Fassade

Fassade K. S. Broetto




Resenhas - Fassade


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Estante__literaria 30/07/2017

Fassade
Em fassade, iremos ser teletransportados para a Inglaterra, na era vitória Ana, em 1975, para ser mais preciso. Johan wells um jovem mercenário muito misterioso está desesperado para chegar em Brighton a qualquer custo, a sua única opção era o pirata Sigfrild, ele embarca em seu navio, com seus tripulantes. Essa viagem não é como qualquer uma, terá muita ação, romance, e aventuras. Um baile de máscaras, muitos segredos revelados.
Você teria coragem de embarcar nessa viagem que é fassade?
Eu gostei bastante do livro, me surpreendeu muito, nunca tinha lido nada do tipo. Você percebe que a autora estudou bastante os detalhes é como se você estivesse lá. A leitura flui bastante. E que final foi esse?! Eu fiquei surpreendido com o desfecho do livro.
Leiam essa maravilha!!!!
Nota: 5/5⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️❤️
.
comentários(0)comente



Roberto - @umgarotoeumlivro 26/07/2017

Resenha ? Fassade | K.S. Broeto | @fassadelivro
?Ele sabia que não podia se envolver, não podia tirar as máscaras que vestia há tantos anos, pois sabia que, ao tirá-las, arrancaria a própria carne.??
?
1875, Inglaterra. Uma época vitoriana.

Johan é um jovem mercenário, que já há muito tempo, vem escondendo sua verdadeira identidade não só das pessoas com quem convive, mas também, de si próprio. Após receber uma nova missão, Johan precisa chegar até Brighton, o mais rápido possível, entretanto, o único modo para chegar até seu destino é pelo mar.

Johan conhece Siegfried, um pirata destemido e aventureiro, que irá rumo a Brighton. Mas para navegar em seu navio ? nomeado como Angust ?, o jovem mercenário precisará provar que é digno de se juntar a sua tripulação.

Uma trama envolvente, hipnotizante, com seres diferentes e romance. Um amor que nasce em meio a aventura, ação, mentiras e segredos compartilhados.

Fassade é uma obra incrível, cuja a história foi bem construída e conta com personagens únicos e atraentes ? o que tornou impossível não se apegar a cada um. Ao desenvolver a trama pode-se notar que K. estudou cada mínimo detalhe presente nas linhas bem descritas. Ah, e a escrita de K? OMG!!! É magnífica. Ela te envolve aos poucos, e como o canto das sereias, ela te chama para adentrar nas águas profundas de Fassade.

Com certeza Fassade está entre as melhores leituras que fiz neste ano. Esse livro é sensacional ? e surpreendente. Recomendo a todos!
comentários(0)comente



Annie - @queriaseralice 19/06/2017

Livro maravilhoso!
“[...] aqueles olhos escondiam a beleza de um tesouro, e atrás daqueles muros havia encanto, havia vida.”

Era Vitoriana, 1875, Inglaterra.

Johan Wells é um jovem mercenário pra lá de misterioso, que esconde seu passado e seus sentimentos de todos – inclusive dele mesmo.

Siegfried, o Pirata, é aventureiro, corajoso e quase tão cristalino quanto seus olhos. É solitário, perdeu quem ele mais amava e luta diariamente pra sobreviver, trabalhando muitas vezes para pessoas nem tão admiráveis assim.

Certo dia, Johan precisa da ajuda de Siegfried para cumprir determinada tarefa, e a viagem que ambos enfrentam juntos causa muitas mudanças e reviravoltas em suas vidas.

Sereias, nereidas, fadas, bailes à fantasia, crimes e duelos: tudo isso compõe esta obra chamada Fassade. ⚓

Iniciei a leitura sabendo pouco ou quase nada sobre o livro. A escrita da K. me prendeu de uma forma que eu precisei várias e várias vezes dar uma acalmada pra não ler rápido demais! 😰

Fassade é intenso, mágico, surpreendente! Não esperem nada mirabolante demais e ao mesmo tempo esperem, sim, algo incrível e que deixe o batimento cardíaco descompassado!

Recomendo muito, muito, muito. 😍

K., você é uma pessoa maravilhosa, obrigada por ter compartilhado Fassade comigo! Estou ansiosa por Echos. ❤

site: https://www.instagram.com/p/BSr1d1wFDnM/
comentários(0)comente



Camila 15/06/2017

Uma história fascinante
No ano 1875, conhecemos Johan Wells um mercenário que estava na cidade apenas de passagem para fazer um serviço, quando está prestes a sair de Portsmouth ele descobre que tem outra tarefa a ser cumprida mais para isso terá que ir a Brighton e o único navio que sairia no dia seguinte é de um pirata chamado Siegfried, muito conhecido pelas pessoas e protegido pela nobreza para navegar pelos mares.

Siegfried se tornou pirata ainda muito jovem para ajudar sua família, mais com o tempo todos foram morrendo e ele acabou ficando sozinho e decidiu navegar pelos mares com sua tripulação e o navio Angst.

Assim Johan decide procura-ló mais o pirata fica intrigado com o novo tripulante em seu navio e passa a sentir algo diferente pelo efebo e ele também sente algo de errado com o pirata. Em uma viagem de apenas um dia, mas com várias surpresas e sentimentos descobertos.

Ler Fassade me abriu para uma história ainda desconhecida, mais que me surpreendeu ao longo da leitura me envolvi bastante com os personagens, com uma escrita suave, narrativa o que é bom pois o leitor conhece os sentimentos de cada personagem e com uma boa revisão.

site: http://mundofantasticodoslivros.blogspot.com.br/2017/06/resenha-fassade-k-s-broetto.html
comentários(0)comente



Polly 31/05/2017

"Naquela noite, apenas naquela noite ele se permitiria sorrir e ser qualquer pessoa, menos ele."
Em Portsmouth - Inglaterra, dezembro de 1875, o jovem Johan Wells tem uma missão e fará de tudo para cumpri-la, mas primeiro precisa chegar em Brighton e o único meio de fazê-lo é através de Siegfried, o Pirata.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Porém para subir a bordo da embarcação Angst, Johan terá que provar sua bravura e coragem.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Logo após passar - com louvor - pela prova imposta, Johan sobe a bordo do navio pirata junto com toda tripulação e o intimidante, porém afável Siegfried.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Ao logo da viagem criaturas místicas assombram a tripulação e um ar de mistério toma todo navio.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Perguntas ficam no ar, sentimentos inesperados são intensificados e um nó se formou na minha cabeça.
Nada poderia ter me preparado para o que li.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O início tem um desenrolar que me deixou de queixo caído.
O meio guarda uma surpresa esplêndida, que reviravolta maravilhosa, confesso que me surpreendeu, pois já estava convencida com o que o livro tinha me proposto.
E o final, deixou aquele gostinho de quero mais, além de um sentimento agridoce.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Duelos, magia, fantasia, romance, intrigas, navio pirata, baile de máscaras e assassinatos, que mistura incrível e altamente instigante.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Personagens com histórias tristes e tocantes, com passados devastados pela crueldade da vida, mas que carregam um coração belo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
No fim a solidão me sufocou, mas também o fio da esperança que permeia toda a história preencheu meu coração.

site: https://www.instagram.com/estantedapolly/?hl=pt-br
comentários(0)comente



Karol @estacao.literaria 27/05/2017

Fassade
Portsmouth, Inglaterra - 1875.

Johan Wells, um jovem no mínimo intrigante, conclui sua tarefa na cidade e se prepara para voltar para sua casa em Londres.

Entretanto, um assunto urgente o chama a Brighton e após estudar algumas possibilidades, percebe que a viagem terá que ser feita de navio, principalmente por que tão afortunadamente há um que partirá na manhã seguinte.

O Angst pertence a Siegfried, o Pirata, um destemido mercenário, que concorda em permitir que o jovem embarque no navio, depois que ele passa num teste pra lá de inusitado.

A partir deste momento acompanhamos uma viagem cheia de seres mágicos, sentimentos inesperados e situações intrigantes.

Ninguém é exatamente aquilo que parece ser e quando as máscaras caem, sobram apenas as almas feridas? de duas pessoas que já passaram por várias provações e que tentam, cada um a sua maneira, não se deixar tragar pela completa escuridão.

Fassade é mágico, é instigante, é inteligente. Surpreende e emociona. E deixa aquele gostinho de quero mais.

Leitura super recomendada! E que venha Echos, porque eu estou morrendo de curiosidade pra saber o que vai acontecer!
comentários(0)comente



Hel 31/01/2017

Misterioso e surpreendente


"Ele descobriria se aqueles olhos poderiam pertencer a um anjo como o que habitava as suas memórias, ou se eram olhos de um demônio, de um engodo anunciado para lhe perturbar e levá-lo mais uma vez à beira da insanidade." (BROETTO, 2015)


Fassade é uma publicação independente de 2015 e foi escrito pela K. S. Broetto. Conheci o livro dela pelo Instagram (@fassadelivro) e fiquei completamente apaixonada pela capa, com esse mar misterioso. Posso dizer que esse foi um livro que me fisgou pela estética, a Karol posta tantas fotos lindas, e meio que já criou uma identidade visual para Fassade, com fotos com objetos como âncoras, cordas e fundos que fazem o - possível - leitor se sentir tentado a se jogar no mar dessa estória. E foi o que aconteceu comigo.

Johan Wells é o misterioso protagonista de Fassade (aliás, se tem um adjetivo que pode ser usado para os personagens e enredo desse livro esse adjetivo é mistério). Fassade já é misterioso no título, pois é uma palavra alemã que significa fachada. Uma fachada é , num sentido figurado, um disfarce, uma máscara sob a qual uma pessoa esconde seu verdadeiro eu. É assim que Johan Wells é apresentado ao leitor que, do início ao fim, tenta descobrir quem ele realmente é. O acompanhamos numa missão, inicialmente procurando por carona para chegar ao seu destino. É então que ele encontra Siegfried, o pirata, que tem uma embarcação chamada Angst (também uma palavra alemã, que significa angústia, que tem um significado muito profundo para Siegfried). Claro que não seria tão fácil assim conseguir a carona de um pirata e, então, Johan precisa mostrar que realmente está disposto a fazer de tudo para ter seu lugar na viagem.

"Somos homens a serviço dos nossos próprios interesses [...]" (BROETTO, 2015)


Johan não imagina, porém, que despertou tanto o interesse de Siegfried, e este acaba desenvolvendo uma fixação pelo jovem franzino de olhos tão peculiares, o qual ele apelida de efebo. Ao se desenrolar a viagem e até chegarem ao destino de ambos, descobrimos um pouco de Johan e Siegfried. Eu disse um pouco, pois Karol entrega só o suficiente para que o leitor fique curiosíssimo por saber mais, mas, ao mesmo tempo, ela nos dá informações que me prenderam demais durante a leitura e me fizeram ler sem parar até eu perceber que já tinha lido metade do livro em uma "sentada" só. Viciante.

É difícil comentar essa leitura sem entregar alguns spoilers, contudo, queria que vocês confiassem na minha opinião: Fassade é maravilhoso! Acredito que o ponto forte desse livro seja os protagonistas, Johan e Siegfried, que são muito bem construídos e possuem histórias de vida muito interessantes; Passados sombrios que moldaram quem eles são no presente. Além disso, o enredo mescla muito bem elementos fantásticos com romance vitoriano, uma mistura que, a princípio, pode parecer um pouco incomum, mas que deu muito certo. Fadas, duendes, sereias e outras criaturas mágicas são inseridas na narrativa, contribuindo ainda mais para a atmosfera mística da história. Apesar de esses seres não terem sido explorados mais afundo em Fassade, acredito - e espero - que a autora vá trazer isso na continuação da história. Sim, migos, vai ter continuação!

"Siegfried estava atônito pelo jovem que o fitava, pensou que o rapaz possuía a aparência de um anjo e o talento de um assassino." (BROETTO, 2015)

Outro adjetivo que pode ser usado para classificar Fassade é surpreendente. Eu esperava da leitura uma estória de fantasia e aventura, mas acabei encontrando, também, um romance lindo de morrer. Não quero comentar muito detalhadamente sobre esse romance para não estragar a surpresa de quem quer ler, só digo uma coisa: shippo forte! É um romance nada convencional e que me arrancou muitos suspiros e expressões do tipo "Não pode ser!?" e "Beija logo!" durante a leitura.

"Ele sabia que não podia se envolver, não podia tirar as máscaras que vestia há tantos anos, pois sabia que, ao tirá-las, arrancaria a própria carne." (BROETTO, 2015)


***

Essa foi uma leitura que fiz com uma expectativa bem alta e que não me decepcionou em nenhum aspecto. Tudo que eu esperava de Fassade, eu recebi e ainda mais, foi surpreendente! É muito bom ver autores nacionais contemporâneos tão talentosos, fazendo um trabalho tão completo e ainda se dedicando ao público. Quando tiverem um tempo eu recomendo que visitem o Instagram da autora @fassadelivro e deem uma conferida no trabalho dela, ela é muito atenciosa e sempre responde os leitores. Vocês também podem adquirir o livro no formato e-book na Amazon e o formato físico no site da autora www.ksbroetto.com.

BROETTO, K. S.. Fassade. Publicação independente. 2015.

site: http://leiturasegatices.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Tami 28/12/2016

Então, esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, e o pecado, após ser consumado, gera a morte.
Era Vitoriana. Portsmouth, Inglaterra. 16 de Dezembro de 1875. Em uma época em que os seres humanos e seres mágicos, como sereias, fadas, anões e gnomos, povoavam o mundo, conhecemos Johan Wells, um misterioso mercenário, e Siegfried, um destemido pirata.

Johan tinha uma missão urgente para ser executada em Brighton, e sabendo que o Angst, navio de Siegfried, seria a única embarcação que partiria rumo à cidade em questão na manhã seguinte, resolve pedir ajuda ao pirata, que ri de sua ousadia e fala que ele só embarcará no Angst se matar um de seus tripulantes.

"Ele descobriria se aqueles olhos poderiam pertencer a um anjo como o que habitava as suas memórias, ou se eram olhos de um demônio, de um engodo anunciado para lhe perturbar e levá-lo mais uma vez à beira da insanidade."

Johan não estava querendo envolver-se em nenhum tipo de confusão, mas devido à urgência de sua missão, que deveria ser cumprida em até três dias, aceita o desafio. Siegfried acha que o franzino mercenário será abatido rapidamente por Allen, um de seus melhores tripulantes, que se voluntaria para a luta. Mas para a surpresa de todos, Allen é facilmente derrotado por Johan, que ganha o respeito de Siegfried e seu lugar no Angst.

A viagem é repleta de acontecimentos que fazem sentimentos desabrocharem e lutas internas serem desencadeadas. Quando o navio chega ao seu destino, os destinos dos próprios personagens sofrem grandes reviravoltas, e uma descoberta chocante pode colocar tudo a perder.

Até que ponto você se esconde? Você é quem gostaria de ser? Qual é a sua máscara?

...

Continue lendo a resenha no blog! ;)


site: http://meuepilogo.com/resenha-fassade-k-s-broetto/
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 22/12/2016

Originalmente postada em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/
Devo começar essa resenha dizendo que Fassade foi uma grande surpresa para minha pessoa.

Desde quando a Tami (Meu Epílogo) divulgou esse livro no instagram, eu curti muito a premissa. Eis então que leio sua resenha sobre esse livro e fiquei “necessito para ontem!”. Como esse ano, os cosmos estão ao meu favor (pelo menos no quesito leitura), adquiri o ebook numa promoção na Amazon e foi só alegria.

O livro é narrado em terceira pessoa, com uma escrita bem poética. Algumas descrições te deixam suspirando e creio que ajudou a criar toda uma atmosfera na leitura. Você se vê tão envolvido que é como se estivesse realmente vivendo naquele tempo. Apesar de ser bem floreada, a escrita não é cansativa, o que colabora muito no ritmo da leitura.

Johan e Siegfried foram dois personagens bem construídos. Diferentes e iguais ao mesmo tempo, em alguns momentos são narrados seus passados e como ele influenciou suas vidas atuais. O título do livro - fachada em alemão - caiu como uma luva para esses dois personagens, principalmente Johan.

A priori você pode se espantar pela quantidade de páginas, mas não se deixe enganar. Essas 208 páginas foram muito bem trabalhadas e ainda me deixaram querendo mais. Se eu pudesse apontar algum defeito nesse livro seria esse. Mas, quem disse que quantidade significa qualidade?

E quem disse que um livro de pouco mais de 200 páginas não pode ter um plot twist mind blowing que você NUNCA - repito NUNCA - imaginaria? Sério… eu estava bem contente com o rumo que estava tomando a história e eis que me aparece essa reviravolta que me deixou “pelamor para o mundo que quero descer!”. São raras as vezes que até gosto que os autores me façam de trouxa e essa foi uma delas. Eu realmente não esperava aquilo e, depois que superei o fato de que o que eu esperava não iria acontecer, eu achei sensacional.

Fassade também aborda, de um modo um tanto diferente do que já li em alguns livros, questões como violência sexual e opção sexual. A reflexão, principalmente sobre esses dois assuntos, foi bem diferente, interessante e um tanto profunda.

Os protagonistas também são responsáveis por algumas cenas calientes, com toda uma beleza e sensualidade que é difícil encontrar em alguns livros. Por isso, eu podia estar matando, roubando ou me prostituindo, mas estou aqui encarecidamente pedindo para você, que não curte cenas assim, não faça disso um empecilho para ler esse livro. Sério. Digo que irá se arrepender bastante. (E meu terceiro olho nunca está enganado)

Essa resenha é bem humilde se comparado com o que penso sobre o livro. Então, se você quer terminar seu ano literário bem, leia Fassade e esteja preparado para um turbilhão de emoções e surpresas.

Leia mais resenhas em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/

site: https://balaiodebabados.blogspot.com.br/2016/12/resenha-123-fassade.html
comentários(0)comente



Michelle Trevisani 17/09/2016

Um livro arrebatador!
Oi gente! Tudo bom com vocês? Hoje trago a resenha do livro Fassade, da autora K. S. Broetto, publicado de forma independente. E a Broetto vem fazendo um trabalho excelente com a divulgação de seu livro, o que não é nada fácil quando você decide que vai se arriscar a esse feito. Ela é muito caprichosa, e ao adquirir o livro, o mesmo vem com marcadores, cartões postais e embalado de uma forma muito única e característica, faz com que a gente fique bem curioso e com vontade de comprar. Pra mim, essa foi uma grande sacada da Broetto, porque convida as pessoas a comprarem, já que o capricho dela é notável.



Sobre o livro: as letras são ótimas para leitura, páginas amareladas, capítulos não muito longos, e em cada novo capítulo tem uma arte muito legal de fundo do mar. A aparência dele é incrível, de muito bom gosto mesmo. A narrativa é detalhada de uma forma maravilhosa, sem deixar pesar na leitura, gostei demais da cadência utilizada pela autora.

Bom, vamos à resenha! Como começo a falar desse livro que me deixou sem rumo? haha. Apesar do título leve, Fassade é uma leitura arrebatadora. Em uma palavra: ele é OUSADO. Um livro que mistura Inglaterra de 1875, baile de máscaras, piratas, saqueadores, sereias, homossexualidade, fadas e seres sobrenaturais, no mínimo se espera que seja um livro bem confuso e conflitante. Ledo engano amigo, ledo engano. Fassade nos trás um romance de época bem diferente do que estamos acostumados a ler. Nos mostra a parte podre e obscura da Inglaterra.

Leia o restante da resenha no meu blog >> Livro Doce Livro.


site: http://meulivrodocelivro.blogspot.com.br/2016/09/livro-fassade-de-k-s-broetto.html
comentários(0)comente



Jéssica - @cjessferreira 30/08/2016

Antes de qualquer coisa: eu precisava ler Fassade.
Johan é um jovem mercenário que, para cumprir uma missão, precisa viajar no Angst - o navio do famoso Pirata Siegfrield. Mas para conseguir uma vaga, terá de assassinar um dos tripulantes. É aí que a aventura começa!

Sabe quando um livro te encanta nas primeiras páginas, te prende a cada capítulo e te apaixona por cada personagem? Fassade me deixou assim. Encantada! No sentido mais fiel da palavra! A narrativa da K. é gostosa, fluida, leve, detalhista sem excessos e me levou para dentro de cada cenário descrito. Sem contar na habilidade (que não parece ser de principiante) ao tratar de temas delicados como abuso, sexualidade e preconceito. Ela me fez vibrar por Johan e sentir compaixão por Siegfrield. E falando neles... Que personagens!! Tão humanos, tão doces e tão envolventes... Ahhh, Fassade é um presente para todo leitor!

Fassade parece música! Parece uma canção que começa devagarinho, vai despertando e inquietando emoções no meio, e termina deixando o coração quentinho e surpreso com a vontade de apertar o play novamente. Parabenizo muitíssimo a autora K. S. Broetto, pela obra tão tocante. Eu amei cada palavrinha de Fassade. ❤

site: www.instagram.com/cjessferreira
comentários(0)comente



Livros em Retalhos 16/08/2016

Forte e doce ao mesmo tempo..
Estou sem palavras para dizer o quanto eu gostei desse livro, quero a continuação para ontem... Uma estória encantadora, onde duas almas quebradas se encontram mas não conseguem ver, ou não querem ver que o amor bateu em suas portas e chegou para ficar... Apaixonada pelo pirata lindo e sedutor...

site: https://www.instagram.com/livros_em_retalhos/
comentários(0)comente



Ana 12/08/2016

Uma leitura para não se arrepender!
Ahoy, marujos! Antes de começar, quero dizer que confesso, que em princípio, eu achava que talvez não fosse gostar tanto da história. Digo isso, pelas referências que a autora cita no livro, e embora, eu estivesse completamente seduzida por saber que essa leitura continha um universo pirata, sinceramente, achava que seria uma leitura densa ? não que isso fosse um problema, mas é que eu não estava no clima mesmo de ler conteúdos mais pesados. Porém, grande engano. As páginas dessa história foram uma grata surpresa e resolvi embarcar nessa leitura numa viagem sem volta para encontros com personagens incríveis criados por Karol Broetto.

Fica complicado negar que me apaixonei pelos protagonistas. Mas muito mais do que pelos personagens, a forma como a autora nos apresenta Johan e Siegfried, acaba surpreendendo e encantando. A primeira virada principal da história é realmente emocionante e te faz lembrar das pistas que a autora, sorrateiramente, deixa no enredo a fim de preparar o leitor para esse acontecimento importante.

O que mais me chamou a atenção, na verdade, foi a autora ter conseguido ? com certa habilidade, devo dizer ? tratar homossexualidade, feminismo e violência de uma forma tão leve e envolvente que até os mais desatentos conseguirão absorver a mensagem contida no enredo. É de se esperar, que alguns leitores não gostem da pegada inicial da história, embora fatalmente, ao meu ver, isso se dê por nada menos que preconceito. E por isso, a autora, merece aqui, destaque por sua ousadia perspicaz.

O romance é narrado em terceira pessoa ao ponto que é brindado com fluxos de pensamentos dos personagens e diálogos na medida certa. A respeito do enredo em si, tenho que aplaudir ? mais uma vez ? a autora por ter conseguido mesclar referências históricas, termos específicos de pirataria, inclusive termos técnicos de navegação, ambientação e cenário, além da descrição dos personagens. Embora suas páginas não seja recheadas de longas e detalhadas descrições, o que Karol escreve é suficiente para que você consiga se apegar aos protagonistas. Tudo isso com uma delicadeza poética que me conquistou logo nos primeiros capítulos, ainda que jamais, a autora tenha hesitado em construir cenas de violência e inserir alguns questionamentos intrínsecos.

Por conter 208 páginas, cheguei a duvidar que a história pudesse ser concluída com êxito, mas novamente me enganei e, uma vez mais, a autora me surpreendeu. Fassade significa fachada em alemão, e eu tinha inúmeras e vagas teorias para o que pudesse ter levado a escritora a nomear seu livro com essa palavra. Além de suas inspirações, como a banda Lacrimosa, por exemplo, que leva o mesmo nome do livro de Karol Broetto e, que nas palavras da própria escritora serviram para tom a cada novo capítulo. Ao decorrer da história, fica bem explícito o motivo para a escolha do título e isso traz todo um significado para a história. Fiquei uns três dias pensando e refletindo ao acabar a leitura.

A única crítica que infelizmente preciso observar aqui, é quanto à revisão do material. Sei que a publicação é independente e que a autora investiu em uma revisão profissional. Mas algumas falhas de gramática e ortografia passaram despercebidas, o que me incomodaram no começo da leitura, confesso. Mas por outro lado, a história me prendeu de uma forma tão intensa, que em dado momento, joguei a âncora, baixei as velas e decidi curtir a viagem sem me preocupar com esses pequenos deslizes. Já não era mais possível prestar atenção nos erros e si, e tão somente, nessa história tão envolvente.

Enfim, sem medo que digo que essa foi uma das leituras mais surpreendentes desse ano e fico muito feliz por ser uma autora brasileira e cheia de criatividade para dar e vender. Mais feliz ainda e ansiosa porque também sei que há uma continuação da história nomeada Echos que vem vindo por aí. Por fim, encerro essa resenha com um convite: por favor, leiam Fassade e embarquem nessa história!
comentários(0)comente



Aletheia (@almaletrada) 23/07/2016

Leitura Arrebatadora.
Ah como é bom quando você lê um livro e tem percepções do que irá acontecer. Devorei esse livro em 5 horas querendo saber se, o que eu desconfiei no início era verdade.

Aye!
Sereias, nereidas, gnomos, fadas e anões, assim é o universo de FASSADE. Cada página que se descortina nos deixa sem fôlego. Seus protagonistas, Johan e Siegfried, tem personalidades extremamente fortes, nos arrebatando logo no início do enredo. Um cenário que se desenrola na era vitoriana, com uma narrativa bem construída e rica em detalhes. Os caminhos desses protagonistas se cruzam num encontro de almas que acontece à bordo do Angst, um navio pirata que pertence à Sieg. Duas pessoas completamente diferentes com objetivos distintos têm suas vidas entrelaçadas numa armadilha do destino. Sieg é um pirata e Johan um mercenário, assassino de aluguel, que pega carona no barco do pirata. Durante a viagem acontece um ataque de sereias ao barco e Johan defende Sieg e sua tripulação, gerando uma aproximação íntima entre eles. Ambos tentam descobrir o que o outro tem que mexe tanto com seus sentidos. Em meio a confidências, confusões e trabalho, um sentimento avassalador surge entre eles. Será que a fachada que as personagens carregam poderá ser derrubada? Será que os muros erguidos podem ser transpostos?

Karol que livro perfeitamente escrito e que bom ter minhas percepções confirmadas. Que leitura deliciosa e que estória bem construída. Parabéns K. S. Brotero.....e que venha Echos!

5/5
comentários(0)comente



Maria Clara 03/03/2016

Fassade ??
Finalizei a leitura de Fassade na sexta passada, mas o meu coração ficou tão despedaçado, que eu não conseguia encontrar o momento certo para falar sobre ele (e ainda acho que não encontrei!)...

A trama de Fassade é ambientada na Inglaterra vitoriana, numa era de pirataria oprimida e perseguida, em que os "fora da lei" lutam para sobreviver e manter o seu estilo de vida. O cenário é injetado com seres místicos, como sereias, nereidas e gnomos; e essa construção é feita de uma forma muito natural pela Autora, com uma escrita fluida e um enredo absurdamente prazeroso.

A história é centrada em Siegfried, o Pirata, e Johan Wells, um assassino mercenário. Siegfried, que ganhou o meu coração de uma forma arrebatadora, é capitão do Angst e está a caminho de Brighton com sua tripulação pra receber um pagamento. Por coincidência, Johan precisa ir ao mesmo Porto para cumprir uma missão e, sabendo da rota do pirata, decide abordá-lo e pedir, como favor, uma carona. E é aí que começa o encanto de Fassade....

Essa viagem é recheada de mistérios, acontecimentos eletrizantes e muita emoção. O leitor conhece a fundo determinados personagens e o livro revela, aos poucos e com muita maestria, o verdadeiro "eu" que cada um deles possui por trás da fachada na qual se esconde.

Apesar de o livro ser curto, os eventos se desenrolam na medida certa para te prender na leitura. A Autora, ao mesmo tempo que vai dando pitadas de suspense, sacia e alimenta a nossa curiosidade por meio de revelações incríveis. Há duelos com cenas de ação sólidas, ágeis e maravilhosamente descritas! Sem contar toda a magia da era vitoriana em meio a um baile de máscaras, que é de arrebatar o coração de qualquer um!

Fassade é um livro delicioso, com cenas fortes e muita verdade em suas palavras. Fiquei absurdamente encantada com a escrita e muito orgulhosa por ser literatura nacional! Ah, e claro: ainda estou me recuperando da paixão que o Siegfried me despertou ??
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2