Como se livrar de um popstar

Como se livrar de um popstar Evelyn Andrade




Resenhas - Como se livrar de um popstar


4 encontrados | exibindo 1 a 4


amanda.antonia. 01/06/2015

Romance mais que encantador!
Como se Livrar de um Popstar é um romance que chegou para balançar corações, me desculpa a Meli mas o Henrique me conquistou desde o inicio e aposto que vai conquistar todas as leitoras que conhecerem ele! Ok ok, vamos explicar essa história Dona Amanda! u.u
Melissa é uma garota forte, briguenta, extremamente sincera, um pouco difícil de se lidar, em algumas páginas iremos perceber que apesar disso tudo ela é uma pessoa maravilhosa e super fiel e amável com a sua família e amigos, por esse motivo acaba aceitando se escrever nesse concurso e para o seu azar sendo a sorteada para conhecer Leonardo Henrique o popstar do momento.

Um dos meus Quotes favoritos:
´´Ela fecha a porta e se vai com Leonardo, ouço passos no corredor e logo a porta é aberta de novo por um pop star de sorriso sacana.
– Adorei ter te pegado, você poderia cair nos meus braços mais vezes que eu não me importaria. – Ele diz e pisca um olho.“

O primeiro encontro entre os dois vai acabar com qualquer chance de uma amizade crescer ou não, porem com os dois dias ao lado de Leo em Nova York, ela irá perceber que mesmo sendo super convencido o rapaz tem também seu lado positivo! Quando se aproximou do fim do segundo dia, ou seja, da volta de Meli para a sua família comecei a torcer para que isso não ocorresse, mas o destino segue seu rumo como deve ser e Meli retorna para casa o que ela não esperava é que acabou levando o coração de um Popstar junto e que esse é capaz de muitas maluquices por ela…

´´- Eu sou um problema ambulante. – Digo fazendo um drama exagerado. – Uma garota problema.
O canto lateral da boca de Leonardo sobe em um lindo sorriso.
-Os melhores problemas são aqueles que não foram resolvidos ainda.
Leonardo lança uma piscadela pra mim e eu sorrio.“

Como se livrar de um Popstar é chick lit que segue o padrão do gênero, garantindo boas risadas em situações inesperadas e muitos suspiros além de claros sorrisos bobos. Uma leitura obrigatória para as fãs de Chick-lit, não percam tempo e venham conhecer esse casal barulhento! *-* Querooo outrooos livrooooos Evelyn. ♥

site: https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/2015/05/31/resenha-como-se-livrar-de-um-posptar-evelyn-andrade/
comentários(0)comente



Clara 27/10/2015

Resenha Como se Livrar de um Popstar
Recebi esse livro recentemente da autora Evelyn Andrade é uma leitura muito juvenil e divertida. A primeira impressão que tive do livro é que seria aquele típico filme da Disney onde a menina que passou por diversos problemas acaba conhecendo um cara lindo e de inicio não quer nada com ele e tudo acaba mudando e no final o amor é lindo. Não sei por que já me veio algo tipo Hilary Duff no filme “Na trilha da Fama” de 2004. Acho que foi pelo lance da perda do irmão.

Nossa protagonista é a Melissa, mas pode chamá-la de Meli, perdeu o irmão mais velho em um atropelamento e se culpa muito pelo ocorrido, porém não deixou sua vida acabar por isso. Tem uma irmã mais nova, a fofa da Linda e por ela faria qualquer coisa. Por causa disso acabou em uma enrascada.

Linda é loucamente apaixonada pelo Pop star Leonardo Henrique (quem nunca, né meninas? – total fase Backstreet Boys, tipo Nick Carter era o amor da vida… hahahahaha) e o mesmo criou um sorteio para que uma fã pudesse conhecê-lo e ficar com ele por dois dias em New York. Como Linda é muito jovem sua irmã acabou se inscrevendo e foi ai que a aventura começo, afinal de contas quem poderia imaginar que ela seria a felizarda.

Leonardo tem essa mascara de arrogante, mas no fundo é um querido! Adorei! No decorrer da historia vemos um amadurecimento do personagem e suas atitudes foram louváveis.

Melissa é um pouco complicada, usa muito de humor negro e sarcasmo, na verdade é mais uma autodefesa. Ela se autosabota e sempre que algo novo e sentimentos novos afloram ela foge. A perda é algo muito presente na vida dela, por isso se permitir sentir e se abrir para os outros não é algo fácil.

O romance dos dois é tão bonitinho e acontece de uma forma sutil e super esperada. Você acaba torcendo para dar tudo certo mesmo que em determinados momentos o caos impera.

Sinceramente essa historia poderia virar um filme da Disney e faria um grande sucesso. Adoro esses filminhos adolescentes. Julguem-me. Hehehehehe.

Evelyn conseguiu me prender a historia, li o livro inteiro no mesmo dia e algumas situações foram realmente inesperadas. A trama é envolvente e tem umas tiradas engraçadas e associações com desenhos infantis e a cultura pop. Quando falou sobre “As Três Espiãs Demais” eu ri. Para quem gosta do gênero é uma leitura super válida.

site: http://nomeumundo.com/2015/10/26/resenha-como-se-livrar-de-um-pop-star/
comentários(0)comente



Gisa 01/02/2016

- Adivinha só? Não sou uma dama.
Não é novidade para vocês que eu adoro livros juvenis. Então quando a Evelyn me procurou para falar sobre o seu livro, fiquei morrendo de vontade de ler. Mas só consegui fazer isso esses dias, devido algumas leituras atrasadas que eu tinha e também por que faz pouco que adquiri meu kindle. Mas eu estou enrolando não é mesmo? Vamos já parar com isso!

Como se livrar de um Popstar tem uma premissa bem clichê, confesso. Aliás, a maioria desses livros têm essa característica. Mas algumas vezes, alguns conseguem ir além daquilo que esperamos quando lemos a sinopse. O livro da Evelyn foi um desses casos.

Nesta história, conhecemos a Melissa, uma garota que de cara já mostra que é diferente dessas protagonistas que estamos acostumados. Ela é decidida, forte, cabeça dura, irritante, chata, metida e acha que sempre está certa. Isso é tão eu. Hhahahah. Muitos leitores se irritaram com essa personalidade tão forte, mas eu amei isso na Meli. Garotas não precisam ser sempre dóceis e meigas.

" - Isso é o tipo de coisa que uma dama não deveria dizer. - Ele diz.
Eu sorrio falsamente enquando me afasto dele.
- Adivinha só? Não sou uma dama. "

Mas claro, que a Meli também tem seu lado frágil. Ela sofre pela perda do irmão e tenta compensar isso fazendo todas as vontades da irmã mais nova. E é dessa forma que ela ganha um concurso para passar dois dias ao lado de Leonardo Henrique, o ídolo da sua irmãzinha.

Melissa já tem seu julgamento. Leonardo é um otário, como todos esses popstar que conhecemos. Será? Em partes, Meli está certa. O sucesso corrompe algumas pessoas. Mas L.H. também tem um lado menino do bem.

E agora, será que dois dias é suficiente para Meli acabar com seu pré julgamento? Um final de semana é suficiente para fazer um garoto que tem tudo, se apaixonar?

Já expressei meu amor e identificação pela Melissa. E só por isso, eu já diria que o livro tem lá seu valor. Mas a Evelyn foi ainda mais longe e conseguiu ganhar ainda mais pontos com essa chata leitora.

Nós temos um personagem bisexual nessa história. Vocês têm noção do quanto isso é difícil de encontrar? Eu simplesmente adorei. E a cena onde isso nos é apresentado é simplesmente demais. Adorei hahahhaha.

O Leonardo não é perfeito. Ele faz inúmeras burradas. Como por exemplo, tocar o telefone de Meli fora, para logo depois dar-lhe um novo Grey, é você?. Melissa é abusada em uma festa, mas quem fica ofendido é ele. OI??? Mas a Melissa é Melissa e ela lhe dá uns bons puxões de orelha, informando que ele está terrivelmente errado e que precisa desconstruir esses pensamentos. Awon Meli já amo você.

A escrita da autora é uma delícia e a leitura flui muito rápido. E depois dá uma saudade desses personagens :) Me diverti muito com a história.

Não posso falar da edição do livro, já que li em e-book. Mas eu gosto da capa, apesar de achá-la super simples. Encontrei vários errinhos bobos de digitação, que não sei se foram corrigidos para a edição física, mas é possível que tenham sim sido corrigidos.

E eu acho que era isso mesmo galera. Indico o livro para aqueles que gostam de leituras leves, gostosas e rápidas, mas ainda assim, com um conteúdo bem bacana. Mas não indico para quem está procurando leituras mais densas. Se esse é o caso, essa não é a melhor opção.

Vocês já conheciam o livro? Gostam do gênero? Me contem. Um beijão e até a próxima!!!

site: http://profissao-escritor.blogspot.com.br/2016/01/como-se-livrar-de-um-popstar-evelyn.html?showComment=1454319255213#c6266337136021715086
comentários(0)comente



Sil 21/10/2017

Não vou mentir dizendo que o livro me desagradou cem por cento. Eu insisti na leitura do livro justamente por, até certo ponto, estar achando a história divertida e fofa. Ele tem toda essa coisa que lembra filme adolescente da Disney, sabe? E mesmo não sendo lá grande fã da Disney gostaria de começar 2016 lendo algo leve e divertido (e de fato foi o que encontrei). O problema da obra é que ela tem um grande número de erros de português; E olha... Eu não vou ficar aqui pagando de inteligente, pois eu não sei muitas regras da nossa ortografia e ainda assim arrisco escrever em um blog, mas o ponto principal é que tem erros que são realmente imperdoáveis, sabe? Ainda mais se tratando de um livro. Fiquei me perguntando se a editora não se deu ao trabalho de revisar o livro antes de publicar, dar um suporte para a autora (que pelo que eu vi depois, fazendo pesquisas de resenhas sobre o livro) tem apenas dezesseis anos. Imagina o sonho da menina lançar seu livro por uma editora e acabar tendo um trabalho não tão legal assim em mãos? Acredito, de verdade, que autores e editoras precisam trabalhar em conjunto antes de qualquer coisa para levar um material decente nas mãos dos leitores. Deu para perceber que acabei ficando bem frustrada, né? rs

Mas dando foco na história do livro, desconsiderando os erros que encontrei ao longo da leitura, a história agrada até certo ponto. Temos uma protagonista (Melissa) engraçada e com personalidade forte, mas não irritante. Ela leva para si a culpa pela morte de seu irmão mais velho e demonstra esse sentimentos apenas em alguns momentos específicos da obra. Ela me incomodou nos momentos em que ficava virando os olhos demais ou quando mentia para as pessoas mais próximas dela, mas mesmo assim podemos sentir o enorme carinho que ela tem por sua família e principalmente por sua irmã mais nova. Inclusive é por causa de Linda que Melissa se mete nesse concurso idiota e acaba conhecendo o tal popstar: Leonardo Henrique. O popstar é o que você pode esperar dele, sabe? Nada sobre a sua personalidade é imprevisível e isso causou um certo incomodo. Sabe quando lemos um YA e tem aquele badboy, ou não necessariamente um badboy mas um cara mais arrogante por quem a garota se apaixona? Pois esse é Leonardo Henrique. Entretanto ele não é um garoto odiável e devido aos momentos dele com Melissa fica fácil gostar dele (e do casal em si).

As situações que unem os personagens são bem inusitadas e até que chegam a ser hilarias. E o livro com certeza teria ficado melhor se o foco fosse somente esse: divertir o leitor com cenas mais engraçadas. A certa altura da obra a autora coloca uma situação triste que da um drama para a história que, ao meu ver, foi desnecessário. Não posso adivinhar qual foi a sua intenção com isso mas como leitora eu não gostei. E infelizmente desse ponto até o final eu só achei que o livro piorou. Claro que essa é uma opinião totalmente pessoal e esse mesmo ponto pode agradar outros leitores.

De todo o mais eu acredito que a autora tem talento. Se esse foi seu primeiro trabalho, sendo tão nova, a parabenizo. Mesmo com os pontos que eu citei acho que o livro foi legal de ser lido e por isso não desisti da leitura até o final.
comentários(0)comente



4 encontrados | exibindo 1 a 4