O Álbum

O Álbum Timothy Lewis




Resenhas - O Álbum


49 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Rose 10/05/2017

Resenha Do Livro: O Álbum
História Linda, O Álbum é livro encantador. Confira a Resenha Completa no Blog: Leitura Comigo.

site: http://leituracomigo.blogspot.com.br/2017/05/resenha-o-album.html
comentários(0)comente



Pri 15/11/2016

{Resenha} O álbum - Blog As Meninas que leem livros
Pearl é uma mulher incrível, com uma esperança ferrenha de que irá encontrar sua alma gêmea, depois de ter provas disso quando criança. Sua infância foi em uma casa cheia de irmãos, sendo que ela é a caçula (embora tenha um irmão gêmeo, este ainda é mais velho) e não era a típica menininha: parecia mais um menino, preferindo ser chamada de Huck. E assim ela foi chamada a vida toda. Uma pequena feminista de opinião, não via sentido na maior parte das convenções de comportamento.


Cresceu em uma casa religiosa, então o livro tem muito sobre Deus e Anjos, uma vez que ela diz viver uma vida abençoada. Tornou-se professora para solucionar um problema causado em sua infância e simplesmente ama o que faz. Sua vida ia muito bem, estava noiva de seu amor de infância, Clark, quando conheceu Gabe Alexander em um dia comum de sua vida.



Com um amor que todos desejam em suas vidas, Gabe e Huck devotaram-se um ao outro, passando por várias intempéries, mas nunca deixando de se amar. Gabe possui uma teoria que nomeou de Divisão Longa, que é o tempo que os casais começam a se afastar até que se separam de fato. Eles fazem de tudo para que isso não aconteça com eles, Gabe em especial. Ele prometeu que surpreenderia sua esposa sempre, então decide mandar para ela um cartão postal com uma poesia escrita por ele, para ela toda sexta-feira, até o fim de suas vidas. São declarações de amor inspiradas em suas vidas diárias, coisas que amam um no outro ou que aconteceram e foram marcantes.
[...]
Continue lendo no blog!

site: http://www.asmeninasqueleemlivros.com/2015/10/o-album.html
comentários(0)comente



Maravilhosas Descobertas 06/08/2016

O Álbum - Site Maravilhosas Descobertas
Atenção.. esse livro não é o que parece! A princípio vamos conhecer a história de Adam, um homem divorciado e que tem em sua casa uma pequena empresa que vendes pertences antigos. Porém, com o decorrer da história, Adam encontra cartões postais trocados por Gale e sua esposa, e acreditem... nessa parte o livro muda de cenário completamente.

Adam está passando por um divorcio extremamente complicado e ao encontrar o Álbum ao qual o título se refere, vamos se conduzidos por uma narrativa rápida e entusiasmante. Totalmente diferente do que eu esperava dessa história de amor.

Os capítulos se revezem entre Adam, Yvette, Gale e Pearl e são conectados lindamente pelos momentos dos casais. Vamos ter todas as formas de amor sendo mostradas. Todas as dificuldades, tudo que um casal normal passa. E acabamos nos identificando com isso.

O mais interessante do livro é que vemos que o amor não tem data. Independente de todas as mudanças que venham a acontecer, o amor continua lá. Firme e forte, com os mesmos problemas! É bonito, é gostoso de se ler e, sério... vale muito muito muito a pena conhecer a história.


site: http://www.maraviilhosasdescobertas.com.br/2015/08/o-album-de-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Viviane 27/04/2016

Duas estrelas.
Não engatou a leitura. Não peguei liga. Linda a história de huck e glabe. No mais, sem grandes surpresas.
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 16/03/2016

Neste livro vamos conhecer Adam, um negociante de objetos usados. Em um dia como outro qualquer Adam encontra cartões postais com poemas de Gabe para sua musa e amor Huck.

“No começo eu a culpava, mas depois coloquei a culpa em mim. Uma coisa ficou bem clara: Pearl (Huck) e Gabe sabiam de algo que Haley e eu deixamos escapar”
Adam esta tentando entender o amor, ou melhor, porque ele não deu certo em sua vida e seu casamento, com isso vamos conhecer a história de Huck e Gabe e em paralelo e história de Adam, com presente e passado alternando nos capítulos.

Adam busca Yevette, filha adotiva de Alexanders para entender um pouco esta história de amor e a sua própria vida.

“Quando descobri os postais e comecei minha jornada para encontrar o segredo de um casamento duradouro, eu estava buscando algum tipo de fórmula, o cálice sagrado da felicidade conjugal.(…)Apesar de terem sido almas gêmeas eles eram simplesmente duas pessoas apaixonadas, um homem e uma mulher[…]”

site: http://blog.vanessasueroz.com.br/o-album/
comentários(0)comente



Leitor Sagaz 28/02/2016

Nem tudo são flores no casamentos
Resenha postada no blog Leitor Sagaz.

Olá!

O livro que será resenhado é “O álbum” de Timonthy Lewis, este é um livro de estreia, ou seja, nunca li nada do escritor.

“O álbum” conta a historia de Adam, um negociante de objetos usados que encontra inúmeros cartões postais, neles estão uma série de poemas que revelam o amor de Gabe por sua musa: Huck. Em busca de entender o porquê do fracasso do seu casamento, como também contemplar a belíssima história de amor dos Alexanders, Adam busca a filha adotiva do casal, Yevette, que o ajudará a completar as lacunas da história de amor.


“[...] No começo eu a culpava, mas depois coloquei a culpa em mim.Uma coisa ficou bem clara: Pearl (Huck) e Gabe sabiam de algo que Haley e eu deixamos escapar”

No livro ocorre um cruzamento de narrativa, em certas partes conta-se a história de amor de Huck e Gabe, outras os últimos dias de Huck e por fim a história de Adam, esse é o tipo de obra em que se mescla o passado e o presente, e eu admiro muito essa estrutura, já que o planejamento e a criatividade são fundamentais. Afinal os fatos tem de interagir entre si, caso contrário não haverá sentido ou ligação.

Além disso, gostei da forma como a mensagem da obra é transmitida, não é um conto de fadas em que tudo é perfeito, mostra-se também as dificuldades e que não há um manual de instruções para um bom casamento, acho que todo escritor, principalmente de romance, deve fazer uma ponte com a realidade.Vale ressaltar que o escritor se baseou na história dos tios- avós.

“Quando descobri os postais e comecei minha jornada para encontrar o segredo de um casamento duradouro, eu estava buscando algum tipo de fórmula, o cálice sagrado da felicidade conjugal.(...)Apesar de terem sido almas gêmeas eles eram simplesmente duas pessoas apaixonadas, um homem e uma mulher[...]”

Quanto a capa do livro e a formatação dele, realmente é inegável que ficou magnífico muito bem estruturado e lindo, a ideia de colocar os poemas no começo de cada capítulo foi muito boa, quero dizer que o escritor se preocupou com os mínimos detalhes, além da prosa ele escreveu os poemas.

Apesar de tudo eu achei o livro bem cansativo, é tanto que demorei para acabá-lo, acho que não foi culpa da escrita ou do escritor, na verdade este não é o tipo de leitura que venho procurado. Em fim, o escritor está de parabéns pela organização e criatividade, é um livro que eu recomendaria.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, desejo tudo de bom para vocês leitores do blog e ótimas futuras leituras.

“-Olha bem fundo na alma de um homem e você vai vê os sonhos e as esperanças dele.De uma mulher também.É só olhar bem lá no fundo para vê o futuro deles, junto com todas as coisas ruim que aprontaram.”

by Beatriz Pereira

site: http://www.leitorsagaz.com.br/2016/02/resenha-o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Horroshow 13/02/2016

Resenha por Marina Borges (Blog Horrorshow)
Vou começar dizendo que não sou a maior fã do mundo de histórias de amor com açúcar suficiente para causar diabetes. O Álbum é um livro com duas histórias paralelas que se encaixam, o que dá um toque muito interessante à trama. Gabe e Pearl (Huck) são personagens baseados nos avós do autor, que tinham a tradição doce e romântica de enviar e receber um cartão postal com um poema toda semana. Ou seja, o livro começa na década de 1920 e vai até o começo dos anos 2000. Considerando que o livro se baseia em uma história verdadeira, fica mais difícil se incomodar com clichês de histórias de amor.

Gabe é o típico homem romântico, humilde e trabalhador que se apaixona à primeira vista por uma mulher. Huck é essa mulher. Apesar de ficar inquieta com o encontro, não se apaixona à primeira vista também, já que recebeu um pedido de casamento não tão desejado assim logo antes e tem outras coisas com as quais se preocupar. Na época em que o livro é ambientado, recusar um convite de casamento e denunciar um homem pelos absurdos que ele faz não era algo tão simples, mas Huck não é a típica jovem de 1920.

(... Continue lendo no link abaixo)

site: http://bloghorrorshow.blogspot.com.br/2015/08/o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Blog Imaginação 25/01/2016

O Álbum
Sabe aqueles livros de romance que mais parecem um filme do que realmente um livro? Essa foi a sensação que tive durante a leitura de "O Álbum", um livro que devo confessar, não imaginava que fosse gostar.

No ano de 2006 vamos conhecer Adam, um negociante de objetos usados, divorciado, se sente um pouco sozinho. Para ele a propriedade de Gabe Alexander é apenas mais uma a ser esvaziada e leiloada pelo maior valor possível.



No meio das coisas de Gabe, Adam encontra um velho álbum de fotografias, entretanto sem fotos, mas com uma bela história de amor vivida por sessenta anos, contada por cartões postais que Gabe escreveu para sua esposa e entregou todas as sextas-feiras enquanto estavam juntos.

Então nós somos levados para 1926, onde conhecemos Gabe Alexander, um homem simples, porém apaixonado pela vida. Trabalhando em uma peixaria, um dia Gabe avista Huck e a partir daí tudo muda ao se apaixonar à primeira vista por aquela mulher.



No entanto, Huck não tinha pretensão alguma de que um dia encontraria Gabe, mal sabia ela que isso aconteceria e da forma mais inesperada possível, no meio do bonde e uma confusão de chapéus.

Os dois acabam passando um dia maravilhoso juntos e se conhecendo melhor. Porém, com isso Gabe acaba descobrindo que a mulher por quem está apaixonado é noiva e o que estava indo bem acaba de desmoronar ao descobrir tal fato.



"O Álbum" apesar de ser um livro de romance, não faz muito meu estilo literário favorito, ao contrário, gosto de coisas mais leves e menos complicadas. Mas, por incrível que pareça, estava numa vibe de romances que possuíssem características diferentes e esse foi uma ótima leitura para esse momento.

O livro traz uma história de amor bastante singela e pura. Sua narrativa foi tão envolvente para mim, que a partir de certo momento de leitura eu não queria mais que o livro voltasse para 2006 e sim permanecesse no outro ano, só para que eu pudesse saborear mais dessa linda história de amor dos personagens.



Há também uma certa carga de drama jogada sobre a trama, mas isso não atrapalha nem um pouco a leitura. Na minha opinião foi até um diferencial.

Sobre a diagramação: Mais uma vez tenho que bater palmas para a equipe da Novo Conceito, eles capricharam bastante, tanto na capa quanto na tradução, isso sem falar que quando muda o ano da história, os capítulos iniciam com os cartões postais.

Há algum tempo não pegava um livro assim, que gostasse bastante. E para um romance de estreia, Timothy Lewis soube bem o que estava fazendo.

Enfim, é um romance que vale muito a pena ser lido, encantador, talvez um pouco clichê, mas escrito de uma forma bastante original. Um livro que principalmente os fãs de Nicholas Sparks deveriam ler.

site: http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br/2016/01/resenha-o-album-novoconceito.html
comentários(0)comente



Saleitura 17/01/2016

"Toda sexta-feira, um cartão-postal. Toda sexta-feira, um poema. Toda sexta-feira, por 60 anos."
Adam Colby é negociante de objetos usados e está esvaziando a casa dos Alexanders, um casal de idosos que acaba de falecer, para que possa ser vendida. Mexendo aqui e ali algo chamou sua atenção, era um álbum, e qual não foi a surpresa ao ver que dentro não havia uma só fotografia, mas muitos cartões-postais bem amarelados pelo tempo. Curioso ele começa a lê-los e descobre que foram mandados por 60 anos, na verdade é uma história de amor, do amor entre Gabe Alexander e Pearl Huckabee

“Alguns grandes romances que valem a pena contar nunca são contados, e os amantes saem de fininho pelas rachaduras da vida, marcadas pelo tempo, sendo substituídos pelo lixo do dia anterior.” (pág 5)

Adam era divorciado e não sabia se continuava a acreditar no grande amor, no "para sempre". Porém ao ler aqueles cartões com poemas, escritas que mostravam segredos para um casamento feliz e duradouro, ele começa a repensar sua crença no amor, no que ele podia ter feito de errado, e se haveria uma nova chance para ele.

“Eu nunca havia duvidado do nosso amor, nem enxergado uma vida sem ela. Além daquilo que não tinha conserto mesmo, onde foi que erramos? O que poderíamos ter feito para evitar esse desastre? Quanto mais eu me debruçava sobre os cartões-postais dos Alexanders, mais ficava pensando se um dia seria capaz de amar outra mulher. Pior ainda: depois de fracassar no meu casamento, será que eu merecia uma segunda chance?” (pág. 9)

Ao ler os cartões Adam encontra muitas lacunas na história de Huck e Gabe, e para preenchê-las busca ajuda com Yvette que havia convivido com os dois já que sua mãe trabalhará para eles por 26 anos.

Gabe quando novo foi para a guerra e ao retornar descobriu que sua namorada havia se casado com outro, e desde então passou a procurar por seu verdadeiro amor. Contador, bonito, inteligente, romântico.

Huck, que era como Pearl gostava de ser chamada, uma mulher linda e professora de inglês, quando criança sofreu uma queda e ficou impossibilitada de ter filhos, por isso cresceu achando que nunca se casaria. Mas quando conhece Gabe, ela estava noiva de Clark.

Foi numa peixaria que o olhar dos dois se cruzaram, e naquele momento Gabe decidiu que seria com ela que se casaria. Nesse mesmo dia ele entrou numa loja de material de escritório, viu os cartões-postais e comprou um para Huck. Só um mês depois voltaram a se reencontrar, passaram o dia juntos e no final tinham a certeza de que esse amor era para sempre. Os dois viveram um amor intenso e puro, e que mesmo com os problemas cotidianos que todo casal passa, como insegurança e ciumes, só se fortaleceu ao longo dos anos, isso graças ao romantismo de Gabe e a fé de Huck.

"Huck ficou escutando o quebrar das ondas e mediu o pulso de seus sentimentos. Muito mais que um sentimento, aquela paixão era um fato, um fato altamente protegido e baseado na gentileza compartilhada por almas gêmeas." (pág 84)

Timothy Lewis se inspirou na vidas dos tios-avós para escrever O Álbum. Ele retirou um álbum do lixo achando que era de fotos da família e encontrou uma coleção de cartões-postais que seu tio-avô mandou para a esposa, toda sexta-feira durante sessenta anos e que continham poemas de amor.

É uma história gostosa, envolvente, texto leve e que vai lhe fazer rir ou chorar em diversos momentos. O momento presente (2006) é narrado por Adam, e o passado (entre as décadas de 30 e 80) por Huck e Gabe.

Agora é vocês lerem e saberem se Adam conseguiu descobrir o que queria, os segredos para um grande e eterno amor, se seguiu em frente e se encontrou esse amor. Boa leitura!!

Resenhado por Luci Cardinelli
http://www.skoob.com.br/estante/livros/todos/377269/page:1

site: http://saletadeleitura.blogspot.com.br/2016/01/resenha-o-album-de-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Acordei Com Vontade de Ler 31/12/2015

Adam é um negociante de objetos usados e sua história se passa em 2006. Divorciado, sente-se sozinho e de certa forma, impotente por não ter conseguido realizar muito pelo seu relacionamento. Sem entender plenamente o amor....

O ano é 1926. Gabe Alexander trabalha em uma peixaria e tem uma boa vida, mas não imagina o impacto que uma mulher pode causar. Um dia, ele avista Pearl e tudo muda...
Pearl é uma professora que tem um relacionamento à distância. Sua vida segue uma rotina previsível e o futuro ainda permanece incerto.

Duas pessoas que tem muito em comum, mas ao mesmo tempo são completamente diferentes. Um único amor.

Adam acaba encontrando inúmeros cartões-postais em um álbum dentro da casa de Alexander. Ao começar a mergulhar na história de Gabe e Pearl, talvez ele tenha pela primeira vez na vida, a oportunidade de compreender a grandiosidade do verdadeiro amor.

O livro tem uma trama delicada e cheia de detalhes. Conforme Adam começa a conhecer a história de Gabe e Pearl, ele começa a analisar a sua própria vida, assim como o leitor.

O amor é bonito, mas nem sempre é fácil. Relacionamentos precisam estar construídos em alicerces fortes, pois uma boa fundação permite que ele se mantenha intacto durante as tempestades.

E é assim a história de Gabe e Pearl.

Um livro delicioso. Personagens marcantes. E um amor notável.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/2015/10/resenha-o-album-toda-sexta-feira-um.html
comentários(0)comente



Lu 29/12/2015

O livro conta a de Adam, um negociante de objetos usados que encontra um álbum cheio de cartões-postais em uma das propriedades que será esvaziada e vendida. Os cartões são todos assinados por Gabe Alexander, o ex dono dessa propriedade. Os cartões acabam por intrigar Adam e os poemas no verso de cada um parecem ser as respostas para seus dramas pessoais.

Não acredito em amor a primeira vista, amor eterno, alma gêmea e essas coisas de que tratam o livro, mas a história é tão gostosa, tão bem construída que o fato de Huck (Pearl Alexander) e Gabe serem feitos um para o outro e terem esse amor incondicional não me incomodou.

Clark é um personagem pra lá de louco. Como Huck conseguiu se envolver com um cara desses? Ainda mais depois do episódio do cabelo. Quem me conhece sabe que é só falar pra não cortar que eu pico a tesoura, então não foi difícil me apegar a Huck e a sua personalidade forte.

Sou bem suspeita para falar de livros com mais de um ponto de vista, na verdade, são os meus preferidos e quanto mais pontos de vista, mais eu gosto do livro e "O Álbum" me pegou por isso e pela escrita fluída, gostosa e simples.

Ainda acho que a editora deveria ter mantido o título original, que é "Forever Friday" ("Para Sempre Sexta-Feira"). Sinceramente, o título faria muito mais sentido e seria muito mais bonito, combinando com toda a história. Mas, manda quem pode, obedece quem tem juízo, neh?

No fim, a história dos cartões postais é só mais um elemento em uma história linda e bem construída. O final do livro é aguardado e bem previsível, já é possível esperar como as coisas irão terminar, mas é gostoso acompanhar Adam e suas descobertas de vida através da história de amor de Huck e Gabe. Além de um livro de amor, "O Álbum" é, acima de tudo, um livro sobre esperança.

site: http://lumartinho.blogspot.com.br/2015/10/o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Vanessa Vieira 23/12/2015

O Álbum - Timothy Lewis
O livro O Álbum, de Timothy Lewis, nos traz um romance inabalável e atemporal, repleto de fé, esperança e amor. Intercalando passado e presente e tendo como inspiração os cartões postais trocados pelos tios-avós do autor durante 60 anos, o enredo é delicado, bem escrito e nos fala sobre o amor de uma forma pura e ao mesmo tempo intensa.

Adam é um negociante de objetos usados e está trabalhando na antiga propriedade do casal Alexander, em busca de itens que tenham algum valor no mercado. Em meio as relíquias, ele se depara com um álbum repleto de cartões-postais amarelados. Em cada um deles, Adam encontra mensagens românticas e delicadas que retratam de modo quase que palpável o amor incondicional entre Gabe e Pearl.

Todas as sextas-feiras, religiosamente, Gabe providenciava para que um cartão chegasse nas mãos de Pearl. Em cada um deles continha não só apenas um poema, mas também verdades sobre o cotidiano do casal, que viveu um lindo sonho. Por detrás de cada cada cartão postal, Adam acaba por descobrir respostas para perguntas que o assombram por muito tempo...

O Álbum se mostrou um primoroso retrato do amor. E quando eu falo amor, não me refiro ao forte ímpeto sexual preconizado na literatura, mas sim ao sentimento imaculado plantado por Deus em nossos corações, capaz de transcender todas e quaisquer barreiras. A jornada de Gabe e Pearl não foi um mar de rosas, mas eles souberam extrair o supra sumo da vida com paciência, sabedoria e determinação. Narrado em primeira e terceira pessoa, alternando passado e presente, o livro nos traz um romance belíssimo, repleto de ensinamentos e ricas lições.

"Alguns grandes romances que valem a pena contar nunca são contados, e os amantes saem de fininho pelas rachaduras da vida, marcadas pelo tempo, sendo substituídos pelo lixo do dia anterior."

Adam é um homem divorciado que carrega profundas cicatrizes em sua alma. Toda ruptura traz dor, principalmente quando se trata de uma separação, onde uma das partes sempre sai machucada. Devido ao seu histórico emocional, Adam se torna cético quanto ao amor e acredita que nunca mais será feliz novamente ao lado de alguém. As correspondências trocadas entre Gabe e Pearl tocam fundo em sua alma e pouco a pouco fazem com que ele vá se despindo de sua armadura e do fardo de mágoa que carrega. A presença de Yevette, neta postiça do casal Alexander, também faz com que a mente dele vá se abrindo e alcançando outras amplitudes.

"Quando nossos olhos se encontraram, sua beleza acendeu o fogo lento do desejo. As brasas da paixão nunca se apagaram. Ainda vejo o meu amor quando a vejo."

Gabe é o que se pode chamar de um lorde. Ele se apaixonou por Pearl à primeira vista e fez de tudo para conquistar o amor da moça e também preservá-lo ao longo dos anos. Seu romantismo nato, bem como seu cuidado e carinho com a mulher amada foram características belíssimas e marcantes. Pearl é uma moça forte e por vezes, bastante temperamental. Ela ama Gable com cada fibra de seu ser e tem uma fé surpreendente, principalmente no que concerne aos anjos. O casal passou por inúmeros livramentos, que ela afirma ser mérito do seres celestiais.

Em suma, O Álbum não é um livro para ser simplesmente lido e sim apreciado. A história de amor arraigada em suas páginas não me levou as lágrimas ou a outra emoção palpável, mas conseguiu me tocar de uma forma quase que visceral e renovar a minha fé no amor. A capa do livro é bonita e bem condizente com o enredo e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e ilustrações de cartões-postais no começo de cada capítulo. Recomendo ☺

site: http://www.newsnessa.com/2015/12/resenha-o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Silviane 18/11/2015

O Álbum
O Álbum é um livro de amor para quem não acredita mais no amor. Essa foi a conclusão que eu cheguei ao finalizar a leitura; E provavelmente foi a própria conclusão de Adam ao final da história. Um homem que teve um casamento desgastado pelo tempo e que procura respostas sobre amor e relacionamentos, provavelmente assim como eu – com crenças não muito confiáveis.


Inicialmente não comprei a história de amor de Gabe e Huck (não vou chama-la de Pearl), mas ao contrário de inúmeros livros que temos aquele amor a primeira vista e ao final da história não sabemos mais se os personagens, de fato, foram felizes para sempre em O Álbum nós sabemos que esse amor durou até o final da vida dos pombinhos. Portanto ao longo da história é muito fácil amar esse casal que tem tantas coisas em comum e me acendeu uma nova esperança para o significado de alma gêmea, algo que Huck acredita desde um acontecimento de sua infância (e que influencia muito a sua vida).

Aliás, o Senhor Jack (esse tal “acontecimento” tem nome e não conta como spoiler, pois aqui digo apenas o nome e não da para saber o que/quem realmente é Senhor Jack) foi muito bem inserido na história pois sem sua presença muitas coisas simplesmente não fariam nenhum sentido – na verdade não fazem, mas as explicações são aceitas a partir do momento que o leitor aceita Senhor Jack da mesma forma que Huck.

O livro é alternado entre a história de Gabe e Huck, ao longo de suas vidas, e Adam que para encontrar as respostas que tanto procura vai atrás de uma conhecida do casal. Apesar de estar numa fase da vida parecida com a de Adam eu não me apeguei nenhum pouco ao personagem, a impressão de que eu tive é que o autor se preocupou em mostrar muito mais sobre Gabe e Huck do que do personagem principal; Apesar disso eu torci muito para que ele encontrasse as respostas que tanto procurava.

Sei que disse que não comprei a história de amor do casal, porém eu gostei deles logo de cara (separadamente). Gabe é um homem divertido e com opiniões além do seu tempo assim como Huck que tem um humor que podemos chamar de ácido e ao contrário de muitas mulheres do seu tempo ela não aceita ser submissa ao seu companheiro – por esses e outros motivos que o casal se deu tão bem. Gostaria muito de poder comentar sobre como eles se conheceram e como foi o primeiro encontro, porém essa é realmente uma parte da história que na minha opinião pode deixar o leitor muito apaixonado ou cético em relação a história. Mesmo sendo algo simples e bonito é algo que pode causar diversas opiniões dependendo de cada um.

site: http://cantaremverso.com
comentários(0)comente



Camila Márcia 26/10/2015

Bem escrito, charmoso...
Forever Friday (2013) é o livro de estreia de Timothy Lewis e o mais interessante a respeito desse livro é que ele é inspirado em fatos reais.
Esse livro conta duas histórias que acontecem em dois tempos, uma que acontece há muitos anos atrás e a outra numa época mais atual.
A narrativa atual fica por conta da história de Adam, um homem que acabou de se separar e apesar de andar deprimido, sua válvula de escape é seu trabalho: vender objetos usados, e é em sua profissão que ele acaba encontrando um álbum muito peculiar que ao invés de conter fotos, contém postais com poemas de amor entregues todas às sextas-feiras ao longe de 60 anos, todos assinados por Gabe e destinados para para Huck.
A outra história fica por conta dos personagens Gabe e Huck, seus postais, como tudo começou e o que tiveram que passar para conseguirem ficar juntos a vida inteira.
Adam passa a conhecer a história de Gabe e Huck e tudo o que descobre a respeito do casal tem uma repercussão muito especial na forma como ele vê a própria vida e o significado real do amor.
O Álbum é uma história de amor doce, singela e cheia de delicadeza, muita gente tem comparado à escrita de Timothy Lewis com a de Nicholas Sparks, de fato, consegui achar bem semelhante e deve ter sido essa semelhança que me fez amar esse livro, muito embora eu também o tenha achado meio lento e arrastado.
É uma história que não chega a ter um ápice e tão pouco um desfecho surpreendente, é tudo já dito desde o princípio e acaba não sendo muito impressionante, mas é uma narrativa e história tão deliciosa que lemos num piscar de olhos e viajamos para dentro daquilo que está sendo contado.

site: www.delivroemlivro.com.br
comentários(0)comente



Naty 14/10/2015

Existem, em regra, dois tipos de livros: os que amamos e os que detestamos. Existem aqueles que sabemos para que serve e aqueles que usamos apenas para ocupar o espaço daquele desejado que ainda não chegou. Não sei dizer se sou muito crítica ou se os livros com muito clichês têm passado dos limites na falta de criatividade. Ouso dizer que são os dois. Porém, embora o livro seja dotado de pontos negativos, existe um que não posso me limitar a dizer: a lição que ele nos passa.

O álbum é uma obra que qualquer pessoa poderia viver sem ler e viveria tranquilamente feliz. No entanto, ao lê-la você percebe que pode absorver lições que levarão para o resto da vida. Embora seja um livro clichê e cheios de momentos que cansam a leitura, a obra tem o dever de nos passar a necessidade de evitar a rotina num relacionamento.

Neste livro temos a presença de Adam, um vendedor de objetos em inventário. Ele é um homem extremamente solitário, depois de ser abandonado por sua mulher. Adam encontra um álbum cheio de cartões-postais de Gabe para Pearl, ao entrar na antiga casa do casal. O álbum deixa o protagonista completamente curioso e intrigado. Não há fotos dentro dele, apenas cartões e todos estão com data de sexta-feira; esse registro foi feito durante 60 anos – o que apenas aumenta o mistério.

Após passar por uma frustração amorosa em seu casamento, Adam não entende como um casal pode viver por tanto tempo e com esse amor arrebatador. Ele então compara o seu relacionamento decepcionante com esse próspero que lhe é apresentado através de cartões. Seria sorte, falta de paciência ou muito amor que não esteve presente em sua relação?

Gabe é o homem perfeito para qualquer mulher que busque a perfeição. Acorda antes de sua esposa e prepara o café para deixá-la dormir um pouco mais; é extremamente apaixonado e carinhoso. Faz tudo o que for preciso para satisfazê-la, mesmo que seja necessário escrever cartões e isso ele faz com uma imensa felicidade toda sexta-feira.

A lição que podemos tirar da obra é apenas essa de sair da rotina. Não é uma obra que encherá os olhos de qualquer leitor e não encheu os meus também. É algo que não me faria falta se lesse ou não. Acredito que seja mais o meu lado crítico predominando. Indico a obra para quem tem a curiosidade em ler, mas não venham me jogar pedras se não gostarem ou não se surpreenderem com a história.
Tereza 14/10/2015minha estante
gostei da resenha,,, até tirei dos desejados. rs Não era o que imaginava


Gladys 15/10/2015minha estante
Hummm.


Eduarda Rozemberg 09/11/2016minha estante
Nossa, quando olhei pra capa, realmente não era o que eu imaginei. Mas pelas suas resenhas, já notei que você é muito critica mesmo. Há livros que excedem a falta de criatividade.


su 28/12/2016minha estante
Oi!
Estava com expectativa para esse livro, principalmente por acabamos tendo duas historias, mas lendo a resenha vi que não é o tipo de livro que gosto !!


Lana Wesley 18/01/2017minha estante
Imagino que esse livro tenha uma premissa clichê mas que ainda nos toca, por sua reflexão, mesmo não sendo aquela história nos deixa com ressaca por vários dias, pensando e refletindo, sobre o quão surpreendente foi aquela leitura, ainda sim me despertou curiosidade e vontade de dar uma chance.


Rossana Batista 18/01/2017minha estante
Realmente também tenho visto muitos clichês que não me surpreendem mais, muitos iguais e iguais. O livro é todo ele lendo os cartões-postais de Gabe para Pearl ? Porque se for eu não fiquei nada animada.


Marta 26/01/2017minha estante
Parece ser bom!! Espero que sim!!
Bjos


Alison 03/03/2017minha estante
Olá, esse livro é a prova que tramas não muito boas podem nos surpreender com as lições que são deixadas, a obra não é cativante mas num momento de extremo tédio ela pode se tornar atrativa. Beijos.




49 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4