As Batalhas do Castelo

As Batalhas do Castelo Domingos Pellegrini




Resenhas - As Batalhas do Castelo


33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Andre Batista 25/08/2010

O melhor livro
Esse sim dá vontade de escrever. É o melhor livro que já li. Não só pela linda história, mas pela lição de vida que passa. Você fecha esse livro se achando capaz de fazer qualquer coisa e percebendo que, não importa o quão injusto seja o mundo, tudo vai acabar bem se você for correto, agradecer à Deus e lutar pelo que sonha.


Ana Maria 08/02/2009

Este livro, eu li pela primeira vez quando tinha uns 12 anos e foi um livro que realmente me marcou. Há um ano reli e claro, não teve o mesmo impacto já que cada livro tem a sua época e a minha já passou, mas mantive as 5 estrelas pq o que ele causou em mim na primeira vez foi o que ficou. Se vc tiver filhos nesta idade, é uma bela sugestão de presente.
comentários(0)comente



Dado Silva 08/11/2011

Livros com sabor de infância.
É impressionante como ainda hoje eu me surpreendo com alguns livros infanto-juvenis, mais precisamente, com títulos escritos até meados dos anos 90.
"As Batalhas do Castelo" é mais uma obra do ótimo autor Domingos Pellegrini, o qual já tive o prazer de ler anteriormente, "A Árvore que dava Dinheiro" e "Tempo de Meninos". Com seu jeito único de cativar, com seus personagens que não são chamados por nomes, mas sim pelo que representam, o autor nos brinda mais uma vez com uma história emocionante.
"As Batalhas do Castelo", conta a saga de um velho bobo da corte, que ganha o título de duque, passando assim, a ser chamado de bobuque. Ele irá liderar uma multidão de velhos, doentes, aleijados e crianças abandonadas em uma jornada em busca do Castelo do Canto, seu novo lar.
É a história de uma gente que tinha tudo para se render, mas preferiu lutar!
Mais um livro que marca para sempre uma criança... não importa a sua idade!
comentários(0)comente



Tiago 03/11/2012

Tá aí um belo exemplo de livro desconhecido, porém excelente. Não sei se pelo fato de eu gostar do gênero, que é um tanto infanto-juvenil, mas já perdi as contas de quantas vezes reli esse livro. Acho algo muito válido, quando as pessoas buscam de algumas maneira incentivar a esperança, a honestidade, o amor e toda uma série de qualidades morais que nos são essenciais.
Com sua linguagem fácil e seus personagens encantadores, logo nos afeiçoamos ao livro, sempre torcendo para que os esforços pacientes de Bobuque e o do povo do castelo do Canto, dêem frutos. Talvez haja críticas ao fato de o livro não ter uma trama tão complexa, e personagens mais profundos. Mas, se não fosse dessa forma, com essa leveza. Seria tirada a graça do livro, que com este estilo, faz as horas passarem depressa.
um ótimo livro, especialmente se lido na infância ou adolescência - como o li pela primeira vez - aumentando assim as marcas e impressões que ele nos deixa.
comentários(0)comente



Daay 05/11/2012

As Batalhas do Castelo


Peguei esse livro para ler, confesso, simplesmente por que não tinha nenhum outro livro aqui em casa que eu ainda não tivesse lido. Achei ele jogado em uma gaveta da minha irmã, ela tinha comprado pra fazer um trabalho de escola e jogou de lado, sem ter o que ler, fiquei com ele mesmo.

E não é que a história é bonitinha?! Esperava uma coisa completamente diferente do livro, me deixou bem feliz com o enfoque que teve, eu achei bem mais fofo do que eu estava pensando.

A história se passa na idade média, e conta a história de um bobo da corte que de tanto fazer graça, a pedido do rei em seu leito de morte, foi feito Duque. Zombado pelos príncipes e por toda a corte, chamado Bobuque, herdou apenas um castelo, O Castelo do Canto, nas fronteiras do reino, sem móveis e terras férteis, sua corte era feita de prisioneiros e soldados, pernetas e manetas, crianças órfãs e músicos surdos.

Mas, nenhuma dessas peças pregadas pelo príncipe fez com que Bobuque perdesse a graça, o Duque de Santa Graça, dá uma lição de como viver, sem reclamar e viver feliz com o que se tem, as batalhas do castelo diferentemente do que eu pensava apenas eram as batalhas da vida, que se superadas, tornam a vida muito mais fácil.

Sim tem uma batalha no Castelo do Canto, há mortes, mas nada grave as lições são dadas de maneira leve, gostei do nome dado as crianças, Sexto, Sábado e Domingo para os meninos, ( acho que uma alusão ao próprio autor que se chama Domingos, e as três meninas Flor, Primavera e Fruta. Achei uma graça né gente?

Gostei do estilo do autor, que de vez em quando fazia um jogo de palavras bem divertidos, além de frases marcantes ditas pelo Bobuque, uma leitura rápida e bem divertida.

Um livro infanto juvenil, bem fofinho, com uma mensagem bem legal. Gostei de ter lido.
comentários(0)comente



Thaynaah 06/05/2015

marcante!
Li este livro pela primeira vez à mais ou menos uns oito anos atrás, meio que por obrigação como uma tarefa de casa. Achei que seria uma tortura, porém se tornou um dos livros mais marcantes e doces que já li. São várias lições em uma só estória. Vale a pena ler e reler.
Uma leitura leve e comovente sobre a simplicidade da vida. Não É atoa que todo ano releio rs
comentários(0)comente



Marcus.Paulo 01/04/2017

Um livro excepcional
Literatura infantil, mas de muita qualidade, uma história contas de forma diferente e muito gostosa de ler.
comentários(0)comente



Fimbrethil Call 04/04/2014

Uma idéia geral da Idade Média na Europa.
Legal esse livro, que através de situções e personagens inusitados faz um retrato muito bem feito da Idade Média na Europa, a sujeira, as guerras, a religião, a hipocrisia do poder. Gostei muito.
comentários(0)comente



Welington 13/12/2019

Boa porta de entrada para a literatura.
Sempre recomendo esse livro para crianças e jovens. Tem uma história simples, original, cheia de valores e cativante.
comentários(0)comente



Jade 18/01/2016

Troco!
Olá! Tenho o livro disponível para troca, quem se interessar é só mandar uma mensagem avisando. Faço trocas pelo plus e livro x livro.


Lit.em Pauta 30/05/2016

Literatura em Pauta: seu primeiro portal de críticas e notícias literárias!

"As batalhas do castelo, romance infantojuvenil escrito por Domingos Pellegrini, conta uma história profundamente otimista, contendo um protagonista que faz o possível para construir uma sociedade anárquica desprovida de qualquer tipo de injustiça. Belamente construído, o livro surpreende em suas pretensões de discutir a natureza humana, das religiões e dos modos de organização social, divertindo o leitor com suas alegorias, além de desafiá-lo com sua utopia. "

Prestigie o site, conferindo a crítica completa em:

site: http://literaturaempauta.com.br/Livro-detail/as-batalhas-do-castelo-critica/
comentários(0)comente



Elle 11/03/2017

Ao Sol!
Acabei conhecendo o livro por causa do trabalho de português. Ao ver a capa pensei que o livro seria chato e me entediaria... Que enganada eu estava! Ele acabou se tornando um dos meus livros preferidos!

Contando as aventuras de um ex bobo da corte e um bando de velhos, aleijados e crianças indo pra um castelo, a historia me fez refletir em como não precisa de muita coisa pra ser feliz.

As batalhas do castelo é um livro maravilhoso que com toda a certeza vou querer que meus filhos o leiam quando eu os tiver.

Acho que nunca fiquei tão feliz por ser obrigada a fazer um trabalho e pegar um livro emprestado da biblioteca da escola...
comentários(0)comente



Nina 12/12/2017

Na Idade Media toda corte possua seu Bobo e em um reino, o Bobo agradou tanto ao rei, que quando o rei estava para morrer transformou o Bobo em Duque da Santa Graça. Logico que os herdeiros não gostaram disso e realizaram a vontade do pai de uma maneira que eles não saíssem prejudicados.
Tendo como reino um castelo abandonado no meio do nada, como ducado os órfãos, aleijados e presos, o Duque apelidado de Bobuque, transformou estranhos em família e construiu um lar onde nada era proibido a não ser ter medo.

As Batalhas do Castelo é um livro infanto-juvenil que recomendo independente da sua idade. A leitura é rápida, agradável e traz uma lição de vida e tanto. Bobuque transforma o Castelo do Canto, que fica no meio do nada, sem ter muita terra fértil, cheio de lagartos e sem um único móvel em um lar. Os órfãos, aleijados,presos,cavalos doentes e vacas magras em um ducado prospero e feliz. Todos travaram lutas contra fome,medo, cavaleiros,enfim, lutaram contra uma infinidade de coisas e continuaram felizes e dispostos a ajudar.
Há um trecho de que gosto muito:

"Ouvi uma voz - Bobuque disse de olhos fechados como se ainda ouvisse a voz - e ela me mandou dizer os 7 palpites da vida eterna.
O 1º palpite era que, nesta vida, só a morte é certa, além é claro, dos imprevistos e das descobertas.
O 2º palpite lembrava que o que passou, passou; ninguém pode adivinhar o futuro e assim a eternidade é hoje.
O 3º palpite receitava o perdão para curar o coração e para os males da alma receitava nenhuma ambição.
O 4º palpite dizia que ninguém é maior que o próprio tamanho,mas trabalho e vontade removem montanhas.
O 5º palpite ensinava que para trabalhar feliz só há um jeito : fazer com prazer e cada vez mais bem feito.
O 6º palpite garantia que para a aventura é preciso coragem, mas que mudar a si mesmo é a melhor viagem.
Finalmente o 7º palpite lembrava que a vida é mistério, a morte é segredo. E perguntava: Então para que tanto espanto? Para que ter medo? " (Pag. 35)

site: https://fleurdyliz.blogspot.com.br/2013/04/as-batalhas-do-castelo-de-domingos.html
comentários(0)comente



33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3