Os Homens Que Não Amavam as Mulheres

Os Homens Que Não Amavam as Mulheres Stieg Larsson




Resenhas - Os Homens Que Não Amavam As Mulheres


999 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Fran Baltazar 13/10/2021

JÁ QUERO LER O SEGUNDO LIVRO
Que história incrível, bem estruturada, bem escrita. Demorei um tempo para ler pq eu vi o filme, e toda vida que vejo filme antes do livro, me amarro para ler. Porém é um livro com uma história que te prende, tirando início que é um pouco chato. Queria que no filme mostrasse a evolução da Lisbeth com Mikael. Ansiosa para ler o segundo livro.
comentários(0)comente



Danny 11/10/2021

Não achei que vale o hype.

Livros que contem muita informação e cenas bem descritas só são válidas quando levam a algum lugar e são importante pra trama, se não é só inchação de linguiça e palavras jogadas pra aumentar o número de páginas do livro e é o que acontece aqui. A historia só acontece na pagina 300. São 300 paginas de arrodeios, que acrescentam em nada e podiam muito bem ser rasgadas do livro.

O livro conta a história de Mikael um jornalista investigativo que acaba de ser processado pro calúnia e recebe uma proposta de emprego de um velho rico pra solucionar um crime de 40 anos solução e para isso ele vai contar com uma ajudar da cracker Lisbeth.

Lisbeth é a melhor personagem do livro.


A solução do crime é ridícula, por meio de fotografias? Tudo foi muito óbvio para mim. Desfecho previsível.

E a leitura desse livro é muito penosa.

Enfim, não gostei. Tem livros investigativos melhores por ai. Esse não me ganhou.
comentários(0)comente



pam 10/10/2021

melhor livro investigativo que ja li
o autor é genial, no meio de toda a investigação ele ainda coloca uma crítica ao machismo tão sutil, mas ao mesmo tempo TÃO forte. As primeiras 100 páginas não me cativaram tanto, mas depois ele cumpriu seu papel de suspense e me deixou nervosa até a última página.
recomendo muuuuuito, porém:
TW: estupro, assédio, pedofilia, incesto e tortura (detalhado)
comentários(0)comente



Elaine 09/10/2021

Essa realmente é o tipo de trama que me prende.
O livro trás história de crimes contra as mulheres que nunca foram solucionados. Pior é pensar que em nosso dia a dia mulheres passam por todo tipo de violência sem que ninguém saiba, a história se passa na Suécia, mas poderia muito bem ser no Brasil.
O escritor consegue desenrolar a trama de uma forma que vc lê um capítulo e quer ler outro e outro...
Livro sensacional, já separei o segundo pra próxima leitura. Recomendo pra quem gosta de livros investigação policial e crimes de corrupção.
comentários(0)comente



Marttina 03/10/2021

Os homens que não amavam as mulheres
Os casos de crimes de ódio contra mulheres tem sido cada vez mais debatido na sociedade. Isso não quer dizer que sejam novidade. "Os homens que não amavam as mulheres" mostra vários exemplos de homens covardes capazes de agredir, torturar e matar mulheres.

Uma história bem escrita, envolvente, que apresenta uma família rica cheia de psicopatas que não perdoam nem as próprias familiares.

As histórias causam revolta e a nos leva a acompanhar a saga para desvendar o assassino de mulheres. E nesse meio tempo, a trama apresenta muitos detalhes e histórias entrelaçadas.
comentários(0)comente



hspaiva_ 03/10/2021

Mistério bem construído
Gostei bastante do livro, dos personagens e do enredo intricado. Vale notar a capacidade do autor de se aprofundar psicologicamente em bastante personagens o que deixa o leitor mais envolvido com a trama. Além disso, é digno de nota a habilidade do autor de conduzir diversas histórias ao mesmo tempo e conseguir conecta todas elas de forma bem estruturada. Estou ansioso para ler os outros livros da série Millennium
comentários(0)comente



Lu 25/09/2021

Pra quem gosta de investigação esse é o livro perfeito para isso.
A trilogia Millennium é daquelas que você começa a ler e não quer mais parar.
Livro SUPER interessante, história bem contada e tudo muito detalhado.
comentários(0)comente



Bruna 24/09/2021

Apaixonante
O enredo e os personagens são extremamente bem construídos nessa obra prima de Stieg Larsson. É um suspense com várias reviravoltas muito bem narrado. Doida pra ler os próximos da série!
comentários(0)comente



André "Pexapéu" Moreno 17/09/2021

O autor que não amava as mulheres
A trama geral do livro é muito boa. Enrolado no início até dar o panorama dos personagens, conforme o conflito principal se desenvolve o texto fica mais e mais envolvente. Minha crítica fica por conta de, apesar de ter um título, dados estatísticos e andamento que refletem a denúncia do desrespeito às mulheres, o próprio autor não escapou de cair em clichês machistas, desde o protagonista pegador, que estabelece relações sexuais com quase todas as personagens femininas com quem tem contato - muitas dessas relações irrelevantes para o enredo-, uma co-protagonista densa com grande potencial de desenvolvimento, mas que pro final assume papel acessório para caracterizar mais o parceiro, e por fim uma reprovação categórica no teste de Bechdel: nas duas únicas vezes em que duas mulheres conversam entre si (uma delas apenas referenciada), o assunto fora o protagonista.
comentários(0)comente



Kariny 14/09/2021

Intrigante
A leitura nos prende pela narrativa, porém, é uma leitura que pode se tornar cansativa, pela linguagem e as vezes pela monotonia em algumas partes.
comentários(0)comente



Hellen.AlcAntara 09/09/2021

Esse é um livro que eu achei muito tenso, ele tem vários gatilhos (estupro e assassinato). O mistério dele é muito bom porem eu não estava preparada para os gatilhos. Indico muito esse livro para quem gosta de um suspense.
comentários(0)comente



Gabrielle 08/09/2021

Dos melhores que li em 2021
Os homens que não amavam as mulheres é um livro que aborda temas delicados e pesados, narrados de maneira habilidosa pelo autor Stieg Larsson. Acompanhamos a vida de Mikael Blomkvist, um jornalista que vê a sua reputação e de sua revista destruídas após publicar uma matéria falsa sobre um gigante empresário sueco. Mesmo na lama ele é contratado por Henrik Vanger, outro gigante industrial sueco, para investigar o desaparecimento de sua sobrinha, Harriet Vanger, há 40 anos.
Mikael se une a Lisbeth Salander (que merece uma resenha separada exclusivamente para ela) e, juntos, vão tentar desenterrar os segredos da família Vanger (que são muitos). O livro é uma montanha russa de acontecimentos a partir da segunda metade. Muitas podres são descobertos e o mistério é muito bem solucionado.

O livro começa lento e com muitos personagens para acompanhar, mas depois tudo se encaixa e você não consegue mais largar.
Li 229 páginas de ontem para hoje, simplesmente porque eu precisava saber o desfecho. Fiquei totalmente presa aos desdobramentos da história da Harriet e da volta por cima do Mikael com a carreira jornalística.
E Lisbeth Salander: melhor protagonista!

Livro enorme, mas que vale muito a pena. Acho que foi dos melhores, senão o melhor, que li até agora nesse ano de 2021. Recomendo demais!

Achei a história bem fechada, com final bem amarrado, porém, quero ler os próximos para continuar acompanhando a Lisbeth.

P.S.: acertei a pessoa (mas errei a motivação), e entendi o sinal das flores corretamente. Posso me gabar e virar detetive, hein?!
Rebeka 08/09/2021minha estante
Fiquei ainda mais animada agora para ler. Que bom que você gostou! ?




Luiz.Goulart 08/09/2021

Lisbeth Salander sua linda!!!
A fantástica série de livros Milenium, que deu origem a uma produção cinematográfica sueca, exibida no Brasil como uma brisa, com pouco público e pouca divulgação, talvez por ser sueca, agora, o mesmo filme: Os Homens que não Amavam as Mulheres, na versão em inglês: “The Girl with the Dragon Tattoo”, primeiro livro da trilogia, chega com a grife de Hollywood estampada e pode ser que tenha mais sucesso por aqui. Na bagagem carrega uma história de primeira, um diretor de mão cheia como David Fincher (Seven, Clube da Luta e A Rede Social) e um ator em franca ascensão: Daniel Craig (aqui sem os seus biquinhos habituais).

A série de livros já foi traduzida para mais de 40 idiomas e é um sucesso internacional com mais de 30 milhões de livros no mundo. O que é mais do que impressionante, pois são três livros totalizando 1.874 páginas. O papel mais vibrante do filme é o da hacker punk e bissexual Lisbeth Salander e ele foi parar nas mãos da atriz novata Rooney Mara (de A Rede Social) que se sai muito bem ao ponto de ter sido indicada ao último Globo de Ouro ao lado de veteranas como Meryl Streep e Glenn Close.

Os leitores da obra se apaixonam por Lisbeth apesar de ela levar a expressão antissocial ao seu paroxismo. Todos nós embarcamos na garupa da sua moto; nos angustiamos com as perseguições a que ela é submetida, exultamos quando ela consegue se vingar dos que a sacanearam e todos nos perguntamos se tudo valeu à pena, diante do seu sofrimento.

site: https://www.blogger.com/blog/post/edit/32639542/2608424066260036949
comentários(0)comente



Sara 06/09/2021

Surpreendente
Me arrependo de não ter lido antes, dividi a leitura em 5 dias consegui aproveitar muito bem cada página do livro
O começo pode ser um pouco desestimulante, o ritmo é um tanto lento e para quem não curte livro maiorzinho, pode vir a ser um problema
A personagem feminina central da história é muito cativante e mantém a trama emocionante. O personagem masculino consegue amarrar muito bem todas as pontas e deixa o livro com uma cara de perfeitinho
comentários(0)comente



Angela 03/09/2021

Acho que fui com expectativas muito altas sobre o livro. O desenrolar do crime parecia ser genial, mas me decepcionei muito ao acertar quem era o responsável. Gosto quando sou feita de trouxa, de ser surpreendida e nesse quesito não foi o que aconteceu. Apesar desse "porém", é uma história que vale muito a pena. Mikael é incrível, único homem possível, mas Lisbeth Salander rouba a cena: o livro é dela
comentários(0)comente



999 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR