A Playlist de Hayden

A Playlist de Hayden Michelle Falkoff


Compartilhe


Resenhas - A playlist de Hayden


198 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Enzo Oliveira 18/10/2018

A Playlist de Hayden
Demorei 2 semanas pra ler esse livro e confesso que boa parte da minha demora foi pela falta de envolvimento no enredo. Me incomodou muito o fato de o clímax se desenvolver faltando pouquíssimas páginas para o fim e durante toda a leitura, os personagens se mostraram rasos, a história levemente maçante e o final com um tom de auto ajuda... não me agradou 100% mas também não foi péssimo. E o título? Não passou de musicas pra nomear os capítulos...
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Amy 11/10/2018minha estante
Resenha sincerona haushuas, adoooro.


Letícia 11/10/2018minha estante
Minha média de leitura é de dois a cinco dias no máximo. Esse livro foi quase um mês de tão ruim que foi hahaha nossa quero distância




Leonardo 14/09/2018

"Você nunca conhece uma pessoa até ouvir o que ela gosta",
"Você nunca conhece uma pessoa até ouvir o que ela gosta", confesso que essa frase me deixou curioso antes de iniciar a leitura de A Playlist de Hayden. Ao ler a sinopse, a história me lembrou um pouco Os 13 Porquês, mas, apesar dos dois livros tratarem de assuntos parecidos (como bullying, preconceito e assédio e suicídio), as obras não poderiam ser mais diferentes. Um ponto positivo, já que A Playlist de Hayden trata do assunto de maneira mais sutil e delicada.

Sam preenche vários esteriótipos de um garoto geek que frequenta o ensino médio: Ama videogames, evita situações muito sociais e se distância dos valentões que fazem da sua vida escolar um inferno. No meio disso tudo, o protagonista pode contar com Hayden, seu melhor (e único) amigo. Entretanto, tudo muda quando, após uma briga entre os dois, Hayden comete suicídio. Antes do ato, o garoto deixa uma playlist em um pen drive para o seu melhor amigo com uma nota de que, ao interpretar as músicas contidas naquela playlist, seu suicídio fará sentido.

Nisso, Sam é guiado entre músicas e descobertas sobre o passado de seu melhor amigo, os segredos que Hayden guardava abrem os olhos de Sam para novos relacionamentos e um entendimento melhor sobre o que guia as pessoas, o porquê delas agirem como agem e, principalmente, suas dores.

Um outro ponto bem interessante do livro é a abordagem ao agressores da história, ou seja, o trio, apelidado de trifeta do bullying , o fato de um dos membros desse trio ser o irmão do garoto que comete suicídio é algo forte. Tal conexão é bem explorada e nos serve de reflexão para como tratamos aqueles que estão ligados a nós. Michelle Falkoff, a autora do livro, trabalha todos esses elementos com uma sutileza incrível.

Confira o restante da resenha no blog O Porão Literário, clique no link abaixo!

site: http://oporaoliterario.blogspot.com/2018/08/teste33.html
comentários(0)comente



Tamirez | @resenhandosonhos 06/09/2018

A Playlist de Hayden
A Playlist de Hayden é um livro que vai nos fazer pensar sobre todas as vezes em que nos culpamos por coisas que podem não ser nossa culpa e no quanto há tantas outras pessoas que podem estar passando pela mesma coisa.

Esse livro vai falar sobre culpa e sobre bullying e é claro que não vai ser leve, porém apesar do enredo um pouco mórbido, vai ser um leitura que fui de forma rápida e apresenta momentos bastante sensíveis e amáveis. Ao contrário da sensação que tive lendo outros livros parecidos, no caso de A Playlist de Hayden não me senti triste ou chateada, apenas um pouco irritada com toda a situação e a culpa que o protagonista põe em si, ao mesmo tempo em que tenta seguir em frente protelando em obter respostas.

Em geral curti muito o livro e certamente recomendo, porém senti falta de um momento de grande impacto ou onde a autora fosse explicar o significado da playlist que dá nome ao livro e isso não aconteceu, o que pra mim, particularmente, fez com que o livro não fosse perfeito.

Também gostei bastante do fato de que o final não é clichê e que Sam resolve tomar as rédeas de sua vida, não apenas se deixando levar pela corrente que os outros criam ao redor dele. Seu desfecho tanto amoroso quanto emocional foi uma surpresa positiva pra mim, o que conferiu ainda mais pontos à obra de Michelle Falkoff.

Portanto, se você curtiu livros como A Lista Negra, As Vantagens de Ser Invisível ou Carta de Amor aos Mortos, com toda certeza vai gostar de ler A Playlist de Hayden :)

site: http://resenhandosonhos.com/resenha-a-playlist-de-hayden-michelle-falkoff/
comentários(0)comente



Sofia 27/08/2018

Foi um livro bom mas o final estragou completamente a trama e o suspense do livro
comentários(0)comente



Juh 25/08/2018

Observações
O final é bem ruim. Acaba com toda a graça do livro e do mistério, que deveria ser bem mais empolgante. Não achei que deu foco que o assunto merecia, e eu também odiei o final do Ryan. Enfim, é um livro cheio de altos e baixos, mas que o final não compensa.
comentários(0)comente



Pri 16/08/2018

Legalzinho
E não passa disso. Leitura muito leve pra um assunto naturalmente pesado ( e não numa forma boa), é muito voltado pro público adolescente portanto não há muita profundidade e é difícil pensar numa história que gira em torno de bullying e suicidio não ter profundidade. Destaque pras músicas da playlist, todas muito boas.
comentários(0)comente



Hannah 17/07/2018

Foi um livro bom. Mas poderia ter sido melhor a autora deixou muita coisa meio que jogada no livro, e outras muito mal explicadas.... e o mistério q ela meio q tentou construir poderia ter sido mais bem trabalhado na minha opinião. E faltou profundidade tanto nos personagens como na história em si...
comentários(0)comente



Lu :P 05/06/2018

A Playlist de Hayden
Comprei o livro e terminei em menos de 2 dias! Simplesmente incrível!
O livro apresenta uma linguagem simples e aborda assuntos relacionados aos problemas vividos por adolescentes, tais como bullying, amizades, solidão... O livro trata assuntos sérios de maneira bem leve e tranquila, fazendo com que muitos leitores acabem se identificando com a história
Uma das coisas que mais me agradam no livro é o desenvolvimento de Sam, mostrando o lado forte e o sensível do personagem. Adorei como o livro possibilita a criação de uma conexão entre o leitor e os personagens de uma maneira muito simples, sem precisar se esforçar muito. É uma história bem direta, sem muita enrolação. Há alguns clichês no livro, que me fazem atribui-lo para um público mais jovem.
A forma como o livro faz referências a assuntos do mundo geek torna a leitura ainda mais agradável para quem gosta dessas coisas. A música de cada capítulo tem tudo a ver com o tema abordado nele e isso o torna ainda mais único.
É uma leitura rápida que recomendaria para qualquer amigo :)
comentários(0)comente



Bianca Lima 02/06/2018

h u r t
Sam precisa continuar em frente com a sua vida depois do suicídio de Hayden, seu único e melhor amigo, e tenta aceitar que talvez ele tenha tido um pouco de culpa no suicídio do amigo. Heyden apensas deixa uma playlist e diz que ali Sam terá suas respostas. Então, a cada música ele vai tentando compreender o acontecimento e, ao mesmo tempo, vai descobrindo segredos da vida de Hayden que ele não sabia, que o amigo nunca tinha compartilho com ele. Nessas descobertas, Sam conhece novas pessoas, pessoas que vão ajudá-lo a passar por essa fase e que talvez ele possa chamá-los de "amigos".

Eu não ia escrever nada sobre esse livro, mas foi passando o tempo e eu ainda pensava um pouco nele. A princípio, quando peguei pra ler, achei que tivesse sido uma escolha errada porque eu tinha acabado de assistir a segunda temporada de 13RW que tem uma premissa meio parecida com esse livro. Porém, depois que fui lendo percebi que não tinha nada de semelhante com a história da Hannah, além do suicídio. O jeito como a autora resolveu contar a história foi bem legal, sensível e que independe da tragédia, ela permitiu um outro caminho ao Sam. Basicamente todos os personagens são adolescentes, tirando os pais, e o que achei bem legal foi que ela não precisou criar adolescente inconsequentes, que só fazem escolhas erradas e acham isso o máximo. O Sam é extremamente inteligente, tenta fazer o certo a todo custo e, acima de tudo, ele pensa sempre antes de agir, pensa em como ele iria se sentir se fizessem determinada coisa com ele.

Cada capítulo é uma música da playlist, então antes de começar a ler eu montei essa mesma playlist no Deezer e fui ouvindo e lendo. Tenho certeza que isso tornou a experiência muito melhor. As músicas são sensacionais. The Neighbourhood, Foster The People, Blink-182 e Nirvana são algumas das bandas que estão presentes e eu AMEI! A escrita da Michelle é bem fluída e me ajudou muito a não ter vontade de largar o livro, de seguir lendo e saber qual seria o destino de Sam. Esse é o primeiro livro dela e acho que estreou muito bem!


site: instagram.com/leituradiferente
comentários(0)comente



Larissa Ferreira 12/05/2018

Adorável!
Estava super ansiosa para essa leitura, comprei e comecei a ler no mesmo dia. Confesso que estava receosa, pois muitos livros tratam de temas sérios - suicídio e bullying - de maneira superficial porém não foi nada dessa forma, esses temas são tratados com seu devido valor e de forma leve, com o tom adequado visando agradar o leitor em sua maioria, jovem.
Cada capítulo possui sua melodia específica que por sua vez, acaba combinando com o conteúdo daquela parte do livro. Umas mais tensas, outras mais tranquilas e assim vai.
O que me chamou a atenção foi o fato dos pais de Hayden não olharem para o filho com atenção suficiente para enxergar que muita coisa estava errada e que sim, ele precisava de ajuda.
O bullying é terrível, tanto quanto pais que não olham para seus filhos e não os ajudam quando esses precisam. Nisso, ainda temos a escola ou o trabalho, onde não se pode fazer muito para quem sofre esse tipo de agressão e até mesmo a própria sociedade que jamais se cansa de criar padrões nos quais poucos se encaixam.
Particularmente adoro livros dramáticos que tratam de assuntos assim tão sérios, valeu cada centavo e não me decepcionei nem um pouco com a história. Recomendo muito!

site: http://www.estantedalari.com/2016/02/resenha-playlist-de-hayden-michelle.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bruna 28/04/2018

A Playlist de Hayden
A Playlist de Hayden | Michelle Falkoff

Sam e Hayden são a típica dupla estereotípica de geeks do ensino médio. Bem, ao menos eram, até Sam encontrar Hayden morto por overdose de remédios em seu quarto após uma festa e, ao lado do corpo, um bilhete a Sam: “Escute e você entenderá.”
Completamente abalado e sentindo-se bastante culpado pelo suicídio do amigo, Sam vai ao velório de Hayden e decide ouvir a tal playlist que o falecido amigo tanto insistia que ele ouvisse e que o faria entender. Porém, não é tão fácil entender o que aquelas músicas tinham a ver com qualquer coisa. Algumas o Sam gostava, algumas o Hayden, algumas ambos, e algumas ao menos Sam pensa que Hayden nunca tinha ouvido na vida.
Enquanto ainda se culpa, Sam tem que aturar a escola inteira fingindo luto por seu melhor amigo, alguém que constantemente foi ou importunado ou completamente ignorado por todos, juntamente com ele próprio. Sua raiva é focada, principalmente, em um trio de valentões do colégio, um deles sendo ninguém menos que o irmão mais velho de Hayden que tinha como hobby fazer da vida do irmão mais novo um inferno.
Nem tudo está péssimo para Sam, porém, pois algo acontece para desestressá-lo de certa forma. Sam conhece Astrid, uma menina alternativa e diferente que alega ter sido amiga de Hayden, algo que Sam duvida muito no começo por achar que ELE era o único amigo de Hayden. Apesar de suspeitar da bondade de Astrid, Sam não consegue deixar de sentir uma conexão forte se estabelecendo entre os dois e, com o passar do tempo, se vê pensando se Astrid e Hayden não tinham sido íntimos em segredo, fazendo-o se sentir péssimo por estar se aproximando da possível ex-namorada de seu falecido melhor amigo.
Além disso, o trio de valentões do colégio começa a ser atacado por uma pessoa misteriosa e todos, inclusive a direção do colégio e a polícia, suspeitam de Sam. Então além de tentar descobrir os motivos por trás do suicídio de Hayden, se foi somente por sua causa como suspeitava, Sam tem que tentar descobrir e impedir o agressor antes que seja tarde demais.

Comprei o livro no sebo puramente porque estava barato, era em inglês e em capa dura. Foi uma leitura agradável, mas nada de excepcional. Não necessariamente recomendo esse livro, realmente acho que não agregou nada a minha vida. É apenas “ok”. A leitura, porém, é bastante fluida, fazendo com que seja possível terminar o livro em pouquíssimo tempo.
Nenhum dos personagens foi marcante, para mim. Talvez seja porque é um livro feito para adolescentes, e é para ser mais leve, mas achei que os personagens poderiam ter um pouco mais de profundidade. Ou então, até mesmo a questão da playlist poderia ter sido mais abordada. O fato de ter ou não ter uma playlist, para mim, não alterou em nada a história. Tive a impressão de que se a autora escrevesse uma história sem a menção de uma playlist, ia continuar sendo exatamente a mesma história. Além de que o Sam (e eu, inclusive), não descobriu ou entendeu praticamente nada com a playlist que Hayden deixou, somente descobriu por outros meios.
Por fim, não foi um livro ruim, mas está longe de ser considerado um de meus favoritos.
2,5/5


site: https://www.instagram.com/osuwariliterario/
comentários(0)comente



May vieira 15/03/2018

Foi uma ótima leitura mas coloco dois pontos aqui, fugiu muito do tema e o final foi bem estranho. Eu simplismente amei o personagem central, ele é muito divertido, um amor de menino rs. Ele salva o livro hahah.
comentários(0)comente



Bruna.Vitoria 12/03/2018

A Playlist de Hayden
É um Livro lindo, que quero dividir com o máximo de pessoas possíveis, eu queria muito fazer uma resenha bem detalhada, mas não quero dar spoiler :'(
Recomendo muito ??
comentários(0)comente



198 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |