Como Se Apaixonar

Como Se Apaixonar Cecelia Ahern




Resenhas - Como se apaixonar


90 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Mari 30/06/2020

Procurando a felicidade
A personagem e bem forte, autêntica e altruísta, sempre pensando nos outro ao invés de si mesmo, que por um lado pode ser bem preocupante o fato de ela lidar com problemas que vão além da sua compreensão, e ela pode se sentir fracassada caso algo sai do seu controle ou algum imprevisto aconteça. O fato de ser um bom ombro amigo um ótimo conselheiro, não da o direito de controlar a direção da vida dos outros, somos responsáveis pelas nossas escolhas e teremos que lidar com as consequências sejam boas ou não.
comentários(0)comente



Flavia.Jesus 07/06/2020

O livro é bom,consegue prender nas primeiras páginas, na verdade é um pouco previsível, mas é uma leitura gostosa e contagiante. Vale a pena ler!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Anna 04/05/2020

Não consigo nem descrever todas as emoções que essa leitura me transmitiu, eu ri, me emocionei e torci muito pelos personagens. É um livro simplesmente incrível, assim como todos os outros que já li dessa mesma autora, tenho certeza que essa história daria um excelente filme!!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Bibliolatras 17/04/2020

Um livro gostoso
Bom, o livro tem uma história forçada com o intuito de criar um romance.
Mas o que realmente me incomodou foi a personagem principal, uma pessoa que se anula o tempo todo em prol de outras pessoas que não conhece. Isso não me permitiu me conectar a personagem.
Porém, a medida que o livro avança, a trama vai ficando envolvente. A escritora tem uma excelente escrita, fluída, o que faz a história ser leve (apesar de bem forçada), e gostosa de ler. Com certeza daria um ótimo filme.
comentários(0)comente



Carol B. 13/02/2020

Ultimamente tenho escolhido ler alguns livros aleatoriamente: gosto do título, da capa ou do autor e só começo a ler, sem saber do que se trata. Já tive algumas decepções, mas acho que nunca tinha tido uma surpresa tão incrível quanto esse livro. O livro tem uma certa leveza brutal na exposição de suas verdades necessárias sobre a dor de viver e sobre a como quando as encaramos de frente, da melhor maneira que conseguirmos, podemos vivenciar a bizarrisssima beleza que existe na dor, principalmente quando conseguimos ir além dela e ver possibilidades. Afinal acho mesmo que
a vida é isso: não podemos escapar na nossa história de vida, assim como Christine e Adam não puderam, nem Simon, Caroline ou mesmo Oscar. Nossa história e o que acontece conosco deixa finas linhas intrínsecas a quem somos, mas não significa que somos presos a ela. A beleza do livro (e da vida) está na passagem do tempo, dos pensamentos e doa sentimentos, que estão sempre em transformação, nos dando a possibilidade de encontrar beleza novamente no caminho.
comentários(0)comente



Raquel Lima (Destaque literário) 15/01/2020

Christine é viciada em livros de autoajuda e usa as técnicas dos livros para se orientar diante das situações do dia a dia. É incrível como ela tem um livro com o título especifico para cada situação.

Após vivenciar uma tragédia, Christine começa a ver a vida sob uma outra perspectiva e então ela decide, de uma vez por todas, pedir o divórcio, coisa que ela já estava pensando em fazer há muito tempo, mas não tinha coragem.

Em um determinado dia, andando pela cidade, imersa em seus próprios pensamentos, ela se depara com um homem dependurado em uma ponte, prestes a cometer suicídio. Ao se aproximar, ela o convence a desistir do ato, mas sob uma condição: Ela tem até o aniversário dele, ou seja, tem apenas duas semanas para fazê-lo acreditar que a vida é boa e que, apesar dos percalços, vale a pena viver.

De maneira divertida, nós conhecemos a história desses personagens e vivenciamos o desabrochar de um amor genuíno. A forma como eles se completam e como eles aprendem um com o outro é linda. E tem a mensagem positiva que a autora traz sobre recomeços, sobre como aproveitar a vida e a sábia escolha de encarar os problemas de frente e não desistir. São aspectos que contribui para uma leitura agradável e proveitosa. E embora seja um livro que trata uma temática de grande relevância nos dias de hoje que é o suicídio, eu achei que não foi pesado, pois a autora soube abordar esse assunto de forma leve, mas sem deixar de dar a devida importância.

Então se você está à procura de uma leitura rápida, divertida e com uma temática interessante, essa história é para você.

"Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar."


Instagram: @destaqueliterario
comentários(0)comente



clara 02/09/2019

um livro incrível!
no começo fiquei sim confusa, sem emoção e euforia nas palavras, mas quando dei outra chance esse livro me trouxe emoções diferentes do que eu já senti. Além de me fazer sentir apaixonada mais uma vez, trouxe reflexões e aprendizado que vou levar pra vida!
comentários(0)comente



Lana 21/08/2019

Me apaixonei...
Como não se apaixonar por esse livro?
??????????????????
Oi, oi gente, tudo bem com vocês? Pois bem, hoje iremos falar um pouquinho sobre esse romance de Cecilia Ahern!
??????????????????
- Como não se apaixonar conta a história de Christine, uma jovem que após um acontecimento trágico e a súbita separação de seu marido, passa seus dias em busca de respostas em livros de autoajuda. Um dia (enquanto buscava seu lugar no mundo) Christine se depara com um homem prestes a cometer suicídio, ela o impede, porém, Eles firmam um acordo... Ela precisa fazer com que Adam veja a vida com outros olhos em DUAS semanas, caso o contrário, seu suicídio será inevitável.
??????????????????
- Como não se apaixonar foi o livro do mês no Clube do livro 4Cantos by @ray.shenayder e simplesmente me apaixonei!
?????????????????????????????
Com uma narrativa suave e uma história emocionante me envolvi facilmente com a trama, em poucas páginas já senti o coração quentinho por tudo que Christine faz por Adam. Pois apesar de vários problemas pessoais Christine abriu mão de tudo para continuar salvando um homem que ela mal conhece. O escritor trata de forma sutil e leve o assunto da depressão e suicídio, causas e consequências.
O autor também insere de forma implícita a questão do uso dos livros de autoajuda como guias para a vida, e a forma que é usada. Essa questão só reforçou mais a minha ideia sobre esse gênero literário.
Com um pequeno plot twist no fim, a história só subiu no meu conceito e acho ser uma ótima leitura pra quem procura algo suave mas que trate um um assunto sério!
comentários(0)comente



Lorena 16/08/2019

virou meu livro preferido
esse livro me conquistou de todas as formas, de tal maneira que eu passei o dia todo o lendo e às 1:42 da manhã estou acabando de ler e contando como eu o amei
esse livro nos toca de todas as formas, nos faz pensar na vida, nos faz chorar, nos alegra
eu indico demais
comentários(0)comente



Helen.Caroline 06/07/2019

Profundo, melancólico, realista e por vezes divertido ?
Profundo, verdadeiro, melancólico, realista e em algumas vezes divertido.

Queria que todas as pessoas tivessem a oportunidade de ler esse livro, e que ficassem tão emocionadas quanto eu fiquei ao longo da estória.

Um livro realista, que aborda um assunto que infelizmente está em alta nos dias de hoje : O suicídio.


Christine Rose é uma mulher de 33 anos, casada e infeliz, que ama ler livros de auto ajuda e tenta aplica as técnicas aprendidas nos livros para ter uma vida melhor.

Em uma noite, em quanto caminhava pela cidade, Christine sentiu uma vontade repentina de entrar em um edifício abandonado. Ao entrar em um cômodo ela acaba se deparando com um homem que está prestes a tirar a própria vida, com um revólver. Desesperada, e mais uma vez seguindo a risca as dicas dos seus livros de autoajuda, ela tenta persuadir o homem a rever seus conceitos e não por um fim a sua vida. Mas, em meio ao desespero de fazê-lo mudar de idéia ela acaba dizendo algo errado, o que leva Simon a atirar.

Depois da suposta morte de Simon, Christine resolve por um fim ao seu casamento. Não, não se engane, há algum tempo ela já vinha pensando em por um fim aquele relacionamento monótono. Barry não era mais o homem com quem ela havia se casado a seis meses atrás. Ele havia se tornado um homem frio, ao ponto de tirar tudo dela no segundo seguinte quando mencionou a palavra "divórcio" para ele.

Praticamente expulsa do apartamento onde morava com o marido, Christine vai morar em um pequeno apartamento simples, mais uma vez, se sentindo sozinha e solitária, ela resolve caminhar próximo a enorme ponte que há na sua cidade e, é em meio uma vista deslumbrante que mais uma vez ela presencia uma tentativa de suicídio.

Desta vez ela obtém sucesso, fazendo um acordo com Adam Basil, um acordo que mudará sua vida em exatamente duas semanas.

"Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar uma ideia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar." (p.343)
comentários(0)comente



Lili 19/06/2019

Acho que criei muitas expectativas nesse livro, pelo titulo a capa, a até mesmo pelo nome conhecido da autora. Confesso que esperava mais, mais romance, mas emoção que dá aquele frio na barriga de não querer parar de ler. Senti muita falta disso. O livro é bom e os personagens são bem interpretados.
É uma história que não aconteceria talvez em uma vida real, mas em outros fatos são ações da protagonista que deixa a história mais cativante.
Se está lendo esse livro ou pretende ler, a história é interessante, mas não espere muitas emoções.
comentários(0)comente



Pâm 29/03/2019

Legal
Amo romance, e bem talvez minha opniao sempre será medida por esse quesito em primeiro lugar. E nesse livro achei que a parte do romance ficou em segundo lugar, e em primeiro veio mais a questão de lidar com pessoas que querem se suicidar, o que foi bem interessante de entender esse lado negro das pessoas. Achei a escrita fácil de ler e vem rápida tb. Gostei dos personagens apertar de achar que a protagonista pegou leve com o ex marido, muito leve. E ele foi cruel tantas vezes... isso me frustrou um pouco. Já o mocinho era bem engraçado e pateta. Apesar do seu lado obscuro. Tb me deixou um pouco na dúvida se ele, se apaixona mesmo pela mocinha, pq até o fim do livro não vi nada demais. Enfim é um livro bom, mas nada de mais. Não é emocionante, mas também não te dá tédio, te faz querer terminar e ver como tudo termina. É bom apenas como já disse.
comentários(0)comente



Cristiane Ribeiro Cazes 07/03/2019

Maravilhoso livro de um tema pesado mas feito de forma leve
Adoro essa autora.. Só sucesso. Esse livro fala de um tema dificil que é o suicidio mas dentro de um romance, então torna-se leve e gostosa a leitura. Amei, marquei varias passagens do livro que falam e tocam o coração. Indico.
comentários(0)comente



90 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6