Until Friday Night

Until Friday Night Abbi Glines




Resenhas - Until Friday Night


23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Pick a Book 25/08/2015

Until Friday Night (The Field Party #1)
4 estrelas

Eu falei que não ia ler mais nada da Abbi. Que só ia terminar ROSEMARY BEACH e pronto, mas foi só lançar esse livro que corri para ler. rsrs

Em UNTIL FRIDAY NIGHT, primeiro livro de uma nova série, Abbi Glines retorna as origens do YA (Young Adult/Jovens Adultos). Aqui ela volta para o mundo do colégio e seus dramas como fez em seus primeiros livros da série THE VINCENT BOYS.

Na história, Maggie chega a cidade de Lawton para morar com seus tios e o primo - dois anos após seu pai matar sua mãe. Como forma de se proteger Maggie parou de falar e se comunica escrevendo em seu caderno. Lá, ela conhece West, um dos melhores amigos de seu primo Brady. Ele é um dos jogadores de futebol americano mais cobiçados do colégio. West é garanhão e metido, mas na verdade esse é um mecanismo de defesa para não ter que lidar com a doença de seu pai que está cada vez pior e ele tenta esconder de seus amigos. Através da dor, os dois são unidos e um vai tentando ajudar o outro com seus problemas.

Personagens típicos da autora. Onde a garota é reclusa, quieta, mas linda de morrer. Todo mundo é lindo de morrer nas histórias da Abby, né. E o garoto é popular e fodão, mas no fundo tem um segredo. UNTIL FRIDAY NIGHT é um clichezão, principalmente pra quem já tá acostumado com essa autora, só que com menos detalhes no sexo, afinal é um YA. Entretanto, mesmo sendo "mais do mesmo" é um bom livro.

São jogados temas mais pesados para um livro de adolescente como traumas, câncer e até co-dependência. E o que me surpreendeu aqui, foi o fato da autora não ter abordado esses temas de maneira superficial. Ela aprofundou na recuperação dos personagens e em suas dores. Em certas partes, confesso que eu cho... hum... hum... caiu cisco no meus olhos.

Eu juro que achei que ia ser um livro ruim. Entretanto, me peguei torcendo, ficando com dó, chorando e rindo junto com os personagens.

UNTIL FRIDAY NIGHT tem um fim, mas tá na cara que terá continuação. Não sei se será do mesmo casal, pois apesar da história finalizar, dá sim abertura para muito mais coisas. Foram apresentados tantos caras do time de futebol que se tiver um livro para cada um deles creio que teremos pelo menos mais uns 5 livros pela frente. Gunner, Ryker, Nash, Asa e o primo Brady.


Se eu recomendo? Se você gostou dos outros livros da Abbi, sim. Senão, passa longe. A maneira de escrever dá autora continua a mesma. Ela só mudou a categoria, não mudou seu estilo.

Lá vai eu me apaixonar por mais uma série... aff! :p

site: www.facebook.com/PickBookAndGoRead
Lyly 25/08/2015minha estante
Você comprou ou baixou em pdf?


Pick a Book 25/08/2015minha estante
Comprei. Lançou meia noite e comi esse livro pela madrugada kkkkk


25/08/2015minha estante
Eu ainda não sei se volto a ler a Abbi. Terminei Sea Breeze ( e apesar dos livros nunca aprofundarem em nada eu gosto). Já com Rosemary Beach depois do livro do Grant não deu mais para continuar. Talvez volte porque quero ler o livro da Nan.


Pick a Book 25/08/2015minha estante
See Breeze e Rosemary são NA's. Esse é YA. Abbi voltando as origens, acho q ela gosta mais... kkkk Eu curti. Mas quem nao gosta dos livros dela nem recomendo. É fofo e tals mas nao foge muito do que ele costuma escrever. Só que dessa vez ela aprofundou um pouquinho nos temas.


25/08/2015minha estante
Só o fato dela ter aprofundado já é um avanço. Eu gosto dela até certo grau (problema foi o quão ruim Take a Chance foi para mim), já ela voltando ao YA não sei se me agradaria (não gostei de The Vicent Boys)


kamilanuns 03/10/2015minha estante
Adorei a resenha, confesso que não ia ler esse, custei terminar a historia do Mase de Rosemary, achei que a Abby ficou muito repetitiva e mesmo vc falando que esse é mais um clichê quero ler pela sua resenha.


Talita 17/11/2017minha estante
Resenha boa é aquela que deixa a gente com vontade de ler o livro e essa sua realmente me deixou curiosa, Mesmo assim eu não consigo ler Abbi Glines. Enfim... quem sabe eu arrisco qualquer dia desses




Alessandra 19/09/2015

Esse livro me surpreendeu, e surpreenderá muita gente.

Um estilo totalmente diferente de Sea Breeze ou Rosemary Beach, se você espera muita saliência, palavrões ou cenas carregadas de sensualidade, vai se desapontar.
Mas se você quer ler uma história sobre amor, companheirismo, amizade, superação, vai gostar desse livro.

West é um rapaz popular, pegador. Uma das estrelas da escola.
Maggie é a menina nova e pra ficar mais deslocada ainda, Maggie não fala.

Maggie carrega uma dor enorme e para se proteger, recorreu ao silêncio. Mas isso muda quando ela enxerga nos olhos de West a mesma dor que ela vê ao se olhar no espelho.
West, debaixo da pose de garoto estrela, esconde o desespero de estar perdendo o pai para o câncer. Sair com meninas, beber, é o caminho que ele encontrou para amenizar a dor.

Isso até que Maggie fala com ele. Na voz de Maggie, West encontra o conforto que ele precisa. Nasce uma amizade entre eles, Maggie se torna a rocha em que West pode se apoiar. A garota esquece sua dor, para ajudar West a passar por essa prova, que é ver seu pai cada vez mais frágil pela doença.

Claro que West faz bobagens, eu aqui ficava me lembrando sempre; Alessandra, não seja dura com o rapaz, é um adolescente afinal.
Mas essa amizade cresce, e o amor surge entre os dois. Mas Maggie receia que o sentimento de West não seja o suficiente, que ele veja nela só uma muleta para apoiá-lo neste momento de dor.

O livro é bonito, não é nada do que eu esperava. É mais intenso, é doce, e triste. Achei Maggie muito forte e por vezes muito tola, mas o que ela faz por West é incrível.

Umas vão amar, outras vão se desapontar por não ter saliência, algumas podem achar até monótono em alguns momentos.
Mas eu achei um livro muito bonito. Não entra no top 5 da minha lista de livros da Abbi, mas gostei.
Rah 06/10/2015minha estante
Eu sempre procuro suas resenhas antes de ler um livro!!! E amei esse!!


Alessandra 07/10/2015minha estante
Obrigada Rah! também achei muito bonito esse livro.




jessiliphare 19/09/2015

Achei a história de amor dos personagens muito doce e linda, nada acontece de repente, a cada página você sente os sentimentos crescendo, de uma amizade e compreensão para amor e carinho. Se você está a procura de um livro erótico não encontra aqui, mas senti falta disso? NÃO. Esse não era o foco desse livro, tudo estava mto além do desejo físico, e foi isso que me encantou. Conta a história de Maggie, uma garota tímida e muda, que vai morar com seus tios em outra cidade; nem precisa dizer que isso cheira a história trágica né? E West, o popular jogador de futebol americano, que por trás de toda essa vida perfeita (sqn), esconde o sofrimento de ter um pai com câncer terminal. Quando os personagens se encontram cada um busca no outro apoio e compreensão, e acima de tudo um amigo... mas para minha alegria essa amizade não dura mto tempo rs. E acho que cada livro é de um casal, abrigado deus, não aguento mais essas continuações. Enfim... LEIAM!!!
comentários(0)comente



Lisse 17/04/2016


Eu estava muito triste depois que acabei Sea Breeze por ser a melhor série da Abbi Glines, e um pouco de saco cheio de Rosemary Beach com tanto mimimi e personagens um tanto vazios. Mas eu não estava preparada para o furacão que seria Until Friday Night na minha vida de leitora.

Todo mundo conhece a Abbi por seus livros com personagens masculinos fortes, bombásticos, cheios de testosterona, mandões e com muitas cenas de sexo (que chega a dar raiva!). Porém, nessa nova série a autora decidiu se embasar na sutileza e nos sentimentos da melhor forma possível, com diálogos bem escritos por sua sinceridade e trazendo à tona sentimentos fortes.

"Enquanto eu tinha escolhido não falar mais para lidar com a minha dor, ele tinha escolhido lidar com a dele machucando as pessoas"

West é um personagem que não deixa de ter algumas características que agradam às leitoras, mas também vemos nele a preocupação sincera com a família em meio à doença que levará dele seu melhor amigo e pai. E sinceramente, essa parte do livro foi a que eu mais gostei, porque West consegue ter humanidade, coisa que eu nunca tinha visto em nenhum livro dela, porque ele não é egoísta e ama de todo coração.

"Antes de você, eu nunca sorria. Eu nunca ria. Eu tinha esquecido como. Eu estava sozinha. Mas você me salvou. Você me fez sentir apreciada, necessária, querida"

E todas essas boas qualidades de West o fará ser o par ideal para Maggie que também tem seus próprios fantasmas após a morte traumática da mãe. E esse casal lindo se encontram quando Maggie vai morar com os tios e o primo em uma cidadezinha do interior do Alabama, chamada Lawton, pensando que isso a ajudará a lidar melhor na sua recuperação.

Seu primo Brady é outro personagem que merece atenção por ser popular e estrela do time de futebol americano, e sua mãe acha que andar com Maggie a ajudará a interagir com outras pessoas. Primeiro ele é um babaca, mas depois torna a vida dela muito mais fácil, e essas partes eram engraçadas.

O romance foi um aspecto do livro que me pegou pelo braço e me conduziu para um êxtase difícil de explicar. Para mim West e Maggie foram um encaixe perfeito, como se cada um tivesse a solução para o problema do outro. Ambos estavam mais interessados no bem estar do outro do que em seus próprios problemas.

"Eu não queria acordar um dia e você não precisar mais de mim. Eu não conseguiria sobreviver a esse tipo de dor. Eu queria mais. Eu me apaixonei por você e isso me assustou"

Confesso que chorei um monte, não só pela dor dos personagens como também pela minha própria dor. West trouxe à tona sentimentos tristes que eu tinha esquecido com a morte do meu pai. Fiquei dolorida e pesarosa, mas foi algo bom pois me fez dar valor para a vida.

Abbi não criou personagens chatos e clichês, e mesmo que você leia e ache clichês, consegui ver a leveza, inocência e a capacidade dela cria algo novo e tão bom como outros livros que já li.
comentários(0)comente



Camila Alves 19/09/2015

Não esperava nada, mas...
Foi uma bela surpresa...
Abbi sempre foi minha escritora favorita, mas ultimamente tinha mais criticas do que elogios. Seus livros eram repetitivos e pouco desenvolvido, quando começava a ficar emocionante acabava e ficava varias perguntas sem respostas. Então eu não esperava grande coisa desse livro ou dessa série, ainda mais sabendo que era voltada para adolescentes.
Sim, sim tinhas dúvidas. Entretanto ela me surpreendeu positivamente. É um livro começo, meio e um fim (que sim poderia ter mais algumas páginas) satisfatório. Ela escreveu mais do que suas comuns 250 páginas e foi refrescante.
Eu gostei bastante da personalidade de Maggie. Ela não se faz de vitima, ela não se fecha em uma menina chata e traumatizada. Ela tem seus problemas e ela sabe que tem resolver sem desconta no mundo suas culpas e frustrações. Ela uma jovem cativante que passou por um momento terrível, mas mesmo assim ela tem compaixão e grandeza de alma. Ela não é mimada como as mocinhas de alguns NA que estou lendo e definitivamente nada egoísta. West é tipico menino de ouro, cujo pai está morrendo e ele precisa da força de caráter de Maggie. E nisso eles se unem e transforma uma bela amizade em amor. Ambos evoluem durante o livro, ambos crescem e enfrentam os problemas sem dramalhão desnecessário.
Foi realmente um grande livro. E eu que estava descrente com a série recomendo mesmo a leitura. Não perda de tempo, e é melhor que muita coisa lançada ultimamente. Gostei desse lado suave de um amor jovem, sem aquela coisa hot sem sentido que anda tendo no momento. Estou ansiosa para o próximo livro que tem o titulo provisório de "Under the Lights", que só vai sair em maio do ano que vem. Mas quer sabe que Abbi demore bastante, se for pra escrever grandes historias como essa vale a pena esperar.
Lyly 19/09/2015minha estante
Bom?


Camila Alves 20/09/2015minha estante
Sim, eu gostei bastante. Ela conseguiu desenvolver de formar coerente o livro.




Livros e Citações 16/09/2015

Um livro para se ler, refletir, guardar e amar
Autora: Abbi Glines
Editora: Simon Pulse
Páginas: 352
Classificação: 4/5 estrelas

http://www.livrosecitacoes.com/review-until-friday-night-abbi-glines/

West Ashby sempre foi aquele tipo de garoto que tem tudo que deseja –- garotas, amigos, popularidade, futebol, uma vaga na faculdade e por aí vai. Mas o que ninguém sabe é que West é apenas desse jeito por fora. Em sua vida real ele não sabe o que fazer ao ver sua família se desintegrando devido ao câncer de seu pai. Como ele iria sobreviver sem ele ao seu lado? Como cuidaria da sua mãe? Assim, West decide se tornar o melhor que pode ser, pelo menos enquanto seu pai está aqui para ver.

Maggie Carleton muda-se para a casa dos seus tios no Alabama para tentar recuperar os trilhos da sua vida. Há dois anos ela assistiu seu pai assassinando sua mãe e, depois de contar a polícia, ela nunca mais voltou a falar novamente. Um de seus maiores medos era ter de relembrar os acontecimentos ao contar a alguém o ocorrido. Então, ao chegar à casa dos seus tios, Maggie permanece quieta, dentro de seu próprio mundo.

"Ninguém entendia. Ninguém viu o que eu vi. Ninguém viveu o que eu vivi. Eu teria conversado com eles. Mas não havia ninguém para entender. Ficar calada é como eu sobrevivo."

O que ninguém contava era que West e Maggie seriam o remédio perfeito um para o outro. Maggie está decidida a ser tudo que West precisa nesse momento tão difícil de sua vida – afinal, ela já passou por isso e sabe exatamente como ele se sente. Mas será que seus sentimentos irão estragar a amizade? E, além disso, depois de tudo que passou, Maggie está realmente pronta para amar? Já West conseguirá cuidar de algo tão precioso quanto Maggie? Brady já deixou bem claro que sua prima está fora dos limites para os seus amigos. Às vezes – ou melhor, sempre – tudo que precisamos é o amor verdadeiro.

"Não havia dúvidas em minha mente que West Ashby se tornou a pessoa mais importante da minha vida."

Until Friday Night é o primeiro livro da nova série de Abbi Glines, The Field Party. Ao descobrir isso, vocês podem imaginar minha reação. Afinal, novo livro de Abbi e uma pessoa que ama new adults? Exatamente! Na mesma hora eu já fui procurar lê-lo. Resultado? Me sinto mais feliz e completa por ter lido uma história tão rica em sentimentos e amor.

Uma das coisas que mais me surpreendeu foi o fato de Abbi ter abandonado todo o drama que ela está acostumada a escrever na série Rosemary Beach – sim, eu amo essa série, mas tem horas que não aguento mais ler todo o drama daquele povoado.

A história de fundo dos dois personagens foi realmente tocante e explica o motivo de suas personalidades e decisões. E a forma como Abbi desenvolveu toda a trama me fez refletir bastante, principalmente ao se tratar da história de Maggie. Uau, o que ela já passou e está sobrevivendo! Sem dúvidas é uma fonte de inspiração para todos nós.

"Sempre me disseram que meu futuro era no campo e eu poderia ser um ótimo jogador. E eu queria isso. Até eu encontrar alguém que precisava de mim. E eu percebi que eu gostaria de ser uma ótima pessoa apenas para ela."

Claro que teve alguns pontos que não agradaram tanto: alguns acontecimentos foram rápidos demais, outros não tem uma explicação lógica e, claro, irritaram um pouco. Mas nada que estrague o livro. Afinal, Abbi caprichou com uma narrativa em primeira pessoa, capítulos intercalados entre Maggie e West e um charme à parte: todo início de capítulo tem uma frase que iremos ler nele. Sim é um livro para se ler, refletir, guardar e amar. Com uma pegada mais leve, Abbi Glines dessa vez mostrou um plot emocionante sem precisar apelar tanto para o drama. O que você ainda está esperando?

"Eu não queria acordar um dia e você não precisar mais de mim. Eu não conseguiria sobreviver a esse tipo de dor. Eu queria mais. Eu me apaixonei por você e isso me assustou."

Resenha por: Gabriela

site: http://www.livrosecitacoes.com
comentários(0)comente



Carol 25/08/2016

Gosto de quero mais
Comecei a ler por volta de 21:00 e quando fui ver ja tinha passado das 3:00 da madrugada kkk.
Until Friday Night é um daqueles livros que vc não larga até descobrir o fim da estória.
Os personagens são ótimos, a protagonista Maggie é uma garota incrivelmente forte e não é cheia de mimimi o que eu adorei hehe.
A única coisa que eu não gostei foi que me pareceu estar faltando algo sabe?
No final falaram que o pai dela tinha escrito uma carta e eu fiquei curiosa sobre isso e quando acabou eu fiquei tipo e a carta ?
Mas enfim adorei o livro ??
Vale a pena ler.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Laura 08/09/2015

Review: Until Friday Night
Como toda escritora de YA, Abbi explora desde o primeiro momento o sentimento do jovem perdido e sozinho.

Em seu novo livro, seguimos a história de West e Maggie. West tem os seus demônios que nem o seus melhores amigos sabem.

Em uma noite de fúria e angústia, West esbarra em Maggie que tem seus próprios demônios. Após o encontro os dois começam a se apoiar durante todo o mal de suas vidas, indo contra família e amigos que desde o início acreditam que essa não é uma amizade saudável mas logo vemos o quanto um significa para o outro. Uma história cheia de emoção mas que as vezes chega a ser demais (ou talvez eu não seja tão sensível assim).
Para os fãs de YA vale a pena ler, com muitos baixos e alguns altos a história é sólida e você lê rapidinho.

Pra quem não gosta de livros muitos sentimentais e cheio de açúcar, pode passar longe.
comentários(0)comente



chris 05/10/2017

Eu terminei de ler esse livro ontem, tarde da noite, por isso, não consegui escrever a resenha ontem, mas não poderia esperar muito porque esse livro simplesmente me ENCANTOU.

Quando eu comecei a ler, eu achei que não fosse gostar, não sei por qual motivo, mas ainda no primeiro capítulo a história me prendeu tanto que eu só conseguia pensar em continuar lendo o livro. Que livro mais lindo! Que livro real!

É um romance totalmente High Scool, o típico capitão de futebol que namora todas as meninas da escola, mas apesar de ser clichê - eu amo clichês - o livro também trás uma carga dramática intensa. Também vale destacar que apesar de se passar no ensino médio, os personagens não são bobinhos. A personalidade dele vai de acordo com a idade e isso é sensacional.

Eu confesso que em alguns momentos do livro eu realmente chorei. Eu realmente não choro muito com livros, mas com esse eu fiquei com o nó na garganta porque era muito, muito real. Eu me coloquei no lugar dos personagens e isso é fantástico.

A química e história de West e Maggie é fantástica e não tem como não se apaixonar por eles e perceber que o sentimento vai acontecendo aos poucos - eu amo a construção de sentimento. Eu simplesmente amo quando os autores se dispõem a mais um pouco de "trabalho" para construir uma relação, algo que realmente vai acontecendo aos nossos olhos. Isso torna tudo ainda mais verdadeiro.

Se eu recomendo? De olhos fechados. Um livro romântico, dramático e apaixonante. Não gosto muito de drama, mas acho que esse livro tem tudo na medida certa. Favoritei!
Dani A. 05/10/2017minha estante
Você desceveu tudo o que eu senti ao ler esse livro ! Também pensava que seria meio bobinho pelos protagonistas serem bem jovens e a ambientação ser em uma High School, mas me surpreendi total, e chorei bastante também kkkk o que é um pouco difícil de acontecer...impossível não dar favorito, muito bom !!! A única coisa que senti falta foi de algumas cenas mais quentes, porém pela idade/contexto da história até entendo a falta delas..


chris 05/10/2017minha estante
Ah que bom!!!!! Um misto de emoções!!!! Tb concordo que talvez tivesse que ter cenas mais quentes, mas o livro é maravilhoso!!!!!




Katia 06/01/2016

Mocinha com trauma. Muda. Estudante.
Bobinho. Típico para jovens. Tipo sessão da tarde. Jovens de 18 anos no ensino médio. Me sensibilizei com o pai dele, a doença, o sofrimento da família, a relação familiar. O livro possui umas partes bem bacanas. A mocinha é bem inocente, carregava uma bagagem de sofrimento gigantesca, um trauma que de tão forte a fizera emudecer, para voltar a falar somente com ele para ajudá-lo qdo ele mais precisou.. Só que em que pese eles se apaixonarem fica uma forte relação de dependência entre eles, pois ela acaba virando o mundo dele, que fica sozinho, coitado!! . Não me deu a impressão q a autora tenha trabalhado bem este aspecto para desanuviar essa questão. E teve pontas soltas que não ficaram bem amarradas, a carta do pai dela, a mãe dele, uma certa menina q apareceu na cidade... caraca!! não gosto de pontas soltas, enfim dá até pra passar batido nessas questões, mas achei q teve umas situações q teriam q ter sido melhores exploradas, não foi aquele livro impactante para o meu gosto, mas foi o q conseguiu tirar do meu travamento literário temporário. Confesso q esperava mais de uma certa forma. Acho q estou mto exigente. Mas vamos para o próximo livro.
CarlaC 09/01/2016minha estante
Li Paixão sem limites dessa autora e detestei. Não tenho paciência para NA, sobretudo nos moldes em que todas essas autoras escrevem atualmente. Já tentei várias vezes mas não dá.


Katia 18/01/2016minha estante
Tbm amiga, NA não são meus prediletos não, mas qdo vejo a galera em massa falar que é muito bom não resisto e vou conferir, mas nem sempre os gostos batem .rs.rs.




Gabi | @ps_gabih 16/11/2015

Segunda Chance Para a Abbi - Valeu a Pena
Então... depois de um tempo sem ler algo inédito da Abbi, resolvi dar uma olhada em seu novo livro.

Vou começar falando da capa.
Eu preferiria que mantivessem a capa que foi divulgada inicialmente. Não sei se mudaram pq era um pouco mórbida (era uma menina deitada num buraco que parecia uma cova), ou se foi o marketing que quis assim, o que eu sei é que essa capa é clichê até a alma, e esse livro merecia uma capa melhor. ?

A Abbi, Colleen e Jamie foram as primeiras autoras de New Adult que eu li. Então posso dizer que eu meio que já tinha desistido da Abbi. O motivo é que muda livro, muda personagens, muda séries, e ela parecia estar escrevendo sempre a mesma coisa.
Que bom que eu li Until Friday Night. ?

Em UFN a Abbi finalmente mudou seu rumo, mas ainda dá pra perceber que é um livro dela.

Neste livro Maggie, a protagonista, passa por uma experiência traumática (ver seu pai assassinar a própria mãe) fazendo com que tudo o que ela possa fazer quando abre a boca é gritar, desde então se recusa a falar. Ela se recusa falar para se manter inteira, para não responder perguntas, para não falar sobre o que aconteceu de novo.

West é o típico mocinho dos livros da Abbi, um jogador, pegador... O que difere é que West está vivendo o pior momento da sua vida, que é ver seu pai morrendo com câncer. É por esse motivo que Maggie volta a falar após 2 anos sem dizer uma palavra. Porq West precisa de alguém que saiba o que é a dor. E assim se inicia uma improvável amizade.

Eu gostei super do livro, amei o drama, amei chorar horrores, amei a protagonista serena e madura.
Eu queria que ela explorasse mais algumas coisas que pra mim ficaram com fios soltos. Parece que vai ser aquelas típicas séries da Abbi, tipo Sea Breeze, cada livro um personagem central, então deve vir pelo menos uns 5 livros por ai
comentários(0)comente



Sergia.Souza 29/05/2019

eu adorei esse livro, esse livro achei diferentes de todos os livros que eu lie da abbi glines, bem mais dramático e romântico e menos cenas hot
comentários(0)comente



Gi 28/04/2017

West e Maggie
Muito gostoso de ler
Maggie perdeu sua mae dois anos atrás. Viu seu pai mata la. Foi morar com seus tios e não fala desde então .
West tinha pais maravilhosos, mas seu paai está com câncer em estado terminal.
West e Maggie se aproximam e Maggie ajuda west nessa faze difícil. West precisando de Maggie faz com q ela comece falar.
comentários(0)comente



Dani A. 16/12/2015

Que livro doce *--*
1° Livro da Série The Field Party

Essa é minha primeira leitura de um livro da Abbi Glines e não poderia ter sido melhor,pois amei o livro. Antes de ler pensei que seria um romance bobinho de adolescente,mas não,achei uma trama muito consistente para protagonistas juvenis.

O West foi um mocinho maravilhoso, pela maneira que ele tratava a Maggie como se fosse a coisa mais importante da sua vida, por entende-lâ,por esperar por ela. Mesmo ele sendo um bad boy,acostumado com a atenção de todas as meninas,e de ser o popular do colégio,ele ficou disposto á mudar por ela.
O sofrimento dele,por seu pai doente foi o que mais me tocou,tanto que um dos motivos que dei o favorito para esse livro foi por que me emocionei nas cenas relacionadas á essas passagens,chorei,coisa difícil de acontecer comigo durante minhas leituras.

Já a Maggie eu achei ela muita fofa,doce,gentil,típica personagem estudante nerd boazinha. Gostei dos personagens secundários,os tios da Maggie principalmente,que a apoiaram e a ajudaram muito no seu período de sofrimento.

Mesmo tendo sido um amor á primeira vista,achei que a história foi bem desenvolvida,super romântica,mais sem ficar açucarada demais ou monótoma. Gostei do mocinho que mesclava sua personalidade de doce e ao mesmo tempo um bad boy.

Só para finalizar,o que eu senti falta foi de cenas mais quentes,pois estas aqui no livro são muito poucas descritivas...creio que deve ser o estilo da autora, ou por se tratar de um romance de adolescentes...não sei...mas isso fez um pouco de falta,na minha opinião.

E ah,muito triste que o livro do Brady (primo da Maggie) será um triângulo amoroso,não pretendo ler :/
Jéssica 16/12/2015minha estante
Deu vontade de ler! Amei a resenha!


Juliana.Godoy 17/12/2015minha estante
adorei ler esse livro.. adoro a autora então sou suspeita rsrs tem série dela que realmente não foca muito no new adult.. mais mesmo assim são gostosos de ler!! :)


Dani A. 17/12/2015minha estante
Obrigda Jéssica :) No começo a história até que estava um pouco parada,não dava nada por ela,mas me surpreendeu,foi um livro muito doce,gostei!

Juliana,depois desse livro,vou dar uma pesquisada em outros livros da autora. Agora estou bastante ansiosa pelo restante dessa série (tirando o do Brady),mais creio que vai demorar um pouquinho para a autora lançar :/
Bjs


Juliana.Godoy 17/12/2015minha estante
Dani, tenho outras séries dela que são mais quentes.. você leu paixão sem limites??? ela tem váários livros bons.. acho que não me arrepende de ler nenhum livro dela. ;)


Dani A. 17/12/2015minha estante
Não li esse ainda Juliana,e olha que está na minha meta de leitura deste ano Rs Mas como eu sei que esse ano não vou conseguir ler,vai continuar na meta para o ano que vem!
E que bom que é uma série mais quente,pois senti falta disso nesse livro!




23 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2