Filhos da Lua

Filhos da Lua Marcella Rossetti




Resenhas - Filhos da Lua


63 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


blog 17/08/2015

Resenha: Filhos da Lua - o Legado
Tinha algum tempo que não lia um livro que me prendia tão fortemente a estoria, como Filhos da Lua: o Legado fez, Livro escrito por Marcella Rossetti, tendo como tema principal, fantasia urbana adolescente, é de tirar o fôlego!


A estoria começa em torno de Bianca Bley, garota de 16 anos, que morava com sua irmã laura, Bianca levava uma vida conturbada sofria crises de sonambulismo, isso devido a um trauma em sua vida, de ter visto seus pais morrerem ainda quando era muito nova, elas sempre mudavam de cidade pois Laura pensava que mudanças ajudavam-na a dormir melhor, ela também passava por alguns tratamentos terapêuticos, mas pouco adiantavam, pois ela sabia que as causas desses transtornos estavam muito além da ciência comum.

Em Santos, cidade que acabara de mudar, no seu primeiro dia de aula conheceu Renan, um garoto legal, quem te ajudou a conhecer a escola, esforçava em fazer a menina se sentir bem, e acabou conhecendo também Nicole amiga de Renan que pouco esforçava em agrada-la, Logo no seu primeiro dia de aula passou o maior mico, pois desmaiou quando viu Lucas, um garoto muito bonito, de olhos verdes que chamava atenção de todos na escola, ela nunca conhecera alguém tão bonito em sua vida, Lucas andava com dois amigos, Vitor e Rafaela, Bianca não tinha noção que eles mudariam para sempre a sua vida.

"Está Brincando? Você arrasou! Como conseguiu isso? Eu nunca vi alguém lutar de olhos fechados."

A trama do livro é fantástica, espetacular! uma estoria que envolve seres fantásticos como lobisomens (Conhecidos como Karibakis), Taus, griats, Pérfidos ( Que são os Karibakis traidores), Voraz e o Deus destruidor Hoark, Facilmente Filhos da Lua poderia virar uma serie como as de Tv norte-americana!

"Olá jovem trocador de pele! Não, você não é um lobisomem! E por favor nunca mais use essa palavra aqui novamente. Odiamos ser chamados assim, acredite!"

As Linhagens dos karibakis é um ponto que gostei muito, e dividido em 5 linhagens, Os Uivadores, Furiosos, Destemidos, Furtivos e Farejadores, o nome dos personagens foi muito bem pensado, nomes que gravamos com facilidade, uma estoria repleta de personagens, mas conseguimos gravar o nome de todos.
Ah! o Refugio, que lugar maravilhoso rsrs, e o metamold? que é a tecnologia utilizada no refugio, e impressionante!

Um Ponto muito bom que devo ressaltar é que você pode utilizar o Site Oficial no acompanhamento da leitura, pois tem todas a informações sobre os karibakis e suas linhagens, a linguagem utilizada pelos karibakis que é a Ki, e Informações sobre os personagens e suas características, linhagens, idade, entre outros.

Romance, Traição, Ficção, Fantasia, por fim uma estoria de tirar o fôlego!


site: www.febredelivro.com.br
comentários(0)comente



Manuella 31/08/2016

SEGUNDO LIVRO, PELO AMOR!!!
Não sei nem como começar a escrever sobre esse livro... Mas enfim:
Conhecemos a Bianca, personagem principal do livro. Uma jovem "normal", mas que lida com diversos problemas psicólogos e que muda de cidade de tempos em tempos com sua irmã. Até aí, tudo bem. Mas então, somos jogados em um universo onde KARIBAKIS (Lobisomens não, hein?!rs) existem e Bianca, sem saber, entra nele.
Bem escrito e mesmo assim, fácil de entender. Uma história que te prende do início ao fim (e que fim!!). Desenvolvimento excelente de personagem e uma trama envolvente.
Eu só ou falar sobre isso a respeito do livro, pois acredito que quanto menos se sabe a respeito de uma história, mais surpreendente ela se torna. Mas gente! LEIAM!! Vale muito a pena :)

comentários(0)comente



Jana 22/10/2015

Uma fantasia juvenil nacional bem original e muito divertida!
O livro da Marcela tem uma narrativa simples e despretensiosa, mas uma história criativa, original e empolgante! Apesar do livro ser bem extenso, terminei a leitura em alguns dias de férias, movida pelos vários acontecimentos da história.

Apesar da transformação controlada não ser a minha abordagem preferida do lobisomem, gostei muito da raça Karibaki e a da mitologia que os permeia. Achei muito criativa a existência de diferentes linhagens, cada qual com um poder. Gostei também da amplitude da mitologia através da existência de lobisomens renegados, Pérfidos, Vorazes, parentes, parentes com Pânico e tudo mais. Também curti a inclusão dos Taus na história e a presença de espíritos, fantasmas e outras entidades do gênero misturados aos Karibakis.

Pra mim, o grande trunfo do livro é a ambientação bem brasileira, mas sem ser piegas. Os nomes e sobrenomes são legitimamente brasileiros, o que é muito legal e nada forçado. A cidade de Santos aparece bastante, dando um toque bem interessante à trama para quem conhece a cidade. E mesmo o Refúgio, um lugar fictício oculto, tem seus toques de brasileiridade. Ah, e falando no Refúgio, o cenário (mais toda a tecnologia Karibaki) é um prato cheio pra quem curte ficção científica! Acho que o livro da Marcella ganha muitos pontos juntos com o público jovem (e pessoas que, como eu, curtem juvenis) quando apresenta esse lugar maravilhoso que todo mundo curtiria conhecer (tipo a sensação de deslumbramento que temos quando somos apresentados a Hogwarts). Sem dúvida amaria morar no refúgio! :D

Uma coisa que me incomodou um pouquinho foi o começo meio bagunçado e meio corrido, com algumas coisas supérfluas acontecendo (tipo, a cena na boate é um pouco extensa e dramática, acho que os Taus e o problema com a Laura poderiam ter sido abordados mais rapidamente). Outra coisa é que demorei um pouco pra entender certinho o que eram Pérfidos, Corvos, cada uma das linhagens, parentes... Isso é bem particular - inclusive tem muita gente que é contra as descrições exageradas - mas acho que valia uma explicação mais clara sobre cada grupo ou instituição (aproveitando que a própria Bianca precisa ser apresentada a tudo)... Ou então, melhor ainda, um pequeno glossário ou um apêndice no final! :) Ah, e mais uma coisinha que me incomodou foi uma questão de redação que me incomoda, embora não saiba se é exatamente errado: em vários momentos, são usadas expressões relacionadas ao presente na narrativa, como "agora", "hoje", "aqui"... Eu acho um pouco esquisito numa narrativa em terceira pessoa no passado, prefiro a narrativa mais formal como "naquele momento", "naquele dia" e tal. Também senti algumas mudanças de ponto de vista meio bruscas, com a narrativa do que se passava pela cabeça de vários personagens em uma mesma cena. É algo que eu só soube que fazia através de resenhas e achei bem válido! Realmente, quando estamos no papel de leitor, pode causar certa confusão.

Em resumo, uma ótima diversão, bem criativa! Recomendo e espero pelo segundo volume :)
comentários(0)comente



neo 09/10/2015

Filhos da Lua foi uma surpresa bastante agradável.

Tenho que admitir, antes de tudo, que uma parte dessa surpresa se deve a um preconceito meu. Não contra livros brasileiros nesse caso, mas sim contra o gênero: fantasia urbana. Já comentei por aqui que não costumo ler muitos livros assim por odiar como quase tudo nesse gênero acaba sendo colocado de lado em favor do romance. E, para ser sincera, muito disso tem a ver com o modo errado com que várias histórias são promovidas. Afinal de contas, há uma grande diferença entre romance paranormal e fantasia urbana (e o mundo seria um lugar bem melhor se as editoras agissem em cima disso).

Então quando comecei a ler Filhos da Lua eu estava meio que esperando um romance paranormal e não uma fantasia urbana (nada contra romances paranormais, mas não é minha praia). Felizmente, eu estava errada.

Filhos da Lua é uma história interessante. Primeiro, porque a mitologia dos lobisomens (Karibakis) que a autora criou é bem criativa e diferente (e mulheres podem ser lobisomens aqui! Amém!), segundo porque o próprio plot brinca um pouco com as expectativas do leitor ao apresentar elementos meio clichés ao gênero e então os modifica o suficiente para surpreender. E, terceiro, porque a escrita é ótima.

Para falar a verdade, nos primeiros 20% da história eu estava extremamente entediada. Tudo indicava que o livro seria mais um daqueles sobre uma garota diferente de todas as outras que se apaixona pelo garoto misterioso da escola e blá blá blá (quando o Lucas apareceu então, quase soltei um grito de frustração). Depois que a festa no Barba Azul aconteceu, porém, a história melhorou de forma extraordinária, tanto que não consegui parar de ler até terminar. Filhos da Lua tem um ótimo ritmo e seus personagens são no geral bem interessantes, mas foram os mistérios sobre Bianca, a personagem principal, que me mantiveram grudada na história.

Os motivos de eu não ter dado cinco estrelas para Filhos da Lua são, portanto, poucos.

Primeiro, por causa do Renan. Depois do que aconteceu no Barba Azul, Bianca e Nicole mal se lembram dele. Tudo bem que eles não eram próximos e tudo mais, mas né... Acho que uma foi uma oportunidade perdida para dar um pouco mais de profundidade aos personagens. Segundo, a Nicole. Na minha opinião uma boa parte da personalidade dela se perdeu após Bianca ir para o refúgio, mesmo ela ainda sendo uma personagem muito legal (e o romance dela com a Rafaela é bem fofinho).

Terceiro, o desenvolvimento do relacionamento entre Julian e Bianca poderia ter sido melhor. Muito da aproximação deles ficou mais contada do que mostrada, então o romance acabou não me convencendo muito não. Quarto, a escrita deu alguns escorregões, mas nada grave.

E por último, eu não gostei muito do Julian. Ou do Lucas. Gostei mais do Julian do que Lucas, verdade, mas pra mim Bianca ainda tinha que ter retalhado a cara dele pelo que ele fez lá na arena.

Fora isso, o livro é muito, muito bom. Acho que foi o melhor nacional que li esse ano, talvez empatado com Estações de Caça do Lauro Kociuba. Mal posso esperar para ler o segundo volume. 4.0 estrelas para Filhos da Lua.

PS: (SPOILER!!!!) Confesso que estou um pouco apreensiva com o casal da história. Tomara que esse ~romance proibido~ não se torne o foco da série porque ew.

site: http://chimeriane.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Ana P. Maia 13/08/2015

Filhos da Lua: o Legado - The Queen's Castle
Um concerto noturno
Luz de velas sussurra-me para onde ir
Hino das constelações como meu guia
Enquanto eu devaneio nessa trilha da noite

Karibakis: Raça única no planeta capaz de trocar a pele humana por uma lupina. Porém, não se transformam em lobos, mas sim em algo muito maior e feroz.
Tenho certeza que desconheceis essa palavra e o conceito. Agradeças a Lady Marcella por incluí-la em vossa vida, para sempre.
Pesadelos são o maior trauma de Bianca, que aos 9 anos escondida no banheiro escuta a violenta morte da mãe e do padrasto. Mas acima disso, o que a assombra há tantos anos é aquela forma bestial de olhos amarelos. Para completar o pacote de noites mal dormidas, a jovem é sonâmbula: não há tranca ou chave escondida que seja capaz de freá-la.
Após a morte dos pais, a menina passa a morar com Laura, sua irmã (filha de seu padrasto na verdade) e arquiteta. Por sua vez, Laura culpa a sua profissão por mudarem tanto de cidade, mas a real causa seria a procura pela melhora dos pesadelos de Bia. Apesar de não serem irmãs biológicas, o amor das duas é tocante, são capazes de qualquer coisa – qualquer coisa– uma pela outra.
A atual parada é Santos, onde Laura está envolvida num novo trabalho. E Bianca já perdeu a noção de quantos “1º dia de aula” ela já teve. Eis que o dia pode ficar ainda mais estranho do que ter acordado no meio da rua: Bia simplesmente desmaia quando vê um trio de estudantes. Trio esse composto pelo belo Lucas. Também não é de admirar que consiga criar uma relação estranha com Nicole. Um apontamento sobre a Bia: ela é muito bonita, além de alta. Então é do tipo que chega causando aquela impressão.
Alguns acontecimentos acabam aproximando Bia de Lucas e dos demais, porém o mal estar sentido naquele primeiro momento ainda está presente, seja no batimento cardíaco acelerado ou na pressão em sua cabeça. Será que mais alguma coisa estava errada com ela?

- O.k., o.k., Lucas – interrompeu a linda garota morena que estava com eles – saiba que ontem eu realmente estava brincando com você quando disse que as garotas caíam aos seus pés! Bem, a partir de hoje não brinco mais com isso não, porque pelo jeito elas realmente caem!

Personagens estranhos também se fazem presentes, um quarteto nada amigável busca incansavelmente por uma jovem, e ela tem exatamente as características da Bianca. Mas ela é só uma garota comum não é?
Acontece que não, Bia não é só uma garota comum. Ela é Bianca Bley, a última herdeira do legado dos Farejadores que se tem notícia.
E é a partir dessas informações que o karibakis brotam da terra ao redor dela, quase literalmente. Os Farejadores foram traídos e extintos, pelo menos é o que se pensava até descobrirem sobre Bia. A presença dela é de suma importância na guerra travada entre os Filhos da Lua e os seres obscuros que atormentam a humanidade. Preciso dizer que os bonzinhos não estão indo bem nessa guerra? Pois é... E o aparecimento de uma Farejadora pode ser capaz de alterar o panorama.
Destaco ainda os Corvos, que são humanos. Treinados para combater os mesmo inimigos dos citados anteriormente.

- Bianca Bley... (...) Filha de Agatha Bley e a última portadora do sangue e do legado do Farejador. Seja bem-vinda ao Refúgio da Serra do Mar.

Nobres, o plano de fundo desses dois pólos é imenso. Houveram guerras, acordos, cidades delimitadas. Não cabe a mim, detalhar todos eles. Vós precisais se aventurar, não posso simplesmente estragar todas as surpresas.
De posse da Farejadora e da situação delicada do momento, Bia será levada para o Refúgio, lugar completamente futurista, feito especialmente para proteger e ensinar os Filhos da Lua.
Em muitas ocasiões, Bia pode parecer fraca. A personagem desiste com certa facilidade e parece exitar em combater seus próprios medos. Confesso que essas características inicialmente fizeram minha atenção permanecer em outros personagens. O maior encanto dela, porém, está justamente a reviravolta: a descoberta de sua força, de que pode ser muito além. É uma farejadora que querem? É uma farejadora que terão: não qualquer uma, mas a melhor! Bianca consegue finalmente se fazer notar, e após reivindicar atenção ela não vos deixará mais.
Julian por outro lado se faz amar instantaneamente. Quem não se apaixonada pelo bad boy? Mas não se preocupe, caso prefira o rosto angelical e as melhores intenções do mundo, há Lucas. Acompanhar os dois é um estudo delicioso.
Incluo na lista de personagens interessantes Nicole e Ricardo.
A partir da inserção de Bia no Refúgio a ação de fato se instala. E agora é a minha deixa, está por vossa conta descobrir o quão poderosa será a Farejadora e como os demais personagens se encaixaram nessa obra. Deixei, sem sombra de dúvidas, as melhores passagens de fora. E sim, nobres, há muita intriga entre as páginas de Filhos da Lua: o Legado.
O mundo criado por Lady Marcella mal foi mostrado, é um ínfimo de todo o potencial que ele tem para oferecer. As descrições vos ambientareis com maestria, vereis pelos olhos da autora e compreendereis facilmente o que está acontecendo ali, as sensações serão passadas e vos atingireis. Tudo é perceptível: desde o mais leve sorriso à batida dolorosa de um coração. Destaco a descrição feita do Refúgio, e recomendo uma leitura atenta, é impressionante notar todos os pequenos detalhes que a autora teve o cuidado de adicionar.
Minha única crítica é a falta da continuação - que já está em desenvolvimento - mas creio que sentireis essa minha angustia em querer desfrutar por mais tempo da companhia de determinados personagens. (Sim, caros nobres, estou me referindo a Julian)

- Vaga-lume? Por que me chamou disso?
- Não sei – respondeu ele dando de ombros. - Acho você lembra esses bichinhos estranhos.

Para maior entendimento, Filhos da Lua: o Legado - Extra, mostra detalhadamente o mundo que vos apresentei nessa resenha. Recorra a ela ou diretamente ao site caso se perca, assim como eu em minha intensa distração.

site: http://booksandcrowns.blogspot.com.br/2015/08/filhos-da-luao-legado.html
comentários(0)comente



Marina Rodrigues 04/08/2015

Incrível e marcante - um livro para reler diversas vezes!
Posso falar sem dúvidas que Filhos da Lua: O Legado foi um dos melhores livros que li esse ano, além de ser o único que por ser tão envolvente, li em menos de uma semana e até passei a madrugada acordada para terminar de ler. "Só mais um capítulo, só mais um capítulo e então vou dormir". Há! Como se eu conseguisse! "Mais um capítulo" virava "Mais dois capítulos" e assim em diante. Eu sou o tipo de leitora que, se o livro não me interessar no começo, eu paro de ler. E posso dizer, sem dúvida alguma, que isso nunca, em nenhum momento passou pela minha cabeça, aliás, como disse acima, só conseguia ler e ler.

Sobre a personagem principal, o que posso dizer? Bia é uma das personagens mais humanas e normais que eu conheço. Não estou dizendo que é algo ruim, muito pelo contrário, eu achei fantástico. Ela é gente como a gente (?), e quando o livro deu aquele salto com todas as coisas novas tanto para nós quanto para ela, não aconteceu aquilo que é normal na maioria dos livros: ela não virou uma personagem forte, que lidou com tudo aquilo como se fosse normal. Não foi aquela personagem meio falsa, ao contrário, ela é bem real.

Entende o que estou querendo dizer...?

Além disso, os personagens foram bem construídos e bem aproveitados. Também adorei como a autora não tentou imitar... "americanizar" o livro. Ela mostrou todos os melhores pontos do Brasil (mais precisamente Santos e algumas outras cidades), além de algumas vezes, na voz da personagem Laura, contar sobre a história de algumas cidades. Posso dizer que até me senti orgulhosa de ser brasileiras e santista!

É um livro que pessoas de todas as idades podem ler e no final todas vão ter a mesma reação: Quero ler o próximo! Posso dizer por experiência própria porque essa foi a minha reação. Enfim, Filhos da Lua foi e ainda é um livro marcante e tenho total certeza que vou lembrar dele para a minha vida toda. Recomendo para todas as pessoas, todas as idades, nacionalidades, sexos, gostos literários... não sei mais.

SOU DO TIME JULIAN X BIA ou JULIANCA ou BIAN ou BILIAN ou ROSLEY ou BLESS... meu deus, sou péssima em criar nomes de ship.
MaitA.Birkett 16/12/2015minha estante
Adorei o livro ?????? tomara q no próximo livro a Bianca e o Julian fiquem juntos lkkkl quase morri com esse final!
Recomendo!




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Yasmim Braga 06/12/2017

uma fantasia nacional com grande potencial!
quer uma história cheia de descobertas, ação, mistério, aventura e uma pitada de romance? então , vem comigo!

Esse livro é uma fantasia urbana que se passa no Brasil. Desde o começo me interessei pela premissa e agora vim contar um pouco mais pra vocês. Vamos lá?

Bianca Mora com a irmã mais velha (Laura) desde que perderam os pais (que foram assassinados). Bia ficou traumatizada por conta disso, e tem sempre muitos pesadelos e problemas de sonambulismo que faz com que ela desperte no meio da rua a noite;
As duas sempre mudam de cidade, por conta do trabalho de Laura, e isso faz com que Bia tenha dificuldade de se adaptar as escolas e de fazer amizades duradouras.

Agora, em Santos, na nova escola, Bia conhece Lucas e seus amigos. Ela sente uma atração imediata por ele, afinal, ele é aquele popular, bonito e inteligente.
Tudo muda quando um dia, eles vão para uma balada, e ali uma tragédia acontece.
Bia fica muito assustada e percebe que nada é o que parece e que existem outros seres por aí; Mais especificamente seres lupinos. E sua vida muda para sempre. Descobre que ela não é uma simples humana e que seu destino é grandioso e que ela tem sido procurada por essas pessoas por muitos anos.

Eu não quero falar sobre o que muda e quem aparece, apenas posso dizer sobre os seres que são lupinos ou trocadores de pele ou karibakis (como eles se chama no livro) acho que isso vocês ja adivinharam por conta do titulo.

"A cada um, Lua deu uma gota de seu sangue e também um presente: os dons que deram origem aos nomes das cinco linhagens. O dom do legado dos Destemidos, dos Furiosos, dos Furtivos, dos Uivadores e o dos Farejadores."
PRONTO, SÓ FALO ISSO



O resto acho que é uma parte boa em que você deve descobrir lendo, junto com a protagonista. Vários personagens novos surgem depois do incidente na balada e eu fiquei bem perdida, mas não demorou pra me acostumar com eles.

Essa história é sobre descoberta, acima de tudo, mostrando que a Bia achava que era uma pessoa, mas na verdade, ela vai se descobrindo no decorrer da trama como outra; sua personalidade vai evoluindo muito e ela passa de ingenua, insegura e com o rótulo de vítima, e vai para uma garota corajosa, forte e determinada, quando isso aconteceu foi ótimo pra mim, mostrou quem ela é e do que ela é capaz. Ela consegue fazer varios amigos e pode rolar um certo romancezinho.

Mas a historia não foca em romance, pelo contrário, vai focar no desenvolvimento do universo, vamos descobrir como são esses seres, suas origens, seus poderes; A autora explorou uma tecnologia aqui super avançada que fiquei com vontade que existisse; teremos também muito mistério, ação, aventura e revelações. Há plot twist que te deixa curioso querendo saber mais! os elementos fantásticos me convenceram e foram bem reais, gostei muito da forma como foram trabalhados.
Sobre personagens, eu adoro o Julian e a Nicole, viraram meus preferidos. (não vou contar porque)

Os filhos da Lua é uma fantasia urbana muito bem escrita e bem fluída, me envolvi desde o início, querendo saber o que iria acontecer com Bia e os outros personagens. Fui fisgada em 20% e desde então, devorei o livro, apesar das ... paginas, voce vai lendo e descobrindo tanta coisa que não consegue parar.

O legal foi que a autora fez um glossario no fim do livro, onde tem explicação sobre todos os personagens, a mitologia, etc. e tem um segundo volume, que ja estou ansiosa!


site: http://youtube.com/blogliterarte
comentários(0)comente



Telma 04/10/2016

Surpreendeu-me!
O que são trocadores de pele????

Essa foi minha primeira pergunta quando li a sinopse deste livro.

"Olá jovem trocador de pele! Não, você não é um lobisomem! E por favor nunca mais use essa palavra aqui novamente. Odiamos ser chamados assim, acredite!"

Recebi da Avec Editora há algumas semanas e demorei um tanto pra ler porque é um livro com quase 500 páginas e eu leio devagar, como vivo dizendo por aqui. Invejo quem consegue ler muito rápido!

Você gosta de fantasia? Tramas? "Tribos" em guerra? Meninas e meninos aparentemente normais mas que escondem muito mais "debaixo da pele"? E se tudo isso se passasse no Brasil e você pudesse "vivenciar" ainda mais a história? Parece bom? É bom! É muito bom!

Marcella Kossetti é uma moça que sabe escrever! Sabe contar histórias e prender a atenção.

Ao conhecer Bianca, nossa personagem principal, logo no início da leitura, fui remetida ao ambiente de Crepúsculo (e eu não gostei de Crepúsculo). Bianca enfrenta vários problemas psicológicos após a morte de seus pais e dentre outras coisas, sofre de sonambulismo. Por conta de se mudar demais, não tem tempo de fazer amizades profundas ou permanentes.

Numa dessas mudanças, vão morar em Santos e Bianca conhece Lucas e, por conta do seu cheiro, desmaia. Como assim????? Como assim??? O cara é um gato!!! O mais cobiçado do Colégio e ela desmaia ou se sente mal a cada vez que ele aparece? Bianca parece comigo na época da 8ª série, exceto pelo fato de eu não desmaiar na frente do menino mais bonito da escola... éramos amigos e eu camuflava a paixonite sendo a palhaça da turma.

Até esse momento eu não estava impressionadíssima com o livro, não... muito embora sua leitura seja muito gostosa. Entretanto, quando um novo momento do livro se inicia, esse cenário do dia-a-dia é ampliado com uma dose maravilhosa de fantasia.

Nesse momento descobrimos que Bianca desmaia por ser "a última farejadora". Sua espécie está acabando e extingui-la é o que mais desejam os inimigos. E descobrimos os Karibakis (Os Filhos da Lua) que possuem vários clãs e esses clãs têm habilidades diferentes. Aqui fui remetida para "Vampiro - a Máscara" um livro maravilhoso, que me fez jogar RPG demais da conta!

Então Bianca é levada ao Refúgio (veja imagem abaixo) para ser treinada:




No refúgio ela conhece Julian (totalmente louquinho....rs... adorei a longo prazo).


"Você precisa abraçar a dor .. Senti-la não é o problema. O problema é ficar incapacitada por ela."

Conhecer o Refúgio, com sua tecnologia, divisões, fauna e flora em abundância me fez avançar mais rapidamente na leitura. Essa parte é realmente fantástica.

A partir daí, Game of Thrones me veio à mente várias vezes.


"Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos"

A escrita de Marcela Rossetti é ágil e faz jus às cenas de aventura. Excelente ritmo.

A dificuldade que tive foi à medida que fui sendo apresentada aos muitíssimos personagens do livro. Eu tenho uma dificuldade danada com nomes e tinha que parar e pensar "quem é esse(a) mesmo?". Isso não interfere na beleza do livro e não me fará indicá-lo menos. Se você é fã de aventura, esse livro deve estar em sua estante!



(clique na imagem para vê-la ampliada)

Mais uma vez parabenizo a diagramação da Avec! Esses caras estão melhorando a cada livro!

site: http://surtosliterarios.blogspot.com.br/2016/10/resenha-filhos-da-lua_4.html
comentários(0)comente



Giovana 06/09/2015

Não basta se apaixonar pelo site do livro, tem que ficar louca com a história!
Eu não imaginava o quanto complexo um mundo criado com lobisomens poderia ser, mas fui bem surpreendida em "Filhos da Lua". Aqui somos introduzidos a história de Bianca, ela só tem a irmã de consideração como família, a Laura e periodicamente elas são obrigadas a ficarem se mudando periodicamente por causa do trabalho dela.

Dessa vez elas vão para Santos, uma cidade nova para tentar fazer novas amizades, mesmo sabendo que a qualquer momento elas podem mudar de cidade. Não bastando essa vida nômade, Bianca tem constantes pesadelos com a noite que sua mãe e padrasto foram mortos, sendo que na sua mente é sempre um tipo de besta prestes a atacá-la.

Na escola Bianca consegue se enturmar bem, tirando a vergonha de desmaiar aos pés de um rapaz que está entre os mais bonitos da escola chamado Lucas. Por perto da escola terá uma inauguração de um tipo de bar para os mais jovens que quase todos da escola vão, o problema é que há pessoas com outros interesses que vão à festa também, e nessa festa ninguém fica em segurança.

Essa festa é o divisor de águas na vida da Bianca e do rumo do livro, é aqui que começamos a entender como foi a mitologia criada no livro sobre lobisomens, ou trocadores de peles ou simplesmente os Karibakis.

Os jovens que chamaram mais a atenção de Bianca na escola, o tal Lucas e seus amigos e também a sua colega de classe Nicole tem a linhagem dos Karibakis, esses que tem um Refúgio nas redondezas de Santos, o lugar é de tecnologia avançada na Mata Atlântica e é simplesmente bonito demais. Há um porém nos Karibakis: tem aqueles que trocam de forma se tornando os famosos lobisomens (mas não chamem eles por esse nome para não levar uma surra) e aqueles que só tem o sangue mas não trocam de forma chamados de parentes (por via das dúvidas também tenham cuidado com eles para não levar uma surra), além disso eles tem cinco legados diferentes cada um com suas habilidades específicas, que resumindo dá para associar tranquilamente com habilidades de caça dos lobos.

A Bianca é a última do seu legado, por isso ela é alvo de inimigos dos Karibakis, que já não bastavam eles viverem em conflito quase constante, agora tem um interesse a mais na jogada e a melhor chance nos conflitos é a jovem se tornar habilidosa tanto quanto os outros Karibakis.

O livro mesmo sendo um pouco grande ele tem suas doses de mistério e ação variados, resolveu um leve mistério e já aparece um outro e sem pista alguma do que pode ser. É narrado em terceira pessoa com boa parte do foco centrado em Bianca, mas surgem pontos de vistas de personagens a princípio desconhecidos que depois são de grande importância na história.

Não bastava toda essa questão da linhagem e legados, há também uma linguagem própria criada pela autora que é baseada na linguagem indígena, sem contar que a Bianca tem aulas durante seu tempo de treinamento no Refúgio sobre a história Karibaki que acrescenta muito e quem ainda conseguir ficar perdido durante a história o livro tem um site M-A-R-A-V-I-L-I-N-D-O (cliquem aqui) com todos os pontos do mundo criado que podem te trazer dúvidas e também pôsteres dos personagens que você fica babando.

Os personagens não são os mais agradáveis a primeira vista pois foram nascidos para serem guerreiros, mas garanto que são legais, apaixonantes e divos nas horas vagas. Nessas mais de 500 páginas de história você vai encontrar doses de romance, de traição, de lobisomens incríveis e que em uma continuação vai ter isso em uma dose bem maior pois no final é de ficar de boca aberta.


site: http://deiumjeito.blogspot.com.br/2015/09/livros-filhos-da-lua-o-legado.html
comentários(0)comente



Nathy 13/12/2017

Potencial!!
Confesso q no começo do livro eu quase q desisti... ficou muito parecido com aqueles clichés romance infanto-juvenil sobrenatural ao estilo cassandra clare... Graça a deus eu nao desisti e perpetuei na leitura!
A história evoluiu e me surpreendeu, ainda tem alguns erros de desenvolvimento de escrita e alguns deslizes no enredo, mas fora isso, foi uma ótima leitura.
Espero q tenha una continuação.
comentários(0)comente



Paraíso das Ideias 24/09/2016

Rick Riordan nacional

Olá
Pessoal!!!

Nesse mês de setembro conseguimos apresentar muita coisa bacana para vocês, e o Paraíso também teve o prazer de ganhar novos membros incríveis para a família, e quando digo isso, não estou puxando o saco, Thais e eu tivemos o prazer de ler muita coisa bacana e original esse mês, e isso me deixa super feliz. E aproveitando essa onda de coisas incríveis, quero apresentar para vocês nossa mais nova parceira Marcella Rossetti e seu filho lindo Filhos da Lua - O Legado.


"Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos."


Em Filhos da Lua conheceremos Bianca Bley, uma adolescente que após presenciar a morte de sua mãe e seu padrasto, passa por vários problemas psicológicos. Bia sofre de sonambulismo, mas não é qualquer sonambulismo, suas crises são tão fortes e perigosas, que Laura, sua irmã por consideração se vê obrigada a colocar várias trancas nas portas e ainda sim esconder a chave durante a noite.

Nenhum tratamento que Bia tenha feito até hoje a ajudou a apagar da lembrança a cena daquele monstro de olhos amarelos entrando no banheiro quando ainda era pequena, após assassinar sua família, e por mais que os médicos tentem convecê-la de que isso não passa de fruto da sua imaginação, ela sabe que no fundo algo de estranho aconteceu.

Sua irmã trabalha com arquiteta, e graças a sua especialização em reformas de grandes monumentos históricos, elas vivem se mudando, e Bianca nem ao menos tem tempo de fazer amizades ou se adaptar aos lugares por onde passa, e apesar de as vezes se sentir uma fugitiva, ainda sim, Laura é tudo que ela tem. Dessa vez a parada das irmãs é em Santos, só que ao que tudo indica, pela primeira vez, a estadia será longa.

Logo em seu primeiro dia de aula, coisas estranhas acontecem, Bianca desmaia ao entrar em contato com Lucas, o gato do colégio e seus amigos, mas não é um desmaio de Nossa como ele é gato!!!, ela simplesmente sente uma pressão na cabeça com a aproximação da turma dele e apaga, daí para frente a coisa só piora. Quando enfim Bianca vai a uma balada com seus amigos e a mesma é atacada por criaturas estranhas e sobrenaturais, ela descobre que no mundo existe bem mais do que ela sabia, além do fato de toda sua existência ter sido uma mentira.

Bianca vai descobrir que Metaformos existem, e que ela é um ser essencial na existência deles, que seus pesadelos não são infundados, que o monstro do banheiro existe, e que sim, existe uma cura para sua anormalidade.

A trama de Filhos da Lua é desesperadora, intricada, cheia de mistérios e emoção. Logo de cara Marcella nos apresenta Renan e Nicole que são grandes amigos de Bia, até ela descobrir a existência dos Kerabakis, entender que faz parte de um legado extinto e se tornar a mais nova moradora do Refúgio Serra do Mar. Nesse momento entrará na vida dela vários personagens, mas darei destaque a Julian o irresistível e insuportável primo de Nicole, que será aquele que erguerá Bianca do fundo do poço e a fará acreditar que ela é capaz e que seu sangue é raro e puro, uma legitima Karibaki Farejadora.





A autora criou um mundo inimaginável que me surpreendeu de uma forma deliciosa, uma lenda, uma mitologia, nesse livro Karibakis são uma espécie de lobisomens, mas não ousem dizer isso a eles, eles se ofendem rs, divididos por classes e legados, cada um com sua marca e sua função dentro da espécie. Homens e mulheres que se destinam a proteger a raça humana de seres perigosos em busca de paz entre os diferentes. Para quem curte: Jogos Vorazes, Divergente, GOT, Harry Potter, Percy Jackson entre outras fantasias e distopias, esse é um nacional que se equipara sem igual a essas obras e que com certeza vocês vão amar.

Confesso que até metade da leitura estava um pouco cansativo, apesar do mundo ser mágico, existia muita coisa a ser explicada, não só para Bianca, como para o leitor, aquele mundo fantástico precisava ser apresentado e a autora fez isso com maestria, e daí para frente meu caro leitor, como diz " a grande pensadora contemporânea Waleska... Foi tiro, porrada e bomba....

Ação em cima de ação, mistérios sendo revelados, fraquezas sendo vencidas, Bianca amadurecendo e se tornando a Karibaki que todo o clã esperava dela e lutando com garras e dentes afiados por um amor inesperado.


"Você não é mais a mesma garota que vi entrar assustada no Refúgio há seis meses."

Todos os personagens foram criados com maestria, todos eles são de suma importância, e por mais que sejam muitos, a atenção dada a todos é espetacular, fazendo com que você se sinta uma integrante da turma e não esqueça o nome e a importância de nenhum. A narrativa é eletrizante, e por mais que o inicio seja um pouco pesado pela explicação, a autora deslancha e te prende de tal forma que não importa o peso, só importa como tudo aquilo vai acabar.

O livro possui temas de peso sendo discutidos no decorrer da trama, e entre eles bullying e homossexualismo se destacam trazendo um que a mais para todo o conteúdo. A revisão esta impecável e a capa? Linda de morrer, bem ao estilo Rick Riordan Nacional, o que com toda graça posso considerar a Marcella depois dessa leitura inebriante. E depois daquele final cheio de superação, amor e revelações, só posso implorar por mais e sofrer pela continuação.

Essa é minha indicação de hoje, preciso parar de falar ou não vou parar nunca. Para quem curte fantasia e mitologia, novas histórias com temas já utilizados, mas super originais, leia Filhos da Lua e tenho certeza que irá se apaixonar.


site: http://paraisodasideas.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Djessica Prado 17/07/2016

Resenha: Filhos da Lua, O legado
Resenha publicada no blog www.maisfeminice.com.br

Foi muito difícil fazer esta resenha, porque como já falei: não sou muito sucinta, e por ter gostado muito da historia, não consegui conter as palavras - SORRY rs. São muitas reviravoltas, você pode achar no inicio que certa coisa vai acontecer, que certo casal vai ficar junto, mas no próximo sua opinião já deve estar mudada. Pode amar/detestar um personagem no inicio e a frente estar sentindo totalmente o contrario.
No livro tem romance, aventura, suspense, drama, morte, mitologia, profecias, mistério, ficção ... tudo que se tem direito. Um mundo vasto, repleto de historias e opções. Sou apaixonada com livros que abordam tema sobrenatural [lobisomens, vampiros e afins] mas sempre li livros estrangeiros, e poder ler um livro onde a historia se passa aqui no Brasil foi muito mais emocionante, principalmente pela nova abordagem a mitologia dos "lobisomens".
Gostei muito da capa do livro, achei bem a cara da historia. O livro é narrado em terceira pessoa, muitas vezes passando por vários personagens presentes na mesma cena, e cada etapa do processo, na minha opinião, é muito bem mostrada e explicada ao leitor, de forma que conseguimos entender facilmente e visualizar a historia como um todo. Os personagens são incríveis e diversificados, além de muito bem construidos, e de possuírem bons nomes, que é uma coisa que me atrai. A personagem principal, Bianca, apesar de todas as dificuldades, sempre se mostrou forte, disposta a ajudar os outros, o que eu gostei bastante.
Ao criar as linhagens aos Karibakis (Filhos da Lua), a autora apresenta ao leitor um leque de possibilidades e poderes diferentes, e por serem muitos personagens - muitos mesmo -, no final do livro possui um "Glossário" para ajudar ao leitor, com informações mais importantes de cada um.
O livro termina de uma forma incrível, deixando a gente assim : WHAT ?? Serio. Final perfeito, deixando no leitor aquela curiosidade e o desejo quase torturante, pelo próximo livro. E o legado, houve a apresentação de toda a enorme historia, mas com certeza tem muito mais coisa para acontecer no mundo dos Karibakis.
Eu, uma romântica assumida - nos livros, apenas rs - amei as partes de romance presentes neste, e gostei de como ela deu uma reviravolta quanto ao destino que terá Bianca neste ponto.
A classificação do livro atualmente no Skook é 4,8 e na Amazon é 4,9, o que nem precisa dizer que a nota é maravilhosa ne ?! A autora, Marcella, fechou contrato com a editora Avec e segundo ela, o livro físico sairá ainda este ano - ansiosa, porque com certeza o quero na minha estante.
Pra quem quer um livro de fantasia, romance, aventura pode ir sem medo. Agora eu to ansiosa pela continuação, que ao que parece, será lançada no final deste ano.
______________
RESUMO DA HISTORIA
O livro trata a historia de Bianca Fernandes ou Bianca Bley uma adolescente de 16 anos, que aos nove perdeu sua mãe Agatha Bley e seu padrasto durante um "assalto", ou pelo menos era isso que todos a falavam que havia acontecido, onde ambos foram assassinados, enquanto ela estava escondida no canto do banheiro. Desde então vive com sua irmã de consideração e filha de seu padrasto, Laura Fernandes, que é uma restauradora de construções.
"Não amamos o que queremos, mas o que não escolhemos."
Bianca sofre com crises de sonambulismo - devido o trauma psicológico - onde chegava até aparecer após acordada, na rua e bem distante de sua casa. Tem pesadelos, onde sempre via a figura de um monstro de pelo pretos, arrebentando a porta do banheiro e quase a matando, mas todos ao seu redor, inclusive psiquiatras a diziam que isso era sua mente a "enganando", transformando os assaltantes nos monstros. Viviam se mudando pelo Brasil, pois desta forma Laura achava que estaria ajudando a irmã a se sentir melhor, visto que nenhum tratamento conseguia.
Desta vez mudaram se para Santos, em São Paulo e lá que a historia se passa. No primeiro dia na escola nova conhece Renam, um garoto simpático e bem legal, que a ajuda a conhecer a escola e se sentir melhor, e também Nicole Ross que era sua amiga e pouco fazia questão de também ser de Bianca. Mas como primeiros dias de aula são sempre difíceis, não seria diferente para ela, e quando estavam aproximando três adolescentes no corredor da escola - Lucas Mattos, Rafaela Dantes e Vitor Verderio, ela começou a se sentir mal e bem na frente de um destes - Lucas, que era o menino mais bonito que ela ja havia visto na vida - ela desmaia.
Em todas as vezes que Lucas e seus amigos estão por perto, Bia sente-se como se fosse desmaiar novamente. Com coração acelerado, cabeça doendo e com falta de ar. (..) Tempo depois Lucas a salva de um assalto, e depois a convida para uma balada, Barba Azul.
Na boate eles se beijam e durante a festa, Pérfidos (karibakis que traem a própria raça com o intuito de agradar seu deus criador Hoark de todas as formas possíveis) ativaram um Tau (casulo de Griats) bem no meio da boate, para atrair Bianca. Começou então um ataque de Griads (braços e garras com fome de sangue e carne humana) aos adolescentes presentes na festa, muitos sendo puxados pelos braços para dentro da parede e outros sendo mortos. Bianca com ajuda de Nicole e seu primo bonitão e misterioso Julian Ross, que eu gostei de cara, conseguem salvar Laura de ser "engolida" pelo Tau. Presencia Lucas virando um animal, seu maior medo virando realidade, tudo está um caos, quando humanos armados entram e ajudam a controlar a situação.
Quando Bianca acorda esta cercada por pessoas desconhecidas, todos Karikabi (Filhos da Lua) e através da marca de nascença nas costas, Lucas descobre que Bianca é uma deles, com a marca do quinto legado dos Farejadores, que todos pensavam ja estar extintos.
É mandada junto com sua irmã - que esta em coma - para Refugio, um centro de treinamento, super seguro, que fica no meio da mata atlântica do sudeste brasileiro, escondida do olhares humanos através da super tecnologia e inteligência artificial - Alten. Eu engenheira que sou, me encantei pelo lugar, que além de lindo, possui uma super tecnologia muito a frente da que possuímos, com um material chamado Metamold que consegue se moldar - incrivelmente. Como faz para ir morar no refugio ? Eu quero hahahaha
Lá recebe aulas da historia Karibaki, aprendendo sobre as linhagens: Destemido, Furioso, Furtivo, Uivadora e Farejadora. Descobre que seu relacionamento com Lucas é quase impossível de acontecer. É tratada "muito mal" pelo Julian, sem motivo. Vira super amiga de Nicole Ross, parente Furtiva, (a do inicio do livro), que torna sua colega de quarto, e de Ricardo Dantes, amigo dela e irmão de Rafaela, que é um parente Uivador.
"Tenha orgulho do sangue que carrega"
Nas aulas de combate era quando mais sofria, pois não possuía a habilidade nem o porte físico dos outros adolescentes, além de não conseguir, devido seu trauma de infância, encarar um trocador de pele. Bianca sofre muito para se adaptar e conta com uma ajuda inesperada e maravilhosa para conseguir superar seus medos e dificuldades. [Uma ajuda maravilhosa e linda diga-se de passagem haha] , mas isto vocês vão descobrir lendo, porque é a melhor parte na minha opinião.
"Você precisa abraçar a dor .. Senti lá não é o problema. O problema é ficar incapacitada por ela."
Ja dei dicas, spoilers e uma inicialização bem profunda... o resto é com vocês, e o melhor e depois disso que contei . [só pra atiçar a curiosidade mesmo]
Gostei de Julian desde o inicio, na primeira vez que ele apareceu no livro na floresta farejando o corpo do Corvo morto. Gosto de Bad Boys, deve ser por isso rs. E além de tudo, o mistério dele me chamou muito a atenção. E apesar dele tratar Bianca super mal, dava pra ver que tinha alguma coisa escondida ali. Enquanto Lucas é bacana, protege ela, se mostra disposta a ajuda-la sempre, mas ...
A parte deles não se gostarem é ótima, porque sou das que ama uma boa disputa.
_____________________
Quer saber um pouco da historia dos Karibakis ?!
O deus Hoark, o Destruidor, chega a Terra, após perder uma guerra com outros deuses, e com a mãe Terra, procria, criando varias criaturas, dentre elas, os primeiros Karibakis. Estes prometeram ajudar Hoark, participando de um massacre, mas Terra, os fez perceber a maldade, que haviam cometido com os humanos, a primeira alcateia, quatro homens e duas mulheres, decidiram abandonar e não mais ajudar.
Mas Hoark se vinga, atacando a vila, acionando um Tau (casulo de Griats) liberando Griads (braços e garras com fome de sangue e carne humana) em que eles viviam, matando os humanos. Eles descobrem terem sido traídos por um dos irmãos e o nomearam de Pérfido, o maldito (Perfidos: karibakis que traem a própria raça com o intuito de agradar seu deus criador Hoark de todas as formas possíveis). Os uivos de lamentações dos cinco tocaram a Lua, irmã da Terra e esta os adota como filhos, mas eles deveriam ser bons e protegerem seus meios irmãos humanos para sempre. Viram então os Filhos da Lua, após um juramento (o Acordo), a Lua deu uma gota de seu sangue para cada um e junto a isso um dom especial, dando origem ao legado: Ninive - alfa é primeira Destemida, Belisário - o primeiro Furioso, Alana - primeira Furtiva, Fedro - primeiro Uivador e Galen - primeiro Farejador.
Os filhos da Lua, uma raça única: não são humanos e nem lobos, são trocadores de pele - trocam a humana por uma lupina [ mas odeiam ser chamados de lobisomens]. Quando trocam de pele, eles ficam mais fortes e resistentes, conseguem se curar mais rapidamente - do que na forma humana - com super sentidos aguçados. Mas nem todos trocam de pele, e os que não possuem o dom, são os Parentes que ajudaram nas missões de outras formas, como instrutores, agentes de equipes táticas, espiões ...
Quando dois Karibakis se relacionam [ o que é proibido, por quebrar o Acordo], geram os Vorazes, são fisicamente iguais aos trocadores de pele na forma bestial, mas bem maiores, mais fortes, sem inteligência e famintos por carne humana. Não conseguem jamais trocar para a pele humana e o acordo exige a eliminação destes.
Os Karibakis, são divididos em linhagens, que irá determinar as habilidades especiais dos trocadores de pele ou parente. Existem os com legado, que são os que possuem marcas genéticas em suas costas, significando a pureza do sangue. O primeiro legado é da linhagem dos Destemidos, os trocadores de pele tem a habilidade de conseguirem obter a verdade de outra pessoa, enquanto os parentes retirar ou alterar memórias. O segundo legado é dos Furiosos, onde os trocadores de pele possuem um corpo maior e mais resistente enquanto os parentes mais resistentes a dor. O terceiro legado é a linhagem dos Furtivos, onde os trocadores de pele possuem a habilidade de adaptação ao ambiente e os parentes conseguem escolher um animal e obter os sentidos do mesmo. O quarto legado é dos Uivadores, onde os trocadores de pele conseguem sentir a ativação um Tau, e os parentes conseguem se comunicar com espectros ou espíritos. E por ultimo, o quinto legado dos Farejadores que conseguem sentir a presença de criaturas e artefatos, e ate mesmo de qual linhagem um karibaki pertence. As famílias quase sempre buscam para manter a marca do legado forte, relacionar-se com quem tem a marca do legado.
Existe também os Desviados, que são os que traem o acordo e se juntam aos Pérfidos, e também uma raça de caçadores, que são os Corvos que tomam conta de algumas cidades, como Santos. mas que no momento vivem em paz com os Karibakis devido o ciclo da Trégua.
(...) Isto é um pouco da historia, mas tem muito mais. Se encante também pelo universo dos Karibakis

site: http://www.maisfeminice.com.br/2016/07/resenha-filhos-da-lua-o-legado-marcella-rossetti.html
Marcia 12/08/2016minha estante
Me senti assim como você.
E já tenho várias teorias aqui na minha cabeça.
Eu acho que ela tem o legado original e que ainda possui outros dons. rs




Gláucia 06/05/2018

Um deleite aos que apreciam um mundo mágico!
Decidi fazer minha primeira resenha. Sim! Escolhi o livro "Filhos da Lua" da autora brasileira Marcela Rossetti. Por que? Simplesmente porque esse livro é sensacional e todos os brasileiros deveriam se dar a oportunidade de conhecer essa obra encantadora. Francamente, a última vez que havia sentido algo tão bom ao ler um livro de fantasia foi com "Harry Potter e as Relíquias da Morte".
"Filhos da Lua" retrata a história de Bianca, uma garota de 16 anos, que de repente se vê imersa em um mundo que nunca imaginou existir. Com personagens cativantes, ao longo da leitura me peguei sorrindo, aflita e até bastante emocionada... Sim! Pude tirar diversos aprendizados no desenrolar da história e, quando fechei o livro, não tive dúvida, eu havia conhecido um novo mundo mágico que fez meu coração reacender, inclusive, para viver meus sonhos!
Marcella Rossetti 12/06/2018minha estante
Muito obrigada por suas palavras! É muito bom saber que foi sua primeira resenha! Que honra!




Taíla 30/08/2016

Uma excelente surpresa
Da série coisas boas que acontecem para a gente. A autora Marcella Rossetti procurou o Prateleira como blog parceiro para divulgar a sua obra Filhos da Lua: o legado. Pensa na alegria do serumaninho aqui ao receber o contato da própria autora. :D Recebi a versão e-book para a leitura e tenho duas coisas a dizer:

Primeira: o livro é muito bom.

Segunda: preciso de um kindle.

Sério, gente, eu fiquei realmente surpresa com a obra. Aceitei a proposta sem muito investigar sobre o livro e amei, amei e amei.

Bianca é um jovem de 16 anos que vive com a irmã Clara, as duas vivem mudando de cidade por causa do trabalho de Clara e Bianca sofre de sonambulismo e tem terríveis pesadelos. Com esse início já fiquei pensando em aonde essa história iria nos levar e tenho que confessar que a Marcella conseguiu me deixar com medinho em várias cenas dos pesadelos de Bianca. Sou bem impressionada mesmo e me envolvo muito com a história quando o autor tem esse poder de criar laços com a gente logo no início.

Com o decorrer da história, vamos descobrindo um novo mundo junto com Bianca, um mundo que envolve fantasia e sobrenatural até. Por um momento cheguei a imaginar que estava entrando em um novo Crepúsculo, mas não. Os Karibakis são um bando de “nego véio” que eu mal conheço, mas já considero pacas. A história tem tudo o que a gente gosta de ler, aventura, ação, suspense e um pouco de romance que, para minha alegria não é o foco principal e tem as horas certas para acontecer, mas sempre com a razão e ação dominando as cenas. Gostei das prioridades desse povo, primeiro sobreviver e depois a gente pensa nos pormenores.

Ao chegar em Santos, Bianca inicia as aulas em uma nova escola e já no primeiro dia várias coisas estranhas acontecem, ela passa mal ao conhecer os alunos populares da escola, se perde ao voltar para casa, é atacada por uma galerinha do mal e salva pelos mesmos alunos que ela passou mal ao conhecer. Fiquei agoniada até entender o que se passava com Bianca, o porquê das fugas constantes e quem eram as pessoas que estavam em busca de certos artefatos místicos. Com as descobertas iniciais, mais coisas aparecem para serem descobertas em um universo riquíssimo e cheio de novos personagens e ainda mais aventuras.

Ao terminar de ler, fiquei muito satisfeita e interessada em continuar a leitura. A minha alegria ao me sentir tão empolgada em querer chegar logo em casa para ler mais e mais foi enorme, pois muitas vezes ficamos um pouco “pé atrás” por não conhecermos o autor e nem termos indicação da obra. Mas posso afirmar para vocês que a leitura é excelente para os fãs de fantasia e estou M-U-I-T-O ansiosa para a continuação da história. Marcella, sua linda, me ajuda! Haha

Somente a minha experiência de leitura ficou um pouco prejudicada, pois não tenho nenhum tipo de tablet para leitura e li o livro no notebook. Foi bem mais cansativo do que ler o livro impresso pela questão da luz e tamanho do equipamento de leitura. hehe

site: http://www.prateleirasemfim.com.br/posts/livros/filhos-da-lua-o-legado-resenha
comentários(0)comente



63 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5