Chapterhouse Dune

Chapterhouse Dune Frank Herbert




Resenhas - Chapterhouse Dune


1 encontrados | exibindo 1 a 1


Arnoldo 28/12/2014

Último livro da série Duna, escrito por Frank Herbert
O livro é o último da série de ficção científica Duna, escrito por Frank Herbert. A história orbita em torno do fato que o planeta Duna foi destruído e a ordem das Bene Gesserit travarem uma guerra até as últimas consequências contra a ordem das Madres Honoráveis, tentando assim garantir a sobrevivência de sua própria existência ao mesmo tempo em que tentam criar os vermes de areia em seu próprio planeta e assim garantir a produção da substância Melange, que é peça central em todas as obras da série.

Apesar da obra se passar em um futuro completamente distante do nosso e possuir uma aparência de Ficção Científica, as maravilhas tecnológicas estão longe de ser o ponto principal do romance. Toda esse pano de fundo serve apenas para o autor projetar suas críticas e análises de diversos tipos de governos que são em sua essência nocivos a humanidade, como aristocracias, oligarquias, aristocracias, burocracias, demagogias travestidas de democracias dentre outros. O autor consegue, ao utilizar um universo totalmente descolado de nossa realidade, realizar suas observações sem parecer um ativista político, ele consegue fazer com que o leitor também reflita sobre essas questões e também observe como a humanidade é conduzida por essas forças, muitas vezes de forma inconsciente, em como somos reféns de ardis políticos que em nada servem para o aprimoramento da sociedade.

O livro também é rico naquele aspecto tão característico da série e que o autor sabe manejar com maestria que são as tramas dentro de tramas, dentro de tramas. O leitor é induzido, pelo desenrolar dos acontecimentos, a acreditar que os eventos se procederão de uma certa maneira para descobrir que na verdade as ações tem uma finalidade totalmente diversa, o propósito fica submerso e só se revela no momento oportuno. Na verdade essa linha de ação é uma crítica do autor a própria maneira da construção da narrativa histórica real, em que somos levados a crer que uma série de eventos acaba por gerar uma consequência, quando na verdade existem uma série de acontecimentos obscuros, que não vem a tona, intencionalmente ou não, mas que também possuem um grande peso no desenrolar da história.

Um aspecto que considerei negativo na obra foi o seu aspecto inconcluso, o livro vai em um crescendo e termina no ápice, não há um desfecho, demandaria ainda mais um livro para fazê-lo, mas acredito que assim não o é em virtude do próprio falecimento do autor. Ainda assim é uma grande obra e merece ser lida.
comentários(0)comente



1 encontrados | exibindo 1 a 1