Estrela da Manhã

Estrela da Manhã Pierce Brown




Resenhas - Morning Star


61 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Isamara Silva 31/01/2020

Trilogia fantástica
Esse merece um resumo porque se trata do fechamento de uma saga e que saga! Conseguiu tomar o lugar de Jogos Vorazes no meu coração e se tornar minha distopia favorita, como amei me sentir parte desse universo. Este terceiro livro fecha com chave de ouro, é um pouco mais lento em determinados momentos porém não deixa de ter reviravoltas e muitas tramas. Aqui há uma exploração maior deste universo e seus detalhes e dá pra perceber o quão rico e bem construído esse mundo é, Darrow continua sendo o protagonista e continua sendo a visão dele sobre tudo, entretando há uma riqueza na construção dos outros personagens, todos cresceram, foram marcantes.
Darrow iniciou este livro quebrado devido aos acontecimentos finais do anterior, vemos ele totalmente vulnerável, frágil, perdido, tentando se reconstruir e que personagem. Foi uma evolução enorme desde o primeiro livro e foi tão legal acompanhar esse personagem crescer, se transformar, ele é cativante, é um herói mas tão humano, em várias situações conseguimos nos conectar com ele e isso com certeza é essencial pra trama, e ver ele tendo que recomeçar estando tão frágil, sem saber o que fazer nos faz ficar mais próximos porque quantas vezes não temos que recomeçar?
Tenho que destacar a Mustang/Virgínia que aqui teve uma presença fundamental e amadurecimento maravilhoso, ela simplesmente é sem precisar dizer demais. Outros personagens como Sevro, Victra, Ragnar, Cassius também tiveram uma evolução absurda, mesmo os maus são bem construídos e as politicagens são sensacionais.
A saga é bem complexa e cheia de referências históricas.
Leiam, vale tanto a pena, o segundo livro Filho Dourado ainda é o meu preferido por ser o mais imprevisível e cheio de adrenalina, mas este fechamento não deixou nada a desejar e terminei já pensando em reler futuramente. Favoritasso da estante.
Mariana Destacio 31/01/2020minha estante
Fiquei com vontade de ler :b


Isamara Silva 31/01/2020minha estante
Leia, eu só vou incentivar kkk


Marcão 03/06/2020minha estante
Acabei de ler o 2 ... pensativo, triste, ansioso e receoso. Vou começar o 3 com o coração apertado e estava com duvida se deveria começar agora ou dar um tempo para me recuperar, mas graças ao seu resumo, criei coragem. Vamos lá... ver o que vai acontecer...


Isamara Silva 13/06/2020minha estante
Fico feliz que meu resumo tenha te entusiasmado. O final de segundo é de quebrar o coração mas esse terceiro fecha todas as pontas.




Bart 27/09/2020

*Pierce Brown*
.
Fúria Vermelha - Série Red Rising 01

Editora Globo Livros
432 pág, 2014.
.
Filho Dourado - Série Red Rising 02

Editora Globo Alt
549 pág, 2015.
.
Estrela da Manhã - Série Red Rising 03

Editora Globo Alt
632 pág, 2016.
.
Antes de tudo, tenho que agradecer
?? Karolyne Raquel Ka ?? , porque foi essa moça quem me indicou essa trilogia!! Aconselho pegarem dicas com ela, a mulher tem faro p/livro (não falem mau de Brandon Sanderson, aviso!) ? .
.
Tenho certeza que ?Daenerys Nascida-da-Tormenta da Casa Targaryen, legítima herdeira do Trono de Ferro, legítima Rainha dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Protetora dos Sete Reinos, a Mãe de Dragões, a Khaleesi do Grande Mar de Grama, a Não-queimada, a Quebradora de Correntes? também leu esses livros... você já pode imaginar o porquê.
.
Livros

Fúria Vermelha -

O protagonista Darrow, é um Vermelho, um escravo que trabalha abaixo da superfície de Marte. Eles têm a ilusão de que fazem o melhor p/gerações futuras com relação à deixar a superfície habitável. Na ponta da pirâmide social (castas), temos os Ouros, que controlam tudo da pior forma possível.

Depois que Darrow passa por uma perda irreparável... (leia p/saber!) ele se junta aos Filhos de Ares e passa a ter como missão acabar com toda essa "sociedade" ... só que de dentro p/fora...tem muita coisa ainda, leia livro, você vai ser pego de surpresa!!
.
Filho Dourado -

Depois do que acontece no 1° livro, Darrow ganha status, e passa ser empregado do ArquiGovernador de Marte. Ele consegue jogar os dois maiores clãs Augustus contra os Bellona, plantando  o caos dentro das castas... Guerra Cívil. Posso dizer que Darrow consegue reunir um baita exército e vai liderar um ataque à Marte... o que acontece?! Vc precisa ler, porque vem o 3° livro, com um desfecho de endoidar quem está lendo kkkkkkkk.
.
O livro parece um Game of Thrones + Star Wars fora da Terra, muito bem escrito, e o levante da trama é através de uma escalada miro Ben contada. E o autor faz algumas homenagens a Star Wars, e ao livro "Uma Princesa de Marte" com uma nave chamda "Dejah Thoris".

Uma trilogia excelente!! ??????????

NÃO ESQUEÇA DE LAVAR AS MÃOS!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Bart 02/04/2020minha estante
Calma, não abri sua resenha!! Mas vc me deixou mt interessado nessa trilogia!!




julia 14/06/2020

Resenha: Estrela da Manhã
Estrela da Manhã não é bem o que eu esperava? Os primeiros capítulos são corridos e eu fiquei impressionada que um dos pontos do enredo relacionado ao Darrow é resolvido super rápido.

Nós somos jogados direto na ação e eu gostei bastante disso. Maaaaaaas, depois de um tempo a impressão que eu tive é que eu estava lendo as mesmas cenas de novo e de novo e de novo. Tudo repetido. Eu comecei a ficar entediada.

As coisas melhoram perto do final do livro e foi bem divertido ler sobre tudo se resolvendo. Essa foi uma jornada tão dolorida para todos os personagens, então foi bom ver ela chegar ao fim. O último capítulo me pareceu um pouco corrido? Alguns pontos só foram pincelados e vagamento mencionados. Talvez porque a série continua? Sei lá.
Leonardo.Calandrini 08/07/2020minha estante
Tem uma nova trilogia que se passa após Morning Star, mas ainda não há previsão de ser publicada no Brasil. O nome é Iron Gold




PERFIL DESATIVADO - NÃO SIGA 08/08/2016

Nota oficial: 4.5.
O livro tem alguns momentos meio forçados e meio "what?" e obviamente não é tão bom quanto o segundo, mas a finalização da trilogia foi maravilhosa. Os personagens, os diálogos, as reviravoltas, as tramas políticas... Tudo tão bem trabalhado que dá até um orgulho do autor ao ver o quanto ele evoluiu ao longo da trilogia (E olha que no primeiro já achava ele super talentoso). É incrível ver algo tão original sendo criado a partir de pontos tão clichês, ainda mais se a gente for pensar no tanto de livros sem um pingo de originalidade sendo lançados e fazendo sucesso hoje em dia. Todos PRECISAM ler essa trilogia, só isso.
Ana Carol 16/08/2016minha estante
Terminei faz uns dez minutos e estou literalmente abraçada com esse livro, aaaaah que agonia kkkkkk concordo contigo, o segundo foi melhor, mas estou tão feliz com esse final, com o fato de não ter saído às pressas como geralmente acontece com as distopias... foi agoniante, emocionante, realista e bonito até certo ponto.


PERFIL DESATIVADO - NÃO SIGA 17/08/2016minha estante
Sim! O autor planejou muito bem tudo que iria acontecer e executou tudo muito bem. Quero ler essa nova trilogia dele logo.




lune | @herfleursbooks 18/06/2020

"do sonho de Eo, a garota que me inspirou a viver por mais."
edit : Minha opinião sobre a Trilogia mudou muito depois que li todos os livros e comecei a discutir sobre eles. Pierce errou em muitos muitos pontos, coisas pequenas que foi se construindo e me irritaram demais, mas existe também forte críticas a todo o universo dele as quais eu concordo. Vou deixar minhas resenhas porque é fofo o quanto eu fiquei emocionada na primeira leitura


Eu amei demais a trilogia. Ela acabou significando mais pra mim do que achei que iria.

Pierce criou um mundo surreal, personagens incríveis independente de que lado eles estavam. Darrow é um protagonista sem igual, consegue arrancar dos leitores um misto de sentimentos. Ele fica muito longe de ser uns dos meus preferidos, justamente por ele ser extremamente verdadeiro com o que sente. A jornada dele e sem igual, o que ele passou é formidável.

As batalhas são incríveis, os planos só ficaram melhores e melhores. Sevro e Rags tiveram arcos incríveis, são de longe meus preferidos de todos os tempos.

Eu odiei o romance desde o começo, deixei claro desde Fúria Vermelha. Sinto pouca ou nenhuma empatia pela Mustang, piora pelo fato do Pierce fazer uns pararelos entre ela e a Eo, que são desnecessários e fracancamente desrespeitosos, ele perde muito a mão na construção e desenvolvimento do romance, então não fiquei surpresa por essa linha de plot que ele tomou aqui, me irrita porque claramente é outro paralelo mas era óbvio...

De qualquer forma, é maravilhosa e sofri horrores nessa jornada, mas valeu a pena.
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 16/10/2020

Originalmente postada em https://www.balaiodebabados.com.br/
Enfim cheguei em Estrela da Manhã e ao fim da jornada de Darrow contra os Ouros. Foi uma boa conclusão, porém com algumas ressalvas.

Estrela da Manhã começa um ano depois dos acontecimentos bombásticos de Filho Dourado. Darrow está na mãos dos Dourados, mas logo é resgatado e cai de paraquedas em uma guerra iniciada em seu nome. Com a vida de seus amigos e pessoas inocentes em risco, o Ceifeiro de Marte está disposto a ir até o final na derrocada contra com os Ouros, custe o que custar.

"[...] desejar a volta do passado não limpa o sangue das mãos de nenhum de nós dois."

Darrow é um personagem de muitas camadas. Ele é a cara da revolução contra os Ouros, é a esperança de seu povo. Ele não sabe se terminará essa revolução vivo, mas sabe que morrerá em troca da liberdade e a extinção do esquema de cores. Darrow é um personagem bastante inteligente, estratégico e calculista, o que o faz um ótimo Ouro. Ao mesmo tempo, ele também empático, leal e (por que não) sensível, o que toda um ótimo líder Vermelho, já que ele sente a cada perda das vidas nessa guerra.

O livro tem um bom ritmo no início, mas senti que depois de uns 30% de leitura até mais ou menos 65% foi um pouco de enrolação da parte do autor. Entendo que ele sempre quis trabalhar bem mais a política, e agora envolvendo a guerra dos Filhos de Ares e os Ouros, mas alguns capítulos nesse meio tempo aconteceram vários nadas e isso influenciou no meu ritmo de leitura. Em compensação, Pierce continua nos mostrando o jogo de política, agora não somente entre os Ouros mas envolvendo outras Cores.

"Nosso levante não é por ódio, não é por vingança, mas por justiça. Pelos filhos de vocês. Pelo futuro deles."

Passado esse marasmo, voltamos ao ritmo elétrico do livro, com cenas de ações de tirar o fôlego. Dos três livros, esse foi o que ocorreram mais reviravoltas. Eu sinceramente não sabia mais o que poderia acontecer nesse livro depois de uns 80% e fui surpreendida. Mas não antes de dar uns surtos em resposta a algumas atitudes e decisões de Darrow. Houveram algumas mortes significativas dos dois lados que afetaram Darrow. Apesar de entender o sentimento dele em relação aos mortos, particularmente não me importei tanto assim com quem morreu.

"Na guerra, homens perdem o que os torna grandes. Sua criatividade. Sua sabedoria. Sua alegria. Tudo o que resta é sua utilidade."

Quanto aos personagens secundários, eu sempre gostei o modo como Pierce os trabalhou. Por mais que Darrow seja o protagonista e narre a história, você consegue se apegar a outros personagens por conta de seu desenvolvimento. Como sempre, destaco dois personagens que foram bastante importantes para que Darrow não perdesse o rumo em sua missão: Sevro com sua amizade e lealdade inabalável em relação ao Ceifador e Mustang que, mesmo com todos os seus sentimentos por Darrow, sempre soube separar a razão do coração.

Estrela da Manhã tem um final bastante condizente com tudo que foi apresentado nesses três livros. Apesar disso, Pierce deixou o destino de alguns personagens em aberto, com certeza já visualizando um spin-off ou algum novo arco. E foi isso que aconteceu; dois anos depois do lançamento de Estrela da Manhã, Pierce volta ao seu universo com um novo arco em Iron Gold. Infelizmente não se tem previsão de lançamento dessas continuações aqui no Brasil visto que a editora Alt já anunciou que não pretende mais lançar os livros do autor.

Apesar de todas as ressalvas que tive em cada um dos livros da trilogia, super indico para quem deseja ler uma história eletrizante da luta de uma pessoa contra a opressão.

"Em minha juventude, eu achava que destruiria a Sociedade. Que desmantelaria seus costumes. Despedaçaria suas correntes e algo novo e belo simplesmente brotaria das cinzas. Não é assim que o mundo funciona. Essa vitória comprometida é o melhor que a humanidade poderia esperar obter. A mudança virá mais lentamente do que Dancer ou os Filhos desejam, mas ela virá sem o preço da anarquia. Assim nós esperamos."

site: https://www.balaiodebabados.com.br/2020/10/resenha-593-estrela-da-manha.html
Sarah | @only_a_snowflake 16/10/2020minha estante
Não acredito que a Alt não vai publicar Iron Gold :((((((((((( sacanagem


Luiza Helena (@balaiodebabados) 16/10/2020minha estante
Sim :((( eles falaram um tempo atrás no twitter que não possuem mais os direitos de publicação do autor aqui




Arya 03/03/2020

Céus
Eu estou estática.

Confesso que adiei o máximo possível a leitura de Estrela da Manhã e li o mais devagar que podia para que apenas... durasse.

O desfecho foi incrível e surpreendente. Eu amei o desenvolvimento de personagens secundários no último livro - algo que tinha sido tão deixado de lado nos anteriores. O Darrow continua tão amável como sempre, tão chocante. Ele evoluiu muito nesse livro e eu amei isso. Me deixou quase orgulhosa.

Houve alguns problemas ao longo da história, mas nem os lembro mais.

Estrela da Manhã valeu cada segundo gasto e eu RECOMENDO MUITO.
comentários(0)comente



Tamirez | @resenhandosonhos 22/08/2018

Estrela da Manhã
Se tem algo que eu estava com relação a esse livro era apreensiva. Terminar uma trilogia é sempre algo amedrontador para o leitor, principalmente quando é uma história que é realmente boa e exibe um nível de complexidade alto. Mas, para minha felicidade, Estrela da Manhã entregou o que precisava e até um pouquinho a mais em seu último momento.

Todo o leitor de Filho Dourado sabe que a história a se desenrolar nesse livro não será simples e que Darrow provavelmente passará por maus bocados. É inevitável que ele seja torturado ou coisa pior, devido ao fato de ele ter sido capturado e é exatamente esse o cenário em que começamos o livro. Pela primeira vez temos um Darrow completamente quebrado. Ele até pode estar segurando tudo psicologicamente da melhor maneira possível, mas é impossível que tudo o que ele está passando no o marque.

Além disso, temos a tortura física. Ele vai ficar quase um ano enclausurado e grande parte desse período ele ficará em uma caixa, encolhido, onde não é possível se esticar ou levantar. Seus músculos estão atrofiados, sua massa muscular desapareceu e ele é apenas uma sombra do homem que era. Isso dá a seus inimigos um prazer enorme e faz com que o sentimento de vitória esteja com eles.

“Como foi que cheguei aqui? Um menino das minas, agora um senhor da guerra derrotado e trêmulo, mirando uma cidade escurecida abaixo, esperando, contra tudo e contra todos, poder voltar para casa.”

Mas mesmo quando estava sozinho, Darrow fez amigos, e eles não desistiram de procurar. Logo nas primeiras 50 páginas já vemos uma tentativa de tirar ele da posse dos inimigos e, quando ele retorna para perto dos seus, todo esse tempo depois, o mundo que o espera está ainda mais caótico. Além de toda a recuperação que é necessária para que ele volte a ter sua força, um possível novo entalhe e a recuperação psicológica, o Ceifeiro também ficará cara a cara com sua família e verá de perto a nova realidade dos vermelhos.

Muitos se levantaram junto com a rebelião, montando uma nova cidade. Porém tudo é escasso e eles vivem na miséria absoluta. Por mais que os Filhos de Ares tentem, é impossível fornecer uma situação confortável a todos. E, estando Sevro no comando, a estratégia não foi exatamente o elemento mais bem pensado. O jovem é bélico, ele gosta da guerra de do clamor que vem com ela, só que essa não é a forma correta de resolver a situação e Darrow sabe disso. Quanto mais as opiniões e pensamentos deles divergem, mais é fácil perceber que algo talvez não tão bacana saia daquilo. Em algum momento os dois amigos vão se chocar pela forma como veem o mundo e o futuro e isso pode mudar tudo.

E, por ser a primeira vez que temos Darrow fora do controle, a forma como ele vai aos poucos vendo e se situando nesse novo mundo é diferente. Não basta apenas ele tomar uma decisão. Por mais que todos olhem pra ele como um líder, fica claro que há dúvidas tanto dele quanto de quem avalia a situação. Primeiro o Ceifeiro precisa se reerguer, pra depois liderar.

Cassius é um personagem super importante aqui. Ele não tinha tido tanto destaque no segundo livro, mas acaba por ser uma peça super importante em Estrela da Manhã. Ele está ao lado da Soberana e como inimigo de Darow é claro que seus caminhos vão se cruzar. Mustang também dará as caras em algum momento do livro. Ela pra mim é a personagem que eu mais tive dúvidas. Será que foi ela quem entregou Darrow? Onde ela estava e qual a posição dela agora que sabe que ele é um Vermelho?

Eu gosto muito da personagem. Ela é sagaz, altiva, corajosa, confiante, inteligente e sabe muito bem pensar à frente. E, mais do que qualquer coisa ela quer e precisa proteger a ela e ao seu povo. Resta apenas descobrir de qual lado isso se torna mais fácil de acontecer, quando o momento se fizer oportuno e, é essa decisão que esperamos para o momento em que eles se encontram novamente.

Sevro é o meu personagem favorito, ele é completamente louco e descontrolado, mas tem as melhores tiradas. Para aqueles que já leram, ou para quem vai ler, meu momento preferido é a hora que rola a conversa e revelação sobre o “olho”. Nossa, eu gargalhei com aquilo. Extremamente aleatório a história central, mas completamente coerente com a personalidade desse personagem que certamente entrou pro meu hall de favoritos. Outra que eu não dei muito, mas que acabou conquistando sua posição entre os melhor do livro foi a Victra. Ela é sensacional e a forma como o destino dela converge com o de outro personagem é muito legal.

Assim como nos livros anteriores temos a presença de duas coisas aqui. A primeira é a mudança constante da história, com novas inserções, novos problemas e conflitos. Essa não é uma trama fácil de resolver e não é somente matar o Chacal para tudo ficar bem, há uma gama infinita de coisas que podem dar errado e de inimigos que já existem ou podem surgir. A quantidade de dificuldades é compreensível e precisava existir. A segunda é o fato de jamais sabermos exatamente tudo que o personagem está pensando ou planejando. Há sempre algo que ele não nos conta, para que venha a nos surpreender no futuro. Essa artimanha foi muito utilizada nos outros livros, e ajuda bastante a fazer o leitor de trouxa por acreditar em algo e logo ali na frente descobrir que está tudo indo conforme o personagem planejava. Mas é um trouxismo bom pra cacete, viu?

“O governo nunca é a solução, mas é quase sempre o problema.”

E o final não vem entregue numa bandeja de prata trazendo todas as soluções para todos os problemas do mundo. Fica claro que foi dado somente uma primeiro passo em direção a algo e que há tanto a ser feito à frente. E, algo que achei super importante nesse livro, foi ver o quanto o olhar de Darrow mudou sobre tudo isso. Quando Eo morreu e ele se juntou aos Filhos de Ares o que ele queria era vingança. Porém, com o tempo isso mudou e ele compreendeu que vingar Eo não é o mais importante e sim proporcionar um mundo melhor para aqueles que estão vivos. Quando isso o toca, ele também percebe que é impossível salvar a todos. Não será uma guerra limpa ou sem fatalidades e é preciso aceitar isso para que a situação não lhe arranque um pedaço.

Eu terminei Estrela da Manhã e meu pensamento era: que livro foda, que série foda! E isso é extremamente gratificante. Eu tenho um mau hábito de adivinhar o final dos livros de fantasia, não porque eu quero, mas porque como leio bastante, muitas histórias trabalham os mesmos ângulos ou clichês, e acaba ficando fácil de “supor”. Com esse livro faltavam 50 páginas para o fim e eu ainda não tinha certeza sobre o que iria acontecer e isso é tão legal. Principalmente porque tenho certeza que ninguém adivinhou o “final, final”.

Para quem ainda não começou a ler esse livro ou até a própria série, eu só tenho recomendações a fazer. A escrita do Pierce Brown está mais fluida nesse livro, mas não é leve de nenhuma forma. Está a todo o momento acontecendo alguma coisa e é preciso estar de olhos abertos. Fúria Vermelha, Filho Dourado e agora Estrela da Manhã foram livros ótimos que certamente marcaram o meu ano como uma das melhores trilogias que já li.

“Nossos mundo nos fizeram ser como somos, e toda essa dor que sentimos é para consertar a loucura daqueles que vieram antes, que formaram o mundo de acordo com a sua imagem e nos deixaram a ruína do seu banquete.”

site: http://resenhandosonhos.com/estrela-da-manha-pierce-brown/
comentários(0)comente



Jemilly 20/09/2016

"O Ceifeiro chegou. E trouxe o inferno com ele."
Não sei como começar, queria não ter que usar as mesmas palavras que usei na resenha do primeiro livro da trilogia Fúria Vermelha: "Bom, poderia dizer que esse livro me deixou sem palavras, mas como estou escrevendo algumas, então não faria sentido, mas que livro INCRÍVEL!!!", não queria ter que usar as mesmas palavras que usei na resenha de do segundo livro Filho Dourado: "Minha Nossa, que livro!!!", mas sinceramente, Pierce Brown não colabora, como posso dizer palavras diferentes, quando ele simplesmente destrói (positivamente) com o melhor mundo distópico da literatura que já tive o prazer de ler?

Gente essa é a primeira distopia com mais de um livro que leio que não caiu de qualidade em nenhum momento, nem no final que estou tão acostumada com decepções, que antes de começar Fúria Vermelha já tava desistindo desse gênero. Pierce meu amor, você é um Ouro com o coração e a coragem de um Vermelho e criatividade de um Violeta, na minha vida. (lindo como um Rosa).

"Eles me chamam de Estrela da Manhã. Aquela estrela pela qual os montadores de grifos e os viajantes navegam a vastidão nos meses escuros de inverno. A última estrela que desaparece quando a luz do dia retorna."

Depois de todo esse derretimento, vamos a história, e para aqueles que não leram Filho Dourado, aconselho a pararem de ler aqui essa resenha (EU AVISEI), para os que leram, sabem a situação desesperadora que termina o segundo livro, pessoas morrem (ainda não superei algumas mortes) e não sabemos o que vai acontecer com Darrow. Estrela da Manhã se passa um ano depois de tudo aquilo, sim pessoas, um ano de sofrimento para Darrow e todos que o amam, o que não é spoiler porque sem isso não teria continuação: nosso protagonista e resgatado, mas esta bem diferente do que era nos dois primeiros (como se ele já não tivesse mudado tanto), ele continua um super estrategista de guerra, mas em certo ponto ele fica mais sábio, o que é uma boa coisa de está no meio de um guerra civil interplanetária que ele causou.

O livro é bastante surpreendente, ainda mais que dificilmente alguém sabia o que esperar depois do dois primeiros livros, eu pelo menos não fazia ideia, estamos falando de planetas e mais planetas onde bilhões de baixas cores são escravizadas, onde se tem uma grande soberania e muitos Ouros que são considerados deuses tamanho suas forças, impossível imaginar.

"Precisamos daqueles que nos amam. Precisamos daqueles que nos odeiam. Precisamos que os outros nos liguem à vida, que nos deem uma razão para viver, para sentir."

Pessoas, Pierce conseguiu! Com aliados inesperados e conquistados de forma inesperada, esse ultimo livro me fez sofre, chorar, ter raiva e despertou meu espírito assassino para com alguns personagens... Chacal... ódio, muito ódio, como essa criaturinha sozinha consegue ser tão odiosa? Ainda estou tentando entender.

"E eu não sinto coisa alguma a não ser pavor, porque o Chacal começou a rir."

Mas como nem tudo são pessoas para odiar, esse livro me fez rir bastante também, e um personagem que reinou nesse livro foi o maior culpado disso: Sevro! Gente! O que é Sevro nesse livro? Darrow que me desculpe, ele ainda é meu personagem favorito, mas esse livro foi de Sevro principalmente, e não estou falando apenas de parte cômica, quando resenhei Fúria Vermelha, acabei sem querer definindo Sevro como um alivio cômico, mas garanto, ele é mais que isso, e ele mostrou de forma espetacular nesse livro, no começo fiquei até assustada com as atitudes dele, mas assim como Darrow ele passou por coisas difíceis e teve que assumir muitas responsabilidades. Sevro foi simplesmente brilhante, além de mais psicótico que o normal.

"-Você e eu continuamos procurando a luz na escuridão, esperando que ela apareça. Mas ela já apareceu. (...). -;A gente é essa luz, garotão. Por mais destroçados e arrebentados e idiotas que a gente seja, a gente é essa luz, e a gente está se espalhando."

Mustang não teve seu brilho diminuído, no começo fiquei meio desconfiada com que estava acontecendo, mas Mustang é Mustang, e foi incrível (sim sei que to usando muito essa palavra, se acostume ). Ragnar é outro!Um personagem que não tem como não amar, não tem mesmo. HYRG LA, RAGNAR! Holiday e Victra não tem como definir, eu adoro elas. (Queria tanto dar spoiler).

Eu fiquei boquiaberta com as cenas descritas nesse livro, além de diálogos espetaculares, algumas cenas de ação eu já imaginava no filme, eu relia varias vezes alguns parágrafos de tão bons, e ficava "isso ficaria ótimo no filme." Confesso que ainda tenho esperança que isso aconteça.

"-Não somos Vermelhos, nem Azuis ou Ouros ou Cinzas ou Obsidianos. Somos a humanidade. Somos a maré. E hoje reivindicamos as vidas que nos foram roubadas. Nós construímos o futuro que nos foi prometido. Guardem seu corações. Guardem seus amigos. Siga-me através dessa noite maligna, e prometo a vocês que a manhã está à nossa espera do outro lado. Até isso acontecer, rompam as correntes."

Estrela da manhã finalizou essa trilogia com chave de Ouro, eu não acreditava que ia caber tudo em apenas 632 paginas (parece muitas, mas você mal percebe de tão bom), tipo já estava acabando o livro e eu pensava "mas ainda tem tanta coisa pra acontecer", mas não fiquei decepcionada, fui tudo mais do que eu esperava, valeu a pena o tempo que fiquei esperando pela continuação, o dinheiro que gastei com os livros, valeu meu tempo de leitura, a Trilogia Red Rising mudou minha concepção do que é um bom livro ou até perfeito. O que posso dizer? ROMPAM AS CORRENTES!!!AUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU.


"Meu filho, meu filho
Lembre-se das algemas
Quando o Ouro governavam com rédeas de ferro
Nós rosnamos e rosnamos
E nos contorcemos e berramos
Pelo nosso vale
Um vale de sonhos melhores."


PER ASPERA AD ASTRA

site: http://clubedofarol.blogspot.com.br/2016/09/resenha-estrela-da-manha-trilogia-red.html
Jean 21/09/2016minha estante
AAAAUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!


Jemilly 21/09/2016minha estante
Kkkkkk AUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU


Jean 21/09/2016minha estante
kkkkkkkkkkk




Ste 26/08/2020

Que conclusão épica!
Não tenho nem palavras para expressar meu contentamento, meu prazer em ter conhecido essa trilogia.

Definitivamente ganhou o selo de melhor trilogia do ano! E do meu coração.

Pierce Brown não perdeu a mão em nenhum momento, e conseguiu surpreender de forma esplêndida!

Estamos falando de guerra, e com ela temos perdas, estratégias e cenas de ação de tirar o fôlego!

Não se trata de um "E viveram felizes para sempre". Afinal, o fim de Estrela da manhã é o início de uma nova era!

Sinto tanto o fato de o autor não ter mais nenhuma editora no BR. Sinto tanto o fato dessa trilogia não ter a atenção devida. O autor é insano! Escreve de forma absurda (absurda no sentido bom tá! hahaha) e conduz a história com genialidade!
comentários(0)comente



milia 26/03/2020

?
esse livro foi ainda mais surpreendente do que os demais, me fez chorar em incontáveis momentos e enfim o ciclo foi fechado. não tenho como espressar o quanto eu amo sevro, victra, darrow, mustang, cassius... e todos os outros, vou sentir saudades!!!!
comentários(0)comente



Nataly.Antunes 10/09/2020

Amei
Esse último livro fechou a trilogia de maneira magnífica. Depois dos 60% do livro eu não conseguia mais parar de ler, o Pierce é muito inteligente e eu gostei muito da maneira que ele conduz a história.
Chorei muito do decorrer do livro, e o final foi lindo demaiss
Nati 06/10/2020minha estante
Oi Nataly! Onde você encontrou o livro? Não consigo achá-lo em nenhum lugar!


Nataly.Antunes 09/10/2020minha estante
então, eu peguei emprestado de uma prima que tinha. Não sei onde ela comprou


Nati 09/10/2020minha estante
Nossa, tá sendo horroroso tentar achar ? e to suuuuper curiosa pro desfecho!




Joao Pedro 15/04/2020

AI MEU DEUS DO CÉU
eu não sei o que pensar e esse aqui é apenas um relato de uma mente perturbada por esse livro:

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
comentários(0)comente



Kelly Dias 30/06/2020

Antes tarde do que nunca
Demorei muito para ler esse último livro. 1º porque quando li o segundo ainda não tinha saído; 2º depois que saiu eu fui ler e não lembrava de praticamente nada da série, bateu o sentimento de perda, me frustrei e deixei pra ler depois de reler os dois primeiros. No entanto, depois que vi GF falando sobre ele no canal e como passou o mesmo que eu, tendo esquecido tudo e mesmo assim que o livro foi uma conclusão que não poderia ficar sem ler, eu joguei tudo pra cima e li; mas antes encontrei um blog em inglês que dá uma resumida boa e tudo o que eu precisava relembrar me ajudou. Estrela da manhã foi uma das melhores leituras do ano até agora, e eu tinha que ter lido nesse momento mesmo, época de pandemia e ajudou a mostrar como todos nós somos vulneráveis, mostrou o Darrow frágil, perdido, e tentando recomeçar, se encontrar, o crescimento do personagem foi uma das melhores coisas do livro, e tem muita coisa boa ainda.
comentários(0)comente



61 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5