O Limiar

O Limiar David Baldacci




Resenhas - O Limiar


18 encontrados | exibindo 16 a 18
1 | 2


Minha Velha Estante 31/12/2015

“As pessoas interessadas em buscar erudição nestas páginas serão processadas; as motivadas a encontrar um sentido serão exiladas; as que esperam desvendar uma alegria serão tomadas por uma inspiração imediata. ”
Recado do autor



E lá vem a Gut (para os íntimos! Rsrsrs) me dando presentes!!!! O limiar é um lançamento e tanto!!!

Vega Jane é uma menina de 14 ciclos, que mora em Artemísia e trabalha nas Chaminés desde os 12 como Finalizadora. Cuida de John, se irmão menor, porque os pais estão no Centro de Cuidados entre a vida e a morte. Seu refúgio é sua casa na árvore, para onde foge todas as vezes que precisa ficar sozinha e pensar, ou a companhia do único amigo, Delph. Garoto forte, que apresenta uma gagueira provocada por ter assistido o Evento do avô de Vega. O único mundo que os moradores de Artemísia conhecem é a própria Artemísia, eles vivem cercado pela floresta que é uma barreira natural para separá-los do pântano, lugar para onde nenhum morador quer ir e todos os que foram não retornaram.

Ciclo? Evento? Canino? Finalizadora? Centro de Cuidados? Wugmorts? Pois é, Baldacci não só criou um mundo em Artemísia, mas com ele toda uma cultura e realidade fantástica e distópica. Claro que os elementos fantásticos se sobressaltam, mas é notório que existem muitos interesses obscuros no fato de manter todos os moradores de Artemísia confinados em seus limites.

Toda a aventura começa quando Vega presencia uma perseguição a um Wug que ele tem como seu protetor e mentor. Quentin Herms está sendo perseguido pelo Conselho e adentra o Pântano. A partir daí coisas estranhas começam a acontecer, artefatos mágicos surgirão em auxílio a Vega e um mundo de segredos começará a se revelar para a nossa heroína, mas não sem trazer uma quantidade de perguntas na mesma proporção.

A história é narrada pela própria Vega, o que faz com que o leitor vá desvendando os mistérios de Artemísia junto com ela. Com personagens muito bem construídos e com características bem marcantes, que vão da inocência extrema a uma crueldade desumana, o mundo de Vega se mostra bem real. O toque de fantasia fica também por conta da infinidade de seres selvagens que habitam o pântano e podem matar um homem num piscar de olhos. Mas nem tudo é o que parece ser, e até as personalidades se alternarão entre o bem e o mal quando interesses pessoais estiverem em jogo.

Quero destacar dois personagens incríveis: Delph, garoto inocente que é capaz de uma lealdade canina em relação a Vega; e Harry II, um canino fantástico como todos os caninos deem ser.

“ Quando voltou a ficar de pé, ele empurrou minha mão com o focinho para o topo de sua cabeça, Harry também costumava fazer aquilo. Talvez todos os caninos o fizessem. Harry foi o único que tive. Eu o encontrei mais ou menos da mesma maneira – enquanto caminhava na floresta, ele apareceu entre as árvores, perseguindo um coelho. Ele não o pegou, mas capturou meu coração de uma maneira que pouquíssimas coisas em Artemísia seriam capazes de fazer. “

Ah, e Vega??? Como não se apaixonar pela aventura dessa menina que vai amadurecendo ao longo da história, se tornando uma guerreira admirável????

Primeiro livro da série O Limiar, escrito pelo David Baldacci. Nunca tinha lido nada dele, mas sei que gosta de lançar séries que parecem infinitas... Meu Deus, o que será de mim esperando para saber o destino de Veja Jane???


Distopia, fantasia, aventura, temas polêmicos, violência, mistérios, romance. Um livro completo que merece a sua atenção. Recomendadíssimo.

site: http://www.minhavelhaestante.com.br/2015/10/leitura-da-drica-o-limiar-david.html
comentários(0)comente



Hester 25/12/2015

Fantásia, juvenil. Confesso que esperava mais do livro. Fiquei um tanto decepcionada. Em alguns pontos fiquei um tanto entediada. A personagem central é uma garota bastante inteligente que luta em um lugarejo bem hostil. Para mim o autor quiz passar uma mensagem subliminar.
comentários(0)comente



@APassional 27/03/2015

* Resenha por: Samantha Culceag * Arquivo Passional
Vega Jane é uma habilidosa artesã, e passou a vida toda em Artemísia, assim como todos os wugs (cidadãos) que ela conhece. A cidade é cercada por um Pântano cheio de monstros perigosos que matariam qualquer um que tentasse atravessá-lo. Por esse motivo, Vega nunca imaginou que pudesse existir algum lugar além de seu lar.

Vega começa a questionar-se se Artemísia e o Pântano realmente são os únicos lugares que teria para ir quando, certa noite, vê seu colega de trabalho Quentin Herms ser perseguido por membros do Conselho e entrar no Pântano. Quentin saberia sobre outros lugares além do Pântano? O que o levou a arriscar sua vida saindo de Artemísia?

Após a fuga de Quentin, o Conselho (corpo governante de Artemísia), afirma que ele sofreu um Evento (acontecimento misterioso), coisa que Vega sabe ser mentira, mas logo o Conselho volta atrás para dizer que, na verdade, Quentin se uniu aos Forasteiros (criaturas que controlam as mentes dos wugs e conseguem se passar por wugs) e ordena que os wugs comecem a construir uma muralha para proteção. Então Vega passa a investigar o que realmente aconteceu, com a ajuda de algumas pistas que Quentin deixou e outras coisas que ela arranjou por conta própria. Depois disso, a vida de Vega muda completamente com as descobertas que faz sobre o seu lar e até mesmo sobre si própria.

“O Limiar” é o primeiro volume da série de mesmo nome escrita pelo autor David Baldacci, essa série já começou me surpreendendo muito, não esperava encontrar tanta fantasia quanto encontrei, muito menos uma personagem tão determinada e forte, mas que ao mesmo tempo enfrenta medos e inseguranças, uma personagem acima de tudo humana, e arrisco dizer, uma das melhores que já vi. Vega é super merecedora dos comentários que estão na parte de trás do livro!

Meus personagens preferidos foram Vega (o que é surpreendente, pois raramente os protagonistas entram nos meus preferidos), Delph, o melhor amigo de Vega que tem um papel fundamental no livro e Harry II, o canino dela. Além disso, teve uma personagem que me chamou atenção, passei o livro todo sem entender se ela estava ou não ajudando Vega, eu gosto quando o autor cria personagens misteriosos, mas ao mesmo tempo fico brava por não conhecê-las nos mínimos detalhes e saber todos os seus segredos, mas no caso dessa personagem o autor revelou de pouquinho em pouquinho o passado dela, o que contribuiu para o mistério da trama (como se as coisas já não estivessem misteriosas o suficiente).

No começo do livro eu achei a história meio parada, mas felizmente isso melhora antes da metade, e depois a leitura fica cheia de ação e mistério. Minha cenas preferidas foram as partes dos Duelos que aconteceram mais pro final, era um sacrifício parar de ler nesses momentos. O final me deixou com o coração na boca e com uma curiosidade gigantesca para ler a continuação da aventura da Vega, espero que o segundo volume seja lançado logo!

Resenha publicada no Blog Arquivo Passional em 25/03/2015.

site: http://www.arquivopassional.com/2015/03/resenha-o-limiar.html
comentários(0)comente



18 encontrados | exibindo 16 a 18
1 | 2