O Que O Amor Esconde

O Que O Amor Esconde Dorothy Koomson




Resenhas - O Que O Amor Esconde


16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Nana 05/08/2016

Adorei, super envolvente!
O livro mantém um ritmo muito bom do começo ao fim. Ao ler a sinopse, fiquei preocupada que fosse só mais um livro (entre tantos que já li) em que o marido tenta matar a esposa por algum interesse (que normalmente é dinheiro), mas fiquei aliviada ao ver que não era o caso nesta trama.
Os capítulos são narrados alternando entre Libby , Jack e Eve (a esposa falecida) que conta sua história através de diários.
Gostei muito da Libby, ela tem um temperamento forte e quando conheceu Jack, demorou a aceitar que o relacionamento deles poderia dar certo. Ele é viúvo, mas ainda sofre muito com a morte de Eve, a esposa que ele amava muito. Mesmo após Libby e Jack se casarem, ele continua distante e se fecha para qualquer assunto sobre a ex-esposa. Para Libby, sempre ficou aquela sensação incômoda de que o marido estava escondendo alguma coisa e por isso ela foi em busca de informações sobre Eve, até que encontrou no porão os diários que revelam muito sobre a vida e a morte da personagem. Eve, apesar de estar morta, tem uma parte bem importante no livro e me fez sentir várias sensações como pena, raiva e tristeza por tudo que ela sofreu.
Adorei a leitura e só não entrou para meus favoritos porquê o desfecho, apesar de ter me surpreendido inicialmente, me decepcionou um pouquinho no capítulo final. Não que tenha sido ruim, mas foi diferente do que eu gostaria, achei injusto, mas independente disto, o livro é ótimo!
Jeanne 05/08/2016minha estante
Nana esse livro é de suspense?


Nana 05/08/2016minha estante
Jeanne, ele tem um certo suspense, mas acho que não seria classificado como suspense não. Tem um pouco de drama, romance e suspense, achei muito bom! Enviei hoje pra Maninha, se vc quiser depois peço pra ela te enviar também.


Jeanne 05/08/2016minha estante
Eu gostaria sim, mas será que dou conta de ler 400 páginas! rsrs.
Hoje em dia um livro de 300 páginas me faz fatica! rsrs.
Vou aproveitar o tempo no trabalho para ler, pois em casa a Dona Liz não me deixa mais fazer nada! rsrs
Beijos


Nana 05/08/2016minha estante
Dá conta sim, pode ler sem pressa..rsrs. Vou avisar a Maninha e depois que ela ler envia pra vc. Beijo


Jeanne 05/08/2016minha estante
Obrigada Querida! Beijos




Ronaldo 25/06/2017

Um livro que por pouco não abandonei, mas que acabou por se tornar um dos meus favoritos. O tom de chick lit no início não me atraiu. Os personagens também não me cativaram. Achei Jack, o mocinho um cara mimado, que não dava sossego à protagonista, tentando convencê-la a sair com ele a todo custo. E Libby uma heroína sem graça, com a auto estima no chão. Mas quando Libby encontra o diário de Eve, primeira esposa de seu marido, e começamos a ler sua história é que o livro dá uma virada sensacional. Uma verdadeira saga que retrata a vida de uma jovem inocente jogada de repente num mundo inóspito e que é levada a fazer as mais difíceis escolhas para sobreviver. Usada pelos homens das maneiras mais vis, mas mantendo sua dignidade. Uma vida cheia de desilusões, humilhações, enganos, desamor, mas também um grande amor. A narrativa se alterna entre passado e presente. Com o desenrolar da trama fui compreendendo melhor os personagens e passei a gostar mais deles. Libby ganhou meu respeito com algumas atitudes que tomou. Jack também mostrou outras nuances que mudaram minha opinião a seu respeito, um lado frágil que me tocou, apesar de manter minhas suspeitas sobre ele. É um livro difícil de se classificar, pois não se prende a um único gênero. Há um mistério que só é esclarecido nas páginas finais. Há mais drama do que suspense psicológico. E também uma história de amor rocambolesca, cheia de encontros e desencontros. Uma leitura que, apesar do início confuso, prende, emociona e te faz mergulhar fundo na alma de cada um dos personagens.

Resenha completa no no blog:

http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/2017/06/o-que-o-amor-escondeu-dorothy-koomson.html?m=1
Claudia 25/06/2017minha estante
Blz. Com sua resenha, decidi ler.


Ronaldo 25/06/2017minha estante
Maravilhoso, chega um momento que não dá pra largar.


Caroline.Demantova 25/04/2018minha estante
Só não larguei porque finalmente entrou a história de Eve. Não aguento os trechos de Jack e Libby e com aquele romance chato e meloso.




Simone de Cássia 18/11/2016

Muito bom! Gostei! Apesar do final não ter me agradado muito,a história flui bem e é o tipo de livro para o qual a gente tem vontade de voltar logo...Vale a pena! Nota "P" de Pode ler que é bom...
Pekena Val 18/11/2016minha estante
Acho um barato suas notas de letras!!! Muito criativo!!!!rsrs


Nana 18/11/2016minha estante
Concordo com a nota "P", também gostei bastante dele!


Simone de Cássia 20/11/2016minha estante
Forma mais justa de classificar, Val.. rs rs Experimenta.. rs rs




Claudia 10/10/2017

Nota 4 porque a Libby é chaaaaaaaata que dói. Na vdd, nota 3,5, por causa dela ser tão chata, e pelo livro ser mais drama que policial. O foco é a vida de outra personagem, aí sim, é mais drama mesmo, mas fica bom!
Caroline.Demantova 25/04/2018minha estante
Concordo com você. Estou lendo, estou quase no final e pulo as partes de Libby e de Jack, porque são muito chatas. Já a parte de Evie é a única razão de eu não ter largado a leitura ainda. Fora que quando você compra um livro policial não quer ficar perdendo tempo com romance meloso. Se eu quisesse isso, compraria outro gênero.




Tatiana 02/07/2016

O que o amor esconde, suspense de Dorothy Koomson
A obra O que o amor esconde, da escritora Dorothy Koomson, publicado pela Editora Fundamento, é um daqueles suspenses, com toque de drama, que nos fazem desconfiar de todos que estão em torno da protagonista. O livro inicia, no prólogo, com uma carta escrita por uma mulher que assina como Eve. Nesta carta, Eve deixa claro que, se alguém a estiver lendo, isso significa que ela está morta, e que pode ter sido assassinada, e ainda pergunta à leitora da carta se esta é ela, se é aquela com quem ele está agora. Claro que isso parece meio confuso, mas retrata bem o estado de confusão em que deve se encontrar uma pessoa que teme por sua própria vida, que teme ser assassinada. E, obviamente, logo ficamos querendo saber quem é "ele" e por que Eve se sente ameaçada de morte.

Então, viramos a página e chegamos ao primeiro capítulo, no qual está sendo narrado um acidente de carro envolvendo uma mulher chamada Libby. Junto com a narrativa desse acidente, vamos tendo alguns flashbacks reveladores sobre quem é essa mulher e seu marido, Jack, que dirigia o carro na hora do acidente. Jack não se machuca muito, mas Libby fere-se gravemente. Sofre fraturas, cicatrizes, uma no rosto e outra no couro cabeludo, precisa fazer cirurgia plástica, raspa os cabelos e desenvolve um trauma de carros e uma espécie de síndrome do pânico que a faz ficar cada vez mais trancada em casa.

Mas... o que descobrimos nesses flashbacks? Libby Rabvena conhece Jack Britcham em uma concessionária, quando aproveita um dia de folga para comprar um carro. Ele fica encantado por ela, mas ela o rejeita por achá-lo um egoísta como os homens que ela havia conhecido até então. Mas Jack não desiste até conseguir se aproximar de Libby e conquistá-la, e os dois acabam casando-se. Jack traz para o atual relacionamento, um trauma do casamento anterior, pois ele perdera sua primeira esposa em um trágico acidente. Eve caíra da escada sem conseguir sobreviver à queda.

Ao retornar do hospital para casa, Libby recebe a visita de uma policial que investiga se o acidente do qual ela fora vítima foi, de fato, um acidente. Então, Libby descobre que Jacky chegou a ser acusado da morte de Eve, passando um tempo preso. Sendo liberado posteriormente por falta de provas. A policial, no entanto, deixa claro que desconfia de Jack, e que ele teria motivos para matar Eve, já que descobrira algo terrível sobre o seu passado. Libby tem uma vaga sensação de que algo aconteceu entre o momento do acidente e a chegada do socorro, algo de que ela não se recorda, mas Jack nega. No entanto, o seu sentimento de culpa transparece. Com o casamento em crise, Libby começa a vasculhar o porão, até que encontra os diários de Eve. Então, vêm à tona todos os segredos que envolvem o passado da primeira esposa de Jack. Libby, no entanto, confia no seu marido, além de amá-lo profundamente. Mas ela não desistirá de encontrar, através dos diários, toda a verdade sobre o passado e a morte de Eve. E é então que ela fará descobertas aterradoras, que a farão temer por sua própria vida.

O que o amor esconde, de Dorothy Koomson, é uma obra que fala sobre dramas humanos, como a solidão de uma menina negligenciada pela mãe, que se vê sozinha no mundo, precisando sobreviver a qualquer custo; sobre lealdade, sinceridade e honestidade, mesmo quando manter esses valores signifique algum tipo de prejuízo. É uma obra que trata de confiança, de amor e de fibra. Se você espera uma narrativa com grandes reviravoltas no final, esqueça. Simplesmente prepare-se para um lindo desfecho, em que os personagens aprendem a lidar com os próprios sentimentos, aprendem a compreender as atitudes dos outros e, sobretudo, aprendem a amar sem reservas. Recomendo a leitura para todos que apreciem uma linda história de amor e suspense na qual podemos acompanhar de perto o amadurecimento dos personagens.

site: http://leituras-compartilhadas.blogspot.com.br/2016/03/o-que-o-amor-esconde-suspense-de.html
comentários(0)comente



Malucas Por Romances 25/07/2017

O que o amor Esconde
Quando li a sinopse desse livro imaginei na hora que seria um livro que iria me cativar, e foi exatamente isso o que ele fez, me prendeu do início (talvez não tão início assim) até o fim. O livro narra a história de Libby e Jack.

A história já se inicia com aquele impacto, logo nas primeiras páginas estamos vivendo o acidente de carro que Libby e Jack sofreram. Diferente de Libby que sofreu vários ferimentos e vai ficar com sequelas irreparáveis, Jack sai praticamente ileso, com um ou outro arranhão.

E assim após a cena do acidente é onde realmente o livro começa. Alternando entre o presente e o passado no começo do livro, mostra como foi que Libby e Jack se conheceram, e voltando algumas cenas repentinas para o hospital que Libby se encontra.

Libby e Jack poderiam ser considerado um casal improvável, já que a primeira vista por mais que Libby ache Jack bonito o detestou, e é ai que começa um relacionamento improvável entre eles.

Jack se encantou por Libby pelo simples fato dela não ceder aos seus encantos como a maioria das mulheres faria. Ele faz de tudo pra conquistar ela, e acaba conseguindo, já que eles se casam, e isso não é spoiler porque está na sinopse kkkkk.
"As vezes, viver com ele é com se alguém me pedisse para prender a respiração, como se fosse a coisa mais importante da minha vida: mas ninguém nunca me diz quando posso voltar a respirar. Então não sei o que é o melhor a fazer: respirar livremente e sofrer as consequências ou continuar prendendo a respiração, sem me importar com o mal que isso possa me causar."

Após algumas páginas o livro volta a ser contado somente no presente e mostra como Libby está lidando com sua recuperação e a dificuldade de lidar com tudo sobre o acidente. Só que no meio de tudo isso tem algo mais, logo quando ela conheceu Jack ela soube que ele era viúvo, que sua falecida esposa tinha morrido misteriosamente caindo da escada. Eles evitam falar sobre isso, mas após o acidente deles muitas coisas começam a acontecer, entre essas coisas ela encontra os diários de Eve que vai revelar muitas coisas, inclusive segredos que nem Jack sabe.

Resenha Completa

site: http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2017/07/resenha-o-que-o-amor-esconde-dorothy.html#axzz4nt2RWnEt
comentários(0)comente



Amiga Leitora 11/03/2016

Tudo começa quando Libby está na concessionária comprando o seu lindo e diferente carro azul, pois ela achava que assim como ela é diferente de todos, o carro dela também deveria ser diferente dessa onda de carros prateados, pretos e vermelhos. Certo dia após ser comunicada que precisaria estar indo até lá para assinar os últimos documentos para oficializar a compra, ela fica um pouco irritada por um acontecimento; ela deixara de ir trabalhar para poder ir até a concessionária, ou seja, estava dedicando todo o seu tempo a isso pois ansiava para ter logo o seu carro nas mãos. Quando ela estava sendo atendida, um certo homem entra na loja e imediatamente recebe as prioridades, o vendedor que estava atendendo Libby a deixa esperando e vai atender Jack, seu velho amigo; foi isso oque a irritou, certamente ele tinha 'prioridade' por ser rico, ela não consegue esconder sua frustração e vai embora deixando na mesa os papéis ainda sem assinar. Quando estava indo em direção ao ponto de ônibus aquele homem que tinha roubado seu atendente na loja vem atrás dela com intuito de se desculpar pois não era sua intenção a ter irritado, muito menos não a ter respeitado por achar-se no direito de passar na frente e receber prioridades.
ack é um homem charmoso, bonito e incrivelmente educado, Libby tem essa impressão após o pedido de desculpas, pois nem todo homem se 'rebaixa' a isso. Ele é do tipo galã, se percebe de longe as mulheres se insinuando para ele, curiosamente ele não parece ligar muito, Libby chega até questionar se ele é gay, mas não. Após ter aceitado o pedido de desculpas ela se despede e se dirige em direção ao ponto de ônibus que estava quase partindo. Mais tarde ela percebe que perdeu o seu cartão de créditos e toma providências para cancelá-lo antes que alguém o ache. Na manhã seguinte ao chegar no trabalho ela é recebida por um buquê de flores e por suas amigas de salão, algo atípico pois raramente isso ocorrera e Libby não tinha namorado, então de quem seriam as flores? Após ler o cartão ela descobre que são do Jack, para reforçar o pedido de desculpas e também para entregar o seu cartão de crédito, pois ela havia deixado cair quando saiu correndo para o ponto de ônibus, isso explica o fato de ele ter a localizado.
Com o tempo os dois passam a se conhecer melhor e se casam, ambos estavam muito felizes pois sentiam que um completava o outro, a expressão de 'estar nas nuvens' era a descrição perfeita daquele jovem casal. Mas tudo mudou após um grave acidente de carro, onde Jack saiu apenas com arranhões, mas Libby fora cruelmente machucada, sofrera várias fraturas e ferimentos profundos; durante o resgate ela era alertada a ficar acordada para não entrar em coma. Após ser retirada das ferragens do carro os bombeiros a levam ao hospital onde imediatamente é exposta a várias cirurgias. Após uma breve recuperação, ela começa a ter resquícios de memória e se lembra que enquanto estavam presos no carro, Jack chamava por sua ex mulher Eve, suplicava para que ela não morresse e o deixasse novamente. Eve havia morrido anos atrás de uma forma um tanto quanto suspeita, pois havia 'caído da escada' e estava com o pescoço quebrado, tal suspeita fizera com que Jack fosse intimado, mas não foi comprovado se tinha sido realmente um acidente. Uma longa narrativa se passa e Libby começa a descobrir coisas do passado de Eve e Jack, o amor incalculável que sentiam um pelo outro, a dificuldade que ele tinha para se desfazer das coisas da ex esposa, o motivo dos pesadelos que ele tinha anoite e porque acordava em desespero chamando por ela. Libby encontra os diários de Eve e agora as respostas começam a serem reveladas, ela descobre a triste vida que Eve teve após fugir de Leeds da casa de sua mãe quando padrasto tentou a estuprar, e também descobre as coisas tristes que ela teve de fazer para sobreviver e também, algo que aponta o motivo de sua morte ao pai de Jack, Hector. Coisas obscuras estão prestes a serem reveladas, o casamento de Libby e Jack esta na beira de uma ruína, Libby começa a julgar a sua própria sanidade mental pois passou a ser perseguida pelo espírito de Eve, de alguma forma a história de vida da falecida fazia com que Libby sentisse que fosse a sua própria história. Irão Jack e Libby superar toda essa faze difícil? Por que o espírito de Eve estava mais do que presente? Porque a morte dela estava ligada ao pai de Jack? Isso são detalhes que você descobrirá lendo o livro.
comentários(0)comente



Kari 19/06/2015

O Que O Amor Esconde é um thriller psicológico angustiante, recheado de suspenses e muitos mistérios a cerca da morte de Eve e que acaba impactando a relação de Jack e Libby diretamente.

O que o amor esconde?

A história é narrada pelo ponto de vista tanto de Libby, quanto de Jack.. Assim como teremos trechos de diários deixados por Eve. Gostei muito dessa forma encontrada pela autora, para nos deixar “por dentro” dos sentimentos vivenciados pelos principais personagens da trama, e digo isso porque inicialmente, só com a visão de Libby tive uma impressão completamente diferente de Jack, porém quando ele começou a expressar sua visão e sentimentos sobre alguns fatos, pude vê-lo com outros olhos e entender melhor suas motivações. Assim como as de Libby e também compreender o passado de Eve pelo ponto de vista dela mesma e não pela maneira que Jack ou qualquer outra pessoa a via!

Libby sofre um acidente muito sério de carro, que desperta lembranças de toda a relação com Jack e também seus anseios e descobertas a cerca do lado misterioso que o marido tenta manter longe dela.

"Quando penso em Jack, tento não pensar no armário trancado e sem chave
no porão da casa que era para ser nosso lar. Tento não pensar nele encolhido, sozinho
no escuro, chorando enquanto assiste a filmes antigos. Tento não pensar nas vezes
em que estive sentada na frente dele na hora do jantar, perguntando-me quando foi
que ele começou a parecer um estranho."
(Libby)


Libby é uma mulher forte, independente e parece que nada a abala, sendo justamente isso que atraiu instantaneamente Jack, pois ela teve a coragem devida desde o primeiro encontro para por ele em seu lugar, não importando o tamanho de sua conta bancária ou mesmo sua beleza e a forma como atrai as mulheres ao redor. Jack teve que suar para convencer Libby a ter um encontro com ele e mais ainda para mostrar-lhe seu melhor eu! Porém quando acontece.. As coisas são intensas e a paixão que surge é avassaladora! Libby sempre com as rédeas de si mesma; mantendo-se ainda independente mesmo após seu casamento com um homem rico.

"Você é ela? Você é aquela com quem ele está agora? É por isso que você veio me procurar?
(Diário de Eve)

Apesar de não ser preocupada com sua aparência em termos de se achar bonita ou não.. Após o acidente Libby fica muito fragilizada, pois a aparência que sempre achou não se preocupar antes; passou a ser um grande incômodo nos dias que segue em recuperação. Além disso, soma-se o fato de ter um detetive no encalço de Jack desejando transformar uma relação abalada em algo ainda pior com acusações, que a princípio Libby sequer tinha imaginado, mas que depois irá pouco a pouco somar-se aos demais problemas e virar um jogo de caça aos segredos de Jack.. E é aí que ela encontra os Diários de Eve.

"As vezes, viver com ele é como se alguém me pedisse para prender a respiração,
como se fosse a coisa mais importante da minha vida: mas ninguém nunca me diz
quando posso voltar a respirar. Então não sei o que é o melhor a fazer: respirar livremente e sofrer as consequências ou continuar prendendo a respiração,
sem me importar com o mal que isso possa me causar."
(Libby - sobre Jack)

"- se você está com ele, então vai querer saber sobre ele, vai querer saber
se ele realmente é perigoso e se foi quem me assassinou, então, embora eu não
deseje que você faça isto, não posso culpá-la por continuar lendo."
(Diário de Eve)

Jack é um homem fragilizado pela perda da sua primeira esposa e seu grande amor (até Libby). Eve morreu de forma questionável o que levanta suspeita sobre um possível assassinato, principalmente quando seu passado entra em cena. Apesar de toda a maneira como Jack é descrito inicialmente, nós vamos descobrindo partes de sua personalidade e caráter aos poucos o que desperta imediatamente o interesse pelos fatos que levaram Jack a ser quem é!

"Cada parte do seu rosto, danificada ou não, é perfeita, uma lembrança do processo
(o impetuoso, emocionante, angustiante, humilhante processo) de me apaixonar por ela."
(Jack sobre Libby)

"As duas se misturam na minha mente às vezes, a ponto de eu não saber do que cada uma gosta ou não gosta. Da mesma forma que acontecia com Eve, Libby é pouco impressionável por dinheiro, gosta de coisas bonitas, faz meu coração bater mais rápido... Mas elas não são a mesma pessoa. Elas são diferentes de muitas maneiras, mas, em momentos como este, eu me esqueço de qual é qual. Quem é quem. As sutilezas que tornam uma pessoa única, que tornam uma mulher a pessoa pela qual eu me apaixonei, estão às vezes tão borradas que fico com medo de falar com a mulher com quem me casei."
(Jack - pensando em Libby e Eve)

Quanto a Eve, ela era uma mulher linda, sofrida e tão simples quanto Libby como pessoa. E podemos ver semelhanças, não físicas, mas na forma de ser, entre Libby e Eve, e em dado momento nos perguntamos se toda a insistência de Jack em se relacionar com Libby não foi devido a essas semelhanças que descobrimos pouco a pouco. Tais semelhanças também confundem Jack e ele nos conta detalhes de sua experiência com essas duas mulheres e a forma como se sente!

"Não há muito mais a acrescentar, exceto que espero que você não sinta
pena de mim. Eu vivi minha vida e, muito embora tenha passado por um período
de grande dor, também conheci um grande amor. Algumas pessoas podem viver muito, muito tempo sem nunca experimentar isso. Tenho sorte."
(Diário de Eve)

A forma como a autora nos conduz as revelações nos envolve de tal forma que quando percebemos estamos ávidos por mais!

A capa está perfeita e diagramação também; encontrei alguns erros de revisão, porém nada que atrapalhe a leitura!
Gostei muito e espero conhecer outras obras da autora!


site: http://www.mixliterario.com/2015/06/resenha-o-que-o-amor-esconde-dorothy.html
comentários(0)comente



Thays 15/04/2016

Misterioso
Libby é uma mulher determinada, forte, luta pelos seus sonhos, ela está indo na concessionária comprar o seu tão desejado carro, após estar com a compra praticamente completa, ela precisa ir até a concessionaria urgente para assinar alguns papeis sendo assim ela teria que faltar trabalho para ir até lá.

Chegando lá para resolver seus problemas, chega um lindo homem, porém arrogante e cheio de si, que faz com que o vendedor desvie toda atenção de Libby para que ele lhe dê total atenção sem se importar com Libby. Após se irritar e ir embora, aquele homem vai atrás dela, para tentar trazê-la para dentro.


Esse homem é Jack, após seu descuido em ter passado a frente de Libby tenta se desculpar com ela, ele é charmoso, lindo, educado e irresistível, mas parece que Libby não quer ceder aos seus encantos.

Jack passou por momentos obscuros em sua vida, ele perdeu sua esposa precocemente e isso o fez virar um homem completamente diferente, por muito tempo ele não quis se envolver com ninguém emocionalmente até que ele conhece Libby.

Por muito tempo ele lutou para conseguir conquista-la, hoje eles estão casados, porém Jack ainda é fechado com relação ao falecimento da sua esposa, ele é um homem distante e triste, e Libby vive no fantasma da falecida esposa.

Quando penso em Jack, tento me lembrar do como como costumávamos dormir juntos: nossos corpos como duas peças de um quebra-cabeça, encaixados tão perfeitamente que os espaços entre eles pareciam truques da imaginação. Procuro não pensar em quando comecei a me perguntar, ao nos deitarmos na cama a noite, se ele desejava, mesmo que por um momento, que eu fosse outra pessoa.

Apesar de tudo eles são felizes, Jack a ama, mas algo terrível acontece, algo que mudará a forma como Libby irá enxergar daqui para frente o amor da sua vida.

Jack e Libby sofrem um terrível acidente de carro, ele sai apenas com alguns arranhões, e Libby, teve que ser ressuscitada pelos paramédicos para conseguir sobreviver.

Estranhamente Jack parecia perder mais uma esposa tão cedo, e isso abriu algumas investigações do passado, e tudo isso traz à tona o dia em que sua ex-esposa faleceu.

Após ir para casa com medo de tudo e com a auto estima baixa, ela começa a se questionar, coisas que passaram despercebidos e como agora ela estava em casa e com tempo ela começou a ver as coisas de forma diferente, e tudo muda ainda, mais quando ela entra no porão da sua casa onde Jack sempre insiste em manter fechado.

Libby encontra diários da falecida esposa que estavam escondidos em sua própria casa, ela está disposta a conhecer o passado que tanto a assombra, ela começa a ler e descobrir fatos sobre a vida de Eve, coisas inimagináveis. E traz uma dúvida, será mesmo que Eve morreu em um acidente ou ela foi morta?

O acidente de Libby, não parece ser um acidente, desconfia-se que Jack seu esposo seja o responsável.
A pessoa que ela mais ama e considera pode ser o autor do assassinato de Eve, e responsável pelo acidente no qual quase a levou ao óbito, o responsável pode estar mais perto do que se imagina...

O livro todo é um grande mistério, uma escrita fluida e detalhista. Conforme a história vai se passando e conhecemos a história de Jack e Eve e Jack e Libby, nos apaixonamos por cada personagem, eu lia o livro morta de curiosidade para saber se Eve realmente havia sido assassinada. E se realmente o acidente era ou não um acidente.

A narrativa corre de forma lenta, para que o autor fique por dentro de cada detalhe, a escrita da autora é maravilhosa, fluida e instigante. O livro tem algumas cenas hots, que ficaram ótimas!

O livro é narrado é primeira pessoa, por Libby, Eve, e Jack, confesso que vê mexeu muito comigo, talvez até mesmo que Libby.
O final me surpreendeu bastante, na verdade nem imaginava, nem se passava pela minha cabeça um final como aquele.

Preciso dizer que a editora arrasou na diagramação ficou linda demais.

Recomendo sim a leitura desse livro, eu adorei
comentários(0)comente



Carla Solayne 01/08/2018

Fui enganada por uma propaganda enganosa...
Quando comecei a ler este livro estava crente crente que seria um super thriller psicológico, daqueles de fazer saltar o coração e deixar de boca aberta, mas foi pura decepção. Minhas expectativas estavam altas demais devido às resenhas que li anteriormente.

O começo é bem lenga lenga ao contar o início da história de amor entre Jack e Libby. Isso poderia ter sido bem mais resumido em relação ao número de páginas. Do meio para o fim, o que fica interessante é a história de Eve, a primeira mulher de Jack. Ela se torna a protagonista e toma pra si todo brilho de Libby. Esta se apaga e se torna apenas uma personagem coadjuvante.

No geral, achei o livro muito mais voltado ao drama do que ao suspense. Como decidi le-lo porque estava interessada em um bom thriller e a sinopse sugeria isso, o desenrolar do drama que se resumiu na descrição da vida de Eve me pegou de surpresa. Não houve um plot twist interessante. Não houve uma grande reviravolta ao final. Foi apenas a leitura de uma história de amor com muito drama, drama e drama. Não que o enredo tenha sido ruim, mas apenas não era o que eu esperava e queria ler naquele momento.

Em suma, o livro sugere um tipo de leitura (um thriller psicológico), mas se encaminha para outra abordagem completamente diferente do que esperamos ao ler a sinopse, ou seja, é apenas uma história de amor melodramática e só. E eu simplesmente não estava na vibe para ler esse gênero e por isso para mim não deu... Me senti enganada por uma propaganda enganosa.... :-(

Dou 3 estrelas porque o enredo não é tão ruim. Se eu estivesse interessada em um bom drama, talvez tivesse amado.
comentários(0)comente



Moonlight Books 30/05/2015

Leia esta e outras resenhas no blog Moonlight Books, www.moonlightbooks.net

O Que o Amor Esconde, de Dorothy Koomson, publicado no Brasil pela Editora Fundamento, é um livro que traz uma interessante trama de suspense mesclada com drama psicológico, foi meu primeiro contato com o trabalho desta autora inglesa, que já possui dez livros publicados no exterior e posso afirmar que adoraria ter todas as suas obras em mãos para fazer uma maratona literária.
Um livro intenso, que me envolveu lentamente e me deixou totalmente angustiada e ansiosa em seus momentos finais, verdade seja dita, fiquei aflita e empolgada em cada página revelada do diário de Eve, o final foi menos radical do que eu esperava, eu preferia punição direta, ao invés de indireta, mas nem por isso tirou o brilho da obra. Recomendo e desejo que mais livros de Dorothy Koomson sejam publicados aqui.


site: Leia o restante da resenha em http://www.moonlightbooks.net/2015/05/resenha-o-que-o-amor-esconde.html
comentários(0)comente



Lê Vieira 23/07/2015

Gosto bastante de suspense, seja em livros ou em filme, então apesar de não ter buscado grandes informações sobre o livro eu estava bem empolgada com o que a história poderia me proporcionar.

Inicialmente eu estava cogitando a possibilidade de me decepcionar, pois não havia suspense algum envolvido nos capítulos iniciais. A autora se deteve durante um tempo em apenas apresentar os protagonistas, a forma como ela fez isso até que foi legal, pois a apresentação era feita a partir de recordações da protagonista, Libby, que após sofrer um grave acidente de trânsito passou a relembrar alguns acontecimentos de sua vida enquanto tentavam resgatá-la.

Libby é uma mulher normal, que trabalha com o que gosta e que conheceu um cara, a quem a princípio desprezava, mas que aos poucos conquistou seu coração e tornou-se seu marido. Tudo muito lindo, até que o acidente de trânsito que o casal sofreu fizesse com que fatos do passado fossem relembrados. Surgiu então, por parte da polícia, uma leve suspeita de que Jack tivesse alguma responsabilidade pelo ocorrido, já que sua primeira mulher, Eve, morreu em um acidente doméstico sem muitos esclarecimentos.

Conforme o mistério foi sendo inserido na história, comecei a me sentir presa à trama. Não largava o livro por nada e estava pronta para desvendar tudo. Enquanto Libby lia o diário de Eve, eu compreendia o sofrimento das duas e tecia suposições sobre fatos que poderiam ter acontecido.

Creio que a autora conduziu bem sua história, com uma escrita sem enrolações, personagens interessantes com uma trajetória de vida um pouco complicada e um suspense que prendeu minha atenção, mas que me deixou revelar o grande "vilão" antes mesmo de ter concluído a leitura.

Minha única decepção foi em relação ao final. Mesmo que eu tenha desvendado os mistérios antes da protagonista ter descoberto, isso não me incomodou, mas o forma como os últimos acontecimentos se desenrolaram, me deixou um pouco irritada. Sabe quando você encerra uma leitura e imagina que o final não parece digno? Infelizmente esta foi a minha sensação final.

site: http://www.confraria-cultural.com/2015/07/o-que-o-amor-esconde-dorothy-koomson.html
comentários(0)comente



Marina @outononoslivros 16/03/2019

Tinha tudo para ser um grande mistério mas engrenou por outros caminhos tão bons quanto
Libby e Jack vivem um casamento que seria perfeito se não fossem as memórias que Jack carrega de Eve, sua falecida esposa. Tudo ia muito bem até que eles sofrem um acidente, Libby quase morre e durante sua recuperação encontra os antigos diários de Eve. Ao ler estes diários, percebe que talvez a morte de Eve não tenha sido acidental, que provavelmente sua vida também está em risco e que o assassino pode estar mais perto do que imaginava.

Escolhi fazer a leitura deste livro por se tratar de um mistério, mas percebi que comprei gato por lebre. Não é que não tenha um mistério. Tem. Mas a história foca mais nos registros feitos por Eve ao longo de sua vida e pouco no mistério em si.

Inicialmente conhecemos Libby e através das memórias da mesma e de Jack, vivenciamos o começo da história de amor dos dois. Esse começo foi um pouco maçante, Libby, que ao que tudo indicava era a protagonista, se mostra uma personagem que pouco me conquistou e Jack, com seu ar arrogante, tão pouco me agradou.

Entretanto, quando começamos a acompanhar os registros de Eve, podemos perceber que ela é a verdadeira protagonista desse livro. E que protagonista. Aos 16 anos, ao ser assediada pelo namorado da mãe, Eve sai de casa e se muda para Londres em busca de uma vida melhor. Mas, como acontece com muitas meninas com o mesmo sonho, tudo o que ela consegue é se afundar cada vez mais no submundo londrino.

Através das páginas do diário, vemos a transformação de uma garota tímida em uma mulher lutadora e incrível, que apesar das rasteiras que a vida dá, jamais desiste e enfrenta o mundo e a todos.

Este é um daqueles livros que provocam as mais inúmeras reações: tristeza, alegria, esperança, raiva, muita raiva. Todavia, apesar da incrível história de Eve, acho que ficou faltando aprofundar mais a questão da morte dela. Tudo se resolve de uma maneira mais simples do que eu gostaria.


site: https://www.instagram.com/outononoslivros/
comentários(0)comente



Fernanda 13/07/2015

Resenha: O que o amor esconde
CONFIRA A RESENHA NO BLOG:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/07/resenha-o-que-o-amor-esconde-dorothy.html
comentários(0)comente



Izabela 11/04/2015

Eu nunca fui muito fã de suspenses, pelo menos em livros. Sou a definição de ansiosa (tanto que sempre leio as últimas páginas de um livro antes de começá-lo, mas fiquei feliz de só ter lido a última linha desse, caso contrário, nada teria tido graça) e o fato de ter que encarar um mistério não era muito a minha cara. Tudo começou a mudar quando li Meia-noite na Austenlândia, mesmo não sendo um senhor mistério tem um traço de suspense e eu fiquei muito animada com isso. Foi por conta disso que decidi ler esse livro, mas demorou um pouco (muito) para o suspense verdadeiro prender minha atenção. Ok, no final eu gostei muito do tcham da história, mas até chegar lá foi complicado. Sem esquecer que o livro é (meio que) contado por três pessoas diferentes, ou seja, eu me confundi um pouco aqui ou ali. No geral, gostei bastante, mas dei quatro estrelas, afinal o começo me deu um pouco de preguiça. Acho que, por enquanto, vou continuar com apenas filmes de suspense, ou, que sabe, da próxima vez eu escolha um suspense com menos pessoas narrando a bagunça toda, rs.

"Você é ela? Você é aquela com quem ele está agora?

É por isso que você veio me procurar?" - Página 145

O livro conta a história de Libby, seu marido, Jack, e a ex-mulher dele, Eve. A última citada havia morrido de forma misteriosa alguns anos antes e, com isso, havia deixado várias pontas soltas na vida de todos que viviam com ela, principalmente o marido. Libby nunca tinha ligado muito para o passado da ex de seu marido, mas tudo começou a mudar quando os dois sofreram um acidente muito estranho de carro e só ela ficou gravemente ferida. Será que alguma coisa estava fora do comum? Com muito tempo livre e muitos pensamentos na cabeça, Libby, acabou achando alguns diários antigos em sua casa e todos pertenciam a Eve. No começo de tudo havia um pedido, não leia, apenas queime. Mas será possível queimar a única coisa que pode te ajudar a entender o que está acontecendo a sua volta? E a se a morte de Eve não foi um acidente? Será que Libby é a próxima? E, pior, será que o culpado está o tempo todo ao lado dela? Como lidar com a vida após um acidente e, ainda por cima, ligar os acontecimentos recentes com a morte nada comum de uma pessoa que, até pouco, estava em seu lugar? Será que tudo não passa de coincidências?



"Isso é apenas uma coincidência.

Apenas uma coincidência." - Página 342

O livro vai soltando várias pistas que, durante a história, dão abertura para várias interpretações. Eu podia jurar que sabia que estava por trás de tudo o tempo todo, mas estava errada (hehe). Muitos personagens novos vão aparecendo e no final eu estava me sentindo como me sinto em Pretty Little Liars, será que a culpada sou eu? rs Se você gosta de personagens densos, um suspense clássico e, claro, um mistério que precisa de um ponto final, precisa ler esse livro para ontem. Ele é bem grandinho, mas quando você finalmente entra no ritmo passa num estantinho. Ainda não sei qual a minha relação final com os suspenses da vida, mas quem sabe agora animo um pouco mais, fiquem de olho aqui no blog e comentem aqui em baixo se vocês querem ver mais livros assim por aqui!

site: http://www.brincandodeescritora.com/
comentários(0)comente



16 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2