Para Todos os Garotos que Já Amei

Para Todos os Garotos que Já Amei Jenny Han


Compartilhe


Resenhas - Para Todos Os Garotos Que Já Amei


542 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Ranor 14/02/2019

Maravilhoso!
Amo clichês! E esse livro é simplesmente maravilhoso, o jeito que a jenny han escreve tbm é muito envolvente, li ele muito rápido e amei a construção dos personagens.
P.s.: Peter K. Crush
comentários(0)comente



Diane 13/02/2019

Muito amorzinho
Vi o filme antes de ler o livro e já tinha adorado conhecer Lara Jean e seus dilemas. Mas ai comecei e ler o livro que tem muitos pontos diferentes do filme e amei mais ainda. Daqueles livros que deixam o coração quentinho, uma narrativa tão gostosa de ler. Necessito ler a continuação!
comentários(0)comente



duda 13/02/2019

lara jean vamos ser melhores amigas?
No começo do livro não vou negar, achei meio tédio. Com o desenrolar da história me apeguei muito aos personagens e por isso me senti muito presa. Sou #teamPeter rssss, clássico livro "deixou um quentinho no meu coração": simples e apaixonante. Quero o próximo!!!!!!!
comentários(0)comente



Lethy 12/02/2019

EFEITO LARA JEAN
"A forma como tudo acontece é um tipo estranho de serendipidade. Como um desastre de trem em câmera lenta. Para que uma coisa dê errado de um jeito tão colossal e terrível, tudo precisa acontecer na ordem certa e no momento certo, ou, nesse caso, no momento errado."

Apesar de eu ser uma apaixonada por clichês românticos, existe um que me irrita profundamente: o da garota diferentona. Parece haver um acordo tácito entre a maioria dos escritores desse gênero, afirmando que só podem ser protagonistas aquelas meninas que não gostarem de maquiagem, não gostarem de comprar roupas, e, de preferência, não entenderem de moda. Por isso, quando Lara Jean surgiu em minha vida, eu automaticamente me apaixonei por ela. Porque ela entende de roupas, maquiagem, moda, ama comédias românticas, chora por sujar o sapato na lama e, ainda assim, é a protagonista. Ela é bonita, sabe que é bonita, e ainda assim é a protagonista.

Obrigada, Jenny Han.

Mesmo antes de conhecer Lara Jean, o enredo de Para todos os garotos que já amei me intrigava. Na adolescência, eu também tinha o costume de escrever cartas de amor para os garotos de quem gostava, então, quando li a sinopse da obra de Han pela primeira vez, fiquei me perguntando o que eu faria, como reagiria, se todas aquelas cartas extremamente comprometedoras (e até meio vergonhosas) que eu escrevi fossem entregues; mas, na época, apesar da curiosidade para ver como Lara Jean lidaria, não comprei o livro. Foi só depois de assistir à adaptação feita pela Netflix que eu finalmente decidi comprá-lo.

Gostaria de ter tomado essa decisão antes.

Graças à escrita simples e fluida de Han, terminei a leitura em poucas horas. No entanto, o curto espaço de tempo não impediu que as palavras do livro continuassem a me abraçar, mesmo agora enquanto escrevo essa resenha. Para todos os garotos que já amei é o tipo de história de amor que dá vontade de acreditar de novo. Acreditar que a vida pode ser como nos filmes. Ou melhor do que neles.

Pela sinopse, a impressão que fica é que todo o enredo está baseado no envio das cartas. No entanto, a postagem delas é apenas o gatilho que força Lara Jean a fazer algo que ela tem extrema dificuldade: viver a vida fora do papel. Romances fictícios são muito mais seguros do que os reais, algo que a nossa protagonista tem plena consciência. Por isso ela gosta de estar de fora da vida – porque o dia a dia não tem script, o que o torna quase impossível de controlar. Inclusive, controle é algo que já não estava em alta na vida de Lara Jean.

Embora seja um romance com direito a todos os melhores clichês, Para todos os garotos que já amei também é uma história sobre perdas e a maturidade que precisa vir com elas. Órfã de mãe há seis anos, Lara Jean sempre contou com o apoio de Margot, sua irmã mais velha e figura de referência, para levar a vida adiante. É claro que seu pai, tão carinhoso e presente – apesar das exigências do trabalho –, e sua irmã mais nova, a divertida Katherine (ou Kitty, para os mais íntimos), são essenciais em sua vida; mas Margot era seu verdadeiro ponto de apoio. Agora que ela está partindo para a Escócia, Lara Jean se sente perdida. É sua vez de ser a mais velha da casa, cuidar das coisas, ser forte. Porém como fazer isso quando ela mal consegue dirigir cinco minutos sem sofrer um surto de ansiedade? Se tudo que ela tenta fazer sempre parece aquém do que Margot faria?

A obra de Jenny Han é a perfeita ilustração do efeito borboleta: se um bater de asas aqui pode resultar em um tornado em algum outro lugar, o envio das cartas provoca uma sequência de decisões ruins. Porque, para se livrar dos questionamentos de Josh (ex-namorado de Margot e sua paixão antiga e frustrada) a respeito da estranha carta de amor que misteriosamente recebeu, Lara Jean decide contar uma pequena – tudo bem, não tão pequena – mentira. Aliás, todos nós sabemos o que acontece com as mentiras: em resumo, mais ou menos a mesma coisa que acontece com uma bola de neve rolando montanha congelada abaixo: ela termina muito maior do que começou.

[...]

CONTINUA NO SITE

site: https://grupocanetatinteiro.com.br/resenha-62-efeito-lara-jean/
comentários(0)comente



karen 10/02/2019

é um romance adolescente doce e despretencioso. leitura rápida e bem fluida. gostei muito da construção do núcleo familiar da lara jean, das referências à cultura asiática e a relação das irmãs (adorei principalmente a kitty). o romance só me pegou de verdade no finalzinho, e o caso desse livro é um dos poucos em que considero ter tido sorte de ver o filme antes, pq achei o peter meio meh na primeira metade desse livro, e ter a referência do peter do filme foi o que me fez insistir em gostar do personagem dele hahaha (mérito do ator q faz seu papel no filme, que é bem carismático).
é um livro bem água com açúcar, gostosinho de ler, a gente se cativa pelos personagens e termina com um quentinho no coração :) e achei original a ideia das cartas de amor extraviadas, então ponto pra criatividade da autora!
comentários(0)comente



Júlia 10/02/2019

Para todos os garotos (de livro) que já amei
Para todos os garotos que já amei // @jennyhan // @intrinseca

**Uma carta de amor nunca foi um problema tão grande.

Lara Jean, guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que já amou, cinco ao todo.
São cartas completamente sinceras, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém. Coisas que ela escreve como forma de tentar colocar para fora e, finalmente, se livrar desses sentimentos.
Até que um dia, essas cartas são misteriosamente enviadas aos destinatários, conturbando a vidinha calma dela de uma hora para outra. Já que uma dessas cartas era destinada a Josh, vizinho da família e ex namorado da irmã, Margot, que foi fazer faculdade na Escócia e, seguindo o conselho da falecida mãe das irmãs Song, terminou com ele.

"Minhas cartas são de quando não quero mais estar apaixonada. São cartas de despedida. Porque, depois que escrevo, aquele amor ardente para de me consumir."

Para ajudar Lara Jean a enganar Josh, eis que surge Peter (personagem pelo qual você vai se apaixonar ao longo do livro). O problema, que não é bem um problema, mas ao mesmo tempo é, é que Peter é muito fofo. Tanto com ela quanto com Kitty, a irmã mais nova. E isso deixa Lara Jean bastante confusa.

+ Lara Jean é uma personagem apaixonante e você não vai conseguir parar de ler até chegar no último livro da série.

4 estrelinhas - Um livro bem fofinho.

site: https://www.instagram.com/p/BopRWQHAZtQ/
comentários(0)comente



BrunaCeotto 08/02/2019

Bem levinho de ler, pouco impressionante.
É um livro de temática bem ingênua, não aprofunda muito. A leitura vale a pena pela relação entre as irmãs. O romance achei um pouco forçado.
comentários(0)comente



Patty 05/02/2019

"Se o amor é como uma possessão, talvez minhas cartas sejam meu exorcismo".
Lara Jean é uma adolescente, e como tal, já se apaixonou algumas vezes. Cinco, no caso. E para cada um de seus amores, ela escreveu uma carta e a guardou, a fim de acabar com a paixão que sentia.
A protagonista mora com o pai e suas irmãs, Margot e Kitty, cada qual com suas particularidades e que ao final de 316 páginas conseguem conquistar o coração de quem está lendo. A autora consegue fazer com que o (a) leitor (a) se sinta parte da familia Song.
Por ser a irmã do meio, Lara Jean está preocupada com a ida de Margot para a faculdade (o que significa que ela vai sair de casa) e se sente responsável pela irmã mais nova e pelos afazeres de casa. Como se não bastasse, suas cartas são enviadas aos destinatários e é onde toda a aventura comeca. É onde a Lara Jean vai se descobrir.
O final é... um tremendo de um absurdo! A autora foi muito sagaz ao fazer despertar a nossa curiosidade e vontade de correr a livraria mais próxima em busca da continuação. Para garantir, melhor adquirir o terceiro também! Mal posso esperar para lê-los!
Jeyziel 06/02/2019minha estante
Massa




@mundodos_sonhos10 04/02/2019

Resenha @mundodos_sonhos10 ?
Lara Jean vive com suas duas irmãs e com seu pai e tudo corre dentro da normalidade. Sempre dentro da sua área de conforto Lara Jean é uma menina de certa forma "caseira" e de poucos amigos. Tirando sua irmãs, ela é amiga de Chris e Josh. Amante de livros, moda e cozinha! Como todas as garotas têm, a receita de Lara Jean para esquecer um amor é por meio de cartas. Cartas de despedidas como diria ela. Por mais que ela enderece todas, nunca as envia para os donos, até certo dia em que misteriosamente somem da sua caixa de chapéu e uma reviravolta começa!
No total são 5 cartas e entre essas 5, uma é de Josh (seu melhor amigo e ex-namorado de sua irmã Margot) e outra para Peter Kavinsky (galã da escola). Lara Jean entra em pânico quando descobre que suas cartas foram enviadas e que seu melhor amigo agora sabe de sua paixonite por ele. Em meio de todo desespero Peter Kavinsky propõe que eles namorem de mentirinha por um tempo para que Josh ache que ela já o superou e para Genevieve (ex-namorada e menina mais popular/bonita da escola) sinta ciúmes.

Até onde vocês acham que eles conseguem levar essa mentira? A cada dia que passa eles se enrolam mais e sentimentos verdadeiros vão se aflorando.

Esse é só o primeiro da trilogia, se você não leu corre que vale a pena. E eu agora vou mergulhar no segundo!
comentários(0)comente



Nick 01/02/2019

Fofo, cativante e engraçado
Como se sentiria se recebesse uma carta de amor?

Para Lara Jean seus bens mais preciosos estão guardando dentro de uma caixa de chapéu azul petróleo dada pela mãe antes desta falecer. São suas cartas de amor. Não cartas que ela recebeu, mas escritas por ela mesma. Em seus dezesseis anos ela já escreveu cinco cartas ao total. Sempre que se apaixona de forma tão intensa e não sabe o que fazer, despeja seus sentimentos sobre o papel e os guarda dentro da caixa. Ninguém sabe sobre as cartas. Pelo menos é o que ela acha. Misteriosamente a caixa some e as cartas foram enviadas para os seus destinatários, incluindo Josh, namorado de sua irmã.

Além de lidar com a partida da irmã mais velha para a faculdade, a responsabilidade de cuidar da irmã mais nova e ser uma figura de exemplo, Lara Jean terá que aprender a conviver com o fato de ter seus sentimentos mais íntimos revelados aos seus antigos amores.

Para todos os garotos que já amei é aquele livro que te faz suspirar de tão fofo. Aqui encontramos uma história leve, divertida e até um pouco pura. Presenciamos o drama de uma adolescente que não sabe expressar seus sentimentos, encontrando sua válvula de escape por meio de cartas. Além disso, podemos ver a relação de amizade e lealdade presente entre as irmãs Song e forma como uma completa a outra: Margot (mais velha) com seu senso de responsabilidade e cuidado, Lara Jean (do meio) com sua personalidade reservada e espírito sonhador e Kitty (caçula) com seu jeito genioso e mandão. Os personagens masculinos também encantam pela simplicidade em que foram criados. Josh é aquele amigo que todos queremos ter e Peter...Bom, Peter é uma verdadeira caixinha de surpresas. É o típico garoto popular da escola, mas ele não é só isso e acredito que o ponto mais forte desse livro seja o crescimento que vemos desses personagens ao longo da trama. Por fim, dei cinco estrelinhas porque gostei de ver que ainda há histórias que priorizam o amor puro e inocente.
Para conhecer mais resenhas acessem o instagram Estante da Nick

site: https://www.instagram.com/estantedanick07
comentários(0)comente



HeloizaAlves 01/02/2019

Uma boa leitura!
Acompanhamos a apaixonante e sonhadora Lara Jean em uma situação engraçada e estranhamente romântica.
Depois que suas bem guardadas cartas de amor são misteriosamente enviadas para todos os cinco meninos por quem ela já se apaixonou, Lara Jean se vê em uma situação embaraçosa já que um desses meninos nunca, jamais poderia saber que ela um dia o amou!
Gostei e recomendo esse livro.
comentários(0)comente



Yasmin 31/01/2019

Toda vez que Lara Jean se apaixona, ela escreve cartas para cada amor, como uma forma de desabafo. Um belo dia descobre que todas suas cartas foram enviadas.


Tudo isso poderia ser mais tranquilo se não fosse apaixonada pelo namorado da sua irmã e seu melhor amigo - Josh. Uma coisa é certa, depois desse acontecimento, nada na vida de Lara Jean vai ser como antes.


Para todos os garotos que já amei é delícia de livro. A leitura flui que a gente nem sente. O livro foi uma surpresa para mim, não dava nada por ele (sim, puro preconceito meu)!


A Lara Jean é uma personagem muito fofa, lógico como toda adolescente tem alguns momentos bem chatinhos, mas nada que atrapalhe a leitura. Peter K, um dos carinhas que a Lara Jean se apaixonou, é um amorzinho. Sim, em alguns momentos quis talvez bater nele. Não vou explorar muito esse meu desejo violento, porque é um spoiler kk. Esses dois vão ter momentos muito fofos e engraçados - HALLOWEEN!


Se vocês querem se apaixonar, com certeza esse é o livro certo. Super recomendo!
comentários(0)comente



Jully.Suarez @jullysbookland 30/01/2019

Eu simplesmente amei esse livro! Tudo sobre ele me deixou satisfeita com a leitura. A história te prende do inicio ao fim, não tem nenhum dia da vida da Lara Jean que não aconteça algo que não nos faça querer saber como ela lidou com a situação. Além disso, a construção de cada personagem é muito interessante, e a autora faz a gente se apaixonar por cada um deles. Fiquei encantada com a Lara Jean e suas irmãs, queria até fazer parte da família delas. Quero dar destaque pra Kitty, que foi minha personagem preferida em todos os livros da série.
Se apaixone também pelas irmãs Song e por todos os outros personagens desse livro incrível! 🌸💕 •

site: https://www.instagram.com/p/BdxW7BTHwAD/
comentários(0)comente



F.J Bonnie 30/01/2019

Amar alguém de verdade significa que...
Eu nunca abandonaria você. Nem em um milhão de anos, por nada neste mundo.
qojorgeop 09/02/2019minha estante
Está em minha lista de leituras! É bom??


F.J Bonnie 09/02/2019minha estante
É interessante e tem alguns pontos reflexivos.




Estela | @euviestrelas 29/01/2019

Muito Amorzinho
Lara Jean é uma garota que escreve uma carta para cada garoto que deixa de amar, uma carta de agradecimento com todos os seus sentimentos expressos. Mas um dia, as cartas acabam sendo enviadas por alguém, e os garotos as recebem. Então Lara Jean fica aflita, pois um desses garotos é o Josh, seu vizinho e ex-namorado de sua irmã mais velha.

Para fugir de toda essa confusão, Lara Jean acaba engatando em um falso namoro com outro garoto que recebeu uma carta, o popular Peter Kavinsky. O combinado do namoro é fazer ciúme na ex-namora de Peter, ao mesmo tempo em que Lara Jean evita Josh e o convence de que não possui mais nenhum sentimento pelo mesmo. Mas sabemos bem que a mentira tem pernas curtas e que isso nunca dá certo né?

Para Todos os Garotos que Já Amei (ainda não arrumaram uma sigla para esse nome?) é um livro super fofo e com uma leitura super fluida, apesar da fonte pequena eu li mega rápido. Eu já tinha assistido o filme quando lançou, mas me surpreendi com o quanto gostei da história apresentada pelo livro.

A Lara Jean é uma personagem com quem facilmente podemos nos identificar, e se tornou uma das minhas protagonistas preferidas, ela é bem calma mas ao mesmo tempo atrapalhada e ama ficar em casa fazendo vários nadas. As irmãs dela são bem diferentes da mesma, a Margot, a mais velha, é bem controladora e segura de si, não gostei tanto dela, e a Kitty, a mais nova, é super divertida e maravilhosa.

A história apesar de girar basicamente em torno das consequências das cartas e o falso namoro com o Peter, engloba bastante a família de Lara Jean, o que achei super legal e necessário para a história se tornar o que é. Outro ponto legal é a representação cultural que temos aqui, os personagens tem orgulho de ser quem são, o que não vemos muito em livros no geral.

Então se você gostou do filme ou quer uma leitura fofa e rápida, Para Todos os Garotos que Já Amei é o livro certo para você.
comentários(0)comente



542 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |