Sereia de vidro

Sereia de vidro Marcelo Antinori




Resenhas - Sereia de vidro


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Carla Brandão 26/06/2016

Quando recebi o convite do Marcelo para resenhar seu livro, logo me animei com a proposta. Sereia de vidro faz parte de uma coleção de histórias de crime e mistério na cidade de São Paulo. O que esses livros têm de diferente é o objetivo de atingir o público que não tem o hábito de ler. Pequeno (de bolso e com menos de 100 páginas), barato e de rápida leitura, é ideal para leituras a caminho do trabalho ou quando o tempo livre é pouco.

O primeiro volume da coleção tem suspense do início ao fim. O nome do protagonista não é dito nem são dados muitos detalhes a respeito de sua vida com a esposa e os filhos. Sabemos, porém, que ele é um escritor que passa por um momento de bloqueio criativo. Por indicação de algumas pessoas, resolve procurar uma freira que joga tarô. As cartas mostram algumas reviravoltas e situações que o escritor não compreende, incluindo o surgimento de uma mulher em sua vida, representada pela Dama de Paus.

Apesar de, a princípio, não dar muita credibilidade às previsões feitas pela freira, nosso protagonista vê cada uma delas se concretizar. E sem que tenha tempo para pensar, encontra-se no meio de um queba-cabeças difícil de resolver. A tal mulher realmente surge, trazendo consigo perigo e muitos enigmas. Pouco a pouco as peças vão sendo encaixadas e a ligação entre as cartas vai sendo compreendida.

Em Sereia de vidro, Marcelo Antinori mostra que é possível construir uma trama intensa e bem amarrada em apenas 71 páginas. Através de uma escrita ágil, o autor trata de temas como sexo, corrupção e crimes. Todos os personagens são bem trabalhados e têm papel importante na história. Para quem gosta do gênero e está atrás de uma leitura rápida e de qualidade, essa é uma ótima opção!

site: https://blog-entre-aspas.blogspot.com.br/2015/12/resenha-sereia-de-vidro-marcelo-antinori.html
comentários(0)comente



Nana 17/05/2016

A narrativa do nosso protagonista misterioso, não sabemos seu nome, se inicia em um convento onde Madre Cristina, está lendo sua vida nas cartas de tarô. Isso mesmo. Algumas coisas ele não dá confiança mas, ao deixar o local, ele se depara com vários símbolos de que alguma maneira se ligam à consulta. Como por exemplo, conhecer Ana Pérsia (A Dama de Paus).

Ana Pérsia é uma mulher misteriosa. Seu envolvimento com nosso protagonista, vira a vida dele do avesso. Apesar dele ser casado, eles mantêm um caso por um tempo, até que ela some e tudo indica que está em perigo. Aos poucos descobrimos sobre o passado de Ana e o envolvimento com criminosos e atos corruptos. Antes, ele era apenas um escritor lidando com processo criativo e o trabalho na construtora do sogro; agora, se via numa busca perigosa e que lhe trás à tona um segredo de família.

O nosso protagonista pode ser considerado herói de início, mas no momento que conheci mais sobre ele, passei a considerá-lo anti-herói. Não só pelo fato dele trair a esposa e ficar tudo meio natural; mas, pelas suas decisões nas páginas finais, me fez refletir se nos próximos livros, a ganância, poderia corroê-lo. Enfim, algo a esperar porque fiquei bem curiosa com as próximas enrascadas.

"- Os segredos que você e ela guardam não me interessam. As cartas já me disseram que você nunca foi homem de luta, mas lembre-se que nem toda luta se vence através da força." - pág: 30.

Em suas setenta páginas, o autor expõe questões atuais num cenário até irônico que te dá aquela espetadinha, em cada parágrafo, como se quisesse dizer: "É ficção, mas não duvide.". Bem explorado e com suspense predominando no enredo, Sereia de Vidro é uma ótima pedida para quem tem o hábito da leitura e quem não tem. Sua forma é estilo pocket/de bolso, e mesmo com uma quantidade de páginas pequena, tudo é bem trabalho e vamos dizer, boa parte amarrada pois, há continuações e um pouco de curiosidade não mata ninguém, né?

Diagramação simples, sem erros e nem ocupa espaço na sua bolsa, Sereia de Vidro é uma ótima pedida e não há desculpa, para não dar uma chance. Assim como as cartas do tarô se explicam no decorrer da leitura; o nome do livro, também. Minha única ressalva, fica para o final que esperei explicação, nem que fosse o mínimo, por parte da Ana Pérsia.

Ah! De início me lembrei de um filme com Liam Neeson, chamado Terceira Pessoa, onde o personagem também é escritor e está com bloqueio. Porém, creio que não terá o mesmo rumo, apesar do que ele diz sobre o personagem Coutinho na última página. Sem spoilers aqui.

site: http://cantocultzineo.blogspot.com/2016/05/livro-sereia-de-vidro-marcelo-antinori.html
comentários(0)comente



Lua 01/03/2016

Meu comentário sobre Sereia de Vidro.
Primeiramente um clichê: Tamanho não é documento.

Por que digo isso? bom, porque isso define de modo simples a leitura de "Sereias de vidro".

O livro narra alguns episódios da vida de um escritor que está em um momento frustrante da vida. Não lhe falta dinheiro, ele tem família e uma boa vida, porém lhe falta entusiasmo na vida e criatividade para que possa seguir em sua carreira literária. E é assim que ele se vê em um convento, enquanto uma freira faz a leitura de um tarô para ele.

E é a partir dessa leitura e das afirmações feitas pela freira que ele conhece Ana Pérsia, a suposta Dama de Paus das cartas de tarô, e o rumo das coisas muda completamente. Ele passa a esperar por conflitos, uma paixão e o perigo que virá com ela... o que o faz questionar cada coisa que acontece e cada situação com a qual se depara.

A vida pacata desse escritor começa a ser revirada pela estranha figura de Ana e de seu suposto envolvimento com coisas e pessoas perigosas que estão à sua procura... mas ele precisa ajudá-la e isso é só o inicio dos problemas e descobertas que ele irá fazer durante a narrativa. Nem tudo é o que parece. É isso o que o protagonista e nós, leitores iremos descobrir nos enredando por essa história.

Falando mais tecnicamente sobre o que achei do livro, posso dizer o seguinte: Não costumo ler livros menores (de bolso) e nem com poucas páginas, porque sou viciada e se o livro acaba rápido... fico naquela tristeza. Mas enfim, posso dizer que de modo algum me arrependi de ler essa obra, pois apesar de ser pequena (em número de páginas e tamanho do suporte) contém um ótimo trabalho de suspense, onde em uma narrativa frenética porém fluída o autor consegue em primeira pessoa (narrador personagem) enveredar por assuntos como: tráfico, corrupção, aparências e mentiras de modo descomplicado mas sem negar a crueza que tais assuntos exigem.

Na minha opinião, trama contém elementos bem peculiares como: Uma freira que lê tarô, o fato de que o título do livro é baseado em um detalhe, ou seja, não é algo óbvio, e o mais interessante (e inquietante, rsrs)... O nome do personagem principal não é citado, pelo que pude perceber, elevando assim a atmosfera de suspense que o livro possui. Gostaria que ele fosse maior e que eu não tivesse ficado tããão curiosa sobre algumas coisas, mas por fim entendi que a intenção é que os livros sejam assim para que a leitura seja "fácil e ágil".

Parabenizo então o Marcelo pelo excelente trabalho, que ainda está em curso com a série que já está para lançar o livro 3, agradeço pela parceria, educação, respeito, e pela contribuição de alto valor para a nossa literatura nacional acessível. Desejo que você possa ser lido por muitos!

site: http://luahmelo.blogspot.com * Blog Pensamento... Apoteose da Dúvida
comentários(0)comente



Sah 17/02/2016

Suspense!
Em sereia de vidro, um escritor inconformado com seu bloqueio criativo decide (indicado por amigos) ter uma consulta de tarô em um convento. Seu futuro vai sendo revelado e também a chegada de uma Mulher misteriosa, porém ele não acredita muito. Não demora até que a tal Mulher aparece e os dois acabam vivendo uma noite de aventura amorosa. Mesmo tendo uma relação estável no matrimônio, sente-se atraído inevitavelmente até ela. Tudo não passa de uma aventura do desejo, certo? Provavelmente nunca mais irá ve-la... Errado! Quando menos espera, recebe uma ligação da Mulher pedindo sua ajuda. A partir daí, ele se mete numa trama intrincada e perigosa para ambos, envolvendo crimes, política e muitas traições.
Apesar de ser um livro curtinho, dá para garantir uma boa leitura,  já que vai mantendo o ritmo de suspense até o fim.  Nos vemos envolvidos nesse espírito  investigativo do protagonista e acabamos mergulhando de cabeça na leitura. Gostei bastante da trama e garanto que há bastante suspresas em pouco mais de 70 páginas. E tem continuação! O que me deixou bem animada. A Editora Bússola está de parabéns!
Nota: 4/5
comentários(0)comente



Fernanda 17/12/2015

Resenha: Sereia de vidro
CONFIRA A RESENHA NO BLOG:

site: http://www.segredosemlivros.com/2015/12/resenha-sereia-de-vidro-marcelo.html
comentários(0)comente



Leh Golz 29/11/2015

Ótimo!
Sereia de vidro é a prova de que tamanho não é documento. Primeiro volume de uma coleção, publicado pela Editora Bússola, em edição de bolso, e com poucas páginas, o livro me surpreendeu muito.

Com uma narrativa em primeira pessoa, nosso personagem, inicialmente anônimo, está diante de uma freia que lê sua sorte em um Tarô de Marselha. Segundo as cartas, muitas reviravoltas estavam por vir, e pessoas inusitadas iriam surgir em sua vida. E, é o que acontece nos próximos dias. O protagonista tem sua vida mudada completamente depois do aparecimento de uma mulher, e terá que buscar respostas para descobrir o que a liga aos outros elementos ditos pela freira nas cartas.
"-Madre, entenda, tenho o maior respeito pelo que faz, mas tenho minha vida e mesmo que quisesse não saberia como enfrentar um Rei de Espadas. Nunca fui homem de enfrentamentos." (p. 30)

Em poucas páginas o autor conseguiu trabalhar uma história cheia de suspense e temas como corrupção, segredos sexuais, e inúmeras desonestidades que a sociedade apresenta. Nosso protagonista irá se relacionar com pessoas perigosas para tentar entender todo o mistério que envolve a Dama de Paus, que aparentemente seria a mulher que surgiu repentinamente. Mal sabia ele o que iria descobrir, e quais as pessoas se encaixariam nas descrições das cartas.

A escrita do autor é ótima e muito crítica. Apesar da quantidade de páginas, tudo foi muito bem explorado, e a ansiedade para desvendar o suspense junto com o personagem era grande. Outro ponto positivo é a criação dos personagens, que são cheios de defeitos e qualidades, como não poderia ser diferente na vida real. Consegui imaginar a feição de cada um deles, com descrições sucintas e, o autor não precisou se estender muito com a narrativa para me fazer conectar-se com eles.

A arte do livro é simples, mas totalmente confortável para a leitura. Como já mencionei, é uma edição de bolso, e um incentivo para novos leitores, assim como ótimo para carregar onde você for. Apesar das páginas serem brancas, isso não foi incômodo, já que a leitura fluiu muito bem.
"Ela me calou rapidamente com um beijo e comentou: - Esse é o segredo que ela esconde e não temos por que contá-lo a ninguém." (p. 22)

Não sei se perceberam, mas não mencionei os nomes dos personagens, e também não contém na sinopse. Não só pelo risco de acabar soltando spoilers, mas também porque acredito que o gostoso dessa leitura é ir conhecendo os personagens por si só, e ter o gostinho de acompanhar o enredo tirando suas próprias conclusões. Uma coisa é certa: os personagens são muito interessantes. Sobre o desfecho, deixou um gostinho de quero mais, e a certeza de que muitos mistérios ainda serão revelados. Mal posso esperar para ler a continuação da coleção.

Adorei demais a leitura. Sereia de vidro é um livro que apresenta detalhes de nosso cotidiano que podemos reconhecer conforme a leitura avança. É uma obra mais que recomendada e que, sem dúvidas, merece ser lida!

site: http://livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br/2015/10/resenha-sereia-de-vidro.html
comentários(0)comente



Dani_LJI 03/11/2015

Resenha Sereia de Vidro
Conhecem o ditado tamanho não é documento, essa frase se aplica ao livro Sereia de Vidro, uma leitura envolvente e misteriosa.

A história narrada em primeira pessoa, conta a história de um escritor de tem uma vida bem cômoda, mas que para ele está monótona demais, escritor com bloqueios ele procura ajuda de uma freira cartomante, que vê em seu futuro grandes reviravoltas.
Mexido com as revelações feita no convento ele fica absorto em seus pensamentos, ele acaba se envolvendo como uma mulher chamada Ana Pérsia, uma misteriosa mulher que ele passa noite de amor e nada mais. Depois de dias ele resolve entrar em contato e descobre que passou número errado para ele. Mas o destino novamente cruza seu caminho quando ela misteriosamente reaparece pedindo ajuda.
A princípio ele tenta se manter longe dessa história, mas tudo que ele ouviu nas leituras das cartas o leva crer que se esse for o seu destino ele seguirá em frente. Ele ajuda Ana Pérsia a se esconder das supostas pessoas que estava jurando-a de morte. Ele nada conhecia dessa misteriosa mulher, mas algo nela tornava tudo mais curioso e instigante.
Seu sogro era muito poderoso no mundo dos negócios, e sempre foi muito bem tratado na família, seu casamento estável com filhos seria o suficiente para ele ter uma vida tranquila.
Mas tudo mudo quando Ana aparece, e uma rede de intrigas e mentiras se forma, e ele fica totalmente envolvido nessa trama, cheia de suspense.
A leitura é muita rápida, Sereia de vidro é o primeiro livro da coleção pocket de Editora Bússola, a história desenvolvida pelo autor Marcelo Antinori é sólida, se passa de forma rápida, mas muito bem estruturada, revelando na medida certa o que ocorre com os personagens instigando o leitor.
O pano de fundo envolve corrupção, traição e o crime organizado, pessoas que estão envolvidas por interesses, escondendo seus mistérios, vivendo uma vida dupla. O autor prende a atenção nos detalhes, nos mistérios que envolve os personagens e na composição de cada núcleo, unindo tudo no final da história.
A história se passa em São Paulo, o autor descreve lugares usando nuances de lugares bem conhecidas, restaurantes, lugares simples do centro, dando ainda mais veracidade a esse conto.


site: http://www.livrosajaneladaimaginacao.com.br/2015/09/resenha-sereia-de-vidro.html
comentários(0)comente



Ana 20/10/2015

Quando vi a proposta do Marcelo Antinori para a série Sereia de Vidro, me interessei na hora. Muito provavelmente vocês já ouviram aquele velho ditado que diz que os melhores perfumes estão nos menores frascos (perdi as contas de quantas vezes já escutei isso na minha vida por causa do meu tamanho compacto). O livro pode ser pequeno e curto, mas o conteúdo que há nele é extremamente surpreendente.

Para começar, Sereia de Vidro é um livro de bolso que mede menos de um palmo e possui poucas páginas, mas saibam que isso foi totalmente proposital. O intuito do livro é fazer as pessoas que não leem muito tomar gosto pela literatura, já que é de rápida leitura. Como o próprio autor disse, a história é perfeita para ser lida no ônibus/metrô e até mesmo nos intervalos do trabalho ou aula. Como que uma ideia dessa não deixa a gente curiosa?

O conto e narrado em primeira pessoa por um escritor que leva uma vida muito boa, mas está tendo um terrível bloqueio criativo (quem nunca...). Justamente por isso, resolve tirar sua sorte com Madame Cristina, uma freira que lê cartas de tarô. É claro que todos os personagens que aparecem durante a sua consulta nos acompanham até o fim, mas é a Dama da Paus que muda totalmente o curso da história e da vida do nosso protagonista.

Confesso que no início pensei que a história seria corrida demais para o meu gosto, mas ela tem tudo na medida certa: mistério, suspense e até mesmo uma pitada de romance, tudo o que eu adoro em livros desse tipo. Mesmo com um número reduzido de páginas, a obra não deixa de ser bem construída e profunda, principalmente pela realidade apresentada no texto.

Vemos de tudo na história: desde tráfico à adultério, todo tipo de desvio de caráter que vocês possam imaginar. Para ser sincera, a maneira como o adultério foi tratado me deixou um pouco incomodada, como se fosse uma coisa totalmente banal. Pode até ser, mas eu não concordo de jeito nenhum com essa visão. Um detalhe super importante é que o título faz todo sentido depois que você lê a obra.

Após a leitura, foi impossível não ficar com um gostinho de quero mais. A boa notícia é que o segundo volume da série, intitulado Os Crimes do Dançarino da Sé, já está indo para a gráfica e promete grandes surpresas.

site: http://www.roendolivros.com
comentários(0)comente



Acordei Com Vontade de Ler 12/09/2015

Sereia de Vidro é o primeiro volume de uma coletânea que leva o mesmo nome do livro, publicado pela Bússola Pocket. Narrado em primeira pessoa por um protagonista que inicialmente mantêm-se anônimo, a história começa com a leitura de um Tarô de Marselha por uma freira. Conforme a leitura avança, o protagonista que se sente estagnado tanto no aspecto pessoal quanto profissional, é apresentado a uma possibilidade mirabolante, onde sua participação é vista como um ato heroico.
Apesar de sua incredulidade na leitura do tarô, o protagonista, ao se deparar com Ana Pérsia, uma mulher misteriosa e envolvida em uma enorme trama vê sua vida tomar um rumo inesperado.
O livro nos faz refletir sobre a existência do acaso e do destino. Será que se o protagonista não tivesse realizado a leitura de Tarô, teria tomado as decisões que tomou? Ou ele começou a encaixar a leitura no seu dia a dia, pela necessidade de desempenhar um papel importante?

"As cartas já me disseram que você nunca foi homem de luta, mas lembre-se que nem toda luta se vence através da força." (p. 30)

A escrita do autor Marcelo Antinori é cativante. O modo como consegue mesclar facilmente situações cotidianas com uma pitada do desconhecido para trabalhar assuntos como conflitos familiares, a busca da felicidade e os problemas de relacionamentos. Apesar de ser um livro bem curtinho (possui 72 páginas), o enredo é bem trabalhado.
Em relação à revisão, diagramação e layout, foi realizado um ótimo trabalho. Apesar do título e da capa passarem a impressão de que não combinam com a obra, não se enganem: ambas possuem grande significado.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/2015/08/resenha-nacional-sereia-de-vidro.html
comentários(0)comente



Carolina Durães 30/08/2015

Sereia de Vidro é o primeiro volume de uma coletânea que leva o mesmo nome do livro, publicado pela Bússola Pocket. Narrado em primeira pessoa por um protagonista que inicialmente mantêm-se anônimo, a história começa com a leitura de um Tarô de Marselha por uma freira. Conforme a leitura avança, o protagonista que se sente estagnado tanto no aspecto pessoal quanto profissional, é apresentado a uma possibilidade mirabolante, onde sua participação é vista como um ato heroico.
Apesar de sua incredulidade na leitura do tarô, o protagonista, ao se deparar com Ana Pérsia, uma mulher misteriosa e envolvida em uma enorme trama vê sua vida tomar um rumo inesperado.
O livro nos faz refletir sobre a existência do acaso e do destino. Será que se o protagonista não tivesse realizado a leitura de Tarô, teria tomado as decisões que tomou? Ou ele começou a encaixar a leitura no seu dia a dia, pela necessidade de desempenhar um papel importante?

"As cartas já me disseram que você nunca foi homem de luta, mas lembre-se que nem toda luta se vence através da força." (p. 30)

A escrita do autor Marcelo Antinori é cativante. O modo como consegue mesclar facilmente situações cotidianas com uma pitada do desconhecido para trabalhar assuntos como conflitos familiares, a busca da felicidade e os problemas de relacionamentos. Apesar de ser um livro bem curtinho (possui 72 páginas), o enredo é bem trabalhado.
Em relação à revisão, diagramação e layout, foi realizado um ótimo trabalho. Apesar do título e da capa passarem a impressão de que não combinam com a obra, não se enganem: ambas possuem grande significado.

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/
comentários(0)comente



Marcos 11/08/2015

Surpreendente
Sereia de Vidro é um livro muito diferente em diversos aspectos. A primeira diferença para os livros tradicionais é o seu tamanho. Feito para ser carregado no bolso e possuidor de poucas páginas, ele foi projetado para leituras curtas e rápidas. Aliás, ele é o primeiro livro de uma série que tem o objetivo de disseminar a leitura em ônibus e metrôs para quem não tem o hábito de ler. E exatamente por isso o tamanho reduzido. Sem dúvidas uma iniciativa que merece ser elogiada. Além disso, o conteúdo não deixa a desejar.

O segundo diferencial da obra é a sua profundidade, mesmo com o número reduzido de páginas. Através da trama mencionada na sinopse acima, o autor cria um caso verossímil, interessante e muito crítico. Afinal, como o livro se passa no nosso atual momento, vemos menção a corrupções, desvios de verbas, políticos desonestos e todo tipo de desvio de caráter que a humanidade enfrenta. Ou seja, além de proporcionar uma leitura rápida, ainda nos faz pensar sobre várias situações que acontecem em nosso cotidiano.

A obra também ganha pontos pelo estilo de narração apresentada, que é a primeira pessoa. Desta forma, conseguimos entender perfeitamente os temores e medos do protagonista. Ele não é um ser perfeito e possui muitos defeitos, mas também algumas qualidades. Por ser alguém tão real e sincero, o leitor acaba embarcando em sua aventura e até compreendendo algumas falhas suas.

“Permanecemos ali sentados por algum tempo, em silêncio. Era difícil processar tanta informação de uma vez. Embora o ambiente nada tivesse a ver com a Ana que eu conhecia, o perfume que emanava na sala era o mesmo que eu tinha sentido em seu corpo quando fizemos amor” (p. 47).

Outro ponto que merece ser comentado é o suspense que abarca a escrita do autor. A todo o momento há algo mais para ser descoberto, algo que o próprio protagonista não sabe. Então, embarcamos junto com o narrador na tentativa de descobrir mais sobre as ações dos dúbios personagens e entendermos as complexas redes que os ligam, mesmo que de maneira invisível.

Se em relação ao enredo eu sou só elogio, quanto à parte física também não tenho o que reclamar. A capa, apesar de bonita, aparentemente não faz sentido, mas após ler a obra, você a entende muito bem. A diagramação é bem simples, com folhas brancas, letras médias e um espaçamento confortável, o que, aliado com o pequeno tamanho da obra e a escrita fluida do autor, dá uma ótima agilidade a leitura.

Sem dúvidas eu indico Sereia de Vidro a todos, seja a quem está começando a ler ou a quem já leu centenas de livros. Com sua trama envolvente e personagens interessantes, essa obra irá te ganhar.

site: http://www.desbravadordemundos.com.br/2016/05/resenhasereiadevidro.html
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11