O Grande Ivan

O Grande Ivan K. A. Applegate




Resenhas - O Grande Ivan


36 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


cotonho72 14/02/2015

Muito bom!
Nessa história, acompanhamos a vida de Ivan, um gorila que vive em uma jaula desde que foi capturado enquanto ainda era filhote, seus pais e sua irmã foram mortos. Ele mora no Grande Shopping e Fliperama da Saída 8, as pessoas o chamam de diversas maneiras, Gorila da Rodovia, O Macaco da Saída 8, O grande Ivan, o Poderoso Gorila das costas cinza-prateadas, mas para ele é simplesmente Ivan.
Seus melhores amigos são Stella e Bob, Stella é uma elefanta que veio de um circo depois que machucou o pé, é dócil e uma grande contadora de histórias, Bob é um cachorro vira-lata, ele é pequeno, forte e rápido, sempre invade a jaula e dorme todos os dias na barriga do Ivan. Mack é o dono lugar e cuida do Ivan desde pequeno, George limpa o shopping todas as noites e tem uma filha chamada Julia que adora desenhar e que tem um carinho muito grande por Ivan, ela que da tinta e papel para ele pintar.
A vida do Ivan, Stella e do Bob sempre segue a mesma rotina todos os dias, mas a chegada de Ruby, uma filhote de elefante, vai mudar a vida de todos no Grande Shopping e tirar todos da zona de conforto, além de voltar a atrair o público que tem diminuído muito.
O livro é infanto-juvenil e foi lançado pelo selo #Irado, é uma obra de ficção baseada em fatos reais, onde Ivan passou 27 anos numa jaula em um shopping no estado de Washington sem ver outro animal da sua espécie.
A autora Katherine Applegate consegue de uma maneira sutil criar uma trama envolvente, emocionante e muita das vezes divertida, retratando muito bem assuntos como família, amizade, amor e esperança, além de enfatizar ao leitor que todos os animais têm o seu habitat natural e a crueldade que muita das vezes acontece com diversos animais que vivem em cativeiros, a edição é de capa dura e cheia de ilustrações que enriquecem ainda mais a história, a leitura flui bem sendo narrada em primeira pessoa e lemos várias páginas em poucos minutos, leitura recomendada para todas as idades.

site: devoradordeletras.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Sâmmy 09/02/2015

Resenha original para os blogs Da Imaginação a Escrita e SammySacional

Ivan fora um gorila real que ganhou a atenção e o carinho de diversas pessoas ao redor do mundo a partir do momento em que fora resgatado em meio à falência de um shopping, onde vivera longe de quaisquer outros de sua espécie por quase três décadas. Não muito diferente, no livro de Katherine Applegate, inspirado na mesma história, Ivan é um gorila que desde muito pequeno, ainda filhote, viu sua família ser morta por homens e, em seguida, arrancado de seu habitat para ir morar na cidade. Cresceu convivendo entre os humanos, ao ponto de perder os hábitos próprios de sua espécie, uma vez que não havia nenhum outro gorila ao seu redor. Logo mais, foi inserido como uma das principais atrações do Saída 8, Grande Shopping e Fliperama, com mais outros animais sem rumo e então residentes de jaulas, que ele chama de domínios. Por entre algumas poucas mas importantes amizades e a paixão inusitada dele pelas artes, a vida que até então ele levava de forma pacata e sem maiores expectativas muda, aos poucos, com a chegada de Ruby, uma filhote de elefante que, diferentemente de todos ali, precisa de uma chance para crescer e ter uma vida diferente. E antes que se dê totalmente conta, Ivan estará engajado em proteger a recém-chegada, da melhor forma que ele puder.

Esse livro foi lançado ainda em Dezembro de 2014 pela Editora Novo Conceito, selo #irado, mas confesso que, à leitura da sinopse, não senti muita vontade de lê-lo. No entanto, não demorou até que pipocassem os elogios ao livro de Katherine Applegate, e foi quando me vi intrigada em saber qual era o diferencial apresentado em O Grande Ivan, que apesar de fazer parte do selo infantojuvenil da editora, tem muito a cativar e a ensinar os leitores adolescentes e mesmo os adultos. Isso porque, no fim das contas, tive o prazer de constatar que Applegate não apenas é merecedora dos comentários positivos que li à respeito do livro, bem como ela, provavelmente, ainda tem muito a nos surpreender positivamente em obras futuras.

“— As lembranças são preciosas. [...] Elas nos ajudam a ser quem somos.”

A narrativa, em primeira pessoa, se inicia com uma breve apresentação sobre Ivan, por ele mesmo, e aos poucos a autora nos insere no cotidiano e nos devaneios rotineiros do gorila. Conhecemos seus amigos, sua rotina e seus pensamentos, e uma vez que o livro possui uma diagramação mais dinâmica, temos uma fonte grande e um espaçamento bem maior do que de costume, além de algumas figuras distribuídas ao longo da história, tornando possível, em pouco tempo, dar conta de um bom número de páginas de uma só vez, de tão leve que são os capítulos iniciais, que mais parecem pequenas crônicas do próprio gorila, além de curtos.


Leia o resto da resenha em...

site: http://www.daimaginacaoaescrita.com/2015/02/resenha-o-grande-ivan.html
comentários(0)comente



RUDY 08/02/2015

RESUMO SINÓPTICO:
O gorila Ivan realmente existiu e viveu por 27 anos em uma jaula apertada, foi chamado “Gorila do Shopping” e conhecido por pintar quadros “assinados” com sua impressão digital, até ser levado para o Zoológico de Atlanta, devido aos protestos populares.



A autora comovida com a verdadeira história de Ivan, criou a ficção do livro, uma estória enternecedora e comovente, sobre amizade e o amor entre os animais ditos ‘irracionais’.



Ivan mora na saída 8, no grande Shopping e fliperama, onde foi a grande atração por muito tempo, pois fazia desenhos, pintava e ainda deixava sua assinatura personaliza. Seu quadros são vendidos na lojinha do shopping. Em sua jaula tem uma televisão que costuma assistir.



No shopping ainda tem outra atração que é Stella, uma elefanta que foi muito maltratada durante sua captura. E tem Bob, um cão que não se deixa ser pego e dorme dentro da jaula de Ivan, pensa que os humanos não sabem que ele vive rondando por lá e não abre mão de sua liberdade.



O dono de Ivan se chama Mack. George é o zelador do shopping e vez por outra leva sua filhinha Júlia para acompanhá-lo. Júlia gosta de pintar e talvez por isso, é a única que entende os desenhos de Ivan.



Mack está com o rendimento cada vez mais baixo e resolve adquirir mais um animal, outra elefantinha chamada Ruby que é voluntariosa.



Júlia resolve fazer um movimento para soltar Ivan, pois o acha muito solitário e a partir daí, a vida de todos os envolvidos no livro, passa a mudar...




site: http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/2015/02/resenha-12-o-grande-ivan-katherine.html
comentários(0)comente



Thayná 27/01/2015

Encantador
O Grande Ivan é uma história inteligente que nos passa uma mensagem muito positiva: se você quer muito algo, e se insistir e lutar para conseguir, um dia você consegue.
Recomendo o livro para crianças acima de 10 anos, devido à cenas que acredito que sejam um pouco fortes para menores dessa idade.
Obs.: Dei 4 estrelas pelo fato de ter as cenas fortes que citei anteriormente; e por ter imagens apenas em preto e branco. Crianças gostam de cores, cores vivas. E algumas partes descrevem uma pintura vermelha, mas o desenho que vemos está preto. O livro merece uma outra edição para mudar isso.
comentários(0)comente



Jessica Oliveira 27/01/2015

Resenha para o blog Books and Movies
Misturando ficção com fatos reais, Katherine Applegate nos conta a história de Ivan, um gorila solitário de 27 anos que vive enjaulado no Grande Shopping e Fliperama da Saída 8. Neste shopping também temos Stella, uma elefanta idosa com problemas nas articulações, sendo assim já não tem grande serventia para o dono dos animais, e Bob, um cão vira-lata que mora lá mas que se nega a ter um dono.

Quando Ivan era apenas um bebê o Grande Shopping era lotado de visitantes, todos queriam ver o pequeno Ivan. Hoje, os poucos visitantes do Saída 8 acham que Ivan é apenas um animal grande e sem graça. As crianças não mais acham graça de suas travessuras e muitas até tornam-se cruéis ao jogar pedras e outros objetos em sua jaula.

Tudo isso o deixa completamente entediado e então, Ivan, faz o que mais gosta de fazer, desenhar. O seu primeiro lápis e papel ele ganhou de Julia, a filha do tratador de animais. Ela é uma garota muito doce de 10 anos que é completamente apaixonada pelos animais do Grande Shopping e que também é apaixonada por desenhos. Os desenhos de Ivan são vendidos na loja de presentes próxima a sua jaula.
"Os humanos parecem nem sempre reconhecer meus desenhos. Eles ficam vesgos, inclinam a cabeça, murmuram. Eu desenho uma banana, uma banana perfeita e adorável, e eles dizem: - É um avião amarelo! - ou : - É um pato sem asas! Tudo bem. Eu não desenho para eles. Desenho para mim mesmo." - pág. 26

Mas mesmo ter um gorila que desenhe não faz com que o Shopping receba uma quantidade grande de visitantes. A situação financeira do dono dos animais está ficando precária e ele não vê saída a não ser comprar um filhote, afinal todos sabem que os humanos são loucos pela fofura de um filhotinho. Então, eis que chega a nova aquisição. Ruby é uma filhote de elefante e antes de chegar ao Grande Shopping ela estava em um circo, lá ela foi "domesticada", pois assim como muitos animais selvagens que desembarcam em circos, ela foi caçada na selva.

É com a chegada de Ruby que Ivan começa a perceber que estar em um shopping não é o correto, eles são animais selvagens que foram brutalmente arrancados de suas casas e que hoje não se adaptariam novamente na selva. Mas existe um lugar que pode não ser perfeito mas que é sua única chance, o zoo. Então com a ajuda apenas de lápis e papel, Ivan vai fazer de tudo para que o destino da pequena Ruby, não seja tão traumático quanto o seu.

Com uma escrita envolvente e extremamente emocionante, Katherine Applegate , me fez chorar. Apesar de ser um livro considerado infantil, acredito que todos deveriam lê-lo indiferente da faixa etária. Toda a narrativa é do ponto de vista de Ivan, e isso nos aproxima ainda mais dos personagens, sem falar que os fatos reais que envolvem a leitura nos faz pensar na vida de diversos animais presentes em circos hoje em dia.

Quando a diagramação e layout só tenho a dizer que as ilustrações presentes ao longo do livro dão um charme a mais a história e a deixam muito mais fofa, sem falar na capa dura que é uma das marcas registradas do selo #irado. Com relação a espeçamento e tamanho da fonte, as letras são grandes e tem um bom espaçamento, principalmente entre linhas e parágrafos.

Enfim, leitura mais que recomendada!

site: www.booksandmovies.com.br/
comentários(0)comente



Marcos 26/01/2015

O que eu aprendi com um gorila
Quando eu comecei a ler a obra, imaginava encontrar um bom livro infantil e não me decepcionei. Pelo contrário, O Grande Ivan foi muito além das minhas expectativas e se tornou o segundo melhor livro infantil que já li, só perdendo para O Pequeno Príncipe. Sem dúvida, foi o grande achado do ano até agora.

Ivan é um gorila. Porém, ele não vive na selva. Seu lar – ou seu domínio, como ele chama – fica em um shopping onde ele é uma das atrações. Ele foi “humanizado”, no sentido ruim do termo, e não sente mais vontade de voltar para a floresta. Ele se contenta em ver a pintura da selva em sua parede e fazer desenhos.
Contudo, toda a sua vida muda quando o shopping ganha uma nova atração: Ruby, um filhote de elefante que é uma graça e curiosa até cansar. Deste dia em diante, Ivan começa a pensar diferente e promete a si mesmo que não deixará Ruby passar sua vida dentro de uma jaula. Porém, o que um gorila pode fazer para salvar um amigo dos humanos? Uns diriam que nada. Mas Ivan tem um grande plano...

“Com o passar dos anos, aprendi a entender as palavras humanas, mas entender o que os humanos dizem não é a mesma coisa que entender os humanos” (p. 13).

O Grande Ivan é um livro bem infantil, mas que consegue atingir todos os tipos de leitores; encanta as crianças e ganha os adultos. Ele é uma amostra de como a amizade pode ser inabalável e de como pessoas ou animais, com o mínimo de compaixão, podem fazer coisas grandiosas. Ele é a prova de que o amor nos move.

Os personagens da obra são incríveis, aprofundados e mais do que cativantes. Mas Ivan, nosso narrador, é o melhor de todos. Com seu jeito simples, amoroso e calmo, consegue revolucionar a história de seus amigos. Ruby, por sua vez, é o contrário de Ivan: agitada e muito curiosa, sempre ansiosa para fazer algo.
Outra personagem muito importante na obra e que me ganhou com facilidade foi a Júlia. Ela é uma criança fofa, filha do zelador do shopping, e que entende os animais como ninguém. Ela os vê não como uma atração, mas como seres que precisam de amor, cuidado e carinho. E ela faz o possível para que a noite dos animais seja o mais agradável possível.

“Os humanos sempre têm um cheiro estranho quando existe alguma mudança no ar. É um cheiro como o de carne estragada. Com um toque de mamão” (p. 66).

Além de um enredo ótimo e personagens cativantes, o livro também conta com uma diagramação para ninguém colocar defeito: capa dura, ótimas ilustrações em p/b, folhas amareladas, letra grande e espaçamento enorme. Com uma diagramação dessas é impossível não ter uma leitura fluida.

Se após ler essa resenha você ainda não está convencido a desbravar a obra, eu repito: leiam! Esse é um livro que, sem dúvidas, vai agradar a todos os leitores.

site: http://desbravadoresdelivros.blogspot.com.br/2015/01/resenha-o-grande-ivan.html
comentários(0)comente



Felipe Miranda 25/01/2015

O Grande Ivan - Katherine Applegate por Oh My Dog estol com Bigods
Entre os títulos já publicados pela Novo Conceito dentro do selo #Irado, O Grande Ivan é de longe o melhor livro infantil. A estrutura narrativa e a própria história apresentada são mais leves que todas as outras que já li até agora do catálogo, mas nem por isso deixam de trazer uma lição digna de perpetuação.

Ivan é um gorila das costas prateadas que pesa 180 quilos. Ele é um líder, um animal selvagem que foi retirado do habitat natural pelo homem. Vivendo por anos em um ambiente domesticado, ele se tornou a grande atração de um circo. Narrado em primeira pessoa, a trajetória de Ivan é contada pelo próprio Ivan de um modo peculiar, rápido e impactante. Solitário e sonhador, ele relembra tudo que já viveu e externiza aquilo que gostaria de conhecer. É de partir o coração as lembranças que ele tem. De um bebê com uma vida perfeita a um adulto cheio de cicatrizes. Apesar do porte de macho, ele nunca pode proteger alguém. Ele já não sabe ao certo a sensação de respirar o ar fresco da liberdade ou a de brincar com outros gorilas.

Quando uma filhote de elefante é comprada numa tentativa de trazer de volta os dias de glórias do circo, Ivan e os outros animais que vivem ali se rebelam. Aos poucos se instala uma revolta interna, íntima. Que explode e ganha vida. Coragem e amizade. A amizade entre os animais é pura e furiosa. A trupe percebe o quanto está perdendo enclausurada ali. Para alguns dos animais já não há mais esperança. Outros não querem acreditar na possibilidade de uma nova vida. Mas todos irão concordar que a filhotinha de elefante não merece passar o resto da vida fazendo graça para os seres humanos. Chicoteada até dançar conforme a música...

Baseado em fatos reais, O Grande Ivan está repleto de posicionamentos críticos e inteligentes sobre o relacionamento entre homens e animais. É impossível não se emocionar. Os sentimentos transbordam em cada trecho reflexivo do gorila. Os detalhes comportamentais que a autora apresenta sobre o elenco de personagens é rico. Aprofundado. A beleza da obra é completada com algumas ilustrações e uma capa dura.

Tivemos uma vida boa e feliz? Vivemos como deveríamos ter vivido? E na morte? Demos o último suspiro rodeados daqueles que nos amam? Não tão diferente dos seres humanos, os animais também querem respostas positivas para questões como essas.

site: http://www.ohmydogestolcombigods.blogspot.com.br/2015/01/resenha-o-grande-ivan-katherine.html
comentários(0)comente



ricardo_22 24/01/2015

Resenha para o blog Over Shock
O Grande Ivan, Katherine Applegate, tradução de Maurício Tamboni, ilustrações de Patrícia Castelao, 1ª edição, Ribeirão Preto-SP: Novo Conceito (#Irado), 2014, 288 páginas.

O gorila Ivan mora dentro de um shopping há muitos anos, mas apesar das dificuldades de sua rotina, ele nunca pensou em voltar para a natureza. Ali ele tem alguns amigos e pode se dedicar aos seus desenhos, que o fazem se sentir completo em meio a tudo o que enfrenta. Como um grande artista, é através dos desenhos e de sua amizade com Ruby, um filhote de elefante, que ele tenta escrever novos capítulos de sua história.

Na teoria, O Grande Ivan é um livro dedicado especialmente ao público infantil. Além de ser reconhecido como o melhor livro do gênero de 2013, a publicação no Brasil aconteceu por um selo para obras infantis e a própria história não tem nenhuma pretensão. Mas na prática essa realidade é bem diferente.

A obra de Katherine Applegate é baseada em fatos reais e, talvez por isso, nem mesmo a licença poética é capaz de afastar a sensação esquisita de imaginar quantos Ivans estão espalhados pelo mundo. Apesar de a amizade ser muito ressaltada, o que mais chama a atenção é a mensagem sobre animais que enfrentam situações semelhantes as das personagens. Algo feito para se pensar.

Ivan, assim como o gorila que inspirou sua criação, permaneceu longos anos morando em um shopping, servindo como atração para os visitantes. Se isso já não fosse um problema suficientemente grande, as condições de vida não são as melhores, por isso chega a incomodar a certeza de que isso não está presente apenas na ficção.

No entanto, por ser narrado por Ivan em capítulo curtíssimos, a simplicidade tem um papel muito mais especial. Ela torna mais fácil lidar com as dificuldades e perceber rapidamente que é possível sempre encontrar uma saída — nesse caso, através das ilustrações de Ivan e a união entre os amigos. A narrativa apresenta ainda a ingenuidade dos animais perante as suas dificuldades e aos próprios humanos, tornando a experiência de leitura divertida e extremamente agradável.

site: http://www.overshockblog.com.br/2015/01/resenha-306-o-grande-ivan.html
comentários(0)comente



MiCandeloro 23/01/2015

Emocionante e inspirador!
Ivan é um gorila das costas prateadas. Por mais de 27 anos, ele viveu enjaulado num habitat humano chamado de Grande Shopping e Fliperama de Saída 8, onde era visitado três vezes ao dia, 365 dias por ano, por crianças e adultos que passeavam pelo local.

O gorila foi retirado da natureza quando ainda muito jovem, juntamente da irmã, Pega, que morreu logo em seguida. Desde então, foi criado como se humano fosse, por Mack, dono do "circo do shopping". Quando começou a dar trabalho, foi aprisionado em seu domínio e nunca mais viu outro ser da sua espécie.

Mas não fazia mal, Ivan tinha grandes amigos: Stella, a elefanta que morava ao lado e que fazia truques surpreendentes; Bob, o cão sem raça definida que se gabava de ser selvagem e sem teto por opção; e Júlia, filha de George, o faxineiro do estabelecimento, com quem compartilhava seu amor pela arte. Sim, Ivan era um artista, um Picasso de quatro patas. Suas obras eram vendidas na lojinha local por um alto preço. Todos queriam um quadro pintado por um gorila.

Ivan sabia que aquilo não era vida, mas ele não tinha esperanças de um dia visitar a selva novamente, assim, não se preocupava com o que não podia ter. Até a chegada de Ruby, uma elefanta bebê que passou a dividir o domínio com Stella. Ruby era ainda um ser indefeso, que não merecia viver o resto da sua vida sendo explorada pelos humanos.

Quando Stella fez Ivan prometer que cuidaria de Ruby, que a tiraria daquele lugar, o gorila finalmente sentiu que tinha algum propósito na vida, alguém a proteger, e não descansou até cumprir o seu juramento.

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Me apaixonei pela obra imediatamente ao me deparar com a ilustração fofíssima da bela edição com capa dura e com o marcador de livro em formato de banana que a acompanha! Mas foi saber que a história era baseada em fatos reais que de antemão fez o livro mexer comigo. Já previ que a trama iria me comover, e não me enganei.

O Grande Ivan é narrado em primeira pessoa pelo próprio "gorila urbano". A escrita utilizada pela autora é simples, de fácil compreensão, e muito indicada para as crianças, apesar de que este deveria ser um livro a ser lido por todos. Os capítulos são muito curtos e com assuntos bem pontuados em tópicos, dando fluidez à história, e as páginas são ricamente decoradas por graciosas ilustrações, que acredito que tenham sido feitas ou pelo Ivan da ficção, ou por sua amiga Júlia.

A obra nos faz refletir como deve ser viver a vida toda atrás das grades, sendo observado, mas não compreendido. O que nos separa dos animais? Por que costumamos ter mais direitos do que eles?

"Os humanos desperdiçam palavras. Eles as jogam como cascas de bananas e as deixam apodrecer."

Katherine, por meio dessa história, nos convida a questionar sobre o tratamento dado aos animais em cativeiro, mostrando o descaso da maioria dos humanos para com eles e do sofrimento e solidão que os mesmos sentem, sendo tão legítimos e passíveis de atenção, respeito e carinho tanto quanto a gente.

Se antes eu já tinha pavor de circos ou de atrações que se utilizam da mão de obra animal, agora, depois de ler uma obra escrita pelo ponto de vista de um gorila enjaulado, criei ainda mais asco por aqueles que retiram os bichos da natureza, os mantém aprisionados ao seu bel prazer, e os exploram para mero entretenimento.

Esta história é de grande importância para os pequenos, que certamente irão se solidarizar com Ivan e seus amigos e torcerão para que eles tenham um destino mais feliz. Deste modo, as crianças aprendem preciosas lições de humanidade por meio de uma história lindamente triste, mas igualmente inspiradora.

Após concluir a leitura, fiz o que sempre faço quando um texto tem um quê de verídico, fui atrás dos fatos, e me deparei com diversas reportagens e vídeos sobre o verdadeiro Ivan, fazendo com que os meus olhos se enchesse de ainda mais lágrimas.

A autora valeu-se da licença poética para contar a história de Ivan, que realmente se tornou muito famoso. Mas nem tudo no livro é real. Os outros personagens citados, por exemplo, são todos frutos da imaginação de Applegate, com exceção de Kinyani e Jambo, e agradeço por isso, porque foi delicioso conhecer Stella, Ruby, Bob e Júlia.

Para os curiosos de plantão como eu, saibam que em 1994, Ivan foi finalmente transferido para o zoológico de Atlanta. Inicialmente, enfrentou dificuldades de se socializar com outros gorilas, já que esteve sempre em meio aos humanos, mas se adaptou.

Infelizmente, em 2012, Ivan faleceu, anestesiado durante um exame médico, depois de viver mais de 50 anos. A comunidade local nunca o esqueceu.

Katherine Applegate disse, em entrevista para o NPR.org, que a primeira vez que ouviu falar sobre a história de Ivan, um gorila capturado na África e levado para um shopping, achou tudo tão bizarro e constrangedor, que soube que isso daria o que falar. A autora tentou conhecer Ivan. Ela foi até o zoológico, enquanto ele estava vivo, mas a sua visita ocorreu num dia muito chuvoso e Ivan não saiu da sua toca. Katherine ficou quatro horas sentada na chuva, esperando, mas não teve jeito de vê-lo.

Até agora estou sem palavras. O Grande Ivan carrega em seu texto a esperança de um futuro melhor e a necessidade de conscientização dos humanos sobre o respeito que devemos ter para com os nossos semelhantes.

Como diz a elefanta Stella: "Os humanos podem nos surpreender às vezes. Uma espécie imprevisível, esses Homo sapiens.", e esperamos que a próxima geração possa surpreender positivamente a todos nós.

site: http://www.recantodami.com/
comentários(0)comente



Francine 21/01/2015

Não havia melhor título para esse livro, porque Ivan realmente possui uma GRANDEZA comovente!
O Grande Ivan me conquistou pela capa e, depois, pelo anúncio de que se tratava de um livro premiado no gênero infantil*. Confesso, no entanto, que não estava preparada para a história que encontraria em suas páginas. E nem pensei que precisasse me preparar para um livro dedicado às crianças.

Uma verdadeira lição sobre amizade, é o que tenho a dizer. E não me refiro somente àquela amizade que nos enche da mais profunda alegria, mas aos amigos que tivemos e – em algum momento da vida – se tornaram menos que isso. E, também, aos amigos que não têm nada a oferecer além da sua companhia e isso, para nós, é o mais precioso presente.

Esse livro é narrado em primeira pessoa pelo seu protagonista, Ivan, um gorila das costas cinza-prateadas que está há 27 anos preso numa espécie de circo dentro de um shopping. Ivan não é como nós, humanos, e isso é óbvio desde as primeiras páginas. Ele não se preocupa em dar sentido a tudo e nem a todas as palavras. Na verdade, Ivan é simples, de um jeito que encanta – e também de um jeito que nos faz pensar como nós parecemos gostar de complicar as coisas.

Em sua simplicidade, Ivan reflete sobre sua própria condição: enjaulado, sem lembranças do seu passado, seguindo a rotina do shopping e à mercê dos caprichos de Mack – seu dono/cuidador. A narrativa da autora é tão objetiva quanto um gorila poderia ser e o livro pode ser lido em apenas um dia, mas sua história promete ecoar nos corações dos leitores por muito mais tempo.

Os amigos de Ivan são um cão vira-lata chamado Bob e uma elefanta idosa, que mora na jaula ao lado, chamada Stella. A amizade desses três animais é maravilhosa e um expressa preocupação pelo outro, mas nenhum deles procura contrariar as expectativas de Mack. Até que um dia Ruby, uma filhote de elefante, chega ao circo e a ingenuidade, a inocência e a doçura dela provocam uma mudança irreversível. Poderia, Ivan, aceitar que a pequenina elefanta permaneça presa pelo resto de sua vida – tal como aconteceu com ele?

Essa é uma história que nos faz pensar sobre o valor da liberdade para viver sua própria identidade. Quantas vezes adestramos animais selvagens apenas para que se tornem divertidos? Quantas vezes nos habituamos a uma rotina que nos é imposta e esquecemos a habilidade de sonhar? Quantas vezes podemos dizer, com convicção, que fizemos algo corajoso por outro ser? Não havia melhor título para esse livro, porque Ivan realmente possui uma GRANDEZA comovente! Nesse livro, a autora nos presenteia com um paradoxo: nunca um animal foi capaz de tamanha HUMANIDADE quanto o gorila Ivan.

Chorei ao final do livro e me vi louca para que a minha afilhada cresça mais um pouco para poder lê-lo logo. O Grande Ivan é uma obra na qual o leitor exercita a empatia, colocando-se no lugar não apenas do Ivan, mas de todos os outros personagens que aparecem na história.

Uma leitura primorosa! Eu me emocionei ainda mais ao descobrir que o livro foi inspirado na história real do gorila Ivan, que em 1962, aproximadamente, foi retirado da selva para ser enjaulado por longos 27 anos, até que a população se mobilizou pela sua reinserção na natureza. Sou agradecida porque Katherine Applegate sentiu que alguém devia dar voz àquele gorila.

A narrativa da autora não traz descrições desnecessárias e os capítulos são muito curtos, tendo às vezes apenas um parágrafo. Por isso, a leitura é rápida. O livro vem repleto de imagens em preto-e-branco, que o tornaram ainda melhor para as crianças. A capa dura é um fator de beleza enorme ao livro e todos os demais aspectos gráficos estão impecáveis. Recomendo muito essa leitura!

Finalizo essa resenha com as palavras da autora:
"Pelo menos neste livro, espaço no qual tudo é possível, eu quis dar a Ivan (mesmo enquanto era mantido atrás das paredes de sua minúscula jaula) uma voz e uma história a ser contada. Eu quis dar a ele alguém para proteger e a oportunidade de ser o poderoso gorila das costas cinza-prateadas que ele nasceu para ser." (p. 284)

*O livro foi publicado em inglês em 2012 e ganhou o Newbery Honor de 2013, prêmio anual da Association for Library Service to Children. Traduzido, O Grande Ivan, chegou ao Brasil em dezembro de 2014.

Essa resenha foi publicada no blog My Queen Side. Acesse o link para ver fotos e quotes do livro:

site: http://myqueenside.blogspot.com.br/2015/01/resenha-67-o-grande-ivan.html
comentários(0)comente



Greice Negrini 20/01/2015

Uma cadeia de sentimentos verdadeiros!
Na saída 8 é onde fica o Gorila da Rodovia ou como é conhecido por todos os visitantes, o grande Ivan. Ivan não lembra muito do seu passado, somente que está ali, naquela jaula há 27 anos fazendo apresentações diariamente para as pessoas que pagam para ver as exibições de animais enjaulados.

Na verdade Ivan não considera o lugar onde vive como uma jaula e sim um domínio em que pode descansar, comer e ver televisão. Sim, ele consegue ver televisão e Mack, o dono do shopping em que os animais ficam localizados sempre deixa que ele assista a programas divertidos.

Em outros domínios existem outros animais. Mas Ivan é muito ranzinza agora. Talvez seja a vida de solidão que agora já o cansa ou o tempo que passa naquele lugar com três apresentações por dia. Quando era mais novo as pessoas o amavam e idolatravam, mas hoje elas não dão bola para ele, apesar de seus desenhos conseguirem atenção na lojinha do local.

Stella é a elefanta que vive ao lado do domínio de Ivan. É sua grande amiga. Também há Bob, um cachorrinho de rua que dorme ao lado de Ivan e que consegue se esconder sempre que necessário.

Todos eles possuem uma amiga humana, de verdade. Júlia é uma garota que ama desenhar e que mostra ao Ivan a felicidade das cores. Ela é quem entende a dor destes animais que já estão cansados de não terem uma vida de verdade, em uma floresta. Stella lembra da dor de perder sua família para a maldade dos humanos e agora suas patas estão machucadas demais para aguentar tanto esforço.

Mas Ivan nunca desistiu de seu grande sonho: sair daquele domínio e ir para um lugar gigante, um mundo novo em que possa desbravar tudo o que pode ver pela televisão e com isso levar junto sua amiga Stella. Agora o desafio é fazer as pessoas compreenderem através de seus desenhos o que seu coração grita a todo instante e a esperança não vai morrer tão cedo.

O que penso sobre o livro?

Estava agora pesquisando um pouco mais sobre a história de Ivan que, para quem ainda não sabe, é verdadeira. Na realidade, este livro foi baseado na história do Ivan que é um gorila que viveu durante 27 anos em uma jaula dentro de um shopping e conforme fui vendo as fotos dele o meu coração foi se apertando.

A Irado lança livros para crianças e confesso até que alguns livros são bem mais do que somente para crianças, mas este toca o coração. Lembro a diferença de quando eu ia a um zoológico na infância e ficava maravilhada vendo os animais presos em lugares apertados e imaginava que eles eram felizes. E talvez fossem. Mas fui agora quando adulta e o que vejo é outro cenário porque talvez a nossa vida seja tão presa ou solitária quanto a vida destes animais.

A beleza da leitura é que você vê a magnitude que a amizade tem. O egoísmo que muitos tomam em seus caminhos acontece de forma bastante diferente na narrativa da autora. É como saber que quando você estiver sozinho ou se sentindo sozinho poderá olhar para o lado e terá uma mão ou abraço amigo te esperando. Esta é a grande mensagem de O Grande Ivan: a esperança de um dia melhor é tão forte como o desejo de viver todos os momentos felizes.

Ao mesmo passo que os personagens vão mostrando suas emoções, percebe-se que a humanidade tem tanto a capacidade de amar e de odiar e tudo depende dos interesses da vida. O dono do shopping que mantem os animais preso não pensa em como o amor pode fazer a diferença com todos os animais mas também existe Júlia e seu pai e isto forma a lição de que sempre existe o bem e o mau e que o importante é seguirmos nosso coração.

O livro é cheio de desenhos e de belas mensagens e mais do que isso é cheio de uma compreensão sobre dúvidas que as crianças tem de como os animais são tratados. Para mim é como se eu estivesse conversando com uma fauna fantástica e descobrindo as emoções de cada momento.

O Grande Ivan é uma dose literária de amor, perseverança, carinho e motivação. Mas mais do que isto é um belo exemplo do que tudo o que desejamos pode se concretizar e só depende de um pensamento e vontade.

site: www.amigasemulheres.com
comentários(0)comente



Dressa Oficial 19/01/2015

Resenha - O Grande Ivan
Olá, tudo bem com você?

Pensa em um livro infantil lindo e fofo? Pensou? Agora mude o que pensou e vá ler "O Grande Ivan" que tem tudo isso e muito mais.

O livro é uma fofura que só, narrado em primeira pessoa pelo "Gorila das costas cinza prateada" chamado "Ivan" ele vive em um shopping da cidade localizado em uma rodovia onde ele nem precisa fazer nada, apenas ser o Gorila que é já chama a atenção.

Dentro deste shopping temos outros animais a uma delas é uma Elefanta chamada "Stella" que já está bastante velha e infelizmente esta doente, ela tem uma infecção em uma das patas e já não consegue trabalhar igual antes.

Também temos na história o cachorro maltês chamado Bob que não trabalha no shopping mas gosta de dormir em cima da barriga de Ivan.

Mack é o patrão de todo mundo e quem manda no shopping, Ivan é um gorila muito observador e entende tudo que os humanos falam apenas não sabe ler e escrever.

Com a doença de Stella deixando ela parada a maior parte do tempo, o dono do Shopping Mack adota uma elefanta bebê chamada Ruby.

Todos os animais dormem juntos, Ivan adora escutar as histórias que Stella sempre tem a contar afinal um elefante tem uma ótima memória.

O livro está super caprichado a edição contém desenhos dos animais e até os desenhos que Ivan também faz pois a filha do faxineiro George a garota Julia de apenas 12 anos depois que sai da escola sempre passa no serviço do pai para fazer a lição de casa e ficar lá até a hora de seu pai ir embora, então Julia começa a dar a Ivan lápis e papel para o mesmo desenhar.

Mack inclusive vende os desenhos de Ivan para os turistas interessados, então a partir da chegada de Ruby no shopping Ivan decide cuidar dela e levar ela para um zoológico onde será mais bem cuidada e poderá conviver com outros elefantes.

A história passa mensagens de esperança, superação e como devemos acreditar em nossos sonhos é linda e não só criança vai gostar como muito adulto vai se emocionar.

A história é baseada em fatos reais, com uma pitada de ficção mas de fato o Gorila Ivan viveu em um shopping e depois conseguiu ser transferido para um zoológico.

A leitura flui muito rápido, os capítulos são curtos e narrados em primeira pessoa, a edição é de capa dura, as páginas são amareladas e as letras em ótimo tamanho.



Além desses personagens também temos uma arara chamada Telma e um urso de pelúcia chamado "Não Pega" que fica como brinquedo de Ivan, os animais se dão super bem e claro não confiam em todos os humanos, acham que a maioria não são confiáveis.

O livro é lindo, me encantou mesmo, mas por ser infantil não considerei 5 xícaras, mas com certeza é uma leitura válida para todas as idades.

Beijos

Até mais...

site: http://www.livrosechocolatequente.com.br/2015/01/resenha-o-grande-ivan.html
comentários(0)comente



@APassional 17/01/2015

* Resenha por: Samantha Culceag * Arquivo Passional
Ivan é um gorila das costas cinza-prateadas (um líder, na verdade) e passou 9.885 dias (27 anos) dentro de uma jaula num shopping fazendo shows e sendo “cuidado” por Mack, seu dono, assim como sua amiga Stella (que é uma elefanta). Ivan também tem como amigo um cachorro chamado Bob, ele é livre para ir aonde quiser, mas gosta de dormir na jaula.

A vida de todos muda com a chegada de Ruby, uma filhote de elefante que foi comprada por Mack. Um tempo após conhecer Ruby, Ivan faz uma promessa a uma amiga, mas ele não tem muita fé de que vai conseguir cumpri-la, mesmo assim pretende se esforçar e começa a usar toda sua inteligência e seu talento para planejar uma grande coisa.

“O Grande Ivan” é um livro infantil baseado numa história real, o Ivan realmente existiu e ele também morava num shopping, mas tiveram muitos personagens que a autora inventou, por mais que eu goste de acreditar que eles foram reais!

A narrativa é em primeira pessoa pela voz do Ivan, esse é o diferencial do livro, um animal narrando, e é impossível não adquirir um grande carinho por Ivan, não amar sua forma de pensar, seu jeitinho artista de ser (Ivan adora desenhar) e sua confusão quando se trata de tentar entender os humanos: às vezes ele acha que entende, outras fica se perguntando o que passa em nossa cabeça, amei a forma como a autora deu voz a esse gorila!

“Não faz o menor sentido. (…) Eu simplesmente não os entendo. Nunca vou entender.”

Por ser um livro infantil, os capítulos são bem curtinhos e a letra tem um tamanho bom, além das páginas possuírem um espaçamento grande entre cada parágrafo. Amei as ilustrações da história, elas são poucas porém bonitinhas, todas em preto e branco! A diagramação está de parabéns e a capa dura é perfeita! Eu amo capa dura!

A maior parte da ambientação dessa história acontece no shopping, gostei da forma como Ivan descreve o estacionamento, a luz da Lua que entra pela janela, sua gaiola... Passar 27 anos num mesmo lugar fez dele um grande observador. Minha personagem preferida foi Júlia, uma humana que gosta de desenhar (e faz isso muito bem), foi ela que começou a despertar o artista interior de Ivan, além de ter um papel super importante no final.

“Os humanos parecem nem sempre reconhecer os meus desenhos. Eles ficam vesgos, inclinam a cabeça, murmuram. Eu desenho uma banana, uma banana perfeita e adorável, e eles dizem: - É um avião amarelo! - ou: - É um pato sem asas!”

Recomendo “O Grande Ivan” para qualquer idade, as crianças perceberão que os animais também tem sentimentos e uma visão do mundo, e os adolescentes e os adultos vão notar como nós, os humanos, somos de verdade, as coisas erradas e ruins que podemos estar fazendo sem ao menos perceber e como tudo poderia ser bem mais simples do que é (a gente que não enxerga a simplicidade). Na visão de Ivan isso fica bem claro e essa talvez seja a maior lição que este gorila das costas cinza-prateadas quer nos passar!

Grandes beijos... Samantha Culceag.

Resenha publicada no Blog Arquivo Passional em 17/01/2015.

site: http://www.arquivopassional.com/2015/01/resenha-o-grande-ivan.html
comentários(0)comente



Sha 14/01/2015

Não apenas para crianças :p
"Eu sou o Ivan. Eu sou um gorila.
Não é tão fácil quanto parece."

Ivan é um gorila com mais de 9.885 dias (27 anos), ele vive dentro uma jaula localizado no Saída 8 Grande Shopping e Fliperama.

"Alguns animais vivem na privacidade, sem serem observados, mas a minha vida não é assim."

No Saída 8, Ivan tem dois amigos, Stella, uma grande elefanta já de idade que está doente, Bob, um cachorro vira-lata que está sempre por lá, até que um dia, na tentativa que conseguir mais visitantes - que estão ficando escassos - chega a pequena Ruby, uma filhote de elefante fofinha.

Apesar de ter amigos, refeições regulares e três lados da sua jaula serem de vidro, é impossível não sentir pena dos animais que vivem no Saída 8, e Ivan sente falta de algo, está casando.
" - Está cansado de quê? - pergunta Stella.
Penso por alguns instantes. É difícil colocar em palavras. Gorilas não costumam reclamar. Somos sonhadores, poetas, filósofos, dorminhocos...
- Não sei exatamente. - Bato o pé em meu balanço de pneu - Acho que talvez eu esteja um pouco cansado do meu domínio."

A história realmente começa quando Stella morre, e faz o Ivan prometer cuidar da pequena Ruby, e o Ivan vai fazer de tudo para honrar com sua promessa.

"- Eu prometo, Stella - garanto. - Dou minha palavra de gorila das costas cinza-prateadas."

A narrativa é feita pelo próprio Ivan, o que a deixa um pouco diferente, mas envolvente, podemos conhecer de perto o Ivan e a vida que ele leva. Gente, os personagens são animais, tem como não amar?

O Grande Ivan é uma leitura leve, rápida e com toda certeza, comovente. Um livro que deveria encantar apenas as crianças... mas acabou conquistando muitos adultos. É ótimo tanto para as crianças lerem sozinhas como para os pais lerem em conjunto com os filhos pequenos.

A letra é grande e tem várias ilustrações fofas, e a lição que o livro passa é muito bonita. Por fim, só tenho elogios, não sou do tipo que lê livros infantis, mas quando vi que era escrito pela mesma autora de Eve & Adam, tive que dar uma chance para O Grande Ivan, e essa chance mais que valeu a pena.


site: http://muchdreamer.blogspot.com.br/2015/01/resenha-o-grande-ivan.html
Sam 14/01/2015minha estante
bunitinho demais da conta....




Camila Márcia 12/01/2015

Fofura Master!
The one and only Ivan (2012) no Brasil O Grande Ivan foi escrito pela norte americana Katherine Applegate, este livro foi o ganhador da Medalha Newbery Honor, Melhor Livro Infantil em 3013 e, consequentemente, tornou-se um dos best-sellers do New York Times.
Esta história é baseada em fatos reais, pois foi inspirada a partir do famoso “Gorila do Shopping” que viveu 27 anos em uma jaula no Shopping e que após vários protestos foi transferido para o Zoológico de Atlanta onde se tornou uma celebridade por seu um gorila pintor! Apesar de a narrativa ter sido inspirada em fatos reais há muita ficção envolvida e personagens que não existiram, mas que se tornaram importantes para a grandiosidade da história do Ivan literário.
O enredo é simples, Ivan mora nesse shopping há muito, muito tempo e sua única companhia é uma elefanta adoentada, Stella, e do vira-lata Bob. Os três são muito amigos e contam suas desventuras um para o outro. Certo dia chega ao shopping uma elefanta bebê chamada Ruby, que simplesmente é nova demais para entender que tem que trabalhar e se apresentar para as pessoas.
Stela como já estava doente, morre, mas não antes de fazer uma amizade linda com Ruby e dessa amizade fazer Ivan prometer que cuidaria de Ruby. Ivan promete, é a partir deste momento que a história fica linda e comovente, pois Ivan tentará de tudo para ajudar Ruby e ao mesmo tempo terá receio de perder tão linda amizade.
O Grande Ivan é uma leitura bem rápida até porque a letra do livro é grande e é cheio de ilustrações belíssimas. A mensagem repassada neste livro é maravilhosa: lute por seus sonhos, cumpra suas promessas, valorize suas amizades. Tudo dará certo no final.
Sem dúvida é uma leitura infantil, mas tem seus méritos de encantar não só crianças, mas pode emocionar jovens e adultos. Acho que a intenção, a narrativa e o objetivo deste livro foi bem delineado e bem exposto. Então se esta resenha lhe despertou curiosidade ou se você tem um filho/sobrinho/afilhado/irmão criança essa é uma boa opção de leitura. Crianças adoram livros com animais personagens e O Grande Ivan tem um charme incrível.

site: www.delivroemlivro.com.br/
comentários(0)comente



36 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3