A essência divina do amor

A essência divina do amor Eduardo Rossatto




Resenhas - A essência divina do amor


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Arca Literária 13/02/2017

resenha disponivel no link http://www.arcaliteraria.com.br/a-essencia-divina-do-amor-eduardo-rossatto/

site: http://www.arcaliteraria.com.br/a-essencia-divina-do-amor-eduardo-rossatto/
Mila 13/02/2017minha estante
Amei esse livro?




Bia 13/11/2015

MAGNIFICO
Que livro perfeito! É só o amor que conhece o que é a verdade, sem dúvida! História de pessoas simples, mas que sabiam ver a felicidade nas pequenas coisas do cotidiano. História belíssima sobre a criação de Florianópolis. Um fato marcante e maravilhoso: a passagem de Saint-Exupéry pelo Campeche. Coisa linda de saber. Coisa linda que teve ter sido vivenciar isto. Me emocionei profundamente. Certamente entrou para minha lista dos favoritos.
comentários(0)comente



Paula Juliana 18/10/2015

Resenha: A essência divina do amor - Eduardo Rossatto

'' Lágrimas brotaram em seus olhos, pois estava mergulhado em profundas meditações. Aquela era a cidade que ele tanto amava amava! Era ali que travou batalhas contra o mal, onde tanto sangue jorrou. Naquelas casas e naqueles morros moravam os habitantes com os quais criara laços afetivos, e nas ruas, nas praças e nos cortiços de Florianópolis existia um pouco do seu profundo amor.''

A essência divina do amor me trouxe uma experiência totalmente diferente e única. Não é sempre que acompanhamos uma história como pano de fundo sendo sua cidade natal. Já era de se esperar que eu como uma louca leitora já tivesse me deparado com várias leituras que retratassem Florianópolis, só que infelizmente... não! E Eduardo Rossatto foi tão feliz, retratando não só a cidade em seu inicio de desenvolvimento como também toda a nossa tão rica cultura local.

''Orlando vivia o tormento causado pela inveja.''

Não sendo puxa-saca, mas foi muito ESPECIAL!

''A amizade dele com Frederico amadureceu com grande rapidez. Costumavam passear pela praia junto com Ana e o filho Ricardo. Um dia, reparou como ele a enlaçou pela cintura. chamando-a de seu amor.''

Logo no inicio, começamos a história em 1678, Desterro, açores, conhecemos Ana, Frederico e Orlando, onde o amor e a inveja acabaram em tragédia.

''Um sentimento de injustiça lhe roubou a paz. Pareceu-lhe injusto o amigo possuir tudo o que ele sempre sonhou.''

Em 1928 - Florianópolis agora e ainda uma pequena aldeia, Andre está melancólico assim como o tempo, o moço se apaixonou por Clara! Porém, ele é rico de uma família bem abastada e Clara é pobre.

''Pareceu-lhe que a cidade amanhecera como ele, triste. Achou Florianópolis de uma melancolia típica de uma tarde de outono.''

Clara é uma estudante da doutrina espírita, mora no Morro do Bode com Dona Diná, também uma conhecedora da religião.

''... como a beleza está nos olhos de quem a vê, a realidade também está nos olhos de quem a vê.''

A obra aborda muito o tema REENCARNAÇÃO.
Personagens que apareceram, digamos que na primeira fase da história e voltam na segunda em outras pessoas, reencarnados, em uma nova vida, cada um com uma missão, com suas missões para transcender e se redimir de ações de outras vidas passadas.

''Querida Clara,
Não posso mais vê-la. Tente entender. Meus pais irão me deserdar seu eu me casar com você.
Tente compreender a minha situação, não há nada que eu possa fazer.
Eu jamais amei alguém como a amo.
André''

Vaidade, inveja, liberdade e ambição.
Afinal, o que levamos dessa vida? O que o homem pode levar que não suas experiencias e conhecimentos? Abordando a doutrina Espírita, os ensinamentos de Allan Kardec, falando sobre vidas e morte, missões e existências... A essência divina do amor foi uma bela história!
Clara, Andre e Bernardo passaram suas lições e me emocionaram em vários pontos da narrativa! Em uma longa e intensa busca pela paz, amor e perdão, Eduardo Rossatto escreve uma história coberta de cultura e ensinamentos! Recomendo!

'' A parte divina que cada um de nós possui, como que amedrontada, refugia-se nos cantos mais secretos da alma e lá se deixa ficar adormecida. Só o silencio, o mágico por excelência, tem o poder de despertar para a alma, os grandes planos, as sementes das soberbas realizações.''

Paula Juliana

site: http://overdoselite.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Carolina Durães 13/09/2015

" - Que dor! Haverá sofrimento mais pungente do que o remorso? E mais necessário para o processo evolutivo? Será que teríamos o desejo de reparação se não experimentássemos o remorso? Todo ser traz dentro de si o desejo de ser feliz. Cada um de nós possui essa vontade de evoluir, de ser melhor."

site: http://www.mixliterario.com/
comentários(0)comente



Luana 06/09/2015

A Essência Divina do Amor, é um livro lindo e encantador.
Além de conhecermos a história de Clara e André, conhecemos também um pouco da história de Florianópolis, além de outros personagens como Diná, uma senhora muito prestativa, inteligente e que tem um lindo coração.

Em meados de 1748, na cidade de Desterro – atual Florianópolis, mora Orlando que carrega a esperança de um dia mudar de vida, e Frederico, seu melhor amigo, um jovem rico que casou – se e teve um filho com Ana.
As coisas sempre andaram muito bem na vida de Fred, com isso Orlando alimenta a inveja e planeja matar Frederico, pois assim iria ocupar seu lugar na família e nos negócios.

Frederico, Ana e Orlando reencarnam e agora ambos terão que tentar reparar seus erros.
Nessa encarnação Frederico se chama André e se apaixona por Clara que era a Ana, porém, ambos terão que passar por cima dos preconceitos sociais. Clara é pobre, mora em um cortiço e trabalha para se sustentar, André é um jovem de família rica e tem como herança uma fábrica.
Os jovens não conseguem passar por cima da família de André, que o chantageia, se ele continuar com Clara seus pais irão lhe deserdar, André então opta pelo dinheiro.
E é nessa escolha que Orlando, que agora se chama Bernardo, terá que reparar seu erro do passado, ele irá ajudar a unir ou separar mais uma vez o casal.

Qual será a escolha de Bernardo?!

A leitura é leve e fluída, além de despertar a curiosidade do leitor. O livro não é uma história de amor qualquer, ele tem grandes ensinamentos espirituais. A narrativa é muito bem elaborada, nos permitindo vivenciar cada acontecimento.
Fica aqui meus parabéns ao autor Eduardo Rossatto.

O livro está recomendadíssimo.

Beijos.

site: http://www.leituradelua.com
comentários(0)comente



Jooy 18/08/2015

A essência divina do amor, é um livro incrível, que desde já recomendo a todos, é uma leitura rápida e que te prende do início ao fim. É uma obra que te faz pensar, e refletir, digo mais, é um livro que te trará aprendizados sobre as coisas da vida.

" - Que dor! Haverá sofrimento mais pungente do que o remorso? E mais necessário para o processo evolutivo? Será que teríamos o desejo de reparação se não experimentássemos o remorso? Todo ser traz dentro de si o desejo de ser feliz. Cada um de nós possui essa vontade de evoluir, de ser melhor."

" - Ninguém quer a dor, pessoa alguma deseja sofrer, mas, imperfeitos que somos, sofremos as consequências de nossas imperfeições. É preciso que haja a compreensão de que a reparação de nossos erros é possível. É essencial que as criaturas voltem seu coração para os ensinamentos do nosso Mestre Jesus, pois lá encontraremos os meios para nos redimir..."

A história é contada no passado de Florianópolis. Frederico era um cara de ótima posição social, era muito feliz com sua amada Ana, que era uma moça açoriana, com quem tive um filho chamado Ricardo.

Orlando era um grande amigo de Frederico, que levava uma vida simples, e achava injusto seu amigo ter tudo e ser tão feliz...


" Orlando fixou em Frederico seu olhar. Um pensamento lhe veio à mente, tentou desviá-lo, pois não era um bom pensamento. Embora tentasse reprimir o que sentia, sentiu inveja do amigo que lhe pareceu haver conseguido tudo o que Orlando almejava..."

(Leia a resenha completa no blog)

site: http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/2015/08/resenha-essencia-divina-do-amor.html
comentários(0)comente



Mila 13/08/2015

Justiça Inesperada
Tudo começa com uma amizade sincera entre Orlando e Frederico. Com o passar do tempo Frederico está se preparando para manter o convívio com seu grande amor Ana com quem tem um filho e durante as confissões dos momentos felizes Orlando perde a cabeça e assassina Frederico. As pessoas não compreendem que quando compartilhamos algo de bom que nos acontece, tudo o que pensamos é que a pessoa que nos ama fique feliz por nós e de forma alguma queremos que sintam algo ruim, não queremos humilhar ninguém e nem causar inveja. Muita gente demora entender que querer o bem alheio significa levar positivismo para a própria vida. Senti que a confusão do desejo de Orlando em ter tudo o que o amigo possuía fez com que ele se tornasse um criminoso.
E como a justiça de Deus é perfeita, logo tudo deverá ser cobrado e vocês nem podem imaginar quanto aprendizado encontrei nesse livro. Uma das coisas que me fez parar e pensar foi sobre o arrependimento e como chega à reparação, a chance de ser melhor.
Logo na página treze há um trecho dos mais importantes: "Os homens clamam aos berros que acreditam em Deus, embora seus atos não confirmem suas crenças; alegam amar Jesus sem saber que amando o próximo é que realmente se ama o Cristo”.
Já é um trecho que diz que o espírito enfrenta grandes problemas quando não escuta a própria razão junto com o coração.
Ainda encontrei explicações sobre o desenvolvimento do espírito em relação a errar/arrepender/expiar/empatia/remorso/reparação. São passos muito importantes!
Numa nova oportunidade cedida pelo Céu, Frederico torna-se André e com o tempo a vida lhe apresenta Clara. Uma dessas pessoas que conhecemos e não sabemos de onde, que nos faz imaginar até mesmo ser um conhecido de infância e ao mesmo tempo manter a dúvida.
André em um dos seus devaneios ainda pensa:
"É como se eu já a conhecesse! Tem certeza de que não estudamos na mesma escola? Não frequentamos o mesmo clube? De onde a conheço meu Deus! Será verdade que em cada encontro há um pouco de destino?"
- Quantas vezes na vida passamos por situação parecida, é o déjà vu! O enigma está em como lidar com tal situação. Como fazer para levar adiante o que precisamos viver.
E no caso de Bernardo, um personagem do bem que sente uma ligação intensa ao ver Clara que fica numa situação de vida complexa e difícil.
Essa história se inicia em Florianópolis durante o século dezoito e passa a se desenvolver em 1930 com uma nova oportunidade de reparação.
Recomendo esse livro para todas as pessoas que vivem ou já viveu um déjà vu!

O que é Déjà Vu:

Déjà vu, pronuncia-se Déjà vi, é um termo da língua francesa, que significa “já visto”. Déjà vu é uma reação psicológica que faz com que o cérebro transmita para o indivíduo que ele já esteve naquele lugar, sem jamais ter ido, ou que conhece alguém, mas que nunca a viu antes.

No final desse livro ainda temos as notas do autor que me deixaram encantada, muito útil e de fácil consulta para novas leituras edificantes.
A Essência Divina Do Amor é um dos livros mais bonitos que já tive a oportunidade de ler, realmente guarda a essência divina do amor!
comentários(0)comente



Bru (@umoceanodehistorias) 13/08/2015

A Essência Divina do Amor se passa em Florianópolis, ou melhor, no passado de Florianópolis. Em um primeiro plano temos dois amigos Orlando e Frederico. Frederico é um rapaz que vive bem e está prestes a se casar com Ana, com quem tinha um filho. Orlando, em um momento de fúria, mata seu amigo e assume seu lugar.

A partir desse ponto, a história dá um enorme salto e temos nossos personagens reencarnados. Frederico torna-se André, Ana torna-se Clara e Orlando torna-se Bernardo. A posição social deles são diferentes, André mora na parte rica da cidade é futuro herdeiro de uma empresa grande e vive muito bem, ao passo que, Clara vive com o irmão Vinícius em um cortiço e Bernardo é tão pobre quanto.

O destino acaba unindo André e Clara, mas eles precisam enfrentar muito que, talvez, não esteja nos planos de André. Vera, irmã de André, não acredita no que seu irmão faz e decide mudar-se para o Morro, onde Clara mora. Clara se vê perdida em uma sinuca de bico e a única pessoa que parece estar ao seu lado é Bernardo.

“– Todos temos uma dor, ou uma alegria, para contar. Cada um de nós escreve um capítulo deste livro. E não há desfecho. A história sempre continuará, querido amigo. Assim sempre haverá o ser humano a contar a sua própria história, seja ela alegre ou triste, pois o espírito é imortal.”

A partir daqui, não posso falar muito, mas esse livro é incrível. No início achei a história um pouco confusa, mas, com o passar das páginas, fui compreendendo o que estava acontecendo. Posso dizer que adorei o Bernardo e a Clara e não gostei de algumas muitas atitudes do André, mas compreendo que a vida é assim, não somos perfeitos, somos passíveis de cometer erros e que Deus sempre nos dará uma nova chance para nos tornarmos cada vez melhores.

“– Assim – dizia o tio de André –, como a beleza está nos olhos de quem a vê, a realidade também está nos olhos de quem a vê. Uma pessoa enxergará o dia triste, se triste estiver.”

Ao contrário de alguns livros, esse tem bastantes cenas relacionadas ao espiritismo, por exemplo, Clara frequenta um centro espírita e os capítulos são alternados entre a história dos personagens e a conversa entre espíritos e achei isso muito bom, pois os ensinamentos que estão presentes nesses capítulos são palpáveis. Recomendo esse livro para todos que já leram algo do tema, pois, ele tem um estilo um pouco mais diferente, apesar de a escrita ser fluída e gostosa.

Adorei o rumo que a história tomou e o título se encaixa perfeitamente no contexto. Quando conclui a leitura, percebi o que é a Essência Divina do Amor.

site: http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/2015/08/a-essencia-divina-do-amor-eduardo.html
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8