Uma Semana Para Se Perder

Uma Semana Para Se Perder Tessa Dare




Resenhas - Uma Semana Para Se Perder


147 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Giulipédia 11/08/2020

Precisa-se de mais cientistas femininas nas histórias!!
Geralmente não faço resenhas sobre alguns livros porque eles são só para minha própria distração, mas acredito que essa história mereça, pois apesar de ter começado sim como uma leitura de entretenimento, no final, acabou se tornando algo mais pra mim.

Esse é o segundo livro de uma série chamada Spindle Cove, que é uma espécie de vila que serve de retiro para jovens "desajustadas" da sociedade vitoriana, ou seja, todas as tímidas, desajeitadas, inteligentes demais, apaixonadas demais, sensíveis demais e doentes demais, acho que já deu para entender que tipo de mulheres estou falando, todas que não se adequam ao que a sociedade determinada como sendo comportamento digno de uma moça "decente" da sociedade. Nessa história, não existe moça mais desajustada que Minerva Highwood, moça tímida, desajustada, que vive com o nariz enfiado nos livros, esconde seu belo rosto atrás de um par óculos horroroso, que de acordo com sua querida mãe, ajuda a espantar os possíveis pretendentes somando a personalidade difícil da filha, mas Minerva também guarda um segredo, ela não é só isso que as pessoas falam, ela é algo mais. Uma geóloga, e não uma geóloga qualquer, mas a renomada ou melhor, renomadO R. M. Highwood, com várias publicações importantíssimas sobre fósseis publicados nas revistas científicas da comunidade científica de Geologia Real e por esse motivo, Minerva precisa de ajuda para ir a Edimburgo para fala sobre o mais novo trabalho dela, uma pegada fossilizada de um lagarto, ou lagartA gigante e para isso vai precisar da ajuda do devasso mais canalha de Spindle Cove, futuro Visconde de Riverchase, Lorde Colin Payne, por que ele? Ora, o motivo é bem simples, Minerva não quer que o cretino case com sua irmã e para isso está disposta a pagar uma alta soma em dinheiro para ele, para não ver isso acontecer, o que isso tem a ver com a viagem de Edimburgo? Bom, é aí que a história começa a ficar interessante...

De novo, mais um livro que me pegou de jeito, e como esse pegou rsrs. Já vou logo dizendo, pago enorme pau pra Minerva, e não tem como ser diferente, de baixo de toda aquela fachada tímida e desajustada, a falta de práticas femininas que a tornaria encantadora, como suas irmãs, esconde uma enorme inteligência, mas para isso não basta só estudar e decorar fórmulas, é preciso ter curiosidade, imaginação, determinação e coragem para correr atrás do que se almeja, e isso essa garota tem de sobra. Outra coisa que gostei muito desse livro, foi a interação do suposto "casal" não vou mentir que comecei a leitura odiando Colin, mas depois entendi seus motivos e no final ele ganhou meu respeito e minha admiração. E tenho mais a dizer, achei muito legal a pegada da autora em enaltecer, não apenas a beleza ou o físico feminino, é o que se geralmente encontra em livros assim, mas em elogiar o intelecto, mostrando ele sim como uma qualidade atraente tão importante ou até mais importante que o corpo ou a beleza feminina. E justamente por isso que decidir escrever essa resenha, para os homens que lerem ela, e para as próprias mulheres, inteligência não é motivo de vergonha ou superioridade, uma mulher sim, ainda nos tempos atuais escuta, "nossa você seria mais simpática se não fosse tão inteligente", ou "você seria mais atraente se parasse pouco com os livros e desse mais atenção para sua aparência", quantas de nós já ouvimos isso? Eu já ouvi, e continuo ouvindo, por isso que escrevo essa resenha, gostei da proposta da autora nesse livro, onde tanto a mulher como o homem não tem que ter medo de mostra sua inteligência, seu afeto ou principalmente no caso da mulher, seu desejo, sua luxúria, porque somos todos humanos, dotados de sentimentos, desejos e esperanças. Aqui eu trago um recado para todos, você mulher, não se diminua ou tenha vergonha por passar mais tempo com a cara nos livros e saber uma coisa ou duas a mais que a maioria das pessoas, isso é motivo de orgulho, não é algo para ser escondido, e homens não se sintam intimidados por uma mulher com cérebro, já disse antes, inteligência não é sinônimo de superioridade, de nenhum dos lados, é sinônimo de compartilhar o que se sabe, ambos os lados podem aprender muito se deixarem o medo e a inveja de lado, sei que em comparação a esse livro e a época que ele retrata muita coisa mudou, mas não o suficiente, e por esse motivo isso tem que ser gritado e repetido, não existe superioridade, existem qualidades diferentes que se complementam juntas e é isso que esse livro me mostrou, fiquei muito feliz de ter lido ele e recomendo para TODOS, homens e mulheres, mas somente aqueles maiores de idade, o que NÃO inclui crianças e adolescentes menores de 18 anos, a hora de vocês ainda vai chegar, vocês ainda não estão preparados para essa conversa! Rs
Amy 11/08/2020minha estante
Me fez querer ler!!


Giulipédia 11/08/2020minha estante
Leia, se vc não se importa c spoiler do primeiro livro, comece c esse, foi meu favorito até então, amei a história, tem muita coisa aí q tem q ser aprendida! Rs




Nati Morgan 16/06/2020

Um livro fofo, com personagens fofos. Ele é muito parecido com outros romances de época que já li. Gosto muito desse gênero e continuarei lendo a série de Spindle Love, adoro a escrita da Tessa Dare e vale a pena pra ler revesando com um livro mais denso ou com muitas páginas rs.
comentários(0)comente



Isadora.Martins 20/09/2020

Colin e Minerva !
Um dos casais mais cativante que conheci!
As cenas hilárias e as desventuras desse casal faz com que a história seja leve, alegre e deliciosa de se ler!
Primeiro livro que li dessa autora... e adorei!
O jeito de como foi conduzida mesclando sempre o dramalhao teatral do libertino Colin ao lado pratico e simples de Minerva! O ponto forte do livro. Esse choque entre personalidades nos leva a se divertir e muito com esse casal! Além claro daquele toque "hot" ao relacionamento.
Amei! Virou um dos meus queridinhos !
comentários(0)comente



Evy 21/08/2015

Os homens nunca hesitam em declarar sua presença. A eles é permitido viver ruidosamente, em meio a batidas e estalos, enquanto as mulheres são sempre ensinadas a viver em sussuros abafados.
Nunca é fácil falar de épocas passadas, a liberdade que hoje conhecemos (principalmente as mulheres) é algo recente. Afinal, desde os tempos remotos a subjugação dos homens em relação as mulheres era algo palpável, a sociedade exigia e esperava sempre o mesmo das mulheres e exceções nunca eram admitidas. Sequer pensar nas exceções daquela época é complicado, afinal, como ser você mesmo sem ser livre para ser você?

Minerva Highwood é uma exceção. Claramente não compreendida pela mãe, sem futuro ao que almejar, pois que classe de homem aceitaria uma "coisinha" tímida, de óculos e ah... Fascinada por pedras?

"(...) Se ela pudesse receber qualquer coisa que desejasse, Minerva só lhe pediria uma coisa. Amor. Deixe que eu ame você, e você me ame. (...) Mas ela não tinha a coragem de pedir a coisa que mais queria. Ser amada, apenas por ela mesma." Pág. 212

Com a determinação em ser reconhecida por uma descoberta que poderia ser inovadora e finalmente lhe dar o respeito pelo qual ela tanto buscava, Minerva contata Colin para que a acompanhe nessa empreitada e claro Colin sendo o Colin, era inevitável tanto ele aceitar, como que as coisas não sairiam como ele planejava (nem ela por sinal).

Colin... Ah Colin, o que dizer? Ele é mais uma alma torturada por circunstâncias passadas que não o largam, que nem deixá-lo ter a paz de um sono deixam.
A Tessa soube dosar a borda entre o "libertino engraçadinho" e o "homem que é mais do que aparenta ser."
Ri muito com o Colin, as situações que eles passam durante a viagem até o simpósio de Geologia são extremamente divertidas.

'"(...) Há um canivete na minha bota direita. Pegue-o, por favor."
Mantendo a pistola apontada para o ladrão, ela foi se deslocando de lado até alcançar a bota. Minerva encontrou o canivete, abriu-o com uma mão e o segurou como uma adaga.
"Muito bem", disse ela, encarando o bandido. "Onde eu o esfaqueio?"' Página 146.

Aos poucos Minerva vai saindo da sua concha de timidez e vai se mostrando o que ela sempre foi e não teve coragem de ser até então; o Colin não só foi uma ajuda para ela se "libertar", devo dizer que os dois se ajudaram mutuamente a trazer à superfície o que havia de melhor um no outro.

Destaque também para os trechos em que se mostra Spindle Cove depois da fuga deles e a incredulidade de todos diante desse romance improvável (pois é, para fazer a fuga mais credível porque não simular um romance?). Aqui a Kate e o Thorne ganharam o pontapé para a história dos dois no livro 3 que lógico já estou ansiosa para o ter u.u
Conhecemos também os personagens do 4 livro, se bem que não tiveram tanto destaque assim, foi mais uma introdução, mas que não deixou de fazer eu querer tbm o 4 (tô um pouco exigente eu sei).

Enfim, mais um ótimo livro da Tessa que eu tive o prazer de ler.
Se recomendo? Corram para a livraria mais próxima. Go Go Go!
Nádia 21/08/2015minha estante
Que resenha linda amiga!


Evy 22/08/2015minha estante
Obrigada Nádia ^^


Helen 23/08/2015minha estante
Adorei !!


rachel__ 21/09/2015minha estante
Amei, Evy! :)


Evy 23/09/2015minha estante
Tessa Dare é sinônimo de histórias boas *-*




Mariana Eleutério 28/07/2020

Bom o suficiente...
Um 3.8 seria mais apropriado, mas não chega a 4...
Ok, talvez seja injusto, afinal de contas, ontem eu li o livro três da saga Spindle Coven (perfeito zero defeitos), e até o momento esse é o meu menos favorito, o que é engraçado, pois Minerva é sem qualquer sombra de dúvidas uma das melhores personagens de toda a saga.

O livro não é ruim, longe disso. É mais para o padrão dos livros da autora. A corrida não me agradou muito e Collin poderia ser um pouco mais simpático também.
comentários(0)comente



Anne 20/06/2020

Amei, a viagem deles foi completamente hilária , não é o meu favorito da Tessa, mas ainda é a Tessa e simplesmente não tem como não amar esses personagens.

A minerva é uma protagosnista tão vivaz e determinada, achei sua história muito bem construída e estimulante, o Colin por sua vez me irritou em alguns momentos, mas sempre me fazia dar boas gargalhadas com suas tiradas sagazes.

Os problemas de evolução de escrita que cheguei a encontrar em outras obras desta autora, graças a deus não retornaram nessa e o que só melhorou o conjunto da obra.
comentários(0)comente



Tamyris 20/08/2020

Aí eu amo
Série delicinha, romance inteligente e super confortável, discussões interessantes
comentários(0)comente



Julia 09/09/2020

Uma semana para se perder
A leitura é fluida e envolvente. Algumas falas e comportamentos um pouco machistas do protagonista me irritaram um pouco, mas a evolução dele nos encanta. O final é surpreendente e apaixonante.
comentários(0)comente



Lizzy 02/09/2015

O que dizer desse livro: Maravilhoso, simples assim. Um romance com ingredientes semelhantes de outro livro igualmente delicioso, Nine Rules to Break When Romancing a Rake, da autora Sarah Maclean.

Minerva Highwood, a heroína, é inteligente, naturalmente curiosa e amável. Além disso, é extremamente estudiosa, uma geóloga, para ser mais precisa. Ela descobriu uma pegada pré-histórica e almeja apresentar suas conclusões científicas em um simpósio de geologia, a ser realizado na Escócia, porém ela possui dois obstáculos aparentemente intransponíveis: é solteira e mulher.

Bem, nada poderá detê-la, é aí que entra Colin Sandhurst, lorde Payne. O lindo e dissoluto visconde está passando uma temporada no campo e a mãe de Minerva rapidamente quer fisgar o partido para a outra filha. Aos olhos da mãe, Minerva não possui nenhum atrativo, pois a jovem não faz outra coisa senão viver com o rosto enfiado nos livros enquanto anda, empurrando seus óculos. Minerva é absolutamente inconsciente do seu atrativo, mas Colin já havia notado algo “diferente” nela.

Sob a falsa desculpa de que a irmã merecia um marido melhor, a moça procura o promíscuo lorde e propõe que ele a acompanhe até Escócia em troca do prêmio a ser pago ao vencedor da exposição. É claro que a proposição é absurda e escandalosa, mas todas as circunstâncias convergem para que isso aconteça e logo esses dois passam sete dias nas estradas vivendo as mais loucas aventuras.

A narrativa é contagiante, os diálogos são fluidos, bem escritos e provocantes. As cenas sensuais são ótimas, há muito erotismo com toques muito engraçados. Colin é lindo e sedutor, com um senso de humor na medida certa, além de ser um “professor” muito bem aparelhado. E, obviamente, Minerva, curiosa por natureza, aprende mais do que deveria. Há uma cena em particular (spoiler leve) em que o casal está uma estalagem e Colin decide mostrar a Minerva como se divertir com apenas o lençol entre eles. A "diversão" foi tamanha que acabaram esquecendo que eram "falsos" irmãos (risos). Essa cena foi impagável.

Colin tem seus próprios demônios a enfrentar e Minerva quer deixar sua marca no mundo. É um romance de autodescobertas, do resgate de um homem e o florescer de uma mulher pelos laços inesperados do amor.

Trecho:

"Como eu ia dizendo, querida, eu amo que você chame as coisas pelos nomes certos. Que você tenha coragem bastante para chamar uma teta de teta, um pênis de pênis. Mas, acima de tudo, amo que, mesmo depois dessa semana louca e inconsequente comigo - mesmo com seu coração, sua reputação e seu futuro em jogo - você foi corajosa o bastante para chamar amor de Amor" (pag. 275).

Então, se você deseja saber se Minerva irá alcançar suas aspirações científicas e conquistar o indomável lorde, só lendo o livro. Recomendadíssimo!
Helen 02/09/2015minha estante
Amei tbem !!


Cleide 02/09/2015minha estante
Maravilhoso!!!!!!!!!


Cris Paiva 02/09/2015minha estante
Ja comprei o meu, ta vindo de submarino! Heheheheh


Lizzy 02/09/2015minha estante
Gostei mais do que o primeiro e já é a minha segunda leitura =)


Cris Paiva 02/09/2015minha estante
O primeiro eu adorei, se continuar assim até o final, eu fico feliz. :)


Silvana Barbosa 02/09/2015minha estante
AIMEUDEUS . Não sei o que eu estou esperando que ainda não li este livro !


Lizzy 02/09/2015minha estante
Silvana, é a sua cara!!! rs Leia!!!


Lizzy 02/09/2015minha estante
Percebi que vc gosta de romances com bom humor!! =)


Drica 02/09/2015minha estante
Estou lendo o primeiro e está muito bom! Adoro essas mocinhas independentes...


Lizzy 02/09/2015minha estante
Eu também, são as melhores Drica. Bjs


Janne 02/09/2015minha estante
Ahh, mais um listinha!! :D


Semiramis 03/09/2015minha estante
Precisooooooo!!!!! =D


Silvana Barbosa 03/09/2015minha estante
Vou ler já !


May 28/10/2015minha estante
Adorei a resenha!!! Vc leu o livro em pdf? Se sim, tem ele ainda?


Lizzy 28/10/2015minha estante
May, obg, li o livro impresso.




Queria Estar Lendo 07/08/2019

Resenha: Uma semana para se perder
Uma semana para se perder é o segundo volume da série Spindle Cove, escrita pela autora Tessa Dare. Lançado aqui no Brasil pela Editora Gutenberg, o romance de época mescla bom humor, atração e aquele plot maravilhoso de "hate to love" em uma história arrebatadora.

Depois de acompanhar as aventuras e desventuras amorosas de Susanna, é a vez de conhecermos mais sobre Minerva, já previamente apresentada no primeiro livro. A perspicaz e curiosa garota não tem muitas expectativas para seu futuro - graças aos poucos incentivos da mãe, que acredita que ela seja um caso perdido - só uma coisa: quer se tornar uma grande geóloga.

"Parecia que somente um lugar, e não uma pessoa, conseguia entender Minerva: Spindle Cove. Aquele refúgio litorâneo para jovens de boa família e, também, personalidades interessantes."

Minerva é brilhante e acredita ter feito uma descoberta extraordinária, que quer apresentar ao mundo dos estudiosos em um congresso de geologia na Escócia. O problema é como chegar lá; eis que Colin entra na história.

O libertino soldado de humor afiado e presença intoxicante é tudo que Minerva não queria em sua rotina, mas é a sua melhor possibilidade de chegar ao simpósio a tempo. Para isso, eles precisam fingir um romance; para isso, precisam se aturar durante uma semana. Para isso, Minerva precisa aprender a não resistir a Colin - o que vai acabar se tornando uma tarefa impossível.

Dizer que eu me apaixonei por esse livro é o mínimo. Eu fiquei terrível e perdidamente afundada nessa história do começo ao fim; se a Tessa Dare me conquistou com Uma noite para se entregar, aqui ela ganhou minha carteirinha de "vou comprar tudo que você escrever".

"Ela poderia suportar uma vida em que nunca seria uma dama elegante, de bom gosto... desde que alguém, em algum lugar, a respeitasse e admirasse por ser ela mesma."

Uma semana para se perder tem o que eu mais quero ver em romances de época quando pego esse gênero para ler: um romance apaixonante e impossível, dois protagonistas carismáticos com traços frágeis e problemas que vão além do amor e, acima de tudo, uma relação saudável entre o casal. Depois de traumas com a Judith McNaught, a Tessa Dare surgiu como uma luz no fim do túnel para mim.

Minerva é uma mocinha extremamente à frente de seu tempo - mas nem por isso desconsidera traços de lady ou menospreza aquelas que aceitam sua posição na sociedade. Ela entende como o mundo funciona sob a ótica masculina e está disposta a enfrentá-lo para se provar capaz - ainda mais em um ramo de estudo como o dela, tão dominado por homens.

O fato de ter crescido sob o olhar crítico da mãe construiu toda esse medo de não ser aceita, que ela usa como escudo para se proteger de decepções. Colin é um caminho impossível aos seus olhos, mas, de repente, está logo à sua frente, oferecendo flertes e sorrisos e coisas que Minerva nunca pensou em receber de um homem.

Eu gostei de como a Tessa desenvolveu essa fragilidade, como trabalhou a auto estima e o orgulho da Minerva e deu voz aos sonhos dela tão fortemente. Gostei de como ela se encontrou nas aventuras dessa viagem ao lado do Colin, de como cresceu tanto dentro da narrativa.

E o Colin, ai ai... Protótipo de Han Solo fisga meu coração de jeito sempre, aqui não foi diferente. Ele tem um passado trágico e sombrio e, com a glória da deusa, não usa isso para justificar babaquice - até porque ele não é. Libertino, um pouco provocativo, extremamente charmoso e conhecedor das artes da sedução, Colin se mostrou um personagem multifacetado muito instigante.

"Ela olhou de lado para Colin. O homem era um sem-vergonha inacreditável. Incorrigivelmente lindo. E - oh, céus. Ela estava a um fio de cabelo de se apaixonar perdidamente por ele."

A relação dele e da Minerva se constrói com provocações e picuinhas a princípio, caminhando para uma amizade com benefícios até se tornar aquele romance avassalador. Uma coisa que eu gostei DEMAIS no Colin foi como ele nunca duvidou da inteligência da Minerva; como sempre a instigou a buscar por mais - mais coragem, mais aventuras, mais emoção. Um personagem masculino que não inferioriza a mocinha, mas a louva por ser quem é. Dá vontade né @ romances tóxicos?

O livro também faz uma pontinha com os protagonistas do próximo volume, Kate e Thorne, o que já me deixou fervilhando de ideias pra ver como o relacionamento deles vai se desenvolver.

Se Tessa Dare existe no mundo literário, graças a deusa porque existe. A mulher conseguiu entregar, mais uma vez, um romance divertido, com diálogos vívidos e cheios de energia, cenas de romance ótimas para quem curte o estilo (ace aqui, gente, eu só dava risada) e um final de aquecer o coração. Nem preciso dizer que já estou começando a leitura do próximo, né?

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2019/08/resenha-uma-semana-para-se-perder.html
Karina 07/08/2019minha estante
Amo esse livro *o*




may 20/05/2020

Nada como um bom clichê
Estava com expectativas altíssimas para esse livro e confesso que comecei a ler a série por causa da sinopse desse livro.

É o perfeito clichê de duas pessoas que se odeiam, Colin e Minerva, mas acabam desenvolvendo sentimentos em uma viagem para um simpósio de Geologia (quem é geólogo sabe o que se pode esperar nessas viagens).

Os personagens são tão engraçados, as discussões sempre geram boas risadas.
comentários(0)comente



Sv_maah / Sv_book 25/06/2020

Eu digo amor da minha vida e vcs dizem Colin.

Amor da minha vida : COLIN

Livro maravilhoso, romance gostoso e momentos picantes, não poderia esperar menos do Colin, eu volto a me apaixonar por um visconde, Anthony que o diga, estória cheia de aventuras e momentos marcantes, eu simplesmente amei acompanhar a Minerva e o Colin nessa viagem através do país para mostrar ao mundo que uma mulher pode ser oq quiser, e que um homem quando ama uma mulher pode enfrentar os seus medos para realizar os desejos dela.
comentários(0)comente



Amanda 30/04/2020

5 estrelas
Confesso que comecei essa história porque me apaixonei pela escrita divertida da Tessa! Kkkkkkk Essa série é incrível de divertidaaaa! Imaginei que não seria tão incrível como ?Como se livrar de um escândalo? (e sim, eu leio as séries na ordem que me dá na telha... kkkkk) Mas confesso que a jornada de Colin e Minerva, ali depois do capítulo 5/6, é muito engraçada! As histórias que Colin inventa me fizeram rir alto!!! Todas elas! (Mas a da mansão do Duque?! Prepare-se pra rir até a barriga doer! Kkkkkkk) Me apaixonei pelo jeito leve e divertido do mocinho, coisa que, no geral, não é muito comum nos mocinhos de época, sempre mais fechados e sérios, enquanto as mocinhas ?quebram suas cascas?. A proposta aqui é o oposto, ele é leve e divertido e ?quebra a casca? de uma mocinha extremamente séria e centrada... curti! Kkkkkkk E o final?! Aaaa o
final é surpreendente de uma forma muito especial! Toda mulher merecia um Colin em sua vida! E o mundo se beneficiaria muito de homens como Colin por aí.... p.s.: eu também acho que o epílogo desse livro poderia ser diferente (como o outro que li dessa série, eu sinto falta do drama, fazer o que...kkkk) mas não deixa de ser lindo, leve e divertido! Muito merecedor de 5 estelinhas!
comentários(0)comente



Rafaela 02/03/2020

Finalmente um romance de época que me agradou !!
Sério, depois de tantas tentativas frustradas com o gênero eu já estava jogando a toalha, porém, Tessa Dare conseguiu aquecer meu coração com a história de Minerva e Colin, me proporcionando risadas e suspiros que a muito tempo um romance não me proporcionava! Recomendo fortemente :)
Paula 02/03/2020minha estante
Tenho esse Livro, vou tentar ler! Também fico com muitas tentativas furadas com esse gênero. O único que eu consegui gostar foi o Algo Maravilhoso d Judith McNaught. Vou dar a chance pra esse!




Nathane 23/05/2020

Uma semana para amar
Será que todo Colin é fofo daquele jeito?
E Minerva? Garota destemida, forte e inteligente. Meu novo casalzinho ?
comentários(0)comente



147 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |