Um Estranho Perfeito

Um Estranho Perfeito Susan Fox




Resenhas - Um Estranho Perfeito


17 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Lara 24/02/2022

Gostei do fato de a história abordar temas diferentes e o fato de mostrar que não somos perfeitos.
Apesar de não conseguirmos mudar o passado, podemos fazer melhor no presente.
comentários(0)comente



Laísa 21/12/2021

Esperava mais
É um bom romance, mas com muito drama, acho que teve muita enrolação e poderia ter acabado antes. Eu amei os dois primeiros livros da trilogia, uma pena esse não ter sido tão bom pra mim.
comentários(0)comente



Alessa 19/07/2021

À vida! Que caixinha de surpresas!!
Essa foi minha primeira leitura da autora Susan Fox, escrita ótima e que estória!! Amei que ela saiu do clichê romance de jovens, esse livre traz um romance entre um mulher mais velha e cheia de seus próprios "demônios" com um motoqueiro mais jovem e sexy. E como amei esse surpresa, gosto muito de Brooke e sua história e sua persistência em ser melhor que foi.
Recomendo esse livro para pessoas que gostam de romance, suspense, luta contra demônios pessoais (pode ser de ajudar para quem também vive coisas parecidas ou ser gatilho, então cuidado).
comentários(0)comente



Mar Riskalla 18/06/2021

Aquele clichê, mas com notas diferentes
Um livro gostosinho de ler!
O livro apresenta um romance inesperado e sem expectativas, uma integração de cenário que te faz querer se mudar para
uma cidade pequena do interior, além de uma protagonista que sai do esteriótipo de jovem perfeita, sendo ela uma mulher de 43 anos, avó, ex-alcoólatra, com transtorno bipolar que está tentando ser uma pessoa boa e passar por cima dos seus erros passados.
Tudo isso sobre o pretexto de uma investigação de crime.

Livro leve, perfeito para relaxar e passar o tempo!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ana 05/07/2017

Um Estranho Perfeito
E aqui venho encerrar essa trilogia intitulada Caribou Crossing!

Caso não lembrem, você pode dar uma relembrada na resenha de “Um Amor Perfeito” e “Um Sonho Perfeito” onde conhecemos Os Bly, Mirian, Wade e Jess, e nosso pequeno grande homem Evan.

Em Um Estranho Perfeito, conhecemos um pouco mais de Brooke, a mãe de Evan que hoje, como Ex Alcoólatra e diagnosticada com bipolaridade, vive uma vida regrada e saudável.

Uma vida boa, sendo uma dona de casa exemplar, fazendo suas próprias comidas, molhos, cookies, cuidando de sua horta e jardim, fazendo suas atividades físicas, indo a aulas de dança country, passeando a cavalo com sua neta, trabalhando como consultora de beleza e frequentando religiosamente as reuniões do AA.

Brooke é uma nova mulher e luta diariamente para ser a merecedora do perdão de seu filho e amor dos Bly.

Contudo, sua vida calma e rotineira se vê completamente bagunçada quando pela manhã, sua cerca branca é totalmente destruída por um motoqueiro ensanguentado, mal encarado, ameaçando a vida dela e de sua família se não o acobertar.

Jake Brannon é um policial disfarçado da Polícia Montada do Canadá que acaba de estragar seu disfarce ao entrar numa plantação de maconha e ser acertado por uma bala perdida. Ao tentar fugir, quase inconsciente, acaba batendo em uma cerca de uma casa e acaba se passando por bandido para manter o disfarce e não acabar com seu caso.

Jake e Brooke ficam fortemente atraídos um pelo outro e a vida calma de Brooke vai se chocar com a vida cheia de ação de Jake. No final, qual lado irá ganhar???

banner-site-estranhoperfeito

Esse livro foi um pouco diferente. Achei Brooke muito assanhada logo assim de cara, mas depois, analisando melhor o lado dela, ela já é uma mulher de 42 anos que passou por poucas e boas, e que, durante os 5 anos de sobriedade dela, se tornou abstemia de sexo. Logo, é totalmente plausível essa taradisse aguda dela logo de cara. 😀

Achei também legal o fator idade nos relacionamentos. Jake é alguns anos mais novo que Brooke e vemos todo o preconceito que gira em torno desse assunto. Brooke é muito exigente consigo mesma e acaba criando vários empecilhos, como o fato dela ter 42 anos, ser avó, ser ex alcoólatra, insegurança com seu corpo, com sua bipolaridade….

Esse livro mostra que indiferente da idade, do lugar à hierarquia da família, na sociedade, somos mulheres e fortes e capazes de qualquer coisa. E ponto final!

Nesse livro acompanhamos os dilemas de Jake e Brooke e seus futuros amadurecimentos como adultos e senhores de seus destinos, que pode ser agitado ou calmo. pode ser qualquer um, desde que se tenha amor. ❤

Eu encerro aqui a série e vou sentir falta. Essa série não foi tão boa para mim como foi a série De Repente da Susan, mas foi boa a seu jeito.

Achei o trabalho da Única bem meia boca com muitos erros durante toda a trilogia, inclusive de tradução.

Contudo… É uma boa trilogia de Romance New Adult.

Recomendo.

site: https://literakaos.wordpress.com/2017/07/05/resenha-um-estranho-perfeito-de-susan-fox/
comentários(0)comente



Rose 17/04/2017

Depois de muitos anos, Brooke Kincaid estava em um bom momento de sua vida. Aos 43 anos, há 5 estava sem beber e cuidando de sua bipolaridade. Seu filho Evan, apesar de todo o mal que passou na infância, por conta de todas as bebedeiras e desleixo de Brooke, a perdoou. E o melhor de tudo isso, ela ia ser avó!
Feliz, ela sabia que era um passo de cada vez para manter-se bem e em equilíbrio.
Equilíbrio este que ficou ameaçado quando Jake Brannon bateu com sua Harley-Davidson na cerca branca da casa dela.
Jake tem 35 anos e é da polícia montada do Canadá. Ele está trabalhando disfarçado para descobrir o assassino de uma garota chamada Anika e desmontar uma rede de tráfico de drogas, cujo o cabeça do esquema era alguém acima de qualquer suspeita que morava em Caribou Crossing.
Mas agora, ferido, ele precisava traçar um novo plano, e teria que usar Brooke para isso. Ela seria sua cobertura para conhecer os moradores da cidade. Até onde ela conseguiria ir diante de tanta pressão?
Brooke queria paz e rotina, tudo o que Jake não poderia dar. Mas ela também queria os beijos e as noites quentes que ele podia dar.

"Não seria bom. O homem que queremos certamente não está lá. E quem trabalha naquele lugar são apenas seus empregados."

E mesmo sabendo que o relacionamento entre eles era algo que não teria futuro, ambos resolveram aproveitar pelo tempo que teriam.
Em meio as investigações o sentimento foi crescendo, mas será que seria o suficiente para esta relação dar certo? Eles eram diferentes em tudo, e Brooke ainda tinha que lidar com seus próprios problemas e limitações. A Brooke de hoje e a Brooke do passado eram pessoas bem diferentes, resta saber se ela tem a noção exata do que isso significa, e se está disposta a pagar para ver.
Como eles encarariam a hora de dizer adeus? E quem seria o responsável pelo tráfico de drogas na cidade?
Sem dúvida este foi o melhor livro entre os três, tanto pelo enredo policial, misturado com o romance, como também pelos temas usados pela autora: alcoolismo, bipolaridade, tráfico de drogas, diferença de idade, aborto, perdão, reencontro e confiança.

"Ela era uma nova mulher. Talvez realmente pudesse fazê-lo, e fazê-lo bem. Se quisesse."

Jake e Brooke foram personagens interessantes que se completaram, extraindo o que o outro tinha de melhor. Gostei muito de ver um homem mais novo babando por uma mulher mais velha. Mulher esta que foge totalmente daquele esterótipo de bonitona e cabeça de vento. Brooke é uma mulher com bagagem, e não só de vida, mas principalmente emocional, coisa que a maioria dos homens foge correndo. As cenas entre eles estavam ótimas, no ponto certo.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com
comentários(0)comente



Leitoras Democráticas 17/01/2017

[Resenha] Um Estranho perfeito (livro 03 Série Caribou Crossing) - Susan Fox | Editora Única |
Caribou Crossing é uma cidade e assim como os casais dos dois primeiros livros a Brooke mora lá em Caribou.
O que me empolgou aqui em um Estranho Perfeito é o fato de que nossa mocinha é completamente desconstruída, a Brooke já é avó ( tudo bem que ela foi mãe bem cedo) Ela é bem mais velha que o Jake e pasmem a Brooke toma remédio controlado

site: http://leitorasdemocraticas.blogspot.com.br/2016/10/resenha-um-estranho-perfeito-livro-03.html
Nai 11/08/2018minha estante
Você tem os livros em PDF????




Cailes Sales 15/09/2016

Brooke Kincaid teve uma vida difícil, cometeu muitos erros, mas procura, a cada dia, superar seus medos e fraquezas, na busca por equilíbrio e felicidade ao lado da família, que há pouco conseguiu reconquistar. Tendo em vista esse objetivo, ela estabelece uma rotina que a mantém estável, no controle de suas ações. Contudo, essa rotina é quebrada quando um homem misterioso, com um ferimento à bala, atravessa sua cerca em uma Harley-Davidson descontrolada. A partir desse momento, a vida de Brooke muda completamente.
Conhecemos Jake Brannon no momento em que este se encontra ferido e em plena fuga. Ele é um policial disfarçado, buscando um assassino e traficante de drogas na pequena cidade de Caribou Crossing. Porém, durante a investigação, Jake não esperava ser baleado e acabar sofrendo um acidente, muito menos conhecer uma bela mulher, que a princípio lhe pareceu um anjo.
Os protagonistas dessa história são fortes e firmes em suas convicções, ambos têm objetivos e planos distintos para suas vidas. Brooke, com 43 anos está prestes a se tornar avó, contudo, se vê atraída pelo belo homem que entrou, inesperadamente, em sua vida, e o que a deixa mais confusa é o sentimento recíproco de Jake, ele não a enxerga como uma avó, mas sim como uma mulher linda e desejável.
O romance presente em Um Estranho Perfeito é, por si só, um tema tabu, uma mulher mais velha que se relaciona com um homem mais jovem. Contudo, o livro ainda aborda o alcoolismo e o transtorno bipolar, o que achei muito interessante, especialmente por mostrar a perspectiva de quem vivência o problema.
Gostei bastante da leitura, principalmente por trazer temáticas que até o momento não tinha lido em outras obras. A mocinha é muito batalhadora, uma personagem com sentimentos e vivências bem reais, que luta para reconquistar o amor do filho e ser feliz. É muito bonita a relação familiar presente na trama, penso que devido a não ter sido sempre assim, por todas as dificuldades enfrentadas, os laços se tornaram mais fortes.
Adorei o romance, os personagens secundários, principalmente o filho de Brooke, Evan, por ser tão maduro, responsável e entender a importância do perdão. Ah! Também não podia deixar de mencionar Sunny, o gato de Brooke (muito fofo), que com certeza roubou a cena muitas vezes, com seu jeito carinhoso e companheiro de ser.
O livro me prendeu durante a leitura, principalmente, nos capítulos finais, nos quais temos uma surpresa que muda o rumo da história, e foi algo totalmente inesperado, que me fez não querer largar o livro até chegar ao final. Recomendo bastante a leitura, em especial, para aqueles que gostam de um romance adulto, com uma história de superação e amadurecimento, muito bonita.



site: http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Nathy 13/09/2016

Um Estranho Perfeito – Susan Fox – #Resenha
Eu gosto muito dos livros da Susan Fox. Sempre que estou com algum bloqueio em relação aos livros procuro algum dela. Porque é uma leitura muito rápida e divertida. Mesmo que seja muito além da realidade. Os dois primeiros livros dessa nossa série foram bem legais. No entanto, ainda estava faltando alguma coisa para tornar tudo perfeito. Quando descobri que teria um terceiro livro fiquei imaginando sobre quem seria. Como a autora iria conseguir introduzir novos personagens. Ainda que a história tenha sido legal não consegui me conectar da mesma forma que com os outros. Tive um bloqueio com esse livro. Talvez porque todos os acontecimentos não tenham sido muito próximos da realidade.

O terceiro livro irá contar a história de Brooke – mãe do Evan mocinho do segundo livro. Ela tem transtorno de personalidade bipolar e é alcoólatra. Ela luta diariamente contra as duas doenças e tenta o melhor para ver a sua família feliz. Vive em uma completa ordem e uma rotina que permite tem um bom controle. No entanto, um dia um motoqueiro misterioso atravessa sua cerca e pede sua ajuda. Caso ela se recuasse iria acabar com a vida de toda a sua família. Porém, conforme os dois ficam mais próximos Brooke descobre que esse homem não é exatamente quem ela pensa. Esconde algo muito sério que pode colocar a sua vida em risco. Para complicar ainda mais sua situação não consegue esconder a forte atração que sente pelo homem.

A narrativa é feita em terceira pessoa com o foco nos dois personagens principais. Apesar de a leitura fluir muito bem, algumas partes se tornam cansativas. A forma como a autora quer descrever cada ponto acaba tornando algumas partes desnecessárias. Eu me encontrei tendo que reler algumas partes porque no meio do caminho perdia o foco. Mas, depois dessas partes tudo voltava a se tornar melhor e me encontrava lendo mais e mais.

Depois, veja se consegue manter-me vivo.

Eu fiquei um pouco decepcionada com a Brooke. Ela é uma mulher forte e determinada. Finalmente conseguiu colocar a sua vida nos eixos. Conseguiu reconquistar o amor de seu filho e de toda a sua família. Não demonstra nenhuma fragilidade e consegue passar por qualquer situação de cabeça erguida. Esse foi um problema que tive com ela. Porque pessoas que tem essas doenças nem sempre estão em um mar de rosas. Mesmo tomando a medicação e indo nas reuniões do AA. Diariamente é uma luta. Então ela sempre se mostrar uma mulher muito forte me incomodou um pouco. Gostaria de tê-la visto de outra forma. Deixando explicito que precisa de sua família e das pessoas que a amam.

Continue lendo a resenha no link abaixo:

site: http://www.oblogdamari.com/2015/04/um-estranho-perfeito-susan-fox-resenha.html
comentários(0)comente



Vivi Martins 28/02/2016

Brooke Kincaid, agora uma respeitada cidadã de Caribou Crossing e finalmente perdoada por seu filho Evan, com quem agora tem uma boa relação, vê seus dias tranquilos e pacíficos sofrerem um significativo abalo quando o policial disfarçado Jake Brannon é jogado em seu jardim.
Sob a mira de uma arma e através de ameaças Jake consegue a ajuda de Brooke, mas essa ajuda relutante, após os primeiros dias, se transforma em uma relação de confiança e Brooke resolve ajuda-lo em sua investigação.
Enquanto a investigação segue seu curso, a relação de ambos vai mudando e nada mais é como era antes....
comentários(0)comente



Ana Luiza 09/01/2016

Resenha do blog Mademoiselle Loves Books - www.mademoisellelovesbooks.com
A HISTÓRIA

Brooke Kincaid já cometeu muitos erros na sua vida. Na adolescência, ela engravidou do típico bad boy do bairro, com quem fugiu dos EUA para o Canadá, com o filho ainda bebê, e pelo o qual foi abandonada pouco tempo depois. Brooke acabou se tornando uma alcoólatra e péssima mãe. Entretanto, nos últimos cinco anos, ela diariamente luta para escrever uma nova história.

Cinco anos atrás, Brooke descobriu que era bipolar e usou o diagnóstico como motivo para mudar a sua vida. Agora, aos quarenta e três anos, ela controla sua doença com remédios, está sóbria e reatou o relacionamento com o filho, que até pouco tempo atrás a odiava. Brooke leva a rotina equilibrada que precisa, ao lado dos amigos e da família que tanto ama. Pela primeira vez na sua vida ela está genuinamente feliz.


Entretanto, no mesmo dia em que descobre que será avó, um estranho destrói parte da cerca de Brooke com sua moto Harley-Davidson. Jake Brannon ameaça a mulher e a obriga a escondê-lo e cuidar de seus ferimentos. Entretanto, ao perceber que está diante de uma mulher forte e bondosa, Jake revela a verdade: ele é um policial disfarçado e está em Caribou Crossing, a pequena cidade onde Brooke vive, para investigar a morte de uma prostituta e uma organização criminosa.

Jake tirou Brooke completamente de sua rotina equilibrada, mas ela aceita ajudá-lo na investigação não só porque deseja fazer o bem, mas também porque se sente imediatamente atraída por esse homem perigoso e misterioso. Jake também deseja Brooke, mas está na cidade a trabalho e não deveria envolvê-la ainda mais em seus problemas. E Brooke teme que um homem como Jake a faça voltar para os hábitos horríveis que tinha. Entretanto, a convivência entre os dois é muito gostosa e, mesmo com a missão perigosa de desmascarar um assassino, eles fazem muito bem um ao outro, mas será que se entregarão a um relacionamento que, obviamente, não vai durar?

A SÉRIE

Um Estranho Perfeito é o terceiro livro da série Caribou Crossing, de Susan Fox, que, até o momento, conta com seis volumes lançados no exterior. Cada livro da série é independente e traz a história de um casal diferente, mas o pano de fundo é o mesmo, a pequena cidade fictícia de Caribou Crossing, no Canadá.

A LEITURA

Apesar de seus clichês clássicos de romances, Um Estranho Perfeito consegue nos surpreender. A leitura é fluída e cativante, a investigação de Jake acrescenta um clima gostoso de mistério a história. As cenas de sexo são bem descritas, mas românticas e na medida certa. A narrativa em terceira pessoa da autora é boa.

OS PERSONAGENS

A relação dos protagonistas foi bem construída e desenvolvida. Além disso, gostei de que Fox tenha inovado e trago personagens mais velhos, entre os trinta e tantos e os quarenta e poucos anos. É algo que não vejo muito em romances e que agrega valor a obra, pois foge do esperado e ainda nos mostra que não existe idade para amar. Foi interessante acompanhar protagonistas mais velhos, que já tinham vidas bem estabelecidas, se apaixonarem e verem tudo mudar por causa disso. Tanto Jake quanto Brooke, mesmo já tendo uma vida relativamente certa, amadureceram ao longo da história, o que os deixa ainda mais cativantes.

Também achei legal a autora trazer uma personagem bipolar e alcoólatra, detalhes que tornaram Brooke muito mais convincente e deixaram a trama ainda mais emocionante por mostrar que mesmo com um passado ruim e problemas, todo mundo tem direito a uma segunda chance – tanto na vida, quanto no amor. Todos os personagens, incluindo os secundários, são bem construídos e únicos. Jake é bem mais clichê que Brooke, o típico bad boy apaixonado pelo perigo e com traumas do passado, mas ainda assim gostei bastante dele.

A EDIÇÃO

Apesar de a capa ser de material fino e pouco resistente, o livro não ter orelhas e a lombada ter ficado meio estragadinha durante a leitura, a edição econômica realmente não me incomodou em Um Estranho Perfeito. A tradução da história está perfeita e não encontrei nenhum erro de qualquer espécie no texto. Achei o tamanho das letras um pouco pequeno, mas o detalhe foi compensado por páginas resistentes (para uma edição econômica) e cor de creme – toque maravilhoso, já que odeio páginas brancas. A capa de Um Estranho Perfeito não é feia, mas também não é bonita, entretanto, combina perfeitamente com as outras capas da série e achei esse box, como um todo, uma gracinha.

CONCLUSÕES FINAIS

Rápido e gostoso de ler, Um Estranho Perfeito foi um bom romance, que me deixou curiosa pelos outros volumes da série (não li o primeiro nem o segundo livros antes de pegar esse). Apesar dos clichês, a obra consegue nos surpreender e cativar. Os personagens são bem construídos e, o romance entre eles, bem desenvolvido. Tanto fãs de literatura erótica como de romance em geral gostariam de Um Estranho Perfeito.

VEJA FOTOS DO LIVRO E LEIA MAIS RESENHAS NO BLOG:

site: http://www.mademoisellelovesbooks.com/2016/01/resenha-um-estranho-perfeito-susan-fox.html
Nai 11/08/2018minha estante
Você tem os livros em PDF??


Ana Luiza 12/08/2018minha estante
Tenho não, leio apenas livros físicos.


Nai 15/08/2018minha estante
Ok.obrigada




C. Aguiar 20/12/2015

Brooke Kincaid é uma mulher muito forte que tenta manter-se sempre no controle da sua vida, mas nem sempre foi assim. No passado a mesma acabou engravidando ainda adolescente e acabou virando uma alcoólatra, fora que ainda estava em um relacionamento abusivo com seu marido.

Anos depois Brooke se mantém sóbria e não consegue imaginar-se em um relacionamento, mas pelo visto as coisas vão mudar quando Jake Brannon (um policial disfarçado) acaba quebrando sua cerca em uma acidente envolvendo sua Harley Davidson. Porém o homem que quebra a sua cerca e parece estar baleado não é nenhum pouco agradável, ele ameaça Brooke para que a mesma não chame a policia e com medo de algo acontecer com sua família ela cumpre todas as exigências do homem que encontra-se coberto de sangue e desacordado em seu sofá.

Jake não imaginaria que encontraria uma mulher completamente incrível e que fosse tão forte. Mas, ele não pode pensar nisso no momento, pois ele precisa ficar curado para que possa descobrir quem controla a tráfico de drogas naquela cidade pequena e trazer a justiça um assassino de uma adolescente que ele conhecia.

Jake é grosseiro, porém muito sexy e isso faz com que Brooke fique completamente atraída por ele, mas ela não pode se dar ao luxo de ter um relacionamento. Afinal, ela vai ser avó e uma pessoa ficar afim de alguém como ela é completamente inaceitável para Brooke. Sem contar que ele parece ser mais novo que ela e está ali apenas a trabalho.

Os dois acabam montando um disfarce para ele como seu primo distante e com isso ela o ajudará na medida do possível na descoberta de pistas que levem a resolução desse caso.

O romance vai acontecendo de forma gradativa e completamente contagiante, porém tive um problema com a leitura.
Não gostei do fato de que a Brooke vivia falando que era uma avó, como se isso fosse impedimento para algum relacionamento. Sem contar que ela falava isso com uma frequência muito grande, depois disso Jake confortava ela e tudo parecia ficar bem, mas um tempo depois tudo recomeçava novamente.

De qualquer forma Brooke ainda é uma personagem forte que tenta de tudo se redimir por todos seus erros do passado e tenta ser uma boa mãe. Ela se culpa por tudo que aconteceu com seu filho e vai tentar de tudo ser uma boa avó.
Jake admira Brooke não só por tudo que ela passou, mas por tudo que ela aguenta até hoje. Porque nada mais difícil de suportar do que as pessoas que não conseguem superar seus atos do passado e acham que a mesma vai ter uma recaída a qualquer momento. Também tem o fato de que Brooke é uma mulher bipolar.

O livro aborda diversos assuntos delicados de uma forma simples e direta, fazendo com que o leitor entenda e sinta os sentimentos que envolvem aquele tipo de situação.
O romance entre os dois é regado de respeito e carinho, até um pouco de amor, mesmo que Jake não consiga ver isso no começo.

Gostei do final e achei um pouco corrido a resolução do crime, mas de qualquer forma foi uma leitura muito boa. A autora soube levar bem o romance e foi um livro bem escrito.
Não me recordo de qualquer erro na leitura e a diagramação do livro está muito linda.

site: http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/
comentários(0)comente



Ana.Santos 18/12/2015

Fim da trilogia...
Posso dizer que a escritora acabou a trilogia de forma espetacular, apesar de ter achado o primeiro muito fraco e o segundo mais ou menos, esse terceiro a escritora abordou temas polêmicos e que faz parte da vida de muitas pessoas, como alcoolismo, aborto, bipolaridade e tudo em volta de um envolvente romance, onde teve muita superação e companheirismo.
comentários(0)comente



Clã 16/05/2015

Clã dos Livros - Um Estranho Perfeito
"- Jake ...
- Você é linda, Brooke. Deus, você é tão bonita."

Brooke cometeu muitos erros e também sofreu muito. Engravidar na adolescência já é difícil, ainda mais quando você foge para longe com um marido irresponsável e egoísta. Ela foi uma péssima mãe e colhe os frutos dos seus erros, dos quais não consegue se perdoar, porém ao descobrir que era bipolar e começar um tratamento, conseguiu dar a volta por cima. Atualmente, luta contra o alcoolismo, mantendo-se firme e também contra a bipolaridade, que além da medicação, requer outros cuidados com a saúde.

Agora Brooke sente-se mais dona de si mesma, mas segura e feliz. A reconciliação com seu filho Evan, foi a alegria que faltava para se sentir mais completa.

Porém muitas surpresas ainda estão por vir no futuro de Brooke.

"A decisão provocou nela uma sensação de alívio. Estrutura e regras claras eram as ferramentas que Brooke usava para manter a vida em equilíbrio. O que a abalava era o inesperado."

Para se manter no controle de sua vida, ela precisa de estabilidade, segurança, ordem e a chegada de um estranho motoqueiro, derrubando sua cerca branca, acaba com tudo isso.

Jake Brannon é lindo, grosseiro, está ferido e armado. Após alguns trancos e barrancos, Brooke acaba descobrindo que seu motoqueiro irresistível é na verdade da polícia montada do Canadá e está disfarçado, investigando crimes de tráfico e assassinato. Ele é um homem muito másculo e atraente e mexe com a libido dela, que antes parecia morta e enterrada. Sua única experiência amorosa foi um verdadeiro desastre, e após a partida de seu ex, ela nunca mais se envolveu com ninguém.

Os dois acabam combinando de criar um disfarce novo para Jake, tornando-o primo de Brooke. Mas a convivência entre eles vai trazer muito mais do que a solução para os crimes, que estão acontecendo debaixo das barbas de todos os cidadãos. Apesar de serem muito diferentes, os dois formam uma boa equipe, na investigação e na cama.

"Não, isso era impossível. Poderia haver química entre eles, mas isso era tudo o que haveria entre os dois. Jake era mais jovem do que ela, além de que ele era um policial com trabalho de alto risco, em Vancouver. E ela, pelo amor de Deus, era uma avó. ( ... ) Ela precisava de estabilidade, e não de uma aventura louca ..."

Jake não consegue resistir aos encantos da bela loira. Ela é linda, sensual, inteligente e conflituosamente forte e frágil. Mesmo com a pouca convivência, ele passa a admira-la e desejá-la ainda mais. Certo como o inferno que ela era mais velha do que ele ... e tinha uma neta, mas para Jake, nenhuma mulher podia ser tão sexy como Brooke.

Ele tem um trabalho de risco. Nunca fica em um mesmo lugar por muito tempo e não planeja ter uma família.

Ela não se sente capaz de grandes mudanças ou sustos e conviver por tempo demais com um homem que vive arriscando a própria vida, é impensável. Porém... alguns dias de sexo quente e maravilhoso, não podem ser dispensados com tanta facilidade.

" Sem compromisso. Apenas diversão. Uma noite só, ou quem sabe mais, de contemplar o sentimento de estar totalmente viva como mulher. Lembranças sensuais que trariam um sorriso secreto para os lábios dela ( ... )"

Os dois demonstram um respeito e carinho pelo outro desde o início. Lindo... e por isso resolvem se envolver, mas o relacionamento tem prazo de validade. Vai durar até a captura do criminoso.

Será que os dois conseguirão seguir com suas vidas, depois de dividirem tantos momentos inesquecíveis?

" O rosto dele ficou sério, como se tivesse acabado de perceber que seu tempo juntos estava quase no fim.
- Ah, inferno, Brooke - disse ele, enquanto estendia a mão para ela.
Brooke deslizou dentro dos braços dele. Faça com que seja leve, disse ela a si mesma. Esse tinha sido o acordo desde o início, e tinha sido a única maneira com que ela poderia lidar com esse relacionamento."

O livro é lindo! Eu amei os livros 1 e 2, mas me apaixonei por este. Jake e Brooke fazem um par sem igual.

Ela vive um dia de cada vez, controlando sua vida para não cometer novamente os erros do passado, mas se apaixona pelo belo e sensual motoqueiro, que a trata como toda mulher deveria ser tratada.

Ele é um homem sexy e carinhoso. Se envolve com Brooke sem perceber, e demonstra muita sensibilidade. Percebe as dificuldades e as vitórias dela e sabe valorizá-la. Jake chegou e bagunçou todo o mundo organizado dela, mas também lhe mostrou que ela merece ser amada e feliz.

Para as românticas incuráveis, como eu, que amam livros lindos, com personagens muito reais, essa Saga é perfeita!

Amei e agora estou torcendo para a Única Editora trazer os outros livros da Saga Caribou Crossing para o Brasil.

Os livros contam histórias de casais diferentes, então podem ser lidos de maneira independente.

site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2015/05/resenha-um-estranho-perfeito-livro-3-da.html
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR