Sincerely, Carter

Sincerely, Carter Whitney G.




Resenhas - Sincerely, Carter


6 encontrados | exibindo 1 a 6


Maiara 04/05/2017

“Some people come into your life for a reason, some a season, and some a lifetime.”

Um livro com músicas da Taylor Swift no nome de cada capítulo (combinando com o decorrer da história), não tinha como dar errado!! Deixou a história melhor ainda, amei! Só teve um defeito, terminou muito rápido!
comentários(0)comente



Cristina 30/09/2016

“Algumas pessoas entram na sua vida por uma razão, algumas por um tempo, e outras até o fim da vida.”

“— Seu pai está certo, sabia? Lembre-se de tudo o que ele acabou de dizer.
—O que ele disse?
—Ele disse que algumas pessoas entram na sua vida por uma razão, algumas por um tempo, e algumas por toda a vida.— Ele sorriu. —Você deve manter isso em mente, tanto quanto você puder em sua vida. — Ele piscou para mim e foi embora.”

“Ele está falando sobre ter chances, tentar riscos assustadores, e de saber que apenas um deles está fadado a dar certo.”
comentários(0)comente



Helô Delgado 15/08/2016

Leitura envolvente
É um livro muito envolvente (entende-se atraente, ou sensual, ou... você entendeu). Ele conta a estória da amizade entre Arizona e Carter.
Amigos desde pequenos, o livro me cativou logo na primeira página, pois se trata de uma carta infantil escrita pelo Carter quando criança. Ele e a Arizona se odiavam e depois se tornaram grandes amigos. A amizade é tamanha que ambos se colocaram totalmente na friendzone, e nem imaginam uma possibilidade de envolvimento amoroso entre os dois. Bem, isso até um determinado dia...rs
Eles sabem tudo um do outro, inclusive os problemas de relacionamento que eles têm quando algum deles está namorando (os dois tem alguns relacionamentos que são citados no decorrer da estória).
A cena do primeiro beijo é uma das que eu sempre me lembro quando penso em cena hot!
O livro me fez rir e sofrer. Amo isso! Vale muito a leitura.
comentários(0)comente



Lisse 18/05/2016

Sincerely in love...
Demorei um pouco para começar essa leitura porque definitivamente essa capa não faz juz ao livro. Tá certo que o fato de eu pensar num homem escrevendo cartas para uma garota foi um chamariz, mas não foi o ponto definitivo, e sim uma amiga dizer "LEIA QUE TU VAI GOSTAR!". Deus! Essas minhas amigas me conhecem MUITO BEM MESMO.

Carter e Arizona se conhecem desde criança, e se odiavam. Crianças são seres poderosos que sabem ser carinhosas, mas também quando odeiam, o fazem com vontade. E ri demais nessas partes do livro. Porém, o ódio não dura muito pois suas mães fazem um intervenção nas farpas.

O livro é contado entre presente e passado, e conseguimos ter o vislumbre deles antes, e perceber como a amizade começou e perdurou tantos anos na vida de ambos. Esses personagens são engraçados, brigões e amigos o tempo todo.

Arizona é uma protagonista que muito me agradou, tem ótimas qualidades e alguns defeitos que a tornam muito humana que chega dá para se comparar a ela. Tem inseguranças quanto ao que quer do futuro, mas em contrabalanço tem uma confiança no seu talento à pouco descoberto.

"Durante anos, eu nunca entendi o que queria dizer quando as pessoas diziam que sentiram vontade de rir e chorar ao mesmo tempo, até agora."

E senti quase a mesma coisa pelo Carter, porque mesmo que ele tenha todas as características de bad boy rico e que faz o que quer da vida, a autora soube fazê-lo fugir de alguns esteriótipos comuns em macho alfa na literatura. Whitny G soube acrescentar inteligência educacional pois o personagem quer cursar a Academia de Advocacia e se esforça muito para que isso aconteça, também é divertido e carismático.

"Bem,. nesse caso... eu nunca apreciei outras pessoas que descarregam as suas expectativas em mim quando eu tinha a minha própria"

Um tema abordado que adorei foi o fato de Arizona só ter Carter como amigo e não conseguir fazer uma amizade feminina. E olha que ela tenta, mas a coitada não tem sorte. Só conhece pessoas malucas. E é assunto interessante, pois às vezes apesar de nosso esforço em se dar para outra pessoa, ou simplesmente mostrar interesse não é suficiente, pois a amizade é uma via dupla. E isso é claramente visto nesse livro, e até mesmo Carter conversa isso com ela.

E por falar em conversas, eles tem as melhores conversas da história da literatura. Sério! Eles não são puros! Ri muito. Iam à extremos com histórias sem pé nem cabeça, e em outros momentos com assuntos bem interessantes e profundos.

"- Eu realmente acho que é legal que você queira segurar sua virgindade até que esteja pronta
- Sério? Você acha?
- Não. - eu não podia manter uma cara séria com essa mentira. - Mas é honroso. Coxo como o inferno, mas honroso."

Apenas não gostei de como ambos passam a se enxergar com outros olhos muito rápido e num momento muito clichê. Achei desnecessário, e pensei de ser numa cena diferente. Mas mesmo com todo o clichê, ainda dou muito crédito a autora, por saber conduzir bem a trama e fazê-los conduzir seus sentimentos e ações sem perder a leveza e diversão que o livro teve desde o começo.

Sincerely Carter foi um livro que me agradou desde o início, muito agradável, que dá para ler em 24 horas de tão gracinha e fofo que é. E com com certeza darei outras chances para essa autora.
Porque nem precisamos de dedos para contar quantos instalove existem na literatura; enquanto Whitney G. procurou o caminho oposto e me agradou muito.
comentários(0)comente



Brenda silva 28/03/2016

amei
Não sei o que fala desse livro, ele retratou bem como é o relacionamento entre melhores amigos e quando esse relacionamento entre amigos começa a mudar para algo totalmente maior.
Eu amei o Carter ele é um personagem cativante, você se apaixona por ele principalmente pelo amor que ele sente pela Arozona, e o dela por ele.
Acho que gostei mais do livro principalmente pelo fato dos dois serem amigos a cumplicidade que cada um tinha com o outro, e quando as coisas começaram a mudar, deu para ver que eles não queriam que a amizade deles mudassem.
Mais isso é impossível nesse tipo de relacionamento.
Recomendo esse livro sem dúvida vocês não vão se arrepender.
comentários(0)comente



di 12/03/2016

Quanta emoção!
Ri, fiquei com raiva da mocinha, do mocinho e chorei horrores! Amei o livro! Ótima escrita e história!
Jan 12/03/2016minha estante
Tambem adorei esta estoria :)
Esta autora nao nos desaponta!


Renata 15/03/2016minha estante
Amei demais, Carter é fofo!




6 encontrados | exibindo 1 a 6