Capitães de Areia

Capitães de Areia Jorge Amado
Jorge Amado




Resenhas - Capitães de Areia


28 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Ryckelmy 22/09/2021

O aspecto social na obra de Jorge Amado é abordado de diversas maneiras, fazendo com que o leitor esteja do lado dos Capitães da Areia, que tinham um motivo para roubar, pois roubavam não porque queriam, mas por causa da ganância dos ricos e poderosos, e sempre havia um passado que precisava ser compreendido na história de cada um. Eram meninos com características de homens, como ele próprio vai dizer em algum capítulo. Mostra bem a realidade social da época: as doenças e dificuldades que as camadas mais pobres passavam, por isso a falta de assistência social, médica, etc; O preconceito religioso, principalmente com as religiões de matrizes africanas; dramas psicólogicos da infância daqueles meninos; o drama da sexualidade na adolescência, em que os meninos passavam por uma série de descobertas ainda crianças; a violência e opressão por parte de autoridades; e outra série de assuntos que são retratados ao longo do romance. Por isso, a importância desse livro para sociedade atual, especialmente para estudantes e alunos que estão a começar ou terminar o ensino médio. Essa leitura faz despertar um forte senso crítico e abre os nossos olhos para realidade que há em volta e a descobrir o que há de bom ou de ruim dentro de nós, por este motivo indicaria o livro para outras pessoas.
comentários(0)comente



crosk 18/09/2021

meu clássico fav
Esse livro tem tristeza, felicidade, cumplicidade, alegrias, desespero etc .. todos os sentimentos que à torna uma obra incrível. Além de muito Axé!!
Impossível não se comover com a historias dessas crianças ''capitães de areia'' e suas peripécias de luta para a sobrevivência nesse mundo cruel para os menos favorecidos. O mas intrigante é que mesmo depois de passar mais de 70 anos e a historia é bizarramente tão atual.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ravel 06/09/2021

Sabe quando vc sente seu coração roubado?

Quando na última página alguma coisa se esvaiu de vc. Alguma coisa, que são além das lágrimas que é impossível não ser extraídos durando a leitura.

Tudo é muito TRISTE e muito BELO nesse livro. Cada personagem te cativa e te faz sofre junto a ele. Apesar de o autor ter sido ateu ele fala da religião, todas as religiões presentes no nosso país na aquela época, de uma forma tão pura e salvadora e interessante e tão linda que eu nunca havia visto antes em nenhum lugar.

Em mim fica, depois desse leitura, a força de Pedro Bala, a devoção de Pirulito, o Ódio de Sem pernas, a inocência de João Grande e a imensidão de Dora.

Foi difícil a leitura, foi sofrido ler a realidade, que ainda persiste no Brasil. Mas foi incrível também.

Leiam pfv.
comentários(0)comente



Robert 26/07/2021

Um livro apesar de antigo é bem atual. Um dos mais belos livros que já li. Muito interessante as aventuras de Pedro Bela e os capitães da areia.
comentários(0)comente



Arthur.Rodrigues 14/06/2021

Quebrou meu preconceito com literatura brasileira; Engraçado, divertido, reflexivo e poético.
4 estrelas porque em alguns capítulos eu achei ou massante ou reflexivo, mas ainda assim vale MUITO a leitura, tendo ótimos personagens e histórias sobre a Bahia.
comentários(0)comente



Francisco S. Oliveira 09/04/2021

"Greve é a festa dos pobres"
Uma estória visceral de um grupo de criança que descobrem os lados sérios da vida ao invés de brincar!
Jorge Amado me conduzio à diversos lugares expondo crianças roubando, estourando, comentendo sodomia, sorrindo, protistuindo-se...
O livro inteiro é uma busca pelo que lhes faltava.
"Verdadeiramente juro que vi e fui e voltei do paraíso ao inferno questão de menos de 5 páginas."
Realmente é uma obra com diversas críticas latentes contra ao Novoestadismo de Vargas em 1937 e ainda umas "cutucadas" no clero; e sempre voltando levando para o lado da feio da coisa e sempre visto pelo olhar de crianças que já se tornam adultas antes do tempo e desfrutaram de experiências que pormuitas vezes são de demasia estranheza para o leitor e aos próprios personagens da trama em si.
comentários(0)comente



Vic 04/04/2021

Pra pensar!
Capitães da Areia é definitivamente meu clássico da literatura brasileira favorito, ao menos por enquanto. As realidades que são retratadas chocam pela semelhança com a atualidade, vale muito a pena a leitura!
thata 04/04/2021minha estante
concordo demais!!!




spoiler visualizar
comentários(0)comente



massucattij 06/03/2021

Capitães da areia
Um classico muito bom de ler! Bem brasileiro, baiano! Recomendo sem dúvidas. ?Porque a revolução é uma pátria e uma família?
comentários(0)comente



Mia 19/02/2021

Um dos melhores livros que li na vida, impossível não se imaginar vivendo com os personagens, dentro da história.
Mesmo sendo escrito há alguns anos atrás, o contexto caracteriza-se com o presente!
comentários(0)comente



Ester 18/02/2021

E, desde sempre, a vã ilusão de que o cárcere ressocializa o ser humano. E, desde sempre, o menosprezo pelos pobres! Livro escrito há anos, e tão atual.
comentários(0)comente



Antônio 06/01/2021

Absurdamente atual, a escrita de Jorge Amado impressiona pela riqueza de detalhes dos cenários descritos e das personagens apresentadas, todas complexas e unidas por um laço em comum: a miséria, a fome e a falta de carinho inerente aos explorados e abandonados no mundo.

Impossível não pensar que, passados mais de 80 anos de sua publicação, a realidade social exposta no livro continua muito parecida, agravada pelas problemáticas da guerra às drogas, da necropolítica, militarização da polícia, encarceramento em massa e outros problemas que atravessam as questões de classe, raça, gênero, sexualidade e as que são relacionadas à intolerância religiosa.

Certamente um livro que ficará comigo por um bom tempo.
Edson 06/01/2021minha estante
Esse livro é maravilhoso


Nica 03/07/2021minha estante
Sua resenha me instigou a começar o livro :)




Wesley - @quemleganhamais 23/10/2020

Supreendente
Jorge Amado teve a capacidade de retratar crianças que de alguma forma encontramos pequenas semelhanças entre a nossa vida e as experiências vividas por elas.
Com o enredo se passando na Bahia, acompanhamos os Capitães da areia, grupo de meninos de rua que vivem de pequenos furtos e fugindo da polícia. Conhecemos Pedro Bala, Sem-Penas, Boa-Vida, Volta Seca, Gato, João Grande, suas origens, experiências e trajetória.
Um livro que fala de problemas sociais, de relacionamentos, e da vida de uma criança, e todos nós já fomos crianças!
Gostei muito dessa leitura!
comentários(0)comente



nic 16/10/2020

Mudou minha percepção de humanindade.
Eu nem sei por onde começar...
Esse livro exercita em nós uma empatia e um carinho improváveis com os Capitães, visto que eles são "marginais". Terminei esse livro os enxergando apenas como crianças. Ri e chorei com esses garotos e me sinto mais humana e sensível. Recomendo a todos.
comentários(0)comente



28 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR