Bela Redenção

Bela Redenção Jamie McGuire




Resenhas - Bela Redenção


149 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Daiany.Cordeiro 14/05/2020

Amei
Não parei nem um minuto de ler. Estava curiosa de saber mais de Thomas, o irmão mais distante. AMEI!!!
comentários(0)comente



Thays 04/10/2015

Sexy
Liis Lindy é um jovem que acaba de se mudar da Califórnia para San Diego, Liis deixou seu ex-noivo para trás, cansada de não sentir nada por ele, decidiu fugir, ele ainda a ama, apesar de ter ficado com ele anos demais, Liis nunca o amou, ela nunca chora, nunca teve seu coração partido e agora que está em San Diego quer se dedicar ao trabalho e não ter relacionamentos, ela definitivamente aderiu a palavra “casar com o trabalho”, Liis se dedica ao máximo para alcançar seus objetivos e ser bem sucedida, ela é uma agente do FBI e veio para a San Diego a pedido do chefe Maddox para fazer algumas investigações e relatórios de traduções já que ela trabalha como analista de inteligência.

Assim que Liis chega em San Diego ela vai ao bar afogar suas mágoas, após estar levemente bêbada Liis conhece Thomas, um homem bonito e confiante. Eles acabam saindo do bar juntos, o que foi uma surpresa total para barmen que é amigo dele. Thomas sofreu uma desilusão amorosa muito grande e mesmo passado alguns anos ele não conseguiu superar, ele ainda sofre, dizem as más línguas que ele desistiu de mulheres após essa desilusão.


Liis e Thomas tiveram uma ótima noite de sexo suado e maravilhoso. Liis já deixa avisado que ela está indisponível para relacionamentos. Thomas não reclama, ele mesmo não quer se relacionar com ninguém, apesar de Liis ser a primeira mulher em anos em que ele conseguiu ter um pouco de intimidade.
Oque nem Liis nem Thomas esperavam era que ele Thomas Maddox era o seu chefe, impetuoso, cruel, frio e durão. Ele consegue assustar todo na empresa com seu gênio forte. Em seu segundo dia quando Thomas a reconhece, ele a humilha, mas o mais impertinente para ele é que Liis não é como as outras pessoas na empresa ela não leva desaforo para casa e definitivamente conhece bem o seu trabalho para saber se está bom ou não, e ela decide enfrentá-lo como nunca ninguém antes fez.

Thomas e Liis acabam tendo uma “amizade”, ele parece mais contente, feliz todo percebem isso, mas Liis ela não aceita, ele não quer relacionamentos, seu medo é o maior dos problemas, além do que Thomas ainda ama a sua ex.

Thomas e Liis acabam se envolvendo na missão de salvar Travis da cadeia, eles terão que fingir ser um casal para passar despercebidos, ninguém da família de Thomas sabe que ele é um agente do FBI.
Ter que fazer todos acreditarem será um desafio, mas como Liis se sentirá ao posar como namorada de Thomas? A atração entre eles é palpável, Liis tem medo de magoar Thomas por não conseguir amá-lo e tem medo que Thomas a magoe por seu amor por sua ex ainda estar aceso.
Duas almas que precisam se encontrar, ela nunca amou, e nunca sofreu, ele já amou demais e sofreu mais ainda, um relacionamento que começa de uma forma desajustada e cheio de medos, será que eles conseguiram deixar para trás seus passados para ficarem juntos?

Ufa! Consegui fazer a resenha sem dar spoiler do livro anterior. Como sempre Jamie McGUIRE traz um livro com dramas, romance e uma trama muito boa. A leitura como todos os livros dela foi leve e fluida, o que posso afirmar é que esse livro sem dúvidas é o mais maduro de todos. Apesar dos personagens terem um pouco de infantilidade, a autora devolveu um livro muito maduro, o que foi um ponto maravilhoso para mim.
Uma coisa que eu senti que faltou foi a aproximação dos irmãos. Em Belo Desastre vimos como eles se relacionam e foi o que me instigou a acompanhar todos os livros, mais senti que a ligação entre eles foram se esfriando, o que me deixou um pouco triste. Eu queria conhecer um pouco mais dos gêmeos que em todos os livros acabam sendo deixados um pouquinho de lado.

Todo a trama foi muito bem feita, tendo ligação desde o primeiro livro, o epilogo não me satisfez muito porque eu gosto de ter cada detalhe do depois dos felizes para sempre, mas eu gostei mais do que o livro anterior, mais pra mim o meu favorito ainda é o Belo Desastre, ninguém tocou tanto meu coração como o Travis, mais pera ai esse livro eu dei 5 estrelas gente, sei que vocês não estão acostumados a me ver criticar tanto um livro, mas foram pequenas coisas que eu precisava compartilhar com vocês, por que eu amei o livro e definitivamente está nos meus favoritos.

A gente percebe que a autora teve eu construir toda uma história ligada ao FBI que fosse relacionada a nossa realidade, e bom mais um ponto pra ela. A única coisa que espero nos próximos livros é que ela melhore nos epílogos e que os irmãos fiquem mais unidos e sem mentiras. Mas fora a isso eu recomendo muito a leitura eu não consegui dormir porque eu necessitava acabar o livro, é aquele livro que te prende do início ao fim e que te faz suspirar!

"A gente teve que se encontrar para finalmente entender que o amor não pode ser controlado. Previsões, suposições e certezas absolutas são ilusões. Meu amor por ele era volátil, incontrolável e esmagador, mas... Isso era amor. O amor era real."


site: http://thaysmdelima.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Maria.Paula 25/06/2020

Os irmão Maddox nunca nos decepcionam...
Eu amei e me surpreendi positivamente com a história de Thomas.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Mariana Destacio 27/09/2015

Bela Redenção - Irmãos Maddox - livro 2.
Antes de mais nada, preciso dizer que esse livro acabou comigo. O modo como Thomas foi mencionado brevemente em belo desastre, e depois um pouco mais, mas não o suficiente em bela distração me fizeram imaginar um cara totalmente diferente.
Um cara frio e arrogante que não se importava muito com as pessoas, e que nesse livro ia aprender uma certa lição. NUNCA ESTIVE MAIS ERRADA.

O modo com Thomas se apresentou neste livro, me fez ter ele como o meu Maddox favorito. Nunca imaginei que ele se importava tanto assim com os irmãos, e que sua história tinha se enrolado tanto assim com a do Travis. Além disso, o modo com ele ficou devastado pelo fim do relacionamento com a Camille me pegou totalmente de surpresa, já que isso não havia ficado iminente em bela distração. Claro que eu imaginava que ela seria
citada, mas nada nessa proporção. Fiquei confusa pelos sentimentos que tive pela Camille e pelo Trent. Sempre gostei dos dois, mas ao ver como o Thomas ficou, senti uma pontadinha de raiva deles. Achei que os irmãos em si foram um pouco egoístas com o Thomas. Ele se afastou da família depois de tudo, e isso deveria ser um sinal de que algo
estava errado com ele. Tudo bem que até o Jim disse que o Thomas nunca pareceu pertencer aquela cidade, mas acho que devido as circunstâncias, ele deveria ter tido um pouco mais de atenção, mesmo que ele a negasse, o que provavelmente ia acontecer, já que o Thomas é o típico irmão mais velho: sempre cuidando e nunca sendo cuidado. Mesmo assim, os outros Maddox estão perdoados, porque acho que o Thomas nunca foi do tipo que se abria, então todos eles devem ter achado que ele ficaria melhor dando um tempo. A culpa que ele sente por ter de mentir pra família e condenar o Travis a fazer isso também, foi algo forte que me fez ter mais compaixão por ele.

A Liis foi uma surpresa agradável. Eu esperava aquela velha história da garota que resiste e resiste, mas ela se entregou logo de cara, mesmo que não soubesse o que aquilo ia significar. Lógico que quando ela descobriu, ela deu pra trás e isso se arrastou pelo livro todo, o que pra mim, não foi algo ruim. Além disso, ela não ficou preocupada o tempo todo em ter sido mais uma conquista para o Thomas, porque apesar do que houve no início, ele não era um "conquistador".

O desenrolar do romance do Thomas e da Liis foi ótimo e não deixou nada a desejar. Mas a grande pegada do livro, é as informações que ganhamos dos anteriores. Como o Travis foi recrutado e se desenrolou as coisas depois do incendio, já que em belo casamento, na parte da renovação dos votos deu a impressão que tudo estava resolvido, quando na verdade era ali que tudo estava começando.

E claro, já citando o casamento da Abby, o modo com ela pareceu desesperada para convencer a Liis em uma breve conversa de que havia se casado por amor, foi algo no mínimo estranho. Talvez tenha sido uma maneira da autora de ter nos dado a oportunidade de ver um pouco dos medos da Abby, mesmo já tendo passado praticamente um ano após o incêndio. Ou naquele momento, a Abby já sabia algo sobre a Liis ou o Thomas serem agentes do FBI e queria convence-la... mas ainda assim, acho isso pouco provável.

E por último, tivemos um pouquinho mais de um novo Maddox: o Taylor, ainda que não com muitos detalhes. E absolutamente nada do Tyler. Espero que no próximo livro ele esteja mais presente, e que fique mais claro o relacionamento dos gêmeos com os outros irmãos, já que até agora, sabemos que a história do Travis, Trent e Thomas se enrolam, mas não vi onde os gêmeos se encaixam.

Leiam e não irão se arrepender. Apesar de ter lido algumas críticas ruins desse livro pelos próprios fãs, pra mim, ele não deixou nada a desejar.
É isso que tinha pra dizer sobre o livro. Ressaltando que essa é a minha primeira resenha. Não costumo querer escrever sobre o que leio, mas esse livro me pegou de jeito e eu precisava compartilhar.


Paloma.Rasino 28/04/2016minha estante
Eu acho que a Abby já tinha sacado a Liis! Ela é muito inteligente e atenta, fora que foi criada na máfia. Com certeza está habituada também com policiais, além da linguagem corporal por ser jogadora de Poker. A Liis mesmo dizia que ela pra ser uma agente do FBI ela não conseguia enganar ninguém.




Gabriele 25/03/2020

Apaixonante
Lindo. Intenso. Só quero ler o próximo.
comentários(0)comente



Tudinha's 10/11/2015

Quero a versão do Thomas!
Eu gostei de Bela Redenção pooorémmm... (sim, há um porém!), assim como o livro do Travis, acho que se a Jamie fizesse a versão do Thomas eu daria 5 estrelas com certeza!rs
Ficou muito vago e incompleto. Principalmente os sentimentos dele para com a Liis, toda a confusão de sentimentos dele, enfim, o livro na visão do Thomas esclareceria muita coisa. Bela Redenção ficou com um "Q" prá mim de que ainda falta algo.... Ficou vago demais.
Assim como foi o livro da Abby e do Travis, gostei muito mais da visão do Travis do que da Abby. Tomara que ela escreva a visão do Thomas!
Paloma.Rasino 28/04/2016minha estante
Também achei o final vago. Ele não admitiu que não amava mais a Camille, só que queria estar com a Liis, mesmo depois de quase uma década e ela grávida. E mesmo grávida parecia que ela ainda tinha uma resistência em ter o Thomas por perto, não se entregou 100% ... Também queria entender o que se passava pela cabeça do Tommy.




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Isa 14/06/2020

Amo
Maravilhoso como todas da série. Homens lindos e mulheres duronas que os fazem sofrer? Tudo pra mim
comentários(0)comente



lay 17/07/2020

Li 2 vezes
Um dos poucos livros que repeti a dose e li novamente, apesar de algumas descrições e comentários que creio eu, não são tão necessárias, é uma boa obra pra quem gosta de romance policial.
comentários(0)comente



Mari 03/11/2015

"O controle era a única coisa real."

Jamie McGuire é uma autora incrível. Tipo incrivelmente incrível. Bela Redenção é o segundo livro da série Irmãos Maddox que, para quem não sabe, traz as histórias e relacionamentos dos irmãos de Travis Maddox, um dos protagonistas de Bela Distração e Desastre Iminente. O protagonista da vez é Thomas, o mais velho dos cinco filhos de Diane e Jim Maddox e o mais intenso também.

"- Qual seu nome?
- Não estou interessada.
- Esse nome é horrível."

Liis Lindy acaba de se mudar para San Diego. Ela pediu transferência de seu trabalho, em Chicago, para alcançar novos objetivos e, aproveitando a oportunidade, fugir de Jackson, seu apaixonado ex-namorado. O relacionamento deles durou mais do que deveria e o problema não era ele, nem ela, eram as prioridades. Liis é do tipo de pessoa que coloca o trabalho em primeiro lugar, não importa o quanto um relacionamento a dois possa lhe fazer bem. Ela também não gosta de uma saída de uma noite só, nem costuma dormir com desconhecidos, mas parece que em sua primeira noite na California a atração entre ela e um estranho será mais forte do que deveria.

"- [...] Faça seu trabalho e siga com sua vida.
- O trabalho é minha vida."

Estava tudo bem, obrigada, até que as verdades começaram a fazer parte daquela noite. O estranho incrivelmente envolvente havia mostrado interesse em mais encontros e disse seu nome, ela disse que não estava disponível, ele então revelou que era seu vizinho e ela até que ficou contente com a possibilidade de vê-lo mais algumas vezes, ela só não esperava que fosse tão rápido: na manhã seguinte, em seu trabalho. Thomas, o cara com quem ela havia testado (e gostado) uma noite casual, era seu chefe.

"Meu joguinho tinha acabado. Ele tinha ganhado e sabia disso."

Não existem dúvidas de que Jamie sabe como apresentar e desenvolver uma boa história. Falando em especial das séries Belo Desastre e Irmãos Maddox, em todos os livros ela soube como apresentar os personagens, nos envolver em seus relacionamentos e nos surpreender de alguma forma. Ela sabe fazer o leitor dar aquele sorrisinho ao ler algum diálogo, sabe como nos transportar para uma cena e sabe como nos deixar apaixonados por seus personagens. Sua escrita continua rápida e marcante, além de sua narrativa em primeira pessoa não perder ritmo e não se perder em detalhes, pois ela só apresenta o necessário para nos fazer imaginar cada cenário e cada uma das fisionomias.

"- Não tenho mágoas. Só lembranças. Vão desaparecer sozinhas."

Liis é uma personagem cheia de personalidade e, sinceramente, gosto mais dela do que de Abby e Camille. Abby evitava Travis para não dar de cara com fantasmas do passado , Camille evitava Trent para não haver traição, mas Liis não evita uma relação com Thomas por causa de ninguém a não ser ela mesma. Não quero dizer que as outras não tinham motivos concretos, quem leu os outros sabem que sim e que vão muito além do que mencionei agora, mas, dessa vez, era uma pessoa "lutando" contra seus próprios sentimentos e princípios para não passar por cima deles e, principalmente, acabar com eles. Adorei como a autora conseguiu mostrar que a personagem se contradiz em alguns poucos momentos, fazendo com que o título do livro se tornasse ainda mais significativo. Liis foi a que mais me agradou, foi com quem mais me identifiquei e se tornou minha preferida entre as namoradas dos Maddox.

"- Não, você também não é atraente. - soltei.
- Para uma agente federal, você é uma péssima mentirosa. - Thomas disse, forçando um sorriso."

Thomas. O que dizer do Thomas? Eu não consigo mais dizer se tenho um Maddox preferido porque, convenhamos, tem como? Eu vejo as diferenças em cada uma das namoradas e consigo escolher com qual me identifico ou gosto mais, só que mesmo com as diferenças entre eles, ainda não consigo dizer quais atitudes, características, pensamentos ou personalidade gosto mais. O que posso dizer é que, hoje, Travis não é mais o queridinho, Trent não é o mais envolvente e Thomas é sim o mais intenso.

"- Seu irmão Trent. E Travis. E você é Thomas. Quem está faltando? O Tigrão e o Toad?
Ele não achou graça.
- Taylor e Tyler. São gêmeos. Nasceram entre mim e o Trent."

E claro que toda a família Maddox está presente no livro. Cada vez adoro mais o Jim e é ótimo acompanhar a maneira como Jamie consegue encaixar as histórias, de forma que Bela Distração acontece ao mesmo tempo em que Belo Desastre e Bela Redenção tenha momentos de Desastre Iminente e Belo Casamento. Não que sejam cenas repetidas, o que é mencionado aqui não nos foi apresentado antes, o que faz tudo ficar ainda mais completo e incrível. Claro que Jamie também deixou pistas sobre o próximo livro dessa série, Belo Sacrifício, que tem Taylor como protagonista.

"- [...] Mesmo que seja atípico, você está disparando o alarme de incêncio por causa de uma vela.
Ela arqueou as sobrancelhas.
- Estou dizendo, você derrubou a vela nele."

Gente, alguém pode me apresentar a Val? Que personagem incrível! Acho que das duas séries esse foi o livro que mais apresentou personagens com personalidades bem completas e fáceis de identificar em uma expressão ou frase em diálogos. Val é a minha favorita dessa vez e como eu queria que ela fosse real e pudesse conversar com ela por alguns minutos! Ela não é apenas engraçada, ela tem algo especial que a torna ainda melhor e seu segredo faz com que a coisa toda seja ainda melhor (não que eu goste da situação em que ela estava, mas é cômico pensar no que ela veio falando ao longo da leitura e de repente descobrir como ela vive).

[...] LEIA A RESENHA COMPLETA EM: http://www.magialiteraria.net/2015/10/resenha-bela-redencao-jamie-mcguire.html

Bela Redenção conseguiu superar minhas expectativas, me empolgou, me prendeu, me surpreendeu e apresentou minha protagonista favorita das séries Belo Desastre e Irmãos Maddox. Liis e sua personalidade não deixam a desejar, Thomas é ainda melhor do que imaginávamos e a história traz respostas que esperávamos há um bom tempo. Mal posso esperar para ver o que Jamie McGuire reservou para o próximo livro, Belo Sacrifício, que tem Falyn Fairchild como protagonista e nos mostrará mais sobre um dos gêmeos Maddox, Taylor.

"-Se eu te desse meu futuro, ia querer que você deixasse o passado."
Natieli Yaguiu 29/05/2017minha estante
Também amei de coração Bela Redenção! Foi um livro que me prendeu do começo ao fim, tanto que li em uma noite.
Morro de amores e tenho quase certeza que meu preferido é o Thomas, principalmente pela personalidade, que faz muito meu tipo.
A Liis também não me deixou nada a desejar, e sim, também é minha preferida. Apesar de tantas críticas a ela, gostei demais da personagem e da certeza que ela tinha sobre si mesma. Diferente das outras a Liis não se deixa abalar facilmente e acredita em seu potencial, adorei isso nela!
O final foi muito fofo, e durante o livro deu pra perceber o quanto o Thomas se apaixonou por ela. É realmente, quando um Maddox se apaixona nada pode impedir.
O livro me agradou muito, apesar das críticas negativas, e é meu favorito da coleção dos Maddox, por enquanto.




Mari 06/02/2016

Nada Bela Decepção
Quando peguei este livro para ler estava cheia de esperanças. Gostei muito de Belo Desastre, Desastre Iminente e Bela distração, mas Bela Redenção acabou tornando-se bastante decepcionante para mim.
Travis e Abby são adolescentes e se comportam como tal em seus livros, com altos e baixos, explosões emocionais exageradas e crises que poderiam facilmente ter sido evitadas se eles possuíssem um pouco mais de maturidade. Trent e Camile são pessoas traumatizadas por fatos passados ou por uma insegurança tamanha que fazem com que a carência emocional justifique 95% das atitudes que tomaram ao longo da obra. Ou seja, nos livros anteriores temos personagens críveis devido ao período de vida em que estão, neste não.
Em Bela Redenção temos dois agentes do FBI altamente treinados e em cargos de comando por ter sua competência na função reconhecida agindo como adolescentes com hormônios em ebulição, colocando em risco a missão por "não saberem como agir um perto do outro de tanto que se desejam". Tomas é praticamente um capacho dos desejos Liis, que por sua vez não sabe diferenciar ambiente de trabalho com ambiente particular.
Inclusive essa coisa de não saber diferenciar os ambientes parece ser algo bem normal no FBI de Bela Redenção, onde os agentes mega treinados aproveitam o horário de expediente para sair brigando aos gritos no escritório com seu parceiro amoroso.
Em resumo, Bela Redenção era para ser o primeiro livro com personagens maduros da autora, mas não foi o que nos foi apresentado. O que tivemos foram personagens de 22 a 27 anos trabalhando no FBI e agindo como adolescentes de 16 anos no recreio da escola.
Boo 06/02/2016minha estante
vixe


Mari 08/02/2016minha estante
Pois é Boo... Nesse estilo mesmo. Fiquei muito triste e o pior é que já li resenhas sobre o seguinte e o pessoal tá falando que ficou ainda pior.


Cris 21/09/2016minha estante
Muito isso... acho que instabilidade tem limite! Esse livro me decepcionou...


Celli 03/11/2016minha estante
Concordo plenamente.
Decepcionante!




zanaaka 25/05/2020

queria ser liis lindy: inteligente e confiante o suficiente pra nao usar calcinha. thomas maddox eh um bonus.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



let biachi 19/09/2020

ok desse eu gosto
o thomas é o mais velho e o mais maduro dos irmãos, fora que tem aquele romance estilo precisamos fingir que namoramos e no fim vamos acabar nos gostando, e eu adoro isso. se eu manteria a mesma opinião se relesse hj em dia? não sei, mas talvez
comentários(0)comente



149 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |