Predestinadas

Predestinadas Jessica Spotswood




Resenhas - Predestinadas


64 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Fernanda 12/01/2021

Boa série
Gostei muito, o segundo livro me estressou, mas o terceiro supriu. Eu achei um pouco previsível, mas valeu a pena. Recomendo
comentários(0)comente



Mari Caldeira 15/09/2020

Bom roteiro para uma série ou filmes
Cheguei ao fim da série e confesso que valeu a pena. Muita ação, surpresas e até um pouco de tristeza com o fim de alguns personagens. Daria uma boa adaptação para as telas.
Indico!
comentários(0)comente



Shirlei 10/08/2020

o ultimo volume e o desfecho da historia das irmas bruxas. gostei muito da saga e com certeza irei reler os livros. recomendo a leitura!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Jessica.Cristina 20/06/2020

Leitura fluída, história maravilhosa e encantadora. A autora foi capaz de mostrar que mesmo irmãs, não é fácil gostar e concordar uma com as outras, mas isso não torna o amor entre elas menor.
comentários(0)comente



Angra - @angra_pio 18/05/2020

Predestinadas
Conclusão da série As crônicas das irmãs bruxas, essa foi uma história que me deixou bastante incomodada com alguns personagens, principalmente com a protagonista Cate, em muitos momentos senti uma falta de desenvolvimento pessoal da protagonista e não vi uma grande mudança nesse quesito, não sei se a autora fez de propósito, porque em diversos momentos eu questionei e discordei muito com a personagem, ainda não tenho uma opinião formada se isso é bom ou ruim, mas tirando isso gostei bastante da história.
Vou dar quatro estrelas pela série
comentários(0)comente



Barbara M Giolo 18/05/2020

Quase lá! Deixou uma fome de mais história.
Cheguei ao último dessa trilogia incrível, minhas expectativas estavam bem altas devido aos outros dois terem me deixado sem fôlego com as mulheres de luta que me apresentou. Não se engane, a autora não criou uma história bonitinha de bruxas em um universo que tudo da certo. Ela trás a tona muitas questões que podem ser consideradas atuais como a luta das mulheres pelos seus direitos de liberdade, bruxas fortes e que merecem ser feliz mesmo ante as dificuldades diárias. A história está recheada de complexos jogos de poder e política muito intensos.
Confesso que eu esperava mais deste livro, talvez pelas expectativas estarem altas ou talvez porque os anteriores prometeram um final espetacular. O livro começa bem, trazendo os novos dramas de Cate, que são cada vez mais intensos, e sua maneira de liderar as coisa. Nossa heroína se torna uma líder excelente e com isso suas responsabilidades aumentam assim como a dimensão de seus problemas.
Isso foi fazendo com que eu sentisse que minhas expectativas iriam se cumprir. No meio do livro um acontecimento trágico que faz de Cate uma foragida me fez sentir certeza disso... eis que depois desta virada, pra mim tudo perdeu a graça de repente. As coisas passaram a se desenrolar muito rápidas e nos poupando de muitos detalhes, eu diria de forma atrapalhada. A autora nos dá um final emocionante mas que poderia ter sido mais forte. Emocionante ao ponto de tocar nosso coração e nos mudar, mas isso não acontece. O livro acaba e você fica ali desejando mais e imaginando muitas coisas que não foram ditas.
O final para o tão amado casal Cate e Finn é sem graça, as conquistas de liberdade de nossas bruxas são incertas e o futuro do governo também. Fiquei desejando muito mais, foi um final que me trouxa insatisfação no sentido mais literal. Eu ainda sinto fome da história das irmãs bruxas, Jessica quase chegou lá mas não conseguiu.
Apesar de tudo, como os anteriores, o livro é leve e muito gotoso de ler. A história mantém sua proposta deliciosa de romance piegas misturado com uma história forte de luta feminina. Trouxe um final decente para uma construção esplendida. A tristeza reside em não haver um próximo.
comentários(0)comente



Jessy 15/05/2020

Sem enrolação
Se tem algo que prezo em uma leitura, é os fatos acontecerem sem enrolação. E esse livro foi assim, vários acontecimentos se sucederam sem ficar contando histórias entre eles para preencher mais páginas. Quando um livro começa a falar de outra coisa que se tirasse, não prejudicaria em nada o enredo, perco a empolgação da leitura.
Pelo menos com essa trilogia não tive esse problema, eu simplesmente não queria parar de ler. A cada página, algo novo e surpreendente surgia, adorei o desfecho, só acrescentaria mais sobre o futuro político, mas isso se dá ao fato de que amo um aprofundamento político em meio aos livros de fantasia.

No mais, gostaria que essa trilogia tivesse um alcance de público maior e que os livros fossem reimpressos, já que comprá-los novos, principalmente o 2°, é impossível. O meu adquiri por terceiros, depois de anos tentando obtê-lo.
Uma pena poucas pessoas conhecerem.
comentários(0)comente



Mia Fernandes 04/05/2020

“Não é pouca coisa bagunçar as lembranças de alguém.”
Com aquele final WTF do último volume, eu sabia sinceramente que as coisas finalmente iam pegar fogo, ou que todo aquele jeito glacial de Cate ia derreter e mostrar a verdadeira bruxa que ela pode ser, ou melhor, líder que a Irmandade poderia encontrar. O calcanhar de Aquiles de Cate sempre foi Finn, foi o amor deles que fez Cate ser quem ela é, foi o apoio dele e orgulho que ele sentia dela, que fez Cate sobreviver a todos os obstáculos que o destino jogava na sua vida.

“Amar a pessoa certa, saber que ela corresponde... isso deixa a gente mais forte. Você tem vontade de ser melhor para elas, quer ser a mulher que a pessoa enxerga quando olha para você: bonita, corajosa e inteligente. Você quer se equiparar àquela visão, mesmo que... – respiro fundo. – Mesmo que a pessoa não a enxergue mais assim. Amar Finn nunca me enfraqueceu, e perdê-lo... também não vou permitir que isso me destrua. Sou mais forte do que você pensa.”

Maura fora longe demais quando apagara a memória de Finn. E Cate finalmente exploda. Então todo aquele clima de animosidade existente, agora se torna uma verdadeira terceira guerra mundial. A Irmandade está dividida em dois polos: Team Maura junto com a Professora Inez e Team Cate. Agora tem amigas e aliadas – como Elena – ao seu lado. E ela definitivamente começa a agir, sai da sua zona de conforto e decidir ir contra a profecia e a guerra já instalada entre a Fraternidade e a Irmandade.

“Os Irmãos já vinham agindo nos limites da violência. Há menos de um século, bruxas foram perseguidas até quase serem extintas e muitas garotas inocentes morreram no processo. Eles só estavam esperando um pretexto para retomar os antigos métodos, e agora Inez lhe dera um.”

Cate está amarga, vingativa, porém mais viva do nunca esteve antes. Maura continua sendo insandecida. Mas a que mais me preocupou foi Tess.

Tess é o oráculo e também a bruxa mais poderosa da profecia e a pressão é muito grande para uma menina de 12 anos. Foi de longe a personagem que mais evoluiu. E por ser o oráculos suas visões são terríveis. E com o conflito declarado entre Maura e Cate, Tess se torna mais reclusa e pensativa, se tornando alvo para bruxa que agora comanda a Irmandade.
Este livro foi na velocidade de Velozes e Furiosos. Literalmente a magia tomou conta de todos os personagens. Todos foram bem utilizados. Finn mesmo desmemoriado continua sendo aquele cara gentil, prestativo e destemido.

“As mulheres só avançam o dedão do pé além dos limites e são acusadas de bruxaria e jogadas em Harwood. Na maioria dos casos, as mulheres lá não são capazes de executar magia nenhuma. São castigadas por quererem mais do que as jaulas de esposa, mãe e filha em que os Irmãos iriam nos colocar.”

Para mim foi o melhor livro da trilogia. A sua velocidade foi perfeita e eu não senti falta daquela lerdeza que reinou no primeiro e quase aconteceu no segundo livro. Algumas mortes de personagens secundários aconteceram. Parecia que a autora estava definitivamente cortando o excesso de personagens. O que é normal já que uma guerra fora declarada, então acontecer baixas não é muito impossível.

“Existem dezenas de milhares de Irmãos e apenas algumas centenas de bruxas para lutar contra eles.”

O final foi bem satisfatório. A profecia se cumpriu e eu acabei chorando junto com o desfecho. Mesmo com uma das irmãs mortas, percebi o que o laço que unem elas é imortal. O dois pontos positivos da trilogia: a relação entre as irmãs e o amor entre Finn e Cate. Nunca vou esquecer o primeiro beijo deles e a sua história.

xoxo
mia fernandes.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Vi 23/03/2020minha estante
Estou muito curiosa pra saber um spoiler. Quem é a bruxa da profecia?


Bia (@valentsbook) 24/03/2020minha estante
É a tess hahaha eu amo spoiler as vezes




Lua 07/10/2019

Sou completamente apaixonada por essa trilogia, mas ainda fiquei com gostinho de quero mais... Sinto que precisava de mais um capítulo ou algum spin off ?
comentários(0)comente



Ivy (De repente, no último livro) 27/08/2019

Resenha do blog "De repente, no último livro"
Predestinadas era uma leitura que queria fazer desde que terminei Amaldiçoadas, a segunda parte. O final foi de romper meu coração em pedaços e eu não via a hora de descobrir como as coisas iriam se resolver.

Devo dizer que Spotswood conseguiu me manter encantada até a última página dessa trilogia, uma obra que certamente recomendo à todos, sejam fãs de históricos, sejam fãs de fantasia. Aliás, essa mescla entre romance histórico e fantasia na medida certa para alcançar diferentes tipos de leitor, é o que mais fascina certamente. Spotswood teve um cuidado enorme com a ambientação, descrevendo de maneira crível cada lugar, os costumes e a mentalidade daquelas pessoas. Me senti praticamente tragada para aquela Inglaterra um pouco sombria, marcada ainda por um passado onde o temor ao desconhecido sempre se fez presente.

Nesta terceira parte teremos ainda a inserção de um novo elemento, que trará ainda maior tensão à trama. Uma nova praga decidiu se alastrar sobre Nova Londres, as pessoas estão morrendo aos montes, e os Irmãos culpam as bruxas por criar essa terrível peste. Até o final me perguntei se isso poderia ser verdade, já que aqui conheceremos o lado ruim da magia, quando a ambição se alia ao poder e ao desejo de vingança, tudo representando por uma nova vilã, que já havia manifestado sinais de sua maldade no segundo volume, mas aqui atinge seu clímax, manipulando às outras bruxas ao seu redor para praticar verdadeiras atrocidades.

Esse suspense que se mantém sobre a origem da tal praga e se haverá uma cura pertinente prende o leitor e nos leva também a refletir bastante.

Eu adoro porque a autora escreve uma história sobre bruxas e magia mas ao memo tempo consegue tratar sobre questões sociais, visíveis ainda hoje em nosa sociedade, como a desigualdade, onde ricos conseguem ter acesso à tudo o que for necessário enquanto os mais pobres são abandonados à própria sorte. Vemos através do descaso dos Irmãos que se referem aos mais humildes como "ratazanas do rio" algo que pode nos remeter à nossa atualidade, quando vemos tão frequentemente o abuso de poder, a corrupção.

Quanto aos personagens, há uma evolução que faz o leitor se surpreender em cada página. Cath amadureceu muito, ela está mais durona, rebelde e decidida, não fica mais impondo barreiras à si mesma e perdeu completamente o medo de mostrar quem é.

Tess, apesar de ser uma fofa, não consegue alcançar o mesmo protagonismo, esperava que obtivesse um destaque bem maior do que teve, porém, ainda assim, será um personagem pelo qual nutri imenso carinho.

Maura é mesquinha, ardilosa, mas a carência latente que sente faz o leitor nutrir por ela sentimentos vários, como raiva mas também lástima. Ela age de maneira infantil, é exagerada, mas sua imprevisibilidade aguça a curiosidade do leitor em todos os seus momentos.

Há tantos outros personagens maravilhosos nessa história que não daria para citar um à um. Acho que Finn, o mocinho da trama, foi um dos melhores personagens masculinos que já li. Ele passa por tantos altos e baixos e consegue manter uma pureza e uma dignidade que ilumina a história, o amor entre Finn e Cath é tão nítido e convincente que me peguei suspirando e sofrendo por eles durante toda a trilogia.

As garotas da Irmandade também acabam se destacando muito nesta terceira e foi possivel conhecer muitas delas mais intimamente como Rilla, Alice e Elena. Todas possuem características marcantes, que as diferenciam umas das outras e achei muito apaixonante como aos poucos acabam se unindo, apesar de tantas diferenças, lutando juntas por um objetivo comum.

Eu vou sentir saudades desses personagens e da escrita gostosa de Jessica Spotswood, fará falta me sentir outra vez tragada às ruas de Nova Londres e ser testemunha das lutas e conquistas dessas garotas mágicas que, em uma época onde a mulher era reduzida à quase nada, elas nunca aceitaram simplesmente se calar e baixar a cabeça.

Apesar do tom de rebeldia, a trama é realista. Cath e as meninas todas se sentem inferiorizadas pelos homens, elas sentem raiva, querem poder lutar contra isso, mas ao mesmo tempo sentem medo, pois cresceram naquela condição e sabem que todas as grandes mudanças são em princípio dramáticas em uma grande sociedade, então, Spotswood consegue trazer à tona tudo isso de maneira exemplar, pois dá para o leitor captar os dois lados da moeda, o querer das garotas e a constatação de que a vitória, pelo menos por enquanto, pode não ser completa, já que mudar as regras do jogo em uma sociedade machista será tarefa árdua.

O livro é cheio de ação. Desde a revolta das bruxas, a perseguição incansável dos Irmãos, o aparcimento da Resistência, a ameaça da morte iminente na fogueira, e a misteriosa praga que mata Nova Londres, o leitor é o tempo todo bombardeado com informações e revelações por todos os lados em um ritmo de leitura rápido, tão rápido que por certos momentos algumas informações ficaram difíceis de absorver.

Um epílogo fez falta à história. A autora soube trazer um final digno, ela explica o destino de muitos personagens, mas depois de estar tão enfeitiçada pela história de Finn, Cath, Maura e Tess, eu esperava que houvessem algumas poucas páginas nos presenteando com o depois, com o futuro que os aguardava. Ainda assim, foi um final satisfatório para uma trilogia que foi, no mínimo, grandiosa desde as suas primeiras páginas.

site: www.derepentenoultimolivro.com
comentários(0)comente



Gabyh 31/03/2019

"Ela fica me encarando, como seu eu tivesse saído para libertar as garotas de Harwood e retornado no corpo de uma desconhecida."

Predestinadas é o terceiro e último volume da série As Crônicas das Irmãs Bruxas, assim como os livros anteriores - Enfeitiçadas e Amaldiçoadas - esse também tem um ponto dramático durante o desenvolvimento da trama, mas nesse vemos que os sentimentos estão mais intensos, a personagem principal precisa tomar muitas decisões e aceitar as consequência delas.

É fácil se apegar aos persoangens criados pela autora, mesmo que muitas vezes tenhamos desejado que alguns sofressem um pouco, é impossível não se sentir estranho quando algum deles teve um fim sofrido, afinal, todos são cativantes, e quando desejamos que eles sofram é por estarmos envolvidos demais na trama, nos deixando levar pelo calor do momento.

Cate ainda está magoada com Maura pelo que ela fez com Finn, vem se tornando cada vez mais fria, não está disposta a ficar correndo atrás da irmã para fazerem as pazes, nada parece ser capas de fazer com que ela a perdoe pelo que aconteceu. Irmã Inez agora está no comendo do convento e faz questão de que todos saibam que Tess é o oráculo, tratando a garota cada vez mais como uma criança e não alguém que pode fazer uma grande diferença em toda essa guerra que está por vir. Tess está cada vez mais pressionada com essa história de oráculo e com medo de enlouquecer como as outras garotas. Finn, mesmo sem se lembrar do que sentia por Cate continua sendo bondoso, preocupado e atencioso, aos poucos parece que o romance vai fluir novamente, basta que a protagonista tente conquistá-lo e sem manter segredos.

Um ponto bem forte desse livro é como as irmãs - Cate, Maura e Tess - cresceram, claro ainda tinha suas brigas e muitos momentos de raiva uma com a outra, mas vemos que no fim, nada disso importa, que o amor existente entre as três é muito maior que isso.

O livro continua mostrando uma crítica a sociedade e seu preconceito, dando destaque par a força das mulheres mesmo contra todos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Janise Martins 24/08/2018

Predestinadas
É, não gostei da escrita dessa autora, achei que ela encheu linguiça, ficou de blá blá blá e não se foi direta, concisa. Talvez não seja concisa a palavra que mais se adéque. Ela não consolidou a história.
Passei uma raiva com o final do livro anterior e ela só piorou nesse livro. Porque o que foi feito antes não pode ser desfeito e a autora não convenceu com o arranjo que fez. Revoltante!
A história é cheia de bruxas, essa é a impressão, mas no desenrolar descobrimos que não é bem assim, de certa forma o leitor é iludido, porque para todo lado é bruxa. O mundo que elas vivem é uma bagunça, as coisas acontecem e ninguém sabe de nada. Parece o Brasil com sua política, uma zona, todo mundo se ferrando e o povo alheio a tudo que ocorre no poder. Somos manipulados pelo governo e eles lá pela Fraternidade.
No meio das bruxas aparece bruxa pior que a irmã da protagonista que divide e bagunça tudo. Toca o horror, mas faz tudo de uma forma totalmente nada a ver. Sem pé nem cabeça. Não convence a bruxa má. Tem que pegar umas dicas com a Malévola.
As bruxas são inseguras. Sem contar que o poder delas é ridículo, faz uma coisinha e cai na exaustão e leva certo tempo para readquiri-las. Acho isso bobo demais. Gosto de bruxa “fodona”. Já vai mentir, minta com categoria hehehehe...
Acontece muita coisa, mas a gente não tem um retorno da população. Ser narrado na primeira pessoa pela protagonista foi um erro.
Ok, o bem venceu, mas não convenceu, nem o casal que deveria ser fofo, porque ele era fofo, ela nem tanto. Eu não ligo para epílogo, mas nesse livro deveria ser obrigatório.
Foi isso aí.
Bjoo.


site: http://janiselendo.blogspot.com/2018/08/as-cronicas-das-irmas-bruxas.html
comentários(0)comente



64 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5