Os Diários do Botox

Os Diários do Botox Janice Kaplan...




Resenhas - Os Diários do Botox


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Krous 20/02/2019

Nota real 3,5

Este foi o livro que menos gostei das autoras. Tal como em "Os homens com quem não me casei" e "Sara sem silicone", Janice e Lynn repetem alguns elementos aqui como a temática em torno de mulheres de 40 anos sofrendo pelas rugas que surgem e a juventude que se vai; crianças gêmeas, crise no casamento, ex-maridos que retornam das profundezas, traição e muito botox.

Mas o tom ácido e alguns comentários venenosos não são engraçados e sim ofensivos. Algo que melhorou bastante nos outros livros das autoras, que foram lançados depois, então acredito que elas aprenderam o que é humor e o que é ofensa.

Também achei exagerado a forma como os 40 anos foram mostrados aqui. A neura das personagens femininas quarentonas não parecia crível, principalmente porque estamos falando de mulheres independentes, experientes que tinham a autoestima e segurança de uma adolescente cheia de espinhas de 12 anos indo para a escola no primeiro dia. Não era pra ser diferente? Não era pra elas terem amadurecido e deixado de lado tanto drama? Até porque, pelo que foi dito no livro, nenhuma delas estava com o corpo completamente enrugado ou cabelos brancos. Havia meros sinais de que elas estavam envelhecendo e isso é algo que elas sabiam de antemão, não?

Jessica é uma boa personagem central de um chick lit, como as suas sucessoras das obras das duas autoras. Não se destaca muito, mas é engraçada, boa mae - ou tenta - e uma excelente amiga.

Tive problemas com Lucy. Graves. Uma mulher bem casada, amada pelo marido que embarca num caso por puro... sei lá e com um homem que não chega aos pés do marido (não chega aos pés nem do ex-marido da amiga, veja bem!!)
Não consegui entender por maiores explicações que Lynn e Janice colocaram no livro para ela tomar tal decisão.

Não que traição seja um assunto inédito nos livros das autoras. E como nos demais, a amiga/protagonista sempre tenta colocar juízo na cabeça da outra, o que alivia um pouco o nervoso que sinto dessas mulheres cometerem essa burrice com esses caras meia boca.

O que me chamou atenção aqui foi a sincera amizade entre Jessica e Dan, marido de Lucy. Fiquei receosa dos caminhos que ia se tomar, mas em nenhum momento o limite da amizade foi ultrapassado.

Isso é raro nos livros.
comentários(0)comente



Cathi 27/02/2013

Os Diários do Botox
Gostei muito.
É um livro adorável para ler para passar o tempo, dar risadas e se envolver na história. Apesar de ser grosso, é bem rápido e simples.
A história é muito interessante e tem um final inesperado.
Recomendo.
comentários(0)comente



Deborah 09/01/2012

Muito Bom!
Nossa! Muito engraçado... prende sua atenção! Jessica é bem-humorada, divertida...
como é escrito em primeira pessoa a gente consegue se envolver mais com os dilemas e comédias do dia a dia da vida de jessica.

vale a pena!
comentários(0)comente



Flavia 01/01/2012

Muito bom :)
O livro retrata a vida de duas mulheres, em crise dos quarenta anos, de forma leve e engraçada.
Um romance gostoso de ler.
comentários(0)comente



Bit 14/03/2011

Numa época em que a cirurgia plástica está no mesmo patamar de prioridade das chiquérrimas sandálias Manolo Blahnik, Jéssica Taylor, 40 anos, se conforma com máscaras faciais e moisturizers. Mas sua amiga Lucy Baldor pensa o contrário, é adepta do lema "Meu corpo é um templo e bola pra frente". Neste divertido romance, as duas amigas descobrem que os 40 anos podem ser muito divertidos, com direito a massagem tailandesa e a sexo tântrico
comentários(0)comente



SARITA 13/11/2010

De início, a sensação que tive foi que a Jess era uma fura-olho e invejosa. Lá para o meio comecei a achá-la super-leal à sua amizade com a Lucy - Uma mulher bem-sucedida na carreira, muito elegante, rica e que é casada com um homem maravilhoso.

Na verdade, "a inveja" era apenas admiração. Ao menos diagnostiquei isso ao passar as páginas.

Jess e Lucy são quarentonas. Lucy que trabalha na TV faz aplicações de botox sempre, enquanto Jess está relutante quanto a isso. Esse ponto deveria ter sido mais reforçado. Há uma leve crítica sobre ter 40 e querer parecer 20, mas é muito superficial. Aliás "a coisa" do botox é bem secundária na história toda.

A montagem da história é um tédio. Com a Jess organizando eventos para arrecadar fundos ou em reuniões de pais e professores. Há comentários engraçados, mas são poucos. Não recomendaria, há livros bem melhores no estilo chick lit - Esse não é um deles.
comentários(0)comente



Juliana @jaliagoraesuavez 04/04/2009

Romance Mulherzinha...
O livro é muito legal. A leitura é rápida, fácil. Não espere "o livro" para acrescentar conhecimento, cultura,... Não é um clássico de literatura e você não estará perdendo nada se não o ler, mas quem quer se divertir e relaxar um pouco, não deve deixar guardado na estante... Leia e se divirta enquanto passeia pelas ruas de Manhattan.
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7