A Bela e a Fera

A Bela e a Fera Madame de Beaumont
Madame de Beaumont
Madame de Villeneuve




Resenhas - Bela e a Fera


104 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Michela 03/09/2020

Esse livro contém duas versões do conto a Bela e a Fera.
Primeira versão, maravilhosa!
Segunda versão, chata e cansativa.
Por isso dei três estrelas, se fosse só pela primeira, daria cinco estrelas.
comentários(0)comente



Krous 06/08/2020

Eu nem preciso tecer comentários ao trabalho da editora Zahar com este clássico. Capa dura, linda capa, tradução excelente, diagramação boa, introdução bem informativa, revisão perfeita. Está estupendo.

Esta edição traz duas histórias que, possivelmente, originaram o clássico conto de A Bela e a Fera.
Após ler "Um conto às avessas de A Bela e a Fera" da Liz Braswell, eu me interessei por ler todos os contos de fadas que existem já que a única versão que conheço deles é das animações da Disney.

Infelizmente achei as duas histórias muito chatas, enfadonhas. Foi difícil terminar. O primeiro eu até que fui até o final, lendo linha por linha. Mas na segunda história eu não aguentava mais ficar presa num livro tão pequeno com uma história tão parada. Fiz leitura dinâmica para concluí-lo. Agora já sei como o conto surgiu, quais as alterações feitas nas zilhões de adaptações baseadas na obra e pronto.

O livro não é ruim, quero deixar claro, mas não é gostoso de ler. Parece uma bula de remédio ao invés de um livro.
Michela 28/08/2020minha estante
Estou lendo, e vc descreveu todo meu sentimento em relação ao livro.




Lari 28/03/2020

Recomendado para curiosos
Foi uma leitura muito interessante no sentido histórico, saber como era a versão original e a versão mais conhecida, além da vida das autoras (inclusive achei bem legal de saber que foram mulheres que escreveram/popularizaram esse conto de fadas). Sobre a história em si, achei bem rápido de ler a versão da Madame de Beaumont, já que escrita no formato de conto de fadas mesmo, então é curta e bem rápida, enquanto que a versão da Madame de Vinelle é mais longa e foi uma leitura mais enfadonha pra mim, apesar de mais interessante em alguns aspectos como no desenvolvimento dos personagens. No fim, o que mais gostei foi saber de onde vieram essas histórias e o contexto que elas foram criadas do que a leitura em si, mas recomendo pra quem tem curiosidade e apego aos personagens.
comentários(0)comente



Cleuzita 02/06/2020

Esperava mais.
Acho que é o primeiro conto de fadas que leio depois da infância. É um bom livro, tem seu valor e sua história, mas não é o tipo de leitura que me agrada. Achei bobinho, com tramas sem sentido, personagens muito ingênuos, entre outras coisas. Mesmo dentro de um universo fantástico existem regras de verossimilhança que precisam ser respeitadas, se não a históra perde a coesão. Só não vou dar exemplos para evitar spoilers. Valeu a experiência de ter lido, mas duvido que um dia eu volte a ler.
comentários(0)comente



Rafael.Tadeu 12/06/2020

Contos de Fadas
Interessante conhecer o clássico e a história original a qual inspirou a Disney e tantas outras interpretações

Achei um livro Ok, mas sinceramente eu esperava um pouco mais.Nao tem como ler e não comparar com obras mais conhecidas,e preferi a reinterpretaçao da Disney

Achei a Bela um pouco fútil, apesar da obra tentar passar outra idéia da personagem,pela época é compreensível, porém por vezes peguei a antipatia pela personagem,e isso tornou minha leitura mais lenta,por não ter conseguido me apegar muito pela principal da história

No mais gostei de conhecer a versão clássica e original da história,e para fãs da obra vale a pena
comentários(0)comente



anacfpeixoto 09/05/2020

Clássico!
Ótima história. Fiquei um pouco decepcionada com o fato de divergir muito da história dos filmes da disney que enfeitaram minha infância, mas é culpa da disney e não do clássico kkk
Fellipe Caravana 09/05/2020minha estante
A Disney sempre altera os finais, è bem normal. Muito por causa do público alvo hahaha


anacfpeixoto 09/05/2020minha estante
Pois é... Tristeza! Minhas fantasias se edificaram em mentiras hahaha




Nicinha 11/08/2020

Nesse livro tive acesso a duas versões de um dos contos mais populares que temos até hoje, a clássica e a original. Essa primeira é a mais conhecida, famosa do universo Disney, e bem mais sucinta que a original, que, por sua vez, apresenta uma infinidade de detalhes que nos foi privado. O gostinho de saber a história da estória, conhecer os pormenores, a inspiração e as escritoras originais de cada versão, foi maravilhoso. Foi a mesma sensação de redescobrir uma nova cor numa palheta que já me é tão familiar. Um verdadeiro manjar para eu pesquisadora, e um deleite para eu leitora.
comentários(0)comente



Caroline 28/12/2016

Interessante, mas ainda prefiro a versão da Disney
A Bela e a Fera é, sem dúvidas, meu conto de fadas preferido da Disney. Sempre me encantei com a transformação da Fera através da bondade da Bela e com a mensagem de que o amor e pequenos gestos de carinho podem mudar as pessoas.

A edição da Zahar traz duas versões do conto e diz, inclusive, que a história pode ter sido baseada em fatos reais, numa suposta fera. A versão mais conhecida e a que deu origem ao desenho da Disney é de 1756, uma adaptação de Madame de Beaumont da versão "original", escrita por Madame de Villeneuve em 1740. A "original" tem cerca de 160 páginas e um linguajar mais adulto, enquanto a chamada "clássica" é bem curtinha, menos de 30 páginas, e claramente voltada para o público infantil.

A clássica é parecida com a história que conhecemos, mas com muitos detalhes diferentes e bem menos românticos. Não temos a mendiga que transforma o príncipe em Fera, não temos Gaston, que enciumado tenta matar a Fera, não temos os objetos falantes e a linda e gigantesca biblioteca não passa de uma estante. As circunstâncias que levam o pai de Bela ao castelo são diferentes da do filme, assim como a que leva Bela a rever o pai e a decidir retornar para a Fera. A Bela, prisioneira da Fera, recebe todas as noites um pedido de casamento, o que deixa tudo muito forçado.

A versão original começa maravilhosamente bem, com um linguajar elegante, rica em detalhes e parecia que ia me conquistar. Mas... não foi bem assim. Até a metade a história vai bem, mas depois se perde em um mar de explicações mirabolantes e uma genealogia confusa. A Bela era uma princesa (e prima da Fera) e a bruxa era uma fada que criara o príncipe; havia ainda uma segunda fada, que comandava os sonhos (muitos sonhos) da Bela para que ela se apaixonasse pela Fera e, assim, quebrasse o feitiço. Ou seja, não há aquela transformação natural que tanto me encantou no filme da Disney. A Bela, simplesmente, do nada, puff, se apaixona pela Fera, que incansavelmente lhe perguntava todas as noites se Bela aceitava "dividir o leito com ela".

Gostei do fato de que as histórias são contadas sem que ninguém tenha um nome próprio. As pessoas são a bela, a fera, a fada, a rainha, o velho, as irmãs. Gostei, no geral, do texto e adorei as ilustrações (coloridas!) da edição da Zahar. No entanto, não senti que a Fera merecia, nem por um segundo, o amor da Bela. Nem tampouco senti que a Bela havia se apaixonado, afinal, nem tinha um porquê!

Não levem minhas palavras tão a sério, não é tão ruim assim, rs, apenas me decepcionei um pouco. [Poxa, cadê o amor da Bela pelos livros?! Cadê a magia?!] Contudo, foi bom conhecer a história original. Nada de extraordinário, apenas interessante.

3/5 corações
3.5/5 estrelas

site: www.historiadepapel.com.br
Andreza 13/03/2017minha estante
Eu estava presa à história até chegar na parte da história da Fera. Viajei daquela parte até o final. haha




Tais Zeni 04/06/2020

A bela e a fera
Na versão clássica amei o final pras irmãs (Não lembrava da bela ter irmãs)
Na versão original gostei do amor entre Bela e a fera mas principalmente o da fera pela Bela.
comentários(0)comente



Lili.Angelo 29/07/2020

Fantástico e encantador
Desde a minha infância, a história de " A Bela e a Fera" me encanta e, com certeza, eu não sou a única a ter sido influenciada. Essa é uma das histórias mais queridas e mais populares ao longo do século, que traz consigo muito sobre a prática de virtudes e ensina a ir muito além da aparência. Nessa edição maravilhosa, encontramos a versão clássica e a original.

Ler essa história no seu formato original, o romance escrito por Madame de Villeneuve, foi fantástico e muito além do que eu imaginava. O enrendo vai além daquilo que estamos habituados, envolvendo a rivalidade entre fadas, reinos e seus governantes, e a história da Fera narrada por ela própria. A versão clássica, o conto escritou por Madame de Beaumont, também é cativante e inspirirou diversas releituras.

Recomendo muito a leitura!
comentários(0)comente



Brê 02/08/2020

Legal!
Gostei, porém achei a visão histórica que nos foi apresentada mais cativante do que as histórias em si. A edição é bem completa, contém muitas informações extras, a exemplo de uma visão realista da história, seus antecedentes literários, breves resumos sobre as autoras, bem como duas versões da obra (clássica e original). A versão original me surpreendeu muito, principalmente porque não esperava que fosse tão diferente da que costumamos ver. A clássica foi mais curtinha e achei mais fluida, justamente por ter um formato de conto. Em suma, foi interessante em nível de conhecimento, não muito mais do que isso, e ainda prefiro a versão da Disney, sorry! Hahahah
comentários(0)comente



Pedro Azevedo | @arquivos_pe 07/12/2016

A Beleza dos Contos de Fadas
Os contos de fadas passaram por muitas adaptações até se transformarem nas histórias que nós conhecemos, alguns deles originalmente eram contados ao redor das fogueiras em versões um pouco mais sérias, pois eram contadas para adultos.

Nessa Black Friday eu comprei a versão de A Bela e Fera publicada pela Editora Zahar em sua coleção de Clássicos. É uma edição de bolso de luxo, contendo a Versão Clássica e a Original da história. A apresentação da edição tem um breve estudo sobre as duas versões, vida das autoras e provável fontes de inspiração, feita pelo Rodrigo Lacerda, diretor da Clássicos Zahar, os textos dele são sempre muito ricos de informação. A edição também contem ilustrações de Walter Crane e outros.

A versão que conhecemos e amamos (que originou musicais e o desenho da Disney) é baseada no clássico escrito por Madame de Beaumont em 1756, acontece que essa versão é uma adaptação da história original escrita por Madame de Villeneuve em 1740.

A versão Clássica é bem curta, com um pouco menos de 30 páginas ela conta de forma clara e leve a história da moça que para salvar a vida do pai, se coloca para ser devorada por uma fera horrível. Apesar de ser versão que se popularizou, tem alguns pontos bem diferentes do que nós estamos acostumados, como a família de Bela e a situação do castelo encantado. A leitura flui de forma bem rápida e remete aos contos de fadas que eu lia na biblioteca da escola quando criança.

A versão Original foi uma surpresa muito boa, bastante comprida e recheada de ricos detalhes sobre as vidas dos personagens, a história tem uma mitologia vasta, bem explorada e desenvolvida ao longo da narrativa. Temos três pontos de vista na história, o de Bela, o da Fera e o da Fada. Essa versão é mais adulta, possui mais intrigas e deixa algumas coisas subentendidas durante a narrativa.

A Bela e a Fera é um mergulho dentro do mundo mágico dos contos de fadas, um retorno a infância em uma edição que com certeza irá para os meus filhos!

site: http://www.conversaurbana.com/single-post/2016/12/06/A-Bela-e-a-Fera
comentários(0)comente



Bookliterario_ 19/06/2020

clássico
Nessa edição de A bela e a Fera, vemos a história clássica e a original. A versão clássica trás para nós a história que conhecemos nos cinemas e teatros (com alguns pontos de divergência) e a versão original nos trás a verdadeira história com a visão da Fera também, sobre o que levou ele a ser transformado naquela criatura horrenda. Valeu super a pena ler e conhecer essa história que eu tive contato desde criança. Havia coisas que eu não sabia e fiquei feliz de conhecer mais a fundo. O que dificultou a minha leitura em certos pontos, foi a escrita rebuscada já que eu não tenho tanto contato. Mas tirando isso, valeu a pena conhecer ?
comentários(0)comente



Laurinha 16/05/2020

Mais apaixonante
Eu já adora a história clássica, a original me esclareceu muitas coisa e me fez ser mais fã ainda. Muito linda e surpreendente. Recomendo para os curiosos e fãs, assim como eu.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
A menina que ama livros 26/06/2020minha estante
E ela ainda se apaixonar? Síndrome de Estocolmo




104 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7