Caixa de Pássaros

Caixa de Pássaros Josh Malerman




Resenhas - Caixa de Pássaros: Não Abra os Olhos


1945 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Carla 29/01/2015

Não abra os olhos >> DE FORMA ALGUMA!
"Os armários estão vazios. Não há quadros nas paredes. Fios passam por baixo da porta dos fundos e chegam até os quartos do primeiro andar, onde amplificadores alertam Malorie e as crianças para qualquer barulho que venha de fora da casa. Os três vivem assim. Ficam bastante tempo sem sair. E, quando saem, estão vendados."
JESUSSSSS!!! O que exatamente esse livro foi capaz de fazer comigo? Simplesmente não consegui largá-lo até o desfecho "triunfal" (devorei em apenas algumas horas)... Se você acha que um apocalipse zumbi seria a pior coisa que poderia acontecer a humanidade, você está tremendamente ENGANADO. Coisas muito mais sinistras podem estar a espreita, aguardando apenas o momento certo para atacar, e como não dizer: NOS DESTRUIR... Gente! Parem todas as leituras e coloquem esse livro no inicio da fila, atropelem todos e se deliciem com "Caixa de Pássaros"... Uma leitura frenética e alucinante, que te prende do começo ao fim, sem modéstia. Está esperando o quê? Mais que 5 estrelas, muitoooo mais!!!
Thalys 29/01/2015minha estante
quero ler muito esse livro.


Rafaela 10/02/2015minha estante
Ótima resenha! Sucinta e direta como eu gosto.


Nayra 13/02/2016minha estante
Achei a história muito boa, e tbm só consegui parar quando chegou ao fim. E o fim, devo dizer, me decepcionou um pouco. Não sei, talvez pelo desenvolvimento da história esperava um desfecho diferente.. Mas ainda assim é uma história que vale a penar ler..


Thalyta Nette 31/03/2016minha estante
A resenha foi ótima me fez ler, porém que final BOSTA.
Cadê as respostas???


Ana Claudia Car 27/07/2016minha estante
Que livro maravilho senhoras e senhores.
uma narração de tirar o fôlego, disparado melhor livro lido até aqui esse ano. terminei de lê-lo de madrugada.
não tinha sentido um medinho ao ler um livro dessa temática desde:Os três.
super recomendo esse livro.


Lucas 02/12/2016minha estante
Aiai esperando que o meu chegue logooo


Biancagabriela 11/05/2017minha estante
é um dos melhores livros que já li


Isys Bastos 12/10/2017minha estante
O livro realmente causa uma ansiedade na gente, como suspense ele é ótimo. Mas infelizmente o final decepcionante...


Marcos Renan 21/10/2017minha estante
O início realmente é bastante instigante: motiva o leitor pela curiosidade a comer o livro de uma vez. Mas o livro acaba prometendo muito além do que entrega. O final é decepcionante, além de diversos questionamentos ficarem em aberto, sem explicação alguma. 2 estrelas pra esse livro.


noitsfelipe 23/07/2018minha estante
Gente! O final, depois de tudo o que passou, só podia ser desse jeito. Esperançoso. Se estão falando da questão de não explicar as criaturas, digo uma frase que vi na video-resenha da Bel e da Pam Gonçalves: ''o livro não é sobre as criaturas, e sim sobre o que elas causam''


Fabio.Gabriel.Oli. 08/12/2018minha estante
Gostei do livro sim. A história é boa, apesar do desenvolvimento do rio ser meio parado.
E o desfecho é legal mas faltou algo realmente surpreendente depois de tudo que é mostrado no livro.


Maurício Ribeiro 20/06/2019minha estante
Olá, eu gostaria de voltar no tempo para não ter assistido o filme primeiro. Droga! O livro se tornou 100% previsível para mim. Uma pena, pois reconheço a riqueza desse livro e sei que seria uma angustiante e gostosa leitura.


Cristian 05/07/2019minha estante
Concordo com Prince Phillip. Livro bem contemporâneo, além de tudo o que descreveram que ele causa na gente, ele também desafia essa insegurança radical dentro de todos: a busca por certezas, que no desfecho se traduz por "respostas que expliquem o enredo". Esse desejo de um iluminismo malfadado é muito retrógrado, o "livro não deu respostas"! Ainda bem!


Reh 08/03/2020minha estante
Já assisti o filme. Gostei muito


Gabriel.William 15/04/2020minha estante
Como fasso para ler o livro


Ewerthon.Gomes 11/06/2020minha estante
Tenho ele a anos e nunca li. Bom saber. Lerei logo então.


Ewerthon.Gomes 11/06/2020minha estante
É da mesma autora de objetos cortantes né?




Mark's Reading 04/05/2020

MASTERPIECE
A releitura de um dos meus livros favoritos se deu nessa edição incrível com capa dura metalizada, ilustrações e um conto incrível no final.

Na primeira vez que li, tinha dado 4,5 estrelas porque ele deixa algumas perguntas sem resposta, mas após essa releitura, percebi que aquela era a única maneira realista de finalizar o livro. Malerman fez a escolha certa ao deixar algumas informações em aberto, porque, no final das contas, funciona melhor para este tipo de thriller psicológico. Isso me fez, enfim, dar as 5 estrelas.

E reitero, a cegueira é o que torna tudo tão assustador. Os personagens vagam por um mundo apocalíptico apenas com os sentidos de olfato, tato e audição. Eles não sabem se pode haver algo bem ao lado deles que seja capaz de matá-los, e como leitor, você também não! É tudo muito imersivo.

A falta de detalhes no início está presente ao longo do livro, o que funciona bastante comigo, pois eu prefiro ir descobrindo as coisas aos poucos, e não ter um monte de informação jogada na minha cara.

Outra coisa: a linha do tempo não-linear não é cansativa e nem confusa. Eu gosto muito quando autores usam bem este método, porque adiciona muito suspense à história. O coração palpita, você "esquece" de respirar, lê furiosamente as palavras, e quando se depara, está chegando ao final.

O medo do desconhecido está sempre presente e é desenvolvido da melhor maneira que eu já tenha lido. Nossos medos mais básicos - da escuridão, de ser observado, de criaturas à espreita - são muito bem amplificados (dentro dos limites da história, claro). Tão assustador quanto o medo do desconhecido é a insanidade do próprio homem sob pressão. Se você ainda não leu, ainda é tempo.

site: https://www.instagram.com/marksreading
Thais 05/05/2020minha estante
Incrível




Jaque - Achei o Livro 02/03/2015

Deprimente!
Sabe quando você tem uma lista enorrrrme de livros pra ler mas passa aquele outro na frente só porque todo mundo amou? Pois é, fiz isso :/
Gosto é gosto mesmo, cada um tem o seu, e o meu gosto literário definitivamente não tem nada a ver com esse livro.
O livro se passa praticamente todo dentro de uma casa com 6, 7 pessoas.
Eles não podem sair e se saem vendam os olhos para que não possam ver nada que tem lá fora. Aparentemente tem algo que fazem com que as pessoas se suicidam quando elas vêem.
Os capítulos são revezados, ora sobre a situação deles dentro da casa, ora contando sobre a fuga de uma sobrevivente, procurando um lugar seguro.
Esperava que algo muito interessante fosse acontecer a cada capítulo, mas não. Fiquei só na expectativa mesmo.
O escritor quis deixar o leitor tenso durante a narrativa, mas não vi nada demais, não me deixou tensa, muito menos com medo. Chegava a ser cansativo algumas vezes.
Uma estória muito fantasiosa, surreal, e extremamente deprimente.
Pelo menos esperava um final que explicasse esse apocalipse todo, mas foi outra decepção.
Mas como eu disse, tudo uma questão de gosto. Não faço parte da maioria, não gostei.
Keylla 07/06/2015minha estante
Achei que era a única com a essa opinião... kkkkkkkkkkkkkkkkkk


Mônica Candiotto 07/07/2015minha estante
Gente é uma história pra vc pensar, imaginar o q são as criaturas, o q aconteceu com o resto do mundo! É um suspense psicológico! Vcs não tem imaginação?!


bruno knott 30/10/2015minha estante
Pois é, concordo com bastante coisa que você disse. Acredito que o escritor soube trabalhar bem o suspense e o terror em alguns momentos, mas a situação toda chega a ser tão absurda que não dá para levar muito a sério. Me lembrou um pouco o filme Fim dos Tempos do Shyamalan, no qual o vilão era o vento. Enfim... para ler apenas uma vez.


Brusilva 05/11/2015minha estante
me lembrou o filme fim dos tempos também, emfim, gostei do livro, bastante, apesar de algumas pontas soltas, a idéia dele realmente pode ter sido essa, de deixar o leitor imaginar como seriam as criaturas, se realmente seriam criaturas ou se seriam outra coisa, eu esperava mais do final, mais acho que ele não estragou o livro, merecia uma continuação.


Nick 18/11/2015minha estante
Gostei, leitura boa. Mas realmente não consegui me afeiçoar a personagem a ponto de sofrer ou ter medo junto com ela, logo, não tive a sensação de suspense que deveria ter tido. Ideia muito legal, mas acho que muito vazia, digo, vaga. Entendo o ponto: use sua imaginação, mas eu, pessoalmente, acho que o escritor deveria me induzir melhor a isso. Mas Cada livro funciona de forma diferente para cada pessoa. Não rolou o "tchan" comigo, mas deve ter rolado para outros leitores. Mesmo assim recomendo.


Tamires 26/11/2015minha estante
Concordo plenamente! Todos elogiando o livro! Achei cansativo, repetitivo, extenso. As falas me parecem todas iguais, sabe? Só me senti tensa na cena do cachorro, fora isso, li me arrastando! Talvez eu esteja acostumada com livros MUITO bons e me decepcionei com este pois fiquei na expectativa de que esse seria bom também.


Jossi 12/03/2016minha estante
HORRÍVEL! PÉSSIMO!

Narrativa rasa, personagens sem personalidade, fracos, nem parecem humanos. Não existe sentimentos entre eles -- aliás, nem entre a 'mãe' das crianças, que nem nome dá aos bebês. Estranhei isso já de cara.

Depois, que narrativa é aquela, céus? Uma repetição irritante de palavras, uma interminável viagem, sem ação, sem visão (óbvio, essa é a grande "originalidade" da história, o fato de se cortar o fator MAIS IMPORTANTE DE UMA NARRATIVA, a descrição visual)!

E... o que mais? Um grupo de pessoas, um 'suspense' que não guarda nenhuma surpresa... e um final pra lá de simplório. Péssimo. Imaginação, Mônica Hangar, é atributo do AUTOR - não dos leitores. Esses buscam justamente essa 'imaginação' para relaxarem, se deixarem levar pela narrativa e pelo MUNDO criado pelo autor. E convenhamos, o 'mundinho' desse autor é pra lá de pequeno e sem criatividade. Falhou em tudo.


Marco Aurélio 18/07/2016minha estante
acho que devia ter uma explicação para as criaturas mas isso de deixar pra nossa imaginação...to fora kkk tem que ter começo, meio e fim o assunto


Rodrigo.Rodrigues 24/10/2016minha estante
Acho que o autor que fazer conosco que lemos esse lvro, o mesmo que as criaturas fazem com as pessoas que as vêem, Jaque! :/
Tenho medo que uma hora ou outra, nós... :/


Louise 05/12/2016minha estante
Achei que fosse uma das únicas que pensasse assim. Li esse livro por muitos comentários, pessoas dizendo que era aterrorizante, porém não achei nada disso, tedioso e além de tudo com um final muito ruim!


Priscilla 19/01/2017minha estante
Não gostei tbm. Ouvi falar tanto... me decepcionei. Achei a história rasa, personagens mal construídos, muitas falhas, tudo muito solto.


douglasroma 23/02/2017minha estante
Achei a produção mais para suspense do que terror. Terror mesmo foi o último que li, Os Condenados. Enfim, sei q no livro tinha muita coisa surreal, sem nexo, porém o enredo foi bem desenvolvido e emocionante. O final me decepcionou, ficou um vago do que foi tudo aquilo q aconteceu. Se indico? Indico, sim, dá pra devorar o livro em poucos dias.


Helvânia 28/02/2017minha estante
Também senti falta de explicações no final. Esse tipo de autor dá impressão que tem uma ideia boa pra história, mas depois não sabe pra onde está indo.


Jacke Hertel 02/03/2017minha estante
Fui na mesma empolgação Jaque!
Confesso que o início me prendeu e me deixou bastante curiosa para saber o desfecho final. Porém, até agora eu to querendo saber oque e como era a porra da tal "criatura"!
Decepcionada com o final do livro! MESMO!


Tali 10/04/2017minha estante
Nossa eu também não gostei =(


Carolina.Feijo 30/06/2020minha estante
Um ponto positivo q eu achei do livro foi a ideia principal dessa trama q eu achei original, além da leitura fluir bem, porém a todo tempo, tenho a sensação q o autor não explorou bem essa ideia, nos dando uma pobreza de linguagem nos diálogos q me deixou decepcionada. Tem gente q curte deixar o final pra cada um imaginar o q quiser. Eu não gosto disso! Gosto de uma história contada até o final.




hassdc 18/03/2015

Que decepção esse final, nossa...
O livro te deixa curioso até, mas a medida que as coisas não se explicam, a frustração vai aparecendo.
sol 04/04/2015minha estante
senti o mesmo, caramba, cheguei a sonhar com isso d noite dpois q terminei o livro


Mia 08/04/2015minha estante
O livro é muito bom, mas algumas lacunas ficaram abertas no final. Eu acho que o livro precisa de uma continuação.
(Preciso saber como são as criaturas, a causa da insanidade generalizada, o que aconteceu com o resto do mundo... Não consigo ficar só com as minhas teorias.)


Nayra 13/02/2016minha estante
Me senti assim tbm com o fim. Achei a história boa, foi se desenvolvendo legal. Mas ficaram algumas questões que eu esperava que fossem ser esclarecidas. O final termina com esse "suspense".. Pelo desenrolar da história, esperei um desfecho diferente..


Tatiana 13/02/2016minha estante
Graças a Deus teve gente que não gostou do final!!!
Genteeee o que foi aquilo?
Quando você passa acho q da pagina 180 você começa a pensar, "puta merda, é assim que esse cara vai terminar?", você vai confiante de que não, não vai ser uma merda!
Você passa o tempo todo esperando que algo vai acontecer e simplesmente não acontece!
Você acha que o final vai ter surpreender e você fica de boca aberta! Po##@, ele cagou mesmo e o final era o que se esperava!
Você quer uma explicação para tudo, mas não aparece!
E o final dado aos moradores da casa! Que merda!
E Gary, que explicação tem?



Jossi 12/03/2016minha estante
HORRÍVEL! PÉSSIMO! Narrativa rasa, personagens sem personalidade, fracos, nem parecem humanos. Não existe sentimentos entre eles -- aliás, nem entre a 'mãe' das crianças, que nem nome dá aos bebês. Estranhei isso já de cara. Depois, que narrativa é aquela, céus? Uma repetição irritante de palavras, uma interminável viagem, sem ação, sem visão (óbvio, essa é a grande "originalidade" da história, o fato de se cortar o fator MAIS IMPORTANTE DE UMA NARRATIVA, a descrição visual)! E... o que mais? Um grupo de pessoas, um 'suspense' que não guarda nenhuma surpresa... e um final pra lá de simplório. Péssimo.


Pablo.Rochedo 08/10/2016minha estante
Mas afinal, nao sei se eu passei reto por eate trecho ou ele simplesmente não existiu mesmo... que fim levou os pássaros que estavam presos na caixa??? Nao acredito que nao tenha tido uma explicação... prefiro acreditar que eu passei pelo trecho e nao percebi... a parte da historia que da titulo ao livro nao ficaria presa sem um destino. No mais achei o livro bom. So fiquei de cara pq nao explicou oque era afinal as criaturas.


Cristian 05/07/2019minha estante
Embora eu ache o livro sem atrativos pra mim, ele é inovador sim. Vejo todo mundo reclamando de não ter explicação, que precisa ter começo, meio e fim e chamam o autor de sem imaginação, kkkkk! Quer coisa mais chavão que começo, meio e fim? Ou acharem que o mais importante da narrativa é a descrição visual, pelamor gente, o autor justamente mostra que o visual é só um aspecto e não o mais importante, embora muito relevante. Esse desejo de "ver" o mostro, de ter explicações pra tudo é bem o retrato da nossa cultura rasa, tudo tem de ser explícito pra ter valor. É a busca por certezas para mitigar a fraqueza interior. E, não, isso não é uma questão de gosto somente, pois também não me atraiu o livro, mas essas razões que tão dizendo por aqui para não gostar são bem culturais. Acho engraçado e sintomático como essas pessoas ainda se achavam as únicas a terem aquela opinião.




Valesca 11/03/2016

Livro entendido por poucos. Livro sobre a maternidade e a maldade humana.
Logo de início o autor descreve pra quem dedica o livro, sua mãe. E um bom leitor vai relacionar isso rapidamente com a história da personagem principal Malorie e sua jornada com o filho na barriga em um mundo mais hostil ainda do que as maldades comuns. Um mundo apocalíptico feito por criaturas que quando vistas despertam a loucura humana.

O GRANDE ERRO DA MAIORIA DOS LEITORES: Ir pela ideia que o marketing passou de horror.
Não é TERROR, não é pra causar medo. É SOBRE o medo humano e como surge a sua construção por meio da própria imaginação dele. Causa sim terror pelo fato de que as pessoas ficam a maior parte do livro vendadas. E quando terminamos, sentimos, se estivermos realmente lendo entrando na história, ficamos com medo do momento entre fechar e abrir os olhos.
A frustração com o final só é justificada se a pessoa não entendeu o real significado do livro creio eu. Que é expor que o medo humano é do que ele cria em sua cabeça. Que as relações afetuosas podem sobrepor o medo. E o principal que foi o porque da frustração das pessoas (A CURIOSIDADE SOBRE AS CRIATURAS).
O principal, quem já era corrompido e maluco, malévolo, simplesmente não precisava ver as criaturas para destilar o mal. Sendo assim, seu estado permanecia frio.

A única coisa que acho que poderia ser acrescentada, é outras pessoas como Gary, para confirmar a minha suspeita. (quem já leu sabe do que se trata).

Enfim, sobre a força materna, sobre a evolução da personagem principal, que é bastante humana, insegura, dependente, temperamental e enfrenta a si mesma para dar uma vida aos filhos.
E sobre a maldade e paranoia humana.



Ushio 28/05/2016minha estante
Finalmente algo sensato por aqui. :)


Lucimara.Figueiredo 16/12/2016minha estante
Concordo com você, eu ficava apavorada me imaginando naquela situação, sem ver nada daquele jeito. Adorei o livro.


Janinha 07/08/2017minha estante
Adorei sua resenha. Foi exatamente o que senti! Sua frase: "É SOBRE o medo humano e como surge a sua construção por meio da própria imaginação dele." Descreve todo o livro. O medo do desconhecido é muito maior.


andreluigo 30/12/2017minha estante
Que viagemmmmmm essa resenha! kkkkkkkkkkk


Cristian 05/07/2019minha estante
Perfeita resenha! Há quem pense que tua interpretação é viagem, mas em geral lhes falta capacidade para mostrar o porquê. Embora eu tenha achado o livro sem atrativos pra mim, ele é inovador sim. Vi também todo mundo reclamando de não ter explicação, e até que falyava ao livro ter começo, meio e fim e chamam o autor de sem imaginação, kkkkk! Quer coisa mais chavão que começo, meio e fim? Ou acharem que o mais importante da narrativa é a descrição visual, "pelamor" gente, o autor justamente mostra que o visual é só um aspecto e não o mais importante, embora muito relevante. Esse desejo de "ver" o mostro, de ter explicações pra tudo é bem o retrato da nossa cultura rasa, tudo tem de ser explícito pra ter valor. É a busca por certezas para mitigar a fraqueza interior. Aí justificam essa interpretação com o tão isento "questão de gosto". Não, isso não é uma questão de gosto somente, pois também não me atraiu o livro, mas essas razões que tão dizendo por aqui no Skoob para não gostar do livro são bem culturais. Acho engraçado e sintomático como essas pessoas ainda se achavam as únicas a terem aquela opinião. Enfim, concordo muito com você de que o marketing não contribuiu em nada e pode ser mesmo a razão para a esmagadora quantidade de gente que não pegou SOBRE o que se trata o livro. Outra razão é que se lê pouco nesse país, daí falta intimidade com as letras para ver esse "sobre" mais refinado que vc aponta.




Jack's 26/05/2020

Bem né, Bird box?! Li ele hoje, só pelo tédio mas foi tudo ok. O filme me fez ter curiosidade pelo livro, porque pra mim, o livro sempre é melhor. E eu meio que tava certa hahaha. O livro tem bem mais detalhes, e sei lá, eu gostei, não tenho muito o que falar sobre. Se vocês não quiserem ler, e quem ainda não viu o filme, vejam, é legal.
Gabi Zechel 26/05/2020minha estante
Verdade! O livro é muito melhor.
Primeiro eu li e depois assisti o filme. Confesso que quando assisti fiquei com a sensação de "tem algo faltando aqui" kkkk
O livro faz a gente se aproximar muito mais dos personagens.


J.V 26/05/2020minha estante
Concordo plenamente.


Jack's 27/05/2020minha estante
Simm, não sei mas o livro tem sempre um magia, sei lá. Todas as vezes que eu leio um livro e vejo o filme depois, eu sempre fico com a sensação de que falta algo.




Nív 09/03/2015

Minhas expectativas p/ esse livro eram enormes pois só vi comentários positivos... Mas quando a esmola é grande o santo desconfia.
Vi algumas pessoas dizendo que dava medo etc, porém não vi nada disso. Tudo que vi foi uma enrolação sem fim. Li no sacrifício p/ ver se tinha uma explicação do pq diabos todo mundo se mata quando vê algo, mas nem isso!
As duas estrelas são p/ mim por suportar cada página.
Jaque - Achei o Livro 28/03/2015minha estante
kkkkkk bem isso!
Enfim alguém com a mesma opinião que a minha!


Mônica Candiotto 07/07/2015minha estante
Nem a personagem não sabia o q tinha lá fora! Vcs gostam mesmo de tudo esmigalhado, vcs não tem imaginação?!


Nív 09/07/2015minha estante
moça, nem tem o que discutir :l cada um tem seu gosto e se algumas pessoas não gostaram desse livro, creio que falta de imaginação não foi. Aliás eu, você e todos que estão aqui gostam de ler justamente por causa disso né?! Imaginar uma vida que não teríamos na realidade. Caso contrario qual seria a graça de ler livros?


Jossi 12/03/2016minha estante
Exatamente, Niv!

LIVRO HORRÍVEL! PÉSSIMO! Li com vontade de parar. Me esforcei, afinal gastei dinheiro na compra. Da próxima vez, compro só um ebook, gasto menos e não vai ocupar lugar na estante.

Narrativa rasa, personagens sem personalidade, fracos, nem parecem humanos. Não existe sentimentos entre eles -- aliás, nem entre a 'mãe' das crianças, que nem nome dá aos bebês. Estranhei isso já de cara.

Depois, que narrativa é aquela, céus? Uma repetição irritante de palavras, uma interminável viagem, sem ação, sem visão (óbvio, essa é a grande "originalidade" da história, o fato de se cortar o fator MAIS IMPORTANTE DE UMA NARRATIVA, a descrição visual)!

E... o que mais? Um grupo de pessoas, um 'suspense' que não guarda nenhuma surpresa... e um final pra lá de simplório. Péssimo.

"Imaginação", Mônica Hangar, é atributo do AUTOR - não dos leitores. Esses buscam justamente essa 'imaginação' para relaxarem, se deixarem levar pela narrativa e pelo MUNDO criado pelo autor. E convenhamos, o 'mundinho' desse autor é pra lá de pequeno e sem criatividade. Falhou em tudo.


Silvia AC/DC 01/05/2019minha estante
"As duas estrelas são p/ mim por suportar cada página." hahahahaha MITOU!
Depois de ler a sua resenha desisti de gastar dinheiro para ler este livro que é tão famoso! Obrigada.


Cristian 05/07/2019minha estante
O mais importante da narrativa é a descrição visual? Pelamor-de-Zeus gente" Justamente o que se mostra é que o visual é só um aspecto e não o mais importante, embora muito relevante. Esse desejo de "ver" o mostro, de ter explicações pra tudo é bem o retrato da nossa cultura rasa, tudo tem de ser explícito pra ter valor. É a busca por certezas para mitigar a fraqueza interior. Acho engraçado e sintomático como essas pessoas ainda se achavam as únicas a terem aquela opinião. Falta intimidade com as letras para perceber que se trata de um livro sobre o medo humano e não um livro de terror.


Nív 13/08/2019minha estante
Oi Cristian! Que bom que vc gostou da leitura! Pq mesmo com as nossas culturas rasas, falta de intimidade com as letras e a tal da busca por certezas para mitigar a fraqueza interior......... Continuo n gostando do livro (e nem do filme!). Estamos em 2019 e ja li coisas melhores que isso. PAZ!




Gabi 21/06/2020

Terror genuíno.
Neste livro, as pessoas começam a cometer atos de violência mortais injustificados. Tudo indica que a razão das pessoas machucarem a si mesmas e pessoas ao seu redor é devido a alguma "coisa" que elas veem. Assim, a vida de todos os indivíduos, incluindo Malorie a protagonista que está grávida, começa a girar em torno de proteger seus olhos e residências enquanto criaturas misteriosas andam livres pelo planeta.
Esta é o tipo de história que prende o leitor, não só pelo mistério dos acontecimentos, mas pelo terror psicológico que o autor coloca excepcionalmente.
Apesar dos personagens não poderem enxergar em grande parte do livro, as descrições são muito autênticas e o leitor consegue se sentir na pele deles, experimentando em alguns momentos agonia e desespero reais (fator que me deixou sem ar em alguns capítulos e me proporcionou pesadelos).
A escrita do Mallerman é extremamente fluida e os capítulos são curtos, o que facilita a leitura. O livro pode ser lido em um dia e ainda deixa um "gostinho" de quero mais.
É um livro que super recomendo, principalmente para leigos no gênero.
Flockyneo 22/06/2020minha estante
Gostei da resenha, deu vontade de ler!


Gabi 22/06/2020minha estante
Leia mesmo, vale super a pena :)




Michael.Santos 11/06/2020

Bom, mas...
Eu gostei do livro no geral, só acredito que a ambientação foi muito superficial e os pássaros, que deram título ao livro, não foram de fato utilizados no drama. Quando penso nas diversas possibilidades possíveis para o desfecho da história que é muito boa, fica uma sensação de que podia ter sido bem melhor. Vou ler a continuação e espero que me surpreenda.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Mari 31/03/2015minha estante
Concordo com vc, o medo me fez pensar que era melhor mesmo não saber oq eram as criaturas...e, no fim das contas, não precisei ter informações sobre elas, pq montei varias opções na minha cabeça e todas elas eram bem críveis! :D


Thays.Avelar 01/07/2016minha estante
Acabo de me interessar mais ainda na leitura depois desse comentário, e com a comparação do "ensaio sobre a cegueira"; mesmo não tendo lido achei super interessante!


Bárbara 27/01/2017minha estante
Concordo totalmente com você, creio que o fato da gente também idealizar o que é essa criatura e essa falta de explicação é justamente o que torna tudo mais "frustrante", é a ideia que o autor tenta passar desde o começo, então por que o final seria diferente sabe?




Layza 05/05/2020

- A sensações de agonia do livro, e ler ele em uma época de pandemia me trouxe ainda mais agonia.
- A narrativa é ótima, a história te prende do início ao fim.
Maju Nds 05/05/2020minha estante
Eu amei esse livro muuuito?




beca 05/07/2020

Impossível parar de ler
Mesmo que seja um livro que deixa muotas questões em aberto e seja por alguns instantes um pouco inconsistente ele cumpre perfeitamente o papel de um livro de suspense. Me senti sem ar em varios momentos e senti o nervoso de cada personagem a não poder usar o estímulo que nós mais usamos desde o momento em que nascemos...a visão!
Carmem.Suzana 09/07/2020minha estante
Adorei, to ansiosa para ler :) espero gostar tbm.




Brendices 21/04/2020

Suspense do início ao fim *-*
Para quem é fã de suspense assim como eu, esse é um livro perfeito. Fiquei entendida em alguns momentos por detalhar muito algumas situações e não ir adiante com a ação, mas isso é uma opinião pessoal, nada que interfira na qualidade do livro.

Super indico!
comentários(0)comente



Malu 30/05/2020

Simplesmente perfeito!
Não consegui parar de ler! Parecia que eu estava participando de verdade e sentindo na pele o que os personagens sentiam!
comentários(0)comente



Andressa 12/02/2015

Não sabemos o que tem lá fora. Não abra os olhos.
Em Caixa de Pássaros o mundo está caótico. Há criaturas espalhadas por aí que só de serem vistas são capazes de levar qualquer um a insanidade. Malorie acabou de descobrir que está grávida e, como se ser mãe solteira não fosse assustador o bastante, Shannon, sua irmã, está obcecada com as últimas notícias sobre uma onda de mortes horrendas.

No início Malorie acha que sua irmã é ingênua e se impressiona facilmente, até que se dá conta de que coisas ruins realmente estão acontecendo ao seu redor e que a mídia não está sendo apenas sensacionalista.

O livro é narrado em terceira pessoa, intercalando passado e futuro, mas foca mais em Malorie e seus medos e receios. O que Caixa de Pássaros nos propõe é que deixemos de lado nosso melhor sentido (ao menos para mim é o melhor), a visão. O enredo é todo as escuras. Os personagens usam vendas para que não abram os olhos sob hipótese nenhuma. Não sabem o que tem lá fora. Não conhecem outra forma de se proteger. Vivem semeando o medo e o desespero. Mas, o que seria deles se não fosse o medo? O que seria de nós humanos se não utilizássemos o medo como nossa melhor forma de proteção?

Apenas não abra os olhos.
Não abra os olhos.

Josh Malerman constrói um cenário de tensão e angústia o tempo todo e o faz muito bem. Não sabemos o que tem lá fora. Não sabemos o que aquilo que tem lá fora faz com as pessoas. Só sabemos que não é bom. Não é bom. No entanto, apesar desse clima de tensão intrigante, o livro é bastante raso, conhecemos muito pouco dos personagens e não há aprofundamento de quase nada.

Não amei, mas gostei da leitura, que no fim das contas foi fluida e instigante. Coloquei-me no lugar dos personagens diversas vezes e pensei o que eu faria? De certo não duraria muito nesse universo do autor… E o que diabos está acontecendo? E foi aí que me decepcionei um pouco. A intenção do autor é nos apresentar uma trama que nos faça SENTIR o que é viver num mundo onde enxergar é uma sentença de morte, meu erro foi esperar por respostas. Malerman não responde a maioria dos meus questionamentos, ele apenas brinca com o leitor o introduzindo num mundo onde o tato e o olfato podem salvar sua vida, o fazendo sentir como seria. Quão assustador seria. E isso de certa forma foi uma experiência diferente.

Caixa de Pássaros deve ser lido com cuidado, para que tudo possa ser sentido e a estória seja proveitosa, conforme a proposta do autor. É um interessante livro de estreia!
Dai 11/03/2015minha estante
Adorei sua resenha! Exatamente como me sentir lendo este livro, muitas perguntas sem respostas e o final foi muito previsível p/ mim. Mas adorei a leitura mesmo assim! *-*


Andressa 11/03/2015minha estante
Obrigada, Daiane! Gostei do livro, mas o achei um tanto superficial. Personagens pouco aprofundados... e muitas perguntas e poucas respostas sempre me irritam. Mas a leitura não é ruim, consegue ser interessante apesar disso!




1945 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |