Paixão Inesperada

Paixão Inesperada Jill Blake




Resenhas - Paixão Inesperada


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Atitude Literária 05/08/2015

Tão Fofo
RESENHA

Um livro leve, fluido e fofo. Paixão Inesperada me conquistou pela simplicidade e pela escrita sensível e delicada da autora. Ela se preocupou com os detalhes e foi capaz de tocar no meu coração e envolve-lo sem nenhuma dificuldade.

Eva é uma mulher forte, essa é a palavra principal para defini-la. Ela é uma mulher determinada, que não abaixa a cabeça ou mede esforços para conseguir enfrentar cada obstáculo que aparece na sua vida, e convenhamos, não foram poucos ou leves. Seu fardo é pesado e ela com toda a dignidade e boa vontade, levantou a cabeça e foi à luta. Alguns podem considerá-la orgulhosa e teimosa, mas eu a chamo de formidável. Uma mocinha que merece meu respeito e admiração.

Imagine só descobrir que seu casamento foi construído em cima de mentiras, some isso a uma doença terminal, uma perda, uma dívida monstro e um filho para criar. Foi exatamente isso que Eva teve que enfrentar. Ela até pode carregar as cicatrizes das quedas que levou em seu caminho, mas ela não permite que isso dite a sua vida. A não ser no quesito romance, ela realmente fechou seu coração, está determinada a não sofrer, se humilhar e entregar o controle a nenhum homem. O que é totalmente compreensivo. E sabe o que é surpreendente, é que mesmo diante de tudo isso ela não faz mimimi. Ela até está disposta a quem sabe se aventurar e curtir um bom momento.

Max é... suspiros. Um homem inteligente, divertido, focado e sedutor. Um mulherengo que ERA incorrigível. Após sofrer um acidente e ter a perna quebrada, se vê obrigado a desacelerar sua vida radical, deixar o hospital em que trabalha (Sim, ele ainda é médico), e ficar de repouso até se recuperar. O acidente também faz com que Max, refletisse sobre muitos aspectos de sua vida, entre eles o “Sossegar”.

Apesar de Max ser irmão da melhor amiga de Eva, eles só se aproximam a partir do momento em que Max precisa dos serviços de Eva que por acaso é Web Designer, Promoter, Agente e por ai vai... A mulher é multitarefa. O contato entre eles é estritamente profissional, e não pensem que Eva cede com facilidade ao charme de Max. Sua bravura em resistir aos seus avanços merece uma medalha. O romance aqui é construído com o tempo, conforme Max e Eva vão se conhecendo. Max não joga limpo preciso alertá-los, mas não dizem que na guerra e no amor vale tudo? Então, está tudo certo.

Muitas vezes tentamos ser nossos próprios provedores. Nos fechamos para o mundo e seguimos lutando sozinhos, mas a verdade é que se pararmos para prestar atenção a nossa volta e nas pessoas que realmente estão ao nosso lado, vamos descobrir que não precisamos enfrentar nada sozinhos. As pessoas mudam, por mais clichê que isso possa parecer, em algum determinado momento todos vamos amadurecer e buscar a tranquilidade e paz. E ao invés de, ficarmos nos perguntando Por que Eu?, deveríamos nos questionar sobre, Por que não Eu? Por isso sempre devemos nos permitir, nos dar a chance de viver e quem sabe ser FELIZ.

Venham conhecer essa obra e se divertir, se emocionar e se apaixonar por uma história envolvente sobre recomeços, superação, segundas chances e claro... MUITO AMOR. Vale muito a pena ler.

Paixão Inesperada é o primeiro volume da Trilogia Santa Monica, e eu já estou ansiosa para ler o segundo volume. Mas não se preocupem os livros podem ser lidos separadamente, já que cada um terá um casal diferente, ou seja, são independentes.

site: http://letraselivros2.blogspot.com.br/2015/07/lancamentoresenha-paixao-inesperada.html
comentários(0)comente



Everything but the books 03/08/2015

Um daqueles romances que a gente lê com um sorriso no rosto
Paixão Inesperada é o primeiro volume da Trilogia Santa Monica da autora Jill Blake, e gente, que livro fofo e lindo! Ele conta a história de Eva, uma mulher que está lutando para recuperar o controle da sua vida após perder o marido que a deixa cheia de dívidas e com o emocional abalado após descobrir que foi traída por ele. Enquanto tenta colocar a vida nos eixos, voltando ao mercado de trabalho e cuidando do filho pequeno, Eva encontra Max, um médico mulherengo, gato e apaixonado por esportes radicais, que é o irmão da sua melhor amiga. Como os americanos costumam dizer, as faíscas voam entrem os dois, que se veem numa verdadeira paixão inesperada. Eva terá que superar o receio de se envolver com um cara que, a primeira vista, é tão parecido com o marido dela e Max precisará amadurecer e abrir mão de seu comportamento individualista por amor. O livro é lindo, fala de segundas chances, superação, amizade e sobre a necessidade que todos nós temos de rever nossos preconceitos. A escrita da Jill é gostosa, leve e dá uma peninha quando acaba! Além disso, como Max também é escritor, a gente entende um pouco mais a fundo como funciona o processo de auto publicação. É um livro fofo que as fãs do romance com certeza vão amar.

site: http://wp.me/p38u52-2VY
comentários(0)comente



Thiana 26/04/2017

Inesperadamente amei esse livro - Resenha do Blog Garotas de Papel
Eva Landry ficou viúva e depois de um longo período de suporte ao tratamento do marido, ainda herdou um problemão financeiro que deixou ela e o filho passando por grandes dificuldades. Para tentar contornar a situação ela retoma seu antigo trabalho de Design, o problema é que quando se casou ela se dedicou totalmente a família, então terá que começar tudo do zero e ganhando muito pouco.

Do outro lado temos Max, um médico que sofreu um acidente esquiando e ainda está se recuperando da fratura na perna. Nesse meio tempo sem pode trabalhar ele começa a se aventurar na vida de escritor e terminou seu primeiro livro.

Um dia os dois se esbarram no supermercado e mal sabem que estão mais próximos do que nunca. Além de Eva ser muito próxima da irmã mais nova de Max, seu sobrinho estuda no mesmo colégio que o filho dela. E para ajudar a amiga, a irmã de Max indica Eva para produzir todo o material de divulgação do livro dele. Claro que essa aproximação vai deixar o clima de romance no ar.

Fazia tempo que não lia um romance tão gostoso e envolvente. Quando li a sinopse de Paixão Inesperada não imaginava o quanto poderia gostar dessa leitura. Eu até esperava um romance na velocidade da luz, mas não foi isso o que aconteceu.

Apesar da atração entre os protagonistas ser perceptível logo de cara, Eva não dá o braço a torcer. Ela acabou de ficar viúva e ainda passar por uma ação judicial para tentar ter pelo menos algum ganho com a burrada financeira em que o marido se meteu. Além disso seu foco no momento é estabilizar a família, antes de entrar em um relacionamento.

Max faz todo o tipo médico bonitão, que adora sair para uma aventura, seja ela com mulheres ou para algum esporte radical, mas seu acidente fez com que ele coloca o pé no freio. Com mais de trinta anos, nunca pensou em forma uma família, porém o acidente o fez pensar mais sobre o assunto.

Enquanto Max faz a linha “deixando meus sentimentos claros”, Eva é mais precavida e não se joga de cabeça na relação. Ao máximo ela tenta manter o envolvimento no campo profissional, mas quando o sentimento fala mais alto, ela se deixa levar. Claro, que ainda com muito pé no chão.

Outro ponto que gostei muito é que o livro aborda um pouco sobre a vida de autores independentes. Foi bem superficial, mas bem legal de se ler. O livro tem uma cota de cenas hots, mas não chega ser um livro erótico. Tudo é na medida certa, impossível não desejar um relacionamento assim para nossa vida. Rsrsrs

Esse é o primeiro livro de uma trilogia, estou muito animada para ler a sequência, que será sobre Grace, uma personagem citada nesse livro e o último será o da irmã de Eva, que faz duas participações nesse livro.

site: https://garotasdepapel.blogspot.com.br/2017/04/resenha-paixao-inesperada-jill-blake.html
comentários(0)comente



Clã 05/10/2015

Clã dos Livros - Paixão Inesperada
Eva Landry tinha uma vida complicada e isso só piorou ainda mais quando seu marido Roger foi diagnosticado com glioblastoma - a forma de tumor maligno mais comum no cérebro que na maioria dos casos, é letal - com um prognóstico desagradável. Ela também acabou descobrindo muitas mentiras escondidas por ele. Ele mantinha-se apostando em negócios sem futuro, o que acarretaria em confusão na mídia.

“Eva tinha se apaixonado rápido e perdidamente. Como não poderia? Roger era doce, sensual, confiante, até então um pouco mulherengo – algo que ela só se deu conta algum tempo depois. Ele tinha tirado seus pés do chão, sem lhe dar a chance de recuperar o fôlego. Dentro de dois anos, eles estavam casados e Eva grávida.”

Logo estando viúva, com seu filho Ben de apenas oito anos de idade para criar, cheia de dívidas, sem trabalho por estar afastada há um tempo considerável do mercado, enfrentando uma batalha judicial por uma parte do que tinha direito, ela sentia-se afundando.

“Ben era a única coisa que Roger tinha lhe dado que permaneceu intocável. Ele era tão maravilhoso e um presente milagroso desde o dia em que nasceu. Ela ainda se lembrava do momento em que a enfermeira colocou o pequeno embrulhinho em seus braços, todo vermelho e enrugado, a visão mais bela que ela já tinha visto.”

Haviam se passado seis meses e tudo o que ela menos precisava naquele momento era conhecer um homem atraente que balançasse suas estruturas de um modo que o único homem que teve em sua vida não conseguiu fazer.

“Seus dedos tocaram-se quando ele pegou as caixas e ela sentiu um frisson dentro de si. Foi tão inesperado que ela se atrapalhou e uma das caixas caiu novamente.”
“Ele riu, um som suave e sensual que provocou uma sensação oscilante na sua barriga.”

Max com seu corpo de atleta, ombros largos e bíceps bem definidos, parecia um modelo de propaganda de esportes ao ar livre, com atitudes arrogantes, sempre infame, sexy, de arrancar suspiros por onde passava.

“Ele a via, de vez em quando de longe, mas hoje foi a primeira vez que ele realmente esteve perto o suficiente para falar com ela e tocá-la.”

Max teve uma fratura na tíbia enquanto esquiava e acabou se chocando contra uma árvore, obrigando-o a se afastar dos plantões na emergência agitada de um hospital onde trabalhava por um período de três meses e meio. Resolvendo colocar algumas ideias no papel que acabaram virando um livro, precisava de alguém profissional para tratar de todos os detalhes do lançamento e por recomendação de sua irmã Nina, melhor amiga de Eva, ela sendo uma Designer Gráfico, seria a pessoa perfeita para esse cargo, e com certeza ele não pensou duas vezes.

“A escrita ocupou sua mente durante esse processo de recuperação frustrantemente longo.”

Tentar lutar sozinho diante das adversidades, pode ser muito diferente de deixar alguém entrar. Eva temia a aproximação por ser sempre muito precavida, enquanto Max estava sempre se arriscando em aventuras perigosas.

“Ele não entendia. A atração entre os dois, certamente, não era unilateral. Ele podia jurar que Eva correspondia. A aceleração em sua respiração, a dilatação de suas pupilas... eram indícios, não eram?”

Um livro que me surpreendeu muito, por ser fofo apesar das pitadas de sensualidade na medida certa, que eu acabei lendo em poucas horas. Me conquistou imediatamente, com uma simplicidade incrível, personagens que despertam interesse, cada um com sua característica predominante. A autora tem uma escrita delicada e romântica, se preocupando sempre com cada detalhe. Envolvendo o leitor e deixando aquele gostinho de quero mais.

Há uma inversão de papéis muito visível, o que me deixou ainda mais apaixonada, pois é sempre a mocinha que se entrega, saindo desse clichê. Porque o Max que era todo, liberdade e altruísmo, acabou optando por se deixar envolver, desejando ate mesmo formar uma família. Fazendo de tudo para que Eva lhe desse atenção, colocando-se a sua disposição. Tornando-se perdido sem ela, não conseguindo se manter mais nem um minuto longe.

O livro deu enfoque à questão de como é o início da carreira de um autor, que é mais difícil do que se imagina, necessita de muita dedicação e tempo disponível, o que deve ser valorizado, seja pela sociedade, leitores e editoras.

Paixão Inesperada é o primeiro volume pertencente à Trilogia Santa Monica. Estou ansiosa para ler os próximos dois livros que prometem ser ainda mais incríveis, sendo cada um sobre a história de um casal diferente, secundário neste.

site: http://cladoslivros.blogspot.com.br/2015/08/resenha-paixao-inesperada-livro-1-da.html
comentários(0)comente



dayukie 24/03/2017

Paixão Inesperada é um romance que te deixa com um pouco de raiva, mas com grandes suspiros e alguns sorrisos. Um romance com muita fofura e que trabalha com temáticas relacionada a traição, relacionamento as escondidas, uma criança, uma mulher que precisa se livrar dos problemas que o passado deixou e um homem que precisa urgentemente amadurecer foram os pontos mais trabalhados no livro.
Eva perdeu o marido e acabou ficando com as dívidas deixada por ele, cuidando de um filho lindo e não tendo um trabalho fixo, estava à beira de ser despejada, além de ainda lidar com todas as dores que o seu ex-marido deixou dentro dela. Ter Max em sua vida não era uma opção. Um cara com fama de galinha, médico respeitado e totalmente aventureiro, acaba se ferindo em uma de suas aventuras e fica em casa, despertando o outro lado do Max, o lado escritor. Depois de um encontro no mercado, Max fica interessado na viúva, amiga da sua irmã e quando a ideia de lançar o seu livro surge, ele precisa de ajuda e eis que surge a oportunidade da Eva ter algum dinheiro e o Max se aproximar da Eva, além de ter seu livro realmente publicado.
Em meio a trabalho, a atração é inevitável, além da insistência e as insinuações do Max e por fim ele consegue a amizade colorida que ele desejava, mas isso acaba não dando certo, pois sentimentos surgem e infelizmente ainda é necessário lidar com os medos existentes e lutar contra isso para permanecerem juntos.
Por incrível que pareça, Max acabou se mostrando mais maduro que a Eva, algo que me desagradou até determinado ponto, pois até então, Eva só bancava a mocinha forte e orgulhosa, mas no fundo se mostrou uma verdadeira medrosa e o Max mais maduro do que aparentou o livro inteiro. Além disso, poderia ter sido explorado melhor o filho da Eva, ele é uma criança adorável e realmente ficou como personagem secundário e o casal levando o foco, tanto pela enrolação da relação, quanto pelo lado erótico.
A capa do livro não foi algo atrativo. Me lembrou um pouco capa de livro de romance de banca, sendo que poderia ter sido mais atrativo e elaborado, no entanto, a revisão está maravilhosa e isso foi um enorme ponto positivo.
Este livro é gostosinho de ler, mas faltou trabalhar mais os temas e não somente focar no casal e apesar de ser contado em terceira pessoa, intercalando a vida do Max e da Eva, ainda sim, ficou faltando algo que realmente prendesse.

site: https://goo.gl/xL3qsL
comentários(0)comente



Vanessinha 24/08/2019

Romance fofo.
Excelente para distrair. Sem grandes conflitos, casal fofo que conversa e também são amigos. Ela viúva com um filho de 8 anos e ele médico solteiro com vontade de sossegar.
comentários(0)comente



Liachristo 17/09/2016

Paixão Inesperada - Trilogia Santa Monica #1 - Jill Blake
Eu recebi o convite do blog Everything But the Books, para ler e resenhar este livro. Assim que li a sinopse topei na hora. Bem ao estilo que gosto.
A autora publica em inglês, mas resolveu publicar seu livro também em português. Ela mesma providenciou o contato com uma tradutora e com o blog que mencionei para fazer seu livro chegar até nós. Super fofo não é mesmo?
Queria que mais autoras tivessem esta iniciativa.

O livro foi gentilmente cedido pela autora, para uma resenha honesta. Não vou poder falar sobre a parte técnica do livro, já que li em e-book. Gostei da capa.

Como puderam ler na sinopse, a história trata de novas chances, recomeços e superação. Apesar de ter algumas coisas bem clichês a autora tem um jeitinho fofo de nos contar sua história de maneira que nem ligamos para este detalhe.

Eva é uma personagem cativante, forte, determinada em recomeçar a sua vida. Mudar alguns objetivos, e principalmente se conhecer melhor e aprender a se valorizar mais, o que achei muito legal.

Eva passa por uma situação muito chata no início do livro, referente ao seu casamento, e ao fim do livro me perguntei... Quantas de nós já não passaram pelos mesmos problemas da mocinha? Um casamento ruim, onde era pouco valorizada, onde não tinha muita voz? Um casamento que chega ao fim de maneira abrupta as deixando completamente sem rumo?

Mas, por conta de sua determinação e personalidade Eva nos surpreende, e consegue aos poucos mudar e vencer seus medos. Gostei demais desta personagem, mesmo que algumas vezes tinha vontade de dar uma chacoalhada nela, por conta de alguns lances em relação ao Max.

Max, é o mocinho lindo e envolvente. Um cara que está acostumado a variar bastante em relação as mulheres, que adora esportes radicais, e que ao mesmo tempo sabe ser doce e fofo quando necessário. Max é suspiros... kkk
O cara além de ser lindo, atlético, ainda é inteligente e tem uma linda profissão. Sim o Max é médico e dos bons.

Max sofre um acidente, em uma de suas aventuras radicais e quebra a perna, ficando assim um bom tempo de molho em casa, sem poder trabalhar e nem exercer nenhuma outra atividade. O seu acidente é sério, e com o tempo que tem para ficar ocioso, ele começa a repensar em sua vida, suas escolhas e prioridades.

Ele resolve escrever e publicar um livro de forma independente, já que ser descoberto por alguma editora nem sempre é fácil. Para isso ele irá contar com ninguém menos que Eva Landry. Sim a Eva é a melhor amiga da irmã de Max e ela é quem coloca os dois em contato para trabalharem juntos na publicação do livro. Max, já tinha olho em Eva há algum tempo. Mesmo sendo mulherengo, desde que viu Eva pela primeira vez, ele sentiu algo diferente, mas como ela era casada e quase não se viam, aquilo foi ficando esquecido, até que eles passam a se ver com mais frequência. Max vai fazer de tudo para conquistar Eva. Para mostrar a ela que ele é digno de confiança, e que eles podem sim ter um lindo futuro juntos.

Já Eva, por tudo que já passou em seu casamento, e que não foram poucos os problemas, resiste muito a deixar que Max entre em seu coração. Confesso que algumas vezes a achei exagerada em sua luta para manter Max longe. Mas, ao mesmo tempo consegui entender sua dificuldade em confiar de novo.

Paixão Inesperada é um romance gostoso, fofo, de fácil leitura, ao qual tive o prazer de receber o convite para ler.. Com certeza gostei e quero muito ler o próximo. Espero que a autora o traduza também para o português para que eu possa ter chance de continuar acompanhando a trilogia.

site: http://www.docesletras.com.br/2015/10/resenha-paixao-inesperada-trilogia.html
comentários(0)comente



Taty Assis 04/09/2015

Começo dizendo que, se você está procurando uma leitura mais tranquila depois de um livro mais intenso, Paixão Inesperada é o livro. Eu o li há dias, e o achei um livro bem leve, aquele bem água com açúcar, sabe? rsrs

Eva Landry perdeu o marido há meses, e mesmo não tendo o melhor dos relacionamentos com ele, ela ficou abalada. Após o falecimento dele sua vida virou um turbilhão, e ao descobrir que tinha sido traída durante os anos de seu casamento acabou perdendo a fé nos homens, e vivia apenas pelo seu filho, até que, certo esbarrão com um homem lindo em um mercado, bagunçou ainda mais sua vida.

Mas o tal homem, é ninguém mais, ninguém menos do que, Max, o irmão de sua melhor amiga e, conhecido por quebrar muitos corações. Eva quer distância de homens como ele, já que tinha sofrido tanto por conta do casamento. Mas Max está encantado por ela, e fará de tudo para conquistá-la.

"A sorte dela era que o primeiro homem a despertar sua libido, desde muito antes da morte do marido, era o último cara que ela consideraria realmente namorar."

Eva tenta resistir a todo custo aos avanços de Max, mas cada dia que passa se tornar indiferente as investidas dele acaba se tornando impossível, e as coisas ficam ainda mais complicadas quando ela é contratada por ele, para trabalhar no design e na divulgação de seu primeiro livro.

Max sempre foi um aventureiro, nunca se prendeu a ninguém, mas após o acidente que o deixou alguns meses de repouso e depois de conhecer Eva, ele sonha com o mais, e quer esse mais com Eva, e não vai poupar charme para tentar conquistá-la.
Confesso que não será uma tarefa nada fácil, porque mesmo se sentindo atraída por ele, Eva sempre inventa alguma desculpa para não ficar na presença dele, ou até mesmo, motivos para o relacionamento deles não dar certo.

"– Você está me empurrando para fora da porta antes que eu possa colocar um pé para dentro."

Eva é uma mulher muito pé firme quando toma uma decisão, e por sempre colocar o filho acima de tudo, acha que seu relacionamento com Max só faria mal a eles, mas confesso que não concordei em muitos momentos com ela. Eu sei que ela foi machucada, traída, mas sair julgando os outros sem antes conhecê-lo, ah isso não se faz! E também a achei bastante superficial, ou seja, não fui muito com a cara dela. :P

Em compensação, eu adorei o Max, ele é apaixonante! Sabe aquelas caras que são mulherengos, que nunca se entregou aos encantos do amor, mas quando ama se entrega de corpo e alma? Ele é assim.
E o adorei ainda mais por correr atrás daquilo que ele quer, almeja, deseja.

O livro não tem muitos contratempos, na verdade o único contratempo é a Eva hahaha E, como mencionei logo no inicio, é uma leitura leve, mas confesso que esperava mais do final, achei tudo muito corrido.

Então fica a dica: livro leve, sem muitos contratempos e intrigas, e com um casal completamente apaixonado.


site: http://www.aculpaedosleitores.com/2015/09/resenha-paixao-inesperada.html
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8