Dono de Mim

Dono de Mim Katherine Laccom't




Resenhas - Dono de Mim


14 encontrados | exibindo 1 a 14


Fran 01/03/2020

Livro hot!!! ??
comentários(0)comente



Libriane 29/01/2020

NOTA 9.0
O melhor livro que li sobre o tema BDSM, entretanto pouco gostei da forma como se conheceram. O início foi bem ruinzinho.
Final excelente, bem explicativo, inclusive para não imaginarmos encontrar o amor qdo vivermos situações do mesmo gênero.
comentários(0)comente



Blog Universo Paralelo 16/01/2020

O sucesso de um autor não se resume apenas em ele saber escrever e descrever bem seus enredos, e sim na forma como consegue se apresentar em cada novo livro.

Mesmo o seguimento de escrita de um autor sendo direcionado mais para o romance erótico, este mesmo cenário abre leques de oportunidades a seus apreciadores que faz com que suas estórias sejam únicas.

É isso o que acontece com Katherine Laccom’t em “Dono de Mim”. O BDSM hoje é um assunto e um estilo de vida mais conhecido devido aos relatos literários feitos sobre ele. E mesmo assim, Kath conseguiu aplicar o termo em seu livro de uma forma leve, mas de jeito a instigar a curiosidade do leitor.

O livro consegue ter fluidez e leveza mesmo se tratando de um termo, para alguns, mais forte.

A estória é discorrida de uma forma a não se tornar enfadonho, ou obsoleto depois de vários livros abordando o mesmo assunto. A forma como Kath apresenta os personagens, com certa intimidade e até mesmo trazendo-os para a realidade como se não fossem apenas personagens de uma mente criativa, faz com que você se perca entre o real e o ilusório.

O livro foi bem trabalhado e apresentado, dando abertura para a autora terminar a trilogia tranquilamente sem se preocupar em tentar mostrar, nos próximos livros, qual a intenção do enredo que ficou muito explicita nesse primeiro volume: instigar a mente humana, testar os limites e deixar suas leitoras insanas.

site: https://www.instagram.com/p/By2yJmehvON/
comentários(0)comente



Eugenia.Pimenta 23/11/2018

Dono de mim- Katherine Laccom't
É uma trilogia, mas está incompleta. Na época em que li esse primeiro livro não tinha os outros.mas nesse conta a história de Rodrigo e Manuela. Livro sobre dominação e submissão. Gostei.?????
Júlia 11/04/2019minha estante
Quais são os outros livros da trilogia? Não consigui encontrar


Eugenia.Pimenta 22/04/2019minha estante
Tbm não li os outros




Gabi e um livro 20/09/2018

Uma viagem no mundo do BDSM
Uma história intensa sobre Bdsm, Manuela é uma personagem que chega e ganha a todos com o carisma e atenção. Viciada no trabalho ela desenvolve no prazer da prática uma relação com o atraente Rodrigo. Ele um dominador nato que tem o coração arrebatado por uma poderosa mulher. Um casal qus pega fogo e uma sedução que encanta o leitor do começo ao fim.
comentários(0)comente



Suzane 13/09/2018

Bom!
Esse é o primeiro livro da autora que leio, e assim que comecei percebi que ela faz o meu estilo: escrita leve e fluida. Vim para esse livro por causa da temática BDSM e adorei o epílogo por causa disso. A personalidades dos personagens me deixou um pouquinho cansada: eram fortes, mas infantis. Esperei mais cenas quentes também. O livro é bom!
Espero ler outros livros da autora! :)
comentários(0)comente



Gabi Kalk 01/01/2018

Quente
É a primeira oportunidade que tenho de ler um livro da autora. A capa é muito linda, elegante, e com muito significado. Foi muito bem escrito, e possui uma crítica forte ao best - seller mundial 50 tons de cinza, que é apresentado pelos pontos de vista das personagens o real BDSM, mostrando que não é apenas um jogo, e sim um modelo de vida. As cenas são muito quentes, e muito descritivas, mostrando um lado diferente desse mundo, que a maioria não esta nenhum pouco acostumada.

Logo de cara, encontramos um epilogo de pegar fogo, com o entrave entre os personagens principais, Rodrigo e Manuela, mostrando que quem brinca com fogo pode se queimar.

Manuela, é uma mulher forte, de personalidade arrebatadora, batalhadora, que nunca se deixou abalar para conquistar seus objetivos. Durante o seu afastamento médico, ela é chamada para prestar consultoria a empresa de Rodrigo, o que para ela seria apenas mais um desafio empresarial, acaba se tornando muito mais que isso, já que seu cliente não facilitará as coisas com seu charme.

Rodrigo é um dos homens mais cobiçados, dono de um império, conquista qualquer mulher com seu charme e beleza, porém isso muda, quando percebe que Manuela é diferente, pois ela é do mundo BDSM, mas é uma general quando o assunto é trabalho, com essa fascinação, ele decide ter uma relação de Dominação com Manu, sem compromisso algum.

Obs: As cenas são muito hot, é aconselhável ler com um ventilador por perto.

Com o tempo os dois começam a perceber que existe muito mais que uma simples relação BDSM, começando a rolar um pouco de sentimento, porém não o aceitam. Quando Manu percebe o que está acontecendo, ela tenta se afastar para não ser a única prejudicada da história, mas o destino da sempre o seu jeitinho.

Uma coisa que não gostei muito, foi a romantização do ciúmes e a superproteção, que o Sr. Fodão (Rodrigo) tem pela Rainha do Gelo (Manu), como se fosse algo super normal, isso também é visto em vários livros.

O livro possui o ponto de vista das duas personagens principais, o que deixa bem interessante a leitura. A autora no final do ebook, coloca uma "entrevista" com o Rodrigo, pedindo para que ele explique um pouco da relação de dominação, realizando criticas bem diretas á pratica.
comentários(0)comente



Tai 06/11/2017

Eu sou sua Mestre!!
Adorei, me identifiquei um pouco com a protagonista. Nesse livro você conhece um pouco mais do mundo BDSM. Exitante, apaixonante e viciante.
comentários(0)comente



Carolina 09/12/2016

Bombom
Gostei do livro, prendeu minha atenção, mas eu esperava bem mais. Achei que a história se prolongou muito, em partes que esperava mais conteúdo não aconteceu.
Uma boa escrita da autora, mas não me deixou com gosto de quero mais. Acho que o menos teria sido mais, ela xoxou o bom clichê quando resolver estender demais a história.
Mas vale a leitura, a construção dos personagens vale a pena você ler sem compromisso.

site: www.cafecomenergeticoelivros.com.br
comentários(0)comente



Giuliana Sperandio 14/07/2015

Rodrigo é um empresário rico, lindo, bem nascido, solteiro convicto e praticante Dominador de BDSM. Depois de um problema na empresa ele contrata Manuela, uma mulher inteligente, sensual e muito competente para assessorar a recontratação de funcionários e reestruturação da empresa. Ele descobre que Manuela é também praticante de BDSM, ela é uma submissa, porém diferente de todas as que Rodrigo já conheceu. Ela é conhecida pelo seu temperamento e altivez como ice Queen, ou rainha do gelo.
Rodrigo, apelidado por Manuela como sr. Fodão, fará tudo para que a chama de seu desejo derreta de vez todas as muralhas dessa rainha sedutora.

Eles são como íons magnetizados que se repelem e se atraem .
Depois de muito jogo de provações e sedução, os dois vão provar as delícias das descobertas dos jogos de sensualidade, dominação e submissão.



Eles terão muitos aprendizados juntos e o maior de todos será a confiança e o amor.
Nessa história, vocês irão conhecer a paixão desenfreada, um desejo ardente, a descoberta da confiança, a intriga, inveja e mentiras tentando separá-los .


Confesso que esse é o primeiro livro que leio sobre BDSM e abri minha mente para poder aproveitar e absorver novas aprendizagens com a leitura. O livro tem curiosidades para mim que foram totalmente novidades, como termos do BDSM, rituais e nomes de acessórios usados na prática que me despertaram, no mínimo, uma curiosidade grande a respeito do assunto.


Curiosidades do Livros
Alguns dos fatos interessantes do livro que podemos destacar é a cerimônia da coleira, que é quase uma cerimônia de noivado ou compromisso no BDSM.
Esse ritual consiste em o dominador colocar um acessório em sua submissa. Esse objeto representará a coleira, para mostrar a posse, fidelidade e confiança perante todos do clube.

O acessório pode ser uma pulseira, gargantilha, bracelete, etc. Nele estará gravado o nome ou a inicial do "DONO " da SUBMISSA.

Outra curiosidade, é a presença de um contrato com cláusulas pré-estabelecidas entre DOM/SUB. Nesse contrato se determina tempo de duração do contrato, frequência de "sessões", limites a serem estabelecidos e uma palavra de segurança (eu nunca tinha lido nada do gênero).


Mais uma curiosidade é a cerimônia de casamento que é muito diferente, e sinceramente, me pareceu muito bonita e sincera. Como não vou dar spoiller, não vou dizer quem casa, em qual momento e nem descrever essa parte.

Outro ponto que achei muito interessante é a presença de trilha sonora do primeiro ao último capítulo do livro, embalando desde as cenas mais apimentadas até as mais românticas da história, (nós fizemos uma playlist com elas e colocamos para vocês no final do post).

Quotes

“Não sou bom, pequena. Sou o melhor. Pegar mulheres indomadas, colocá-las aos meus pés como doces meninas, fazê-las gozar incontáveis vezes. Tudo isso aos embalos de seus gemidos e gritando meu nome...”

"O desejo de todo dominador é ter uma mulher tão forte quanto ela dobrada aos seus pés, lhe servindo.
Estou pronta! Por um momento me bate a insegurança, e se não der certo? Se não der certo, maluca, pelo menos nós fodemos!"


"Me olho no espelho: A mulher é completamente pirada, meu Deus
Pequena, há três maneiras de fazer algo: O jeito certo, o jeito errado e o meu jeito!
Ele se levanta, vira-me e beija com gosto. Já falei que o infeliz beija bem? Não? Beijar bem é eufemismo, aquele beijo é sexo puro!"



"Ser submissa, não é para qualquer uma. Se você não for segura de si, certas dos seus princípios e forte em suas decisões, não está apta para ser uma. Mulheres com almas submissas não obedecem a qualquer um. Elas só se dobram perante aquele que é mais forte que elas."

"Enquanto meus olhos insistem em derramar lágrimas, ele acaricia meus cabelos, sem dizer uma palavra, ele continua a me abraçar. E é nesse silêncio, que me sinto a pessoa mais protegida do mundo"

"Vou para o carro, assim que fecho a porta, choro. Choro por todos meus trinta anos, por nunca ter amado antes, por ter amado agora. Meus soluços eram por tê-lo chorar conhecido, por tê-lo deixado ir. Chorei pelo vazio, pela dor e chorei por ."


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2015/07/resenha-dono-de-mim-khaterine-laccomt.html
comentários(0)comente



Clube do Livro 14/07/2015

Rodrigo é um empresário rico, lindo, bem nascido, solteiro convicto e praticante Dominador de BDSM. Depois de um problema na empresa ele contrata Manuela, uma mulher inteligente, sensual e muito competente para assessorar a recontratação de funcionários e reestruturação da empresa. Ele descobre que Manuela é também praticante de BDSM, ela é uma submissa, porém diferente de todas as que Rodrigo já conheceu. Ela é conhecida pelo seu temperamento e altivez como ice Queen, ou rainha do gelo.
Rodrigo, apelidado por Manuela como sr. Fodão, fará tudo para que a chama de seu desejo derreta de vez todas as muralhas dessa rainha sedutora.

Eles são como íons magnetizados que se repelem e se atraem .
Depois de muito jogo de provações e sedução, os dois vão provar as delícias das descobertas dos jogos de sensualidade, dominação e submissão.



Eles terão muitos aprendizados juntos e o maior de todos será a confiança e o amor.
Nessa história, vocês irão conhecer a paixão desenfreada, um desejo ardente, a descoberta da confiança, a intriga, inveja e mentiras tentando separá-los .


Confesso que esse é o primeiro livro que leio sobre BDSM e abri minha mente para poder aproveitar e absorver novas aprendizagens com a leitura. O livro tem curiosidades para mim que foram totalmente novidades, como termos do BDSM, rituais e nomes de acessórios usados na prática que me despertaram, no mínimo, uma curiosidade grande a respeito do assunto.


Curiosidades do Livros
Alguns dos fatos interessantes do livro que podemos destacar é a cerimônia da coleira, que é quase uma cerimônia de noivado ou compromisso no BDSM.
Esse ritual consiste em o dominador colocar um acessório em sua submissa. Esse objeto representará a coleira, para mostrar a posse, fidelidade e confiança perante todos do clube.

O acessório pode ser uma pulseira, gargantilha, bracelete, etc. Nele estará gravado o nome ou a inicial do "DONO " da SUBMISSA.

Outra curiosidade, é a presença de um contrato com cláusulas pré-estabelecidas entre DOM/SUB. Nesse contrato se determina tempo de duração do contrato, frequência de "sessões", limites a serem estabelecidos e uma palavra de segurança (eu nunca tinha lido nada do gênero).


Mais uma curiosidade é a cerimônia de casamento que é muito diferente, e sinceramente, me pareceu muito bonita e sincera. Como não vou dar spoiller, não vou dizer quem casa, em qual momento e nem descrever essa parte.

Outro ponto que achei muito interessante é a presença de trilha sonora do primeiro ao último capítulo do livro, embalando desde as cenas mais apimentadas até as mais românticas da história, (nós fizemos uma playlist com elas e colocamos para vocês no final do post).

Quotes

“Não sou bom, pequena. Sou o melhor. Pegar mulheres indomadas, colocá-las aos meus pés como doces meninas, fazê-las gozar incontáveis vezes. Tudo isso aos embalos de seus gemidos e gritando meu nome...”

"O desejo de todo dominador é ter uma mulher tão forte quanto ela dobrada aos seus pés, lhe servindo.
Estou pronta! Por um momento me bate a insegurança, e se não der certo? Se não der certo, maluca, pelo menos nós fodemos!"


"Me olho no espelho: A mulher é completamente pirada, meu Deus
Pequena, há três maneiras de fazer algo: O jeito certo, o jeito errado e o meu jeito!
Ele se levanta, vira-me e beija com gosto. Já falei que o infeliz beija bem? Não? Beijar bem é eufemismo, aquele beijo é sexo puro!"



"Ser submissa, não é para qualquer uma. Se você não for segura de si, certas dos seus princípios e forte em suas decisões, não está apta para ser uma. Mulheres com almas submissas não obedecem a qualquer um. Elas só se dobram perante aquele que é mais forte que elas."

"Enquanto meus olhos insistem em derramar lágrimas, ele acaricia meus cabelos, sem dizer uma palavra, ele continua a me abraçar. E é nesse silêncio, que me sinto a pessoa mais protegida do mundo"

"Vou para o carro, assim que fecho a porta, choro. Choro por todos meus trinta anos, por nunca ter amado antes, por ter amado agora. Meus soluços eram por tê-lo chorar conhecido, por tê-lo deixado ir. Chorei pelo vazio, pela dor e chorei por ."


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2015/07/resenha-dono-de-mim-khaterine-laccomt.html
comentários(0)comente



Falando em livro... 03/07/2015

O livro Dono de mim, da autora Katherine Laccom't, foi enviado ao blog pela Métrica para resenha. Bom, a indicativa do livro é um romance hot, e amo romances, e se for hot, melhor ainda (me julguem!). Mas claro, dentro do contexto, e sem ser 90% do livro, e tem que ter uma história que envolva e faça sentido. Quando li a sinopse, fiquei atraída, mesmo abordando o BDSM. Não tenho nada contra o tema, mas para mim já ficou saturado, e com isso alguns livros se tornam “o mais do mesmo”. Mas, me joguei no livro e esperei ser surpreendida.

Sei que muitas pessoas quando leem que o livro retrata o BDSM logo pensa: “mais uma cópia do 50 tons de cinza”, ou “Ihhh lá vem porrada”, ou até “se fosse na vida real tenho certeza que a mulher não iria aceitar essas coisas”. Existe muito mais por trás dessa prática, que para muitos é um estilo de vida, do que você pode imaginar. A autora abordou bem o assunto, e introduziu bastantes termos usados no DBSM, alguns que eu ainda não tinha lido em outro livros. Deu pra perceber que ela fez um estudo bem detalhado.

Mas vamos aos personagens...

Rodrigo tem 38 anos, é CEO da Construtora Alcântara & Castro LTDA, uma empresa que construiu sozinho, sem a ajuda dos pais. Vem de uma família de “berço”, mas que não o apoiou quando mais precisou. Sua mãe é literalmente uma mala sem alça, que quer mandar na vida do filho. Seu irmão Arthur é seu braço direito na empresa e seu melhor amigo. Rodrigo é um Dom, um mandão, o “fodão”, que tem todas as mulheres a seus pés. Ele é um pouco arrogante, mas é uma pessoa de bom coração. Não quer nenhum relacionamento, e não se prende a ninguém, e suas relações e limitam ao D/S (Dominador / Submissa). Em vários momentos eu detestei esse personagem, principalmente quando sua mãe se metia na vida dele, e ele acatava suas ordens como se tivesse 8 anos, não como um homem que já está quase na casa dos 40. Ele também é bastante cabeça dura, e alguns momentos eu queria dar umas sacudidas para ver se ele acordava para a vida, mas em outros eu queria consolá-lo e guiá-lo.

Manuela é a vice-presidente da Ideal’s Auditoria & Consultoria em Gestão Empresarial S/A, e é uma workaholic assumida. Ela é uma excelente profissional, a melhor do ramo, e comanda com braço de ferro. É conhecida por muitos como General ou Ice Queen. Por fora tem um escudo inabalável, é forte, determinada, guerreira e não leva desaforo para casa, mas por dentro tem uma alma submissa. Sim, apesar de toda essa fortaleza e atitude, na cama ela é uma submissa de corpo e alma. Quando esses dois se encontram é um duelo de gigantes, e não demora muito para que se rendam uma atração avassaladora. Porém, muitos empecilhos aparecem para separá-los, entre eles as próprias atitudes, medos e imaturidade dos personagens.

Confesso que em algumas partes o livro de tornou maçante para mim, ele conta com muitos diálogos e “idas e vindas”, e alguns momentos me vi confusa. Os personagens secundários também são bem vistos no livro e me agradaram bastante. Me peguei mais envolvida no enredo lá pelo final, quando começou a ter mais ação e atitudes. A Manu é uma personagem forte e adoro isso. Ela passa longe do estereótipo Anastácia do Cinquenta tons de cinza, ela é bem resolvida e sabe o quer. O Rodrigo é o famoso TDB, mas para mim deixou a desejar em alguns aspectos, porém me surpreendeu no final. Outra coisa que achei diferente, foi que os personagens não tinham tabu, era tipo: “conheça a minha amiga, ela é submissa”. Tanto a família quanto os amigos, adeptos ou não da prática, conversavam normalmente sobre esse assunto. Nunca tinha lido um livro que os personagens não tentavam esconder o que faziam, aqui a maioria dos amigos são adeptos e falam com a maior naturalidade.

Leia a resenha na integra no blog.

site: http://www.cheirodelivronacional.com.br/2015/07/resenha-dono-de-mim-katherine-laccomt.html
comentários(0)comente



Malucas Por Romances 18/06/2015

O livro Dono de Mim foi enviado para resenha pela Editora Métrica em forma de e-book. Logo quando recebi fiquei super empolgada com a capa e a sinopse do livro. Como adoro livros hots não tenho nenhum problema com o tema principal ser BDSM.

"Um tapa na cara da realidade é sempre uma boa pedida quando a cabeça está pensando em decolar para as nuvens."

Quando você lê escrito BDSM pensa logo em sexo "pesado", porradas e tals, mas nesse livro pegou bem leve pra mim, por esse lado. Não posso negar que a autora fez seu trabalho de casa direitinho com os termos usados no BDSM. Toda hora tinha que dar uma pausa, porque cada capítulo era um nome diferente em relação ao BDSM rsrs.

"Forte como uma muralha, tão frágil quanto uma rosa."

[...]

LEIA MAIS NO BLOG

site: http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2015/06/resenha-dono-de-mim-selo-metrica.html
comentários(0)comente



Juliana 17/06/2015

Manuela Vasconcelos é uma mulher forte, batalhadora, bem sucedida e extremamente boa no que faz. E apesar de ser fogo na roupa, ela é uma submissa. Como? Só vendo para crer!
Ela não é do tipo que leva desaforo para casa e quando fica frente a frente com Rodrigo que é dono de uma construtora onde ela vai trabalhar, Manuela não abaixa a cabeça para ele não, o que só torna o jogo muito mais satisfatório. (Me diverti muito com as alfinetadas hehehe)
Rodrigo é um dos melhores dominadores… Não, desculpa viu Mestre Rodrigo?! O Melhor como ele mesmo diz, e como dono de um incrível império que ele construiu do zero, não tem tempo para o amor.
Ao conhecer a Mulher Gelo, como ele chama Manuela, Rodrigo encontra não só uma mulher de negócios, mas também, uma aliada a altura dos desafios. Ele sabe o quanto Manuela é competente e apesar de não ser uma funcionária direta da sua empresa, ela é uma excelente colaboradora. E podemos dizer… Interessante.
Ela se mostra uma mulher às vezes um pouco arrogante e prepotente e isso deveria servir para repudiar, não levar Rodrigo a desejá-la como um louco.

“…Ela consegue a atenção de qualquer um, mesmo sem pedir, ela é muito articulada e pelo pouco que conversamos, é muito inteligente. Como seria ter uma mulher dessas aos meus pés? Volta para realidade, camarada, nós não queremos nada com ela, já sabemos que ali as coisas nunca seriam simples…”

Tudo o que ele deseja é colocá-la aos seus pés mesmo não acreditando que Manuela possa ser de fato uma boa submissa. Afinal a mulher é um general! Como poderia ser uma boa submissa?
Continue lendo...
Leia a resenha completa no blog do Nós Leitoras.

site: http://nosleitoras.com/resenha-dono-de-mim/
comentários(0)comente



14 encontrados | exibindo 1 a 14


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR