Os Herdeiros da Terra de Mour

Os Herdeiros da Terra de Mour




Resenhas - O Legado do Feiticeiro


4 encontrados | exibindo 1 a 4


DaniRun 05/04/2015

Um final intrigante
Os Herdeiros da Terra de Mour é o primeiro volume da série, O Legado do Feiticeiro. Antes de mais nada, gosto de detalhar minhas impressões ao ver e ler o livro e, desde já, deixo evidente minha satisfação quanto a obra. A capa está linda e diz muito à respeito do livro e principalmente, uma deixa para o que nos espera no próximo volume. Ótima diagramação, capítulos curtos que facilitam a leitura e um ótimo desenvolvimento da narrativa. Faço um adendo à editora Inverso quanto à revisão pois infelizmente, temos alguns erros neste quesito mas que não desmerecem o talento do autor. A leitura é fluida e, no geral, uma ótima opção pra quem curte literatura fantástica.
Neste primeiro volume, conheceremos um pouco da história de Bernardo, um jovem nerd, estudante de História, apreciador de literatura mitológica e apaixonado por uma jovem chamada Elisabeth, irmã de Thomas e que esconde um segredo que vai fazer o mundo de Ben virar de ponta cabeça pois, Elisabeth e sua família são feiticeiros em busca dos herdeiros de Sebastian para acabar com o triunfo de Baltazar, o feiticeiro traiçoeiro que matou Sebastian a fim de gerar uma potencial guerra pelo poder.
O que Ben jamais imaginaria é que, sua vidinha tranquila de nerd iria se tornar um caos, com perdas, dramas psicológicos, descontrole e uma imensa sede de vingança. Ben descobre que sua vida é uma mentira no momento que descobre ser um dos herdeiros de Sebastian e precisa cumprir seu destino. Porém, ele se vê perdido em conflitos de informações e dúvidas que surgem a cada descoberta nova. Ben não sabe em quem confiar e, acima de tudo, Ben não sabe o que fazer.
Em Os Herdeiros da Terra de Mour, veremos todos os dramas de Bernardo e o foco principal desta série. Temos algumas batalhas muito bem narradas mas boa parte se concentra nos dramas de Ben. Confesso que em alguns momentos senti vontade de esbofetear a cara de Bernardo e dizer: "Qual é, garoto! Vai começar com essa palhaçada de mimimi de novo? Vira homem!" Hahuahuauha. Mas ok, isso não é possível e entendi que todo este drama é pra enfatizar o quão difícil é ter que aceitar as reviravoltas da vida.
E gente, preciso muito deixar ressaltada minha empolgação com o final. Aaaaaaaah, como eu queria ter o volume 2 já em mãos. Washington Albuquerque soube terminar o livro da melhor maneira possível e deixar o leitor com vontade de saber o que acontecerá dali em diante. Muito bom! Fica aqui minha expectativa de grandes emoções e ações para a próxima obra e espero que Bernardo amadureça seu lado feiticeiro e honre seu papel como herdeiro de Sebastian.
Pra quem ficou interessado, uma boa leitura e divirta-se!
comentários(0)comente



Ani 21/01/2015

Em Os Herdeiros da Terra de Mour, conhecemos Bernardo, um jovem nerd, estudante de história que tinha uma vida tranquila e tediosa. Ben morava com sua mãe, já que seu pai os abandonara quando ele ainda era um bebê.
Um dia ele é convencido pelos seus amigos a ir a uma festa no Campus da faculdade, seu real motivo era poder falar com Elisabeth, uma jovem linda que ele nutria um sentimento enorme. O problema é que Ben é extremamente tímido e seus dialogo com Elisabeth não passada de cumprimentos.
Quando Bernardo resolve ir embora da festa, ele passa por um beco e percebe que alguém está correndo perigo, logo ele percebe que esse alguém era Elisabeth. Mesmo em desvantagem, ele tenta salvar a moça de seus agressores. Quando é atacado por uma esfera azul, ele desmaia e acorda na casa de sua amada. Sua vida muda de cabeça para baixo nesse dia, Ben descobre que é um dos Herdeiros do feiticeiro Sebastian e que precisa encontrar os demais herdeiros e travar uma batalha contra Baltazar. O problema é em quem confiar? Quem realmente é do bem nessa história? Como lidar com uma mudança tão grande na vida?

Você é o herdeiro, Ben! Você! Eles queriam te encontrar para lavarem sua memória e te empurrarem para um confronto com Baltazar.
Herdeiros da Terra de Mour é o primeiro livro da série O Legado do Feiticeiro, e é narrado em primeira pessoa, por Bernardo então conseguimos perceber todas dores e duvidas do nosso protagonista. O autor, conseguiu detalhar bem a história e seus ambientes mas sem ser uma coisa chata ou cansativa – quem me conhece sabe que eu empaco em livros muito detalhistas . Conhecemos muitos personagens no decorrer do livro e todos eles são de suma importância para a história. As batalhas são bem detalhadas e te prende do inicio ao fim.

Eu aceito aprender da forma que você irá me ensinar, mas nada mais! - interrompi. - Não quero aceitar que devo seguir meu destino, eu farei o meu, aprenderei a me defende e sumirei no mundo, para sempre.

Washington soube muito bem como trabalhar o tema e conseguiu nos deixar a par de tudo que estava acontecendo, muitas duvidas de Ben foram respondidas e o final foi totalmente eletrizante. O romance do livro não é algo de se sobressai, pelo menos não nesse volume, as descobertas do protagonista e as batalhas são os temas principais.

Era uma questão não de poder, mas de honestidade e lealdade, uma questão nobre que ia além de derrotar um inimigo, que buscava revelar a verdade e purificar os corações corrompidos.

A diagramação do livro está simples e impecável, a fonte totalmente agradável, o espaçamento bom, as folhas são amareladas e a capa tem tudo a ver com o livro. Não posso dizer que gostei da capa, porque eu tenho pavor de cobra – meu medo é um nível tão extremo que eu não consigo ficar olhando fotos, vídeos ou qualquer coisa que contenha cobra (eu não tocava na parte da capa onde ela estava, eu sei loucura), mas ela é coerente a história e a ilustração foi super bem feita.
Estou extremamente curiosa com o próximo volume e parabenizo ao autor pelo livro. Aconselho Os Herdeiros da Terra de Mour para todos aqueles leitores que adora um livro com bastante aventura, magia e mistérios.

site: http://www.entrechocolatesemusicas.com/2015/01/o-legado-do-feiticeiro-washington_21.html
comentários(0)comente



Miry 12/08/2019

Tem potencial, mas o romance é fraco
Começou meio mal, lento, mas do meio pro final o potencial aumenta e a leitura melhora bastante. O romance não convence.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4