Fallen

Fallen Lauren Kate




Resenhas - Fallen


212 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


ladyjanalopes 19/11/2010

Admirada
QUANDO EU VI ESSA CAPA NUMA LIVRARIA, PENSEI QUE NÃO IA CMPRAR SÓ PORQUE A CAPA É LINDA... TÁ BOM... LI POR CAUSA DA CAPA E ACHEI UMA MONOTONIA SEM FIM.
MAS NÃO VOU DESTRUIR A EMOÇÃO D QUEM AINDA QUER LER, ALGUMAS PATES DA HISTÓRIA QUANDO VOCÊ FINLMNTE DESCOBREÁ ACONTECENDO, SÃO EXCELENTES. MAS ACHO QUE A AUTORA ESTÁ APENA TENTANDO CORRER ATRÁS DO MERCADO EDITORIAL, ELA PODIA TER FEITO UMA HISTÓRIA ADULTA E RESOLVE FAZER DA LUCE UMA ADOLESCENTE SEM EIRA E NEM BEIRA. PARA VARIA EU AMO A ARIANE E O DANIEL GRIGORI!
O ENREDO SÓ É BOM EM ALGUMAS PARTES E EU GOSTARIA DE ER LIDO QUANDO TINHA 16 ANOS... VALE A PENA PARA OS GÓTICOS E COMO U AMO CENÁRIOS M´ROBIDOS COMO CEMITÉRIOS, VALEU MUITO A PENA. MAS ODIEI A MORBIDEZ NO ENREDO E NOS DIÁLOGOS...
comentários(0)comente



Nanase 04/01/2011

(Essa resenha contém spoilers)

Vamos ser sinceros: Quase todo mundo adora um bom livro de romance. Não é dos meus gêneros favoritos, mas até eu posso apreciar. Tu sabe, aqueles livros bem clichês mesmo, totalmente dramáticos: A menina e o garoto cruzam olhares no meio de milhões de pessoas... As faíscas voam... Eles sentem uma conexão imediata... Ficam impressionados com a beleza um do outro... E então ele dá o dedo pra ela...

...Cuma? Pois é, foi mais ou menos a minha reação, quando exatamente a cena citada ocorre entre os protagonistas de Fallen: Luce Price, nova estudante num reformatório juvenil, cruza o olhares com o badboy misterioso da escola, Daniel Grigori, e ele corresponde... Dando-lhe o dedo do meio. Exato. Esse é o primeiro contato entre o casal "romântico" desse livro.

É claro, você fica esperando por uma explicação. Qualquer uma. Lá pelas tantas o comportamento imbecil e nojento do garoto era tanto, e tão irracional, que eu ficaria satisfeita pelas explicações mais idiotas: Ele não percebeu que estava dando o dedo! Ele estava mirando na pessoa atrás dela! Ele não está familiarizado com a linguagem de sinais básica dos seres humanos e pensou que estivesse dizendo "te amo"! Qualquer coisa!

Ao invés disso, tudo que temos é "eu queria afastar você".

E por quê? Bem, porque aparentemente Luce é a reencarnação de um amor antigo de Daniel, que reencarna de dezessete em dezessete anos e sempre termina morrendo sempre que eles se beijam. Verdade seja dita, ele não é tão incompetente quanto o cara de Evermore: Pelo menos nesse caso, é uma maldição divina que mata Luce sempre, não uma vilã incansável. Mas todo o resto é igualmente imbecil. Quando vi as reviews falando que o prólogo já entregava toda a história do livro, pensei que era coisa de leitores atentos - eu, com meu cérebro distraído, provavelmente não ia notar nada. Mas até mesmo EU consegui notar, porque não é preciso pensar nem por um segundo, só LER a porra do prólogo já deixa óbvio toda a história! Tipo, Lauren Kate, as pessoas leêm a sinopse do seu livro - as pessoas SABEM que o Daniel é um anjo caído. Porra, só lendo o título já dá pra concluir isso! Então não pode ser a ÚNICA revelação importante da história! Até Twilight teve a Bella descobrindo sobre o Edward ser um vampiro antes da metade do livro. Mas não em Fallen: Nossa fantástica protagonista descobre o segredo de seu amado faltando mais ou menos 50 páginas para o final.

"Pô, Fernanda, mas então o que acontece até lá?" Pois é, meu amigo desavisado: NADA! Temos quatrocentas páginas com Luce sendo a personagem mais incompetente de todos os tempos e perseguindo um cara que a trata como um pedaço de lixo. Não, sério, pelo menos o Edward e o Damien tinham a educação de esconder que eram abusivos - esse cara nem isso! Ele a trata como merda mesmo, aparentemente "porque a ama", e a Luce aceita total e completamente. Dica: Se ele te amasse de verdade, não ficaria te beijando e ficando próximo de você em toda reencarnação, sabendo que isso iria matá-la. Ele mudaria de escola, de cidade, de país para mantê-la em segurança. Não te daria o dedo!

Agora, saindo do romance: O ambiente de reformatório em Fallen é uma piada. Os alunos não usam uniforme, não são supervisionados, não fazem terapia, recebem tratamento de choque (LOL)... A retratação é patética. Os personagens secundários, por um lado, poderiam ser interessantes, especialmente Gabbe, Arriane, Roland e Penn, mas são ofuscados pelo casalsinho principal. E há Cam, lógico, o terceiro membro do triângulo amoroso, um garoto gentil e simpático que faz Luce se sentir verdadeiramente bem a respeito de si mesma... E que termina sendo um vilão. Lógico, ouviram, garotas? Respeito e educação são coisas de que vocês NÃO PRECISAM! Não é ~amor verdadeiro~!

Eu sei que estou tagarelando e desperdiçando a força dos meus dedos nesse livro tão estúpido, mas preciso fazê-lo para poupar outras almas de cometerem o mesmo erro que eu: Não leiam esse livro... De verdade. Por favor. Poupem seus cérebros e bom-senso.
Jules 19/01/2011minha estante
Foi justamente sua resenha que me fez ler Fallen e não é tão ruim assim... Mas vlw pela dica...


A. Lopes 14/08/2011minha estante
Sua resenha me fez ler Fallen e eu achei o livro chato sim, mas muito bom. E a continuação é bem mais incrível. Leia Tormenta e você perdoará Lauren Kate.


Carol 20/09/2014minha estante
Escuta aqui você fala mal de eragon, de os imortais, de crepúsculo, de hush hush,de fallen, afinal do que vc gosta??




Larissa 25/09/2010

O que mais me marcou em Fallen, foi a minha frustração/decepção com o livro. Bem, eu passei tanto tempo lendo e ouvindo comentários extremamente generosos a respeito dessa história, que no dia em que iniciei minha leitura, eu realmente estava esperando muito mais do que o que encontrei.
Primeiro por que o livro tem um ritmo bem ameno, não que isso seja um defeito grandioso, mas acho que não seria bem a identidade ideial para esse tipo de história. Segundo, pois grande parte do livro é uma constante, nada muda de situação, nenhum fato novo é adicionado, o mistério não foi alimentado.
Lá para a parte final do livro é que a história ganha um ritmo adequado e a sequência de acontecimentos trazem um certo brilho e satisfação ao leitor. Porém, é nesse momento também que eu ainda fiquei desejando mais! Queria alguma explicação melhor, queria uma descrição melhor da batalha, queria um final mais emocionante e que me deixasse instigasse pelo segundo volume da série.
O que não houve, infelizmente.
O Fallen acabou não sendo o que eu esperava que fosse.
Jess 04/10/2010minha estante
Concordo com tudo o que vc disse. Esperava uma super história, fiquei muito empolgada quando chegou o livro, mas logo depois desanimei. Uma pena... Quem sabe a sequência não será melhor, não é? (:




Vanessa Vieira 26/01/2013

Fallen_Lauren Kate
O livro Fallen, de Lauren Kate, conta a história do misterioso Daniel Grigori e de Luce. Luce é levada por seus pais ao reformatório Sword & Cross e desde o primeiro dia se encanta com Daniel e tem a leve impressão de que o conhece de algum lugar. Luce tenta a todo custo se aproximar de Daniel, mas ele sempre a ignora pois possui um grande segredo que não quer compartilhar.

A sinopse do livro é bem interessante e com um tempero de suspense, que te faz suspeitar de tudo e de todos. A história é norteada por personagens desenvolvidos e intrigantes: Gabbe, Penn, Ariane, entre outros. Luce foi parar no internato Swor & Cross, depois que seu namorado, Trevor, faleceu.

Vale ressaltar o triângulo amoroso vivido por Luce, Daniel e o antagonista Cam, que nos primeiros capítulos, nos encanta mais do que Daniel, por sua simpatia e cordialidade. O livre é super misterioso, sublime e até assustador em alguns pontos.

Não vejo a hora de ler a continuação de Fallen, Torment, que vai esclarecer diversos fatos abordados no final do livro. Os direitos de Fallen foram comprados pelos estúdios Disney e em breve a saga chega as telas de todos os cinemas. Encerro, avisando mais uma vez, que estou super ansiosa para ler Torment.
Luci Eclipsada 18/09/2010minha estante
Pois é, mais um livro sobre anjos, aliás anjos estão na moda atualmente, acho até que a Meyer precisa escever alguma coisa sobre esses seres celestiais antes que perca terreno de vez no mundo literário rsrsrs. Então Nessa, pela sinopse que você escreveu, continuo com um pé atrás com esse tipo de livro, fruto midiático, mas se sair uma filme da obra, provavelmente o assistirei, assim polparei ter que ler o livro algum dia, mas devo dizer que sua resenha ficou legal e deu para elucidar muitas coisas sobre a trama.


Juh 08/11/2013minha estante
Bem, acho a mesma coisa. Depois de capítulos e capítulos no time do simpático Cam, a minha intuição sobre ele foi por água abaixo quando Daniel a alertou sobre coisas - evitando spoilers - E aí, depois de tudo o que rolou no finalzinho acabei ficando do lado do hostil Grigori. Simplesmente fantástico!




Fefa 02/09/2010

A primeira coisa que me fez querer ler este livro, foi a capa! Como ela é linda!! E me faz lembrar Evanescence...

Depois que comecei a ler toda a história, me deparei com um romance entre Daniel Gregori e Luce. Tudo se passa em um internato para adolescentes problemáticos e Luce vai percebendo que conhece Daniel, mas não sabe de onde.

A narrativa é bem tranquila, a leitura é fácil e acho que Lauren Kate soube cadenciar bem a história até o final.


Vale a pena!
Carol 08/09/2010minha estante
é verdade! A capa é bem gótica, a cara de Evanescence :D




Verônica Souza 12/12/2010

Surpreendente
Livro com uma narrativa diferente mas mesmo assim envolvente.Fallen é um tanto qnto sombrio,mas a história de amor é linda.Algumas coisas ficaram sem explicação mas creio que com a continuação eles expliquem algumas partes da história que ficou como interrogação.Vale a pena ler e aguardar o filme que será lançado baseado nele!!
Mandynha 22/12/2010minha estante
Vê,
Filme? Quando?
Preciso ler o meu Fallen urgentemente =)
Bjs




spoiler visualizar
Caarly 04/12/2011minha estante
Gostei muito da historiaa !




Carol 08/09/2010

Suspense!!
Desde um terrível acontecimento com seu quase-namorado, Luce é obrigada a se mudar para Sword & Cross. O internato especializado em jovens problemáticos, parece uma prisão medieval para Luce, onde os vermelhos (câmeras de segurança) estão sempre atentos.

No primeiro dia de aula, nossa protagonista conhece Ariane, uma veterana que lhe explica como são as coisas em Sword & Cross. Logo as coisas ficam mais interessante com as "boas-vindas" grosseira de Daniel, pelo qual Luce se sente imensamente atraída sem motivo (tirando o cabelo louro, olhos que vão do cinza ao violeta, misterioso, inacessível, usando óculos escuros...ufa!) e pelas investidas do atirado Cam (com intensos olhos verdes, cabelo castanho, sempre pronto para ajudá-la... Ta bem hein Luce? risos).

Além de se acostumar na nova escola, sem a presença de sua antiga amiga e a saudade dos pais, há um grande mistério que se esconde atrás das sombras que perseguem Luce desde que era pequena.

O que posso dizer de Fallen? Adorei! Os personagens conseguem ser únicos, cada um tem sua característica, qualidade e defeito. Gostei principalmente de Penn, a amizade "mais normal" de Luce na escola.

O começo é um tanto parado mas o livro pega um ótimo ritmo do meio até o final onde o leitor (que já não se aguenta de curioso até essa parte) começa a descobrir alguns segredos. Claro que muitas coisas ainda vão ser reveladas nos próximos livros, Torment, Passion e Rapture, os últimos ainda em produção.

Observação: nem preciso dizer que adorei as capas de primeira, né?

Há também o tema super rico de detalhes: Anjos. Mas não espere algo como Sussuro (pelo menos não no primeiro livro), os anjos de Lauren Kate estão ligados e lutando juntos,como o bem e o mal. Pra você existe o Bem e o Mal?

A minha única crítica negativa está em relação a ação que deveria ocorrer no final do livro. Acontece que essa parte fica a imaginação do leitor, já que a narração, mesmo sendo em 3ª pessoa (narrador observador) está estritamente ligada a protagonista.

Também não acho que Fallen possa ser considerado um livro de terror, mas suspense sim!

Só para constar, terminei a leitura em menos de 3 dias, foi uma das minhas leituras mais rápidas, já que toda hora eu parava o que estava fazendo para ler mais um pouquinho de Fallen.
No mais, só nos resta aguardar pelos volumes seguintes da série, e eu mal posso esperar!

Leia mais resenhas no Open Page (http://openbookpage.blogspot.com)
psyche 09/09/2010minha estante
Gostei!
Embora eu conheça o ditado, eu não tenho me decepcionado julgando um livro pela capa, e eu adorei esta!! Beeeem gótica. Amei.
E a história, anjos... Hum... Deu vontade de ler... Mas primeiro preciso vencer Percy Jackson. haha...


Carol 17/10/2010minha estante
Psyche: Somos duas que precisamos vencer Percy Jackson aishiahs




Rapha 04/11/2010

Pra ser sincera, comecei lendo fallen com um pé atrás porque achava que a Luce ia ser daquele tipo de personagem principal depressiva que me irrita até o osso. Mas pelo contrário, eu até gostei muito dela, assim como da maioria das atitudes que ela toma durante a história. Isso sem contar que a trama é muito bem bolada e a leitura é muito gostosa. Merece cinco estrelinhas fácil :)
comentários(0)comente



Lina 05/01/2011

SPOILER ALERT!
Fallen é legal, a ideia é boa e tudo o mais, não tem nada muito especial.
Fiquei bem animada com o começo e o miolo, mas várias vezes a minha vontade mais íntima foi socar a cara da Luce e dizer: "Você foi acusada injustamente de homicídio, é praticamente esquizofrênica, seu namorado morreu, rasparam a sua cabeça (!!!), te tiraram da escola e da sua única amiga para te enfiar em um internato para revoltadinhos e o grande amor da sua vida te mandou para aquele lugar assim que te viu. REAJA!!!"
Enfim. Os personagens também não têm nada demais. Luce é meio retardada, Daniel é totalmente sem graça.
O único personagem que eu gostava - Cam - se revelou um nojento bêbado assassino de mocinhas tontas.
Nada que eu já não tivesse adivinhado desde o começo. O livro é MUITO óbvio. As únicas coisas que me surpreenderam foram a natureza maligna do Roland e a morte da Penn.
Apesar disso tudo, eu estava gostando bastante do livro, e não entendi muito porque a maior parte de vocês meteu a boca nele.
Mas aí eu li o final.
O final é HORRÍVEL, muito brega (Daniel parece uma lâmpada ambulante - PAREM DE FAZER CARAS QUE BRILHAM!), previsível, babaquíssimo, péssimo, péssimo, péssimo.
E eu não vou gastar meu precioso tempo lendo o segundo livro.
comentários(0)comente



JBartholomei 22/04/2011

Esperava MUITO Mais ...
O livro começa com um prólogo pertubador : Visto do ponto de vista de Daniel, é narrado uma cena onde ele beija uma garota (Luce) e ela imediatamente entra em combustão espontânea (sim, pegou fogo e morreu em uma poça de Luce) . E foi aí que eu parei e pensei : Caramba, eu estou sentindo que esse livro vai ser bom *-* Mas o que eu tive foi um livro com uma mocinha (me recuso a chamá-la heroína) sem personalidade e voz, com uma irritante mania de não questionar, simplesmente aceitar o que lhe foi imposto .O que foi decepcionante, já que Fallen tinha a capacidade de ser no mínimo uma leitura interessante .

Luce é atormentada por sombras, umas espécies de espectros negros que ficam se esgueirando entre os cantos escuros da sala, e a última vez que os ditos cujos apareceram foi antes de um incêndio misterioso que resultou na morte de seu namorado. Então ela é mandada pelo seus pais para esse internato-reformatório Sword&Cross por ser suspeita de ter começado o tal incêndio .Lá ela vê um garoto bonito e sente uma estranha familiaridade com ele, e logo está toda derretida por ele. Tá, tudo bem que tem todo o lance da maldição entre ela e o Daniel e ela não consegue evitar ficar encarando com olhos de cachorrinho, mas, por favor né Luce !
O internato-reformatório é... bem, como seria uma escola cheia de câmeras onde todo mundo lá tem um passado no mínimo suspeito? Mas essa parte foi totalmente mal explorada, tirando a graça que seria ver um bando de adolescentes psicóticos entediados presos num lugar só. Então, quanto mais ela conhece Daniel (o garoto bonito já citado acima) que lhe parece estranhamente familiar ( e que dá patadas e é estupidamente rude com ela, devo acrescentar), mais e mais certa Luce fica de que há algo diferente nele, e se sente inexplicavelmente atraída por Daniel *bocejo entediado* .
Para resumir o que eu achei do Daniel aqui, ele é, em uma breve frase descritiva, extremamente entediante. Realmente não vi graça nele, e olhe que eu tentei .
A narrativa é lenta, e há partes em que você simplesmente é jogado para uma situação extrema e absurda(não no sentido bom), e o leitor fica praticamente desnorteado pela falta de explicações e uma narração coerente da parte da Luce, e o que poderia ter sido conteúdo rico e precioso para o livro ,a autora simplesmente colocou de lado, o que foi uma pena . E os personagens secundários ? HONESTAMENTE, SENHORA KATE ! São todos pobres de personalidade, só com algumas poucas exceções, o que deixou o livro extremamente entediante e penoso de ler em algumas partes .
Mesmo com todos os pontos negativos, acho interessante ler o livro,pois possui uma estória de fundo interessante e de certa forma original (mesmo que não tenha sido devidamente aproveitada), e que ainda pode ser salva em Tormenta (a continuação de Fallen) que eu vou estar lendo, com a esperança de que a autora se redima e cave mais nas partes realmente interessantes da estória, como, por exemplo, a guerra entre céu e inferno e porque diabos a Luce está no meio disso tudo .

postado originalmente no www.mentecaptosporlivros.blogspot.com
comentários(0)comente



Camila Dornas 12/03/2012

A primeira coisa que me chamou atenção no livro foi a capa. A partir do momento que vi a capa fiquei completamente obcecada pelo livro. Confesso que Fallen foi muito decepcionante.
A narrativa é extremamente lenta e nada de interessante acontece praticamente até os últimos capítulos, quando finalmente têm alguma ação.
A personagem principal não me conquistou nem um pouco. Ela é chata e monótona.
O Romance dela com Daniel me parece completamente sem base. Ela se apaixona por ele sem conhecê-lo e essa história de vidas passadas é completamente batida na minha opinião.
O único personagem que me conquistou logo no início foi o Cam.
Para aqueles que procuram um romance bem água com açúcar e muito meloso eu indico Fallen. Afinal gosto não se discute não é mesmo?
Beijos queridos
Silvia 27/05/2012minha estante
Tai uma frase legal, gosto não se discute, kkkkk, eu tbm comprei o livro pela capa (linda) e que páginas macias. No começo achei um saco, mas depois gostei e ja li os tres livros. A primeira impressão que tive de Fallen é que me lembrou um pouco o crepúsculo, mas tenta ler os outros dois livros quem sabe...


Silvia 27/05/2012minha estante
Ihh, parabens vi que vc tentou ler mesmo (tormenta), então não adianta mesmo. Tem livro que não vai mesmo, eu por exemplo achei sem graça "comer rezar e amar. :-)




Babs 22/01/2011

Caída no desgosto.
Depois de ler Hush Hush e me apaixonar por romances angelicais caí nos braços de Fallen. Foi como cair em um abismo. Achei a história mal escrita, repetitiva em demasia em certas situações e deixou enormes lacunas em outras. O ambiente foi mau aproveitado, os personagens também e a morte de Penn foi absolutamente desnecessária. Ou estou ficando uma "velha chata" ou esse é o primeiro livro que leio que percebo a chance real do filme ser melhor que o livro se o roteirista for melhor que a autora.
comentários(0)comente



Amanda 28/12/2010

Vou dizer que a temática sobre anjos ainda não me atrai. Apesar, ou, por esse motivo mesmo, de ter lido poucos livros que tratam desse assunto.
Ainda prefiro os já muiiito batidos vampiros: eles tem uma áurea mais badboy, a lenda é mais sólida e são criaturas mais misteriosas e sexys (por que vamos lá, o que há de sexy em um anjo? Nem sexo ele tem!).
Talvez por esse motivo eu tenha tentado dar uma chance para Fallen. A orelha do livro falava sobre um reformatório, uma garota que cometeu um crime ...e um anjo. Combinando com essa capa gótica, parecia um livro com grandes chances de finalmente apresentar uma boa história sobre anjos.

Julgando um livro pela capa, esse realmente tinha tudo pra ser um sucesso: a foto da capa é linda, e o efeito é emborrachado, coisa que eu nunca tinha visto em nenhum outro livro. Dá vontade de colocar num lugar de destaque da prateleira.

Já a história... não posso dizer que seja ruim. Posso dizer que é uma história meio confusa, com muito rodeio até que as coisas fiquem claras o suficiente para você poder ler o livro sem precisar ficar conectando as informações na sua cabeça.

A cena de ação no final do livro, onde acontece o desfecho de toda história, como sempre, com uma briga enorme, deixa muitooo a desejar. Os detalhes não são claros, não se entende muito o que está acontecendo e a autora não sabe explorar o lado místico que aquela cena poderia ter. Mas esse é um erro comum nas autoras que preferem escrever romance a ação, mas precisam de uma cena de ação para apimentar o livro. (acontece também com quem gosta de escrever ação, como a autora de Jogos Vorazes, e precisa colocar um romance no meio, que acaba não dando muito certo e fica forçado).

Pensando bem, as cenas de romance também são confusas: uma hora Luce, a personagem principal, gosta de Cam, o garoto que chegou com ela no reformatório e que é todo atencioso e sempre disponível, o garoto que chama ela para as festas e lhe da presentes, e outra hora ela não consegue parar de gostar de Daniel, o garoto “misterioso” e lindo, que no primeiro dia de aula lhe mostrou o dedo do meio. Gentil não?
Mas ela não consegue parar de pensar nele, que seja. E no meio do livro, decide, sem nenhum motivo, que não quer mais nem ver Cam pela frente, que gosta mesmo de Daniel, que nessa altura não trocou mais de algumas palavras com ela. E no fim, não fica muito claro quem é o mocinho, quem é o bandido, se é que se pode classificar os personagens desse livro em mocinhos ou bandidos.

Em resumo: a histórinha é bem confusa, não flui com naturalidade e não fez com que eu gostasse de nenhum personagem. A base para toda a história não é sólida o suficiente, e os elementos são modificados a todo momento só para a autora conseguir o que quer (eles estão em um reformatório, deixaram todos aparelhos numa caixa ao entrarem, não tem celular e deviam ter um ensino rígido, mas as festinhas rolam sempre e o povo consegue de tudo “clandestinamente” com uma despreocupação muito conveniente).

Não foi dessa vez, ainda.
comentários(0)comente



@geovanibitt 08/09/2010

Particularmente...
Achei o livro meloso demais. Pela sinopse parece ser um livro super interessante, mas com o decorrer das páginas fica a impressão que o autor escreveu coisas só pro livro dar umas 50 páginas a mais. Não aguentei e parei na metade do livro.
Mas recomendo pra quem gosta de Crepúsculo e essas coisas melosas...
comentários(0)comente



212 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |