Desejo Proibido

Desejo Proibido Sophie Jackson




Resenhas - Desejo proibido: O que acontece quando o amor está no limite entre o prazer e o sofrimento?


105 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Pick a Book 19/08/2015

Desejo Proibido
Li esse livro no original: A POUND OF FLESH. Resenha escrita em 13 de junho de 2015.

4,5 estrelas lindas!!!

Amei esse livro!!!!

Senti que 2 coisas poderiam ter sido mais exploradas, mas se a autora fizesse isso iriam ser mais 100 páginas de livro haha. Entendi o que ela fez. Focou no casal, na história de Kat e Carter.

Quando estava na metade do livro, fui bicar uma resenha e descobri que essa é mais uma fanfic "crepulesca". Entretanto, não sei porque as editoras teimam em divulgar isso. 99% dos livros que li que se diziam baseados na série, na verdade não tinham nada a ver ( ta bom que só me baseio em cima dos filmes, não quis ler os livros kkkk então minha opinião não conta ne. Apaga kkkk)

Tem duas coisas nesse livro que normalmente me afastariam: história narrada em 3a. pessoa e lentidão na história. Fico com o pé atrás, mas não sou chata o suficiente pra largar só por causa disso né. Entretanto, depois de um prólogo como aquele apresentado, nem lembrei q era 3a. pessoa haha. A autora teve uma sensibilidade com essa história, teve um cuidado pra mostrar a evolução do relacionamento deles, que justifica a lentidão, e faz a gente embarcar junto e torcer por eles, mesmo sendo, a primeira vista, um amor proibido.

Por que que eu coloquei a 1a. vista? porque pra falar a verdade, pra mim, isso foi irrelevante. O foco da história, como dito antes, é no casal, se conhecendo, sentimento crescendo até chegar na paixão. Esse fato de amor proibido p mim só funcionou no começo do livro. O Carter tem 27 e a Kat 25. Ela é professora em uma prisão e ele um preso, mas depois que ele é liberado o que vemos é um casal tentando se conhecer e superar qquer problema que apareça( não é spoiler já q ta na sinopse q ele é solto).

Gostei que fugiu um pouco dos dramas que achei que geraria. Achei por várias vezes que ia cair na mesmisse e teríamos atitudes infantis. E fiquei feliz por estar errada. Pelo livro não levar o casal para o mesmo rumo que outros levariam. Por criar dramas reais, sem o típico " eu quero mas não posso" e brigas atoas. Me surpreendeu bastante.

O próximo livro é sobre o Max, melhor amigo do Carter. Gostei do luta do personagem e gostei da autora. Com certeza irei ler...
raissa.pinto.9 19/08/2015minha estante
Serio que vão lançar?! :O Querooo


Pick a Book 19/08/2015minha estante
Sério!!!! To pulando de felicidade aqui!!! ?


Pick a Book 20/08/2015minha estante
:) DIa 01 de setembro.




Thays 05/10/2015

Maravilhoso
“Será que ele não percebia que o pai dela precisava dela, que com certeza iria morrer sem sua ajuda? Mas o estranho continuou em frente, puxando-a rua baixo até a porta de um edifício abandonado, a duas quadras de onde o som pavoroso de um tiro tomou conta do ar.”

E foi neste momento em que duas almas que precisarão ser salvas tiveram seu primeiro encontro, um estranho encapuzado e uma menina correndo perigo.
Para ela uma lembrança trágica, para ele uma lembrança que o acalma, seu pêssego, sua doce e perfeita pêssegos.

16 anos depois...

Katherine Lace vinda de uma família de senadores, é professora em uma penitenciaria, para o desgosto da sua mãe e de seus amigos, desde que seu pai faleceu ela o prometeu que iria fazer a diferença, de recompensar o próximo sem exigir nada em troca e foi assim que ela decidiu dar aulas. Sua mãe acha perigoso e agora elas brigam mais do que conversam.

Carter é um detento, aos seus 27 anos mais passou tempo dentro da cadeia do que fora dela, por muitas vezes ele foi pego com posse de armas e drogas, e acusado de roubo de veículos. A sua fama de bad boy já não era mais tão divertido de quando ele era adolescente, dessa vez ele foi preso por porte de drogas: cocaína.

Dessa vez ele queria sair dali e viver sua vida já passaram muitos meses e agora ele esperava conseguir sua condicional. Para isso ele precisaria de um bom comportamento e um plano de estudos, para que os juízes vejam que ele está se esforçando. Porém Carter é agressivo e sua paciência vive o tempo inteiro no limite. Mas Carter é um homem inteligente, apesar de tudo de ruim que aconteceu na sua vida, porém seu passado é ainda mais triste do que o seu presente.

É assim que ele acaba tendo aulas com sua pêssegos, a mulher que ajudou a manter sua sanidade durante anos. Kat nem imagina quem ele é. E mesmo assim no segundo encontro deles, há uma atração quase palpável no ar.

“Kat não conseguia tirar os olhos da nova aquisição de sua turma. Ele era um colírio, com seus cabelos raspados, ombros largos e fortes, barba de uns dois dias por fazer e pernas compridas que não cabiam debaixo da carteira, mas seu comportamento gritava agressivo. Havia uma aura de perigo em torno dele gritava Não se aproxime. Ela notou um pedacinho de uma tatuagem preta espiando por debaixo da gola de seu macacão, subindo pela nuca.”

Por ele ser seu aluno vai contra regras se relacionar com seu aluno, ela jamais poderia fazer isso. Mas nem ela e nem eles aguentam e se rendem a essa paixão arrebatadora. Carter começa a se mostrar um homem amoroso e carinhoso e não aquele bad boy que não admitia nada. Ela o mudou, fez dele um homem melhor e ela nem imaginava isso. Eles enfrentarão muitas adversidades até poderem ficar juntos.

Duas Almas, uma já foi salva, será que o amor de Kat será o suficiente para salvar Carter?

Esse livro foi maravilhoso, sabe aquele livro em que você troce para que o cara mal seja bonzinho, mas deseja que ele tenha um pouco de maldade? Meio controverso né? Mais foi assim que eu me sente em relação ao Carter.

O amor entre os dois é tão lindo, tão sincero que me deixou com lágrimas nos olhos. Os dois são maduros, então esse não é um livro em que os personagens são infantis, muito pelo contrário.

O livro é narrado em terceira pessoa que fez com que víssemos cada personagem e não só Kat e o Carter, a narrativa aproxima o leitor dos personagens o que deixou com o coração na mão, pois existem cenas impactantes que ninguém desejaria passar.

A única coisa que me deixou chateada foi o epílogo, como eu sempre digo, se for para acabar livro por favor de ao leitor um pouco mais das apenas duas páginas, eu gosto de saber de tudo que aconteceu com cada personagem.
Ah, o livro tem algumas cenas hots que deixam o livro muito sensual.

Eu amei o livro e recomendo muito essa leitura.

Todos nós precisamos ser salvos...




site: http://thaysmdelima.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Taty Assis 21/09/2015

Narrado em 3ª pessoa, Desejo Proibido é um livro lindo e marcante, que fala de amor, da dor da perda e da rejeição familiar, de preconceito, em como as pessoas julgam e são julgadas pela aparência ou, até mesmo por erros cometidos.

Katherine Lane teve sua infância marcada por uma noite de perdas, e essa noite foi responsável pela mulher que se tornou. Uma mulher em busca de retribuir, ajudar e cumprir uma promessa que fez a seu pai quando ainda era criança.
Kat se formou em Literatura, e como forma de cumprir sua promessa, ela acaba resolvendo dar aulas em um presídio, essa seria sua libra de carne.

Carter é um detento que inicialmente passa a impressão de "problema", já que é um cabeça quente e arrogante. Já teve passagens pela cadeia, e na última fez que foi preso foi por porte de drogas, mas lembrem-se, as aparências e evidências ás vezes nos enganam.
Carter pode ter sua liberdade condicional, mas para tê-la ele terá que mostrar que merece, e como uma forma de demonstrar isso, Carter começa frequentar as aulas no presídio, e é assim que ele se encontra com Kat, sua Pêssegos.

Kat e Carter inicialmente não se dão muito bem, mas talvez seja porque ambos se sentem atraídos um pelo outro.

Carter por ser um pouco explosivo, acaba dificultando a aprovação de sua liberdade condicional. Kat acaba achando uma solução para amenizar as coisas para o lado de Carter, ela resolve dar aulas particulares a ele.

E bem, a paixão, atração, desejo entre eles é explosivo e a cada encontro tudo se torna ainda mais intenso. Só que, ter um relacionamento entre eles é complicado, porque mesmo depois da condicional de Carter eles ainda precisam continuar as aulas, e um relacionamento entre professora e aluno é inadmissível e poderia complicar ainda mais as coisas, e por outro lado, tem a mãe de Kat e alguns amigos que não aprovam em nada o envolvimento dela com Carter, nem mesmo suas aulas no presídio.


Mencionei no inicio da resenha que o livro é narrado em 3ª pessoa e isso faz todo o sentido neste livro, pois conseguimos entender o que se passa com cada personagem.
Adorei a escrita da autora, é a típica escrita instigante que quando começamos a ler fica difícil deixar o livro de lado; sem contar que o livro foge do mais do mesmo, fazendo com que a leitura se tornasse ainda mais especial.

Kat é uma mocinha de garra, que se tem um objetivo ela luta para conseguir cumpri-lo, que não sente medo de seus sentimentos por Carter e luta por ele sempre. Já Carter, bem, se torna impossível não se encantar e apaixonar por ele. Ele sim é um BAD BOY, e depois que o conhecemos e que descobrimos tudo pelo o que ele teve que passar na infância, fica claro os motivos dele ter escolhido ser independente.
Amei Desejo Proibido, amei como Carter e Kat são maduros quanto às decisões e sentimentos deles.

Leitura mais que recomendada!


site: https://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/2017/05/resenha-desejo-proibido.html
comentários(0)comente



Heloisa 07/09/2015

Carter e Kat
O livro começa com um acontecimento terrível, e mostra o encontro de duas crianças que iriam marcar a vida uma da outra.
Anos após a trágica morte de seu pai, Kat decide honra-lo fazendo aquilo que havia prometido, que era mais ou menos ela retribuir aquilo que recebeu, a maneira que ela encontrou de cumprir sua promessa foi dar aulas na penitenciária.
Carter é perturbado, agressivo e com vários problemas, ele está preso e para conseguir a condicional vai precisar assistir as aulas de Kat. Confesso que achei ele meio que um rebelde sem causa, mas nada que me fez gostar menos dele.
Carter imediatamente trata ela mal esperando que Kat fosse correr para as montanhas, óbvio que  isso não acontece e ela fica fascinada por ele. Surge então aquela irresistível atração entre eles.
Tudo levava a crer que a tal política de não confraternização de preso e professor fosse a grande dificuldade enfrentada por eles, mas esse tema não foi aprofundado e teve pouca relevância.
A história focou sempre no casal, no final achei que tudo se resolveu de maneira relativamente simples, isso não desmerece em nada o livro, pelo contrário mostra que para ser uma boa leitura os personagens não precisam de fórmulas mágicas para resolver seus problemas, e foi ótimo fugir daqueles draminhas bobos que enchem a paciência.
Apesar de que é sempre bom contar com as absurdas coincidências do destino para a vida fazer sentido.
comentários(0)comente



Kennia Santos | @LendoDePijamas 03/12/2015

“Você me reconstruiu e me fez perceber que os erros que eu cometi não definem quem sou”.
Kat Lane é uma mulher de 25 anos que vive assombrada por um fato do seu passado, do qual ela não consegue esquecer até hoje, tendo pesadelos toda noite. Cumprindo uma promessa que ela fez ao pai, Kat dá aula em um presídio de literatura inglesa, e simplesmente ama o que faz, não se deixando intimidar pelo local ou pelas críticas alheias.
Wes Carter é conhecido por sua agressividade, mental ou física. Preso há mais de um ano, se rebela frequentemente contra as regras do presídio, e quando o período de sua condicional se aproxima, seu advogado, Jack, sugere que Carter faça algumas aulas para demonstrar que quer ser melhor.
É claro, que, no fim das contas, ele acaba na aula de literatura inglesa.
Quando Carter inicia as aulas, você pode jurar que não vai dar em nada, é grosso, bruto e não demonstra interesse, mas quando Kat o enfrenta de forma como ninguém fez antes, as faíscas entre eles começam a aparecer e quando o fogo aparece, ele CONSOME.
Eu gostei muito, muito de ambos os personagens. Apesar de hesitar no começo, quando Kat percebe que o que sente por Carter não é apenas carisma, ela se entrega. Total e completamente. Não fica se enchendo de questionamentos sobre passado e futuro, se ele gosta ou não... ela simplesmente parte pra cima (apesar de a primeira atitude ser dele). Mesmo com amigos e familiares sendo contrários ao relacionamento, ela não se deixa influenciar, porque para ela, o que importa é o AQUI e o AGORA.
E o Carter, caramba, o Carter. A princípio ele parece ser o maior babacão grotesco, mas conforme a história vai se desenvolvendo, o leitor consegue perceber a tamanha sagacidade, coragem, inteligência e altruísmo desse personagem. Todo durão por fora, mas quanto mais ele se envolve com a Kat, cada bloco do muro que ele montou em torno de si cai por terra.
É incrível a naturalidade como o relacionamento deles se torna maduro: no começo cheio de inseguranças e medos, mas através de conversas e riscos, eles passam a confiar mais no outro, precisar mais do outro. Não tem nada forçado, obrigatório.. tem apenas PAIXÃO.
Claro que tem as partes dramáticas nas quais são descritas o passado de ambos os personagens e todos as pessoas próximas de ambos; Carter com seu melhor amigo, Max, que se encontra numa fase deplorável afundado em bebida e drogas após a sua quase esposa abandoná-lo sem explicação. Kat com sua mãe, que critica o seu serviço e seu relacionamento, devido à fatos ocorridos no passado que a deixaram traumatizada e com medo.
A única razão pela qual eu não dei 5 estrelas, foi que os personagens secundários foram mal trabalhados, pois aparecem do nada e somem da mesma forma. A melhor amiga de Beth e seu marido Adam; Austin, o primo de Adam e quase ficante da Kat; Ben, amigo advogado dela. Foram realmente aparições repentinas, o que é uma pena, pois a característica deles permitia um bom envolvimento com o enredo principal.
É maravilhosa a singularidade de Kat e Carter, a intensidade do sentimento que vai crescendo entre eles e se torna uma parte de si.
A escrita da Sophie Jackson é muito muito boa, narrativa e descrição excelentes, o tipo que faz o leitor SENTIR, SOFRER, AMAR, TORCER E SE CONTORCER. Inicialmente o livro pode não empolgar tanto, mas eu garanto que melhora, e melhora muito.
-Você acreditou em mim quando ninguém mais acreditava. Sei que sou um pé no saco. Estou longe de ser perfeito. Nós dois estamos. Seus dotes culinários deixam muito a desejar e você larga sua roupa suja no chão do banheiro todas as manhãs e isso me deixa louco! Mas eu amo morar com você, amo acordar todos os dias e vê-la sorrir-.
É uma trilogia, se eu não me engano, a próxima história vai ser sobre o melhor amigo do Carter, o Max, e eu já estou louca pra ler *0*
Crika || @PitacosLiterarios 04/12/2015minha estante
Ebaaaa! Gostei!!


Érica 04/12/2015minha estante
Ótima resenha, Kennia!
Mas vem cá, o cara é bandido? O.o


Kennia Santos | @LendoDePijamas 04/12/2015minha estante
Sim é, mas depois você entende tudo certinho, tem toda uma 'rendição' por trás disso


Érica 05/12/2015minha estante
Ah tá...vou add na minha listinha! :)




Raffafust 11/12/2015

Eu simplesmente não conseguia largar esse livro. E é tão gostoso quando isso acontece com um livro que você conhece poucas pessoas que o tenham lido e sai falando para todo mundo o quanto elas tem que conhecer a obra!
A sinopse tinha me ganho mas superou as expectativas, e aqui vai uma longa resenha. Gosto de romances, mas alguns não me envolvem tanto quanto a autora conseguiu me levar para dentro dessa história. Ao conhecer Katherine Lane pensei que fosse mais uma protagonista chatinha que se faria de vítima o livro todo, pelo contrário, a pobre menina rica diz ao que veio , ela tem uma história sofrida sim, quando tinha apenas 9 anos e estava com seu pai o viu ser assassinado por bandidos com um taco de beisebol, ela mesma escapou por pouco, seu salvador que ela não lembra quem era, a tirou do lugar e a deixou a salvo em um prédio a poucas quadras. Ela nunca mais soube dele.
Com o tempo, mesmo com sua mãe Eva sendo contra, ela quis ajudar os menos favorecidos e foi dar aula em um presídio, é ali que sua vida cruza com a do bonito mas ordinário, Carter. Um gato que está preso e que só arruma problemas para si .
Obviamente quando ele conhece a linda professora de cabelos ruivos e olhos claros fica encantado e ele que sempre foi seguro de si não sabe muito como agir do lado dela.
Para a história ficar ainda mais bacana, a autora o coloca em condicional, e ela claro, aceita dar aulas para ele.
Preciso dizer que os dois vão lutar contra os sentimentos que só não eram maiores do que a minha torcida para que se beijassem logo? Carter é protetor , fofo e a chama de Pêssego...os esbarrões dos dois pegam fogo e do beijo em diante a gente só consegue ficar do outro lado suspirando e amando cada descoberta que um faz com o outro.
A forma como a autora nos conta a história do casal é gostosa de se ler...até mesmo os detalhes que nos identificamos. Por exemplo quando ele usa uma camiseta do Ramones e Kat ama a banda e fica ainda mais querendo ele...ou quando ele assiste A Escola do Rock...sem contar com a paixão por Oreo - quem não ama? - que veio no kit da editora...somos todos um pouco eles com nossos parceiros.
Ah sim, o detalhe maior e que não posso contar é sobre o segredo de Carter com Kat...ele revela que conhece mais dela do que pensa...e é aí mesmo que vemos que foram feitos um pro outro.
O livro faz parte de uma trilogia , eu sinceramente não vi porque ter continuação...se bem que , leria tranquilamente mais histórias desses dois se autora manter a qualidade desse primeiro livro.

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2015/12/resenha-desejo-proibido-editoraarqueiro.html
comentários(0)comente



Rafa 12/01/2016

li muita coisa boa sobre esse livro e justamente por isso, estava com o pé atrás. e eu não poderia estar mais enganada. o livro conseguiu me cativar como muitos não estavam conseguindo a muito tempo. se passa em new york e conta e conta a historia de kat e carter. kat é uma moça de 25 anos, professora de literatura e cheia de fantasmas no armário. ela começa a trabalhar dando aulas num presídio da cidade. carter, é um de seus novos alunos. não quero dar spoiler nenhum, então vou me limitar a falar só do que eu gostei no livro em vez de contar do enredo. adorei a personalidade explosiva, dura e ao mesmo tempo sensível e derretida do carter, adorei que a kat tem uma boca bem nervosa, não leva desaforo pra casa. agora que os dois foram se conhecendo e se apaixonando aos poucos. nada daquilo de não conseguir se controlar e blablabla. adorei que eles são lindos, mas não é uma coisa que fica sendo exaltada o tempo inteiro como em outros livros. adorei que o livro não tem grandes conflitos, os problemas são quase todos revolvidos bem rápido e de forma bem simples, focando mesmo nos problemas do casal, em eles se resolverem. adorei que os amigos são importantes pra os protagonistas, mas não roubaram a cena em nenhum momento, enfim, adorei muito coisa no livro. realmente me surpreendi, realmente gostei. indico muito e quero com certeza ler o resto da série.
comentários(0)comente



Laura Brand 07/12/2015

Sabe quando você lê um livro praticamente sem expectativas e acaba se apaixonando perdidamente pela história? Fazia tempo que eu não lia um romance que me envolvesse tanto e que me fizesse passar as páginas com tanta facilidade e receio de acabar rápido. Desejo Proibido entrou para a minha lista de favoritos do ano.
Desejo proibido apareceu na minha estante por indicação de uma amiga que, assim como eu, é louca por romances. Sempre trocamos indicações de livros e, dentre vários que ela me mostrou, esse me saltou aos olhos. Logo de cara achei a história dos protagonistas bem fora dos padrões. Ela uma professora dedicada a dar aula a presidiários, ele um detento preso por inúmeros delitos, dentre eles tráfico de drogas. Tinha a sensação de que as histórias dos dois, assim como a maioria dos romances do gênero, iriam se entrelaçar logo na primeira página e desde o começo eles já iriam cair nos braços um do outro. Mas não foi bem assim.
Desde o começo a personalidade dos protagonistas é muito bem caracterizada e planejada. Ambos são personagens fortes e marcantes, o que é essencial para uma narrativa bem construída. Normalmente não gosto das protagonistas, quase sempre acho a heroína fraca, dependente e sem uma personalidade cativante. Katherine Lane é diferente. Só o fato de ter nascido em berço de ouro e escolher lecionar em presídios já a torna uma protagonista que precisa ser forte, ela não deixa qualquer coisinha chateá-la. Wes Carter é um detento arrogante, curiosamente inteligente e muito seguro de si. Até demais. No começo é impossível não trincar os dentes com a personalidade forte de Carter, sua grosseria tiraria qualquer um do sério.
É muito gostoso acompanhar o desenvolvimento dos personagens e as transformações que sofrem ao longo da narrativa. Katherine começa como uma mulher independente e destemida, mas acaba mostrando que tem lembranças que parecem nunca se cicatrizar. Ela é forte, sim, mas é humana. O crescimento de Carter é semelhante. Prepotente e intocável, o detento revela um passado sofrido e injusto com uma lembrança em especial que o faz seguir em frente.
A história não se torna cansativa em nenhum momento. Comecei a ler o livro às 22h e quando dei por mim já tinha lido mais da metade e não queria dormir de jeito nenhum para não ter que largá-lo. Desde as primeiras páginas fui envolvida pela narrativa ora de Kat, ora de Carter. A autora, Sophie Jackson, consegue escrever de forma que os pensamentos dos protagonistas se tornem os nossos. A escrita é clara, fluida e infinitamente envolvente.
É impossível não se apaixonar pela história de amor de Katherine e Carter. Desde o começo turbulento e, até mesmo um tanto quanto cômico, a química entre os dois é explosiva. Ambos têm defeitos, mas poucos casais se completam de tal forma. Me peguei suspirando por pensamentos, rindo de diálogos e mergulhando cada vez mais no possível futuro dessa professora e desse detento misterioso.
Um ponto fortíssimo do livro são as cenas mais calientes divididas pelos protagonistas. Apesar de não acontecer nada inusitado, é a maneira como Sophie Jackson as descreve que torna tudo tão incrível. Ela não tentou apressar tudo e é essa calma em desenvolver a atração de Katherine e Carter que torna tudo tão mais explosivo. A química entre o casal é praticamente palpável. Fazia tempo que não lia romances tão bem construídos nesse quesito.
Desejo proibido entrou para a minha lista de favoritos do ano e de queridinhos da minha estante. Adorei os personagens e me encantei por suas histórias. Vou ficar um bom tempo com o carinho e o amor de Katherine e Carter na cabeça. Para aqueles que, assim como eu, estão sempre em busca de um romance de tirar o fôlego, Desejo Proibido é indispensável na estante.

site: http://nostalgiacinza.blogspot.com.br/2015/12/resenha-desejo-proibido.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leitor Sagaz 02/01/2016

Uma história envolvente e empolgante
Resenha postada no blog Leitor Sagaz

Hey Sagazes! Me chamo Layane Camila, faço parte agora da equipe sagaz e trago hoje minha primeira resenha para o blog, espero que gostem e nos encontraremos mais vezes a partir de agora. Abraços!

Surpreendente é a palavra que o descreve, narrativa perfeita, riqueza de detalhes e expressões que nos faz vivenciar cada cena junto com os personagens. Você espera que todos os romances sejam iguais "o casal se conhece, ha um atrito para que fiquem juntos quando enfim conseguem alguma revelação os separam para que possam se unir novamente no final sendo felizes para sempre, enfim...”. DESEJO PROIBIDO me viciou justamente pelo fato de fugir desse contexto digamos "normal" a cada capitulo a autora vai deixando um ponto de interrogação em sua mente, fazendo com que você só consiga parar de ler ate que chegue ao fim e você tenha todas as suas respostas.


Ele não luta contra alguém para tê-la, ele luta conta ele mesmo para não se afastar dela. Ela não luta contra alguém para telo, ela luta contra ele mesmo para mostrar a ele que ele é bom o suficiente para ela. Escrita bem elaborada sem repetições, suave como todo romance e quente na media que tem que ser. Esse choque entre a herdeira de senadores e o ex-detento arrogantemente perfeito. Só lendo para entender o que estou tentando descrever.

"O que acontece quando o amor esta no limite entre o prazer e o sofrimento?”

Você se apaixonaria por um ex- detento? Eu sim perdidamente (risos). Wes Carter esta condenado na penitenciaria Arthur kill por um crime que poucos conhecem a origem, um lindo homem de cabelos raspados em um corte militar, um corpo de botar vários modelos no chinelo e o azul dos olhos fazia Kate Lane se lembrar do mar do Caribe. A verdade é que Carter escondia segredos, segredos que o fazia se afastar de todos os amigos, dos familiares e há tempo não recebia nenhuma visita de nenhum deles.

Ele era solitário a não ser por seu conselheiro Jack Parker, que no fundo acreditava na sua inocência, lutava agora pela liberdade condicional de Carter. Mas, para isso, Carter deveria colaborar, o que não estava sendo fácil já que vinha sendo expulso de vários programas de reabilitação, descrito como "ameaça a sociedade" ou "personalidade forte". Carter se viu obrigado por Jack a fazer a única aula da qual ainda não tinha participado, então também não tinha sido expulso de Literatura inglesa.

O que não sabia Jack era que Carter era um apaixonado por literatura desde a infância. Logo ele espantou esse sentimento, não estaria disposta a ceder, mostrar suas fraquezas.

"Carter seguiu os olhos dele pelo gradil e avistou uma mulher ruiva com a bunda mais gostosa que ele já viu. Deliciosamente embrulhada em uma saia preta ate os joelhos. Suas pernas lindas desapareciam em sapatos de salto pretos...”.


Kate Lane também tinha seus fantasmas, viu seu pai ser espancado ate a morte na sua frente quando ela tinha nove anos. Ela ficou imóvel, em estado de choque com a cena só não teve o mesmo fim que o pai por que um garoto um pouco maior a arrastou do local quando o ouvi que o seu pai a mandou correr. Apos a morte do seu pai, todos jamais acreditaram que ela tinha sido salva por um garoto, psicóloga diziam que era fruto da sua mente pelo trauma mais ela sabia que ele era real. Apos se formar em literatura Kate escolheu dar aula para detentos assim como prometeu aos seus pais quando ele disse: “- não os juguem, dê sempre uma oportunidade, uma nova chance.”. Escolheu a Arthur Kill como ponto de partida, mas não contava que um novo detento fosse lhe causar tanto calor.

"Kate não conseguia tirar os olhos da nova aquisição de sua turma, ele era um colírio, com seus cabelos raspados, ombros largos e fortes, barba de uns dois dias por fazer e pernas compridas que não cabiam por debaixo da carteira. Havia uma aura em torno dele que gritava Não se aproxime."
Kate achou que não seria tão difícil lhe dar com a beleza ate que ele a desafiou com a inteligência, Kate se viu perdida quando estava debatendo com ele poemas que ate ela teve certas dificuldades.

"A libra de carne que ora exijo foi comprada muito caro; pertence a mim, e hei de tê-la”.(O mercador de Veneza, ato 4, cena1).

O que Kate nem Carter esperavam é que essa atração tão forte ainda existia, por que embora depois de crescidos os seus corpos já se conheciam.

Então o destino os uniu novamente.

Tão esperando o que pra ler? Venha se apaixonar por essa historia de superação, traumas, realidades e amor, muito amor. Vocês não vão se arrepender. Torcendo aqui para que tenham gostado ^^

site: http://www.leitorsagaz.com.br/2015/12/resenha-desejo-proibido-sophie-jackson.html
comentários(0)comente



Liachristo 29/11/2015

Desejo Proibido - Sophie Jackson - Editora Arqueiro
Desejo Proibido foi mais uma das gostosas surpresas que tive este ano. Uma história bem escrita, viciante com personagens carismáticos, que mexem com nossa imaginação e nossos sentimentos. Aliás nestes três últimos meses do ano fui agraciada com histórias diferentes, surpreendentes e maravilhosas. E Desejo Proibido foi uma delas.

Kat tinha apenas 9 anos quando presenciou o assassinato brutal de seu pai. Algo chocante e terrível para qualquer um presenciar, ainda mais se tratando de uma criança. Os acontecimentos daquela noite, passam a fazer parte dos pesadelos de Kat, e mesmo após 16 anos ela ainda não se livrou da dor e da angústia pela perda de seu pai. Mesmo assim, Kat tenta levar a vida de uma maneira normal. Apesar de ser uma mulher rica, pois seu pai era um político bem conceituado, e sua mãe vem de uma família de posses, Kat é simples e resolveu trabalhar com presos, sim isto mesmo que você leu. Kat é professora e mesmo tendo passado por uma experiência traumática, ela resolve lecionar em um presídio, como forma de exorcizar seus fantasmas e ao mesmo tempo manter uma promessa feita ao pai.

Para Kat, a melhor maneira de honrar seu pai e enfrentar seus medos é fazer um bom trabalho como professora na prisão de Arthur Kill.
No curso de suas funções, Kat encontra Wes Carter, um preso e um de seus alunos. Apesar de a princípio ter algum antagonismo entre os dois, Kat e Carter acabam se entendendo por conta de sua paixão por literatura. Curiosamente, Carter sabe tudo sobre pagamento de dívidas ... na verdade, sua passagem atual em Kill também é sua libra de carne. Kat está totalmente empenhada em ajudar Carter e ambos desfrutam de suas sessões de tutoria. No entanto, quando os sentimentos românticos começam a se desenvolver, ambos percebem o dilema ético e a ameaça potencial para a carreira de Kat e as perspectivas de liberdade condicional de Carter. No entanto, quanto mais aprendemos sobre Kat e Carter, vemos que a atração entre eles é muito mais significativa do que qualquer um poderia ter imaginado.

Wesley James Carter viveu dentro e fora da cadeia desde que ele era criança, acumulando uma grande folha de várias páginas e uma reputação como o bad boy da prisão. Agora, aos vinte e sete anos de idade, ele estava preso outra vez, mas o que pouca gente sabia era que ele não merecia estar ali. Sua maneira arrogante, imprudente, desafiadora fez dele o típico garoto rebelde e foi assim que o mundo o viu - e o julgou. Sua tatuagens, seu corte de cabelo e sua cara sempre feroz, foi solidificando sua imagem. Na realidade, porém, isto tudo era uma fachada, uma maneira de se proteger dos inimigos e da vida, que foi tão dura e perversa com ele. Carter tem mais camadas do que podemos notar a princípio...

Kat não teve uma vida fácil, ela testemunhou seu pai sendo assassinado e o ensinamento que ele deixou, era para que ela à sua maneira fizesse algo que ela amasse, bem como pagar a sua dívida, a sua libra de carne. E é isto que ela vem tentando fazer com suas aulas para detentos.

Já Carter era obcecado por ser visto como um osso duro de roer, mas aos poucos Kat vai quebrando essas defesas e o Carter que renasceu era um homem que qualquer mulher gostaria, inclusive eu. O relacionamento deles era intenso, cheio de drama e certamente preenchido com sexo. Mas não é só isso. São muitos sentimentos envolvidos, muitas batalhas que eles passam para poderem ficar juntos e eu não poderia ter gostado mais.

As cicatrizes emocionais de Carter são tão permanentes quanto a tinta em sua pele e seus mundos não poderiam estar mais distantes, mas a atração é instantânea, mútua e avassaladora. Ele a enche com uma energia inesperada que inunda suas veias, e seu desejo por ela é tão forte que pode pegá-lo completamente desprevenido.

Eu adoro Kat. Ela é inteligente, feroz, e destemida. Sua determinação para honrar a memória de seu pai, apesar dos atritos com sua mãe e com os amigos, é um exemplo perfeito da fortaleza dela. Ela tem um espírito generoso, mas não pensem que por isto ela é uma molenga. Kat não é uma pessoa fácil. Ela sabe se impor e estabelecer a lei dentro e fora da sala de aula, e ninguém sabe disso melhor do que Carter. Ele é completamente um macho alfa: feroz e dominante. Carter tem uma personalidade muito forte e não gosta de ser desafiado. Mas há algo sobre Kat que o faz querer baixar a guarda. Quando ele o faz, vemos que Carter é brilhante, encantador, sensível, e um amigo apaixonado ... muito parecido com Kat.

Para ler a resenha completa, visite o blog.

site: http://www.docesletras.com.br
comentários(0)comente



Formolo 19/12/2016

Decepcionante!!!
Esperava muito mais desse livro. Tive a esperança de ter alguma surpresa no decorrer da história, algo que talvez pudesse mudar minha opinião, mas em vez disso, ficou cada vez mais frustrante. Além de ser mal escrito e cansativo.
DanielaF 20/12/2017minha estante
Tenho a mesma opinião que a sua. Que livro cansativo -_-


Formolo 22/12/2017minha estante
Simmm... até terminei de ler porque fiquei com dó de largar hahaha.. Mas foi bem cansativo mesmo.


DanielaF 22/12/2017minha estante
Também. Vontade não faltou de abandonar ?




Mari Siqueira 25/10/2015

Um verdadeiro badboy!
Sexy, inteligente e viciante. Desejo Proibido, livro de estreia de Sophie Jackson, é simplesmente uma perdição. Com personagens além dos estereótipos e uma trama ambientada numa penitenciária, a autora inova nos romances hot, trazendo algo diferente, interessante.

Sophie nos apresenta um personagem contraditório: um rapaz que foi preso por tráfico de drogas. Parte bandido, parte cavalheiro, o protagonista vai de um extremo a outro sendo julgado e criticado, inclusive pelo leitor. Como qualquer um de nós, Carter cometeu erros e paga por eles. Mas como a sociedade encara um presidiário? Confesso que não sou nem um pouco ativista de Direitos Humanos, muito pelo contrário, mas o que a autora propõe é um olhar mais apurado para a criminalidade e traz, principalmente, a noção de que apesar de bandidos, muitos dos que cumprem pena são apenas pessoas que fizeram escolhas erradas. Muitos, não todos, ok?

A complexidade de Carter, sua história e os motivos que o levaram a fazer o que fez são comoventes e por trás da fortaleza de raiva, tatuagens e grosserias há um cara que só quer proteger as pessoas que ama. Todos temos histórias tristes para contar e erros para carregar, a gravidade de um ou de outro é relativa. Ninguém é completamente bom, nem completamente mau.

Anos após a morte do pai, Katherine ainda tem pesadelos com o dia em que ele foi assassinado. As lembranças da brutalidade dos bandidos, porém, são interrompidas pela memória de seu salvador. Um rapaz a afastou do pai, naquela noite e salvou sua vida. Antes de morrer, o pai a fez prometer que sempre retribuiria tudo o que aprendeu e assim, ela decidiu ser professora e dar aulas na penitenciária de Arthur Kill. Era sua dívida com o pai, com seu salvador, com o mundo.

Wesley Carter é um badboy metido a valentão. Provocador, insolente e briguento, o jovem é um problema dentro e fora da cadeia. Seu pavio curto fez sua fama e nem mesmo o diretor do presídio consegue aturá-lo. Quando seu advogado o alerta sobre a condicional e a possibilidade de sair daquele lugar, Carter decide se esforçar para conseguir sua liberdade. E isso inclui frequentar as aulas de literatura da professora Katherine Lane.

A tensão entre os dois é perceptível e ao mesmo tempo que se desprezam os dois se atraem. Errado, anti-ético, ilegal, imoral, Katherine está ciente de todas as complicações que uma relação com um aluno - ainda por cima um detento - pode causar, mas ainda assim, não consegue parar de pensar naqueles olhos azuis, e naquele corpo sarado. Enquanto isso, Carter também se interessa pela ruiva de corpo escultural que fala sobre poesia e para piorar as coisas - ou não -, ele também adora literatura. Em meio a discussões literárias quentes os dois vão perceber que um desejo proibido pode por tudo a perder, desde a liberdade, o trabalho até a sanidade dos amantes.

Wes e Katherine são um casal bastante ardente, não são o típico casal badboy/virgem e mostram que boas histórias não precisam se basear em clichês e módulos prontos. Os dois desafiam tudo e todos para viverem sua paixão, até mesmo suas próprias famílias. Com erotismo na medida certa, os momentos mais quentes são de extremo bom gosto e a escrita de Jackson não é prolixa ou repetitiva, pelo contrário, é fluida e interessante. O protagonista bonitão e sensual é provocador e intenso e com certeza - assim como Kat - caí de amores por ele.

Sophie fez uma estreia literária genial. Sua obra traz fortes referências à Shakespeare, inclusive, o título original em inglês, 'Uma Libra de Carne', é uma expressão utilizada em O Mercador de Veneza que significa 'uma dívida'. O tema permeia o livro e a dívida que cada um dos personagens carrega é maior que suas próprias vidas e motiva cada uma de suas ações, boas e ruins. O que Sophie quis dizer com essa bela história de amor é que todos temos nossas libras de carne, umas mais pesadas que outras, mas todas igualmente significativas. E se a paixão, o desejo e o amor também forem libras de carne, que nós estejamos todos muito endividados.

"- Não tenho medo de você.
- Ah, Srta, Lane, não me provoque.
Ele sorriu de um jeito sexy.
(...)
- Você deveria ter medo, Pêssegos - murmurou ele. - Já fiz coisas que fariam sua linda cabecinha pirar, e você estando assim tão perto - ele apontou com o queixo para o espaço entre eles e seus olhares se encontraram - bem, me faz querer ser mau de novo." (p. 67)

site: http://loveloversblog.blogspot.com
comentários(0)comente



Dani_LJI 28/10/2015

Desejo Proibido
Resenha Desejo Proibido

Sabe o que diferencia Desejo Proibido de todos os livros de romances com toque erótico?! A dispensa de certos clichês, homem poderoso exercendo poder e dominação, e mulher virgem inocente sem qualquer personalidade.

Primeiro que a ambientação do livro chama atenção para personagem Katherine Lane que se torna professora de literatura em um presidio chamado Arthur Kill, lidando com todos os tipos de detentos, e confrontando com todos dos seus medos vividos há 16 anos. Kat é uma pessoa que tem personalidade, não deixa por menos os desaforos da vida, e não deixa ninguém manipular suas decisões.

E Wesley Carter que está preso na penitenciaria de Arthur Kill para cumprir uma pena por porte de drogas, sem qualquer perspectiva aos 28 anos, ele viveu uma vida entre detenções por delitos na adolescência e depois de adulto essa vida sem futura continua, mas o que ninguém sabe é que sua prisão vai muito mais além de ser pego em flagrante. Sua personalidade é agressiva, desafiador, sarcástico e insolente unindo com seus ataques de fúria. Porém ele é uma pessoa extremamente inteligente e analítica, em seus estudos com Kat ele demonstra seus conhecimentos.

A história não tem aquele começo arrebatador dos dois personagens, que logo se conhecem, tem uma paixão avassaladora com cenas de sexo e tudo mais, Sophie é criteriosa na construção e evolução do relacionamento dos personagens, inserindo papeis secundários importantes para construção da trama. E também o fato de eles serem impedidos de viver essa paixão sendo, professor e aluno. Ok, só um pouco clichê.

Dois mundos totalmente diferente, onde a narrativa envolvente conta a história de duas pessoas que sofreram muito ainda na infância, e tentam de alguma forma superar o trauma. Kat vem de uma boa família, é inteligente, bonita, e quer manter a promessa que fez ao seu pai há 9 anos quando uma tragédia abalou a sua família. Sua mãe Eva é extremamente protetora, mas demostra da pior forma, tentando impor o que é melhor para Kat e controlar suas decisões.
Carter é uma pessoa que nos cativa, mesmo com toda sua personalidade de Bad Boy, para encobrir uma fachada sensível e perturbada por uma infância cercada de rejeição, mas que esconde um segredo que nos surpreende no decorrer da leitura. Jack é uma pessoa importante em sua vida dentro da cadeia, que tenta mostrar a ele como melhorar sua conduta e ter sua condicional aprovada. Mas nem tudo serão flores para esse casal, a interferência constante da família e amigos e segredos obscuros equilibram a trama e deixa a história ainda mais curiosa.

O que deixa a história ainda mais convidativa, é a superação de ambos os personagens, uma paixão proibida e cercada de preconceito e julgamentos. O relacionamento ganha uma dimensão profunda, através das aulas particulares que Kat administra para a liberdade de Carter, em seus encontros a menção de textos de Shakespeare e seus poemas que dão um duplo sentindo para o que se passa na vida de ambos. As cenas de sexo que a autora descreve não é aquela coisa chula e podre como vemos em muito livros eróticos, com xingamentos desnecessários e orgasmos múltiplos em menos de 5 minutos (desculpe pela ironia, mas quando leio essas coisas do tipo, eu dou risada, por que a coisa fica totalmente fora da realidade, para que está feio).

Dois elementos curiosos usados na narrativa, que adorei, foi o fato de Carter adorar bandas de rock e biscoito Óreo com leite ou Coca-Cola, além de ser descrito como forte e sedutor, dono de perfeitos olhos azuis, ele tem muito bom gosto.

Um livro que por trás de todo romance e erotismo, é uma história que comove, e permite criar um cenário bem convincente, conhecer a narrativa da Sophie foi uma boa experiência, que lida com escolhas de nossos caminhos e suas consequências, o forte amor que cresce na pequenas coisas, a sedução e o erotismo desprovido de apelação.


site: http://www.livrosajaneladaimaginacao.com.br/2015/10/resenha-desejo-proibido.html
comentários(0)comente



Leituras e Delírios 03/03/2017

Preciso começar essa resenha dizendo que se você já tinha ouvido falar nesse livro, mas não se animou para lê-lo, por favor, tente novamente! Relutei muito para ler Desejo Proibido, pois o livro era muito caro e nunca entrava em promoção e depois, justamente quando o livro chegou, eu estava no meio de uma ressaca literária. Ou seja, ele ficou parado por semanas! Já que junto com a ressaca, vieram as obrigações da faculdade e eu fiquei totalmente sem tempo. Mas ainda bem que deixei para lê-lo quando tive a oportunidade de realmente desfrutá-lo, pois essa história merece, e como merece que o leitor leia com atenção e desfrute desse romance que não tem nada de clichê, como eu amo, mas que ganhou meu coração ainda assim.

Desejo Proibido conta a história de Kat, uma garota que descobrimos, logo no prólogo, ter perdido seu pai quando criança, e por pouco não ter perdido a vida também se não tivesse sido salva por um garoto desconhecido. Kat vira adulta e então, para honrar a vida de seu pai, mas como também para os delírios de sua mãe, vai trabalhar como professora de literatura na penitenciária Arthur Kill. Lá está Carter, um homem problemático, marrento e cheio de si, que já foi preso e cumpriu pena várias vezes por diversos motivos, entre eles roubo e drogas. Em uma das muitas sessões de aconselhamento, seu conselheiro Jack sugere que Carter frequente as aulas na prisão, como uma estratégia para conseguir sua liberdade condicional. A primeira tentativa não dá muito certo, então Carter acaba chegando à turma de Kat, e eis que a história dos dois começa a se desenrolar. O primeiro contato não é dos melhores, tanto que Carter é expulso da turma e, por insistência de Kat, que não admite ter falhado, tem permissão para aulas particulares. Numa dessas aulas, Carter percebe que Kat é aquela garotinha que sempre esteve em seus pensamentos, a sua Pêssegos, aquela que numa noite fria, segurou o quanto pôde, para que ela não se soltasse e voltasse para onde tentariam matá-la. Que, de tanto pensar nela, um sentimento foi crescendo dentro dele, um amor que, lá no fundo, sempre esteve presente dentro de Carter e que, aos poucos, também se instala em Kat. E, entre aulas particulares e pessoas que não apoiam seu relacionamento, cresce ao ponto dos dois fazerem tudo para ficarem juntos.

Resenha completa no link!

site: http://www.leiturasedelirios.com.br/2017/01/desejo-proibido-sophie-jackson-desejo.html
comentários(0)comente



105 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7