A espada do verão

A espada do verão Rick Riordan




Resenhas - A Espada do Verão


163 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Maga 28/11/2019

Leve
Segue a linha do autor com o frescor da juventude, sempre em movimento o livro te surpreende com muita frequência e ainda te faz rir. Muito bom.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Giovanna.Charrone 14/11/2019

Uma gangorra acirrada
Se você tem um conhecimento prévio (mesmo que básico) sobre mitologia nórdica sabe que é uma das mitologias mais ricas, belas e, principalmente, sombrias que podemos encontrar. Eu esperava muito encontrar esse último item mas isso não aconteceu. Em muitos capítulos eu senti que a história era muito infantil, tinha alguns elementos muito imaturos. Esses são os pontos fracos. Mas em contra partida, os personagens são incríveis e representativos. Temos um personagem surdo e uma mulçumana, achei isso bem interessante. Sem contar que os personagens são bem reais, pessoas com qualidades e defeitos, com erros e acertos. Além disso, a escrita do Rick Riordan é extraordinária e leve e o final é muito surpreendente e épico, mas chegar até lá foi um parto em alguns momentos devido aos elementos muito infantis que citei anteriormente. Ainda não decidi se vou continuar a ler a série, leiam e tirem suas próprias conclusões.
comentários(0)comente



leticia 13/11/2019

T U D O
magnus chase = perfeição

É, os livros do rick não vão ser os melhores livros que você vai ler na vida, mas não podemos falar que não são ótimos livros. Eu simplesmente amo qualquer coisa que esse homem escreve, adoro as histórias e os personagens, então pra mim a escrita dele é simplesmente perfeita.

Magnus Chase foi uma leitura incrível, amei o livro do início ao fim, me apeguei bastante aos personagens e em alguns momentos acabei chorar por eles.

Uma coisa que eu achei lindo sobre o livro foi a diversidade dos personagens, o Rick a cada livro vem trazendo mais personagens diversos, e isso deixa a história tão mais gostosinha de ser lida, e até de se relacionar com os personagens.

5/5 pq sinceramente esse livro não merece menos!
comentários(0)comente



Felipe 09/11/2019

Mais do mesmo
Gosto muito do Rick Riordan mas essa série não tem nada de inovadora, a não ser os personagens que são bem representativos.
comentários(0)comente



Vini 28/10/2019

Muito bom e rapidinho de ler.
É uma leitura muito boa para quem gosta dos livros do Rick Riordan. Ele faz uma conexão com as outras sagas através da Annabeth e acho isso muito legal. O livro é dinâmico e os capítulos são bem curtos, dando a possibilidade de ele ser lido muito rapidamente. Às vezes acho meio bobinha a escrita do Rick, mas acho que eu não sou mais o público alvo. De qualquer forma recomendo.
comentários(0)comente



Pipoca Nerd 07/10/2019

Resenha do livro A Espada do Verão (Magnus Chase e os Deuses de Asgard) de Rick Riordan
O livro A Espada do verão é o primeiro livro da série Magnus Chase que fora lançado pela Editora Intrínseca. Riordan já conquistou o mundo quando escreveu a série Percy Jackson & os Olimpianos e agora está pronto para impressionar com Magnus Chase.

O livro é um mergulho na mitologia nórdica com os personagens famosos Odin, Thor, Loki, Frey de um jeito bem mais interessante.

Magnus é um garoto órfão de 17 anos que é morador de rua em Boston. A mãe de Magnus faleceu alguns anos antes e ele nunca soube quem era seu pai. Com a morte precoce da mãe, Magnus fora obrigado a vagar pelas ruas de Boston, sempre fugindo da polícia ou do serviço social, vivendo um dia de cada vez com todos os perigos e dificuldades que um jovem morador de rua pode suportar.

A família de Magnus é abastada, precipuamente seu Tio Randolph, todavia sua mãe sempre o alertou a manter distância da família. Sem o auxílio da família, só restou o convívio com Blitz e Hearth que eram moradores de rua também.

De repente, não mais que de repente, Magnus fora procurado por um tio e sua prima Annabeth. Ao se esquivar da família, Magnus foi até a casa de seu tio Randolph que acabou revelando que Magnus era filho do deus Frey e que corria grande perigo, pois estava sendo perseguido por Surt. Magnus descobriu que as lendas vikings são reais e que os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra.

Na mitologia nórdica e nas crenças pagãs, como na religião Ásatrú, Frey, Frej, Freyr ou Freir é um deus representado como belo e forte. É a divindade da paz e prosperidade, das boas colheitas e da agricultura, dos casamentos e da fertilidade, da alegria e paz. É filho do deus Njord e irmão gémeo da deusa Freya, e está casado com a gigante Gerda. Fonte: Wikipédia.

Magnus encontrou a espada de verão que pertencera a seu pai e lutou com Surt. Durante a batalha, Magnus fora gravemente ferido e morreu.

Calma pessoal.

Quando você é filho de um deus e morre de forma heroica, uma valquíria te leva para Valhala que é tipo um Hotel cinco estrelas ou se preferir um campo de treinamento. Todos os enviados são instados a treinar para o grande Ragnarok (Juízo Final).

Será que Magnus vai ficar ad aeternum em Valhala treinando e esperando a grande batalha de Ragnarok ou será que Magnus vai fazer suas próprias escolhas e mudará o seu próprio destino?

{…} A questão do destino, Magnus é a seguinte: mesmo que não possamos mudar o cenário, nossas escolhas podem alterar os detalhes. É assim que nos rebelamos contra o destino, como deixamos nossa marca. Que escolha você vai fazer?

O livro foi uma grande surpresa, pois além dos filmes da Marvel com Thor e Loki e os filhos do Eike Batista que foram batizados com nomes inspirados nos deuses nórdicos (Olin e Thor), eu nada sabia a respeito da mitologia nórdica.

Riordan explorou um assunto que é pouco utilizado na literatura juvenil, a mitologia nórdica, e trouxe um universo muito mais amplo do que o que é apresentado pela Marvel.

O texto do personagem do Magnus é sarcástico e bem humorado e Riordan passeia entre o presente e o passado com maestria e mal podemos esperar para ver Magnus nas telonas.

site: http://pipocanerd.com/livros/resenha-do-livro-espada-do-verao-magnus-chase-e-os-deuses-de-asgard-de-rick-riordan/
comentários(0)comente



Maicon 23/07/2019

Ótimo
Rick Riordan impressionando sempre com seus livros magníficos
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rafa Mendes 11/06/2019

Apenas impressões
O começo foi meio chato, pensei até em desistir, mas continuei e o do meio pro final o livro ficou muito interessante, talvez porque eu fui ler pensando que o Magnus era um personagem bem sombrio como o Nico DiAngelo, mas na verdade não, apesar de ter sofrido muitas perdas, ele é um cara esperançoso e lembra um pouco o Percy, os outros companheiros dele também ganharam meu respeito e tudo se desenrolou de uma maneira que só o Rick poderia fazer, lerei a continuação. ?
comentários(0)comente



@blogmistoquente 17/03/2019

@blogmistoquente
Abram caminho pra mais um livraço aço aço do querido tio Rick. Pra falar a verdade eu sou meio suspeita pra falar dos livros dele ou de qualquer coisa relacionada as mitologias da vida. Porém, eu não estava levando muita fé nesse livro não, pois não achava que era possível deuses nórdicos com os dias atuais. Agora eu sei o quão bobinha eu fui de pensar assim.

A Espada do Verão é o primeiro livro (de 03) da série Magnus Chase e os Deuses de Asgard e conta a história de Magnus, um adolescente que após a morte de sua mãe acabou virando morador de rua e, no seu aniversário de 16 anos descobre que é filho de um dos deuses nórdicos mais poderosos, Frey. O livro começa com a morte do próprio Magnus em uma batalha contra um gigante do fogo, se tornando um Einherjar, que nada mais é do que um guerreiro morto que foi recolhido após a morte por uma Valquíria e escolhido para ser um Guerreiro de Odin destinado a lutar ao seu lado no fim do mundo.

Magnus encontra a espada de seu pai e a reivindica para si como também todos os poderes que nela possui. Em Valhala ele faz grandes amigos que o ajudam na principal missão do livro: reforçar as amarras do Lobo Fenrir, deter Surt (o maior gigante do fogo) e adiar o Ragnarock (fim do mundo).

Um livro de tirar o fôlego, com aventuras atrás de aventuras, que mostra o verdadeiro valor da amizade e a resiliência.

Não é necessário ler as séries anteriores de Rick Riordan para entendê-lo, a única semelhança que ambos possuem é o fato de Magnus ser primo de Annabeth Chase (a filha de Atena de Os Heróis do Olimpo). E, pra quem não entende muito de mitologia nórdica, as últimas páginas do livro são bem explicativas contendo glossário e explicação das runas (peças utilizadas para magia).

O livro é bem grandinho, possui 448 páginas e a capa é em alto relevo com um leve brilho. Uma semelhança que não é coincidência é o fato de Magnus ser idêntico ao Kurt Cobain, detalhe relatado pelo próprio autor em um dos capítulos da obra.

Um excelente livro que recomendo a todos. Já comecei a leitura da continuação da série, o livro chamado "O Martelo de Thor" e espero em breve trazer a resenha dele também pra vocês.

site: https://www.blogmistoquente.com
comentários(0)comente



Nick 22/02/2019

Gostei mas nem tanto.
Não dá pra dizer que Rick Riordan mudou a fórmula, muito pelo contrário, a fórmula é a mesma se utilizando de uma fonte diferente, dessa vez a mitologia nórdica. A Espada do Verão é um bom livro mas não me prendeu como nenhum outro da saga do Percy Jackson e dos Heróis do Olimpo, vide o tempo que demorei para lê-lo. Querendo ou não esse é um bom termômetro. Talvez isso se explique pelo fato das mitologias gregas e romanas serem mais conhecidas por aqui, ou pelo fato de gostar mais de Percy e seus amigos. Fato é que me peguei várias vezes ansiando por mais aparições da Annabeth e também fiquei bastante decepcionado por não participar da conversa das revelações do Magnus e da prima. Deve ter sido incrível: "Eu sou filho de Frey", "Ah, é? Eu sou filha de Atena"... Pena que o autor não nos deu esse presente.
comentários(0)comente



Mayara 07/02/2019

Legal!
Uma aventura cheia de fantasia e coisas inusitadas! Rick Riordan traz uma jovialidade em sua escrita utilizando gírias e trocadilhos muito atuais que acabam nos envolvendo com a historia de modo a pertencermos à ela.
Adorei
comentários(0)comente



Ju 06/02/2019

Simplesmente Incrível
O primeiro livro da série sobre a mitologia nórdica vem cheio de humor, o que me agrada bastante.
A Espada do Verão é aquele tipo de livro no qual você se sente totalmente envolvido na história (pelo menos eu me senti), você sofre, fica feliz, ansioso e desesperado junto com os personagens.
As obras do maravilhoso Rick Riordan sempre me levam a outros lugares, tempos e situações nunca imaginadas por mim e essa não poderia ser diferente ainda mais quando se trata de viajem aos nove mundos nórdicos.
O livro traz uma linguagem leve, fácil e descontraída o que torna a leitura mais interessante em meu ponto de vista, além de personagens cativantes.
comentários(0)comente



Ray @sonhodebiblioteca 21/01/2019

Tio Rick sempre me surpreende!
A Espada do Verão - Rick Riordan | @intrinseca | 5/5

Nada foi fácil para Magnus Chase , cresceu só com sua mãe em meio a conflitos de família, que os obrigavam a ser sozinhos, então quando sua mãe morre tudo piora, mas ele se sai bem, se vira ao viver nas ruas de Boston, sobrevivendo com tudo que sua mãe ensinou e com dois amigos, Hearth e Blitz que mais parecem uma mãe e um pai. Quando eu disse que tudo piora é que ele está sendo procurado, pela policia, assistentes sociais, e agora por seu tio e sua prima Annabeth ( alguma lâmpada ai se acendeu?), mas isso dois anos depois da morte da sua mãe, oque o deixa curioso a ponto de ir procurar tio Randolph, um cara que sua mãe o mandou ter distância, como a entrada sorrateira de Magnus da errado, seu tio conta que ele é filho de um deus nórdico e corre risco de morrer.

Em meio a uma guerra, com deuses, trolls, gigantes e outros monstros horripilantes sobrou pro Magnus, que vai ter que lutar e ir em uma longa jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos para evitar o fim do mundo.

Gostei muito muito de adentrar no mundo dos vikings, deuses nórdicos, saber um pouquinho mais sobre Loki e Thor, e claro muitos outros que eu não sabia.

Tio Rick é muito criativo, o mundo que ele criou em a espada de verão é magnífico, enorme , e se encaixa com os outros mundos, Magnus não é nada menos que primo de Annabeth, pensa em alguém que surtou kkk então esse livro foi mais um amado.

Falando sobre o livro mesmo, eu até chorei com a historia do Magnus, porque as coisas não foram mesmo fáceis pra ele, então perder a mãe, depois descobrir que tem um pai deus nórdico mas não saber quem é. ele descobre depois em um lugar como o acampamento meio sangue, Valhala um hotel gigante, mas só vai só vai pra lá quem tem uma morte honrosa, escolhidos por valquirias, quem escolhe Magnus é a Samirah Al-Abbas, que é ai que entra a frase:

”Às vezes, é necessário morrer para começar uma nova vida…”

Tio Rick sempre surpreende, ele não faz um mundo "fechado" incluiu tudo, assim criando um personagem deficiente auditivo, entendido por linguagens de sinais, e Samirah descendente de árabes.

site: https://www.instagram.com/sonhodebiblioteca/
comentários(0)comente



163 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |