Como o Google Funciona

Como o Google Funciona Eric Schmidt...




Resenhas - Como o Google Funciona


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Letí­cia 29/03/2015

Muito divertido!
Se trabalhar na Google for tão divertido como ler este livro. Fato, emprego dos sonhos!
Ler teoria administrativa e ter uma bela visão de como as coisas funcionam nessa grande empresa foi muito interessante. Esse será um livro de cabeceira que lerei estudando e entendendo como aplicar as inovações na vida. Super indicado como norteador para novas e antigas empresas, "internéticas" ou não.

Ao ler já me vieram algumas ideias ligadas ao setor da cultura, do lazer e ao desenvolvimento de ações de mediação de leitura usando as ferramentas tecnológicas que temos disponíveis pela própria Google. Vamos ver se vingam, vou usar meus 20% do tempo (período que o Google libera para os funcionários desenvolverem ideias que acreditam interessantes).

Bem, boa leitura e muitas risadas!

site: http://li-e-indico.blogspot.com.br/2015/03/como-o-google-funciona-de-eric-schmidt.html
comentários(0)comente



Luana 01/04/2021

Como o Google funciona
É um livro cheio de dicas e com grande abertura de uma dessas melhores empresas do mundo
comentários(0)comente



Sol Belchior 09/05/2015

Inspirador.
Quando você possui uma idéia formada de gestão num mundo corporativo que seria ideal e acha que tudo isto é utópico, vem este livro e diz que a sua crença existe e está implantada com sucesso numa empresa visionária.
Nada contra a corrente corporativa e consegue com louvor, criar fãs e adeptos dessa "maneira inovadora de fazer", quebrando os velhos paradigmas de "como fazer gestão". A inovação baseada na oxigenação pode dar muito mais certo!
E está mesma empresa torna-se parte da evolução do ambiente de negócios no mundo e com produtos que melhoraram a vida das pessoas (usuários), estas que são o foco do negócio.
Que esse livro inspire gestores. Colaboradores.... Sempre!
Um sucesso de conteúdo!
comentários(0)comente



Lara 12/05/2020

Uma perspectiva diferente.
Como primeira observação, indico que deem uma olhada no glossário e no capítulo "uma observação sobre os autores" antes que comecem a ler, pois eu não fiz isso e me arrependi amargamente quando descobri só no final da leitura que existia um glossário para além das referências. Ainda sobre as referências, ELAS SÃO MUITAS POR CAPÍTULO, a leitura fica entrecortada e faz com que a compreensão total dos dados seja mais demorada, inclusive, às vezes irrelevante e cansativo ter que interromper todo o raciocínio em que você estava sendo conduzido. Mas tenho ressalvas, nas quais as observações acima, não devem ser levadas em conta. 1º Se é estritamente necessário você entender os termos, no caso DE VOCÊ POSSUIR UMA STARTUP/EMPRESA em que a tecnologia/inovação sejam fatores imprescindíveis. 2º Se você é um ávido estudante/pesquisador de adm/gestão/empreendedorismo ou áreas afins. Fora essa questão, a leitura é fluida. Não era o conteúdo que eu esperava encontrar, mas não posso dizer que a surpresa tenha sido desagradável.
O livro ensina como construir uma base cultural sólida, acreditar nos seus próprios slogans, e também vale ressaltar a excelência, do específico e bem estruturado método de contratação, "contrate pessoas espertas o bastante para propor ideias novas e loucas a ponto de achar que talvez deem certo." (P286), seus funcionários que são chamados de "Criativos inteligentes", e os processos seletivos passam por qualificar os entrevistadores (existe um comitê pra isso e pra regulamentar tudo o mais, você vai entender no livro) também passa por contratar com diversidade: "perspectivas plurais criam inspirações que não podem ser ensinadas." (P155), passa pelo exemplo: "Com essas atitudes, os líderes demonstram sua natureza igualitária — estamos todos juntos e nenhum de nós está acima das tarefas mais humildes que precisam ser feitas. Porém, eles fazem isso principalmente porque se importam com a empresa. Liderança exige paixão." (P92), e também em como mantê-los: "E não se esqueça de fazer as pessoas sorrirem. O elogio é uma ferramenta de gestão subutilizada e subestimada." (P270).
Fazem questionamentos muito dificéis porém necessários, como: "As decisões sobre novas ideias são baseadas na excelência do produto ou no lucro?"(P342), e "Os consumidores gostam dos seus produtos ou estão presos a eles por outros fatores que podem desaparecer no futuro?"(P342).
Entram no mérito do papel do governo no incentivo a ruptura das empresas tradicionais e criação de um ambiente no qual os Criativos inteligentes possam inovar sem o enfrentamento de tantas leis restritivas, que é o caminho natural que um político segue, levando em consideração que as empresas consolidadas tendem a ter muito mais dinheiro do que as inovadoras e são especialistas em usá-lo para subjugar a vontade política de qualquer governo democrático, e ainda sobre o papel dos políticos, destaco um cenário no qual o governo possua uma boa infraestrutura digital assim como uma boa política de imigração. Não é o que nós vemos no Brasil, onde os que criam as regras são os mesmos que amanhã ocuparão cargos executivos no setor privado e que se beneficiarão dessas mesmas regras.
"O futuro é tão brilhante..." é um capítulo encantador bem no estilo "visão poliana sobre o futuro" com soluções tecnológicas que não afetariam na demanda por trabalho "humano" e ao mesmo tempo trazendo algumas prospecções de projetos em nichos específicos que podem ser implementados por qualquer um com criatividade, talento e inteligência, e que irá se encaixar bem no mercado, também tem importante avaliação à luz do futuro mercado, levando em consideração todas as atividades que sofrerão modificação através e pela tecnologia na primeira metade do século XXI.
O último capítulo é ao meu ver, um pronunciamento de humildade e uma declaração, em primeira análise, um tanto antagônica em comparação ao restante do livro (que é em si bastante otimista), e digo antagônica pois ele afirma ter essa "visão Poliana sobre o futuro" acima citada, neste capítulo é projetado um cenário em que o google se torna obsoleto (algo que nós nem ousaríamos pensar) graças aos esforços de novos "criativos inteligentes" esporadicamente usando esse mesmo livro como base para novas ideias e soluções inovadoras para os problemas de amanhã, e a "morte" do google é visto como algo natural e inspirador. Hipocrisia ou não, eu nunca irei saber, mas prefiro acreditar que não.

comentários(0)comente



Ariana 26/06/2020

Resenha: Como o Google funciona
Demorei bastante para terminar esse livro, não é o tipo de leitura que me atrai. As vezes tinha o sentimento de que tudo é maravilhoso no Google, mas sabemos que na vida real as coisas são mais complicadas... Adoraria ler alguma coisa como, por trás do Google, Facebook e tal...
É possível retirar bons ensinamentos e um entendimento maior a respeito de mercado digital, essa parte eu gostei.
Toda leitura vale a pena, então eu recomendaria sim, principalmente para as pessoas que gostam de livros nessa pegada mais voltada para empreendedorismo, melhoria continua e afins.
comentários(0)comente



Cla Motta 19/09/2016

Demais
Livro prático, direto, com exemplos claros e muitas inspirações.
comentários(0)comente



kleberaugusto 14/07/2017

É um outro mundo!
Um amigo me emprestou esse livro, e disse que eu ia gostar. Como gosto de ler um pouco de tudo, aceitei sem pestanejar. Depois de lê-lo não queria mais devolver... mas devolvi!

O livro é escrito por dois altos executivos que passaram pelo Google, e o quanto eles experimentaram e aprenderam por lá. eles descrevem - com um quê de idolatria - o quanto os fundadores são inteligentes e sagazes, e que a maior virtude da empresa é criar um ambiente de liberdade intelectual em que as pessoas queiram trabalhar e dar o melhor de si; desse local saem grandes projetos!

A partir daí eles passam a descrever como os maiores e melhores projetos do Google se transformaram em produtos de sucesso, transformando essa em uma das maiores empresas do mundo; continuam descrevendo alguns casos mais particulares e comentando superficialmente projetos que ainda estão sendo desenvolvidos.

Sendo um trabalhador assalariado no Brasil, afirmo com todas as letras: é um outro mundo! Enquanto lá eles incentivam a quantidade de ações e de idéias, sabendo que a maioria fracassará mas que os sucessos compensarão todo o esforço, a regra por aqui é punir severamente qualquer erro, ou seja: matar a inovação no berço!

A maior vantagem ao se ler esse livro é perceber que as maiores conquistas do Google não são relacionadas à tecnologia - é verdade, ela existe e é muito importante, mas as pequenas mudanças, as regras simples, e o ambiente formam a chave para o sucesso monumental da companhia, e compõe o grande 'imã'. que atrai e retem os talentos que trabalham lá.
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7