Pequenas Grandes Mentiras

Pequenas Grandes Mentiras Liane Moriarty




Resenhas - Pequenas grandes mentiras


257 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Maju Deolindo 10/06/2019

Big little lies
Eu confesso que fiquei muito surpreendida com a essa leitura pois pensei que fosse ser um puro drama mas é bem maior que isso, aborta muitas questões como o julgamento que a sociedade faz as milhas independente das suas escolhas (há sempre um motivo para apontar o dedo), vai falar sobre violência doméstica, abuso, bullying, carreira profissional e maternidade.
Eu pensei que não fosse me identificar com as personagens por nunca ter passado ou não estar na situação em que elas se encontram mas a escrita é muito bem feita para você se identificar ou para se colocar no lugar das protagonistas e se questionar o q fariam se fosse uma delas.
Além da temática escolar e familiar também está acontecendo a investigação de um assassinato e a construção até chegar a esse clímax é excelente.
Quem quiser saber minha crítica completa postei um vídeo falando tudo o q eu achei no YouTube.com/majudeolindo e falei um pouquinho da série que foi feita baseada nesse livro.
Rafa 10/06/2019minha estante
Assisti a 1ª temporada da série e me surpreendi com o desfecho no último episódio e quando vi do que se tratava...logo mais vou assistir a 2ª temporada. Você assistiu também? O livro traz algo novo pra quem já assistiu?


Maju Deolindo 10/06/2019minha estante
É série é maravilhosa se analisada como um produto unico mas para mim não serve como adaptação é mais uma inspiração pq eles mudam e inventam muitas coisas (com a 2 temporada então aí q não vai ter mais nada a ver com o livro).


Maju Deolindo 10/06/2019minha estante
A série é maravilhosa se analisada como um produto unico mas como adaptação não serve pois eles inventam e mudam muita coisa, para mim é mais uma inspiração (com a 2 temporada aí mesmo que não vai ter mais nada a ver).


Rafa 11/06/2019minha estante
O livro só vai até o que acontece no final da 1ª temporada?


Maju Deolindo 11/06/2019minha estante
Sim, a 1 temporada da série é baseada no nesse livro.




Luiz Carlos 31/05/2019

Adorei!!
Um final satisfatório.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Rosi C. Caleffi 31/05/2019

Muito bom!
Liane Moriarty conseguiu reunir humor, suspense, aventura e emoção, além de discutir temas como bullying, violência doméstica e dramas familiares no livro Pequenas Grandes Mentiras.

A Escola Perriwee é o centro de encontros dos pais, cenário de exibições, escândalos domésticos e muita fofoca. É onde as protagonistas Celeste, Madeleine e Jane enfrentam vários problemas. Acontece um crime e todos são envolvidos e veem suas vidas viradas de pernas pro ar. Entre verdades e pequenas mentiras, que podem se transformar em grandes, um detetive procura desvendar o caso.

Gosto muito da maneira honesta e simples que as personagens foram criadas. Não existe o verniz de heroínas e heróis, mas sim a desconstrução da vida perfeita que as pessoas fingem ter.

Um livro envolvente com uma história surpreendente. Você vai se emocionar, se revoltar e se chocar. 4,5 estrelas.
comentários(0)comente



brubru 09/05/2019

acredito que possa virar um dos meus livros favoritos, li querendo saber mais e mais de cada capítulo, nenhuma parte foi entediante, praticamente todos os 8 personagens da varanda tem seus altos e baixos, Celeste minha favorita, e uma ótima adaptação da hbo, porém odiei o que fizeram com a Madelina na série, ao meu ponto de vista o final é extremamente imprevisível, incrível que a cada momento em que mudava a perspectiva de personagem parecia pensamentos completamente diferentes. Em geral eu amei tudo do livro, porém nada se compara ao momento do "assassinato" na série
comentários(0)comente



Patricia Lima 02/05/2019

Pequenas Grandes Mentiras
Esse foi outro livro que eu amei e favoritei, é um Thriller incrível, no estilo garota exemplar e garota no trem no qual eu gostei muito, onde nós temos mulheres incríveis envolvidas em um mistério com muito drama.

E a princípio tudo parece meio bobinho, onde nós temos as mães e esposas, com problemas na criação dos filhos

A Jane é muito preocupada em como as outras mães vão ver ela, porque é nova na cidade e o filho já se mete numa confusão na escolinha no primeiro dia.

A Madeline está com aquele pensamento de eu tenho 40 anos agora, e a filha mais velha quer ir morar com o pai, e a mulher do ex-marido é uma mulher muito legal, então ela não tem motivos pra odiá-la e impedir a filha de querer isso.

E a Celeste é a mais fechada entre as três, digamos assim, você não sabe muito dela e a vida dela aparentemente é perfeita.

Então o que poderia ser um reality show de donas de casas, acaba se tornando algo muito mais complexo, com problemas mais pesados e sérios, você se surpreende muito ao longo do livro, e o final foi muito surpreendente, você vê aquilo chegando aos poucos e de repente te dá àquele tapa na cara.

Achei sensacional como esse suspense e drama foi construído, gostei muito da escrita da autora.
Eliana.RSouza 21/05/2019minha estante
Estou empolgada por essa leitura...em junho vai!




Jaqueline 16/04/2019

Surpreendete
Eu adorei a escrita do livro, muito leve e instigante. Li com calma pois estou mais nessa vibe no momento, porem em vários momentos foi bem difícil deixar a leitura de lado. O foco da historia é mostrar a adaptação de Jane e de seu filho numa nova cidade, numa nova escola, porem para mostrar essa adaptação, são colocados inúmeros outros personagens e situações, os personagens são peculiares e cada um do seu jeito tem sua própria vida, e isso é muito legal pra historia também, pois nos da um parecer melhor de como é a vida de outras pessoas nessa pequena cidade. O filho de Jane é acusado de bullying na escola, e é ai que o furdunço começa, acontecem várias situações e em cada momento nós temos que juntar as teias dessa trama, pra entender quem nem tudo que parece é. Eu achei o lvro super bem escrito e ja estou doida pra ler mais livros da autora. Essa foi minha primeira experiência com ela e ja me apaixonei.
comentários(0)comente



amorfati 16/04/2019

Nunca fiquei tão confusa em que nota dar pra um livro. (queria dar 3.5, mas não consegui, acho que no pc não dá pra dar nota quebrada)
Enfim, adorei as personagens e adorei a união das mulheres nesse livro, acho que é uma das mensagens que a autora quis passar, inclusive. ótimas criticas, bem feminista. Porém, algumas coisas me incomodaram, por exemplo, metade do livro parece não ter história, acho que a autora quis mostrar as personagens por isso não aconteceu nada de interessante metade do livro todo, tanto que eu demorei um pouco pra ler quando tava assim.. depois da metade do livro a autora planta a "semente" da história e depois disso as coisas vão se encaixando e a história começa a fazer sentido, mas ela poderia ter feito de outra forma, pois assim ficou chato e meio dificil de continuar a leitura. A leitura continua e as coisas vão se encaixando e vai começando a ficar bom, mas o final é meio decepcionante. Não vou dar spoiler, mas eu esperava mais, por causa que, como eu disse, metade do livro não acontece nada, então esperava um final maravilhoso, mas não curti tanto assim. Eu gosto de histórias que contam sobre coisas da vida mesmo, que super poderiam acontecer, mas a autora pecou e deu um final muito fantasioso. As coisas boas foram que eu consegui me apegar às personagens, eu demorei pra conseguir, mas no final eu gostei de ler o livro por causa disso e por causa das criticas também, realmente gostei disso. Enfim, essa foi minha opinião: o livro é bom, mas não gostei tanto do final e também não gostei tanto do inicio.
comentários(0)comente



Je Beca 27/03/2019

Surpreendente, o dia a diante famílias as quais lendo vc pode se identificar com algum personagem. Mentiras tão pequenas, porém letais. Até que ponto uma pequena mentira pode mudar uma vida?
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lucas Bosquesi 22/02/2019

AS 3 COISAS QUE ME CONQUISTARAM EM PEQUENAS GRANDES MENTIRAS
Já vou iniciar essa resenha com um breve paralelo das minhas leituras e afinidades literárias. Lembro que no meio de 2018 uma leitura me arrebatou muito, tanto pela excelência na escrita, quanto pelo domínio do tema tratado. Trata-se de "É assim que acaba" da Colleen Hoover, livro que se passa todo sob um contexto de Violência Doméstica, relacionamento abusivo e suas consequências. Desde então, esse tema começou a mexer muito comigo, de notar o quão absurdo e comum essas coisas acontecem no nosso cotidiano, às vezes extremamente claras, às vezes inperceptíveis. Dito isso, vamos falar de "Pequenas Grandes Mentiras".

Eu estava paquerando essa leitura à muito tempo, vendo resenhas tanto do próprio livro, quanto da série de TV, e por fim, comecei a lê-lo. Nas primeira páginas, a impressão inicial foi que seria uma leitura clichê, uma morte baseada em algum acontecimento na vida de personagem X, durante um briga, etc. Impressão essa que não durou mais que algumas poucas páginas, porque depois, simplesmente a estigma de parece algo clichê se desidratou pela curiosidade, ou melhor, pela necessidade de continuar lendo.

Tem morte? Claro que tem. Tem investigação/jornalismo? Claro que têm. E diga-se de passagem que os depoimentos presentes em cada capítulo dão um gosto muito especial para a narrativa, e é extremamente gostoso ver os diferentes discursos dos personagens 'figurantes' todos de acordo com as personalidades pelo menos minimamente apresentadas e construídas pela Liane - fica ainda melhor conforme vamos avançando na narrativa e entendendo melhor as relações ali presentes. Mas, por mais que exista ali uma trama de morte, ela é totalmente secundária. O foco aqui não é uma investigação. O foco é o porquê e como todos os fatos, personagens e relações convergem na noite específica de um simples campeonato de perguntas terminar do jeito que terminou.

Fatos. Personagens. Relações.

Vamos falar de fatos. Livros com temas fortes me atraem muito, e Pequenas Grandes Mentiras tem um monte deles, e maravilhosamente bem construídos. Tem violência doméstica, bullying, estupro, relações familares 'problemáticas', tudo bem conectado. Highlight para a forma que a violência doméstica é tratada, nada romantizada, bastante nua e crua.E é nesse ponto, que conecto "Pequenas Grandes Mentiras" com "É Assim que Acaba": os dois, em diferentes instensidades, e por vezes correspondentes, são repletos desses temas fortes que vão te dar uns tapas na cara, apertos no coração, te fornecer uma visão de mundo diferente da que você tem, etc. Biscoitos para Liane.

Personagens: Celeste, Madeline e Jane, as protagonistas do livro, tem desenhos muito bem feitos. Dá até para entender como cada personagem se moldou para ter aquela personalidade ou assumir tal comportamento pela background story que cada uma tem. Às vezes, tenho a impressão que muitos livros tem personagens vazios, que são parecidos em discurso e pensamento com todos os outros do livro, e isso não acontece aqui. Até personagens mais secundários, porém importantes para o enredo são bem construídos, como o Perry, Srta. Barnes, Abigail, etc. Muitos mais biscoitos e um pouco de purpurina para Liane Moriarty aqui.

E por fim, relações. Fiquei pensando em como o título se relacionava com o que eu estava lendo, e acho que, lá no fundo, essa pequenas grandes mentiras, estão ali dentro de todas as relações interperssoais (ou até mesmo na própria auto-aceitação/negação dos personagens). São as meias-verdades, suposições, negações, moldagem de comportamento, que cada personagem vive que tornam cada relação tão gostosa de se presenciar aqui. A violência doméstica/relacionamento abusivo que uma das personagens vive talvez seja a maior pequena grande mentira presente. Não é comum, não é sua culpa, não se engane.

Me estendi muito, mas quis falar um pouquinho mais dessa vez. Que delícia de leitura, rápida pelo vício, intensa pela excelência. Vou ficar um tempo recomendando essa leitura para todos! Valeu muito à pena! Liane Moriarty, sou teu fã e obrigado por essa delícia de leitura!
comentários(0)comente



Gabriel 09/02/2019

Simplesmente imperdível
Eu juro que perdi a conta de quantas vezes alguém já me indicou algum livro da Liane para ler. Junto com O segredo do meu marido e Até que a culpa nos separe, Pequenas Grandes Mentiras fecha a tríplice sagrada de Moriarty, suas obras mais populares. Graças a uma promoção da Amazon (sua linda), adquiri o livro praticamente de graça e peguei o livro para ler com as expectativas nas alturas, como sempre. A obra sempre foi muito bem recebida e elogiada pelos leitores e após a popularização da série da HBO, o livro se tornou um dos maiores sucessos dos últimos anos. A capa da obra, como de costume, sofreu uma repaginação e traz as protagonistas vividas por Nicole Kidman, Reese Witherspoon e Shailene Woodley, mas o que esperar dessa leitura? Assim como aconteceu com Pequenos Incêndios por Toda Parte (caso seja do seu interesse, resenha completa aqui), histórias que abordam uma vizinhança em que algo misterioso acontece envolvendo os moradores dessa rua me repetem automaticamente a uma das minhas séries favoritas de todos os tempos, Desperate Housewives - se você ainda não viu, recomendo fortemente que o faça. Diante dessas obras eu logo torço o nariz, pois se torna inevitável não fazer comparações com a série, uma vez que as histórias possuem premissas muito semelhantes, contudo, fui totalmente pego de surpresa pela história criada por Liane, super original, autêntica, irônica e divertida.
A história de Pequenas Grandes Mentiras é narrada toda em 3ª pessoa (com algumas exceções que iremos comentar mais na frente) em que somos apresentados a três mulheres: Madeline é uma mulher que recém completou 40 anos. Divorciada do primeiro marido, se encontra numa situação muito difícil ao ver que sua filha mais velha, Abigail, decide ir morar com seu pai, que a abandonou anos atrás. Já em seu segundo casamento com Eddie, Madeline ainda precisa conviver com seu marido, sua mais nova esposa e a filha do casal, que estuda na mesma sala que sua filha mais nova. Celeste tem o casamento e a vida que todos queriam ter: Ela está sempre deslumbrante, linda (até quando não quer), tem um marido atencioso, uma casa enorme, filhos gêmeos maravilhosos e tudo se parece como um conto de fadas. Jane é uma mulher jovem e mãe solteira de Ziggy, um menino extremamente doce e gentil. Ela se muda para a cidade em busca de uma nova vida e de chances melhores para seu filho e as três mulheres rapidamente tornam-se amigas e confidentes, já que seus filhos serão colegas de classe. As coisas mudam quando Ziggy é acusado de fazer bullying em uma outra criança da turma e os ânimos de todos começam esquentar. A situação se torna tão caótica que na noite em que um evento ocorre na escola, um dos pais que estava presente na festa cai da varanda e morre.

Pelo que você pode ter visto da pequena sinopse que fiz acima, o livro possui várias divisões e histórias particulares que se desenvolvem em paralelo com relação ao mistério principal. A história começa a ser contada a partir da festa e depois fazemos uma volta no tempo, até o início da história, seis meses antes da fatídica noite. Foi uma sábia decisão da Liane trazer a história narrada de frente para trás, pois ela soube exatamente como alinhar as expectativas do leitor sobre o que esperar da narrativa. Pelo menos funcionou para mim e eu não conseguia largar o livro. A escrita de Moriarty é deliciosamente divertida e você lê facilmente umas 100 páginas sem nem perceber. Há presença de muitas cenas irônicas e engraçadas que tornam a leitura ainda mais imersiva e prazerosa. Faz um bom tempo que um livro não me prendia assim por conta da boa escrita, fiquei muito surpreso e definitivamente farei outras leituras da autora durante o ano.
O livro brinca o tempo todo com o esteriótipo da "família tradicional" e como as coisas podem parecer perfeitas para o seu vizinho da porta de casa para fora, mas em seu íntimo, todas as famílias possuem seus demônios e problemas. Ocorre uma humanização muito grande das personagens enquanto a história se desenvolve e Liane aprofunda de maneira eficaz o gancho de cada uma das famílias, justificando aí, seu título conforme avançamos na leitura, se torna cada vez mais claro as pequenas grandes mentiras que todos nós contamos mediante uma situação ruim ou difícil simplesmente por não saber como agir e resolver. Não se enganem: O livro, apesar de muito engraçado, traz diversos temas bem difíceis de serem debatidos, como rejeição, abandono, violência doméstica, bullying, abuso, entre outros. Não esperava que a carga do livro fosse tão pesada e dramática, mas Liane soube dosar muito bem as medidas e o resultado é uma leitura fluida, altamente reflexiva e homogênea sem perder sua originalidade e a diversão e que muito me lembrou e se tornou a marca de Desperate Housewives, trazendo o melhor da série e sua essência para o livro, mas sem deixar de criar uma história única.
O que mais me surpreendeu em Pequenas Grandes Mentiras foi a construção das personagens. Madeline é a minha favorita e eu queria ser amigo daquela mulher. Moriarty soube muito bem realizar descrições sem forçar ou interromper a narrativa e é tudo muito natural e pertinente na história. Os capítulos se intercalam entre os acontecimentos do passado e as investigações da polícia logo após o acidente na escola e essa é a parte mais interessante: Liane brinca com o ditado de que "para cada lado há sempre uma versão da história" e é muito divertido ler os depoimentos dos pais e professores, cada um com sua própria interpretação dos fatos. A autora constrói muito bem o suspense do livro e não entrega em momento algum nenhuma pista que sirva para desvendar os mistérios: O leitor fica até as últimas 20 páginas sem saber quem morreu e o que de fato aconteceu e isso estava acabando com a minha vida: Eu não conseguia fazer mais nada porque precisava saber o que aconteceu e no final, foi realmente bem imprevisível e só ficou ainda mais evidente o talento da autora em saber guiar uma história relativamente longa e complexa de maneira exemplar, praticamente didática, escrita com maestria cuja intenção é justamente alfinetar alguns assuntos que ainda são (porém, não deveriam) tabus para a nossa sociedade.
O livro é surpreendente, mas minha nota não. Pela resenha vocês já devem ter percebido que eu simplesmente amei o livro e não existe nota mais justa e merecida do que as tão almejadas 5 estrelinhas douradas. Pequenas Grandes Mentiras entrou para o meu hall de livros favoritos e não preciso dizer o quanto quero ver a série (principalmente por motivos de: Nicole Kidman) e já adicionei outros livros da autora em minha lista, espero que ainda me divirta e reflita muito com as histórias de Liane Moriarty.

site: http://www.365coresdouniverso.com.br/2019/02/pequenas-grandes-mentiras-resenha.html
comentários(0)comente



Isabella @epilogo.literatura 05/02/2019

Pequenas Grandes Mentiras
"Um assassinato, um trágico acidente ou apenas adultos se comportando como crianças? O fato é que alguém morreu."

Sabendo apenas que alguém morreu na noite do concurso de perguntas dos pais dos alunos da Escola Pública de Pirriwee, a história nos leva a seis meses antes do evento e nos apresenta a realidade desses pais de alunos de uma pequena cidade na Austrália.

Madeline é uma mulher decidida, de personalidade forte, do tipo que não leva desaforo para casa. Celeste tem a "vida perfeita": ela é linda, tem dois filhos e um marido também lindo e rico. E Jane, a mais jovem das mães, se muda para cidade fugindo dos mistérios do seu passado. Em momentos distintos de suas vidas, essas três personagens principais se encontram na história e enfrentam juntas as cruéis realidades da vida.

Os capítulos são curtos, alternando o foco entre as três (os personagens secundários também tem histórias fortes e participações essenciais para a boa construção da trama), e com finais que trazem sempre partes dos interrogatórios acerca da tal morte no concurso (sim, varia entre passado e presente).

Ao contrário do que possa parecer, a morte não é o principal da história. Ela reúne ex-maridos, bullying, escândalos e abusos que escondemos de nós mesmos e de todos com pequenas mentiras. E o final é surpreendente!

Este livro deu origem a uma série de mesmo nome da HBO e conta com elenco de peso - Nicole Kidman, Reese Witherspoon e Shailene Woodley interpretam as principais. Comprei o livro inclusive por causa da série, que é muito boa! É uma adaptação muito feliz, que consegue apresentar toda a complexidade da trama e sem perder detalhes importantes.

No final das contas vale muito a pena ler o livro e ver a série!
comentários(0)comente



João Vitor Pereira 20/01/2019

O livro começa quando um crime que acontece durante uma festa beneficente de perguntas e respostas do colégio de Pirriwee. Não sabemos quem matou, nem quem morreu. A historia então retrocede para seis meses antes do acontecimento, onde começam a aparecer ex-maridos e segundas esposas, mães e filhos, bullying e escândalos domésticos.

Acompanhamos a vida de três mulheres, cada uma diante de seus problemas pessoais: Madeline com seu salto agulha e muito expansiva, tenta equilibrar o presente de sua vida com o passado que persiste em incomodar; Jane é uma mãe solteira e reservada que se muda para a cidade litorânea Pirriwee com o filho, na esperança de deixar o passado para trás, mas acaba se envolvendo em um incidente que a deixa junto com o filho em uma posição vulnerável; Celeste é linda, rica, tem dois filhos e um poderoso marido bem-sucedido, vida perfeita, mas ela tem um jeito esforçado de sempre ser invisível, a perfeição tem seu preço e ela não sabe se continua disposta a pagá-lo. Paralelamente vamos conhecendo melhor cada personagem e a rotina dessas três mães que se tornam melhores amigas, e que vivem sob o manto da perfeição onde escondem pequenos e grandes segredos, mas nenhuma têm ideia de quanto essa união afetará suas paredes de vidro.


Às vezes as pequenas mentiras acabam sendo as mais letais...


Escrito em terceira pessoa, cada capítulo é focado em uma das três personagens principais e mostra eventos atuais e do passado delas, o que fazem as 400 páginas serem um banquete de fluidez, que avança entre fatos, conflitos e medos que elas escodem por trás de aparências de perfeição e aprimoramentos de mentiras que contam aos outros e para si mesmas. A narrativa oscila entre mostrar os acontecimentos e acrescentar detalhes de um interrogatório.



Ai, Calamidade


O livro me prendeu mais do que imaginei, pois já havia terminado de ver a minissérie (que vou comentar sobre logo abaixo), mas a premissa da historia é interessante e muito envolvente, criei muita empatia pelos diferentes personagens que são perfeitamente narrados por Liane que é bem detalhista e muito profunda na abordagem de assuntos, como bullying, violência doméstica, perigos da internet, violência sexual, falsas aparências. entre outros. Eu poderia falar muito mais sobre como essa historia me conquistou, mas não da pra fazer isso sem revelar uma coisinha ou outra que são pontos importantes para toda a trama.

Então fico por aqui nessa resenha, e indico muito vocês lerem esse livro fantástico. Veja a série que tem o livro como base, é maravilhosa!!!!

site: https://entretrechosecapitulos.blogspot.com/2017/08/resenha-big-little-lies.html
Edméia 07/02/2019minha estante
*Fiquei curiosa ! Vou colocar este livro na minha lista de leituras !!! Obrigada pela resenha !!!




Roberto.Proença 16/01/2019

O Imponderável
A vida é cheia de surpresas. Ora, e daí. Todo mundo sabe disso. Convivemos diariamente com o imponderável. Mas nesta história tudo se encaixa e desencaixa com facilidade e recorrência.
Os caminhos dos personagens parecem que os conduzem para um caminho meio torto, meio antagônico, meio sem sentido, mas ao mesmo tempo compreensível.
As escolhas que fazemos na vida, as oportunidades que aproveitamos ou deixamos passar, se refletem e muitas vezes nos assombram no futuro. O passado as vezes é uma grande arma, contra ou a nosso favor.
Escolhas... Caminhos... Acertos... Erros... Imponderável... Não esqueça: Fazem parte desta grande construção que chamamos de EU !
Hadassa.Flores 16/01/2019minha estante
Amei esse livro !




257 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |