A arte de fazer acontecer

A arte de fazer acontecer David Allen




Resenhas - Getting Things Done


41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Thais 03/01/2015

The best
Li esse livro pela primeira vez há mais de oito anos, quando buscava métodos de organização. Nunca imaginei que ele mudaria a minha vida em todos os aspectos.

De lá para cá, vivo relendo. Cada vez que pego o livro para ler algum trecho ou tirar uma dúvida com relação a algum ponto, me parece um livro novo.

Recomendo a leitura dos outros dois livros do David - Ready for anything e Making it all work. Qual é a sua próxima ação?
comentários(0)comente



GuiLe 05/01/2013

Ótimo livro sobre produtividade!
Já usava GTD através do Remember the Milk, mas mudei algumas coisas no sistema após ler o livro A arte de fazer acontecer. E também entendi mais sobre a metodologia do Getting Things Done.

O David Allen explica porque não devemos gravar as coisas em nossa mente e também mostra como podemos criar um sistema confiável onde você pode armazenar todas as suas tarefas, arquivos de referencia, lembretes, etc. Isso faz com que sua mente esteja livre para focar 100% no que você esta fazendo agora! E realmente isso faz grande diferença!

Recomendo este livro para todas as pessoas que buscam melhorar a sua produtividade.
comentários(0)comente



Luciano 27/08/2015

Conceito ótimo, livro ruim.
Comprei o livro há alguns anos, pois já tinha lido resenhas sobre ele e visto vídeos sobre o assunto, inclusive um com o próprio autor explicando o conceito numa palestra de aproximadamente uma hora. Na época achei sensacional! Como pessoa totalmente desorganizada, as ideias apresentadas me ajudaram demais! Depois de uns poucos anos ainda utilizo coisas que aprendi com o método.

Mas... não sei se por tentar implementar tudo à medida em que eu lia o livro, ou se pelo modo como o texto foi escrito, não consegui passar da metade das páginas.

No final das contas, não achei que precisava. O que eu tinha aprendido até aí já era o suficiente para mim. Já estava funcionando. E me pareceu que a segunda metade era só repetição e exemplos específicos dos conceitos apresentados. Achei chato, burocrático e empresarial demais.

Hoje dei uma folheada pelo livro todo e minha opinião continua a mesma: O primeiro 1/3 ou 1/2 do conteúdo é o que preciso.

Dou 3 estrelas porque o livro fica muito chato depois que a ideia básica é apresentada, mas o conceito pode te ajudar muito! Por mais que você tenha que adaptá-lo ou que só o aproveite em partes.

Vale a pena pelo menos dar uma olhada.
comentários(0)comente



carinegusso 19/03/2015

Qual é a próxima ação?
O livro te faz refletir inicialmente sobre o quanto de "tralha" guardamos em nossas mentes, casa e trabalho. Projetos que não estão em andamento e que tornam nossa mente ficar agitada, relembrando tudo o que deveria estar sendo feito e não está.

Como manter a mente tranquila? As técnicas propostas ensinam a "destralhar" a mente, contextualizar projetos, próximas ações, compromissos e áreas de foco.

"Qual é a próxima ação?" é a frase que será incorporada no seu dia a dia pessoal e profissional. Apesar de conter muitos exemplos antigos devido ao seu ano de edição, é altamente recomendado para quem quer colocar em prática o método GTD.
comentários(0)comente



Felipe 15/06/2016

Aliado ao bom senso... Genial
Li a crítica de alguns colegas, ponderei e continuo pensando: excelente livro. Li o texto original, não sei sobre possíveis alterações na tradução que poderiam acarretar uma perda de significado.

Bom, o autor já deixa claro desde o princípio que sua intenção era a de tirar da nossa cabeça os "open loops" (sabe aquele pensamento do tipo "como vou pagar aquela conta?", "pra quem preciso ligar amanhã? "....), pensamentos atrelados a tarefas ou qualquer tipo de coisa inacabada no futuro, e organizá-los em um sistema eficaz e organizado para que nossa mente possa atingir o estado de" calma como a água", o estado mais produtivo segundo o autor.

Li críticas sobre a falta de atualização da obra, mas, basta um pouco de bom senso. O que se fala ali é de uma mentalidade, uma idéia e não apenas um "faça isso ou aquilo". Eu, por exemplo, uso o método com o Evernote, não precisei ler isso no livro.

Apenas achei a leitura um pouco cansativa. Parei, fiz anotações, fiz marcações.... Com todo o esmero. Não recomendo. Anote apenas o conceito geral. Se não se importar com o trabalho, aí, arrisque.

Concluindo.... Vale a pena!
Alana 29/06/2016minha estante
Legal, não sabia desse livro. Já quero ler..




Daniel.Simoes 25/04/2016

Apresenta processos simples que ajudam a organizar o trabalho: coletar, processar, organizar, executar. Quem seguir as lições deste livro conseguirá realmente fazer muito mais do que jamais imaginara.
comentários(0)comente



Caroline 12/03/2016

Olhando para ao redor
Analisando friamente ao seu redor, existem inúmeras possibilidades, e formas de organizar-se. David Allen criou a fórmula para que o estresse da bagunça desapareça, tornando o prioritário e seguro.
comentários(0)comente



Walter.Cunha 04/02/2016

Bíblia da Produtividade
Livro indispensável para que busca aumentar a produtividade pessoal.
comentários(0)comente



Francisco 22/01/2016

Tempo de Reflexão
Minha Avaliação - A arte de fazer acontecer (nova edição)

Adquiri essa nova edição devido às expectativas de que a obra seria revisada, mas foi uma decepção, pois apesar do método ser eficaz (os conceitos são ótimos mas a aplicação prática deixar a desejar, assim como a redundância de informações é frequente), continua sendo um livro mal escrito principalmente por:

.: Perder-se na prolixia (redundância presente em diversos pontos do livro)
.: Não focar nos aspectos práticos contemporâneos (aplicação em ferramentas digitais genéricas)
.: Carecer de um projeto didático eficiente (faltou um profissional experiente para revisa-lo e reorganiza-lo)

Em plena era da informação, não se adequar às ferramentas disponíveis no mercado torna a obra limitada.

Em alguns momentos o texto chega a ser confuso pois o leitor, iniciante do método, não tem o delineamento claro entre os modelos dos 4 critérios e o Tríplice, ocasionando confusão na aplicação.

Em outros, nega a realidade, como por exemplo, quando cita que "não existem interrupções - há apenas inputs mal gerenciados". O autor nega a própria afirmação poucas páginas adiante quando admite sua existência e afirma que são inevitáveis dizendo "As pessoas costumam reclamar das interrupções que as impedem de trabalhar. Mas elas são inevitáveis."

Outro exemplo de contradição é o parágrafo: "Fazer o trabalho à medida que aparece é seu maior trunfo competitivo e a chave para a sanidade, dependendo do seu estilo de vida." Se assim o fosse, para que precisaríamos do método?

Em muitos momentos do livro tenho a sensação de não estar fazendo uma leitura fluida, mas sim arrastando um caminhão através de uma corda, com minhas próprias mãos.

Um bom revisor teria percebido esses detalhes negativos cruciais...

E diversos outros pontos confusos, análogos, poderiam ser citados.

Durante boa parte dos anos de uso do método fui um purista, mas gradativamente fiz adaptações no método (que mudam inclusive alguns conceitos fundamentais) tornando meu dia realmente produtivo.

O método não leva em consideração o problema de uma enorme quantidade de tarefas recorrentes que não podem ser delegadas, por exemplo, o que motivou-me às adaptações citadas.

Coloque a edição anterior ao lado desta e verá que as diferenças são mínimas. Quem já tem a anterior vai desperdiçar dinheiro comprando esta.

Ao observar a equipe técnica responsável no Brasil, notei a presença de uma "pseudocelebridade" e pude entender o motivo pelo qual o resultado final não poderia ser diferente...
Flavinha 14/03/2016minha estante
Francisco, você expressou exatamente a minha visão deste livro. Conheci o método GTD no fim do ano passado pela internet. Interessada em implementá-lo comprei o livro mas foi frustrante. A leitura é confusa, prolixa, redundante. Arrastei a leitura da primeira parte na esperança de que a segunda parte me surpreendesse, mas infelizmente isso não ocorreu. Lamento pois percebo que o autor e seu método são amplamente reconhecidos, mas o livro deixa muito a desejar.


Marconi Brasil 16/02/2017minha estante
Isso! O livro é ruim. Li outros sobre o método e são melhores, mais práticos. O método funciona, mas concordo contigo sobre o "culto à celebridade" que envolve o autor e seus "fãs". Abraços.




Almerissa 01/11/2013

Aumento de produtividade
Eu li esse livro num momento between jobs. Por isso, para mim, foi muito bom. Todas as minhas aflições quanto a organização e produtividade estavam nesse livro.
Talvez seja por isso que despertou o desejo de implementar cada processo explicado pelo David. O livro tem muitos conceitos que te deixa confuso às vezes. Eu não conseguiria implementar tudo sozinha se não tivesse procurado literatura complementar, ferramentas que pudessem me ajudar e que se adequassem ao meu perfil.
Em paralelo o livro trouxe a tona outras reflexões que, com a correria do dia a dia, deixamos de lado: nossos objetivos, metas, etc. Eu não fazia ideia de quantos projetos de vida eu tinha! Foi muito bom me descobrir e poder organizar as minhas ideias de forma que eu não fosse largar elas esquecidas em algum canto, papel ou arquivo. Eu recomendo o livro para pessoas que, assim como eu, acham que são organizadas mas podem melhorar e muito.
comentários(0)comente



gflores 07/02/2009

Organização
O livro é um receituário escrito por Allen sobre como controlar as suas ações, projetos, intenções , o que seja, de forma a conseguir êxito e, ao mesmo tempo, se manter relaxado por saber que tudo esta seguindo o seu caminho correto e natural, e tudo está andando.

Como filosofia, o livro apresenta de forma muito prática e bem didática os ensinamentos GTD, sendo do alcance de qualquer leitor passar a executar sua concepções., após a leitura.

Como escrita achei que Alen peca em humildade, em todo momento a filosofia é descrita com adjetivos enriquecedores e abrilhantadoras sem poupar nenhuma deles, uma verdadeira lavagem cerebral, também segue isto ao citar exemplos, os CEO's que orientei, os Grandes Gerentes que ensinei, me faz pensar se ele nunca encontrou um Dilbert em sua vida, ou mesmo um geek, os maiores seguidores da GTD.

Mas pela filosofia e metodologia em si o livro é recomendado a todos que querem uma forma escrita e definida para basear sua forma de organização pessoal e profissional, neste quesito o livro leva 4,5.

Assim na média o livro fica com nota final 3,5 em 5,0.
comentários(0)comente



Marcos 20/10/2013

Por se preocupar muito em explicar cada detalhe de cada passo, o livro é bem burocrático, fora que não tem tanto conteúdo assim, cada uma de suas partes revê os mesmos tópicos. É o aprendizado através da repetição. Mesmo assim, faz algumas provocações interessantes sobre organização e prioridades.
comentários(0)comente



Rosm 04/06/2009

Uma metodologia para aumento da produtividade pessoal.
É interessante. Recomendo a qualquer pessoa que gerencie mal seu tempo e esteja disposta a fazer algo em relação a isto. Este era o meu caso e achei algumas propostas interessantes. Resta saber se conseguirei gerenciar melhor meu tempo após a leitura. Depois de um tempo passarei um feedback se consegui melhoras nesse ponto. (para validar os efeitos da leitura)
comentários(0)comente



Karen 06/02/2017

Pra quem tem excesso de tarefas
Fazer acontecer o quê?
O que você quiser, em qualquer campo da sua vida: pessoal, profissional, familiar, espiritual e o que mais você inventar que levar pouco ou muito tempo para finalizar.

E fazer acontecer, como?
Tire um dia para organizar sua mente: pegue um papel e faça uma super lista de tudo o que estiver pendente e que te perturba, que são os seus "laços abertos". Pode ser que você leve umas boas horas para terminar de fazer a lista. Se precisar, vá até a página onde consta "Gatilhos de Pendências" para dar conta de se lembrar de tudo em todos os campos. Agora, defina o próximo passo para todas as ações. Se a ação levar menos de dois minutos, faça no mesmo momento. Você também deverá categorizar suas ações, montar um arquivo de referência, pensar em um sistema portátil para não perder nenhuma idéia ou input que receber, montar um calendário com eventos (só eventos definidos de fato), montar um sistema de agenda permanente (sistema "tickler", ou calendário permanente), fazer revisões semanais das suas listas, entre outros muitos modos de fazer acontecer. Dá para se organizar muito bem. E o importante nisso tudo é definir o que é "feito" para cada ação, de modo que você determine o fim para cada coisa.

É um pouco de trabalho pra organizar as tarefas, não?
Sim. Vale a pena implementar tudo se você for um executivo chave na sua empresa (o dono, o presidente, ou gerente de projetos) e quiser ter uma visão ampliada de tudo o que se passa, inclusive para ajudar a formular estratégias de desenvolvimento. Já se você for um executivo e pessoa mais comum, de vida mais simples, o que vale muito a pena implementar é a regra dos dois minutos.
comentários(0)comente



Marconi Brasil 23/11/2017

Método prático, mas livro aborrecido
O autor é um "guru" da produtividade e desenvolveu um método para se manter organizado: GTD - Getting Things Done (algo como "fazendo as coisas acontecerem"). O método em si é prático e fundamenta-se na ideia de manter a mente limpa e focada no que realmente interessa. O GTD contempla a organização de arquivos pessoais, a rotina diária e as técnicas de captação e organização das informações conforme sua natureza, ou seja, se é uma tarefa ou compromisso, se é apenas para ler, se pode servir de inspiração etc. Eu o adoto e está sendo essencial para que meu dia a dia seja mais produtivo e organizado, sem estresse por estar esquecendo de fazer algo ou mal aproveitando do tempo. Contudo, o texto chega a ser irritantemente prolixo e repetitivo. Sinceramente, para quem quer aplicar o método, há bons sites e outros livros mais resumidos que são bem mais concisos e que vão direto aos pontos. Para quem quer saber dos fundamentos ou é consultor da área, aí sim merece a lida. Do contrário, pode ser frustrante a leitura.
Kellen 21/03/2018minha estante
undefined


Jordão Barros 09/08/2018minha estante
Você recomenda qual outro livro?




41 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3