Pequenas Grandes Mentiras

Pequenas Grandes Mentiras Liane Moriarty




Resenhas - Pequenas grandes mentiras


257 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |


Thais.Zorzi 14/01/2018

MARAVILHOSO
Quando terminei esse livro fiquei desolada pq queria mais. Ainda bem que tem a série!
Recomendo demais, é o tipo de livro que a gente não consegue largar. PERFEITO!!!!!
comentários(0)comente



Adainara 14/01/2018

Superou minhas expectativas
Um livro que aborda temas tão importantes ao mesmo tempo que te entrete com algumas cenas engraçadas. Me pegou de surpresa o fato do mesmo não girar em torno apenas do misterioso acidente, muito pelo contrário, foi apenas um toque a mais. A narrativa é ótima, com personagens cativantes que dá vontade de abraçar e chamar pra tomar um café no Blue blues hahaha (que lugar maravilhoso).
Ah, não consigo comentar sobre o desenvolvimento maravilhoso da Jane e Celeste sem lembrar das palavras de Ed sobre o clube de livro da Madeline: "Se alguém usar as palavras 'imagens maravilhosas' ou 'desenvolvimento do personagem', dê uma bofetada na pessoa por mim" kkkkkkkkk Mas é impossível, pois foi realmente um perfeito desenvolvimento...
E por falar em Madeline, quero ressaltar que ela é de longe minha personagem favorita, talvez até de todos os livros que já li.

É isto, adorei o livro e acho que isso é óbvio levando em consideração que eu nunca paro para fazer resenha kkkkk
Jackswell 14/01/2018minha estante
Kkkkk
Que bom que tbm amou.
Madeline, melhor personagem, siiiim!




Lu 06/01/2018

Uau!
Trata de assuntos pesados com leveza e sentimento.
Leitura super envolvente, daquelas que a gente não vê o tempo ou as páginas passarem. Ao terminar quero sair recomendando a todos ! Amei.
comentários(0)comente



Lita 28/12/2017

Pequenas Grandes Mentiras, publicado em 2015 no Brasil, foi o segundo livro da autora a ser publicado pela Editora Intrínseca e o segundo que tive a oportunidade de ler. O livro, narrado em terceira pessoa, conta a história de três mulheres: Madeleine, Celeste e Jane.

Depois do sucesso de O Segredo do Meu Marido, estava ansiosa para ler algo mais da autora. Quando tive contato com sua escrita, fiquei maravilhada. Foi uma trama que me manteve presa até a última página. Apesar do final do livro não ter me agradado, queria conhecê-la melhor. E comparando a experiência que tive com os dois livros, Pequenas Grandes Mentiras me agradou mais.

*Resenha completa no blog*

site: http://nuvemliteraria.com/2017/12/pequenas-grandes-mentiras-de-liane-moriarty/
comentários(0)comente



Silvestre 20/12/2017

Interessante
Achei interessante a escrita da autora. Ela mescla entre o passado das protagonistas e os depoimentos da investigação do assassinato. Só num ponto achei que a autora pecou, ela foi bem detalhista no passado das personagens então, ao final, quando ela deixou as histórias meio que soltas, fiquei chateada. No mais, é um bom livro!
comentários(0)comente



Entrelivros_efilho 04/12/2017

Pequenas Grandes mentiras
A história gira em torno de uma morte ocorrida em uma festa na escola, onde não sabemos quem é a vitima, o assassino e muito menos como tudo aconteceu e conhecemos também três mulheres com personalidades e estilo de vida diferente, e apesar da amizade que cultivam, todas guardam em segredo suas angustias e aflições, e o que tem em comum é a escola que seus filhos estudam.

Madeleine é bem casada com Ed, tem filhos, mas nunca perdoou seu ex-marido por tê-la abandonada há 15 anos com sua bebe e não engole ele ter se mudado para perto com sua nova mulher e filha e depois de tanto tempo e agora querer bancar o pai do ano.

Celeste é mãe de gêmeos, linda, rica, invejada por todos por aparentemente ter um casamento e uma família perfeita. Ela é tão boa em disfarçar sentimentos que ninguém desconfia do segredo que ela carrega.

Jane tem 24 anos é mãe solteira e acabou de se mudar com seu filho Ziggy, buscando um recomeço para suas vidas. Já no primeiro dia de aula seu filho é acusado de praticar bullying e ela sabe ou quer acreditar que seu filho não seria capaz disso.

Os capítulos são intercalados entre presente e flashbacks do que aconteceu antes ao episodio, e acompanhamos também depoimentos dos pais que estavam presentes na festa e vemos os julgamentos de cada um, totalmente errôneos dos fatos, e então vemos o desenrolar de um cenário cheio de mentiras, inveja, fofocas, violência domestica e bullying.

Quando li o primeiro livro da Liane, não me identifiquei com a escrita, a historia não me prendeu e pensei que poderia não ser o momento para ter lido, então pra tirar essa impressão, coloquei esse livro no desafio para ler e ver se mudava de opinião, e o que aconteceu é que tive a certeza que, realmente não me identifico, pra mim a leitura não fluiu, ficou arrastada, quando conseguia ler mais de cinco paginas acordava algumas horas depois, fiquei 15 dias pra ler 50 páginas, quando nesse período eu já estaria entrando no quarto livro.

O livro acabou virando uma série de sucesso exibida pela HBO, é narrado em terceira pessoa, os personagens são bens construídos, a trama aborda temas reais e importantes que nos faz refletir como mentiras podem ter consequências desastrosas e que muitas vezes nem tudo é o que aparenta ser.

Quando terminei de ler, eu dei uma vasculhada por aí pra ver o que estavam falando sobre ele, e eu não encontrei uma pessoa que não tenha gostado, e por isso estou me sentindo a diferentona hahahaha pra mim não rolou e não pretendo ler outro livro dela por enquanto, mas indico a leitura para que possam decidir por si se gostam ou não.


site: https://www.instagram.com/entrelivros_e_filho/?hl=pt-br https://www.facebook.com/Entrelivros_e_filho-1710703565630784/
comentários(0)comente



Nicole Longhi 28/11/2017

Um dos melhores livros que li no ano
O que era para ser uma noite de risadas, perguntas, fantasia, comida (quase nada) e bebida (até demais) acaba terminando em morte. E fica aquela dúvida .. quem morreu? Foi assassinato?
O livro conta a história de 3 mulheres que se veem envolvidas em toda essa trama misteriosa. Temos Madeline, uma mulher de presença que está em seu segundo casamento e é mãe de três filhos, sendo uma delas fruto de seu primeiro casamento que terminou de uma péssima maneira. A vida dela muda quando seu ex marido reaparece morando na mesma cidade, retoma o relacionamento perdido com a filha e de quebra está bem casado e tem uma filha, Sky, que para o desgosto de Madeline estuda na mesma sala que sua filha Chloe.
Celeste é mãe de gêmeos e tem todas as qualidades que uma mulher deseja: linda, magra, rica e casado com um homem perfeito. Aos olhos dos outros ela tem tudo para ter a vida dos sonhos, porém ela esconde um grande segredo de todos.
Jane é nova na cidade, jovem e mãe solteira. Seu filho Ziggy é seu maior tesouro, mesmo sendo resultado de uma noite terrível que ela guarda na lembrança. Ela é acolhida por Madeline e Celeste, após seu filho ser acusado de bullyng e o clima entre os pais começa a ficar bem dividido.

Eu acabei não aguentando de curiosidade e assisti o seriado antes, mas mesmo assim estava loouca para ler o livro já que eu fiquei super viciada no seriado. Acabei ganhando um sorteio e como prêmio escolhi o livro, e tenho que dizer que foi uma das minhas melhores leitura do ano!

Resenha completa no blog

site: https://sheisabookaholic.blogspot.com.br/2017/11/resenha-pequenas-grandes-mentiras.html
comentários(0)comente



Lívia 27/11/2017

Pequenas grandes mentiras
O livro começa bastante misterioso e é escrito de uma forma diferente. Vários pontos de vista de uma mesma situação enquanto há a investigação de um crime. Bastante interessante. A cada página você quer saber o que vai acontecer e quanto mais para o final o livro se encaminha, mais rápido você que ler para acompanhar os fatos finais. Adorei a trama!! Sem dúvida traz uma realidade imbutida que nos faz refletir acerca de diversos temas: agressão, violência, traumas psicológicos, aparência entre outros.
comentários(0)comente



Debyh 15/11/2017

Eu já tinha lido algo da Liane antes, e já tinha amado, mas apesar de tudo ainda não tinha 100% de certeza que ela era uma boa escritora. Mas agora, do meu ponto de vista, eu tenho.
Em Pequenas Grandes Mentiras, um título nunca caiu tão bem, foram aquelas pequenas coisinhas ‘bobas’ que elas deixaram passar que ‘não estavam fazendo nenhum grande dano’ que causaram algo grande, e que no fundo nunca foram insignificantes. Afinal, temos alguém que morreu e ninguém disposto a falar o que realmente aconteceu.

(continua no link)

site: http://euinsisto.com.br/pequenas-grandes-mentiras-liane-moriarty/
comentários(0)comente



Erineia 13/11/2017

Super Recomendo
Um livro que aborda vários conflitos reais e polêmicos. Que fala que nem tudo é o que parece, que nunca conhecemos realmente alguém ou o que um casal vive entre 4 paredes. Amei a história e o desenrolar e amei mais ainda o final.
Já tinha lido O segredo do meu marido dessa autora e apesar de gostar muito do livro achei que deixou a desejar no final. Agora em Pequenas grandes mentiras ela foi perfeita, esclareceu o final de todos personagens e gosto disso.
Super recomendo.
comentários(0)comente



Maria Clara 11/11/2017

Madeline ama os três filhos, mas seu relacionamento com a mais velha - fruto de um casamento anterior - está abalado. Celeste é linda, rica e, ao lado do marido e dos filhos, é o retrato vivo de uma família perfeita. Jane tem 24 anos e é uma mãe dedicada que se esforça na tarefa de criar o filho sozinha. O livro "Pequenas grandes mentiras", que tem as três como protagonistas, poderia ser apenas um romance sobre a relação entre estas mulheres - mas vai além disso.

Escrito pela australiana Liane Moriarty, o livro apresenta os moradores de uma pequena cidade cuja vida gira em torno do mundo escola. Forçados a conviver graças aos filhos, os pais de uma turma de jardim de infância se veem em conflito após um caso de bullying. Quando uma menina volta da aula com sinais de agressão e acusa o filho de Jane, Ziggy, a tensão coloca os pais uns contra os outros. O crescente conflito entre os adultos é mesclado à investigação de uma morte que, apesar de acontecer mais à frente cronologicamente, é apresentada ao leitor logo no início da história.

Sozinha com o filho na nova cidade, Jane encontra apoio em Madeline e Celeste. Rapidamente, as três se tornam amigas, apesar das pequenas mentiras que contam sobre suas vidas - mentiras pequenas, sim, mas cuja importância cresce à medida que descobrimos as verdades que encobrem. O passado de Jane, que ela esconde até da família, faz com que a jovem duvide, em alguns momentos, se conseguirá educar bem seu filho e mesmo se o menino é realmente inocente das agressões à colega.

Celeste é o tipo de mulher perfeita de quem todas as outras mães do jardim de infância sentem inveja. Ninguém suspeita, da rotina que ela mantém com o marido, e que se aproxima de uma situação em que ela deverá tomar decisões sérias sobre o casamento.

Em comparação às amigas, Madeline talvez esteja em melhor situação. Abandonada pelo ex-marido há mais de 15 anos, ela ainda não superou o novo casamento dele, a amizade de sua filha mais velha com a nova esposa do pai e o fato de que as respectivas filhas mais novas de cada um são colegas de sala. Das três protagonistas, porém, ela é a que menos esconde sobre sua própria vida. Com certo ar de abelha-rainha adolescente, trava uma luta pela liderança entre as mães do jardim de infância e tenta sempre resolver os problemas de quem está ao seu redor.

Além dos problemas de cada protagonista, o livro une todos os personagens com a investigação de um assassinato. Cada capítulo é encerrado com declarações dos pais e mães que têm crianças no jardim de infância sobre a morte - mas sem dar ao leitor nenhum detalhe sobre o fato.

Adaptado pela HBO para uma série de mesmo nome, "Pequenas grandes mentiras" discute violência doméstica e agressão sexual enquanto mostra a importância da sororidade na superação desses problemas. Mesmo sem conversar abertamente sobre os dramas que vivem, as três protagonistas encontram umas nas outras a força para seguirem em frente. Ao mesmo tempo, é apresentada uma competitividade feminina extrema, de modo que o comportamento geralmente esperado de panelinhas de escola é visualizado entre as responsáveis pelas crianças.

A conclusão do livro pode parecer apressada, mas faz sentido quando se considera que a cidade é bastante pequena e que todos os seus habitantes têm o hábito de comentar excessivamente a vida dos outros. O final se mantém à altura de um enredo que se destaca por não apresentar mulheres "boas" ou "más", mas personagens complexas que lidam com conflitos profundos. A adaptação televisiva já está em exibição e as protagonistas são interpretadas por Reese Witherspoon, Nicole Kidman e Shailene Woodlay.

site: http://resgatedeideias.blogspot.com.br/2017/03/resenha-pequenas-grandes-mentiras.html
comentários(0)comente



Shaykovisky 10/11/2017

Pequenas Grandes Mentiras - @shaybooksoficial
Por: @shaybooksoficial
RESENHA: "Pequenas Grandes Mentiras" (título original: Big Little Lies) - Liane Moriarty

Um assassinato, um trágico acidente ou apenas adultos se comportando como crianças?
O fato é que alguém morreu, e quem é o culpado?

O segundo romance da autora Liane Moriarty, publicado no Brasil, é muito mais que uma simples história. "Pequenas Grandes Mentiras" é uma trama cheia de mistérios, traições, mulheres fortes, e não seria exagero dizer que é um retrato da vida real. O que é contado nesse livro pode acontecer com qualquer um.

Nesta história três mulheres se destacam: Madeline, possui uma personalidade forte, casada pela segunda vez e mãe de três filhos. Celeste, mãe de gêmeos, rica e que possui um casamento invejável de tão perfeito. E por último, Jane. Uma jovem mãe solteira, recém chegada na cidade de Perriwee e com um passado misterioso.
A premissa da história parte do bullying, quando Ziggy, filho da Jane, é acusado de tal prática na escola onde estuda e tem o seu ápice quando em uma festa na escola ocorre uma trágica morte. Durante todo o livro, entre o cotidiano dos personagens, vão sendo deixadas algumas pistas e alguns depoimentos vão revelando detalhes do suposto assassinato ou acidente, mistério que é revelado aos poucos e que é realmente surpreendente.

Logo de início a trama parece ser lenta, pois a autora volta um pouco na linha do tempo da trama para mostrar como tudo começou, mas toda espera é compensada pelo desfecho.

Com diálogos bem construídos, humorizados e personagens femininos fortes, Pequenas Grandes Mentiras é um livro de ficção com situações e personagens reais. É um livro pra ser divulgado e discutido em grupos. Pequenas Grandes Mentiras é a prova de que "pequenas mentiras" podem ser letais.
________________________________

O que tem nesse livro?
? Violência doméstica (nada clichê)
? Bullying
? Preconceito
? Morte/acidente/Assassinato
? Mulheres fortes/Empoderamento feminino

Nota: ???? (Ótimo)
Obs: Recentemente a HBO adaptou livro para uma série com o nome original - Big Little Lies.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



GETTUB 23/10/2017

As pequenas mentiras são as piores mentiras. Por quê? Porque elas passam mais facilmente por verdades. Por isso o título da obra de Moriarty, PEQUENAS GRANDES MENTIRAS, não poderia estar mais condizente com a história, uma vez que as verdades que as personagens principais escondem, levam, aos poucos, as vidas delas para a beira do precipício.

Esse pequeno parágrafo pode induzir você a pensar que elas fazem isso por algum deslize, ou falta de caráter ou algo do tipo. Não, é uma conclusão errada. O que elas escondem é o mesmo que milhares de mulheres e crianças, que vivem na vida real, também escondem. Em algum ponto, você irá se identificar, ou identificar alguém que você conhece.

Madeline é casada pela segunda vez e tem três filhos. Aos quarenta anos, começa a ter um vislumbre do medo da velhice. Abigail, a filha adolescente, é rebelde e é fruto do primeiro casamento. A relação de Madeline com o ex-marido é conflituosa, principalmente com Bonnie, a atual esposa dele, e pelo fato de Abigail ter um comportamento mais amigável com o pai. Abigail esconde algo da mãe, mas Madeline também esconde algo do marido atual.

Celeste tem um casamento perfeito com Perry, além de ser mãe de dois meninos gêmeos, Max e Josh. Perry viaja muito, mas sempre tenta estar disponível para Celeste, além de ser um pai dedicado e preocupado. Celeste é linda, inteligente, invejada por quase todas as mulheres. Mas atrás do casamento perfeito, existe algo de errado entre Celeste e Perry. Algo assustador. Algo que um dos filhos assiste de vez em quando.

Jane é jovem, mãe solteira de Ziggy, que foi fruto de uma relação de apenas uma noite. Jane se muda para a cidade onde Madeline e Celeste vivem, procurando uma forma de melhorar de vida e poder colocar o filho em uma escola de boa qualidade. Jane é decidida, simples, totalmente focada na educação do filho. Mas Jane esconde algo em seu passado, algo que a persegue e a assombra de noite com pesadelos.

Então, temos mais duas personagens que, embora não sejam as principais, também são centrais na história: Renata, uma mulher bem-sucedida, rica, mãe de Amabella (com M); e Bonnie, a esposa do ex-marido de Madeline, mãe da pequena Skye.

Madeline e Celeste são amigas, e Jane conhece Madeline por acaso, em um pequeno acidente. As cinco colocam os filhos na mesma escola. No primeiro dia, Ziggy é acusado de agredir a filha de Renata, ele nega, e não há provas, apenas a palavra da menina assustada. A partir desse incidente, começa uma guerra entre Madeline, Celeste, Jane, contra Renata e os restantes pais, que vai culminar em um assassinato.

A obra é narrada em terceira pessoa, e ao fim de cada capítulo, existem depoimentos de várias pessoas, conhecidas na história, ou não, contando a versão delas sobre as cinco mulheres e sobre os acontecimentos que levaram até aquela noite fatídica da morte de alguém para a polícia. Os únicos personagens que não aparecem nesses depoimentos, são as cinco mulheres. Então, o leitor fica, desde o início, na dúvida sobre qual delas poderá ter morrido. Ou não.

Entretanto, o crime não é a força motora da história, pelo contrário, serve apenas como adereço, porque o verdadeiro interesse que pega o leitor pela mão e o carrega pelas páginas, são os segredos que cada uma das personagens esconde. Eles são revelados aos poucos, sem pressa, através de pequenos detalhes que vão aumentando, aumentando, até que o leitor consegue compreender e confirmar o que está realmente acontecendo na vida de cada uma delas.

PEQUENAS GRANDES MENTIRAS é uma obra importante, principalmente em uma época em que se discute tanto sobre machismo e violência contra a mulher. A autora consegue passar com clareza a confusão e a dificuldade que muitas esposas, namoradas ou garotas solteiras enfrentam diariamente, e como o sexo masculino se comporta diante delas. Mas a autora não grita apenas apontando o dedo para a ferida, ela cutuca e mostra possíveis soluções, ela não é passiva, ela faz as personagens terem atitudes que incentivam mulheres em situações semelhantes a fazerem o mesmo.

Como se isso já não fosse suficiente para tornar o livro obrigatório, incrível, a autora vai mais longe: ela mostra como as mulheres conseguem comandar uma família e uma profissão de uma forma que a maioria dos homens não consegue, ou sofrem horrores para conseguir. Como eles tentam, e, na maioria das vezes, conseguem, amedrontar e forçar aquilo que desejam pela força bruta ou pela ameaça física. Como um distúrbio psicológico, que se não for tratado, pode destruir uma relação e influenciar crianças, que não compreendem o que está acontecendo. E como essas mesmas crianças, por não compreenderem, começam a repetir, achando que não estão fazendo nada de errado.

PEQUENAS GRANDES MENTIRAS é um livro extremamente bem escrito e com uma narrativa pulsante e emergente. Ele é minucioso nos detalhes, não na descrição, mas nos diálogos e nos comportamentos de cada personagem. Ao final, quando descobrimos quem morreu, e da forma que morreu e porquê morreu, testemunhamos não apenas a conclusão de uma história, mas como pessoas ligadas pela cumplicidade dos problemas da vida, e de um gênero sexual que sofre constantes abusos, conseguem ser fortes e unidas quando a necessidade impõe.

Na próxima terça-feira, sai a resenha da série baseada no livro. Já adianto que ela consegue ser bem fiel e tão, ou mais, incrível. Existe algo em PEQUENAS GRANDES MENTIRAS, um dos segredos, que está sendo mal interpretado por muitas pessoas. Pensei em discutir isso nesta resenha, mas vou deixar para quando falar da série, uma vez que essa interpretação errônea é feita em comparativo com o livro. Não percam!

site: http://www.gettub.com.br/2017/10/pequenas-grandes-mentiras.html
comentários(0)comente



K.G | @entaoeuli_ segue lá bb 14/10/2017

UM SUSPENSE MUITO DO BEM FEITO! ( E AQUELA PITADA DE GLAMOUR)
ENTAO EU LI PEQUENAS GRANDES MENTIRAS ( um gossip Girls adulto xoxo) E AMEI! Eu ja tinha tentado ler e abandonado logo no começo, porque achei confuso, com um excesso de personagens, e pouco cativante........... e bom isso mudou na segunda vez? nao, o começo realmente é assim, só que dessa vez o começo passou rapido, e eu consegui entender com uma maior facilidade a conexao entre todos esses personagens!
a autora criou aqui uma comunidade com pessoas.. hmm... MUITO EXCÊNTRICAS, é um pessoal rico, glamouroso, poderoso, MAS CHEIOS DE ESQUELETOS NO ARMÁRIO, cheios de mascaras, E É MARAVILHOSO FICAR ALI ESPIANDO A VIDA DE TODOS! TENTANDO DESVENDAR O FATÍDICO FINAL.
Um fatidico final que ja é colocado logo no começo. Um assassinato. Uma dessas pessoas morre em uma noite " de galã" e voce passa o livro inteiro LOUCO PRA SABER QUEM É, COMO FOI E POR QUE?!
A autora conseguiu manter o suspense MUITO BEM! tanto em relação ao assassinato, quanto as intenções dos personagens. QUE TA MENTINDO? QUEM NAO TA? SERÁ QUE O ZIGY É MESMO UM PSICOPATA MIRIM? isso e muito mais nos proximos capitulos! Ela soube me fazer pensar toda hora que era alguem diferente.
Os personagens principais sao muito bem construidos e trabalhados no enredo, tem as notas de suspense, de misterio MAS TAMBÉM TEM HUMOR, EU DEI CADA RISADA! No meio de um tensao, algum personagem solta um comentario acido ou sem noção, que te faz rir E EU AMEI
Outra coisa que interessante é que se trata de um suspense leve aqui. voce nao tem muito sangue, muita violencia ou coisas pesadas, e ao mesmo tempo passa uma mensagem e um alerta. O FINAL É OTIMO, talvez nem seja a revelação de quem assassinou, mas sim o desfechos das subtramas que sao colocadas no decorrer da historia.
UM ALERTA: NAO LEIA A ORELHA DO LIVRO! tem spoiler! ( nao é horrivel quando isso acontece? )
Esse livro é a prova, que pode ser que valha a pena dar uma segunda chance para aquele livro que voce até tava afim de ler mas nao rolou de primeira.
xoxo
4,0 estrelas
Isa Gama 14/10/2017minha estante
aii estou vendo a série, você já viu pra comparar os dois??


K.G | @entaoeuli_ segue lá bb 14/10/2017minha estante
ainda nao, pretendo começar amanha! kk o que me disseram é que é bem fiel




257 encontrados | exibindo 91 a 106
7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 |