A saga de um andarilho pelas estrelas

A saga de um andarilho pelas estrelas Jean Pires de Azevedo Gonçalves




Resenhas - A saga de um andarilho pelas estrelas


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Sil 21/10/2017

Recebi este livro do autor de uma forma bem inusitada: Estava visitando um blog que fez a resenha dele e então, talvez por ter gostado do meu comentário (?), Jean entrou em contato comigo disponibilizando assim a obra para leitura. Aproveito para pedir desculpas pela demora, mas cá estou com minha analise. O ponto positivo de ter demorado tanto para ler é que acabei esquecendo como era a resenha e acabei entrando na leitura sem nenhum receio ou algo do gênero.

O livro nos conta a história de um homem que simplesmente deseja viajar pelo universo. E quem não quer? Bom, ele constrói Valentina, sua nave e companheira na jornada, e sai pelo universo explorando diversos planetas. Visando essa premissa básica você pode esperar um livro de aventura, correto? Bom, era o que eu esperava, mas não é exatamente este caminho que o livro segue. Sim, tem uma dose de aventura mas ela acaba sendo ofuscada por grandes reflexões não apenas do Andarilho das Estrelas mas também de outros seres que ele encontra pelo caminho. O livro toma o rumo muito mais filosófico que eu não estava preparada naquele momento.

Mas não vai achando que este é um livro ruim, pois ele esta longe de ser ruim. Por mais que ele tenha alguns momentos maçantes e até confusos entre lembranças ou imaginação do Andarilho das Estrelas (eu nunca consegui as definir realmente), ele também contém sua dose de tapa na cara da humanidade. Seres de outros planetas recebendo o turista de forma amistosa e educada, lhe mostrando detalhes de seu planeta e contando histórias sempre fazendo o próprio leitor questionar "o que é está acontecendo com os seres humanos?" ou "porque somos assim?". Eles mostram a importância de o próprio ser humano valorizar a Terra, a vida e as coisas mais simples que temos por aqui (como por exemplo a música). Coisas que passam despercebidas por nós e coisas que vem sendo destruídas aos poucos. Alguns, inclusive, colocam em pauta quanto nós somos seres mentirosos e não-confiáveis. É bem triste pensar que se realmente existe vida além da Terra (e não é essa a discussão aqui e muito menos no livro) provavelmente os extraterrestres nos vêem da mesma forma que os do livro.

Algumas coisas que eu fiquei pensando durante a leitura e nem sei, realmente, se é valido citar por aqui mas resolvi fazer mesmo assim kkkkk é a possibilidade da viagem do Andarilho nunca ter, de fato, acontecido. Que aquilo foi algo criado por ele mesmo para fugir de sua própria realidade, que sinceramente não parecia ser tão interessante assim. Por alguns momentos ele me passou a impressão de ser alguém bem depressivo que precisava fugir do que quer que estivesse acontecendo e talvez até mesmo para se curar. NÃO SEI. Talvez sim a viagem tenha acontecido de verdade e assim ele conseguiu fugir de sua vida triste e depressiva e encontrou um novo valor para ela. Como eu disse são coisas que eu fiquei pensando e que não fazem muito sentido (ou sim, sei lá rs).

A narrativa é bem fácil e os capítulos são curtos, então em poucas horas o livro pode ser finalizado de acordo com a sua disposição. Vale a pena sim a leitura, mas não vai com sede ao pote achando que ele é uma grande aventura pois assim você poderá se decepcionar.
comentários(0)comente



Bru - @umoceanodehistorias_ 18/09/2015

A Saga de Um Andarilho pelas Estrelas é um livro bastante reflexivo que aborda um tema muito polêmico: O que estamos fazendo com a Terra. Ele se inicia com uma coletiva de imprensa com um misterioso homem que caiu do céu. O homem pede para que lhe chamem por Andarilho das Estrelas.

O Andarilho das Estrelas nos conta que largou tudo na terra, pois gostaria de abstrair-se e começou sua jornada pelo espaço. E as pessoas estão eufóricas para saber como esse homem conseguiu realizar esse feito: Que nave ele usou? Como conseguiu sobreviver? Havia oxigênio? O que ele encontrou?

E é, com base nisso, que o Andarilho começa a relatar sua jornada pelo universo. Primeiro, ele conta como foi difícil se despedir das coisas – sim, as coisas – sua geladeira, a máquina de lavar, sua cama e de seres vivos, as árvores, cães, formigas, etc. E, após seu embarque na Vaentina – a nave que o levou para o espaço –, ele começa a contar sua experiência por lá. No espaço, ele encontra diversos planetas alguns muito mais avançados que o nosso – onde não há maldade, não há caçada, há apenas o bem e isso nos faz refletir muito.

O livro é bem curto – aproximadamente 190 páginas – mas a leitura não fluía pra mim. Tudo soava muito confuso e complicado. Depois que peguei o ritmo consegui ler um pouco mais rápido e compreender onde a história me levaria. As suas viagens e relatos são insanos e nos fazem pensar se ele realmente passou por aquilo ou se era apenas fruto de sua imaginação e vontade de melhorar a vida na Terra.

Vejam, concordo muito com tudo o que o autor expôs e sua crítica para com a sociedade, mas o livro não funcionou muito bem pra mim, talvez porque não estava no momento de ler ou porque o livro é um pouco desorganizado. Havia momentos que estava tudo misturado – seus pensamentos e diálogos inexistentes – e isso me deixava extremamente confusa.

O enredo e a revisão estão impecáveis, mas acredito que o autor deveria trabalhar um pouco mais na organização do livro e diluir alguns parágrafos, pois temos parágrafos que duram muuuito e haja fôlego para a leitura.

No mais, gostei muito da trama e refleti sobre diversos pontos.

site: http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/2015/09/a-saga-de-um-andarilho-pelas-estrelas.html
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2