Uma Semana Para Se Perder

Uma Semana Para Se Perder Tessa Dare




Resenhas - Uma Semana Para Se Perder


150 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |


Kelly.Silva 14/06/2020

Para quem procura um romance leve e cativante, este é um!
Acredito que este seja o meu livro favorito da série Spindle Cove.
Minerva é uma das mulheres "moldadas" por Sussana, assim ela sabe lidar com qualquer circunstância e imprevistos, e claro, tem uma pontaria maravilhosa. Seu amor por rochas a transformou em uma brilhante geóloga, com 15 artigos publicados (claro que não revela seu nome por extenso e tudo é feito por correspondência) até porque estamos falando de Londres do séc. XIX, o que já é um motivo e tanto para amar esse livro.
Mas o que ela não esperava é que fosse se apaixonar pelo o maior e mais cativante dos libertinos (Colin), um Visconde lindo, espirituoso, com um talento de transformar o maior adepto a conceções morais e religiosas em cínico.
Um casal formado com base nos métodos científicos.
Leitura maravilhosa e viciante, cheias de aventuras e contextos improváveis.
A cereja do bolo são as histórias inventadas por Colin, que deixa a leitura irresistível.
Meu casal preferido.
comentários(0)comente



Júlia 30/03/2020

Minerva Highwood e Colin Sandhurst. Um casal diferente que conquista o leitor logo no início..
comentários(0)comente



Duda - @dudagabooks 13/10/2019

Fofinho
Achei bem bonitinho, gostei tanto quanto o primeiro!

Adoro que a Tessa Dare consegue arrancar gargalhadas de mim. Foi uma ótima companhia durante a leitura na praia :)
comentários(0)comente



Blog Imaginação 24/03/2017

Se deixe seduzir por esse lindo romance
Se tem um gênero literário que amo mais que chocolate é romance de época. No entanto, fazia tempo que eu não lia um. O motivo? Uma bendita ressaca literária.

"Uma semana para se perder" estava parado na minha estante faz tempo e há uma semana atrás estava ansiando tanto por um romance de época que não pensei muito e peguei o primeiro que vi.

O livro é o segundo da série, Spindle Cove, publicada aqui no Brasil pela Editora Gutenberg. E antes que me perguntem, sim, eu comecei pelo segundo livro, esse foi o meu primeiro contato com a autora e confesso que não poderia ter sido melhor, a escrita de Tessa Dare é muito gostosa de ler, flui facilmente.

Pois bem, vamos conhecer a história, Minerva Highwood é uma mocinha fora do comum e muito avançada para a época em que vive, ela vive com a cara enfiada nos livros, ama estudar coisas como fósseis. Ela mora em Spindle Cove com sua mãe e as duas irmãs, sendo Minerva a irmã do meio. Diferente delas, Minerva sabe que talvez nunca se case, ela não é o tipo de mulher que chama a atenção dos homens, nem sua própria mãe coloca fé na pobre moça e por incrível que pareça, ela está bastante conformada com isso.

Colin Sandhurst, Lorde Payne como é conhecido, é aquele típico libertino, lindo, dono de um título de Visconde, ele consegue conquistar qualquer mulher que quiser. Porém sua fortuna está sob a posse de seu primo e ele só poderá colocar as mãos nela depois de seu aniversário, até lá ele está passando um tempo em Spindle Cove.

No entanto, um belo dia Minerva​ escuta um rumor de que o Lorde Payne iria pedir sua irmã mais velha em casamento. Minerva não se conforma com aquilo é claro, a vida de sua irmã sendo arruinada por um libertino. Então, ela vai tirar satisfações com Colin, no meio da noite, quando o mesmo já estava em suas acomodações.

Conversa vai, conversa vem, e ela faz uma proposta para Colin, ele não se casaria com a irmã dela, em troca o que Minerva lhe ofereceu foram 500 guineus, o suficiente para ele sair de Spindle Cove e se manter em Londres por um tempo, para isso ele teria que ir com Minerva até um simpósio de geologia, onde ela apresentaria uma descoberta que fez nos últimos tempos e o dinheiro do prêmio ficaria todo para ele.
De início Colin nega, pois além de tudo, Minerva teria a reputação arruinada, porém ela não estava ligando muito para isso, já que ela nunca se casaria mesmo. Entretanto, uma contraproposta é feita e sem relutar, nossa mocinha destemida a aceita.

Minerva não nutri grandes sentimento​s por Colin, ela na verdade o odeia e isso é algo mútuo. Mas o ódio é uma emoção apaixonada, não é mesmo?

Então eles partem numa viagem que é uma verdadeira aventura e para a surpresa de Minerva, Colin se mostra ser bem diferente do que ela estava imaginando. E nós leitores nos apaixonamos por completo junto com ela.

"Ele era Colin Sandhurst, malandro
incorrigível, imprudente e, maldição, ele não conseguia resistir. Ele queria
diverti-la, mimá-la, alimentá-la com doces e iguarias. Roubar um beijo ou dois, quando ela não estivesse esperando. Ele queria ser um jovem apaixonado que levava sua garota para a feira. Em outras palavras, ele queria viver honestamente. Só aquele dia."

O livro é narrado em terceira pessoa e como disse acima, a leitura flui facilmente. Tessa Dare nos apresenta uma história bem desenvolvida, com personagens cativantes que vão amadurecendo ao longo da trama e que conquistam o leitor logo de início. Minerva é a melhor mocinha! Sem palavras para dizer o quanto me identifiquei com ela e que heroína ela é meus caros leitores.

Não há como negar que o ponto do alto do livro é o romance, no decorrer da leitura nós ficamos ávidos por querer que esses dois fiquem juntos logo e o mais legal é a forma como tudo acontece.

Bom, sendo sincera, não sei como explicar o quanto gostei desse livro e o quanto ele significou pra mim depois dessa looooonga ressaca(que eu espero que tenha ido embora de vez), mas eu só tenho recomendações a fazer. Tessa Dare virou uma das minhas autoras preferidas e eu só consigo pensar no quanto quero ler mais livros dela.

E vou sim ler o primeiro da série, será uma das minhas próximas leituras, tenho certeza que será tão bom quanto esse foi, estou muito ansiosa.

site: http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br/2017/03/resenha-uma-semana-para-se-perder.html
comentários(0)comente



Karyne.Maganin 18/05/2020

Se você é amante de livros de época e está disposta a se apaixonar por um um libertino, vale a pena conhecer spindle cove e tudo que Collin e Minerva podem apresentar a você.
comentários(0)comente



Erika Villarinho 28/02/2017

Uma semana para entrar em curto.
Minha nossa Senhora, que livro, minha gente, que livro.

Amo romance histórico, mas confesso que detestei o primeiro da série e nem pretendia dar prosseguimento ao restante, mas na falta do que levar para ler nos intervalos da minha vida, esse, certamente, foi uma excelente escolha.

Amo quando as minhas segundas chances me arrebatam.

Que livrooooooo.

Minerva é a mulher mais emponderada de Spindle Cove. Que isso, minha gente! Decidida, divertida, curiosa, centrada, responsável, adulta e muito mulher e ciente disso na posição dela.

Colin foi um miserável. Por vários momentos odiei, amei, detestei e pensei em largar o livro só porque não estava acreditando no que eu estava lendo.
Eu sou dessas que compro as brigas das minhas amigas, logo, me achei no direito de me achar amiga de Minerva e de querer defendê-la de Colin.

Achei de uma realidade tremenda assumir um erro enorme e ridiculo que os homens costumam fazer: errar o nome da pretendente só para irritá-las. Eles conseguem.

Achei o livro MUITO bem escrito. Li em uma semana, e o livro se passou em uma semana, mas parecia que eu já os conhecia há séculos, por todas as coisas que aconteceram. A temporalidade do livro foi muito bem construída. Eu realmente me senti fugindo com eles por uma semana.

O romance deles foi uma coisa muito engraçada e curiosa de se ler. Vi dois adultos e duas crianças se descobrindo.
Que fofura. Bem parecido com a vida real.

Minerva em pról da ciência me fez pensar na quantidade de mulheres sonegadas em várias décadas por conta de um machismo desnecessário.

Colin foi o malandro mais engraçado - que eu lembro de ter lido - em muito tempo de livros de romances históricos, porém ele perdeu suas bolas nas ultimas 4 páginas do livro, mas ainda assim, foi bem linear e bem característico, no sentido de manter sua personalidade inalterada por quase todo livro. Se apaixonar, ok, mas mudar sua essencia não. O que é bem legal, que é por essa personalidade que a gente se apaixona, não é mesmo?

E que livro sensual, não é mesmo? Cada descoberta, cada renúncia, tudo de forma muito sensível.

Odiei a família dela desde o inicio. Confesso que estou até agora com raiva de Charlotte e da mãe de Minerva. Nunca mais voltaria pra casa se fosse ela...

O livro é ótimo, e não foi nada vulgar como o primeiro, nada humilhante como o primeiro.
Vi um homem amar uma mulher de uma forma que, para a época, era quase impossível de se admitir e que graças a Deus isso tem mudado muito.

5 estrelas

1 pelo emponderamento de Minerva
1 por Colin ser divertidíssimo
1 pela sensualidade
1 pela quebra da sociedade: uma mulher também podia ser mais que luvas e rendas, ela podia ser uma cientista.
1 pela chance que eu dei, e que não me arrependo um minuto sequer.
comentários(0)comente



Ana Heloísa 09/09/2020

Mais uma mulher f*da
E depois de meses, um novo livro de romance de época entrou para os meus favoritos! ?Uma semana para se perder? tornou-se um dos melhores livros que eu li! Sou suspeita para falar, porque, desde o final do primeiro livro de Spindle Cove eu já me identificava com a Minerva. Ela é, com toda a certeza, a minha personagem literária dos romances de época favorita. Geóloga, determinada, insegura e estudiosa, ela nunca precisou mudar o seu jeito para fazer com que Colin se apaixonasse. Ah, o Colin..... ele chamando-a de todos os nomes que começassem com M ? um dos casais mais lindos! É uma história sobre perseverança, mostra a viagem até Edimburgo para um evento de Geologia e com certeza vale a pena a leitura! Queria escrever mais 10 linhas falando o quanto eu me identifico com a Minerva, o quanto cada coisa, cada insegurança que ela sentia na presença de Colin me tocava de um jeito...mas sei que muitos se sentirão representados por ela e em muitos momentos da mesma forma que eu me senti lendo.
comentários(0)comente



SueSouza 11/10/2020

Amei
“Eu amo você. Eu amo que você seja inteligente, leal, curiosa e forte, mas também amo que às vezes você não é, porque então eu posso ser forte por você. Eu amo poder contar tudo para você. Tudo mesmo. E amo que você sempre tenha algo surpreendente para dizer.”

Olá Pockets!!

Eu sou apaixonada por romance de época, e hoje vamos tomar nosso chá em Spindle Cove ao lado de várias mulheres que estão aprendendo a se descobrir. E nossa protagonista é uma das melhores, é inteligente, geóloga, verdadeira e adora um experimento científico com rochas (rsrs). E temos Colin, o irresponsável que vive atrás das mulheres, e só quer curtir a vida.
.
Como o livro faz parte de uma série, já conhecemos Minerva e Colin no livro um "Uma noite para se entregar", onde eles soltam várias farpas um contra o outro e já percebemos que a história deles seria bem divertida.
.
Minerva não vai deixar Colin se aproximar de sua irmã por que o considera um devasso.
.
Os diálogos entre os dois são ótimos, além de toda a tensão sexual (tenso). Minerva e Colin tem uma química tão boa, que nem percebemos os capítulos passar. Tessa Dare nesse livro trouxe uma temática interessante sobre o papel da mulher no século de XIX, de como mesmo sendo inteligente e pesquisadora, a mulher não podia acessar alguns ambientes. De como existem mulheres que não pensam só em casamento, que tem outras ambições.
.
A história é leve e divertida, para soltar várias risadas. E ver como a amizade das irmãs e das outras mulheres de Spindle Cove é bonita, pois são mulheres diferentes com objetivos próprios. E de como amizade, família é importante (mesmo quando tem alguém na família que fala coisas absurdas). Recomendo a história, pois é leve e divertida.

site: https://www.instagram.com/p/CCtlJISDjTb/
comentários(0)comente



beatriz silvx 02/08/2019

não é uma história perfeita de conto de fadas mas é melhor, é a história de james e minerva ambos diferentes de 1001 maneiras mas de algum modo necessários um para o outro, é sobre ele enxergando quem ela realmente é enquanto todos não conseguem é sobre ela o enxergando também e sem medo de correr, os dois se vêem e se incentivam e se empurram para frente, duas almas presas mas a cada dia mais libertas estando juntas uma da outra
comentários(0)comente



Amy 03/08/2018

Só Amei
Colin é o primo libertino de Lorde Rycliff, não há uma mulher que não tenha sido seduzida de bom grado por esse homem indo para sua cama mais rápido que em busca de ouro, mas ainda assim existe uma mulher que não aceita seu modo de vida que o julga um degenerado, uma mulher que quer ser arqueóloga, que tem planos de fugir para a Escócia para um simpósio e ai a aventura começa. Foi uma surpresa pra mim o quanto amei esse livro, de como eu li 100 páginas numa madrugada depois de ter lido o primeiro da série e o achado meio previsível e muito parecido com outro livro que já li da autora, mas esse teve uma situação maravilhosa atrás da outra, uma surpresa da mocinha atrás da outra, meu receio era por ser um mocinho depravado e uma moça intelectual daí a mocinha seria ludibriada e iludida, mas nossa passou longe em, como passou, ela levou ele no papo, nas ações gentis, na curiosidade sem tamanho, amei. A química do casal é maravilhosa, o que foi outra surpresa, pelo primeiro livro achamos que o relacionamento dos dois seria meio forçado, ou algo rápido demais para justificar o romance, mas eles se encantam ao mesmo tempo que nós nos encantamos por eles ao longo de cada aventura e cenas românticas.
comentários(0)comente



Clarinha 16/07/2020

Apaixonante
Adorei que mostra as opiniões dos dois lados da história é que mostra quem eles realmente são
comentários(0)comente



Mona 20/05/2020

Simplesmente maravilhoso!!!!
Coração aquecido com esse livro maravilhoso, envolvente, fluido.......
Leiam
comentários(0)comente



Thai Zavadzki (@meowbooksblog) 12/09/2019

Meu favorito da série
Eu já exaltei esse livro umas 5 vezes aqui e vou continuar a fazê-lo até o fim!

É um dos meus preferidos do gênero, amo a originalidade que ele carrega mesmo que mantenha alguns clichês.

Nós fomos apresentados tanto à Minerva quanto ao Colin no livro anterior, ele era primo do Bramwell e ela era irmã da Diana, a jovem que vai até a cidade acompanhada da mãe e das irmãs graças a sua saúde frágil. Nós já vimos também as alfinetadas que um direcionava ao outro no primeiro volume e como eu disse, é isso que me fez continuar.

Minera é geóloga numa época que não existiam mulheres cientistas e fez uma descoberta de um animal desconhecido em uma doca na pacata cidade de Spindle Cove, ela quer mostrar sua descoberta para um simpósio cientifico que teria na Escócia, mas precisaria de ajuda para chegar até lá, sendo assim ela pede auxilio da pessoa mais improvável: o visconde Payne, o libertino que dava em cima da irmã dela e com quem ela nutria um claro desafeto. Era o único que ela considerava amoral o suficiente para aceitar participar de seu plano. E assim os dois se envolvem numa viagem intrigante e muito engraçada.

Eu amo esse livro demais! É um dos meus queridinhos do gênero, como vocês já sabem. Tanto que foi o que eu levei pra Tessa autografar (tenho que me gabar por isso, desculpa, hahahaha)

Minerva e Colin tem uma química incrível e as presepadas que eles se metem só fomentam o enredo, deixando-nos ávido para descobrir como acabará aquela viagem inacreditável. Foi um dos livros que eu queria terminar logo ao mesmo tempo que não queria que terminasse nunca, pois não queria me despedir dos personagens. [...]

CONTINUA NO LINK

site: https://meowbookblog.wordpress.com/2019/08/28/resenha-serie-spindle-cove/
comentários(0)comente



Isa_Oli 24/06/2016

Que livro!
Eu estava torcendo terrivelmente para que esse livro fosse sobre esses dois... e graças a Deus foi sobre esses dois! Colin e Minerva formam o casal mais improvável e delicioso que já li... eu ri, gargalhei, não desgrudei do livro e meu marido até brigou comigo... se todos os livros fossem assim, o meu mundo seria mais feliz! Amei mil vezes! Ah e que charminho ele pensando em todos aqueles nomes que ele chamava ela, só pra fingir que não se importava... gente... esse livro fará vc suspirar!
comentários(0)comente



Laura 11/09/2020

Problemas + Diversão...
Uma semana para se perder, o título já diz tudo e um pouco mais!, ao invés de se "perder", diria se encontrar no lugar mais improvável.

No começo os dois tem um ideal de "vida"; Minerva queria ser aceita por suas descobertas científicas já que não encontrava aceitação na família e as pessoas ao seu redor!; Colin está "atormentado" com seus traumas de infância e tenta superar através de bebidas, festas, apostas, mulheres e por aí vai...
Em síntese, ambos são extremamente cativantes, leitura fluída, engraçada, só tem atrapalhadas com esses dois juntos, sério que aventura!, claro que há muito clichê, mas já é esperado né?, ao decorrer das aventuras até Edimburgo (simpósio), eles acabam se "encontrando" tanto que isso reflete nas decisões de Minerva quando eles chegam no simpósio, minha única crítica vai aquele final!, Fiquei com expectativas para apresentação no simpósio ( claro que já era um pouco esperado a reação dos homens)... enfim, mas metade de mim entende, afinal estamos em uma época onde a mulher não "pode" ser mais inteligente que o homem...

"Não imponha limites a si mesma. Você pode ser o que quiser."

"Os homens nunca hesitam em declarar sua presença. A eles é permitido viver ruidosamente, em meio a batidas e estalos, enquanto as mulheres são sempre ensinadas a viver em sussurros abafados."

"Apesar de toda provocação que ele havia lhe feito, ao longo de meses, Minerva tinha que admitir: ele nunca, nem mesmo uma vez, sugeriu que ela não pensasse por si mesma, e tampouco insinuou que as mulheres tivessem uma deficiência intelectual. Quantos homens, de sua categoria e importância, reconheceriam tão prontamente que uma mulher jovem, solteira, pudesse lhes ser intelectualmente superior? Ela imaginou que descobriria isso quando chegassem a Edimburgo. Se eles chegassem a Edimburgo."

"Não é que eu tenha medo do futuro", explicou Colin. "É que eu acho melhor
não criar expectativas. Expectativas levam a decepções. Se você não esperar
nada, será sempre surpreendido."
"Mas assim você nunca fica realmente satisfeito. Você nunca vai sentir a
alegria de trabalhar por um objetivo e o realizar."
comentários(0)comente



150 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |