O Álbum

O Álbum Timothy Lewis




Resenhas - O Álbum


49 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Naty 14/10/2015

Existem, em regra, dois tipos de livros: os que amamos e os que detestamos. Existem aqueles que sabemos para que serve e aqueles que usamos apenas para ocupar o espaço daquele desejado que ainda não chegou. Não sei dizer se sou muito crítica ou se os livros com muito clichês têm passado dos limites na falta de criatividade. Ouso dizer que são os dois. Porém, embora o livro seja dotado de pontos negativos, existe um que não posso me limitar a dizer: a lição que ele nos passa.

O álbum é uma obra que qualquer pessoa poderia viver sem ler e viveria tranquilamente feliz. No entanto, ao lê-la você percebe que pode absorver lições que levarão para o resto da vida. Embora seja um livro clichê e cheios de momentos que cansam a leitura, a obra tem o dever de nos passar a necessidade de evitar a rotina num relacionamento.

Neste livro temos a presença de Adam, um vendedor de objetos em inventário. Ele é um homem extremamente solitário, depois de ser abandonado por sua mulher. Adam encontra um álbum cheio de cartões-postais de Gabe para Pearl, ao entrar na antiga casa do casal. O álbum deixa o protagonista completamente curioso e intrigado. Não há fotos dentro dele, apenas cartões e todos estão com data de sexta-feira; esse registro foi feito durante 60 anos – o que apenas aumenta o mistério.

Após passar por uma frustração amorosa em seu casamento, Adam não entende como um casal pode viver por tanto tempo e com esse amor arrebatador. Ele então compara o seu relacionamento decepcionante com esse próspero que lhe é apresentado através de cartões. Seria sorte, falta de paciência ou muito amor que não esteve presente em sua relação?

Gabe é o homem perfeito para qualquer mulher que busque a perfeição. Acorda antes de sua esposa e prepara o café para deixá-la dormir um pouco mais; é extremamente apaixonado e carinhoso. Faz tudo o que for preciso para satisfazê-la, mesmo que seja necessário escrever cartões e isso ele faz com uma imensa felicidade toda sexta-feira.

A lição que podemos tirar da obra é apenas essa de sair da rotina. Não é uma obra que encherá os olhos de qualquer leitor e não encheu os meus também. É algo que não me faria falta se lesse ou não. Acredito que seja mais o meu lado crítico predominando. Indico a obra para quem tem a curiosidade em ler, mas não venham me jogar pedras se não gostarem ou não se surpreenderem com a história.
Tereza 14/10/2015minha estante
gostei da resenha,,, até tirei dos desejados. rs Não era o que imaginava


Gladys 15/10/2015minha estante
Hummm.


Eduarda Rozemberg 09/11/2016minha estante
Nossa, quando olhei pra capa, realmente não era o que eu imaginei. Mas pelas suas resenhas, já notei que você é muito critica mesmo. Há livros que excedem a falta de criatividade.


su 28/12/2016minha estante
Oi!
Estava com expectativa para esse livro, principalmente por acabamos tendo duas historias, mas lendo a resenha vi que não é o tipo de livro que gosto !!


Lana Wesley 18/01/2017minha estante
Imagino que esse livro tenha uma premissa clichê mas que ainda nos toca, por sua reflexão, mesmo não sendo aquela história nos deixa com ressaca por vários dias, pensando e refletindo, sobre o quão surpreendente foi aquela leitura, ainda sim me despertou curiosidade e vontade de dar uma chance.


Rossana Batista 18/01/2017minha estante
Realmente também tenho visto muitos clichês que não me surpreendem mais, muitos iguais e iguais. O livro é todo ele lendo os cartões-postais de Gabe para Pearl ? Porque se for eu não fiquei nada animada.


Marta 26/01/2017minha estante
Parece ser bom!! Espero que sim!!
Bjos


Alison 03/03/2017minha estante
Olá, esse livro é a prova que tramas não muito boas podem nos surpreender com as lições que são deixadas, a obra não é cativante mas num momento de extremo tédio ela pode se tornar atrativa. Beijos.




Jul 18/08/2015

Gracioso
Fui enganada, no bom sentido. Confesso que não esperava me entreter muito com o livro de capa simples e sinopse pouco chamativa. Então, vim contar um pouco sobre o-livro-que-me-enganou.

A sinopse básica não revela muito sobre a personalidade cativante de Huck (ou Pearl Alexander), a sensibilidade de Gabe ou sobre as aventuras bem originais que esse casal enfrentou em belos 60 anos de casamento. Para descobrir esses e outros detalhes é preciso ler o livro, se encantar com os poemas enviados em cartões postais durante 60 anos e acreditar um tanto em almas gêmeas. Afinal, que outro termo definiria tao bem o casal Alexander?

A história se alterna em tempo e narrador. Em 2004/2006 a narração é de Yevette e Adam, respectivamente. Em seus encontros casuais, ela (filha da empregada que serviu os Alexanders por 26 anos) esclarece momentos entre um e outro postal lido por Adam. Já de 1926, passando por várias outras décadas seguintes, a narração é feita pela Huck, na maioria dos capítulos, e por Gabe. Pode parecer confuso, mas a leitura flui perfeitamente deixando a narrativa mais dinâmica. Entretanto, confesso que me agradaram muito mais as cenas contadas pelo ponto de vista de Huck e Gabe.

"Como seres humanos, temos a esperança de ter uma série de coisas. Felicidade. Saúde. Emprego. Filhos. Um parceiro. A eternidade. À medida que madurecemos, começamos a reconhecer uma força misteriosa que é parte de cada um de nós, algo muito mais poderoso que nós mesmos."

Adam, com ajuda de Yevette, começa a entender a vida e o amor do casal que se manteve firme por 60 anos e vê que o fim do seu casamento apenas de 2 anos não significa o fim dos sentimentos que ele ainda pode nutrir por uma outra pessoa.

Huck e Gabe se mostraram personagens adoráveis e é perceptível que durante o tempo juntos eles amadureceram, mas sem esquecer de quem realmente eram e do amor que sentiam um pelo outro. E esse amor venceu, apesar de tudo.

E a parte em que fui enganada? Ah, é que eu jamais esperaria tamanha fluidez na história. O autor soube escolher muito (muito, muito...) bem os momentos a serem destacados dos longos 60 anos de casamento de Huck e Gabe. Para mim não ficou aquela sensação "ah, ele poderia ter contado como foi momento x" ou "eu queria saber sobre o ano y".

"- Esta noite, nós somos a música. Esta noite, nós somos o ritmo. Esta noite, nós somos o mistério."

Os pontos negativos foram poucos. É que até para mim, que gosto de ler um bom romance, senti açucarado demais o casal H&G uma ou duas vezes, mas ele acabou me conquistando de qualquer forma. O início do livro também é um pouco chato, mas por volta da página 50 a leitura começa a engatar de verdade. Por fim, a sensação de que faltou "o bum" final. Claro, tiveram uns dois momentos muito tensos, mas ainda senti uma pequena falta de sangue, mortos-vivos, corpos sem cabeças... exagerei, haha. O fato é que o próprio autor admite isso, de certa forma, em uma notinha explicativa no final do livro.

E é isso, eu te indico o livro também por ser baseado em uma história real, a de um tio-avô do próprio autor. Quem resiste? Haha.

site: http://jupseds.blogspot.com.br/2015/08/resenha-o-album-timothy-lewis.html
Jul 25/11/2015minha estante
Maldito skoob deixando os caracteres da minha resenha bagunçados!




Babih Maria 08/09/2015

Melhor livro
Quanto tempo um amor pode sobreviver? Até quando duas pessoas podem permanecer juntas: Gabe e Huck vão mostra a Adam que um verdadeiro amor vence qualquer barreira.

Tudo começa quando Adam vai à casa dos Alexander pra começa a vende as coisas do casal antes da venda do próprio imóvel. Arrumando as coisas pra venda ele acha os cartões-postais que Gabe mandava pra Huck toda sexta durante sessenta anos. Quando ele ler os cartões começa a perguntasse como os dois fizeram o casamento dura tanto e quais os erros ele cometeu para que seu próprio casamento acaba-se.

Após termina de ler os postais, ele resolve escreve sobre a história de Gabe e Huck, mas a lacunas que ficaram sem ser preenchida, então consegue contata Yevette a filha da empregada e que era quase filha dos dois. Quando eles encontram-se ela vai contando toda a vida deles para Adam e esclarecendo suas dúvidas.

Huck/Pearl é uma mulher linda, professora de inglês e que quando era pequena diz ter conhecido seu anjo da guarda e o apelidou de Jack. Após uma queda quando criança ficou impossibilitada de ter filhos e acaba achando que por causa disso nunca achara um marido até conhece Gabe.

Gabe é um habilidoso contador, possui cabelos pretos e olhos azuis da cor do mar, quando era mais novo foi pra guerra e quando voltou percebeu que sua namorada havia se casado e esquecido dele. Desde desse dia, ficou a procura de seu amor verdadeiro até que um dia se depara com uma moça na peixaria onde trabalhava e tenha a certeza de que ela é o grande amor de sua vida assim que os olhares dos dois se cruzam.

Adam Colby é vende de objetos antigos, foi casado há doze anos, mas seu casamento acabou e ele nunca entendeu bem o porquê do fim. Acha nos cartões-postais uma esperança de amar e ser amado de novo. Só precisa saber onde errou, pra nunca mais cometer os mesmo erros de novo.
Yevette é Jóquei e foi à última pessoa a está com Huck nos seus últimos dias. Também havia perdido a esperança no amor, mas ao encontra-se com Adam uma chama nova se acende em seu coração.
A narrativa do autor é ótima, leve e não e não cansa o leitor. Ele conta a visão tanto de Adam, Huck e Gabe. Além de colocar os seus próprios poemas no livro, e cada poema vai sabendo um pouco mais sobre o Sr. e Sra. Alexander.
A capa é linda, trás o casal na capa e combina muito com o livro, as folhas amareladas são ótimas ajudando na leitura. Em cada começo de capitulo, mostra um cartão-postal de Gabe pra Huck.

O álbum faz você querer encontra o amor da sua vida, querer um amor como o dos Alexander que dure a vida toda e sobreviva além do tempo. Timothy me fez chora com o final um dos mais lindos que já vir livro simplesmente perfeito.



comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 16/03/2016

Neste livro vamos conhecer Adam, um negociante de objetos usados. Em um dia como outro qualquer Adam encontra cartões postais com poemas de Gabe para sua musa e amor Huck.

“No começo eu a culpava, mas depois coloquei a culpa em mim. Uma coisa ficou bem clara: Pearl (Huck) e Gabe sabiam de algo que Haley e eu deixamos escapar”
Adam esta tentando entender o amor, ou melhor, porque ele não deu certo em sua vida e seu casamento, com isso vamos conhecer a história de Huck e Gabe e em paralelo e história de Adam, com presente e passado alternando nos capítulos.

Adam busca Yevette, filha adotiva de Alexanders para entender um pouco esta história de amor e a sua própria vida.

“Quando descobri os postais e comecei minha jornada para encontrar o segredo de um casamento duradouro, eu estava buscando algum tipo de fórmula, o cálice sagrado da felicidade conjugal.(…)Apesar de terem sido almas gêmeas eles eram simplesmente duas pessoas apaixonadas, um homem e uma mulher[…]”

site: http://blog.vanessasueroz.com.br/o-album/
comentários(0)comente



Viviane 27/04/2016

Duas estrelas.
Não engatou a leitura. Não peguei liga. Linda a história de huck e glabe. No mais, sem grandes surpresas.
comentários(0)comente



Arca Literária 31/08/2015

leia a resenha no link http://www.arcaliteraria.com.br/o-album-timothy-lewis/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/o-album-timothy-lewis/
comentários(0)comente



Leitor Sagaz 28/02/2016

Nem tudo são flores no casamentos
Resenha postada no blog Leitor Sagaz.

Olá!

O livro que será resenhado é “O álbum” de Timonthy Lewis, este é um livro de estreia, ou seja, nunca li nada do escritor.

“O álbum” conta a historia de Adam, um negociante de objetos usados que encontra inúmeros cartões postais, neles estão uma série de poemas que revelam o amor de Gabe por sua musa: Huck. Em busca de entender o porquê do fracasso do seu casamento, como também contemplar a belíssima história de amor dos Alexanders, Adam busca a filha adotiva do casal, Yevette, que o ajudará a completar as lacunas da história de amor.


“[...] No começo eu a culpava, mas depois coloquei a culpa em mim.Uma coisa ficou bem clara: Pearl (Huck) e Gabe sabiam de algo que Haley e eu deixamos escapar”

No livro ocorre um cruzamento de narrativa, em certas partes conta-se a história de amor de Huck e Gabe, outras os últimos dias de Huck e por fim a história de Adam, esse é o tipo de obra em que se mescla o passado e o presente, e eu admiro muito essa estrutura, já que o planejamento e a criatividade são fundamentais. Afinal os fatos tem de interagir entre si, caso contrário não haverá sentido ou ligação.

Além disso, gostei da forma como a mensagem da obra é transmitida, não é um conto de fadas em que tudo é perfeito, mostra-se também as dificuldades e que não há um manual de instruções para um bom casamento, acho que todo escritor, principalmente de romance, deve fazer uma ponte com a realidade.Vale ressaltar que o escritor se baseou na história dos tios- avós.

“Quando descobri os postais e comecei minha jornada para encontrar o segredo de um casamento duradouro, eu estava buscando algum tipo de fórmula, o cálice sagrado da felicidade conjugal.(...)Apesar de terem sido almas gêmeas eles eram simplesmente duas pessoas apaixonadas, um homem e uma mulher[...]”

Quanto a capa do livro e a formatação dele, realmente é inegável que ficou magnífico muito bem estruturado e lindo, a ideia de colocar os poemas no começo de cada capítulo foi muito boa, quero dizer que o escritor se preocupou com os mínimos detalhes, além da prosa ele escreveu os poemas.

Apesar de tudo eu achei o livro bem cansativo, é tanto que demorei para acabá-lo, acho que não foi culpa da escrita ou do escritor, na verdade este não é o tipo de leitura que venho procurado. Em fim, o escritor está de parabéns pela organização e criatividade, é um livro que eu recomendaria.

Espero que vocês tenham gostado da resenha, desejo tudo de bom para vocês leitores do blog e ótimas futuras leituras.

“-Olha bem fundo na alma de um homem e você vai vê os sonhos e as esperanças dele.De uma mulher também.É só olhar bem lá no fundo para vê o futuro deles, junto com todas as coisas ruim que aprontaram.”

by Beatriz Pereira

site: http://www.leitorsagaz.com.br/2016/02/resenha-o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Juliana 04/10/2015

O livro O Álbum conta a história de Adam, um negociante de objetos usados que se deparam com um álbum cheio de cartões-postais de Gabe a Pearl Alexander, os ex-donos da casa que tem que ser esvaziada para poder ser colocada a leilão. Os cartões o intrigam, pois em cada um deles há um poema de Gabe para a esposa, ao longo de sessenta anos. Adam começa a ler estes cartões e começa a pensar que, provavelmente, a resposta para seus dramas pessoais possa ser encontrada ali.

Aparentemente, o casamento de Gabe e Huck, como Pearl gostava de ser chamada, tinha sido algo bastante parecido a um conto de fadas. Dispostos a evitar o distanciamento e o esfriamento do romance, eles parecem ter se esforçado para manter a chama do amor acesa ao longo dos anos. Isto deixa Adam admirado já que, após o fim de seu casamento, ele não consegue nem esquecer a ex-esposa nem entender o que foi que fez o relacionamento deles fracassar. Ao ler em cada mensagem de Gabe, lições sobre o que faz um casamento feliz, ele tenta juntar as peças e reescrever sua história.

Há muitas coisas que Adam ainda não sabe, mas poderá contar com a ajuda de Yevette, a filha da empregada dos Alexander, que tem as peças que faltam ao quebra-cabeças que ele está tentando montar. Somos apresentados a todos os lados da história, conforme os cartões são lidos e os objetos da casa remexidos e vendidos. Conhecemos a perspectiva da história de Huck e Gabe, separadamente e depois juntos, quando se conhecem e se casam, além de saltos para alguns anos depois, quando Huck está no asilo e Gabe já havia falecido há muitos anos e, então, a vião de Adam e tudo o que tenta arrancar de Yevette.

A história de O Álbum é bem bonitinha e tem um objetivo certeiro. Trazer uma lição sobre o amor, o romance e o casamento. O autor faz isso quase de forma didática, pois sempre fica muito claro como as coisas vão terminar e os papeis de cada um são muito bem definidos. É um típico texto que termina com uma moral da história.

Achei a história de Gabe e Huck muito bonita, mas ao mesmo tempo, o fato de saber como tudo ia terminar, me deixou um pouco entediada. Sei que gosto de histórias clichês, mas neste caso, estava tudo óbvio demais e com o objetivo claro de querer passar uma lição e isso me incomoda muito. Parecia que o autor estava, o tempo todo querendo me dizer: “Olhe só, isso é o certo, é assim que as pessoas devem agir.” Eu prefiro que as histórias me deixem tirar as minhas próprias conclusões e não que me direcionem ao que preciso entender ao final de tudo. Confesso, também, que esperei ler mas sobre Adam e não tanto sobre Gabe e Huck. Mas, infelizmente, não foi o que aconteceu.

Apesar disso, achei um bom livro para entreter. A leitura é fluida e o texto é escrito de forma bastante leve. A revisão foi cuidadosa e, com isso, é um livro cuja experiência de leitura é bastante agradável. Mesmo com todo o fundo moralista da história, ainda recomendo a leitura.

site: http://www.cafecomlivros.blog.br/2015/07/02/resenha-o-album-timothy-lewis/
comentários(0)comente



Fernanda 05/10/2015

Resenha: O álbum
CONFIRA A RESENHA NO BLOG:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/10/resenha-o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Fer - Mato Por Livros 03/08/2015

Oitenta anos atrás. Um casal que viveu o mais profundo e verdadeiro amor.
Tempo atual. Um homem que busca respostas de como é possível encontrar e viver amor verdadeiro.

Adam Colby é um negociante de objetos usados que após uma separação luta para entender o que deu errado em seu casamento, o que o faz pensar se o amor realmente existe e se é possível ser feliz ao lado de outra pessoa.

Até que em uma das casas onde ele vai analisar os móveis se depara com um álbum cheio de cartões postais. Adam fica intrigado com a história daqueles cartões e descobre que ali existe mais que apenas “papéis”, existe uma história. Uma linda e verdadeira história de amor.

A partir desse momento a história começa a ser alternada por capítulos entre a visão de Adam, e do casal Gabe e Pearl, mais conhecida como Huck.
Voltamos no tempo e nos é permitido conhecer toda a história desse casal. Como se conheceram, como começaram a namorar, os obstáculos que superaram, as lutas, os problemas familiares, as conquistas, as tragédias, e todos os momentos maravilhosos que passaram ao lado do outro. Cada capítulo traz como referencia um cartão postal. Cartões esses, que Gabe enviava a cada sexta-feira para assim deixar acesa a chama do amor e da paixão entre eles.

A história de Gabe e Huck é linda, a força do amor deles era extraordinária. Os momentos vividos dos mais ternos e puros. E a crença de Huck em um anjo da guarda que os acompanhou em muitos momentos de suas vidas, nos fazem acreditar que realmente nós temos nossos anjos ao nosso lado.

"- Esta noite, nós somos a música. Esta noite, nós somos o ritmo. Esta noite, nós somos o mistério."

Nos capítulos de Adam, acompanhamos sua busca por conhecer toda a verdade da vida daquele casal, mas na verdade o que ele procura é respostas de como eles conseguiram conservar a felicidade e o amor, até o último momento de suas vidas. Adam buscava algum tipo de fórmula, o segredo do casamento duradouro e feliz.
Para encontrar respostas da vida de Gabe e Huck e encontrar respostas para sua própria vida, ele vai contar com a ajuda de Yevette, uma moça que foi como uma filha para o casal. E aos poucos ele juntara todas as peças desse quebra-cabeça. E descobrira a resposta que tanto procura.

A história realmente é muito linda. A mensagem nela embutida então nos faz refletir muito em nossa vida e em nossos relacionamentos. O que move o amor? O que faz de nós pessoas merecedoras da felicidade? Existe um amor verdadeiro? Como encontra-lo e como mantê-lo vivo através dos anos?

A resposta é tão simples e muitas vezes não conseguimos entendê-la.

"Como seres humanos, temos a esperança de ter uma série de coisas. Felicidade. Saúde. Emprego. Filhos. Um parceiro. A eternidade. À medida que madurecemos, começamos a reconhecer uma força misteriosa que é parte de cada um de nós, algo muito mais poderoso que nós mesmos."

Infelizmente a escrita do autor me incomodou um pouco. Mesmo a história sendo muito linda por vezes a leitura se tornou um pouco entediante. Em outros momentos porém, ansiava por saber o que iria acontecer com Gabe e Huck.
Foi uma leitura leve, mas infelizmente um pouco demorada e não muito fluida.
Mas chegar ao final da história nos traz uma sensação tão boa. Como se algo se completasse, como se a paz estivesse presente, achei isso muito bom.

A diagramação é linda. A capa é um charme a parte e cada capítulo como disse anteriormente se inicia com um postal e os poemas escritos de Gabe para Huck.

site: www.matoporlivros.com.br
comentários(0)comente



Portal JuLund 21/07/2015

O Álbum, @Novo_Conceito
Existem várias formas de tesouros, para umas pessoas seria um pote de ouro no fim do arco íris, para outro uma vida inteira cheia de saúde, para Gabe e Pearl foi o amor que os dois conseguirem sentir e viver.

E esse tesouro se manteve escondido durante toda a vida deles, até o dia em que ambos partiram e seus pertences foram divididos e repartidos para os familiares, o responsável para que isto ocorra Adam Colby, um negociante de objetos usados, que mudou para a cidade dos Alexanders por ter acabado de sair de um casamento que ele acreditava ser eterno e acabou muito antes do que desejava e imaginava.

Leia a resenha completa em nosso portal!

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/o-album-novo_conceito
comentários(0)comente



The Best Words Br 03/10/2015

Resenha The Best Words Br
Em O Álbum, Timothy Lewis nos apresenta a linda história de amor de Gabe e Huck Alexander.

A história começa com Adam, um homem bastante solitário. Ao ser abandonado por sua mulher, se entregou ao ofício de vendedor de objetos em inventário e largou sua vida pessoal. Ao vasculhar uma das casas que deveria estar desocupada, encontra um álbum. Neste álbum, não havia fotografias, mas, sim, cartões postais. Estranhamente datados de todas as sextas-feiras, durante 60 anos.

Sem saber como um casal conseguiu manter um casamento por tanto tempo e com tanta paixão, decide investigar detalhes da vida de Gabe e Huck, além de tentar entender o que houve nesse casamento aparentemente perfeito e qual foi a falha do seu.

É através da investigação de Adam que podemos desfrutar de um romance mais que especial. Como Gabe e Huck se conheceram e se tornaram almas gêmeas e como um casamento sem filhos pode ter proporcionado tanta felicidade ao longo de 60 anos de vida matrimonial.

Adam conhece Yvetta, filha da antiga empregada dos Alexanders, e é através dela que ele começa a descobrir os segredos do casamento feliz e só assim começa a entender o que deu errado em seu casamento e que nunca é tarde para recomeçar.

Os capítulos são narrados sobre a perspectiva de 4 personagens. Adam, Gabe, Huck e Yvetta, o que nós permite entender toda a trama do livro.

************

Cara, o que falar desse livro??? Simplesmente perfeitoooooo.....que história de amor é essa, gente....um casal que não deixa a rotina esfriar o amor que sentem um pelo outro. Esse livro nos traz a verdadeira receita de como manter o amor por muitos e muitos anos.

Super concordo com o fato de acreditar em almas gêmeas....acho que nunca é tarde para tentar encontrar a nossa.....graças a Deus, eu já encontrei a minha....e vocês?

Gente, como assim o autor menciona os meus meninos????? Ahaaaaaaaaaaa.....isso mesmo....tem uma hora do livro que Yvetta marca com Adam em uma determinada rua para continuar a contar a história de Gabe e Huck, e qual é a surpresa??? O Nome da Rua é Backstreet, e Adam pergunta a ela se é Backstreet Boys....oi???? Nem surtei, né ?? rs

Se eu pudesse atribuir uma nota ao livro com certeza daria 10, pois essa é uma linda história de amor que nos permite sonhar com um amor como o de Gabe e Huck.

Se ficaram curiosos e loucos de paixão pela história, corram até uma livraria mais próxima e adquiram essa linda obra que a Novo Conceito nos proporcionou.


site: http://thebestwordsbr.blogspot.com.br/2015/08/o-album-timothy-lewis.html
comentários(0)comente



Silviane 18/11/2015

O Álbum
O Álbum é um livro de amor para quem não acredita mais no amor. Essa foi a conclusão que eu cheguei ao finalizar a leitura; E provavelmente foi a própria conclusão de Adam ao final da história. Um homem que teve um casamento desgastado pelo tempo e que procura respostas sobre amor e relacionamentos, provavelmente assim como eu – com crenças não muito confiáveis.


Inicialmente não comprei a história de amor de Gabe e Huck (não vou chama-la de Pearl), mas ao contrário de inúmeros livros que temos aquele amor a primeira vista e ao final da história não sabemos mais se os personagens, de fato, foram felizes para sempre em O Álbum nós sabemos que esse amor durou até o final da vida dos pombinhos. Portanto ao longo da história é muito fácil amar esse casal que tem tantas coisas em comum e me acendeu uma nova esperança para o significado de alma gêmea, algo que Huck acredita desde um acontecimento de sua infância (e que influencia muito a sua vida).

Aliás, o Senhor Jack (esse tal “acontecimento” tem nome e não conta como spoiler, pois aqui digo apenas o nome e não da para saber o que/quem realmente é Senhor Jack) foi muito bem inserido na história pois sem sua presença muitas coisas simplesmente não fariam nenhum sentido – na verdade não fazem, mas as explicações são aceitas a partir do momento que o leitor aceita Senhor Jack da mesma forma que Huck.

O livro é alternado entre a história de Gabe e Huck, ao longo de suas vidas, e Adam que para encontrar as respostas que tanto procura vai atrás de uma conhecida do casal. Apesar de estar numa fase da vida parecida com a de Adam eu não me apeguei nenhum pouco ao personagem, a impressão de que eu tive é que o autor se preocupou em mostrar muito mais sobre Gabe e Huck do que do personagem principal; Apesar disso eu torci muito para que ele encontrasse as respostas que tanto procurava.

Sei que disse que não comprei a história de amor do casal, porém eu gostei deles logo de cara (separadamente). Gabe é um homem divertido e com opiniões além do seu tempo assim como Huck que tem um humor que podemos chamar de ácido e ao contrário de muitas mulheres do seu tempo ela não aceita ser submissa ao seu companheiro – por esses e outros motivos que o casal se deu tão bem. Gostaria muito de poder comentar sobre como eles se conheceram e como foi o primeiro encontro, porém essa é realmente uma parte da história que na minha opinião pode deixar o leitor muito apaixonado ou cético em relação a história. Mesmo sendo algo simples e bonito é algo que pode causar diversas opiniões dependendo de cada um.

site: http://cantaremverso.com
comentários(0)comente



Camila Márcia 26/10/2015

Bem escrito, charmoso...
Forever Friday (2013) é o livro de estreia de Timothy Lewis e o mais interessante a respeito desse livro é que ele é inspirado em fatos reais.
Esse livro conta duas histórias que acontecem em dois tempos, uma que acontece há muitos anos atrás e a outra numa época mais atual.
A narrativa atual fica por conta da história de Adam, um homem que acabou de se separar e apesar de andar deprimido, sua válvula de escape é seu trabalho: vender objetos usados, e é em sua profissão que ele acaba encontrando um álbum muito peculiar que ao invés de conter fotos, contém postais com poemas de amor entregues todas às sextas-feiras ao longe de 60 anos, todos assinados por Gabe e destinados para para Huck.
A outra história fica por conta dos personagens Gabe e Huck, seus postais, como tudo começou e o que tiveram que passar para conseguirem ficar juntos a vida inteira.
Adam passa a conhecer a história de Gabe e Huck e tudo o que descobre a respeito do casal tem uma repercussão muito especial na forma como ele vê a própria vida e o significado real do amor.
O Álbum é uma história de amor doce, singela e cheia de delicadeza, muita gente tem comparado à escrita de Timothy Lewis com a de Nicholas Sparks, de fato, consegui achar bem semelhante e deve ter sido essa semelhança que me fez amar esse livro, muito embora eu também o tenha achado meio lento e arrastado.
É uma história que não chega a ter um ápice e tão pouco um desfecho surpreendente, é tudo já dito desde o princípio e acaba não sendo muito impressionante, mas é uma narrativa e história tão deliciosa que lemos num piscar de olhos e viajamos para dentro daquilo que está sendo contado.

site: www.delivroemlivro.com.br
comentários(0)comente



Meu Vicio em Livros 18/08/2015

Uma linda declaração de amor!
Achei o começo do livro é um pouco confuso. Cada capitulo traz um ponto de vista diferente, na verdade quatro, Adam (que encontra o álbum), Gabe (o contador de uma peixaria) Huck (que sonha em encontrar o grande amor) e Yevetta (filha da antiga empregada do casal). Além disto é contado em períodos diferentes também, entre 1926, 2004 e 2006.

No presente (2004 e 2006), conhecemos Adam de 40 anos. Ele encontra o tal álbum e em um momento de solidão, começa a lembrar-se da ex esposa e do seu divórcio recente após um casamento de 12 anos. Neste álbum estão todos os cartões postais que Gabe mandava toda sexta-feira, durante 60 anos, para Huck, a fim de mostrar à ela que o amor deles jamais teria fim ou diminuiria com o tempo de convivência.

Para Adam isto é uma verdadeira relíquia, ele é um negociante e trabalha com a venda de objetos. Justamente por não tido um casamento duradouro, é cético quando se trata do amor e para ele é um pouco difícil de acreditar que o amor de Gabe e Huck foi tão intenso para que ele pudessem viver por longos 60 anos totalmente apaixonados.

Curioso com esta história rara, ele conhece Yevetta e por ela fica sabendo de detalhes da vida do casal, conseguindo entender as emoções e os sentimentos contidos nos poemas destes postais.

No passado (1926), Gabe e Huck se apaixonaram à primeira vista. Viveram um amor lindo com problemas comuns á todos os casais. Ciúmes e inseguranças estiveram presentes neste relacionamento, mas tudo foi superado com a fé que Huck tem no amor e em anjos da guarda e claro, com o romantismo de Gabe que teve esta ideia tão incrível.

É um livro bonito também em matéria de diagramação. Cada capítulo do passado tem a foto de um postal com a respectiva mensagem de Gabe para a amada. Fala basicamente sobre o amor, sobre acreditar nele ou ter esperanças de encontrá-lo.



Um clichê, que apesar de não ter me conquistado ou me emocionado, eu recomendo para quem curte uma história bem escrita de amor verdadeiro. Ela é baseada em fatos reais, inspirada nos cartões-postais trocados pelos tios-avós do autor durante 60 anos.
LEIA MAIS:http://meuvicioemlivros.blogspot.com.br/2015/08/resenha-o-album-toda-sexta-feira-um.html

site: http://meuvicioemlivros.blogspot.com.br/2015/08/resenha-o-album-toda-sexta-feira-um.html
comentários(0)comente



49 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4