A Ponte de Haven

A Ponte de Haven Francine Rivers




Resenhas - A Ponte de Haven


64 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Lycia Barros 18/10/2015

Pode dar 1000 estrelas? Só tenho isso para dizer deste livro. Francine é uma inspiração para mim.
Priscila.Marques 28/10/2015minha estante
Agora sei pq amo tanto seus livros Lycia rsrsrs! ;)


Ci 05/03/2016minha estante
Faz todo sentido vocês duas serem minhas escritoras favoritas


Erica.Almeida 01/08/2020minha estante
É parecido com o livro 'Amor de redenção' da mesma autora.




Camila 08/11/2020

Francine Rivers tem o dom de contar uma história.
Quando você começa a ler, não consegue mais parar. A autora escreve de um jeito que te coloca dentro da história, ela coloca alguns pequenos detalhes que tornam tudo mais real.
Os livros da Francine são sempre lições sobre Deus e mostra que por mais pecadora que a pessoa seja, todos merecem a misericórdia, desde que busquem. Os livros não tem economia de desgraças nem de perdão.
Os personagens são tão humanos, tão falhos, tão perfeitos. A Abra me deixou com o desejo constante de abraçar e de bater nela. Fiquei com dó pela menina abandonada, fiquei com raiva pela cabeça dura. E a autora nos mostra ela percebendo que muito do mal que ela sofreu, foi causado por ela mesma. O Joshua, mesmo sendo um homem de fé, também fraqueja às vezes. A autora não tenta nos entregar pessoas perfeitas, nem mesmo o pastor o é.
Gosto da maneira como a Francine conduz suas histórias, como ela nos envolve na história desde o principio sem omitir detalhes e nem por isso deixando a história mais longa que o necessário.
Não superou o que senti lendo Amor de Redenção, mas com certeza A Ponte de Haven é uma história que merece ser lida, se não pelo que a autora quer te mostrar sobre Deus, pelo menos pela história bem escrita que ela nos oferece.
comentários(0)comente



Kari 31/08/2015

A Ponte de Haven é uma história de amor, descobertas, fé, compaixão e que nos mostra que muitas vezes é necessário nos perdermos para realmente poder nos encontrar novamente! Essa foi minha primeira leitura da autora e estou bastante impressionada com a forma que ela consegue conduzir um romance através da palavra e ensinamentos de Deus.

"Precisava voltar para casa, mas a ponte não lhe saía da cabeça.
Zeke mudou de direção e tomou o rumo da ponte e do Riverfront Park."

"Mas, dentro dele, havia uma sensação de urgência. alguém precisava de ajuda."

"Por que estou aqui meu Deus? Zeke endireitou o corpo, ainda incomodado. Esperou mais um momento e, então, deu meia volta. Hora de ir para casa. Um gemido suave misturou-se aos sons do rio. O que seria aquilo? Segurando-se à grade, ele se inclinou e examinou as sombras dos pilares. O som veio outra vez. ele atravessou a ponte rapidamente e desceu pela encosta
gramada até o estacionamento. Seria um gatinho? As pessoas muitas vezes abandonavam ninhadas indesejadas na margem da estrada."


Abra foi deixada quando nasceu por sua mãe embaixo da ponte de Haven contando com a própria sorte e poucos momentos após seu nascimento o Pastor Zeke sentiu que estava sendo guiado por Deus para o local onde Abra se encontrava sozinha e desprotegida. Apesar de suas negações, o Pastor adota Abra a pedidos insistentes de sua esposa Mariane e seu filho Joshua. O Pastor não queria adotar Abra, pois sua esposa possuía uma saúde bastante debilitada e com um bebê em casa isso apenas foi se agravando, porém o Pastor nunca havia visto sua amada esposa tão feliz! Infelizmente sua esposa faleceu e o Pastor Zeke acreditou que o melhor para Abra seria deixar que ela fosse morar com Priscilla, Peter e sua filha (que era melhor amiga de Abra), pois para ele Abra teria melhores oportunidades na vida, mas em momento algum isso significou que não foi difícil para ele, pois amava Abra profundamente e todos os dias orava por ela!

Por outro lado, Abra com cinco anos não compreendeu o que estava acontecendo e porque Zeke não poderia ficar com ela. Abra orou com todas as suas forças e fé pedindo a Deus que Zeke fosse busca-la.. Mas seu pedido não foi atendido e com isso ela cresceu cheia de rancor e amargurada; revoltada com sua situação, se sentindo rejeitada por todos e todo esse sentimento impossibilitou que ela pudesse perceber o quanto todos ao seu redor lhe amavam profundamente.

"Eu trai a confiança dela e só posso rezar, esperar e desejar que, um dia, ela aceite o meu amor outra vez."

Infelizmente Abra tomou decisões não muito boas, quando se apaixonou ou pensou estar apaixonada por um bady boy sendo atraída para uma teia de sofrimentos contínuos que aguentou firmemente até que novas oportunidades surgiram em sua vida e um mundo cheio de glamour e distante de Deus e de sua criação foi se delineando. Ela se reinventou como Lena Scott e tornou-se famosa e conhecida em Hollywood, porém distante de tudo que ela realmente acreditava e desejava. Nem sempre fama e dinheiro são o que realmente se precisa para ser alguém! E assim foi com Abra; ela não acreditava ser vista ou amada por alguém no passado e em algum momento vislumbrou que com tal fama e sendo reconhecida, seria bem vista e amada por todos.. Acreditou que "seria alguém"; mas nada mudou .. Ela era apenas mais uma no meio de tantos com dinheiro e uma vida vazia daquilo que todos realmente buscam. Vazia de fé, Deus.. Amigos sinceros que não querem nada em troca!


"Deixar ir não é desistir. É confiar que Deus vai fazer o que tiver de ser feito.
Lembre-se do que você sabe que é verdade. Deus a ama mais que você.
Ele a ama mais do que eu, ou do que Peter e Priscilla, mais do que todos nós
juntos. - Ele suspirou. - Às vezes Deus tem que destruir para salvar. Ele tem que ferir para curar."

Zeke, Joshua e outros moradores em Haven jamais desistiram de Abra e sempre oraram e torceram para que ela pudesse se redescobrir e reencontrar seu caminho de volta para casa e de volta para Deus! Será possível? As escolhas de Abra para sua vida tiveram consequências e ela pagou um alto preço por cada uma delas, mas será possível voltar a ter fé? Voltar a acreditar nas pessoas e confiar em Deus?


Gostei bastante da história que tem todo o teor de fé e nos mostra como escolhas têm consequências; como algumas pessoas são difíceis de serem amadas e o quanto muitas vezes nós mesmos não nos permitimos acreditar, ter fé e ser feliz! Os planos de Deus podem nem sempre ser claros, mas ele sempre tem um plano para nós! Eu creio nisso! A história não é dessas que se lê em uma sentada só; há muita informação e foram necessárias várias pausas e intercalar com outras leituras para poder prosseguir. Mas vejo A Ponte de Haven como uma história bastante construtiva, intensa e motivadora!
Sam 01/09/2015minha estante
nossa que coisa mais linda...resenha muito bem feita...


Nádia 01/09/2015minha estante
Lindo demais.


anne 04/11/2015minha estante
estou lendo este agora, é o quarto livro da Francine que leio, não deixe de ler Amor de Redenção dela, sem dúvida o nota mil dos romances! Francine tem uma fonte de inspiração divina, que nos toca, é impressionante, leio todo tipo de livros, mas os dela são únicos! boas leituras!!! ;)


Rubia 09/11/2015minha estante
Voce precisa ler amor de redenção, é incrivel de tão perfeito!!!


Pri de Luz 20/08/2017minha estante
Excelente resenha. Parabéns!




Deby 22/03/2021

Filho pródigo
Dada a autoria do livro, eu já estava certa de que haveria um bom enredo, e consequentemente, muitas emoções. E que enorme alegria foi, iniciar a leitura com minhas já altíssimas expectativas e de cara descobrir que a obra era ainda mais digna do que pensava!
O livro narra a história de Abra, uma menina que embora abandonada pela mãe, ainda nos primeiros minutos de vida, logo foi encontrada e resgatada. Desde então, Abra cresce cercada de muito amor, e mesmo com as idas e vindas da vida, em momento algum lhe faltou isto. Porém, ainda muito pequena, lhe foram deixadas cicatrizes, as quais a impossibilitaram enxergar todos os gestos amorosos e zelosos que lhe são dados. Isto leva-a a tentar encontrar em outras pessoas e lugares o que sentia faltar, e atraída pelo falso e irreal, começa a dolorida jornada de Abra, que foge de casa sem deixar qualquer informação de onde possa se encontrar.
A escrita da autora é sensível e carregada, de forma que é impossível não se emocionar com as desilusões da personagem, ou a preocupação que aflige os que ficaram sem notícias suas. Mais lindo ainda a forma como se trata as vivências de cada personagem que permeiam a história, todos se conhecem, mas cada um tem algo a ser tratado e explanado.
Já de antemão, eu sabia que a autora teve como inspiração para escrever o livro a parábola do filho pródigo, mas ainda assim, foi impactante ver o quão fundo ela foi para tratar a mesma reflexão da parábola. Já aviso, é impossível ler este livro e não se apegar ou identificar aos personagens!
comentários(0)comente



Izabela 31/08/2015

Eu estava muito animada e curiosa para ler esse livro. A primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa (que é igual a original), é simplesmente maravilhosa. Enquanto eu estava lendo o levei para a faculdade e mais de três pessoas me pararam para perguntar o nome do livro, porque tinham amado a capa (ele estava em cima da minha mesa). A segunda coisa que me chamou a atenção foi o fato de que estamos falando de um romance cristão aqui. Até pouco tempo atrás eu nunca tinha ouvido falar sobre esses livros, mas uma amiga minha começou a escrever um no estilo e acabei entendendo um pouco melhor toda a história. Sou católica e, por mais que o livro vá para um outro lado (protestante), consegui encontrar várias coisas que acredito e que cresci ouvindo e aprendendo. O livro tem frases muito boas e ensinamentos muito bons também, é um pouco repetitivo em alguns trechos, mas a mensagem é linda. Uma mensagem que que sempre ouvi em casa e que sempre que estou entre amigos passo para frente. Claro que vou falar melhor em alguns minutos aqui na resenha. Ah, o livro ganhou quatro estrelas e eu também vou explicar isso. A história vai bem além das crenças e dos ensinamentos, mas é preciso, sim, acreditar em Deus para lê-lo. Não é um julgamento, mas se você não acredita ele perde todo o sentido. Isso, é claro, muda de pessoa para pessoa, mas eu o indico para quem quer se sentir um pouquinho mais perto de Deus e para quem quer aprender um pouco mais sobre Ele também.

Abra foi abandonada quando ainda era bebê, perto da ponte da pequena cidade de Haven. O pastor da cidade, Ezekiel (Zeke), a encontrou e, junto com sua esposa e filho, Joshua, resolveu que cuidaria dela como filha. A vida não estava fácil e a saúde de sua esposa não estava nada boa, uma criança pequena em casa só estava tornando tudo pior, mas se Deus queriam assim, como eles poderiam lutar contra? Entre as linhas tortas tudo foi se escrevendo e Abra acabou indo para uma outra família, muito boa, na cidade. Foi a escolha mais complicada da vida de Zeke, mas ele não via outra opção. É claro que ela não entendia o que estava acontecendo, nem sabia como que aquilo poderia ser o melhor para ela, mas ela não tinha voz na escolha. Na cabeça de uma menina de cinco anos de idade ela tinha feito algo errado a ponto de seu pai não querer mais ter esse papel. Foi assim que ela foi parar na família Matthews, uma nova mãe, um novo pai e até uma irmãzinha. Mesmo não sendo o pai dela, Zeke observou a menina crescer e seu filho fez o mesmo. Os dois tinham uma ligação muito forte, mas ambos tinham cicatrizes bem profundas do passado. Abra sempre foi muito frágil e foi assim que ela foi, facilmente, atraída para o glamour hollywoodiano (o livro se passa na década de 50!).

"Nunca se sabe o que Deus tem em mente até ele ter terminado." - Página 50

Um cara charmoso e cheio de lábia chegou à cidade e conseguiu conquistar Abra num piscar de olhos, é assim que ela acaba fugindo para Los Angeles. O preço para ser alguém na cidade do cinema é bem alto e o primeiro que ela paga é o nome. Abra virou Lena Scott, a mais nova atriz quente e querida de Hollywood. Outros muitos preços foram cobrados e todos a afastavam de quem ela verdadeiramente era e de como ela havia sido criada. Ela tinha certeza de que queria aquilo para sua vida, a atenção, os caras e a jóias, mas, aparentementem tudo que ela queria (de verdade) era pegar a ponte de volta para casa, de volta para Haven. Em Hollywood ela era só uma carinha bonita que fazia todos ali ganharem muito dinheiro. Esse era seu valor, nada mais. Todos na cidade, que se preocupavam com ela, rezavam diariamente para que ela achasse o caminho certo, mas no meio de tantas luzes às vezes fica complicado de ver o tal caminho. Afinal, existe tal coisa? Abra já não se reconhecia mais e tinha medo que todos a vissem assim também, ela fez muitas escolhas erradas, mas às vezes precisamos passar por isso para entender melhor as escolhas certas. Ela precisaria voltar e repensar e, claro, se perdoar.

"Lena Scott ou Abra Matthews? Qual delas você quer ser?" - Páginas 372

O livro, como disse, é muito bom, mas é muito repetitivo e descritivo de forma exagerada. Em alguns momentos eu queria saber o que estava acontecendo mas a autora estava ocupada demais descrevendo cada micro-detalhe do que o personagem estava segurando ou fazendo. Foi isso que fez o livro perder uma estrela, porque em alguns momentos isso me desanimava. Me fazia parar a leitura e, até mesmo, ter vontade de fazer outra coisa. O livro é relativamente leve, mas fica bem mais pesado na hora de mostrar toda a bagunça que acontece em Los Angeles. Ou seja, na hora de mostrar a realidade ele é realmente real (doa a quem doer). A diagramação do livro está maravilhosa, a capa (como já comentei) é linda também. E adorei que o nome do livro em inglês faz ainda mais sentido com a história, por mais que tenha gostado de como deixam o título em português.

Ah, a história também me lembrou muito a parábola do filho pródigo. Os personagens são bem escritos e conseguem passar tudo que é preciso, em alguns momentos até desmais, rs. A mensagem que peguei nisso tudo é que a vida de ninguém é perfeita. Podemos seguir os caminhos que Deus escolhe, mas isso não quer dizer, em nenhum momento, que será fácil. É para ser difícil mesmo, é para cairmos e aprendermos a levantar. É para aprendermos e darmos valor. Além do que, consegui ver algo que minha mãe sempre me fala: Não sabemos o que é certo. Deus sabe muito bem o que faz. Por isso que, quando rezamos, não podemos pedir pelo que queremos, mas, sim, pelo que Ele acha melhor para gente. Uma vez vi num vídeo de um blog que sigo (esse aqui!) uma frase que me marcou muito: Deus não se cansa dos nossos recomeços. É bem isso que o livro mostra. Então, se você acredita nisso tudo e/ou quer entender melhor é uma indicação que faço de coração.

site: http://www.brincandodeescritora.com/
keytiane.bragan 31/08/2015minha estante
Adorei sua resenha! Parabéns!! Parece um livro lindo pela sua descrição... Com certeza irá para minha estante! :)


Izabela 03/09/2015minha estante
Eba! Fico muito feliz que tenha gostado da resenha! =)




Bianca.Rodrigues 26/11/2020

Perfeito
"Sua mente lhe dizia que o que fora feito errado não poderia ser consertado. O que ela perdera não poderia ser recuperado. Mas seu coração tinha esperança. (A Ponte de Haven) "

livro aborda as dificuldades que abra a personagem principal enfrenta em sua vida, a falta de objetivo e foco fazem ela se tornar uma pessoa que nem ela mesmo se conhece,
O livro é maravilhoso a escrita também cada parte da hitória tem a capacidade de tocar nossa alma.
comentários(0)comente



Alexia | @leituracomleveza 02/08/2020

Resenha Os Delírios Literários de Lex
Francine Rivers me conquistou completamente com Amor de Redenção e eu não poderia estar com expectativas mais altas para A Ponte de Haven. Confesso que logo no começo, já quebrei um pouco as expectativas, pois não era exatamente o que me pareceu ser pela sinopse. Mas foi ainda melhor do que imaginei!
A história de Abra não segue muito linearmente, como eu esperava. É mais uma sucessão de reviravoltas e surpresas de arrepiar e deixar o coração na mão a cada capítulo. Mas, ainda assim, o livro segue em um ritmo tranquilo, embora envolvente. É uma mistura que somente lendo para entender como é possível.
A história circula em Abra, mas é repleta de personagens secundários que são extremamente importantes e interessantes também. Embora pareça ter um ritmo lento - afinal são mais de 400 páginas -, a escrita é tão cativante que eu ficava cada vez mais curiosa para entender quais seriam as próximas reviravoltas da história de Abra e como a autora solucionaria todos aqueles problemas que apareciam capítulo após capítulo.
O romance do livro é sempre em segundo plano, tendo em vista que o ponto principal é sobre a identidade de Abra, em ela se descobrir e aceitar o amor que ela recebe de forma incondicional - pela sua família e amigos. Mas, quando o romance aparece e começa a se desenvolver, é de arrebatar o coração com tamanha delicadeza! É aquele desenvolvimento sutil, de sentimentos puros, de graciosidade, que faz seu estômago encher de borboletas e de repente você começa sentir que é um dos personagens...
Francine tem um dom de tratar sobre temas espirituais (fé, perdão, cura, confiança em Deus) de uma forma leve e sutil, como deve ser. Abra é uma personagem extremamente real: cheia de traumas, inseguranças, medos, incertezas e apego à crenças que são produzidas por todos esses sentimentos. Mas também há personagens que estão sempre ali, ao seu redor, apoiando, suportando e incentivando-a a ser melhor.
Joshua, o filho do pastor Zeke e melhor amigo de Abra, é aquele homem que você lê pensando: será que existe alguém assim? Extremamente amoroso, gentil, compreensível. Mas que também tem seus temores, suas incertezas, seus medos. E nesse ritmo - entre personagens com sentimentos tão complexos e difíceis - a história vai montando um quadro muito rico sobre o que é a vida e como nós - todos os seres humanos - somos ricos em uma complexidade absurda.
A Ponte de Haven é aquele livro que faz seu coração apertar, em que você se sente chateada pelos acontecimentos, esperançosa pelo final, com empatia por cada um dos personagens e curiosa por alguns pontos obscuros que precisam ser esclarecidos - e são! Sinceramente, eu poderia escrever uma 10 páginas só sobre o quanto essa história me tocou. Mas não dá, né?

Então, eu espero que você se permita ter essa experiência incrível e emocionante e já coloque seu livro na lista para ler em breve.

site: https://www.osdeliriosliterariosdelex.com.br/2020/01/a-ponte-de-haven-de-francine-rivers.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Enza Cerqueira 04/01/2021minha estante
Depois de todas essas falhas, fiquei na dúvida se devo ler ou não. Especialmente em relação a esse tal de Joshua, rs.


Bárbara 04/01/2021minha estante
Hahaha E esse Joshua foi aclamado na maioria dos comentários que li aqui.




Denise.Sartori 17/10/2020

Leia
Que estória ?
Estou com dificuldade para começar a resenha sem dar spoiler. A estória é muito linda! Ela me lembrou uma história bíblica que Jesus contou como parábola, sobre o filho que se perdeu, quando passou a desejar o que o mundo poderia dar-lhe, e saiu da casa do Pai... Quem conhece um pouco dessa parábola conhece o fim e o amor redentor do Pai.

Tô tentando não dar spoiler ?

Mas a estória é linda demais... Me emocionei profundamente, principalmente, nos capítulos finais ?

O que posso levar dessa estória para a minha é, por mais que, muitas vezes, decidimos trilhar o nosso caminho, de acordo com nossos sonhos, projetos e nossa vista, o nosso coração é enganoso e está propenso a diversos erros, que decidem o rumo de nossa vida... Mas, por mais que erramos demais, nos decepcionamos ao longo do caminho por colhermos "frutos" por vezes amargos, precisamos ter a certeza que há um tempo e propósito em todas as coisas e que todos os nossos os dias estão escritos e determinados quando éramos massa informe ainda e que olhos não viram, ouvidos não ouviram e nem penetrou no nosso coração o que Deus nos tem reservado ?
Daniele 17/10/2020minha estante
Que bom que gostou ??


Denise.Sartori 17/10/2020minha estante
???




Jhosy 08/09/2015

Francine Rivers sendo maravilhosa, again!
Desde que li Amor de Redenção, Francine Rivers figura entre minhas autoras preferidas.
Amor de Redenção mexeu comigo, mais do que qualquer livro que já li. Tanto que o emprestei a várias amigas e presenteei algumas com ele.
Assim que soube do lançamento de A Ponte de Haven, já fiquei ansiosa e contando as horas para tê-lo em mãos e devorá-lo.
Devo dizer que sim, já li muitos livros de romance mais voltados para o público cristãos, mas poucos conseguem superar rótulos e serem simplesmente magníficos como os de Francine Rivers. E acredito que poucos causam tanta emoção quanto eles.
Em A Ponte de Haven não foi diferente. Personagens muito bem tecidos e uma trama que inquieta, incomoda e nos amolece o coração.
Eu li e me senti totalmente imersa no mundo e na vida de Abra. Sofri com ela, sorri com ela e amei cada página, mesmo aquelas que me arrancaram muitas lágrimas.
Com certeza um livro maravilhoso que eu recomendo!
comentários(0)comente



Fernanda 17/10/2020

Posso dizer que é perfeito
Perfeito .. melhor livro que já li da Francine Rivers,Abra e Joshua meu amor por esse dois, Dylan um nojo,Penny a cabeça de vento..mas um livro que me fez sentir Deus falando comigo, lembrei de passagem na bíblia..eu amei a leitura
Rayane Colomes 17/10/2020minha estante
Vou te mandar mensagem pedindo uns spoilers hahaha


Fernanda 17/10/2020minha estante
Rsrs beleza




Erica 09/05/2020

A protagonista é muito burra e ingrata, eu sei que é uma história de redenção, mas a autora exagerou na dose com a personagem.
comentários(0)comente



Maria Xavier 15/12/2020

Me surpreendi
Eu sinceramente ano sabia o que esperar desse livro de início, achei que era um romance de cidade pequena, completamente diferente do que foi.

Eu sofri, eu chorei junto com Abra, Zeke e Joshua, e me senti profundamente tocada por Deus durante a leitura.

Abra foi encontrada pelo pastor Zeke em uma ponte, e mesmo sabendo dos riscos que tinha ao adota-la ele o fez. Porém quando Abra completou 5 anos, ela mudou de família, e se sentiu completamente rejeitada e quebrada por ter sido de certa forma abandonada por Zeke. Isso tudo a fez seguir um mal caminho, com a busca pelo amor, mas mal ela sabia que O verdadeiro amor estava ali com ela o tempo todo.

Nós somos Abra, nós nos sentimos rejeitados, nós nos sentimos não amados as vezes, cometemos erros, muitos erros durante a caminhada, mas o final é de encontro ao Verdadeiro Amor.

Me identifiquei com a Abra e sofri com ela, queria muito odiar essa personagem, mas eu não consegui, porque já errei e fui tão ruim quanto ela foi. Me senti como Deus quando nos vê errar e insistir no erro, mesmo sabendo que tem um plano e caminho melhor pra gente do que esse.

Leiam esse livro, e se preparem pois o Rei está voltando.
comentários(0)comente



mari 31/05/2020

A ponte de Haven
As vezes escolhemos o caminho errado, tentações, luxúria e pouca fé podem nós levar ao abismo. Mas Deus nunca vai nos deixar, ele sempre estará com a mão estendida para nós acolher novamente, seu amor é incondicional.
Um bom livro e uma bela história para refletir .
comentários(0)comente



Miriã Araújo de Mendonça 03/01/2021

Impactante
A mensagem que fiquei desse livro,é que devemos ser parecidos com as pessoas que amavam Abra e a receberam de braços abertos,sem julgamentos,sem ofensas,apenas com perdão e amor. Assim como a parabola do filho pródigo.
Abra nao era facil de amar,extremamente egoista e orgulhosa mas mesmo assim encontrou redenção.
comentários(0)comente



64 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5