em alguns momentos. Ela não usa linearidade, o que dá um aspecto interessante ao texto, mas, em alguns pontos específicos, ficou um “buraco”. Nada que comprometa a história. É uma biografia, não um livro literário.

A parte instigante da história relaciona-se mais, para mim, com a “imagem” que eu construí do Hawking ou talvez da imagem que eu não havia construído. Para mim, talvez em função do enorme respeito pela sua contribuição para a física, ele era alguém que utilizava recursos de última geração e sua relação com a deficiência fosse “tranquila”.

Também imaginava que ele teria tido todo tipo de “facilidade” e sua genialidade reconhecida todo o tempo. Nunca havia pensando em Stephen Hawking “antes da fama”. Por esse motivo, o livro foi uma agradável surpresa e me aproximou muito da humanidade de alguém que eu havia, talvez, como acima de nós reles mortais.

A narrativa da Jane também me pareceu muito franca e honesta. Apesar de ter total consciência dos motivos que a levaram a escrever o livro e também de todas as dificuldades inerentes ao processo de rememoração.

Recomendo muito a leitura do livro. A proximidade com o humano, com aquilo que nos aproxima, ou nos distancia, do outro foi constante em minhas reflexões durante a leitura. A impermanência da vida e a importância de não se deixar “cegar” pelo orgulho, pela “ilusão” de que somos especiais também.

A leitura me fez pensar sobre "O que é afinal o humano?"
comentários(0)comente



@gugugb 10/04/2020

Insuportável.
comentários(0)comente



Vivi 03/06/2020

Stephen Hawking é um dos mais renomados cientistas do século. Ele descobre ainda muito novo ser portador de uma doença neurodegenerativa que paralisa progressivamente os músculos de seu corpo - ELA (esclerose lateral amiotrófica). Jane, a autora do livro, se apaixona por Stephen, e, algum tempo depois, eles se casam. Jane passa então a viver por Stephen e pela família que eles constroem juntos. Ela deixa de lado até mesmo sua vida profissional, não medindo esforços para ajudá-lo, mesmo diante de todas as limitações que a doença lhe oferece, a continuar sua carreira na ciência. Stephen continua seus estudos e pesquisas e se torna um gênio, alcançando sucesso comercial com muitos trabalhos em que discute suas próprias teorias.
.
A extraordinária história de Jane e Stephen Hawking.
.
Ler A teoria de tudo foi pra mim uma saída da zona de conforto, visto que não tenho o costume de ler biografias - e talvez este tenha sido o motivo da leitura ter sido tão arrastada -. De toda forma, isso não exclui a grandiosidade do livro. Lendo-o é impossível não se colocar no lugar de Jane como mãe de 3 filhos e esposa de um grande cientista com necessidades especiais. É impossível não se colocar no lugar de Jane quando ela abdica dos próprios sonhos para cuidar de Stephen no caminho para sua carreira brilhante, passando a viver única e exclusivamente para sua família. Ler A teoria de tudo é se colocar também no lugar de Stephen como portador de uma doença tão cruel. É também se colocar no lugar de seus filhos, que, assim como Jane, também foram afetados psicologicamente.
.
Quero ficar ao seu lado enquanto ainda temos tempo. E se não durar muito, é o que nós temos, vai ser suficiente. - Jane Hawking.
comentários(0)comente



Deyse.Lucy 16/03/2020

Cansativo e Lento
Livro fraco. Parágrafos grandes, história sem grandes emoções ou acontecimentos. Vida de uma mulher que casa com um cientista deficiente e genial. Enfrenta muitas dificuldades para cuidar dele, mas como ele não gosta de falar sobre a doença, ela não relata muitos detalhes. O que na minha opinião enriqueceria o livro. Só o final é que salvou um pouco o livro. Inesperado !!
comentários(0)comente



Pandora 11/03/2016

A teoria de tudo nos mínimos detalhes
Bem, se as coisas ocorreram como descritas no livro o que tenho a dizer é: esta mulher é uma guerreira, uma heroína com uma energia e força de vontade praticamente inesgotáveis; é também uma chata de galochas que me fez demorar três meses para conseguir terminar este livro. Se as teorias sobre física e buraco negro já são difíceis de entender, a sua poesia medieval espanhola e os kharjas são um sonífero mais do que eficiente. Jane não se contenta em dizer que foi a uma festa: ela esmiúça a festa toda, diz que alguém contou uma piada e... descreve a piada! Explica como foi atrás de sapatos para sua filha porque, numa viagem, ela os tinha esquecido em casa; você pensa que, então, a odisseia dos sapatos terá alguma surpresa, um acontecimento relevante, mas não: é só Jane contando tudo nos míííííínimos detalhes. Faltando 20% para terminar a leitura, parecia que as páginas se reproduziam, num autêntico milagre da multiplicação. Não me entenda mal: a história é bastante interessante, mas podia ser contada em metade destas quatrocentas e tantas páginas.
Lu 12/03/2016minha estante
Hahahaha


Juliana 23/01/2018minha estante
verdade... até explicar a vida de Galileu, a ditadura na Rússia... aff
chaaaata demais!!!
E cá pra nós, é claro que ela está contando a versão DELA né... não tiro os méritos das suas batalhas diárias, mas ela se fez muito de santa, vitimista, colocou pintou o caso dela como um romance épico, e o dele como uma traição horrenda...
Já se vão 5 meses que tô tentando terminar essa porcaria rsrs




araujo 05/03/2015

Poderia ser mais sucinto
O livro apresenta a versão da ex-mulher do físico Stephen Hawking dos anos que eles passaram juntos. Fiquei meio frustrado por encontrar pouco sobre a própria carreira dele na física. Por vezes o livro fica meio chato, por conta de repetições sobre a dificuldade de conviver com a doença, e desta forma, acabei lendo muitos parágrafos de forma rápida, pulando algumas frases, pois já adivinhava o que ela poderia dizer. O livro fica mais interessante da metade para final. É um bom livro? Sim, mas poderia ser mais curto. Rapidamente nos damos conta das dificuldades e não precisamos ser lembrados o tempo todo disso. Seria interessante ter a versão dele, ou de algum biografo não diretamente envolvido na história. Por conviver com ele desde a juventude, a narrativa fica um pouco comprometida pela carga emocional que tudo isto deve provocar, principalmente no episódio da separação.
comentários(0)comente



Nicole Gonsales 25/04/2020

Lindo e sensível!
Comprei o livro faz mais ou menos 2 anos e sinceramente não sei porque demorei tanto pra ler, se tornou um dos meus livros favoritos, super indico.
comentários(0)comente



Laine 30/06/2020

O livro mais difícil que já li
O livro relata a biografia contada por Jane Hawking, sobre toda a carreira, necessidades da sua família,cuidados e assistência de Stephen Hawking seu marido.
Não adianta começar a ler esse livro se não tiver com a cabeça bem aberta, apesar da história ser longa, a narrativa tbm é bastante profunda. Eu particularmente, não gostei do livro. Mas possa ser que outras pessoas gostem do gênero.
comentários(0)comente



Larissa.Miranda 18/06/2020

Enfrentando todos os obstáculos
Um livro um tanto longo, com parágrafos grandes e cansativos. Quanto a história mostra a verdadeira realidade por trás da fama. Apesar de todas as conquistas pelo Stephen Hawking, sua mulher na época Jane, enfrentou diversas barreiras para cuidar dele. Foi super forte e batalhadora.
Uma guerreira.
comentários(0)comente



111 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |