Incrível

Incrível Sara Benincasa


Compartilhe


Resenhas - Incrível


15 encontrados | exibindo 1 a 15


Moonlight Books 13/08/2015

Leia esta e outras resenhas no blog Moonlight Books, www.moonlightbooks.net

Eu fui capturada prontamente. Adoro tramas protagonizadas na época do verão por jovens adolescentes e quando estes apresentam certa tendência para decadência em suas vidas eu acho que fica tudo mais interessante.

Embora o final não tenha sido tão impactante quanto eu desejei, eu curti a leitura. Há uma ambientação ótima e fui transportada para o local. Os desdobramentos e a parte comportamental da história me fascinaram, gosto de decifrar as pessoas, de tentar descobrir o que há de fato por trás das máscaras e aqui este foi um exercício constante.

A autora trabalhou fortemente a questão das aparências, da obsessão e da traição, e claro, dos privilégios que dinheiro e status social dão às pessoas, algo totalmente imoral quando impede alguém de assumir e pagar por seus erros. Um bom livro, com história ideal para um filme. Eu adoraria conferir outras obras da autora.

site: Leia o restante da resenha em http://www.moonlightbooks.net/2015/08/resenha-incrivel.html
comentários(0)comente



Gabii 02/08/2015

Mais umas das apostas da Editora Única, Incrível de Sara Benincasa vai agradar e muito fãs de outras séries já conhecidas e resenhadas por aqui, como Gossip Girl e Pretty Little Liars.

Naomi é uma garota comum, com pais separados, que vive em Chicago – com o pai, um professor de educação física do colégio em que ela estuda – e passa seus dias de férias de verão em East Hampton com sua mamãe abastada – dona de um império de bolinhos e gostosuras –, apesar de passar seus dias de férias no lugar que tem mais riquinhos por metro quadrado, ela não consegue se enturmar muito, até Jacinta Trimalchio entrar em sua vida. Mas vamos lá, o livro tem como umas de suas principais premissas ser baseado na obra O Grande Gatsby de Francis Scott Fitzgerald, e na verdade Incrível é EXATAMENTE esse tal livro do Fitzgerald, e por inteiro, eu sou uma leitora antiga e meio babona por Fitzgerald então eu já li alguns de seus livros e entre eles esta O Grande Gatsby, e o que Benincasa fez foi colocar uma roupagem um pouco mais atual, alguns personagens extras – personagens basicamente complementares a narradora da estória, que é Naomi – e desenvolver a estória com algumas coisinhas paralelas, então se você já leu o livro de Fitzgerald você já sabe tudo que vai acontecer, se não talvez Incrível seja a oportunidade de se entrar em contato com uma obra tão expressiva indiretamente e se interessar pelo original – vamos combinar que um livro que foi indicado como uns dos 100 melhores de todos os tempos pela Newsweek tem muito mais do que uma estórinha de amor.

Apesar desse detalhe sobre a estória ser bem, muito, incrivelmente baseada no Grande Gatsby, é um livro divertido e bem teen, acho que adeptos da literatura YA vão dar uma piradinha nele, como eu já disse ele segue o mesmo estilo de Gossip Girl e Pretty Little Liars. Só espero que em um futuro próximo Benincasa nos mostre uma estória sua, totalmente sua.

site: http://embuscadelivrosperdidos.blogspot.com.br/2015/07/incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Maria - Blog Pétalas de Liberdade 26/08/2015

Incrível
Incrível foi lançado em julho pela Única, parceira do blog. Eu estava bem em dúvida sobre qual livro da editora solicitar para resenha (quero tantos!), mas acabei escolhendo Incrível por ter achado a capa bonita, a sinopse interessante e por a história ser inspirada em O grande Gatsby, livro que tenho vontade de ler. O que posso dizer agora é que Incrível é realmente incrível!

"Antes de chegar a Nova York para o verão, imaginei que seria a rotina habitual, a cada dia - acordar quando minha mãe berrasse comigo, comer um pouco de sua comida incrível, mergulhar nos livros, fazer um intervalo pro almoço, cair nos livros de novo e jantar em casa sozinha enquanto ela fosse a algum evento social. Claro que inevitavelmente haveria momentos em que ela me arrastaria contra minha vontade até o evento beneficente da Sociedade de Horticultura ou algum evento entediante, e em alguns dias eu talvez tivesse vontade de dar uma caminhada até a praia, mas, na maior parte do tempo, minha vida seguia um padrão bem familiar.
Então, Jacinta Trimalchio entrou em minha vida e tudo mudou." (página 136)

O livro é narrado em primeira pessoa por Naomi Rye, uma garota de 17 anos, filha de pais separados. Ela mora com o pai em Chicago, tem uma melhor amiga lésbica, Skags. Todos os anos, Naomi vai passar o verão com a mãe, em East Hampton, "o playground dos abastados e dos que trabalham para eles". Naomi não gosta muito dos verões com a mãe, a rainha dos cupcakes, a garota não é fã daquele universo de riqueza e ostentação.

Mas o novo verão começou já com mudanças. Ao invés de ir direto para a casa da mãe, Naomi foi "obrigada" por ela a pegar uma carona num helicóptero com Delilah, uma modelo em início de carreira, o namorado de Delilah (Teddy, que foi ator quando criança) e Jeff, amigo do casal. Apesar de rica, Delilah sempre foi educada com Naomi quando elas se encontravam em verões anteriores.

Além de um possível estreitamente da relação entre os 4 adolescentes, a exótica residência ao lado da casa da mãe de Naomi foi alugada por uma famosa e misteriosa blogueira de moda. Jacinta Trimalchio é o nome da nova vizinha, que educadamente convida Naomi para uma festa na mansão.

Naomi decide ir, e assim começa uma nova amizade. Jacinta é encantadoramente excêntrica, tanto no seu jeito de se vestir quanto em seu jeito espontâneo e animado de ser. E ela se aproxima de Naomi, transformando completamente seus planos de um verão comum.

"Quer dizer, a garota estava usando chinelo felpudo de coelhinho no gramado da frente da casa de alguém, nos Hamptons, em pleno sol matinal e, era evidente, não estava dando a mínima caso alguém a visse." (página 120)

Inicialmente, Jacinta fez um pedido para Naomi: ela queria conhecer Delilah. Naomi não via motivos para não realizar o encontro entre as duas. Mas a relação de Jacinta com Delilah guarda segredos que, ao final, tornam aquele verão trágico, impossível de ser esquecido.

"- (...) Você disse que a Delilah vem às 13 horas, certo? Acho que vou pedir à empregada para fazer os biscoitos para saírem do forno meio-dia e meia, e estarão na temperatura certa, à uma hora. Mas, e se a Delilah chegar cedo? Se for 12h45, os biscoitos talvez estejam muito quentes. E se ela chegar tarde, eles podem esfriar demais.
Ela andava de um lado pro outro, falando consigo mesma, quase como se eu nem estivesse ali. Eu nunca tinha visto uma garota tão nervosa para conhecer outra garota." (página 121)

Incrível já me surpreendeu em suas primeiras páginas, pelo estilo de narração da autora, super fluido e gostoso de se ler. A história em si também é muito boa, bem construída. Mas os personagens são o grande destaque. Eu me identifiquei demais com a Naomi, assim como ela, eu acredito na bondade dos meus amigos e tento respeitar a individualidade deles, se eu acredito que eles são bons, jamais vou levar mais em conta a opinião dos outros do que a visão que eu tenho deles. E nem sempre a gente se sai bem com isso. Acho que o trecho abaixo foi a melhor frase do Teddy.

"- Você é uma boa garota, Naomi! Berrou Teddy atrás de mim. - Todas as garotas deveriam ser tão boas quanto você!" (página 162)

Jacinta é surpreendente, é impossível não sentir empatia, não torcer por ela mesmo que as coisas não estejam muito boas. Uma garota que criou um super blog, que fez tanta coisa em nome de um objetivo que não era muito racional, Jacinta é inesquecível.

"- A Vogue me acha incrível?
- Completamente - disse Alyssa." (página 112)

"Jacinta olhou surpresa pra ela. Acho que ela começava a notar que Olivia não tinha a melhor das intenções. Jacinta era meio misteriosa e possivelmente mentirosa, ou, no mínimo, bem exagerada, mas ela não era asquerosa. Acho que ela não tinha um fiapo de crueldade naquele corpo magrinho." (página 149)

Achei a capa do livro realmente muito bonita, tem a ver com a história, e gostei da combinação de cores. A diagramação está ótima, com margens, espaçamento e letras de bom tamanho. E as páginas são amareladas e tem uma textura porosa. Infelizmente, encontrei alguns erros de revisão.

Enfim, Incrível foi um livro que eu gostei muito e que recomendo! Naomi é uma garota admirável, humana, inteligente, amiga de verdade. Talvez muitos adolescentes e jovens vivam situações parecidas com a dela de alguma forma; mesmo que nunca tenha frequentado o universo de riqueza dos Hamptons, podem ter que lidar com a separação dos pais ou com a negligência de um deles, podem conhecer pessoas novas nas férias, e ainda assim continuar correndo para aquele amigo antigo, que por mais diferente que seja sua personalidade, certamente vai ter um bom conselho para dar, podem estar em um relacionamento com uma pessoa que talvez não seja muito bacana, podem ficar sem saber o que fazer diante de um dilema. Certamente, Incrível vai tocar o leitor em algum momento.

Pelo que vi da história de O grande Gatsby, Incrível fez uma boa homenagem à história em que se inspirou, a autora acertou em cheio ao trazer a trama para os dias atuais. Gostei de ver como a relação entre Naomi e a mãe foi abordada, Naomi consegue reconhecer as qualidades da mãe em meio a tantos defeitos. A amizade da protagonista com Skags também foi muito bacana, mesmo que elas estivessem longe na maior parte da história, conversavam sempre que era necessário. A questão da homossexualidade e do machismo* foi muito bem abordada.

* Eu ia dizer que o livro é super recomendado para quem simpatiza com o feminismo, por trazer personagens que se declaram feministas, mas se você não simpatiza, faça de conta que não leu esse parágrafo.

Recomendo Incrível para todo mundo, por ser uma leitura cativante, uma boa história, que nos surpreende, diverte e emociona. Nos faz pensar sobre a importância de não abandonarmos os nossos princípios. Se mais livros da Sara Benincasa forem publicados no Brasil, com certeza vou querer lê-los.


site: http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/2015/08/resenha-livro-incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Três Leitoras 21/09/2015

Resenha completa no blog
Naomi Rye tem 17 anos, filha de pais separados e vive com seu pai em Chicago. Porém, todo verão ela se vê obrigada a ir ficar com a sua mãe em East Hampton e esse ano não seria diferente.

Bom, isso era o que Naomi pensava, ela não imaginava que esse seria um verão marcante em sua vida...

E essa mudança tem um nome Jacinta Trimalchio, uma famosa blogueira do site Incrivel.com, que está na mesma cidade de Naomi e além disto, será sua vizinha nesta temporada.


Apesar de ir tantos verões para East Hampton, Naomi não tem amigos por lá, conhece os moradores da cidade, mas não tem nenhum tipo de relação com eles... A pessoa mais próxima a ela é a Delilah, e muito mais por sua mãe forçá-la a isso do que por vontade própria, mesmo parecendo ser uma pessoa boa, Naomi não se percebe amiga dela.

A sua chegada na cidade foi junto com Delilah, seu namorado Teddy e um amigo Jeff, isso claro, por influência da sua mãe. E é nesse momento do livro que percebemos o quanto Naomi se irrita com as coisas de Anne Rye, que ficou famosa no pais com as suas maravilhosas receitas. Ela é avessa a toda essa parte fútil que sua mãe cultiva e esse é o grande problema que existe entre elas.

Naomi recebe um convite para uma festa que será promovida pela Jacinta e diferente do que ela sempre faz, ela vai... A festa foi a sensação do dia na cidade, super badalada e incrível. E o resultado foi que as duas tornaram-se amigas. Mas logo Naomi percebe que essa amizade não foi assim tão despretensiosa, Jacinta queria mesmo conhecer a Delilah e usou a aproximação para isso.

O namoro de Delilah e Teddy é uma acomodação total, ele a trai, toda a cidade sabe, inclusive a própria Delilah, mas sabe-se lá porque ela ainda está com ele. Ela parece ser uma menina gentil e demonstra gostar de Naomi.


site: http://www.tresleitoras.com.br/2015/08/resenha-incrivel.html
comentários(0)comente



Carolina Durães 15/08/2015

O livro é narrado inteiramente em primeira pessoa pela protagonista Naomi Rye. Naomi vive com seu pai em Chicago, mas desde criança, passa seus verões em East Hampton. Sua mãe foi de garçonete à uma versão da Martha Stewart, e hoje é conhecida mundialmente como uma chef de mão cheia. Porém, a fama subiu sua cabeça e ela se tornou uma elitista, e não se preocupa com a filha, apenas com a imagem que Naomi pode passar às pessoas importantes.

Todo ano Naomi vai de má vontade passar as férias em um dos locais mais exclusivos da sociedade, onde fica encolhida em casa, estudando e atualizando as leituras. Só que esse verão mudará a maneira como ela encara East Hampton.

Naomi conhece Delilah Fairweather desde o primeiro verão. Delilah é a representação perfeita da casa de veraneio: filha de um senador, namora o ex-ator mirim Teddy Barrington e parece uma Barbie.

Quando Naomi é incluída nessa vida glamourosa, ela aos poucos, vai percebendo que por trás das aparências, existem um lado muito feio da humanidade.

Naomi é ingênua e tímida, do tipo que ama estudar mas tem dificuldades em se entrosar socialmente. Por isso sua narração é instigante. Se o leitor observar bem, existem pequenos detalhes nas descrições de Naomi que vão apresentando o quadro geral da história.

Delilah é uma incógnita. Ela age como a garota perfeita, mas vai apresentando diversas camadas na sua personalidade. Seu poder de persuasão é irresistível e a cada página, vamos vendo que sua história não é tão "certinha" assim.

Teddy é o clichê dos meninos ricos. É aquele personagem que se acha e acredita que pode fazer de tudo com todo mundo. Sua arrogância e atitudes são irritantes e o seu cinismo é grotesco.

Jeff Byron é o amigo de Teddy. Ele aparenta ser aquele cara legal, inteligente e engraçado, mas conhecem o ditado: "Diga-me com quem andas...." ?

A trama sofre uma grande reviravolta quando Jacinta Trimalchi, dona do famoso blog Incrível resolve passar o verão por lá. Jacinta não publicava sua imagem no blog, então ninguém sabe como ela realmente é até começar a dar festas badaladas em East Hampton e demonstrar um interesse incomum na carreira de modelo da Delilah.

A partir desse momento, o livro se torna viciante. A autora conseguiu mesclar uma trama jovem com um enredo com um toque de O Grande Gatsby, com mentiras, obscuridades e suspense.

Chega a um ponto em que o leitor fica na dúvida se existe amor entre os personagens ou se é um caso de obsessão e status social. A trama é intrigante e os personagens possuem várias facetas. O cenário é cheio de glamour e temos a oportunidade de acompanhar de pertinho a história de Jacinta, Naomi, Delilah, Teddy e Jeff.

Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. Encontrei apenas um errinho de digitação (vírgula duplicada na página 186). A capa tem uma modelo muito bonita, mas não diz muito sobre a trama.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/
comentários(0)comente



Eu Pratico Livroterapia 27/07/2017

Incrível
Em Incrível, livro de Sara Benincasa, Jay Gatsby é agora a misteriosa blogueira Jacinta Trimalchio, Nick é Naomi Rye, uma menina de Chicago que está presa na casa de veraneio com a mãe Anne Rye, apresentadora de um programa de culinária na TV, obcecada por dinheiro e uma aspirante nata a socialite, e Daisy é Delilah Fairweather.

Na verdade, fiquei hesitante quando eu comecei este livro, pensando que poderia ser uma tentativa frustada de recontar o clássico O Grande Gatsby. Embora haja momentos ridículos em determinados pontos, já que Benincasa está substituindo as imagens mais conhecidas do livro com suas atualizações modernas ela consegue atualizar a história muito habilmente.

Jacinta Telmachio é divertida e tem um blog famoso que fala dos jovens de Nova York, o blog Incrível. Jacinta que alugou uma casa ao lado da casa de veraneio da mãe de Naomi a convida para uma festa que ela promove e nessa festa Naomi acaba ficando com Jeff um rapaz inteligente, bonito e engraçado. Anteriormente Naomi já os tinha conhecido ao viajar de helicóptero, junto com Teddy, Delilah e Jeff até a casa de sua mãe. Dalilah Fairweather é uma linda mulher, aspirante a modelo, namora com Teddy um jovem herdeiro. Dalilah na verdade é o centro da obesseção de Jacinta e parece que a recíproca é verdadeira.

O início do livro leva o um tempo para encontrar o seu equilíbrio e ritmo, já que a autora traça esse monte de os com o romance original, mas uma vez que Naomi se encontra com a enigmática Jacinta, a trama avança de forma mais natural, em vez de tentar coincidir com a trama que Fitzgerald criou. O que ajuda muito é que Naomi possui sua própria subtrama particular, já que tem que lidar com a ascensão social de sua mãe para a East Hampton o que ela achava que detestava, afinal após ser apresentada a esse mundo de riquezas parece até que a chata de sua mãe fica mais suportável...

No decorrer da história Naomi começa a curtir esse mundo glamoroso de festas exuberantes, amigos ricos, regalias e lugares fantásticos. E não podemos julga-la einh galera? Afinal quem não mudaria se tivesse a seu alcance dinheiro, roupas caras e mil mordomias?
"Antes de chegar a Nova York para o verão, imaginei que seria a rotina habitual, a cada dia - acordar quando minha mãe berrasse comigo, comer um pouco de sua comida incrível, mergulhar nos livros, fazer um intervalo pro almoço, cair nos livros de novo e jantar em casa sozinha enquanto ela fosse a algum evento social. Claro que inevitavelmente haveria momentos em que ela me arrastaria contra minha vontade até o evento beneficente da Sociedade de Horticultura ou algum evento entediante, e em alguns dias eu talvez tivesse vontade de dar uma caminhada até a praia, mas, na maior parte do tempo, minha vida seguia um padrão bem familiar. Então, Jacinta Trimalchio entrou em minha vida e tudo mudou."
O livro de maneira bem jovem fala de verdadeiras amizades ou o que pensamos ser verdadeiras, relações com tramas sinuosas, preconceito, homossexualidade, drogas, mudanças pessoais, interesses escusos e o poder do dinheiro. Nós percebemos de forma nítida como é fácil se adaptar e gostar de uma vida repleta de regalias e como é simples mentir, manipular, subjugar os outros para não perder essa vida esplêndida e como a amizade, pode ser reduzida a um jogo de interesses e intrigas.

Acredito que a autora fez um trabalho admirável de não só atualizar uma obra clássica, como também a reformulação dos personagens para as versões atuais. O livro é um reconhecimento fascinante não só dos personagens, mas das condutas atuais da divisão de classes.
"Eram olhos repletos de esperança — esperança irracional, espantosa e, às vezes, até irritante. Esperança de que, de alguma forma, tudo daria certo, mesmo quando estava claro que seu sonho lhe escapava como areia por entre os dedos de uma criança."
A capa, diagramação e as páginas amareladas do livro escrito em primeira pessoa estão incríveis. Gostei bastante do livro e recomendo a todos.


site: http://www.eupraticolivroterapia.com.br/2017/07/incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Cath´s 21/10/2015

Resenha Incrível.
Quando saiu esse livro eu achei interessante, mas não imaginava que iria adorar tanto!

Eu não li O Grande Gatsby e depois de meia hora de filme desisti de ver, pois estava achando muito chato, mas a autora disse que o livro é baseado nele e "Incrível", que eu gostei muito, o que fez eu me interessar por ler futuramente O Grande Gatsby.

Naome Rye reside em Chicago com seu pai, porém ela tem que passar todos os verões com sua mãe em East Hampton, o que não aprecia já que a mãe é uma cozinheira famosa e que liga muito para aparência, como a maioria da sociedade com a qual convive no verão.

Ela começa o verão indo para East Hampton no helicóptero de Delilah Fairweather junto com o namorado desta, o Teddy, e o melhor amigo dele, Jeff. Ocorre que tudo se transforma nesse verão devido a casa vizinha ter sido alugada por Jacinta Trimalchio, blogueira popular do site "Incrível", que a convida para sua primeira festa.

Nessa festa se Jacinta e Naome se conhecem e Jacinta parece muito entusiasmada para virar sua amiga e para que ela apresente a modelo e "amiga de verão", Delilah Fairweather. Além disso, Naome ficando com Jeff, o único cara que conheceu em East Hampton que parece ter a cabeça no lugar.

Porém, tem mais na história, e existe um motivo para Jacinta querer ser amiga de Naome: Delilah. O que acontece por trás dos panos e as reviravoltas somente são explicadas no final, alguns detalhes você pega aos poucos, mas a totalidade não.

Sara uniu o mundo glamouroso de East Hampton, com suas pessoas superficiais, a uma história comovente e juvenil, que acaba demonstrando como a criação que os pais dão para os filhos fazem a diferença. Como os erros deles assombram os descendentes e como é fácil se perder em meio ao luxo.

Eu achei o livro levemente parecido com Gossip Girl, o seriado, (eu detesto os livros) e sou apaixonada pela série de televisão (pena que não se esforçaram no final), então é óbvio que por ter os ingredientes que adoro, como intrigas e suspense, eu acabei caindo facilmente por "Incrível".

Recomendo o livro para os leitores que gostam de um mundo glamouroso, visado no universo adolescente, mas que se expande e demonstra muito do mundo adulto, cheio de intrigas e reviravoltas.

Quanto a capa eu gostei muito, acho que combina com o teor luxuoso da obra.

site: http://www.some-fantastic-books.com/2015/10/resenha-incrivel-de-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Acordei Com Vontade de Ler 11/09/2015

O livro é narrado inteiramente em primeira pessoa pela protagonista Naomi Rye. Naomi vive com seu pai em Chicago, mas desde criança, passa seus verões em East Hampton. Sua mãe foi de garçonete à uma versão da Martha Stewart, e hoje é conhecida mundialmente como uma chef de mão cheia. Porém, a fama subiu sua cabeça e ela se tornou uma elitista, e não se preocupa com a filha, apenas com a imagem que Naomi pode passar às pessoas importantes.

Todo ano Naomi vai de má vontade passar as férias em um dos locais mais exclusivos da sociedade, onde fica encolhida em casa, estudando e atualizando as leituras. Só que esse verão mudará a maneira como ela encara East Hampton.

Naomi conhece Delilah Fairweather desde o primeiro verão. Delilah é a representação perfeita da casa de veraneio: filha de um senador, namora o ex-ator mirim Teddy Barrington e parece uma Barbie.

Quando Naomi é incluída nessa vida glamourosa, ela aos poucos, vai percebendo que por trás das aparências, existem um lado muito feio da humanidade.

Naomi é ingênua e tímida, do tipo que ama estudar mas tem dificuldades em se entrosar socialmente. Por isso sua narração é instigante. Se o leitor observar bem, existem pequenos detalhes nas descrições de Naomi que vão apresentando o quadro geral da história.

Delilah é uma incógnita. Ela age como a garota perfeita, mas vai apresentando diversas camadas na sua personalidade. Seu poder de persuasão é irresistível e a cada página, vamos vendo que sua história não é tão "certinha" assim.

Teddy é o clichê dos meninos ricos. É aquele personagem que se acha e acredita que pode fazer de tudo com todo mundo. Sua arrogância e atitudes são irritantes e o seu cinismo é grotesco.

Jeff Byron é o amigo de Teddy. Ele aparenta ser aquele cara legal, inteligente e engraçado, mas conhecem o ditado: "Diga-me com quem andas...." ?

A trama sofre uma grande reviravolta quando Jacinta Trimalchi, dona do famoso blog Incrível resolve passar o verão por lá. Jacinta não publicava sua imagem no blog, então ninguém sabe como ela realmente é até começar a dar festas badaladas em East Hampton e demonstrar um interesse incomum na carreira de modelo da Delilah.

A partir desse momento, o livro se torna viciante. A autora conseguiu mesclar uma trama jovem com um enredo com um toque de O Grande Gatsby, com mentiras, obscuridades e suspense.

Chega a um ponto em que o leitor fica na dúvida se existe amor entre os personagens ou se é um caso de obsessão e status social. A trama é intrigante e os personagens possuem várias facetas. O cenário é cheio de glamour e temos a oportunidade de acompanhar de pertinho a história de Jacinta, Naomi, Delilah, Teddy e Jeff.

Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. Encontrei apenas um errinho de digitação (vírgula duplicada na página 186). A capa tem uma modelo muito bonita, mas não diz muito sobre a trama.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/2015/08/resenha-ii-incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Andréia 12/07/2018

Resenha Incrível - www.starbooks.com.br
Inicio essa resenha contando um pouquinho sobre o que me levou a querer ler Incrível, vamos começar pela capa, achei ela bonita e a premissa interessante, e ao ler que a autora se inspirou em O Grande Gatsby fiquei curiosa para realizar a leitura, só que de fato há muitas similaridades com a obra do autor F. Scott Fitzgerald. Não li O Grande Gatsby, mas assisti a sua adaptação cinematográfica e só por ela já afirmo sobre as similaridades, não vou contar a estória toda mas é como se de fato a autora tivesse feito uma releitura contemporânea da obra e não apenas se inspirado na obra supracitada.

Incrível tem como narradora Naomi, uma jovem de 17 anos que mora em Chicago com o pai e que durante as férias de verão se vê tendo que viajar para East Hampton, como faz anualmente, para ficar com a mãe que é apresentadora de um programa culinário bastante famoso no Estados Unidos e que tem como meta se inserir junto a elite americana, composta em sua maioria por políticos e socialites.

Naomi tem prioridades bem diversas das da mãe, ela só quer estudar, garantir a vaga na faculdade dos sonhos e esperar que o verão passe logo pois ela pretende se preparar estudando muito, já que a sociedade local de mente fútil não a interessa.

Só que Naomi tem os seus planos mudados quando inusitadamente faz amizade com a nova garota que alugou a mansão ao lado da sua casa e será a sua vizinha durante a temporada, trata-se da excêntrica e popular Jacinta, que dá festas fabulosas e extravagantes, e demonstra um interesse um tanto peculiar por Naomi, ou melhor, por uma pessoa que só Naomi poderá lhe introduzir, alguém que não se importa em fazer sacrifícios para se safar.

Naomi pode ser a narradora, mas creio que ela não seja a protagonista de Incrível, afinal a estória que nos é apresentada é a da Jacinta, o seu início, desenvolvimento e fim. A estória se desenvolve num mundo da elite dos jovens americanos, cercada por tudo o que Naomi repudia como sendo fútil e superficial; vemos a nossa narradora se autodescobrindo ao mesmo tempo em que fica em conflito interno e tenta ser fiel às suas crenças, buscando sempre encontrar a melhor forma de lidar com situações horrendas, que são várias, já que por detrás de todo o brilho há muita sujeira a ser encoberta.

Incrível, mesmo sendo similar à O Grande Gatsby, havendo a diferença de que em Incrível temos personagens adolescentes e não adultos, é uma boa, simples e frívola estória repleta de intrigas. Li Incrível em um dia graças a sua narrativa simples. A narradora analisa tudo, nos fazendo refletir sobre as atitudes dos personagens extremamente mimados e se aquela atitude é certa ou não e se os fins de fato justificam os meios. Durante a leitura houve o sentimento de familiaridade com relação a estória já que eu sabia o que viria em seguida e o que não era sabido, achei muito fácil de deduzir previamente, sendo assim, não me surpreendi nenhum pouco com o desenvolvimento e desfecho, enfim, não foi uma leitura surpreendente mas me entreteve.

site: Resenha Em Busca de Cinderela - www.starbooks.com.br
comentários(0)comente



Bruna 23/08/2015

Naomi Rye é uma jovem de 17 anos que vive com o pai em Chicago, mas é obrigada a passar as férias de verão com a mãe, uma apresentadora de um famoso programa de culinária. Todo verão, Naomi vai, contra vontade, para East Hampton, o refúgio dos ricos e famosos, e nunca gostou dessas viagens, por não sentir afinidade com os jovens que lá se encontram. Porém, tudo muda nesse ano, quando Jacinta Trimalchio, a famosa e misteriosa blogueira do site Incrivel.com, decide passar o verão na cidade, na casa ao lado da mãe de Naomi.

Jacinta marca sua chegada em grande estilo, com uma incrível festa, com direito a uma super produção. Ela convida Naomi e se demonstra muito interessada em criar uma amizade entre as duas, mas logo vemos que seu maior interesse é conhecer Delilah Fairweather, a filha de um poderoso senador, e que é a única quase amiga de Naomi na cidade. Delilah namora Teddy Barrington, um ex astro mirin da TV e herdeiro de uma grande petrolífera, o que os tornam o casal perfeito aos olhos de todos.

O relacionamento de Delilah e seu namorado é recheado de interesses e comodismo, sendo que todos nos Hamptons sabem que ele a trai com a garçonete de um famoso restaurante local. Enquanto isso, Delilah e Jacinta se tornam muito próximas, e essa relação causa muita polêmica e comentários, e irritação por parte de Teddy.

Delilah aparenta ser gentil, mas acomodada ao namorado e submissa aos pais. Jacinta demonstra ser uma jovem doce, gentil e autentica, que tem um real carinho por Naomi. O amigo de Teddy, Jeff, fica interessado em Naomi, e parece ser diferente dos outros rapazes fúteis da cidade, então os dois acabam tendo um namoro de verão. Tudo isso contribui para que esse verão seja diferente aos olhos de nossa protagonista. Mas perceberam que todos Aparentam/parecem/demonstram ser algo? Eu não afirmei que realmente o sejam, :).

O livro é narrado em primeira pessoa, por Naomi, por isso temos acesso aos mesmos fatos que ela, e que muitas vezes não correspondem a verdade. Inclusive, vemos os outros personagens por seus olhos, sendo que ela muitas vezes se enganam. Achei essa construção da autora muito bem feita, pois permitiu controlar bem o que revelar e quando revelar. A história foi conduzida de tal forma, que a todo momento eu questionava a real personalidade e caráter dos personagens (menos do Teddy, que se mostrou um babaca desde o início :p ).

Sara retratou bem o mundo glamouroso dos jovens ricos e famosos, os filhos da nata da sociedade novaiorquina, com todos os seus segredos e jogos de poder. A importância das aparências, as armações e manipulações foram bem retratadas, assim como suas devastadoras consequências. Toda a história foi construída de forma a conduzir para um final que representa bem o título do livro.

Os capítulos do livro são de tamanho mediano, mas há quebras que tornam a leitura mais fluida. No início, achei a leitura cansativa, pois o foco estava muito em Naomi e sua irritação com a mãe e com a necessidade de passar o verão nos Hamptons, porém, quando Jacinta entra em cena, a história ganha novo fôlego e um ritmo melhor. As 100 páginas finais foram incríveis, e foi impossível de parar de ler. A diagramação é simples, mas bem feita, com páginas amareladas e letra de tamanho agradável, e a linda capa original foi mantida, sendo a modelo a representação de Jacinta.

O ambiente e a sociedade retratados me lembraram muito séries como Pretty Little Liars e Gossip Girl (só conheço os seriados, não li os livros), e o livro foi inspirado em O grande Gatsby (que também não li). Essa inspiração é vista inclusive nos títulos, uma vez que O Grande Gatsby é tradução de The Great Gatsby, e o título original de Incrível é Great. Mas a história é do tipo leve e bem jovem.

E vocês, já leram ou tem vontade de ler o livro?

site: http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/2015/08/resenha-incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Guilherme 24/08/2015

Resenha para o blog http://leituraforadeserie.blogspot.com.br/
Incrível é o mais recente romance da americana e comediante Sara Benincasa, o livro é uma recontagem do clássico O Grande Gatsby e foi lançado esse mês no Brasil pela editora Única.

Nunca tinha ouvido falar do livro até saber do lançamento nacional, não tinha ideia que ele era uma recontagem de O Grande Gatsby, até procurar mais sobre ele e assim que li a sinopse fiquei curioso em ler. Não estava exatamente com altas expectativas mas certamente estava curioso.

A trama central é bem simples, Naomi é uma menina de 17 anos que vai passar, como de costume, o verão na casa de "praia" de sua mãe, uma Ana Maria Braga americana, ela tem seu próprio programa de culinária, livros publicados e vai lançar sua marca na bolsa de valores. Seus pais são separados, ela tem uma melhor amiga super legal e decide se dedicar exclusivamente aos estudos para o vestibular nesse verão.
Estava tudo perfeito até ela conhecer a nova vizinha da casa ao lado, uma misteriosa blogueira de um site chamado Incrível.com que anda badalando a vida da elite local, Jacinta Trimalchio mostra para Naomi o que é um verão inesquecível.

Essa descrição que fiz ai em cima é bem básica e tive muito cuidado pra não soltar spoiler, apesar de muita coisa acontecer, Incrível é um livro muito curto e a maior parte da graça dele é ir sabendo pouco sobre o que ele se trata.

Nunca li O Grade Gatsby então não posso analisar o livro ele sendo uma recontagem, de qualquer forma, depois da leitura decidi que já passou da hora de pegar o clássico de F. Scott Fitzgerald.
O que me fez ficar com vontade de fazer essa leitura foi em parte por ele se passar no verão e em outra por ele ter uma trama do estilo Gossip Girl, adorava o seriado e queria muito ver algo similar no estilo.
Em Incrível as pessoas são muito ricas, muito ricas, donas de petrolíferas, modelos, donas de universidades e redes de mídia. Claro que não consegui me identificar com os personagens pois não sou milionário (ainda! HAHA!) mas nunca tinha lido sobre pessoas tão ricas e nunca tinha visto situações sob suas respectivas perspectivas.

A personagem principal, Naomi, não é tão rica e não liga para dinheiro, ela é uma personagem carismática e tem uma personalidade forte, diferente dos personagens apresentados. Suas atitudes muitas vezes são ao mesmo tempo típicas de uma adolescente e ao mesmo tempo imprevisíveis, gostei disso nela.

A crítica social que Sara Benincasa faz é leve e está nas entrelinhas, ao longo da leitura a autora consegue mostrar para o leitor como muitas vezes julgamos outras pessoas baseados em estilo, cor, orientação sexual e posição social.

"Mas quando Delilah Fairweather fixava aqueles imensos olhos azuis em você, dizendo que gostava de andar em sua companhia, você acreditava. Bem, eu acreditava."

A forma como a autora escreve é simples e leva o leitor rapidamente pelas páginas, em poucos minutos já me senti preso à trama e queria saber mais e mais aonde aquilo ia dar.

O livro possui alguns defeitos mas gostei tanto de acompanhar a trama e me senti tão preso a história que poucas vezes liguei para isso. Peculiar, eu sei.

O desfecho infelizmente me decepcionou um pouco, achei um pouco previsível pois deduzi o que aconteceria, ainda assim, gostei da forma como a autora desenvolveu.

A edição nacional está muito boa, essa capa é maravilhosa e olha que não gosto de pessoas em capa!. Ao decorrer do texto encontrei alguns erros de revisão e digitação mas não algo muito alarmante que me chateasse.


Para quem eu recomendo?
Se você curte um livro misterioso que te envolve e que faz com que você não queira fazer nada a não ser ler indico muito Incrível, a leitura é rápida, tem sempre algo acontecendo e o desfecho (apesar de eu ter deduzido) é surpreendente.

Incrível foi um livro que me pegou de surpresa, uma trama interessante e que me prendeu depressa. Incrível não foi totalmente incrível mas cumpre seu papel dentro de seu gênero. Recomendo!.

site: http://leituraforadeserie.blogspot.com.br/2015/08/resenha-incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Raffafust 05/10/2015

Um dos motivos de eu querer muito ler esse livro foi porque me lembrou minha série favorita - e certamente inspiração para o livro - Gossip Girl.
Dessa vez a protagonista se chama Naomi e diferente de Blair ela não é nojenta, pelo contrário, optou por morar com o pai que pe professor do time de basquete em Chicago, quando sua mãe que ficou milionária se separou dele foi morar adivinhem aonde? Em NY, claro! A personagem não é daquelas irritantes e isso ganhou muitos pontos comigo, sua melhor amiga tem nome estranho e é lésbica e ela mesmo andando com os riquinhos quando passa as férias de Verão com a mãe em East Hampton deixa de pensar no como é muito mais divertido estar ao lado do pai e da melhor amiga de verdade.
Sua mãe se transformou em um fenômeno dos cupcakes e além de ser muito rica anda com pessoas influentes, como por exemplo, a esposa de um senador. É por causa dessa amizade - muitas vezes forçada pela mãe - que ela anda com Delilah Fairweather , a filha deles que não se importa nem um pouco de andar de helicóptero enquanto acende um baseado, mesmo seu pai sendo membro do governo que é contra a legalização das drogas.
A velha história de ricos e infelizes aparece a todo instante e o mais bacana é que Naomi não se deixa contaminar, ela vive o presente com eles com um pé no que realmente ama que é estar em Chicago onde a vida normal lhe faz muito bem. Mas claro que há toques de GG por toda parte: temos um blogueiro misterioso que escreve o Incrível que é o blog que fala de tudo e todos e dá nome ao livro , temos Delilah sendo traída pelo namorado pseudo perfeito e um amigo que pode ou não se transformar em algo mais na história : Jeff.
O que vai colocar fogo na história e trazer à tona segredos do passado é a chegada de Jacinta Trimalchio, nada do que parece ser dessa história pode se confiar. Vingança, obsessão e até mesmo mortes estarão presentes na história que não sei se teremos continuação mas me surpreendeu muito positivamente.

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2015/10/resenha-incrivel-unicaeditora.html
comentários(0)comente



C. Aguiar 04/10/2015

Naomi Rye odeia quando chega o verão, pois a jovem é obrigada a ficar com a mãe durante esse período de férias, mas o problema é que ela não se encaixa no mundo de riquezas, adolescentes mimados, escândalos, glamour e mentiras, mas pelo visto esse verão será completamente diferente.

No começo do livro vemos logo de cara a verdadeira face da mãe de Naomi, pois a filha está dizendo que tem medo de helicóptero, mas mesmo assim a mulher ignora completamente o que ela acabou de dizer e finge que está tudo bem. Tudo isso para impressionar a mãe de Delilah Fairweather (a jovem que irá andar de helicóptero com Naomi até onde as mães delas estão).

É nesse momento que Naomi conhece Jef, e além de bonito ele não parecer ser o tipo de garoto mimado que ela costuma conhecer no verão. Talvez Jef seja a salvação da jovem e quem sabe um possível namorado?!
Naomi se vê presa em um segredo que acaba descobrindo no primeiro dia de suas férias (que envolve Teddy o namorado de Delilah) e com isso as coisas começam a desandar, mas ela não imaginava que tudo ia começar a piorar em alguns sentidos e "melhorar" em outros.

A surpresa da jovem aparece quando ela recebe um convite para a festa da casa ao lado e descobre que a mesma foi alugada por uma garota extremamente popular entre os jovens da alta sociedade, e pessoas importantes ligadas a moda. Jacinta Trimalchio é uma blogueira famosa, dona do blog Incrível.com e além de ter milhares de fãs ela se mostra completamente encantada com Delilah, por isso conversa com Naomi para que a garota apresente ela para a outra, ou seja, a "amizade" delas não começa tão "sem interesse assim".

- Jacinta olhou surpresa pra ela. Acho que ela começava a notar que Olivia não tinha a melhor das intenções. Jacinta era meio misteriosa e possivelmente mentirosa, ou, no mínimo, bem exagerada, mas ela não era asquerosa. Acho que ela não tinha um fiapo de crueldade naquele corpo magrinho.

O livro é cheio de pequenas intrigas, segredos que vão vindo no decorrer da leitura e é impossível que o leitor fique longe da leitura por muito tempo, pois a forma como a autora escreve faz você ficar completamente preso a história.

Durante a leitura o leitor fica com dúvida se a amizade entre Delilah e Jacinta envolve mais romance ou se a jovem blogueira quer status social e para isso ela precisa ficar mais perto de Delilah, mas vemos que as coisas vão muito mais além do que podemos imaginar. Pena que houveram muitas mentiras, pois tenho certeza que as coisas poderiam acabar "melhor" se o pessoal não mentisse tanto uns para os outros.

Eu gostei muito da história e inclusive ela me lembrou um pouco a série PLL e Gossip Girls, mas a mesma foi baseada no clássico O Grande Gatsby, trazendo a tona o mundo abastado dos ricos, mas com toque de mistério e romance.

É um livro onde as aparências contam muito e enganam demais, pois eu não poderia imaginar um final melhor e ao mesmo tempo devastador, mas uma coisa é certa: a verdade sempre vem a tona mais cedo ou mais tarde.

O personagem que eu mais gostei sem sombra de dúvida foi a Jacinta, mesmo ela sendo muito misteriosa e como disse a Naomi: possivelmente mentirosa, ela foi uma das minhas preferidas mesmo com todos os segredos.

A edição está muito bonita, adorei a diagramação da leitura e a editora com certeza está de parabéns, mas encontrei um pequeno erro, pois durante a leitura encontrei duas vírgulas uma do lado da outra, mas nada que afete a leitura.

É um livro com personagens marcantes e ao mesmo tempo até clichês, mas isso não impede o leitor de apreciar a leitura, pois mesmo com aqueles personagens estereotipados (como o garoto rico mimado e etc) você consegue ficar surpreso com as revelações e desfecho da história. Com certeza recomendo a leitura.

- Você é uma boa garota, Naomi! Berrou Teddy atrás de mim. - Todas as garotas deveriam ser tão boas quanto você!

site: http://www.seguindoocoelhobrancoo.com.br/
comentários(0)comente



Fernanda 04/09/2015

Resenha: Incrível
CONFIRA:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/09/resenha-incrivel-sara-benincasa.html
comentários(0)comente



Camila Márcia 29/09/2015

Não tem nada de incrível... mas também não é ruim
Great (2008) é o título de origem de Incrível escrito por Sara Benincasa. Confesso que não conhecia a escritora até a Única Editora publicar este livro.
Quando recebi Incrível eu o achei um livro bem bonito e atrativo, até mesmo a sinopse parecia ter algo de Gossip Girl, então fiquei curiosa, mas na quando fui me jogar na leitura eu comecei a perceber que apesar do mundo de riqueza e pessoas metidas o livro não tinha propósito algum.
O livro gira em torno das férias de Naomi, que passa ao lado da mãe na High Island onde todas as famílias ricas, famosas e importantes se reúnem para confabulares e fofocarem. Esse é o típico livro adolescente cheio de fofocas e futilidades de famílias ricas, mas apesar de ser um livro raso e bobinho, ele é bem escrito. Isso salva o livro.
Naomi é a adolescente que não se enquadra na vida de luxo da mãe e nem das pessoas que moram na ilha, mas tudo muda durante esse verão quando ela conhece Jacinta, a famosa blogueira de moda e fofocas do site Incrível. Jacinta promove grandes festas, muda um pouco quem Naomi é, tanto que esta passa a não se sentir tão deslocada no meio dos ricos.
Naomi que vive a criticar os riquinhos fúteis e superficiais acaba por conhecer um carinha que vai balançar seu coração, mas será que ele é tão diferente dos outros riquinhos? Incrível não é um livro ruim, mas passa longe de ser uma leitura boa, a história é bem fraquinha, e o pior quando a gente pensa que está melhorando o livro acaba. Isto me deixou um pouco frustrada.
A única salvação de Incrível é ter uma narrativa tão fluida que lemos e nem nos sentimos, mas tirando isso a história não tem muito a acrescentar, tampouco envolver e os personagens não chegam a ser os mais bem estruturados, mas vale a pena a leitura para diversão.

site: www.delivroemlivro.com.br
comentários(0)comente



15 encontrados | exibindo 1 a 15