Sniper Americano

Sniper Americano Chris Kyle...




Resenhas - Sniper Americano


41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Israel.Nogueira 20/01/2020

Sniper americano
Ótimo livro A História te prende do começo ao fim!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Márcio 01/07/2019minha estante
também curti muito




Kênia Cândido 15/04/2019

Biografia Sensacional!
Sniper Americano realmente é um livro provocador, como está citado na sua capa. Já tinha lido várias reportagens sobre a guerra no Iraque, mas é a primeira vez que li um relato tão interessante com fatos tão enriquecedores. Com uma narrativa totalmente fria, Chris Kyle relata não só suas experiências no campo de batalha, mas também toda sua história, antes e depois de ser considerado o atirador de Elite mais eficaz da história das forças armadas dos Estados Unidos.

O livro começa com Chris protegendo seus compatriotas que estavam invadindo uma pequena cidade iraquiana, no ano de 2003. Chris vê através da luneta do seu rifle, uma mulher saindo de um casebre com sua filha, quando percebe que a mulher estava carregando uma granada e precisa eliminá – la antes de explodir. A partir deste ponto Chris começa contar em sua biografia, mostrando seus sonhos, sua paixão pelas armas, que começou na sua infância quando saía para caçar com seu pai, todo seu progresso profissional, como lidava com suas amizades, como conheceu e apaixonou pela sua esposa Taya.

É impressionante como Chris descreve abertamente seu amor pela pátria e pela sua profissão ao ponto de deixar sua família praticamente em segundo plano. Uma atitude que provocou alguns conflitos familiares, que foi declarado pela Taya durante vários trechos pelo livro. Apesar de ser uma leitura bastante forte e polêmica, não é uma leitura agradável para quem é a favor da paz. Mas sou a favor que leia e tire suas próprias conclusões.

A edição está maravilhosa com o ator Bradley Cooper na capa. Ele está interpretando Chris Kyle no filme dirigido por Clint Eastwood. A diagramação está impecável na folhas do papel pólen e contém várias fotos de Chris Kyle em preto e branco.

Enfim, é uma biografia sensacional e mesmo sendo tratado como um herói ou como um assassino profissional, eu gostei demais da biografia de Chris Kyle. Concordo com vários pensamentos que ele deixa na biografia. Recomendo para todos os leitores que apreciam biografias, autobiografia e memórias em relação à guerra.

site: https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/2015/07/resenha-sniper-americano-chris-kyle.html
comentários(0)comente



RicardoFurlan 02/04/2019

Como a guerra muda as pessoas
Apesar de momentos de patriotismo exagerado, a história de Chris Kyle é deveras chocante, de como a morte e o desejo de matar se acumulam dentro dos combatentes em uma guerra. O livros é realmente fascinante, de quem esteve lá mesmo e viu todo o tipo de horror de uma guerra.
comentários(0)comente



Roberto.Proença 09/03/2019

Ironias
A morte tem muitas descrições. Tem muitas justificativas. Tem muita dor. Tem muitas ironias.
Chris Kyle tem suas definições e suas justificativas para aquelas que ele "criou".
Ele e seu país estavam em guerra. Por isso, para ele, suas mortes eram justificáveis.
Não entrou (e eu também não vou) entrar no mérito se a "guerra" era justificável, se tinham motivos válidos, se era a única (ou melhor) alternativa, mesmo sendo tão longe "de casa". Ele encarou como uma luta entre o BEM que ele representava e o MAL representado pelos rebeldes ou insurgentes, como eram denominados. Atacar ou ameaçar seus amigos soldados compatriotas era sua justificativa para matá-los. E ele gostava do que fazia. E era muito bom no que fazia. Justificavelmente ou não.
A morte e suas ironias. Qual a diferença dele para um radical / fanático religioso homem bomba ? Todos acreditam em sua missão e valores. Justificam-se com eles.
Chris acreditava que poderia se justificar inclusive perante Deus.
Ironicamente não morreu em combate e na guerra, mas pelas mãos do "fogo amigo".
A se louvar sua "louca" determinação, persistência e disposição ao condicionamento físico e mental, bem como a devoção incondicional a sua pátria e aos SEALs.
comentários(0)comente



Noronha 26/11/2018

Impressionante e Devastador
Logo de cara li um prólogo intenso e muito imersivo, que foi uma boa apresentação do que eu estaria para ler. O livro é autobiográfico e nas cem primeiras páginas tivemos uma apresentação do personagem. Conhecemos um pouco de seu caráter, sua personalidade, seus gostos e experiências na infância e juventude. Acompanhamos também a evolução pessoal de Chris e sua trajetória, da entrada até a formação dele como um Seal. Ele nos apresenta como conheceu sua esposa e alguns de seus dotes. Sempre de maneira imersiva ele continua nos contando suas experiências na guerra e tudo que ele passou. Depois disso temos mais cem páginas onde ele conta como se tornou um atirador de elite e mais experiências traumáticas na guerra. É um momento do livro (que se repete inúmeras vezes) que vai te prender, pois a narrativa fica cada vez mais imersiva. Te coloca lado a lado com o Chris, como se você estivesse lá com ele. O final do livro é um pouco chato, já que mostra os lados bons e os ruins de um cara, pai de família e um dos maiores guerreiros que o mundo viu, se aposentando. Acompanhamos a batalha emocional, mental e física de Chris neste período.

site: https://autorerichnoronha.blogspot.com/2018/11/resenha-do-autor-57-sniper-americano.html
comentários(0)comente



Herik.Matheus 13/07/2018

O lado humano do Soldado.
Mostrando uma realidade da guerra com uma perfeita discrição de ambientes, situações e emoções, faz uma mistura ideal entre os momentos de ação e reflexão acerca do conflito.
Por ser uma biografia possui uma perspectiva bastante detalhada, mostrando o que se passa na mente de um soldado nos conflitos em que se envolve, bem como as relações emocionais criadas na batalha com os colegas. Ainda, apresenta as consequências geradas pela guerra no psicológico dos envolvidos, e como isso altera o relacionamento nos tempos de paz.
A obra cumpre seu papel de retirar a "romantização" da guerra, trazendo uma abordagem realista e mostrando todo o ônus do conflito, e não apenas os estimulantes momentos de ação a que estamos acostumados em obras que tratam do assunto.
comentários(0)comente



Vitor.PoAos 17/04/2018

Melhor relato de guerra
Livro expetacular pra quem gosta do estilo.
Super recomendado li duas vezes e lerei mais vezes.
comentários(0)comente



Emanoel.Quadros 26/03/2018

Biografia intensa
Li muito rápido esse livro, mesmo sem tempo!

Biografia e relatos de treinamentos e guerras de um membro da equipe dos SEALS, esse foi o mesmo grupo que matou o Osama Bin Laden, texto construído de forma "fluída" e com bons relatos.

Leitura obrigatória para quem gosta de área polícial
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rodrigo 17/11/2017

Sniper Americano
Sangue frio, profissional,mortal,patriota...etc..etc,mas infelizmente tudo aqui é vida real... inclusive o final da vida!! Leitura recomendada,melhor que o filme inclusive.
comentários(0)comente



Camila Lira 22/10/2017

DEUS, PAÍS e FAMÍLIA
?É sobre ser um homem. E é sobre o amor, assim como sobre o ódio.?
E essa frase realmente define todo o conteúdo do livro.
Uma história real, auto biográfica, e até onde pesquisei ?nua e crua?. Confesso que nos primeiros capítulos achei esse cowboy um maluco psicopata... Depois entendi sua missão.
Não é pra qualquer um, haja saúde emocional e inteligência racional pra enfrentar tudo o que enfrentou com fé, patriotismo e muita mas muita garra.
Os detalhes dos treinamento, das batalhas e tiroteios, das perdas irreparáveis, a situação delicada com a família, dão um choque na mente .

Ps. Achei que não iria me emocionar com esse livro.... chorei, me julguem ?? Super recomendo a leitura e ansiosa pra ver o filme. "Não passo muito tempo filosofando sobre matar gente. Tenho a consciência limpa sobre meu papel na guerra.
Sou um cristão fervoroso. Não um cristão perfeito - nem de perto. Mas acredito em Deus, em Jesus e na Bíblia. Quando morrer, Deus vai me julgar por tudo que fiz na terra.
Ele pode até me segurar para o último momento e deixar todo mundo furar a fila, porque levará muito tempo para repassar todos os meus pecados.
Para ser honesto, não sei o que acontecerá de fato no Dia do Juízo Final. Mas o que tendo a acreditar é que você sabe de todos os seus pecados, e Deus também, e você é tomado pela vergonha diante da realidade do que Ele sabe. Acredito que o fato de que aceitei Jesus como meu salvador será minha salvação.
comentários(0)comente



Luis.AurAlio 11/07/2017

Ótima história
Um livro com uma leitura gostosa. Faz o leitor viajar por uma guerra que só se via nos noticiários. Mostrando o dia a dia de um soldado de um grupo de elite, seus desejos, traumas e problemas familiares. Narrado na primeira pessoa tem uma leitura simples e fácil.
comentários(0)comente



Robson.Borges 12/03/2017

Boas histórias sobre guerra, patriotismo e família
Bom livro com diferencial de não falar somente de histórias de guerra, mas envolver o lado da família de um soldado e os dilemas antes, durante e pós-guerra. Ainda não assisti o filme, mas o livro é recomendado para quem gosta de boas histórias com dramas, leve comédia, patriotismo...
Raimundo Tetinho 06/06/2017minha estante
Ja assisti o filme, e ja recomendo. O livro, comecei a pouco




41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3