O Jeito Que Me Olha (The way you look tonight)

O Jeito Que Me Olha (The way you look tonight) Bella Andre




Resenhas - O Jeito Que Me Olha


40 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Cavandri 02/03/2022

Leitura pouco atraente
Demorei muito para terminar o livro, não me senti envolvida com a história como já fiquei com outros livros da autora. História com inconsistências, romance quanto ao tempo da narrativa rápido demais, mas a história em si demora muito para engatar de vez e logo após ja acaba. Esperei mais pela sinopse.
comentários(0)comente



mandinha 11/01/2022

O famoso romance sem barreiras, livro muito interessante, surtei nas últimas páginas, só achei que para ter um desfecho maior poderia ter mais contratempos
comentários(0)comente



Larissa 29/06/2021

?Um livro cheio de conflitos que não foram tão trabalhados, onde as coisas acontecem rápido demais e em menos de uma semana o casal já se apaixonou.

?Entre tantos furos na escrita, é uma leitura leve e divertida, recheada de hot.

?Ótima para quem está de ressaca - estava sem conseguir ler nada e ele me ajudou muito - é divertido a relação dos personagens e existe um livro de cada um dos irmãos Sullivans.

?Mia me encantou, apesar de não ser a principal nesse livro.

?Rafe e Brooke são fofos e se entendem super bem, é difícil não shippar os dois desde o início, se apaixonem pelos dois assim como eu, no final vocês vão querer ler muito mais sobre os Sullivans Selvagens.
comentários(0)comente



juju 08/06/2021

Um clichê gostoso e bom para sair da ressaca literária. Bastante romance envolvido. O livro é curto e de rápida leitura, por isso acho que faltou espaço para desenvolver melhor os personagens individualmente. Mas nada que atrapalhe o desenvolvimento da história. Fofos!
comentários(0)comente



Luana.Bona 31/05/2021

9° Livro da Série Os Sullivans - Sinopse
Como investigador particular muito bem sucedido que pegou a maioria dos traidores de Seattle
em suas calças curtas, Rafe Sullivan acredita que é verdade, o amor duradouro só acontece uma vez em
uma lua azul1
. Precisando fugir da cidade para limpar a cabeça, ele encontra a casa onde passou os
melhores verões de sua vida, que agora está em ruína... mas a menina doce da casa ao lado está crescida e
mais bonita do que qualquer coisa que ele já viu.
Enquanto Brooke Jansen é feliz fazendo e vendendo trufas de chocolate em seu pequeno Pacific
Northwest, o lago da cidade, ela secretamente deseja experimentar algo selvagem. Então, quando o seu
favorito “Sullivan Selvagem” move-se novamente ao lado, de sua casa, depois de mais de uma década à
distância, faíscas voa entre eles, ela não consegue parar de pensar se sendo ruim é realmente tão bom
quanto isso sempre pareceu... e quanto tempo demorará antes que ela possa realmente descobrir.
Mas quando a sua aventura de verão rapidamente se transforma em emoções mais profundas do
que qualquer um deles estava esperando, será que poderão sobreviver ao calor entre eles? Ou será que Rafe
cometerá o maior erro de sua vida e acabará perdendo a melhor coisa que já aconteceu com ele?
comentários(0)comente



Keite 30/03/2021

Li dois dias, aquele romance que te cativa.
Torci por eles do início ao fim. Um romance sem muita complicação.
comentários(0)comente



Danny 02/12/2020

Rafe Sullivan é um detetive de sucesso e não aguenta resolver tantos casos de traição conjugal e resolve comprar a antiga casa da família no lago e tirar umas férias. Brooke está acostumada sua vida na cidade pequena e está desesperada para ser selvagem, quando o antigo vizinho e crush de infância retorna a casa do lado, ela vê a sua chance de ser selvagem e ter um romance de verão com o Rafe. Mas será que essa relação pode durar mais que um verão e virar algo a mais?

Um romance fofo e curtinho, bem cliché. Com tudo que um bom romance tem que ter. E Bella Andre nunca decepcionar em contar suas historias de amor.
comentários(0)comente



Lu 19/08/2020

Clichê e insta love . Apesar de ser um romance e essas coisas são comuns nesse gênero, este livro foi o mais raso e sem graça de toda a série. Nada no livro me fez sentir ofendida- embora seja o cliche de menina loira inocente tentando parecer ser algo que não é e o cara bonitão que não quer tirar a virtude dela_
- não tem nada muito machista como em outros livros da autora. Mas também nada que eu ache muito diferente e que me faça acreditar na história dos dois, ela é morna e sem sal do início ao fim. E, para um início de nova série, eu esperava mais.
comentários(0)comente



Malu.Oréfice 20/07/2020

Tédio puro!
Quase 300 páginas que você resume em 15. Sem emoção, personagens chatos, nenhum acontecimento emocionante... Se você está com insônia, esse livro é bom.
comentários(0)comente



Mila 16/06/2020

O jeito que me olha
O livro é simplesmente apaixonante a história de Rafe e Brooke é maravilhosa principalmente o jeito como tudo começa e vai migrando da amizade para o amor.
comentários(0)comente



Fernanda.Alves 13/04/2020

... selvagem?
Ser selvagem era bem importante aqui kkk
Aí gnt, ri mt com essa trama!
Não fiz as resenhas que todo mundo fa, aquelas bem bonitinha contanto o começo o meio e o final.. sabe, não curto MT.
Mas gosto de afirmar o quanto gosto e não gosto de cara livro.
Esse aqui foi, até agora, o melhor dos Sullivans. Foi o que mais me prendeu e o que eu mais me envolvi. Não curti mt o conflito deles e nem a forma do "perdão".. maaaas apesar de tudo, amei esse casal e a forma deles de se provocar! Curto esse lance de provação nos livros!
E nessa quarentena são esses livros ultra clichês que estão me ajudando a superar esse isolamento social pesado em que estamos vivendo!
comentários(0)comente



Ju.Cassimiro 15/06/2019

Lindinho!
Porque tão curtinho, Bella??? Achei linda essa história, e me encantei com os personagens. Mas poderia ter pelo menos mais umas 150 páginas de puro amor e drama pra gente curtir. Adorei!
comentários(0)comente



Vânia 11/02/2018

Sullivans de Seattle #2
Antes de continuarmos, vamos esclarecer a questão da numeração da série.
É a mesma série - mesma família - mas dividida em núcleos. Os oito primeiros livros são dos Sullivans de San Francisco. Esta aqui é a série dos de Seattle (que já foi toda lançada lá fora). Após esta, tem os Sullivans de Nova York.
Quanto à numeração, a editora brasileira colocou o livro anterior como sendo o #0,5, mas no site americano Goodreads, ele é apontado como o #1. Esta é a numeração, portanto, que eu sigo.

Provavelmente a editora brasileira fez isso porque o livro anterior não é dos Sullivans, mas sim de um casal amigo deles.
Dois dos personagens Sullivans aparecem: Rafe e Mia, irmãos.

Aqui, temos o romance de Rafe.

Max e Claudia são os pais dos Sullivans: Ian (o mais velho. Investidor, mora em Londres, depois de um casamento fracassado); Rafe (detetive particular); Adam (reforma casas históricas); Dylan (o caçula entre os homens, constroi veleiros) e Mia (a caçula geral, dona de uma agência imobiliária).

Hoje em dia, com todos os filhos adultos, a família tem uma boa vida financeira, mas há alguns anos, quando Ian estava na faculdade, o pai deles ficou desempregado e a família teve que se adaptar à nova situação.
Donos de um chalé no lago, onde passavam as férias de verão, este imóvel teve de ser vendido.

Agora, anos depois, a mesma casa estava à venda, e Mia sabia do amor do irmão Rafe pela casa. Por isso, avisa a ele da venda e o convence a comprá-la de volta.

Rafe estava mesmo precisando de férias. Com uma empresa próspera, ele não imaginou que flagrar cônjuges infiéis fosse um trabalho tão rentável. Mas, ao mesmo tempo, isso fez com que Rafe perdesse a fé em relacionamentos. Tirando os casamentos dentro de sua própria família (o dos seus pais e de seus primos, em S. Francisco, pareciam os únicos realizados e mantidos por amor), os casamentos em geral eram só uma perda de tempo - de dinheiro - e uma questão de tempo até que se separassem da pior forma possível, com muita infidelidade e lágrimas.

Ele acata a sugestão da irmã e parte para o lago, a algumas horas de distância da capital.
Ao chegar na casa, descobre que os últimos donos não trataram o local com o respeito merecido. O imóvel ia precisar de uma boa limpeza e reforma, se ele quisesse que fosse, pelo menos, habitado.
É aí que surge a salva-vidas, Brooke.

Na verdade, Brooke não é salva-vidas, mas ela faz umas trufas divinas e tem muitos clientes na região.
O Lago Wenatchee é o lugar preferido no mundo de Brooke. Era lá que ela passava os verões, na casa dos avós. Sua avó ensinou-lhe a cozinhar, especialmente as trufas.
Os pais de Brooke - mãe, advogada; pai, economista - não apreciavam aquele local tanto quanto a filha, estavam mais focados em suas carreiras.
Há três anos, quando os avós morreram num acidente de carro, que derrapou no gelo, foi Brooke quem herdou a casa no lago porque sabiam que ela daria o devido valor.
Então, ela larga sua carreira na cidade grande e vai viver fazendo trufas.

Quando voltava de seu mergulho no lago, Brooke é surpreendida com a chegada de um motoqueiro, o novo dono da casa vizinha, e a surpresa é maior ainda ao ver que é um dos Sullivans, antigo morador, e, por acaso, o seu Sullivan preferido.

Como a boa vizinha que era - e cheia de segundas e terceiras intenções -, Brooke oferece hospedagem a Rafe até que a casa dele fique em condições de ser habitada.

A princípio era só amizade. Mesmo achando Brooke super sexy (as curvas no lugar certo), Rafe ainda carregava no peito as lembranças de tantas traições descobertas e lágrimas derramadas em seu escritório. Além disso, por conta de uma decisão errada, ele foi atacado por um ex-marido violento, e ainda tinha a cicatriz da facada na costela.
Mas Brooke não estava a fim de facilitar as coisas para ele. E com a chegada de Mia e Adam para ajudarem na reforma/limpeza (e melarem o clima do casal) e os elogios contundentes de Adam, Rafe decidiu que era hora de agir...

Os dois eram solteiros ✓
Estavam mais do que interessados um no outro ✓
Mas vamos com calma com o andor...

Já sabemos do problema de Rafe em confiar, quando os sentimentos estão em ebolição. Por isso, quando Brooke menciona sobre a expansão de seus negócios e que seu sócio era Cord Delacorte, amigo do pai dela e boa pinta, Rafe desconfia e manda um funcionário seu investigá-lo.
Brooke, por sua vez, carrega em sua bagagem um ato do passado que seus pais não a deixam esquecer e, por isso, atualmente, quando ficam sabendo que ela estava envolvida com o "selvagem Sullivan", fazem questão de jogar na cara dela que ela não é uma boa julgadora de caráter.

Quando os "defeitos" vêm à tona, a briga é inevitável.
Mas sendo uma atração/paixão/amor tão antigo, quem vai dar o primeiro passo à reconciliação?

Drama básico para aqueles que não têm drama sério. Mas afinal, qual é a graça de uma história em que o casal não tem um "senão" até ficar junto?
Rafe é aquele Sullivan de sempre: lindo, trabalhador, bem de vida, super família e que, mesmo que ainda não esteja procurando por uma parceira, quando encontra a sua "sapa", se torna o maior/melhor dos maridos.
Romanção "mais do mesmo", mas que diverte.
4 estrelas
comentários(0)comente



Adriana 04/01/2018

Um livro que passa apenas pegação
Rafe é detetive particular especializado em traições, mas está cansado dessa vida onde não pode confiar em ninguém.
Depois de ter sua vida em risco e nenhum relacionamento sólido, decide que precisa dar um tempo na profissão.
E sua irmã, Mia, o aconselha a passar férias na casa de veraneio perto do lago.
Porém a vizinha do lado é uma amiga de infância, Brooke, que trabalha vendendo trufas de chocolate e que agora tem as curvas mais belas e sedutoras que ele já viu.
A atração é instantânea.
Brooke o envolve numa difícil decisão: entrar ou não num relacionamento de verão sem muitas expectativas ou mergulhar de cabeça na confiança de uma paixão!!!
Tudo isso com cenas de romance clichê é muito sexo.
A ideia do livro é trazer um pouco de sensualidade e diversão na leitura.
Quem gosta desse tipo de livro irá ter bons momentos com o casal indeciso e atrapalhado do livro.
Esse é mais um da série os Sullivans de Seattle.

site: https://www.instagram.com/p/BT6e1dCl1pj/?taken-by=resuminuto
comentários(0)comente



Tatiana.Bianque 20/06/2017

Ótima pedida depois de uma leitura difícil.
Essa é uma leitura fácil e rápida, personagens lindos, lugares marcantes, muito chocolate, reencontros e um romance fofo e clichê. Imaginei que haveria um mistério a ser resolvido ja que o protagonista é um investigador particular, mas o livro é totalmente voltado para o reencontro de 2 amigos que querem se tornar mais que amigos.
comentários(0)comente



40 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR