Os Dragões Não Conhecem O Paraíso

Os Dragões Não Conhecem O Paraíso Caio Fernando Abreu
Caio Fernando Abreu




Resenhas - Os Dragões Não Conhecem O Paraíso


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Kelly 20/05/2010

Um livro sobre a solidão
No início do livro, o autor introduz dizendo que esse é um livro sobre amor. Amor de todos os jeitos, intensidades, cores, tempos, etc. Eu ouso dizer que esse é um livro sobre a solidão. O amor sim, mas sempre, mesmo que profundamente escondida, uma solidão imensa. Uma vontade de encontrar-se nos becos da cidade, nos bares, nas aventuras sexuais diversas. É sobre o vazio que fica depois que algo ou alguém nos abandona ou por nós é abandonado. Trata do mal-estar, de nunca pertencer, nunca se sentir em casa, vagar sempre na vida se perguntando: pra onde?
É dessa solidão íntima e persistente que o livro trata.
Eliza 22/02/2012minha estante
Achei perfeita a tua descrição!




larissa bacanhim 06/01/2010

Sabe quando você lê alguma coisa que muda sua vida? Então... são os contos desse livro!

É vontade de devorar e reler ad infinitum.
comentários(0)comente



_CKlein 01/01/2011

Então que seja doce,
Um daqueles livros capazes de mudar sua maneira de enxergar o mundo. Só se necessita um pouco de sensibilidade...
Dois trechos:
Os dragões não conhecem o paraíso, onde tudo acontece perfeito e nada dói nem cintila ou ofega, numa eterna monotonia de pacífica falsidade. Seu paraíso é o conflito, nunca a harmonia.


“... Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim: que seja doce. Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, feito um pequeno universo, repito sete vezes para dar sorte: que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante. Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder. Tudo é tão vago como se fosse nada..."
comentários(0)comente



LaraF 19/12/2009

Como sempre Caio Fernando Abreu com sua intensidade, delicadeza, força e sua capacidade de dizer coisas que não conseguiríamos...
comentários(0)comente



Potterish 19/06/2012

A paixão – e o desbunde – segundo Caio Fernando Abreu
Resenhado por Thiago Terenzi

Obra constantemente classificada nas livrarias como coletânea de contos, o livro se preocupa desde o princípio em negar-se: “Se o leitor quiser, este pode ser um livro de contos [...] Mas se o leitor também quiser, este pode ser uma espécie de romance-móbile”. Classificação bem mais interessante, esta confere ao livro ares de romance, como se seus 13 contos, aparentemente independentes, formassem um todo unitário – e, de fato, forma. Se assim, obviamente, o leitor desejar.

Os contos – ou capítulos – do romance têm sempre uma temática em comum: a paixão. A forma ímpar com que Caio Fernando Abreu lida com este sentimento tão peculiar é de fato apaixonante. Negando qualquer senso comum ou saída fácil pelo viés romântico, Caio desconstrói a paixão remontando-a livremente ao seu modo: de forma torta e imperfeita, como lhe era comum.

A paixão em Caio Fernando Abreu abandona seus ares de sentimento nobre e ganha um novo rosto: multifacetado e paradoxal, por vezes cercado de alguma melancolia. “Eles se ignoram. Porque pressentem que [...] se cederem à solidão um do outro, não sobrará mais espaço algum para fugas”, narra Caio em um dos contos.

PARA LER A RESENHA COMPLETA ACESSE: WWW.POTTERISH.COM/RESENHAS
comentários(0)comente



Cássia Cardoso 15/02/2009

Muitos consideram o melhor livro do CFA. Eu amo de paixão. Li aqui mesmo na net e não conseguia despregar o olho. Adoro o jeito dele de escrever tudo sobre a vida e em passar sentimento. Lindo.
comentários(0)comente



Kinha Fonteneles 05/10/2013

"Tenho um dragão que mora comigo."
O livro que vou levar para vida toda!
Caio Fernando Abreu, em seu contos, revela uma aura de mistério, sonhos, amores, amizades, loucura... tudo que almejamos e que nem sempre conseguimos.

Meu livro preferido. O livro que me inspirou amores, desamores, afetos e desafetos.

comentários(0)comente



Marcus 14/06/2016

Amor, solidão e desejo
A relação entre o ser humano e o sentir me fez refletir bastante sobre tudo na minha vida. Uma leitura leve, emocionante e linda.
Um livro que irei levar para a vida toda!
comentários(0)comente



Carol 08/07/2012

Cara
Esse foi o primeiro livro que li do Caio. Me ensinou a querer ler cada vez mais suas obras. Simples e real....a linguagem é nossa! Fala comigo como se me conhecesse. Genial!
comentários(0)comente



Marjorie 26/11/2012

O máximo de CFA.
Os Dragões não Conhecem o Paraíso é fantástico! Revela o sofrimento interno de milhares de pessoas que se sentem sufocadas pela sociedade e suas formas de aceitação (ou não) em situações simplesmente humanas. Caio Fernando foi incrível ao expor tanto sofrimento, dor, e verdade em apenas um livro! Não há como ler e não se identificar com algum trecho.
comentários(0)comente



Ademar Jr 15/12/2009

Os Dragões Não Conhecem o Paraíso
O Livro é sim muito bom.
Vale a pena ler, pois as histórias fortes são realidades de nossas mentes. Fala de verdades da forma como pensamos, ou pelo menos desejamos que sejam, tudo poeticamente.

Resenha completa em meu blog [Cooltural]: http://wp.me/pCGut-7f

comentários(0)comente



a-trovoada 12/04/2012

Já amava os textos do Caio F. Abreu, mas esse livro é tipo, incrivel! Mais de 10 contos de um dos meus autores favoritos em um lugar só?!
Você, com toda certeza vai se identificar com pelo menos um dos contos.... Mas na minha opnião "Sem Ana" é o melhor!
comentários(0)comente



Ynnah 21/01/2011

Gostei do livro!
conta histórias de amor, admiração, amizade e por aí vai.
No começo eu tava achando as histórias meio confusas, mas depois elas foram ficando boas! altas lições e até risadas! muito bom mesmo!
as que eu mais gostei foram:
*o rapaz mais triste do mundo
*uma praiazinha de areia bem clara, ali, na beira da sanga
*a dama da noite
*mel e girassóis
*Pequeno Monstro
*Os dragões não conhecem o paraíso
é isso!
(:
comentários(0)comente



Eric 23/02/2017

Leitura Finalizada

Começo dizendo que este livro obscurece qualquer dia feliz e te deixa deprimido com tantas histórias sobre a crueldade que a vida proporciona nos sentimentos humanos. Nessa obra, o autor irá mostrar as faces dolorosas do amor, do abandono, depressão, arrependimento, morte e tudo de negativo que o homem tem contato em sua existência.
Nesses 13 contos somos transportados para uma melancolia contagiante, identificando - se com algumas das histórias contadas. A sensibilidade pertinente a cada página é tão rica e de fácil compreensão que ficamos até mesmo deprimido com o destino de cada personagem.
Caio Fernando Abreu não poupa eufemismos, o autor faz questão de mostrar a verdade nua e crua. Conclui - se que os resquícios de positividade na vida de pessoas transtornadas com certas situações são miseráveis, o que promove o devoramento da identidade do homem pelas faces escuras da tristeza, do abandono, da doença ou até mesmo da falsa auto - estima.
Os Dragões não conhecem o paraíso é uma obra que não busca te mostrar o que precisa para se sentir melhor, e sim mostrar aquilo que nos faz sentir impotente diante da grandeza de sentimentos negativos que a vida pode nos proporcionar.

????
comentários(0)comente



Carla 24/06/2014

Que seja doce, sete vezes pra dar sorte =]
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2