Uma Chance Para Recomeçar

Uma Chance Para Recomeçar Lisa Kleypas




Resenhas - Uma Chance Para Recomeçar


78 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Sueli 19/12/2014

Para Ler, Sonhar e Amar
Eu só conhecia, e adorava, os livros históricos de Lisa Kleypas, portanto foi com muita confiança que adquiri Uma Chance Para Recomeçar sem ao menos ter lido a sinopse ou ter qualquer outro tipo de informação.
E, foi um enorme prazer perceber que Kleypas saiu-se ainda melhor em uma história contemporânea, recheada de magia, encantamento, suavidade e delicadezas. Afinal, estamos próximos ao natal, e nada mais apropriado que este conto temático, onde participam adultos com questões a serem resolvidas, crianças encantadoras, cães abandonados e perus voadores!
Lisa Kleypas nos presenteou com uma prosa rápida e inteligente, onde os excessos são inexistentes, mas a fantasia nos faz sonhar e relaxar. Pena que durou pouco, mas nem imagino que a Novo Conceito vá nos deixar esperando muito tempo pelo restante dessa série encantadora.
Silvana Barbosa 19/12/2014minha estante
Ah, este está na minha lista !


Leninha Sempre Romântica 19/12/2014minha estante
Também me apaixonei por esse livro tão singelo Sueli.
Adorei o cãozinho e acabei esquecendo de citá-lo na minha resenha, e também amei o peru voador, foi uma cena que me fez rir muito.
Será que a Novo Conceito tem intenção de publicar a série? Perguntei no Twitter mas eles não responderam.
#ficaavontadedeler


Didi 19/12/2014minha estante
Adorei a resenha Sueli. Vou ler. Abraço.


Dani Vale 19/12/2014minha estante
Será um dos próximos da minha lista de leitura!


Sueli 19/12/2014minha estante
Silvana, Dani, eu espero que vocês gostem tanto quanto eu... É um livro delicioso, cheio de coisas gostosas e cenas delicadas e emocionantes.
Bjks


Marilda 19/12/2014minha estante
Lisa Kleypas é sempre TOP, como você! Obrigada pela dica. Bjs


Lizzy 19/12/2014minha estante
Sueli, eu li o terceiro livro dessa série e tem um toque paranormal. Eu adorei, achei diferente e a autora ousou enveredar por uma temática que foge totalmente ao estilo Lisa Kleypas de ser...então, parece que vale a pena ler a série começando por esse. Bjs


silviacrika 19/12/2014minha estante
Pronto..ja vou ter que comprar..rsrs


Carla 19/12/2014minha estante
Sueli, esse livro tem final? Precisa dos demais livros da série?
Não sei se aguento começar mais uma série....


Lizzy 19/12/2014minha estante
Carla, cada livro tem uma história independente.


Carla 20/12/2014minha estante
Ufa, que bom!


Sueli 20/12/2014minha estante
Ah, Carla, o livro tem final, e é um lindo final. A leitura perfeita para essa época do ano. A Lisa Kleypas é uma escritora fantástica, tanto nos históricos como neste primeiro livro contemporâneo que li de sua autoria.
Bjs


Carla 20/12/2014minha estante
Ai Sueli, to super curiosa para ler! Gostei muito dos outros livros dela.
Obrigada!
Bjsss


Sueli 20/12/2014minha estante
Beijão, Carla!


Leila 17/01/2015minha estante
Impossível não se apaixonar por essa história tão cativante!


Fabricy 28/06/2017minha estante
Que resenha lindaaa Sueli!!! Morrendo de vontade de ler! Não sabia que era uma série... Até agora só li a Quatro Estações do Amor e adoroooo!




Jamile 18/10/2020

Gostosinho!
Sabe aqueles livros que você começa a ler e não quer parar? Esse é assim. Se você procura um romance leve e que deixa um quentinho no coração, leia-o! Amo os romances de Lisa kleypas!! ?
comentários(0)comente



@andymoncorvo 03/08/2020

Achei bem fofo
Nesse romance que eu li bem rapidinho , eu achei fofo e romantico , é tão lindo como eles se entregam ao amor , mesmo com medo. Vale a pena a leitura , deu uma leve aquecida no coração
comentários(0)comente



MiCandeloro 08/12/2014

Mágico e emocionante!
Alex, Mark, Sam e Vick são irmãos. Eles tiveram a infelicidade de crescer num lar desestruturado, com pais em constante guerra, sem aprender o real significado de família e do amor. Depois de se tornarem adultos, foram cada um para um canto, mantendo um contato esporádico.

Vick foi a única dos Nolan que abandonou a ilha de Friday Harbor e se mudou para Seattle, se juntando a uma turma de boêmios e tendo vários relacionamentos curtos que lhe proporcionavam toda a loucura artística pela qual sempre ansiou. Certo dia descobriu que estava grávida e, apesar das adversidades, quis ter a bebê.

Contrariando as expectativas, Vick saiu-se uma ótima mãe, sendo carinhosa e presente e dando a Holly todo o suporte e atenção que nunca teve. Porém, por um infortúnio do destino, Vick morreu num acidente de carro, deixando a guarda da filha para seu irmão Mark, em testamento.

Mark entrou em pânico. Como seria capaz de criar uma menina de 6 anos sem estragar tudo? Ele nunca tinha pensado em se casar, muito menos em ter filhos, e agora precisava criar a filha de outra pessoa? Por que Vick não deixou Holly para Alex ou Sam? O que seria da vida de Mark dali para frente?

Uma coisa era certa, ele não abriria mão da menina e não a colocaria para a adoção. Em pouco tempo, percebeu o quanto era fácil amá-la e acreditou que as coisas dariam certo. Mas Holly estava muito abalada. Desde a morte da mãe deixou de falar e passou a comunicar-se, timidamente, apenas por resmungos e sinais, e isso matava Mark pouco a pouco.

Contando com a ajuda de Sam, Mark fez de tudo para se tornar um bom pai, mas sabia que algo estava faltando, um vazio que jamais poderia suprir na vida da sobrinha. E isso se tornou ainda mais evidente ao conhecer Maggie, dona da nova loja de brinquedos da região. Holly se afeiçoou à moça de imediato, deixando a todos um pouco abismados com a conexão que se criou entre ambas.

Com o Natal se aproximando, Holly fez apenas um pedido ao Papai Noel: ela queria uma nova mãe.

Será que o bom velhinho conseguirá atender este desejo tão puro de uma garotinha como Holly? Vocês terão que ler para saber :)

***

Eu adoro livros que trazem como temática a magia do Natal. Pena que são poucos os lançamentos nacionais que abordam esse período de festividades. Mas não importa. De qualquer modo, me deleito com as tramas ambientadas no hemisfério norte, que incluem muita neve, um frio delicioso, e aquelas tradições que amo, que começam com o Dia de Ação de Graça e terminam com aquelas ceias de dar inveja a qualquer um, que costumamos não ter por aqui.

Uma chance para recomeçar me conquistou logo na primeira página, quando me deparei com a cartinha escrita por Holly para o Papai Noel. Meu peito ficou apertado e tive vontade de conhecer melhor a sua história. Me apaixonei pela escrita de Lisa, tão delicada, emocionante e ao mesmo tempo engraçada. Fiquei impressionada como a narrativa em terceira pessoa funcionou tão bem para este enredo, que costuma ser melhor de se ler quando é mais intimista.

A obra me lembrou muito do filme Três solteirões e um bebê, que amo demais. Gostei de ver o quanto algumas pessoas são capazes de abrir mão de suas vidas e rotinas para se doarem ao amor de uma criança. Holly transformou a vida dos tios, antes tão solitários e sisudos, trazendo cor para as suas vidas.

Mark nunca se achou capaz de amar alguém, até perceber que nenhum amor poderia ser maior ao que sentia por Holly. Sam abriu literalmente as portas de sua casa para abrigar o irmão e a sobrinha e não imaginou que pudesse se tornar o maior beneficiário dessa mudança. E Alex, até Alex, acabou se rendendo e se tornando mais presente.

Mas a família Nolan não estava completa, e Maggie veio para dar um toque especial a ela. Me encantei com esta personagem que, ao mesmo tempo que era tão sofrida, irradiava magia e doçura. Vocês sabem aquelas pessoas que parece que nasceram para ser mães? Pois é, Maggie era uma delas. A primeira cena em que contracenou com Holly chegou a me arrepiar de tão bela.

E é claro que não podia faltar romance neste livro, uma história de amor construída em bases sólidas de amizade e confiança, entre Maggie e Mark, mas que de certo modo é proibida, já que Mark é comprometido e Maggie é viúva, e acha errado paquerar outro homem. Os diálogos travados entre eles são tão reais, reveladores e, muitas vezes, tão irônicos e despachados, que me fizeram querer entrar no livro para conhecê-los e participar, de certo modo, de todos aqueles momentos.

Uma chance para recomeçar pode ter uma trama clichê e despretensiosa, mas é bem escrita e nos dá esperanças de um mundo melhor, em que as aparências não sejam tão importantes, em que as pessoas aprendam a se doar mais e, em que aprendamos que para nossos desejos se tornarem realidade, basta acreditarmos, afinal, a magia está dentro de nós.

site: http://www.recantodami.com/
comentários(0)comente



Anna 25/07/2020

Holly perdeu a mãe para um trágico acidente, a menina nunca conheceu o pai, e a sua guarda passa, então, ao seu tio Mark.

Mark é um solteiro na qual não faz ideia de como é criar uma criança, sendo que seus pais não foram um bom exemplo para ele e seus irmãos, tendo receio de como criar uma garotinha, tenta fazer seu melhor para uma boa criação de Holly.

Maggie perdeu o marido para o câncer e, então, decide se mudar para uma pequena cidadezinha para trabalhar numa loja de brinquedos. Ela não está disposta a abrir seu coração novamente para um relacionamento mas, uma garotinha especial e um solteiro encantador podem fazer de seu Natal, inesquecível.


Holly pediu, em sua cartinha ao Papai Noel, que gostaria muito de uma mãe. Isto é a coisa que a menina mais deseja. Mas será que seu pedido irá se realizar?



Lisa Kleypas não decepciona. Uma leitura curta mas divertida. Apesar de já ser meio óbvio o final, a leitura é leve e fluida. Recomendo muito para quem quer ler algo leve, rápido de ler e com um toque do encanto de Natal.
comentários(0)comente



Bella Negreiros 27/09/2020

Recomeçar
Mark, Sam e Alex perdem a irmã em um acidente e ela deixa sua filha Holly aos cuidados do irmão mais velho Mark. Mark sem ter a menor experiência com ser pai entrará em uma nova parte da sua vida. Mark e Sam dividem a casa e ambos cuidam de Holly.

Holly não havia dito uma palavra desde que perdera a mãe. Porém um dia em uma loja de brinquedos ela conheceu Maggie, que encheu a criança de fantasia e mágica e deu a ela uma "concha mágica" para ela conversar, logo após isso Holly cria coragem para falar novamente.

Maggie e Mark tiveram interesse um pelo outro e no decorrer da história eles vão se encontrar por acaso e começar uma bela amizade. Porém Maggie passou por um momento difícil em sua vida e tem muita dificuldade de aceitar recomeçar, de aceitar um novo alguém.

O livro retrata o Natal, mas ele começa bem antes da data festiva, durante o mês de setembro. Holly na escolinha faz um pedido para o Papai Noel, ela quer uma mãe.

Minha opinião sobre o livro: eu amei demais, é um livro de deixar o coração quentinho, de querer mais. Infelizmente é um livro curto, mas ele da um gostinho de quero mais. O livro é o primeiro da série Friday Horbar, porém os outros livros não foram traduzidos para o português, o outros vão falar sobre a vida dos outros irmãos, eu fiquei muito interessada na história do Sam :(. Vale muito a pena ler!!
comentários(0)comente



Mari 06/12/2020

Muito fofo <3
Esse livro tem uma história super leve e envolvente que se passa no natal, o tipo de livro apaixonante que deixa o coração aquecido.

Amei ele, amei a escrita, amei os personagens e queria muito que a série com os outro irmãos continuassem pena que não teve tradução :(

Da pra ler tranquilamente em um dia só!
comentários(0)comente



Lizzy 27/12/2014

"O para sempre é composto de agoras" (...)
Os irmãos Nolan me conquistaram desde a leitura de Dream Lake (Friday Harbor #3), pois eu tive o contido impulso de começar pelo terceiro livro, - que adorei - mas Uma Chance para Recomeçar me envolveu profundamente.

Esse é o livro do Mark Nolan e da Maggie. Logo no início dá para sentir como um personagem masculino maduro e bem construído faz toda a diferença. Aqui não há surtos egocêntricos, instabilidade emocional e toda essa gama de comportamentos narcisistas presentes nos livros idolatrados da atualidade.

Ele é um homem com os ingredientes que somente a maturidade e experiência podem conferir. Dono de uma beleza forte e de ângulos precisos. Apesar da sua virilidade impressionante, não exalava arrogância, apenas uma confiança silenciosa e potente com sua quietude e jeito reservado sugerindo uma intensidade profundamente sentida. Esse é Mark sob a ótica da Maggie.

A heroína é uma viúva que foi recomeçar sua vida em Friday Harbor com uma loja de brinquedos e de repente se viu envolvida por uma forte atração por Mark. A forma como ela impulsiona a pequena Holly a falar é mágica...

Mark achava que não possuía instintos paternos, mas o destino o presenteou com a guarda da sua sobrinha Holly e isso mudou toda a sua perspectiva sobre família e relacionamentos. Ele se descobriu diante da necessidade de doar para conquistar, de dar o melhor de si confiando que seus erros nessa trajetória seriam benignos.

Os irmãos Nolan foram criados por pais cuja versão de casamento fora uma guerra de atritos na qual os filhos eram usados como peões, portanto eles conviveram com os piores componentes do casamento e nada das suas graças. Porém Holly fez Mark querer algo mais...

Adorei a forma como Maggie e Mark vão se conhecendo. Cada olhar, cada toque de mãos, as conversas desinibidas na balsa. A heroína é doce e generosa sem ser excessivamente perfeita, apenas um ser humano cujas qualidades ofuscam os possíveis defeitos. Uma mulher experiente que ruboriza, cujos meios de transporte faziam com que ela perdesse suas inibições. Simplesmente adorável.

A narrativa despretensiosa e leve dessa história encanta. Aprendemos a refletir que, “em geral, é nos momentos simples que coisas significativas são reveladas.” Rapidamente somos envolvidos pela atmosfera do livro, o clima natalino, as delícias gastronômicas, pelo instinto de cuidar de um cachorro que ninguém queria. Afinal, “o amor não é uma escolha. A única escolha é o que você vai fazer com ele”. Super recomendo.
Sam 27/12/2014minha estante
Lindíssima sua descrição do livro...certamente seria uma história para ser vivida...


Lizzy 27/12/2014minha estante
Oi Sam, obrigada por ter gostado, eu apenas fiz uma espécie de copilação de alguns pontos do livro que me chamaram a atenção para ser o mais fiel possível. Eu adoro histórias assim, singelas, porém profundamente humanas e questões a serem resolvidas por qualquer pessoa. Não há exigência de super herói ou uma mega heroína, apenas de uma extrema humanidade e amor. Bjs


P@ty 27/12/2014minha estante
Lizzy adorei sua resenha...
Mark é tudo isso que vc falou, e tb adorei Holly, ela é tão fofa. Achei o livro bem curto o que uma pena, espero que NC lance a serie toda estou louca para ler os livro do Alex e do Sam, e Lisa Kleypas nunca decepciona seja contemporâneo ou histórico.
Bjs


Lizzy 27/12/2014minha estante
Obg Paty Achei o livro curto, mas o suficiente, e os livros seguintes servem como complementos pelo que percebi no livro 3. Bjs


P@ty 27/12/2014minha estante
Espero que sim, pq a historia dos dois poderiam ter sido mais explorada...


Lizzy 27/12/2014minha estante
Acho que a autora enveredou por outra linha Paty, uma história mais objetiva e sem estar focada na sexualidade. Bjs


P@ty 27/12/2014minha estante
Eu adorei, mas queria que a historia fosse mais explorada, não só na parte sexual, mais em tudo, relação deles crescendo entre eles e entre a Holly, acho que tudo foi rápido demais.


Lizzy 28/12/2014minha estante
Ah, eu também queria mais =D


Sueli 29/12/2014minha estante
Ah, como sempre uma resenha perfeita, super detalhada e mesmo assim sucinta e elegante. Como você!
Eu amei esse livro simples e delicado, e se eu fosse a Lisa Kleypas processava a produtora que adaptou o livro para a televisão.
Beijão, minha querida.


Lizzy 01/01/2015minha estante
Sueli, agora que vi seu comentário, desculpa, não estou recebendo as notificações do skoob.
Obrigada querida, vindo de você, essas palavras são mais do que generosas pois para mim você é uma referência de bom gosto.
Ah, eu também não gostei dos atores que escolheram para o filme, principalmente o Mark, que diferença!!! rs Bjs querida e um 2015 esplêndido para você!




Aline 01/06/2020

Magia
Um pouco de magia sempre está presente em um monte de amor.
comentários(0)comente



Babi 05/02/2021

Mark, um clássico solteirão convicto, vê seus planos serem mudados após a morte repentina de sua irmã. Victoria, deixou sua filha Holly, sob responsabilidade de Mark, sendo assim ele passa a ser o tutor de sua sobrinha.
.
Mark não se sentia confortável com a ideia de ser o responsável de sua sobrinha, afinal criar uma criança não é fácil e mudaria bastante sua rotina.
.
Mas ele aceita o compromisso e passa a se dedicar totalmente a Holly. Mas o que Mark não contava era que Holly ficaria sem fala com a perda da mãe. A menina ficou sem emitir palavra alguma após o ocorrido com a mãe.
.
Então seu tio se dedica cada vez mais a trazer de volta o sorriso e a fala de Holly. E ao encontrar uma cartinha para o papai Noel, Mark descobre o que Holly mais deseja... Uma mãe.
.
Maggie é viúva e dona de uma loja incrível de brinquedos. Após perder seu marido, ela fecha seu coração e está determinada a não se envolver com mais ninguém.
.
Um dia, ao entrar em sua loja, Holly e Maggie logo se tornam amigas, o que preocupa Mark, já que ele logo sente uma atração pela bela viúva.
.
Aos poucos ambos vão se conhecendo melhor e a química entre eles é enorme! E a duvida sobre o futuro também. Já que ambos não querem se comprometer. Mas o amor é um sentimento forte. Será que eles vão seguir seus corações?
.
Nesse romance contemporâneo, Lisa se saiu muito bem! Eu já adoro os livros de época dela, mas o contemporâneo não perdeu em nada. Que autora incrível! E que história envolvente e perfeita para essa época do ano!
.
Eu recomendo de olhos fechados para quem além de fã da autora, gosta de romances fofinhos e natalinos.

site: https://www.instagram.com/p/CJepeUJjjEB/
comentários(0)comente



Mih 23/10/2016

Adorei a leitura, porém senti falta de ter mais informações sobre o casal.
comentários(0)comente



Leitora Viciada 12/12/2014

Lisa Kleypas é uma autora premiada, conhecida no Brasil pela série de romances históricos Os Hathaways (pela Editora Arqueiro). Uma Chance para Recomeçar (Christmas Eve at Friday Harbor, 2010), publicado pelo Grupo Editorial Novo Conceito em dezembro de 2014, é meu primeiro contato com o trabalho dela e um romance contemporâneo. A obra inspirou um filme para a televisão em 2012, intitulado Christmas with Holly ou, no Brasil, Um Natal para Recomeçar.
A capa natalina apresenta uma sonhadora menina observando uma árvore de Natal rodeada de presentes. Esta é uma história sobre sonhos, recomeços e a força do amor, regada à magia, esperança e o clima doce do Natal.
É o primeiro livro de Friday Harbor, porém apresenta enredo completo, com início, meio e fim. Não há obrigação em prosseguir a leitura caso um segundo volume seja publicado. No entanto, como apreciei o estilo da autora e suas personagens, certamente adoraria lê-lo. Gostei muito de Uma Chance para Recomeçar e a história é curta, poderia ser um pouco mais longa. Senti falta de um clímax com conflitos mais intensos, mas compreendo que a trama é dotada de pequenos problemas e dores espaçados.
É um exemplar simples e bonito, assim como seu conteúdo. Procurava um conto contemporâneo natalino e encontrei uma bela história de vida, de uma encantadora órfã de 6 anos de idade.
O ponto central do romance é uma criança; a história é graciosa, com clima natalino e o tema é o resgate da magia infantil e a importância do amor e da família. Mesmo assim, é uma obra para o público adulto, não é um livro infantojuvenil. Mas é leve, despretensiosa e agradavelmente emocionante.

A narrativa é em terceira pessoa, alternando os pontos de vista entre duas personagens, porém mantendo neutralidade. O equilíbrio da narrativa é um ponto positivo, pois a autora balanceou sentimentos, pensamentos e ações.
O cenário é paradisíaco: Ilha de San Juan, Washington, Estados Unidos. Os pouco mais de 7 mil habitantes são beneficiados com uma área linda. O local específico da ilha é Friday Harbor, eu o imaginei com o litoral de fauna rica e de florestas densas. Acidade pequena é charmosa e enfeita a narrativa.
A autora conta a breve história de quatro irmãos: Mark, Alex, Sam e Vicky. Esta faleceu e deixou uma linda filha de 6 anos, a Holly. Mark é designado tutor em testamento e passa a cuidar da sobrinha como se fosse sua própria filha, mesmo que sem saber como. Sam abre as portas de sua residência para eles, uma casa grande e antiga. Já Alex possui problemas em seu casamento. Entretanto, reserva seu tempo livre para ajudar os irmãos nas infinitas reformas da casa. Os três não tiveram uma infância rodeada de amor e possuem ideias distorcidas sobre família e casamento. Estão sempre unidos por Holly e tentam suprir a falta que a menina sente da mãe.

Para ler toda a resenha acesse o Leitora Viciada.
Faço isso para me proteger de plágios, pois lá o texto não pode ser copiado devido a proteção no script. Obrigada pela compreensão.

site: http://www.leitoraviciada.com/2014/12/uma-chance-para-recomecar-de-lisa.html
comentários(0)comente



Paty 26/11/2020

Fofinho e clichê
Aaaaa meu coraçãozinho ????????
Esse livro é fofinho demais!!!!
Da um quentinho no coração
comentários(0)comente



Derlaine 22/08/2015

Finalmente um livro terno doce e sensível sem aquelas intermináveis cenas de sexo nada contra mais tem horas que fica cansativo ler a mocinha o tempo todo revirando os olhos e mordendo os lábios e ficando com a calcinha molhada toda vez que vê o mocinho, finalmente um romance que não sofre da síndrome de "cinquentalização" antes de ser apedrejada gostaria de dizer que não tenho nada contra o gênero mas parece que todo autor quer escrever seu próprio cinquenta tons.
Neste livro me parece que a autora tentou fugir deste modelo de romance,escrevendo uma historia sobre pessoas que estão tentando juntar os cacos e seguir em frente após uma série de tragédias pessoais.
O que mais gosto no livro é que é muito fácil para o leitor se identificar com os personagens pois todos nós passando por perdas e situações difíceis durante a vida,como não se identificar com a dor de uma criança que perda a mãe em um acidente e é entregue a um tio que ela mal conhece,o choque de um homem solteiro convicto que do dia para noite tem uma criança praticamente desconhecida entregue a sua responsabilidade ou ainda a dor de uma mulher jovem que perde o marido também jovem para um câncer depois de um longo tratamento.

site: http://derlai.blogspot.com.br/2015/08/uma-chance-para-recomecar-lisa-kleypas.html
comentários(0)comente



Iesmin 11/05/2020

Muito fofo!
Amo a Lisa! Uma das minhas preferidas!
História de superação com muito amor!
comentários(0)comente



78 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6