Filhos da Lua

Filhos da Lua Marcella Rossetti




Resenhas - Filhos da Lua


64 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


DiRock S. 04/10/2019

“Somos todos imponentes contra monstros.”
Certas criaturas vivem entre nós, só estamos despreparados a conhecê-las. Aspectos bestiais e capacidades sobrenaturais superam os limites da compreensão humana, deixam-nos alheios à comunidade mítica de costumes próprios e objetivos distintos de sobrevivência. Circunstâncias levaram uma garota a viver inconsciente desta realidade, até encontrarem-na e ver capacidades que, além de únicas, são essenciais em uma guerra travada há tempos. A garota precisa tirar o atraso ao viver fora do meio em que vivia, do contrário trará morte a ela e a todas as alcateias dependentes.

Filhos da Lua: O Legado é a estreia da saga de Karibakis, lobisomens com aspectos distintos dos já conhecidos. Publicado em 2016 por Marcella Rossetti pela editora Avec, elabora novos aspectos aos lobisomens.

“Somos todos imponentes contra monstros.”

Bianca vive com a meia-irmã Laura desde a morte dos pais. Tem poucas lembranças da tragédia, sendo elas revistas em pesadelos com a menina escondida no banheiro enquanto uma besta lupina e enorme atacava a família. Com transtornos psicológicos causados por aquele dia, Bianca também sofre de sonambulismo e traz preocupações a irmã. Elas mudam de cidade com frequência, em busca de conforto frente às condições de Bianca — e por outro motivo a revelar no decorrer da história.

Agora na cidade de Santos, Bianca enfrenta outro ritual dos “primeiros dias na nova escola”, onde precisa se enturmar com outros estudantes e prosseguir com suas aulas. Assim conhece pessoas como Nicole, Rafaela e Lucas, e passa mal só de se aproximar deste último. A fonte de seus pesadelos a transtorna inclusive durante o dia, pois ocorrem acontecimentos em Santos relacionados ao que Laura sempre tentou evitar a Bianca: o contato com os seres chamados Karibakis, também conhecidos como trocadores de pele (que rejeitam a denominação lobisomem).

“Era uma criatura bela e terrível.”

O livro apresenta a rotina de Bianca ao sofrer com as noites sonâmbulas e enfrentar os desafios adolescentes de mudar de cidade e estudar em outra escola com frequência. Mostra a dificuldade a cada mudança de casa e as dificuldades da garota por essas situações, também focando nos demais personagens a conviver com a protagonista ou ainda os encontrando antes de revelar a ela — e ao leitor — sobre o que o livro trata. É demorado, mas compensador, pois aborda muito da vida pessoal de Bianca e justifica os conflitos internos da protagonista após ela conhecer os Karibakis.

Falando nas criaturas principais do romance, a concepção delas é original. De linhagens com capacidades distintas, uns nascem com o dom da troca de pele enquanto outros desenvolvem apenas em forma humana, sem falar dos recursos tecnológicos próprios dos Karibakis. Tudo é apresentado aos poucos, através da vivência da protagonista. Esses “poucos” chegam entre longos capítulos e atrasam o prosseguimento do enredo. Soa como se o livro tivesse duas introduções que ocupam dois terços do livro e só depois estabelece o conflito rumo a conclusão deste primeiro volume, com boas revelações e pretextos para uma continuação.

Além desta dispersão de conteúdo, a leitura custa a acelerar por certas abordagens na escrita. Houve um momento quando reuniu diversos personagens na mesma cena e a narrativa alternou de um ponto de vista a outro. Mesmo sabendo o suficiente de cada personagem focado, a leitura tornou-se difícil por mudar de ponto muitas vezes e no intervalo de poucos parágrafos. Outro problema é o abuso de advérbios no texto, dentre eles terminados em “mente”; essas palavras estendem a leitura onde poderiam ter verbos precisos ou estar subentendido, e os advérbios como “constantemente” pioram a situação por alongar a frase com esta palavra de tantas sílabas, e no fim entrega pouco significado. Também foi usado complementos ao descrever a fala, quando poderia deixar claro logo no diálogo. Para finalizar, a autora insiste em explicar muitas das situações presentes no livro, essas possíveis dos leitores compreenderem sem tal auxílio, e por isso foram penalizados nessas descrições estendidas sob a preocupação de deixar entendível.

Filhos da Lua: O Legado propõe novas ideias a criaturas tão bem conhecidas na mitologia de muitos países adaptados ao meio urbano brasileiro. Tem ótimos momentos focados no desenvolvimento pessoal da protagonista e contextualiza conflitos a resolver no próximo volume, que espero conter a narrativa mais dinâmica, poupando certos tipos de palavras e explicações.

site: https://www.ficcoeshumanas.com.br/post/resenha-filhos-da-lua-o-legado-de-marcela-rossetti
comentários(0)comente



Luciana.Gross 01/02/2019

Final não me agradou.
Gostei da dinâmica da leitura mas o final, na minha opinião, foi contraditório ao desenrolar do livro.
comentários(0)comente



Lidoliver 17/08/2018

Final inesperado
De cara, julguei que se tratava de um crepúsculo da vida, só que de lobisomens. Nada contra, eu até li e gostei dos livros da Meyer, mas Marcella Rossetti supera em muito a história com um roteiro envolvente.  É uma espécie de  ficção cientifica, sobrenatural e mitologia, com ação e romance na medida certa, e não como foco. Normalmente, eu detesto personagens principais adolescentes, mas Bianca é menina madura o suficiente para mostrar "a que veio" quando finalmente descobre as suas origens.

Sobre o final, você certamente não vai esperar. Eu simplesmente fiquei chocada, entusiasmada, decepcionada e ansiosa ao mesmo tempo. Confuso? Leia o livro e descubra por quê. 

site: https://lidoliver.wordpress.com
comentários(0)comente



Kleber.Luiz 05/08/2018

Boooom
Livro muito bom super recomendo
comentários(0)comente



Ana 19/06/2018

Empolgante
Um dos melhores e mais empolgantes livros que li... Narrativa incrível, personagens apaixonantes, universo fantástico e tudo escrito por uma talentosa autora jovem brasileira.

AMEI!
comentários(0)comente



Gláucia 06/05/2018

Um deleite aos que apreciam um mundo mágico!
Decidi fazer minha primeira resenha. Sim! Escolhi o livro "Filhos da Lua" da autora brasileira Marcela Rossetti. Por que? Simplesmente porque esse livro é sensacional e todos os brasileiros deveriam se dar a oportunidade de conhecer essa obra encantadora. Francamente, a última vez que havia sentido algo tão bom ao ler um livro de fantasia foi com "Harry Potter e as Relíquias da Morte".
"Filhos da Lua" retrata a história de Bianca, uma garota de 16 anos, que de repente se vê imersa em um mundo que nunca imaginou existir. Com personagens cativantes, ao longo da leitura me peguei sorrindo, aflita e até bastante emocionada... Sim! Pude tirar diversos aprendizados no desenrolar da história e, quando fechei o livro, não tive dúvida, eu havia conhecido um novo mundo mágico que fez meu coração reacender, inclusive, para viver meus sonhos!
Marcella Rossetti 12/06/2018minha estante
Muito obrigada por suas palavras! É muito bom saber que foi sua primeira resenha! Que honra!




Nathy 13/12/2017

Potencial!!
Confesso q no começo do livro eu quase q desisti... ficou muito parecido com aqueles clichés romance infanto-juvenil sobrenatural ao estilo cassandra clare... Graça a deus eu nao desisti e perpetuei na leitura!
A história evoluiu e me surpreendeu, ainda tem alguns erros de desenvolvimento de escrita e alguns deslizes no enredo, mas fora isso, foi uma ótima leitura.
Espero q tenha una continuação.
comentários(0)comente



Yasmim Braga 06/12/2017

uma fantasia nacional com grande potencial!
quer uma história cheia de descobertas, ação, mistério, aventura e uma pitada de romance? então , vem comigo!

Esse livro é uma fantasia urbana que se passa no Brasil. Desde o começo me interessei pela premissa e agora vim contar um pouco mais pra vocês. Vamos lá?

Bianca Mora com a irmã mais velha (Laura) desde que perderam os pais (que foram assassinados). Bia ficou traumatizada por conta disso, e tem sempre muitos pesadelos e problemas de sonambulismo que faz com que ela desperte no meio da rua a noite;
As duas sempre mudam de cidade, por conta do trabalho de Laura, e isso faz com que Bia tenha dificuldade de se adaptar as escolas e de fazer amizades duradouras.

Agora, em Santos, na nova escola, Bia conhece Lucas e seus amigos. Ela sente uma atração imediata por ele, afinal, ele é aquele popular, bonito e inteligente.
Tudo muda quando um dia, eles vão para uma balada, e ali uma tragédia acontece.
Bia fica muito assustada e percebe que nada é o que parece e que existem outros seres por aí; Mais especificamente seres lupinos. E sua vida muda para sempre. Descobre que ela não é uma simples humana e que seu destino é grandioso e que ela tem sido procurada por essas pessoas por muitos anos.

Eu não quero falar sobre o que muda e quem aparece, apenas posso dizer sobre os seres que são lupinos ou trocadores de pele ou karibakis (como eles se chama no livro) acho que isso vocês ja adivinharam por conta do titulo.

"A cada um, Lua deu uma gota de seu sangue e também um presente: os dons que deram origem aos nomes das cinco linhagens. O dom do legado dos Destemidos, dos Furiosos, dos Furtivos, dos Uivadores e o dos Farejadores."
PRONTO, SÓ FALO ISSO



O resto acho que é uma parte boa em que você deve descobrir lendo, junto com a protagonista. Vários personagens novos surgem depois do incidente na balada e eu fiquei bem perdida, mas não demorou pra me acostumar com eles.

Essa história é sobre descoberta, acima de tudo, mostrando que a Bia achava que era uma pessoa, mas na verdade, ela vai se descobrindo no decorrer da trama como outra; sua personalidade vai evoluindo muito e ela passa de ingenua, insegura e com o rótulo de vítima, e vai para uma garota corajosa, forte e determinada, quando isso aconteceu foi ótimo pra mim, mostrou quem ela é e do que ela é capaz. Ela consegue fazer varios amigos e pode rolar um certo romancezinho.

Mas a historia não foca em romance, pelo contrário, vai focar no desenvolvimento do universo, vamos descobrir como são esses seres, suas origens, seus poderes; A autora explorou uma tecnologia aqui super avançada que fiquei com vontade que existisse; teremos também muito mistério, ação, aventura e revelações. Há plot twist que te deixa curioso querendo saber mais! os elementos fantásticos me convenceram e foram bem reais, gostei muito da forma como foram trabalhados.
Sobre personagens, eu adoro o Julian e a Nicole, viraram meus preferidos. (não vou contar porque)

Os filhos da Lua é uma fantasia urbana muito bem escrita e bem fluída, me envolvi desde o início, querendo saber o que iria acontecer com Bia e os outros personagens. Fui fisgada em 20% e desde então, devorei o livro, apesar das ... paginas, voce vai lendo e descobrindo tanta coisa que não consegue parar.

O legal foi que a autora fez um glossario no fim do livro, onde tem explicação sobre todos os personagens, a mitologia, etc. e tem um segundo volume, que ja estou ansiosa!


site: http://youtube.com/blogliterarte
comentários(0)comente



Blog com V 17/07/2017

Resenha – Filhos da Lua
“Filhos da Lua” nos apresenta uma fantasia urbana que se passa em território brasileiro, mostrando-nos um universo novo cheio de aventuras e mistérios a serem desvendados.

A premissa do livro gira em torno de Bianca Bley, uma adolescente de dezesseis anos que mora com a sua irmã Laura em Santos. A protagonista é traumatizada devido a um assalto que ocorreu em sua casa em que os seus pais foram assassinados e desde então, tem sido afligida pelo sonambulismo e por pesadelos. Por causa do trabalho de sua irmã, ambas estão sempre de mudança, por isso, Bianca novamente enfrenta o seu primeiro dia de aula e concentra-se em fazer novas amizades, porém a sua vida acaba se cruzando com outro mundo e também descobrindo as respostas de questões que até então eram somente lacunas a serem preenchidas.

Continua em...

site: https://blogcomv.org/2017/07/17/filhos-da-lua/
comentários(0)comente



Delirium Nerd 09/06/2017

Filhos da Lua – O Legado: Uma série nacional de fantasia
Filhos da Lua – O Legado é o primeiro volume da saga Filhos da Lua, escrito pela autora santista Marcella Rossetti e publicado pela Avec Editora.

A história se passa nos dias de hoje e tem como cenário principal a cidade de Santos, em São Paulo. Essa escolha é incrível pois, honestamente, quantos livros de fantasia nós conhecemos que se passam aqui no Brasil? Mesmo não conhecendo a cidade de Santos, é bem legal ver a personagem circulando em praças e ruas com nomes conhecidos, pegando ônibus e caminhando até o terminal. Dá aquela impressão de que alguma coisa misteriosa e sobrenatural pode acontecer com você assim que você cruzar a porta da sua casa. Na página do facebook da série os fãs pareciam bem ansiosos para que isso acontecesse! Sobre a história, a sinopse na contracapa do livro nos dá algumas pistas (sem spoilers, é claro):

Podemos dizer que Filhos da Lua: O Legado é, principalmente, sobre descoberta. A personagem principal, Bianca Bley (que conhecemos, a princípio, como Bianca Fernandes), é uma adolescente de 16 anos que acabou de se mudar para a cidade de Santos. No entanto, mudanças não são nenhuma novidade para Bianca, já que ela se muda constantemente, em razão do trabalho de sua irmã mais velha, Laura, com quem vive desde a infância.

Além de se acostumar com a nova casa e com a nova cidade, a adolescente também precisa se adaptar à nova escola. Quem já se mudou alguma vez sabe como isso nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente se você for um pouco tímida, assim como a protagonista do livro. Além disso, Bianca também precisa enfrentar alguns traumas de seu passado, que têm um impacto direto em sua vida até hoje.

“Já de volta ao quarto, pegou sua velha mochila. Como ela e sua irmã se mudavam o tempo todo, sempre preparavam uma mochila contendo objetos de emergência, como roupas, produtos de higiene, carregadores de celular e outras coisinhas mais que poderiam precisar nos primeiros dias, até a casa estar habitável novamente. Chamavam-na mochila-mudança e cada uma tinha a sua. Da mochila retirou um porta-retratos contendo a única foto que possuía de sua mãe. Ágata sorria enquanto segurava Bianca, ainda bebê, no colo.”

A partir desse início aparentemente simples, a história vai se desenvolvendo conforme a protagonista encontra outros personagens que, aos poucos, vão fornecendo peças para completar o quebra-cabeças que é a vida da Bianca – e ela só desconfiava!

A autora conseguiu fazer uma mistura bem interessante entre a rotina comum de uma adolescente moradora de um grande centro urbano com elementos fantásticos, principalmente a respeito das criaturas chamadas de trocadores de pele ou Karibakis. De um início bastante ingênuo e quase lento, a narrativa vai ganhando ritmo e novos detalhes que, ao invés de dar respostas, apenas nos deixam mais curiosas.

Como o tom de Filhos da Lua – O Legado é o de descoberta, nós acompanhamos Bianca em todos esses novos encontros e somos introduzidos progressivamente aos novos personagens e a uma série de situações surpreendentes. No início, em uma cena na escola, o livro pode parecer repetir aquele padrão chato de livros ou filmes de fantasia: o da protagonista meio boba, meio ingênua que precisa constantemente ser salva por algum mocinho.

Isso até acontece algumas vezes, mas não é um padrão que se mantém (ainda bem!) ao longo da obra. Além disso, apesar de Bianca não gerar muita empatia no começo da história, é bem legal ver o seu crescimento enquanto personagem. Os leitores mais jovens vão se identificar muito com várias situações que ela vivencia, com as suas dúvidas e os seus medos.

Além de Bianca, Filhos da Lua – O Legado apresenta vários outros personagens bem construídos e com histórias complexas – nossos favoritos são a Nicole e o Julian! Além disso, a autora parece bastante preocupada com a questão da representatividade e consegue colocar em cena um grupo razoavelmente heterogêneo de personagens – ainda que prevaleçam, em certos momentos, certos padrões de beleza meio normativos. No mais, tem até uma representante da comunidade LGBT!

É um pouco difícil dar mais detalhes sobre a história sem dar spoilers, mas a trama toda gira em torno dos mistérios que envolvem os tais trocadores de pele e o passado de Bianca. A autora consegue ir adicionando elementos sobrenaturais e recheia o livro com cliffhangers – nem todos solucionados no primeiro livro! A boa notícia é que a editora AVEC anunciou para esse ano o lançamento do segundo volume!

Ah! Vale a pena comentar que edição do livro é bem caprichada, incluindo até uma ilustração em um ponto super importante da narrativa. E pra quem ficou curioso, iremos publicar logo, logo aqui no blog uma entrevista com a autora. E quem não quiser esperar, dá pra começar a ler o primeiro capítulo do livro por aqui.

Pra quem já leu Filhos da Lua – O Legado e não consegue esperar o segundo volume, a autora anunciou uma série de contos que vão ampliar a série, contando algumas histórias que ficaram de fora do livro principal. Você pode acompanhar as notícias aqui no site da saga.

site: http://deliriumnerd.com/2017/02/28/livros-filhos-da-lua-o-legado/
comentários(0)comente



Scarlett-Hayalla 16/05/2017

Uma história diferente!
Adorei, é uma história diferente e muito bem elaborada sobre lobisomens... que não gostam de chamados de lobisomens, e ainda mais em nosso território.
comentários(0)comente



Jéssica 09/05/2017

Filhos da Lua - Marcella Rossetti
Bianca vive se mudando por causa do trabalho de sua irmã Laura com que vive desde a morte de sua mãe e seu padastro, morte esta que ela presenciou quando pequena e causa vários pesadelos nela, sempre com olhos amarelos de um estranho monstro que tenta pega-la. Na mais recente mudança elas vão para Santos, onde Laura trabalhará em algumas restaurações inclusive de uma boate, e Bianca terá que enfrentar mais um novo primeiro dia na escola.

"Mas uma mudança e minha vida mudou mais uma vez - pensou."

Diferente de outros "primeiros dias" nesse Bianca consegue logo de inicio fazer amizade com Renan e Nicole, já se enturmando para os trabalhos que terão que fazer. Ela também acaba conhecendo Lucas, um garoto lindo que chama sua atenção e ao mesmo tempo parece despertar algum ressentimento em Nicole que não quer que ele se aproxime dela.

Bianca desde a morte de sua mãe tem crises de sonambulismo, crises severas que a fazem fugir de casa enquanto dorme, e mesmo tentado vários tratamentos nada a ajuda. Todas as crises acabam com ela tendo o mesmo pesadelo, do dia e que sua mãe morreu e com aqueles estranhos olhos amarelos amedrontadores, e ela sempre acaba acordando antes que o pesadelo termine em algum lugar estranho.

Mas o que suas crises de sonambulismo teriam em comum com o segredo que sua irmã esconde, com as mudanças constantes e com seus novos amigos? Como de um dia para outra ela seria não mais uma simples garota e sim algo mais?

A autora escolheu trabalhar com seres sobrenaturais não muito usados, os lobisomens(no livro eles recebem outro nome, mas em suma tem as mesma características das lendas populares), Normalmente vemos muitos livros com vampiros, mas lobisomens são raros e eu sempre acabo ficando intrigada pela forma que os autores escolher retrata-los, a forma da transformação, sua lendas e segredos, e nesse quesito a autora conseguiu criar com maestria toda mitologia por trás de seu enredo, dando nomes, raças e habilidades para eles e ao mesmo tempo explicando de forma leve isso aos leitores sem deixar nada complicado para compreendermos.

"Ela disse que, se os cinco restante renegassem Hoark como pai deles e jurassem proteger seus meio-irmãos humanos para sempre, Lua os adotaria e os amaria como verdadeiros filhos... Além disso, os Karibakis não mais seriam conhecidos como os Filhos de Hoark, o Destruidor, mas sim como Filhos da Lua."

Além de todo esse mundo que ela criou temos personagens muito bem desenvolvidos, mocinhos e vilões, personagens que vão se mostrando ao longo da narrativa e aqueles que nos intrigam e logo ganham nosso coração. Outro ponto positivo é que ao final do livro/e-book temos um glossário onde além dos personagens principais, outras informações são mostradas para caso esquecemos.

Claro que também temos um romance, na verdade de inicio temos um triângulo amoroso e mesmo não gostando ele não me incomodou por não se prolongar demais, e milagrosamente eu torci pelo lado "certo", pelo menos até o final do livro onde somos surpreendido com uma das varias reviravoltas.

"Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos"

Reviravoltas que ajudam a manter um ritmo forte no enredo, apesar de ter demorado para lê-lo por conta das milhares de provas e trabalhos da faculdade não conseguia tira historia da minha cabeça até termina-la. O final como já comentei teve uma bela reviravolta que me deixou ansiosa para uma continuação que tem um belo potencial para mostrar mais desse mundo criado pela autora.

Então se você busca uma leitura envolvente, fluida e com todo um trabalho excepcional na criação dos personagens não pode deixar de conferir Filhos da Lua que além de muito bom é nacional.

site: http://meumundo-meuestilo.blogspot.com.br/2016/10/resenha-220-filhos-da-lua-o-legado.html
comentários(0)comente



Teaandbooks_s2 16/03/2017

Impossível de ser abandonado!
A obra “Filhos da Lua” conta a história da jovem Bianca Bley, que vive se mudando com sua irmã de consideração, Laura, após a morte de sua mãe e seu padrasto. Em sua última mudança, para Santos, Bianca tem de passar mais uma vez pela sensação de ‘aluna nova’, e com isso enfrenta um vexame: quase desmaiar na frente do garoto mais bonito do colégio e seus amigos.

Nesse momento, ela nem imagina que acaba de conhecer pessoas que podem saber mais sobre ela do que ela mesma. Em meio a acontecimentos completamente estranhos, um amor, superações, desafios e muita luta, Bia vê sua vida mudar de cabeça para baixo quando descobre que pode não ser uma simples garotinha órfã...

Sou obrigada a dizer que fiquei surpreendida com esse livro. A escrita de Marcella (autora) é bem jovem e madura, nos prende de uma forma avassaladora, e tenho a absoluta certeza que se não estivesse tão atarefada (os estudos me consomem!) já o teria terminado há muito tempo.

Toda a trama gira em torno de seres fantásticos como Karibakis, Vorazes, Griats, Pérfidos e até um grande e maligno deus, Hoark, o que fascinou bastante, pois amo histórias desse gênero.

Para mim, foi bem mais interessante ser apresentada a todas as linhagens que existem no livro junto com a personagem principal, do que ver completamente tudo pelo olhar dela. Por conta disso, achei maravilhoso ser um livro escrito em terceira pessoa.

Mesmo sendo escrito da forma dita acima, a autora nos proporcionou momentos com os sentimentos de Bianca, como: suas paixões adolescentes, seu amor pela irmã, o medo de não conseguir ser o que todos esperavam, a coragem que crescia nela a cada luta vencida, entre tantos outros.

E sim, quando falo de luta, não falo só das travadas na mente, mas também das físicas, já que a nossa pequena Bia é, em determinado momento, treinada por Julian, o que a deixa mais confiante faz a sua personalidade crescer mais dentro da história.

E por falar em Julian... Com certeza, estou apaixonada. Ele foi uma dos personagens que mais gostei, fora Bianca, e achei lindo ver o interior dele ser revelado, apesar de algumas de suas atitudes no início me irritarem um pouquinho.

Vou me permitir dizer que mesmo que esse livro nos apresente muitas coisas sobre o novo mundo de Bianca, ele foi só o começo de algo muito maior. Pois, se a intenção da autora era nos deixar desesperados pela continuação, ela conseguiu e merece até um prêmio!

Já quero e preciso muito do segundo livro! Indico muitoooooooo!

Deixo abaixo, para vocês, a minha seleção de trechos:

“– Eu sou Julian – imitou ele com voz dramática –, aquele cujo olhar ignora o aquecimento global e congela qualquer coisa viva por onde anda. Eu sou Julian, cuja sombra gera blackouts e cuja risada mata qualquer criancinha de medo.”

“– A morte nunca é um acordo vantajoso – disse ele, enquanto seu corpo estremecia pronto para finalmente liberar sua fúria.”

“– Você precisa abraçar a dor, Bianca. Senti-la não é o problema. O problema é ficar incapacitada por ela.”

“Nem sempre a verdade pode ser descoberta com uma simples palavra [...].”

“-[...] Eu posso aceitar o medo da vida ou me deixar cair, desistir, pois acho que nem mesmo eu sobreviveria ao dano maciço dessa queda.”



site: https://www.instagram.com/teaandbooks_s2/ = http://teaandbookss2.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Luiza.Ferreira 05/03/2017

Leitura Inesperada
Surpreendeu-me muito esse livro. Comecei a leitura dele sem muita expectativa, por dois motivos: não gosto de histórias sobre lobisomens (ou qualquer outra criatura mística ligadas a lua) e a ilustração da capa (sim, sou uma pessoa que se importa com a capa. Podem me condenar, mas é o primeiro contato que temos com o livro.). A capa não me agradou tanto assim, pois achei um pouco infantil. Mas o ditado popular “Quem vê cara não ver coração” estava correta novamente. Demorei alguns capítulos para libertar a minha mente dos preconceitos iniciais e não me arrependi. A história tem um ritmo gostoso com personagens cheios de segredos, o que provocou muito a minha curiosidade. E como um bom livro teen possuí um leve toque de romance.
A protagonista Bianca é uma adolescente psicologicamente traumatizada pela perda dos pais, além de sonambula. Vive mudando de cidade por conta do trabalho de sua irmã a qual mora após o acidente com os seus pais. Ela é uma pessoa, que devido as experiências traumáticas quando criança, acredita-se totalmente maluca.
Mais uma vez ela está em uma escola nova, tendo que fazer novas amizades ou não já que poderá ficar pouco tempo na cidade de Santos. Na nova escola, Bianca conhece algumas pessoas diferentes e amedrontadoras, mas mesmo que seu corpo lhe avise para se distanciar, algo dentro dela se sente ligada a eles de alguma forma. Logo os seus ataques sonambúlicos e a sua ‘insanidade’ aumentam. De repente, Bianca está envolvida em um mundo extremamente novo e difícil de acreditar que exista, e com pessoas desconhecidas. Aos poucos ela começa a entender como esse novo mundo funciona, apesar de ter muita dificuldade em se adaptar devido aos seus traumas e ao seu bom coração. Em muitos momentos percebemos que a personagem se envolve tanto com suas dores que não percebe o quanto eles a deixa vulnerável em um lugar exigente de força, controle. Quando ela sai do estado de vítima graças a ajuda da última pessoa a qual imaginou, ela começa a enfrentar os seus medos e a controlá-los despertando uma enorme força e coragem. A partir desse instante, muitos segredos guardados rompem mudando todo o rumo da história.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Marcella Rossetti 16/02/2017minha estante
Uau! Muito obrigada pela sua resenha, achei incrível! É muito bom saber que gostou da história e dos personagens. Esta é uma das melhores resenhas que já li! O livro dois está chegando, espero que goste também ;)
Bjossss


Thalyta 05/04/2017minha estante
eu quem agradeço, Marcela ?
postei ela aqui, tinha me esquecido de deixar o link haha http://qeulblog.weebly.com/resenhas/filhos-da-lua-o-legado-resenha-com-spoiler




64 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5