A Playlist de Hayden

A Playlist de Hayden Michelle Falkoff




Resenhas - A playlist de Hayden


263 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


mat 28/07/2020

Despretensioso
É um livro muito simples, mas fazer uma resenha dele me intrigou, o narrador tem tiradas interessantes, mas a construção de personagens secundários como Astrid e Ryan foi bem ruim, pecou pelo excesso de clichês, posso afirmar que a playlist do Hayden é muito boa, com Florence and the Machine e Bon Iver (além de outros grandes músicos), e talvez o mais interessante foi o final e a problematização do bullying na sociedade americana.
Gabriel Rodrigues Viana 28/07/2020minha estante
O livro é 2.5, mas ainda bem que a playlist é boa vou procurar no spotify haha.


mat 28/07/2020minha estante
É um livro ok, a editora fez a playlist, é bem triste, vale a pena ouvir!


Douglas.Barreto 28/07/2020minha estante
Eu amo esse livro e escuto a playlist até hoje, tem ela toda no YouTube




Queria Estar Lendo 15/07/2015

Resenha: A Playlist de Hayden
Eu queria ter gostado mais. Eu realmente queria que essa resenha fosse cheia de surtos. Queria ter me empolgado com o resto da Playlist de Hayden como o começo me empolgou, quando recebi a prova da Novo Conceito. Queria que a autora tivesse mantido o suspense bem trabalhado e aquele nervosismo de "meus deuses, e agora?", mas não foi bem o que aconteceu.

Depois do suicídio do melhor amigo, Sam encontra uma playlist deixada por Hayden para que ele "entenda" tudo que o levou a cometer aquele ato trágico. Em meio aos enigmas das músicas escolhidas por Hayden, Sam vai encontrar verdades e situações sobre o melhor amigo que ele não tinha conhecimento.

"- É, o Hayden fez uma playlist para mim. Antes de morrer. Eu conhecia várias das músicas que ele escolheu, mas tinha um monte de outras que eu nunca tinha ouvido antes. Ele disse que, se eu ouvisse, entenderia."

A leitura foi agradável, não posso dizer o contrário. Até a metade do livro, a autora conduziu uma trama bem simples, mas ao mesmo tempo misteriosa. Alguém está atacando a trifeta do bullying - como Sam e Hayden costumavam chamar os bullys que faziam da vida deles um inferno - e, parece, é alguém relacionado ao Hayden. Ou o próprio Hayden que voltou dos mortos para se vingar? Essa dúvida fica no ar durante o livro todo.

"O irmão de Hayden pegava no pé dele na escola, e os pais, em casa. Apesar de ainda ser muito novo naquela época, eu devia ter começado a entender que não havia outro lugar em que ele se sentisse seguro que não fosse ao meu lado."

É uma história sobre suicídio e sobre a superação, sim, mas também é sobre o que caminhou o Hayden a tomar aquela decisão tão forte. Estamos seguindo a trama pelo ponto de vista do Sam, então não sabemos exatamente o que o Hayden estava sentindo nas suas últimas semanas de vida - sabemos que algo horrível aconteceu com ele em uma festa, que ele sofria bullying pesado e que estava se afastando do melhor amigo com o passar do tempo, mas por que?

Foi o modo como a autora trabalhou esse "por que" que não me agradou. Veja bem, a história é tocante, é sutil e é bem escrita, mas pareceu... Rápido demais. Eu fiquei toda ansiosa o livro todo pra saber que diabos tava acontecendo e quem tava fazendo aquelas vinganças com os bullys, dai o Sam finalmente descobre e eu fiquei tipo... Ok? Não foi nada chocante porque durou umas duas páginas. Foi meio que "jogado" na nossa cara.

A personalidade do Sam não ajudou muito também. Não sei como me sinto em relação a ele ainda, e nem em relação ao seu interesse amoroso, a misteriosa Astrid, mas sei que não conquistaram meu emocional em nenhum momento do livro.

Os coadjuvantes, no entanto, me encantaram. O Hayden que só aparece em forma de lembranças e comentários do próprio Sam parecia um garoto muito complexado e triste, mas eu adorei conhecê-lo. O Eric, amigo da Astrid, que tem um background tão incrível - mas foi pouco trabalhado também. POXA, MICHELLE, EU QUERIA MUITO MAIS DO ERIC!

"Se havia alguma coisa que eu aprendera com a playlist, é que ouvir as pessoas pode ser importante."

A edição da Novo Conceito é linda! O livro veio junto com um kit adorável contendo um fone de ouvido e um bilhete para colocá-lo no computador, acessar um site e ouvir. Adorei a iniciativa da editora, o marketing foi incrível! Não achei erros de revisão nem nada, a diagramação tá bem simples e bem adorável.

Enfim, o livro diverte. A playlist, em si, guarda boas explicações e segredos, e a música de cada capítulo sempre condiz com os acontecimentos dele. E são ÓTIMAS músicas! Vale a pena se você quer uma leitura leve e sem muita dor emocional; o livro mostra bastante a superação do Sam e o entendimento dele a respeito do próprio melhor amigo.
comentários(0)comente



Jack's 26/05/2020

É muito triste ver que o suicídio mata não só a pessoa, mas também uma proporção de pessoas que estão ao seu redor. Hayden me ensinou o quanto ele foi forte por suportar o insuportável do seu dia a dia, tanto com seus pais, seu irmão e os amigos de seu irmão... mostrou que família também destrói, família também mata. É uma história sobre perda, raiva, bullying, suicídio, superação, enfim. É triste também ver que a única pessoa a qual você tinha como amigo e apoio(Sam), não fazia tanta certeza do que Hayden passava, mesmo ouvindo toda a playlist que ele deixou para o amigo antes do seu suicídio. Eu super recomendo, sabe? É história de adolescente? Sim, mas nos ensina muitas coisas.
comentários(0)comente



Hadassa.Alves 21/06/2020

A Playlist de Hayden
O livro fala bastante sobre o bullying e o impacto que ele tem na vida das pessoas que sofrem diariamente com isso.
Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. Esse livro é uma história sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.
A trama fica bem interessante, quando Sam descobre uma playlist que Hayden fez para ele antes de morrer e para mim, foi a parte mais interessante de todo livro.
Sam não é um personagem muito cativante, e eu entendo isso, já que ele acabou de perder seu melhor amigo, o que faz com que Astrid, seja a personagem mais interessante de toda história.
Depois de alguns capítulos, a historia se tornou cansativa para mim, porque parecia que a história não saia do lugar.
Eu esperava gostar bem mais desse livro, porém o final não foi muito surpreendente e a trama em si foi bem fraca comparada ao tema que ela aborda.
comentários(0)comente



anna 17/06/2020

comecei o livro gostando da história mas com o sentimento de que o final do livro seria horrível e pareceria com uma fanfic mal escrita e eu estava certa (mesmo não querendo).

para mim a playlist de hayden tinha tudo pra ser um livro maravilhoso já que tem uma boa história, personagens interessantes e alguns "mistérios" que prendem dando vontande de descobrir o que aconteceu mas não entrega nada do que promete. minhas expectativas não estavam elevadas quando comecei mas depois de algumas páginas pensei que as pessoas que falaram mal eram loucas, pobre anna, minhas expectativas elevaram mas no momento em que deveriam ser supridas a autora fez "haha, coitada de você!", ela pisoteou em tudo!! a porcaria do suspense todo foi resolvido em D U A S páginas, eu li aquilo, ri e pensei "não, não e não, não é só isso, tem mais coisa, NÃO PODE SER SÓ ISSO" e de fato não poderia ser, o nome do livro é a playlist de hayden, a playlist que o hayden deixou pro sam antes de se suicidar com um bilhete escrito que "iria explicar tudo", não acho que pulei páginas mas em momento nenhum aquela PORCARIA EXPLICOU ALGUMA COISA (a playlist não é ruim, felizmente (ou infeliz mesmo) é a única coisa que presta), pessoas que já leram, eu sou burra? alguém entendeu alguma coisa? a explicação seria as músicas da playlist dele com *??? O QUE EU PERDI (além de tempo)?????


as 2,5 estrelas são pelo começo do livro porque o final... kk
comentários(0)comente



Eduarda Tojal 10/05/2020

Agradável, mas pouco surpreendente.
A playlist de Hayden foi um livro que pensei muito sobre se leria ou não, até que decidi finalmente dar uma chance a história.
Esperava uma explicação maior sobre a playlist e consequentemente até mesmo sobre o título da história, acho que isto ficou muito entrelinhas, de um jeito bom, mas não o esperado.
A escolha deste plot não é ruim, e nem o desenvolvimento, porém acho que a autora gera uma certa expectativa exacerbada, que não é alcançada com total êxito.
Mesmo com tudo isso, acho este tema muito interessante e é algo que me atraí muito, a história é leve e muito rápida de se ler, realmente recomendo.
comentários(0)comente



Juliana 20/06/2015

Resenha originalmente publicada no blog Livros e Flores
“A Playlist de Hayden” foi escrito por Michelle Falkoff, traduzido por Amanda Orlando, e publicado no Brasil em 2015 pela Editora Novo Conceito. A obra possui 288 páginas divididas em 27 capítulos mais prólogo. É narrado em primeira pessoa. O livro possui páginas amareladas com tamanho de fonte um tanto quanto grande o que, em minha opinião, é muito bom. A obra foi cedida em parceria com a Editora.

“A Playlist de Hayden” contará a história de Sam Goldsmith melhor (e único) amigo de Hayden e vice versa. Hayden comete suicídio e deixa uma playlist para Sam ouvir dizendo que se assim o fizer, irá entender. Sam se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente em relação à morte do amigo. Desse modo, é esse o cenário que permeia a trama desenvolvida por Michelle Falkoff.

Cada início de capítulo é nomeado com o título de uma música. Assim, enquanto Sam ouve música por música da lista deixada por Hayden, ele tenta descobrir o de fato aconteceu na noite em que seu melhor amigo decidiu tirar a própria vida. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais dúvidas surgem em sua cabeça e novos acontecimentos e pessoas vêm à tona. Prefiro deixar que descubram sozinhos o que e quem são esses acontecimentos e pessoas.

Os primeiros capítulos da obra são muito legais. A escrita é leve e bem desenvolvida. Os personagens são cativantes e Falkoff consegue prender sua atenção aos acontecimentos do livro.

Todavia, apesar da premissa superinteressante que a autora criou, devo confessar que não achei o livro digno de uma avaliação maior que três estrelas. Mas calma aí! Três estrelas ainda é uma avaliação boa. Pelo menos na classificação aqui do blog. :)

E eu explico os motivos que me levaram a não incluir a obra em minha lista de favoritos. Em primeiro lugar, essa escrita gostosa do início do livro torna-se uma escrita vaga ao longo do livro. É como se autora estivesse com preguiça de continuar com o ânimo que começou a obra...

Depois, a questão da playlist trazer respostas para a morte de Hayden foi deixada de lado. A história começa a girar em torno de romances, indagações, alucinações, questões familiares... Sinto que o propósito do livro foi desvirtuado.

No início até são feitas referências às músicas que intitulam os capítulos e ao longo da obra
isso parece ser esquecido. Confesso que isso causou uma pequena confusão mental em mim, pois a oscilação da trama nesse quesito foi bem estranho.

Os personagens são fracos e não são bem desenvolvidos como deveriam ser... São o que chamo vulgarmente de “personagens de fachada”. Sem conteúdo algum e muito superficiais... Até o personagem principal não foi bem trabalhado.

Hayden diz que se Sam ouvir a playlist, ele irá entender. Mas... em nenhum momento ficou claro que Sam entendeu. Aliás, eu também não entendi. Além disso, o final é muito decepcionante. Outra vez, senti que a autora ficou com preguiça de explorar seu potencial como escritora e fez um final “só pra constar”. Não gostei MESMO.

E vocês devem estar se perguntando porque eu ainda avaliei o livro como bom depois de tudo isso que falei. E eu respondo: porque apesar de tudo, é uma leitura gostosa de se fazer, pois não exige grande esforços para ser feita. E levando em consideração o público-alvo, creio que a autora fez um bom trabalho. Recomendo esse livro àquele seu amigo(a) que está iniciando no mundo da leitura e para você curar sua ressaca literária, caso estiver passando por uma.


site: http://www.livroseflores.com/2015/06/resenha-playlist-de-hayden-michelle.html
Lane @juntodoslivros 20/06/2015minha estante
Oi!
Acabei de fazer uma resenha sobre esse livro. Concordo com você.
Fiquei perdida com o propósito da lista. Não consegui conectar o "Ouça. Você vai entender." com o final. :/


Cris 23/06/2015minha estante
Eu tava gostando do livro, mas achei o final tão inacabado!




Duda | @entreestudoselivros 06/07/2020

O final eu achei meio fraco
Tirando o final um pouco fraco, o resto foi simplesmente perfeito, a história fluiu bem, uma história rápida sem muita enrolação, gostei bastante, só o final mesmo que eu achei que poderia ter sido melhor, mas vale a pena ler cada página, fiquei por horas ouvindo a playlist no spotify que a editora do livro fez com as músicas relacionadas aos capítulos, muito bom!!
comentários(0)comente



little nikita 10/06/2020

pelo menos o gosto musical é bom......
ok a história até que é agradável e o começo é bem cativante mas sla o final deixou a desejar e muito. so dei 3 estrelas por causa das referências que há no livro kkkk
comentários(0)comente



spoiler visualizar
mat 28/07/2020minha estante
Final aberto é Cult, não é sem sentido, acho que a autora quis que cada leitor imaginasse um motivo para aquilo e refletisse


Lane 03/08/2020minha estante
É... Pode ser , mas pra mim foi ruim porque eu fui com expectativas pra saber o porquê da playlist e não encontrei o motivo .




Vann 05/05/2020

Muitos gatilhos
Resenha Rápida | A Playlist de Hayden | Michelle Falkoff | Editora Novo Conceito | 285 páginas
.

?Depois da morte do melhor e único amigo Hayden, Sam se sente mais perdido do que já se sentia antes de tudo acontecer. Hayden deixa uma playlist de músicas, no dia de sua morte, para Sam ouvir. Sam passa dias a fio conhecendo a fundo seu melhor amigo pelas letras das músicas que ele deixou na playlist. Agora, Sam vai ter que se virar sozinho na escola, ambiente em que ele e Hayden sofriam muito bullying do irmão do próprio Hayden e seus amigos.
.

?Opinião: Um livro com uma escrita muito simples e fluida. Gostosa de ler. Me fez refletir muito sobre a morte e sobre quem fica após a tragédia. Eu senti muita coisa que o Sam sentiu. Quem já perdeu um ente querido ou um amigo, sabe do que estou falando.
.

? Recomendo ler com fones de ouvido, ouvindo cada música da playlist. É uma ótima experiência.
.

?? Gatilhos: suicídio, bullying, depressão.
(Se vc tem depressão, não ouça as músicas enquanto lê. E lembre-se, peça ajuda profissional e saiba que vc não está sozinho.)
comentários(0)comente



Vitoria 05/03/2020

Playlist de Hayden me fez sentir emoções diferentes e me fez ver os momentos com os outros olhos. O que leva uma pessoa fazer o que fez? Quais são os motivos? E o que você sabe sobre isso?
É um livro que te faz refletir sobre o assunto "suicídio" e o quanto isso muda a vida ao Redor dos acontecimentos
comentários(0)comente



Santoni 25/04/2015

Amizade e perda a partir do único ponto de vista que importa!
A temática do livro, perda, raiva, superação e bullying, pode parecer 'batida' e muito 'modinha' mas a maneira como essas coisas são expostas e descritas na narrativa faz do livro autentico e bem mais contemporâneo que seus semelhantes lançados ultimamente. O livro tem muitas das incríveis características de grandes livros de mesmo tema, como As Vantagens de Ser Invisível, Os 13 Porquês e It's Kinda of a Funny Story, ao mesmo tempo que acrescenta uma visão mais real e emotiva da relação de amizade e perda a partir do ponto de vista um amigo, pois o narrador, Sam, a todo momento lembra de momentos com Hayden e por tudo que passaram juntos ao mesmo tempo em que encontra certas evidencias, que na época acabaram passando despercebidas, de que o amigo não estava bem.

As Vantagens de Ser Invisível é narrados em cartas, assim como Cartas de Amor aos Mortos. Em Os 13 Porquês são deixadas 7 fitas cassete. Em It's Kinda of a Funny Story e em Garotas de Vidro a narrativa é feita pelo personagem que enfrenta o problema através de uma narração forte e sincera. Todos os livros de drama juvenis com a temática de perda ou doença tem algum diferencial, e o diferencial de A Playlist de Hayden seria, além da ótima narrativa, a Playlist de músicas em si, mas infelizmente essa ideia genial não foi de forma alguma bem aproveitada. Desde a sinopse e até a capa do livro eu esperava que a playlist fosse revelar alguma coisa, que Sam iria dissecar todas as músicas e achar alguma coisa escondida ou qualquer outra coisa, mas a playlist não passa de um plano de fundo para a história, se relaciona um pouco com a narrativa no quesito temática mas não oferece novas informações nem para o leitor nem para Sam. Mas devo confessar que ler os capítulos ouvindo as músicas é bem legal.. A Editora Novo Conceito criou um hotsite para que os leitores experimentem a imersão proposta no livro, que vale a pena ser conferido!

O livro se destaca pela leitura fácil e fluida, pela narrativa reflexiva de Sam que intriga e realmente é feita com o intuito de fazer o leitor parar e pensar um pouco e os enigmas e mistérios que vão aparecendo ao longo da trama atiçando o leitor a todo o momento. O único ponto negativo é a pouca relação da história com as músicas da playlist, mas esse ponto negativo não tira o mérito da história e da narrativa.

site: http://nuncadesnorteados.blogspot.com.br/2015/04/resenha-playlist-de-hayden.html
comentários(0)comente



Geovana 17/02/2020

A temática do livro sobre o bullying e o suicido é bem importante. Como as pessoas afetam umas as outras de forma positiva ou negativa sem ter a intenção, como foi o caso do Sam. E sobre como responder a violência dos valentões, ou seja vingar-se, não é a resposta.
O Sam é um personagem muito sensato e bom de ler, é extremamente fofo com os outros e com a Astrid, além de ter sido um bom amigo - por mais que tenha cometido erros com o Hayden, assim como todo mundo.
Uma leitura reflexiva e com uma ótima trilha sonora.
comentários(0)comente



ladyslythe 26/05/2020

A playlist de Hayden
Acho que esse livro carrega certa importância pois eles traz termas que delicados em forma de suspense.

Pela capa parece ser mais um livro de romance e pela sinopse parece que você vai chorar horrores. Mas a trama não foca só no romance e nem me fez chorar em algum momento, na verdade eu fiquei extremamente ansiosa em desvendar o mistério por trás da morte de Hayden e todos os acontecimentos que vem a seguir.

?Houve uma festa, houve uma briga?

E o motivo de Hayden ter cometido suicídio gira tudo em torno dessa festa e aquele filho da putinha só deixou uma playlist para que o coitado do Sam entedesse os motivos para ele ter chegado àquela conclusão. Enfim, acontece que quanto mais ele tenta descobri sobre o que aconteceu na festa, MAIS SEGREDOS APARECIAM e puta merda... Você devora o livro querendo saber mais que bananas aconteceu na festa para ter sido o estopim já que Hayden sofria bullying do irmão e ainda não tinha pensado nessa possibilidade até aquela porra de festa. Mas adivinhem? Isso msm, ele não conta o que acontece na festa (só no final) e enquanto isso acontece tantas coisas que cheguei a cogitar que era um livro de suspense.

Enfim, pq vc deve ler esse livro afinal? além de ter uma puta plot twist, o livro aborda assuntos importantes como o bullying, como superar a perda e etc. Mas o que causa mais impacto é como o que você fala afeta uma vida de uma pessoa e muda ela. Cara, esse livro tem tantos pontos de vistas que nem eu, nem o Sam, conseguimos culpar de fato alguém pelo o que aconteceu com Hayden.

O que realmente me decepcionou é que, por entrar na tama suspense e esperar algo realmente chocante, o final me decepcionou muito. Apesar de ser um final bem justificável... Acho que a autora criou um grande plot e uma grande ilusão para se ter tais expectativas sobre tais revelações e não conseguiu por um fim digno e que fosse fiel a realidade.
comentários(0)comente



263 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |