Folha de Carvalho

Folha de Carvalho John Flanagan




Resenhas - Folha De Carvalho


34 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


juliablack 15/04/2010

esse é um dos melhores livros que ja li,é emocionante que halt,mestre de will, sempre tao reservado,com aquele ar misterioso,enigmatico e durao arrisque tudo para salvar will.halt abandona tudo com a promessa de encontra-lo nao importa o tempo que leve.vejo o amor do mestre por seu discipulo(parece o amor de um pai por seu filho) que suplanta até mesmo seu amor pelo rei.ao mesmo tempo wil trava uma bstalha dura que somente com a ajuda de nossa querida cassandra ele consegue superar. uma das passagens mais emocionantes do livro é com certeza o reencontro de halt e will!cheguei a chorar de emoçao! o final do livro é maravilhoso e nao vejo a hora de ler a continuaçao da saga!
comentários(0)comente



Cris Oliveira 17/10/2009

Uma história de aventura, coragem, alianças pela sobrevivência, moralidades, bem e mal, enfim, fala sobre a vida medieval no prisma de cavaleiros, arqueiros, reis e princesas. Uma série maravilhosa!
comentários(0)comente



ju 24/03/2010

Excelente
Adorável e envolvente. Com um enredo excelente pra quem gosta do gênero é um prato cheio, nada cansativo. Recomendo o tipo do livro que você não quer parar de ler.
comentários(0)comente



Digão Livros 10/02/2012

Ótima leitura!
A cada livro que pego da série, fico mais ansioso, e com medo. Ansioso para ler o livro, e com medo de decepcionar-se, dada a qualidade dos livros anteriores. Felizmente, isso não está acontecendo. A cada livro, a série fica melhor!

Os capítulos são curtos, dinâmicos, entrelaçados sempre com um pequeno teor de suspense. Os protagonistas flutuam. Não é algo previsível. E mesmo os que possuem papel secundário em determinado cenário, são importantes para o desfecho.

Nesse livro, as circunstâncias levaram a união de outrora inimigos declarados.

A invasão das terras escandinavas pelos inimigos do extremo leste, os tejumai, poderia ser o inicio de uma dominação que mais cedo ou mais tarde atingiria o povo de Araluen.

O trajeto de invasão dos tejumais impedia o retorno de Halt, Will, Horace e Cassandra, tornando a união viável.

O soma do jeito simples, rústico e descomplicado de Erak, o jarl escandinavo, com o taciturno, complexo e introspecto Halt, reveza-se entre hilária, tensa, obtusa, entre outros, mas não deixa de ser essencial a batalha que se avizinha.

E nessa batalha que afloram o sentido de liderança de Cassandra, o futuro cavalheiro Horace, e o ágil arqueiro Will.

Bem, eu te dei o cenário. Dizer algo mais pode atrapalhar o prazer da leitura do livro.

Posso apenas dizer que o fim do livro, como os outros, deixa muita coisa no ar para o próximo da saga, e que o vigor da juventude, e suas novas descobertas, deixam intensas as relações entre os jovens protagonistas da saga!

Boa leitura!!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vinicius 18/04/2010

Tá bem , o 3º livro não foi lá essas coisas, mas enfim a continuação volta a ser tão boa como os dois primeiros. Desta vez ha um detalhe que melhorou muito a saga, Halt não eh mais aqle cara sombrio, ele esta fazendo piadas (!), muito comedia.

Começa com a recuperação de Will e o reencontro de velhos amigos, falarei apenas que um novo inimigo está chegando e ele é mais perigoso que qualquer um enfrentado antes. Eternos rivais se tornam aliados para se ajudar mutuamente, e para animar as coisas ha uma batalha mas não como a batalha contra Morgareth, desta vez, os inimigos são mais bem preparados e Will sabera se ele realmente nassceu para comandar arqueiros.

Will não é mais aqle garoto agil e fracote de antes.
comentários(0)comente



Daniel 19/04/2011

Folha de Carvalho
O livro fala da união de dois povos inimigos para poderem derrotar um inimigo em comum pior ainda.
comentários(0)comente



Venturini 10/02/2015

Finalizou Bem
Dois livros depois, Will, Evanlyn, Horace e Halt estão juntos novamente. por uma sorte do destino Evanlyn é capturada por homens maldosos, e ao tentar ajuda, Will acaba de reencontrando com seu antigo mestre e seu grande companheiro. nessa nova aventura eles tem que lutar em uma batalha em favor dos escandinavos (os que sequestraram eles) para assim conseguir se salvarem e voltar para Araluem. nesse quarto livro da serie traz uma historia muito empolgante e com uma leitura que te gruda no livro do começo até um pouco mais da metade, pois na minha opinião Jonh Flanagan detalhou demais a grande batalha que é o tema principal do livro, e esses detalhes ocupam boa parte do livro, deixando uma leitura um pouco cansativa. mas a historia foi muito boa e foi uma otima finalização para a historia que tinha começado no 2° e no 3 livro e agora terminou de uma maneira muito boa.
comentários(0)comente



Quel 16/04/2015

Resenha: Folha de Carvalho #4
Por fim livres e, quase - quase mesmo - alcançando a liberdade, quando um novo incidente acontece: A princesa de Araluen, Cassandra, é sequestrada mais uma vez. Mas, essa não é a única má notícia. Um confronto está para começar na Escandinávia e representa perigo para os araluenses também! Será Will capaz de resgatar a princesa e conter as ameaças de invasão se aliando ao povo que o fez de escravo?

***PARA VER A RESENHA COMPLETA, CLIQUE ABAIXO NO LINK DO BLOG***

site: http://estavarelendo.blogspot.com.br/2014/08/rangers-ordem-dos-arqueiros.html
comentários(0)comente



Schumi 04/11/2017

Aquele livro perfeito...com aqueles elementos encantadores: A terrivel invasao dos guerreiros Temujai a Escandinavia onde Will e Evanlyn estavam agora como escravos fugidos, a estratégia de Halt... O Will voltando a mitar, a força e a coragem da Evanlyn (princesa Cassandra), o cavlherismo de Horace, a União fundamental para afungebtar os invasores dos 4 arualenses com os escandinacos contra o inimigo comum... E o carisma de Erak... Will mitando como professor de arqueiros que foram essenciais na "vitoria" provisória... E a volta pra casa... Numa narrativa espetacular... Me surpreendo como gosto de livro com guerra... Se não sou muito de filmes deste estilo mas desde as "cronicas de arthur" me peguei apaixonada por narrativas do genero... E esse me cativou de um jeito que acho q não vai demorar para ler os 12 da saga...
comentários(0)comente



Júliah 26/09/2012


Nossa, estou amando muito essa coleção! Esse livro em especial achei o melhor, tem muita ação!!!! Muito muito bom!!!
comentários(0)comente



FisiNewton 03/05/2012

Por quê "Rangers"? Não entendi ainda...
O livro é muito, muito, muuuito bom!
O melhor de tudo é que você nem fica muito tempo lendo. Ele é muito fácil e rápido de ser lido. Ah, deste jeito fica fácil ler toda a série!
Não tenho muito tempo para ler: leio apenas no ônibus. O tempo que leio é no tempo da viagem casa-escola, escola-casa. Isto leva uns vinte minutos por dia. Mas, apesar disto, consegui ler o livro em, sei lá, quatro dias...?
Apesar de toda a chacoalhada e barulheira do ônibus, o livro me prendeu de tal maneira que eu nem me desconcentrava dos acontecimentos, ficava atento. Isto sim, para mim, diz se um livro é bom ou não.
A Ordem dos Arqueiros (nunca falo "Rangers", pois ainda não entendi o motivo do nome) é muito melhor que bom ou ótimo!

Para pôr fim, estou tentando procurar uma palavra que descreve bem o livro.
.
.
.
- Que idiotice, garoto! Uma palavra?!
.
.
.
- É, está difícil, mesmo, achar uma que resuma o livro. Não sei se o Aurélio tem...

Muito boa a série!
Aventura e muitas reviravoltas!
comentários(0)comente



Lepres 04/09/2016

VIADA, EU TO NO CHÃO
Fiquei sem reação ao final desse livro. O melhor livro da saga Rangers, simplesmente incrível. Após as indas e vindas dos últimos três livros, as reviravoltas são impolgantes - embora meio previsível - chegamos ao epice da história quando os caminhos dos nossos muito queridos passagens se cruzam.
Muito emocionante e com batalhas épicas, temos de volta o gostinho de fantasia que sentimos falta no livro três (cuja narrative é mais lenta e obscura, tratando de acontecimentos polêmicos e adultos.
Simplesmente apaixonada
comentários(0)comente



Elton Moraes 26/04/2012

Resenha #1: Rangers - Ordem dos Arqueiros
Autor:
* O publicitário John Flanagan começou a escrever a série Rangers – Ordem dos Arqueiros para estimular seu filho a ler e para mostrar que nem todos os heróis precisavam ser grandes e musculosos, mas que também poderiam ser pequenos e “indefesos”, como seu filho era.

Desde que vi os livros na biblioteca tive interesse de pegá-los para ler. Porém, o primeiro livro nunca estava disponível, então deixei minha vontade de lado e fui viajar. Contudo, quando voltei a pegar livros na biblioteca eu finalmente encontrei o primeiro livro da série, Ruínas de Gorlan, e, antes que mais alguém pegasse, fui logo trazendo para casa para ler.

No primeiro livro conhecemos Will, um garoto protegido do Castelo Redmond, junto de mais quatro jovens. Depois de ser reprovado para a Escola de Guerra, Will é surpreendido e é aceito por Halt, um misterioso arqueiro, que o chamam de feiticeiro. Com o tempo, Will aprende as artes secretas dos arqueiros.
Os quatro primeiros livros são datados entre 641 e 643 da Era Cristã, numa época de reinos e feudos. Os livros um e dois são narrados contra o perigoso Morgarath, que quer vingança e dominar o Reino de Araluen, lar de Will. No terceiro e quarto livro vemos as aventuras dos amigos de Will se passar na Escandinávia, onde passam por grandes dificuldades na Terra do Gelo.
Acho que os quatro livros são envolventes, cativantes, com cenas de tirar o fôlego, amalgamados com certos mistérios. Todo fim do livro deixa um quê de quero mais, e nesses não ocorre o contrário. O autor nos trás informações de como era produzido um arco naquela época, como eram as guerras e batalhas, e soube muito bem como desenvolver cada personagem.

“– Ele é um arqueiro – disse o cavaleiro recém-nomeado solidário. – E pessoas como nós nunca poderemos entender os arqueiros. Eles ocultam uma parte de si das outras pessoas.” – Livro 4: Folha de Carvalho.

Outra coisa que chama a atenção é a capa. Todas são dignas de respeito e beleza. A fonte do texto é de bom tamanho, e as ilustrações abstratas que possui nos livros ajudam a animar na leitura.
O texto é simples e de fácil compreensão. Dessa forma a leitura flui com mais facilidade, sempre nos deixando com vontade de ler mais. Digo que essa série caiu dos céus para mim (hehehe). Pena que não pude adquiri-la, mas aproveitarei para continuar lendo pela biblioteca.

Curiosidade:
* A série já foi publicada em mais de 14 países;
* Com mais de 1 milhão de cópias vendidas.

Bem, acho que é isso.
Espero que tenham gostado. Comentem!
Abraços e até a próxima.
comentários(0)comente



Kakate 29/07/2010

O Melhor
É uma série infanto-juvenil, mas é muito bem contata, principalmente o quarto livro, consegue te prender e fugir bastante do fim básico das histórias.

Esse é o melhor da série que li até agora.
comentários(0)comente



34 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3