Deuses Americanos

Deuses Americanos Neil Gaiman




Resenhas - Deuses Americanos


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Sarah 10/11/2020

Neil Gaiman *hearteyes*
Seria Neil Gaiman a própria encarnação da enganação? O homem conduz um mistério como poucos, me senti sempre na pele do Shadow. Perdida e confusa, mas seguindo mesmo assim, pela aventura, pela curiosidade ou simplesmente porque a "vida mandou". Essa é uma ótima leitura de como deuses se comportariam quando transportados de sua terra para uma "terra de ninguém", o que aconteceria nessa terra nova, onde tudo é sempre novo e tem de estar sempre no momento de pioneirismo ou é esquecido e deixado para trás. Causa até uma reflexão sobre tradições e como a gente se comporta diante de crenças anteriores ao nosso tempo, como elas nos afetam, mesmo que indiretamente. O embate entre os deuses também é muito bom, a ideia de que o novo e velho podem entrar em guerra, mesmo que no fundo sejam apenas partes de um todo, mas são incapazes de ver a si mesmos com menos do que se enxergam. E por fim, a grande sacada, genial, por acaso. Gaiman mais uma vez me provando que é capaz de tudo em uma obra literária, a fantasia obscura, o mistério, os pensamentos sobre vida e como nos comportamos em dadas situações (tendo aqui, como pano de fundo a religião). E aqui também tem mais uma obra dele que pode ser relida no futuro, e ainda oferecer alguma novidade, uma pista que passou despercebida antes. Enfim né... o brilhantismo.
comentários(0)comente



Arthur Pacheco 01/10/2019

Então...
"– Tinha só um cara na Bíblia inteira pra quem Jesus prometeu pessoalmente um lugar no paraíso do lado dele. Não foi pra Pedro, nem pra Paulo, nem pra nenhum daqueles caras. Ele era um ladrão condenado, que estava sendo executado. Então, não fica tirando uma dos caras no corredor da morte. Talvez eles saibam de alguma coisa que você não sabe."

Minhas impressões meio parecidas com a grande maioria. E legal, e just that.

Acompanhamos a história de Shadow Moon, um homem que acabou de sair da cadeia com o vento ao seu favor: esposa, trabalho e moradia. Porém, algo acontece e sua vida vira de cabeça para baixo e ele se encontra com um senhor misterioso que oferece um emprego. Acontecimentos vem e vão, e o mix de mitos com a realidade se transforma com a leitura.

Acompanhando a leitura, me peguei entediado em muitos capítulos. A escrita e sensacional - Gaiman não desaponta -, porém, não me prendi aos acontecimentos, os personagens são tão misteriosos que sinceramente esperar + de 400 paginas para chegarmos a uma resposta não satisfatória e cansativa.

Por mais que Niel Gaiman seja um dos meus autores prediletos. Deuses Americanos não me comprou, perdurei a leitura por um longo tempo para falar a verdade.

De tudo. O livro não é completamente sem sal. As passagens, os ambientes e os diálogos são firmes e constantes.

Não foi para mim, mas pode ser para você, quem sabe.
comentários(0)comente



Silvestre 29/05/2019

Simplesmente fantástico.
Livro de fantasia excepcional! Sou muito fâ da escrita do Gaiman, que estudo sobre a sociedade da época apesar do livro ter sido escrito em 2001 e fantástico, de como a mídia nos influencia e todos os novos deuses ao qual adoramos sem nem ter a consciência disso.
Recomendo inclusive a serie que e como se fosse uma atualização do livro para os tempos atuais.
comentários(0)comente



Pablo 19/07/2017

Deuses são reais se acredita neles...
"Religiões são, por definição, metáforas: Deus é um sonho, uma esperança, uma mulher, um ironista, um pai, uma cidade, uma casa de muitos cômodos, um relojoeiro que deixou o melhor cronômetro no deserto, alguém que o ama - talvez até, apesar de tudo provar o contrário, um ser celestial cujo único interesse é garantir que seu time de futebol, seu exército, sua empresa ou seu casamento prospere e triunfe apesar de todos os reveses."

"Nem o Nada dura para sempre."

"Os deuses morrem quando são esquecidos. As pessoas também. Mas a terra continua aqui. Os lugares bons e os ruins. A terra não vai a lugar algum."

Deuses Americanos não é um livro comum. Comédia, terror, aventura, e suspense estão entre suas características. A escrita, os acontecimentos e os personagens não deixam claro qual o objetivo e a direção que o livro vai seguir, o que pode acabar tornando uma leitura cansativa para muitos leitores.
Não foi o caso comigo.
Gaiman escreve de maneira mágica demais para a leitura chegar a ficar cansativa, apesar de o livro ser grande.
Cheio de analogias, camadas e significados, Deuses Americanos é um livro incrível.

site: https://www.instagram.com/opablogimenez/
comentários(0)comente



victorocurador 12/06/2017

Bom, mas eu esperava mais do enredo
Gaiman tem um jeito especial de escrever que é bem interessante e bom de se ler, só que eu esperava mais da história. Nessa versão, que é considerada a preferida do autor, podemos encontrar muitos extras que tornam a leitura mais rica, de como foi escrever esse grande sucesso de vendas e alguns detalhes que se perdem quando o livro é traduzido.

Acompanhamos o protagonista Shadow que acabou de sair da prisão e recebe uma proposta de emprego de um cara estranho. Em sua jornada, Shadow conhece várias pessoas com características bem peculiares. Todos os eventos são descritos com riqueza de detalhes. Os lugares, caminhos, sons, pessoas, tudo ajuda a criar uma imagem de cada passo que o protagonista percorre sem ficar cansativo. Gostei dele citar músicas que estavam tocando, até criei o hábito de botar pra tocar no celular enquanto lia os diálogos e foi uma experiência legal. Mas algumas situações não ficam bem esclarecidas, senti que ficaram subentendidas, já que o autor gosta de escrever com referências e trocadilhos, se você perde a referência, perde um pouco da história e nesta versão tem uma nota do tradutor explicando as mais importantes, só que as mais profundas são teorias que você pode encontrar nos fóruns de discussões pela internet.

A enredo em si não me cativou muito, o livro me deu a sensação daqueles filmes que a gente pega pela metade durante a madrugada e continua assistindo só por assistir. Continuei lendo pra passar o tempo e pelo estilo de escrita. As mini-reviravoltas são boas para segurar a curiosidade. Quando parece que as coisas estão caminhando de um jeito e esfriando, acontece algo que faz a trama reaquecer e se tornar mais interessante novamente. O final me deixou um pouco decepcionado, esperava mais do personagem e com tudo que ele passou, esperava que ele chegasse em outro lugar. Sequer percebi que tinha acabado o livro, terminei o capitulo e fui dormir, no dia seguinte fui continuar e descobri que só tinham as notas finais e os extras.

Resumindo, achei que o livro ganhou mais pontos pela forma de escrever do que pela história em si, que é interessante, mas se não fosse a forma do Gaiman de escrever, ela seria fraca.
comentários(0)comente



Gisele 08/02/2017

Deuses Americanos. Neil Gaiman.
Deuses Americanos, seu personagem principal e Shadow que está preso preste a receber sua liberdade e reencontrar sua esposa Laura a quem ama profundamente.
Mas os seus planos mudam drasticamente com as notícias que são contadas nos capítulos seguinte.
Durante seu retorno ele conhece Wednesday arrogante e manipulador que não poupa truques ardilosos para concluir suas necessidades e planos.
A história fala de vários deuses que se viram obrigados a viver a sombra da sociedade tendo seus ritos ao quais lhes garantiam poder e sobrevivência esquecidos na história.
No decorrer do livro nos é apresentados vários deuses como, Nórdicos, celtas, indu, dentre outros, e outros deuses modernos como os da tecnologia, os novos e os antigos lutam pelo poder em uma batalha onde todos são manipulados em benefício de um único deus.
Shadow tem grande importância e vamos descobrir quase no final do livro, mas nos é dado pistas claras por toda a história.
Temos diálogos bem construídos e riqueza nos detalhes da narrativa, e como cada história se desenrola tornando se parte de um todo.
comentários(0)comente



Evandro.Ramires 06/09/2016

Fantástico
Tendo Sandman como quadrinho favorito, fui fisgado pela semelhança como os deuses são retratados.
Diferente de Sandman a forma como o antigo e o novo são postos no tabuleiro me cativou. Recomendo que conheçam ambas as histórias e quem sabe assim como eu, fiquem com vontade de conhecer mais obras do Neil Gaiman.
comentários(0)comente



Marques 24/08/2016

Já li Sandman, mas esse foi o primeiro livro que li de Neil Gaiman, E não gostei.

A idéia é muito boa, contudo sua construção é confusa e entrelaçada demais com muita metalinguagem dentro de metalinguagem. Infelizmente isso me fez ter impaciência com o livro.

Talvez tenha sido a tradução, talvez não. O que importa é que a história tem muita ponta solta, motivações mal ou nem explicadas, personagens que fazem volume e servem apenas de DEUS EX MACHINA.

Não recomendo esse livro como obra de apresentação do autor.
comentários(0)comente



MuriloQSobral 10/10/2015

Ótimo
O que falar desse autor? Todas as obras dele são sublimes, e com essa não poderia ser diferente, Neil tem todo um jeito de conversar com o leitor que te atrai, que faz você querer continuar virando as páginas sem parar, uma história muito boa, que te prende do começo ao fim, te deixa curioso, ansioso e no final você é bem recompensado por isso, vale muito a pena ler.
comentários(0)comente



Renata (@renatac.arruda) 25/09/2015

O livro tem um começo meio empacado e algumas situações irregulares em alguns capítulos, mas isso não diminui a qualidade. Deixando de lado a questão dos deuses esquecidos, vivendo de forma decadente em meio às pessoas e o pano de fundo sobre religião/tradição X tecnologia e modernidade, o interessante mesmo é o suspense e o clima de road book que acompanha o protagonista, Shadow. Outro ponto positivo é que ao final de vários capítulos ele conta algumas lendas e anedotas de maneira bem envolvente - o que dá um tempero a mais ao livro. Enfim, saldo positivo.

Siga @prosaespontanea no Instagram:
https://instagram.com/p/76GYToDU2P/

E leia um trecho do livro no blog:

site: http://prosaespontanea.blogspot.com.br/2015/09/neil-gaiman-nenhum-homem-proclamou.html
A Senhorita Dos Livros 25/09/2015minha estante
Gostei, vai para minha lista.


Mayara ( @literaterapia ) 25/09/2015minha estante
Tenho curiosidade em ler, principalmente por ser mto contraditória a opinião dos fãs do Gaiman sobre ele!


Renata (@renatac.arruda) 25/09/2015minha estante
É bem legal, mas eu não começaria a ler Gaiman por ele. Aliás, o que me motivou a ler é que eu recebi o "Filhos de Anansi", que é um spin-off, e daí eu quis ler a origem. Talvez não seja imperdível, dá pra esperar pra ler depois.
E vai sair uma série de TV também, então de repente vale a pena dar uma espiada e decidir. :)


Thaís Vitale (@LiteraturaNews) 25/09/2015minha estante
Li esse livro para discutir no clube de leitura do qual faço parte. Achei bem chato e cansativo, principalmente por conta das inúmeras situações repetidas ao longo do enredo rsrs. Acho interessante poder fazer essa troca, pois cada leitor tem uma visão. Apesar de não ter gostado, vou dar uma chance a "Oceano no fim do caminho". Como quadrinhista, eu gostei do autor. Estou lendo Sandman.




11 encontrados | exibindo 1 a 11